You are on page 1of 21

Estudo de caso na

indústria usando
Pesquisa Operacional

PPGEP
UFRGS

Panorâmica

„ Intervenção em empresa baseada na


metodologia Seis Sigma:
„ Otimização dos procedimentos de separação e
embarque de carga em distribuidora logística

PPGEP
UFRGS
Metodologia SEIS SIGMA

„ Estratégia gerencial: disciplinada e


altamente quantitativa
„ Objetivo: aumentar significativamente
lucratividade das empresas

„ Como é feito:
„ por meio da otimização de produtos e processos
(ou seja, aplicando PO)
PPGEP
UFRGS „ através da melhoria da relação cliente-fornecedor

Operacionalização do Seis Sigma


MÉTODO DMAIC
D
C
I A
M „ Fase Definir – define de forma precisa o escopo do projeto

Fase Medir – determina a localização ou foco do problema


D
C M „
I A

C
D
M „ Fase Analisar – estuda e determina as causas do problema
prioritário
I A

C
D
M „ Fase Melhorar – propõe, avalia e implanta soluções para cada
I A
problema prioritário
PPGEP
UFRGS
D
C
I A
M
„ Fase Controlar – garante a manutenção dos resultados
Estudo de Caso

„ Operadora logística localizada no estado do


Rio Grande do Sul
„ Objeto de análise: estoques de uma
distribuidora de energia elétrica gerenciados
pela operadora
„ Motivação da análise:
„ baixa produtividade nas separações de materiais
PPGEP
UFRGS
„ Incidência de erros nos embarques

C
D
M
Declaração do Problema – Descrição
I A
do Projeto

„ Cenário atual:
„ Separações com tempos muito variáveis
„ Entregas passam por processo de conferência
na descarga:
„ duração média: 2 horas
„ tempo total médio de entrega: 3 dias

„ Problemas:
PPGEP
„ custos p/ empresa e cliente
UFRGS „ maior prazo de entrega
„ possíveis atrasos nas entregas
D
C
I A
M
Declaração da Meta

„ Melhorar produtividade e eliminar


necessidade de conferências na entrega
„ Para tanto:
„ melhorar precisão no recebimento e expedição
„ melhorar controle dos estoques
„ melhorar sincronização dos sistemas da operadora
logística e seu cliente referente a posição dos
estoques
PPGEP „ divulgar resultados aos clientes
UFRGS

C
D
M
Indicadores para Acompanhamento do
I A
Projeto

„ Tempo médio por entrega


„ % de clientes que realizam a conferência no
recebimento nas bases e empreiteiras
„ % de erros nas entregas → erros/entrega e
erros/linha (separação)
„ % de erros de separação detectados na
conferência
PPGEP
„ Produtividade na separação (linhas por
UFRGS separador por hora)
O Armazém

PPGEP
UFRGS

D
FASE Analisar C
I A
M

„ Levantou-se situação atual do objeto de


estudo

„ Listaram-se proposições de melhoria para


implementação futura:
„ Propostas analisadas pela empresa e parcialmente
implementadas

PPGEP
UFRGS
C
D
M
Problema: Excesso de Movimentação
I A
nas separações

„ Por que acontece?


„ Organização do layout
„ Procedimentos necessitam revisão
„ Acessórios inadequados

„ Conseqüências: baixa produtividade e


possíveis erros na separação
PPGEP
UFRGS
Propostas

D
C
I A
M
Ações para Auxiliar nas Melhorias

ORGANIZAÇÃO DO
LAYOUT
CLASSIFICAÇÃO
PROCEDIMENTOS DAS FREQÜÊNCIAS
ELABORAÇÃO
PREPAÇÃO DEDE
NECESSITAM DE SEPARAÇÃO E
PROCEDIMENTOS
ACESSÓRIOS
REVISÃO RE-ALOCAÇÃO DOS
OPERACIONAIS
ADEQUADOS
ITENS
ARMAZENADOS

PPGEP ACESSÓRIOS
UFRGS INADEQUADOS
C
D
M
Verificação de Freqüências de
I A
Separação
110%

