Sie sind auf Seite 1von 76
O MELHOR DE rascals Melodias e letra las para guitarra, violao ec teclados Produzido por Luciano Alves O Melhor de Fagner Coordenagao de Luciano Alves Melodias ¢ letras cifradas para guitarra, violdo e teclados N° Gat, - 268.4 © Copyright 1999 by Irmaos Vitale S.A. Ind. e Com. ~ Sao Paulo Brasil, ‘Todos 0s direitos autorais reservados para todos os palses. Al/rights reserved, This one (ion FRE 7-WT2- Indice Prefacio 5 Introdugao. 7 Pedras que cantam 9 Asa branea CY Cabecinhanoombro Simalfechado ag fla 5 Borhulhas de amor 26 Mucuripe 30 Noturno (Coragao alado} 33 uem me levard sou eu 36 Quero voltar pra Bahia 39 pes 4 As rosas no falam 46 Lembranga de um beijo 49 Cartaz SD Viajante 56 Cebolacortada 8 Palavra de amor Etemasondas Espumas ao vento 68 Cangao em dois tempos a Meu primeiro amor 76 Revelagiio 81 Bamatismo J Ultimo pau de arara 87 Material com direi Prefdcio Os sotaques de uma grande obra A antena sensivel de Elis Regina captou o sinal emandou a mensagem para o Brasil, 20 gravar "Mucuripe’ em seu antolégico disco de 1972: havia um novo e promissor compositor nordestino no cenario brasileiro. Era Raimundo Fagner Cindido Lopes, cearense nascido em Orés, em 1950. A gravagio de "Mucuripe", por Elis - feita no mesmo ano em que Fagner registrou sua parceria com Belchior no seminal Disco de Bolso da revista O Pasquim - foi o marco inicial da carreira fonografica do ja lendério cantor. Ao longo de quase trés décadas, 0 lirismo da musica de Fagner se fez presente no imaginério coletivo do brasileiro, gerando inimeros sucessos - 25 dos quais aqui reunidos neste songbook da Editora Irmios Vitale, com as melodias cifradas, as letras alinhadas e os acordes para violfo dispostos de modo a fecilitar ao maximo 0 aprendizado da obra deste importante artista da MPB. O canto agrestee aspero de Fagner traduziu de inicio a vivéncia nordestina e a inevitavel influéncia do mestre Luiz Gonzaga (representado na selegio do songbook por duas musicas: "Asa branca" e "Riacho do Navio", que foram sucesso na voz. de Fagner). Mas a aspereza do serto nordestino foi cantada por Fagner também com extraordinério lirismo e duas paginas especiais de sua obra - a ja citada "Mucuripe” e "Noturno" (mais conhecide como Coragao alado", ao ser eleita tema principal da novela homdnima, em 1975) - esto reproduzidas neste livro, como exemplo da veia sensivel que unia o compositor e o intérprete, que nunca esqueceu também a alegria simples do forr6, representada por "Pedras que cantam", sucesso do comeco dos anos 90 A inevitavel mudanga para 0 Rio, no inicio dos anos 70, acabaria suavizando a obra de Fagner com elementos de uma misica de linguagem mais universal, Em 1978, ele cantou Cartola (a emblemitica "As rosas nfo falam"). Em 1985, mergulhou no universo pop de "Cartaz", faixa titulo de um disco menos apegado as raizes (as queis Fagner se voltaria novamente nos anos 90). E Fegner foi também, e sobretudo, roméntico. Ao cantar os sentimentos comuns aos homens de qualquer terra, Fagner extravagou rotulos, fronteiras e vendagens. Um de seus maiores sucessos no género, a balada "Deslizes', de 1988, é considerada hoje um classico da cangio popular. Igualmente consagrada pelo piiblico foi "Borbulhas de amor", versio de um sucesso do cantor Juan Luis Guerra. Nessa vertente sentimental, Fagner ja tinha testado os limites da paixao ao cantar, em 1981, "Faaatismo", poema (musicado por ele) de Florbela Espanca. Dois anos mais tarde, mais sereno, ele exaltou a beleza de uma "Pelavra de amor’, musica que deu titulo a outro disco de sucesso. A pluralidade de sotaques e sentimentos das 25 miisicas aqui reunidas atestam o vigor e a perenidade de uma obra cualmente plural Fagner soube traduzir no canto os anseios do nordestino, como soube também se adaptar as exigéncias mercadoldgicas impostas a qualquer cantor de grande apelo popular. Qualidade indispensdvel para o prolongamento de carreiras numa indiistria que busca o sucesso imediato. Ao conciliar sotaques, Fagner deu o primeiro passo para eternizar seu canto, su2 obra. Outro passo, igualmente importante, é a reunigo de alguns de seus maiores sucessos neste songbook que vem se somar a vitoriosa série da Editora Irmaos Vitale Mauro Ferreira Julho de 1999 Introdugdo Esta publicagio