100%

90%
1. ORGANIZAÇÃO DO

Frequência de movimentação

80%

70% C
LAYOUT

60%

50% B
40%

30%

20%
A
10%

0%
1

124

165
206
247
288
329
370
411
452
493
534
575
616
657
698
739

780
821
862
42
83

PPGEP
Quantidade de Itens
UFRGS

22,87%
17,01%
60,11%dos
dositens
itens==80%
15%
5% das
dasseparações
separações

D
C
I A
M
Re-alocação dos Itens no Layout

Área prioritária Área prioritária


Área prioritária
para itens para itens para itens
CLASSE A CLASSE B CLASSE C
Alocação ótima será
determinada usando lógica da
PPGEP programação linear
UFRGS
D
C
I A
M
Procedimento atual de separação

Passo Descrição
0 Checagem dos materiais pessoais
2. ELABORAÇÃO DE

1 Pegar paleteira e pallet


PROCEDIMENTOS

1.1 Colocar forro no pallet


2 Pegar nota e etiquetas de separação
3 Scanear qualquer uma das etiquetas de separação
(coletor informa o item, quant e localiz.)
É cabo?
Sim - Tem separador na máquina de cortar cabo?
Sim - Pula para o próximo endereço.
Não - Cortar a quantidade de cabo solicitada
PPGEP
UFRGS

C
D
M
Procedimento atual de separação
I A
(Cont.)

Passo Descrição
4 Dirigir-se até o endereço indicado
5 Ler descrição do item na etiqueta de separação
6 Scanear a etiqueta no pallet
7 Separar o material
8 Colar etiqueta de separação no material
9 Scanear etiqueta na estrutura
É o último item?
Não - Volta ao passo 4
10 Sim - O coletor indica final de arquivo
11 Encaminha o pallet para a área de conferência
PPGEP
UFRGS
D
C
I A
M
Procedimento atual de separação

PPGEP
UFRGS

PPGEP
UFRGS
C
D
M
Elaboração de procedimento
I A
operacional

Procedimento possibilitará:
PPGEP •Treinamento de separadores
UFRGS
•Estabelecimento de metas

D
C
I A
M
Preparação de Acessórios Adequados
ACESSÓRIOS À TAREFA
3. ADEQUAÇÃO DOS

PPGEP Acessórios
UFRGS acondicionados
na paleteira
D
C
I A
M
Outras proposições

„ Painel de andamento do projeto:


„ Posters c/ apresentação de melhorias
„ Agenda de atividades e treinamentos
„ Status dos indicadores de desempenho

„ Adoção de sistemática Kanban na


separação de itens especiais:
„ Equipamentos de segurança
PPGEP
UFRGS „ Cabos
„ Transformadores

D
FASE Melhorar C
I A
M

„ Propostas aprovadas:
„ Reorganização do layout do armazém
„ Elaboração de procedimentos
„ Sistemática kanban para separação de itens
especiais

„ Propostas implementadas durante


períodos de projeto (6 meses) :
PPGEP
UFRGS
„ Reorganização do layout
Resultados detalhados na sequência
D
C
I A
M
Lógica da realocação

„ Itens ponderados conforme categoria:


„ Itens A = peso 3
„ Itens B = peso 2
„ Itens C = peso 1

„ Espaços no armazém ponderados


segundo:
„ Proximidade da porta de embarque
PPGEP
Detalhamento
UFRGS „ Profundidade da posição no corredor
„ Altura da posição na prateleira

D
C
I A
M
Proximidade da porta de embarque
1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1
1 1 Área
1 1de1prioridade
1 baixa
1 1 1 1 1
1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1
2 2 2 2 3Peso
3 =1 2 2 2 2 2
2 2 2 2 3 3 2 2 2 2 2
2 2 2 2 3 3 2 2 2 2 2

2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2
Área de prioridade média
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
3
3
3
3 Peso = 2
3
3
3
3
3
3
3
3
3
3
3
3
3
3
3
3
3
3
3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3

3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3
3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3
3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3
3 3 3 3 3
3 3 3 3 3
Área prioritária 3 3 3 3 3

Peso = 3 2 2 2 2 2
2 2 2 2 2
PPGEP
UFRGS
3 3 3 3 3 3 3 3 3
3 3 3 3 3 3 3 3 3
3 3 3 3 3 3 3 3 3
D
C
I A
M
Profundidade da posição no corredor

Área de prioridade média

Área de prioridade baixa


Peso = 2

Peso = 1
Área prioritária
Peso = 3

PPGEP
UFRGS

D
C M
I A

Altura da
posição
na Acima da cabeça

prateleira
Nível do peito

PPGEP
UFRGS Nível do solo
D
C
I A
M
Altura da posição na prateleira

PPGEP
UFRGS

Prateleiras no nível do peito


Peso = 3

D
C
I A
M
Altura da posição na prateleira

PPGEP
UFRGS
Prateleiras no nível do solo
Peso = 2
D
C
I A
M
Altura da posição na prateleira

PPGEP
UFRGS
Prateleiras acima da cabeça
Peso = 1

C
D
M
Ponderação final das posições no
I A
estoque

„ Score inicial da posição foi obtido


multiplicando notas dos critérios:
„ Valor mínimo da posição = 1

„ Valor máximo da posição = 27

„ Score final foi obtido após alocação dos


itens nas posições:
„ Valor mínimo da posição = 1
PPGEP
UFRGS
„ Valor máximo da posição = 81
Nova alocação dos itens
D
C M
I A

Desvios da alocação ótima


decorrem de estratégia de
agrupamento de itens similares

PPGEP
UFRGS

Alocação atual dos itens


D
C M
I A

PPGEP
UFRGS
Nova

PPGEP
UFRGS
Atual

D
C
I A
M
Quantificando a melhoria

„ Ponderação das posições no estoque e


itens no ABC permitem calcular melhoria
após re-layout:
„ Comparação feita entre layouts antigo e
proposto

„ Comparação feita considerando melhor e pior


cenários possíveis para disposição de itens no
armazém
PPGEP
UFRGS
C
D
M
Comparação entre layout antigo e
I A
proposto

PPGEP
UFRGS
Alocação atual dos itens
(3=A, 2=B, 1=C)

C
D
M
Multiplicando-se por escores das posições
I A
chega-se a escore atual do layout

A = 4704
PPGEP
UFRGS B = 1632 Escore = 7792
C = 1410
D
C
I A
M
Nova alocação dos itens

A = 7002
PPGEP
UFRGS B = 2272 Escore = 10845
C = 1571

C
D
M
Comparação feita considerando
I A
melhor e pior cenários possíveis

„ Pior cenário:
„ Itens A posicionados nos espaços com menor
escore

„ Itens B posicionados nos espaços com menor


escore remanescentes da alocação dos A

„ Itens C posicionados nos espaços com


melhores escores

PPGEP „ Escore do pior cenário: 5500 pontos


UFRGS
C
D
M
Comparação feita considerando
I A
melhor e pior cenários possíveis

„ Melhor cenário:
„ Itens A posicionados nos espaços com maior
escore

„ Itens B posicionados nos espaços com maior


escore remanescentes da alocação dos A

„ Itens C posicionados nos espaços com


menores escores

PPGEP „ Escore do melhor cenário: 11500 pontos


UFRGS

D
C
I A
M
Análise comparativa

„ Diferença entre layouts:


„ Novo layout é melhor que antigo em 40%

„ Comparando com pior cenário:


„ Antigo layout é 40% melhor
„ Novo layout é 95% melhor

„ Comparando com melhor cenário:


„ Antigo layout é 32% pior
PPGEP
UFRGS
„ Novo layout é 6% pior
Estudo de Caso
Considerações finais

„ Formulação do problema via programação linear:


„ Problema foi resolvido usando planilha Excel
„ Lógica da PL guiou desenvolvimento da solução

„ Otimizador computacional não pode ser usado devido ao


grande número de variáveis de decisão inteiras binárias
(aproximadamente 500 mil: 642 posições × 862 itens)

„ Simulando separações típicas no novo layout


observou-se redução de mais de 50% nas
PPGEP
movimentações
UFRGS