apresenta vinte e cinco sucessos de Fagner, transcritos para a pauta musical, na forma em que tomnaram-se conhecidos na interpretagao do cantor/compositor. Além das melodias cifradas, com as letras alinhadas embaixo, inclui, também, as letras ciffadas com acordes para violio, 0 que torna a publicagao mais abrangente, tanto quanto facilita consideravelmente a compreensio e a tarefa de “tirar” a misica O registro das letras, melodias e ciffas reflete com maxima preciso as gravag0es originais dos CDs. Em algumas miisicas, porém, como “Sinal fechado", "Noturno", "Cabecinha no ombro", "Mucuripe" e "Deslizes", entre outras, a divisdo ritmica da melodia foi escrita de forma simplificada, a fim de tomar a leitura mais acessivel. Para e notagdo musical, adotei os seguintes critérios. A cifiagem é descritiva, ou seja, exibe a raiz. do acorde e suas dissondncias, ‘Quando hi um ritornelo ea melodia da volta € diferente da primeira vez, as figuras aparecem ligeiramente menores e com hastes para baixo. Neste caso, a segunda letra é alinhada com as notas para baixo, como demonstra o exemplo a seguir: wow << A ent rim ava 4-5 —— aaa saa fora epee e + f—ctr — = =e MAMI ih MERE MCRAE, Se um insirumento solista avanga por um compasso onde hi voz, as melodias sio escritas com hastes opostas, sem reduco de tamanho As convengdes de base mais marcantes esto anotadas na partitura, logo acima das ciftas, com "x" ¢ losango, correspondendo as figuras pretas e brancas, respectivamente. Nas letras ciffadas, as cifras dos acordes esto aplicadas nos locais exatos onde devem ser percutidas ou cambiadas, ‘como mostra 0 proximo exemplo, Esta forma é mais conveniente para aqueles que jé conhecem a melodia ou para os que nao léem notas na pauta om Quando a gente ten "ta Em? De toda manei_"ra a9) 47 05 OMT Omir ole 30 guardar Dm ect a7 a Sentimento ilba “do fim 27019) Morto e amordaga_do ar 74 EF Volta a incomodar Nos diagramas de acordes para viol, a ligadura corresponde a pestana; 0 "x", acima de uma corda, indica que a mesma no pode ser tocada; e 0 pequeno circulo refere-se 4 corda solta. Alguns diagramas possuem ligadura e "x" Neste caso, toca-se com pestana mas omite-se a corda com "x". As cordas a serem percutidas recebem bola preta ou pequeno circulo. Gm7 Cifra+ C A> x Corda << Condas Pestana >. acvitar soltas Ht $94 < Pestana Nos He nacasa 4 Tete aexecutar fg oF. ti T O Cordas—> eserat Optei, genericamente, pela utilizagdo de posigdes de violdo consideradas de facil execugao. No entanto, determinadas misicas que possuem baixos caminhantes ou sequéncias harménicas de caracteristicas marcantes exigem acordes um pouco mais complexos, 0 que estabelece, em contrapartide, maior fidelidade ao arranjo original da miisica Em alguns casos, miisicas gravadas originalmente em tonalidades de dificeis leitura e execugio para o miisico iniciante, tais como Db e Fé, foram transpostas um semitom abaixo ou acima, para facilitar Luciano Alves Pedras que cantam No violo, pods mits 0 buso a Dirt Fim DOMINGUINHOS e FAUSTO NILO Ga Introdugdo: @ DF Em D (aX) ED aX) Quem ¢ rico mora na prai_‘a @ > Mas quem trabalha nem tem onde morar Fim ‘Quem no chora dorme com fo___me e D Em 0 Mas quem tem nome joga prata no ar P 6 6, tempo duro no amt ; ce 2 6, tempo escuro na memoria 70s o drewio€ voraz @ ar O tempo é quente eo ‘Vamos embora de repente @ D ‘Vamos embora sem demora Gen a7 ° ‘Vamos pra frente que pra tras ndo da mais 150 Sanfona Ss DFE Em 0 G @ oe Pra ser feliz num lugar a oa Pra sornir ¢ cantar e os @ Tanta coisa a gente inventa 4 Gap Mas no dia que a poesia se arrebenta 6 Fin Emo E queas pedias vio "cantar Instrumental: @ DIFF Em DED (AX) (Quem ¢ rica mora na praia (ete,) Instrumental: @ D/FE Em DE D (aK) ra ser feliz num lugar (etc.) Instrumental: @ D/FE Em D (4X) DED (ay ort Em x ‘@copyrght by SONY MUSIC EDIGOES MUSICAIS LTDA (@Copyrght by BMS MUSIC PUBLISHING BRASIL LTDA Totos 08 ciretos autores reservacos pera todos os palses. Al rights reserved (Quem Fim — 6 Fico mo- 1m na pea ja Mas quem ta - ba-tha nem tem on- de mo-rar Quem no cho-ra dar-me com jo» me Mas qum ton nome jo- ga pra-ta no a * J - 6 D x > em > OG, tem: po duro nova: bi- en- te 0, tem= poies = et- #0 ma me-md-ria O tem- poe GS evict AT s D e Vamos em - bo-ra de re-pen-t2 Va-mos em - bo-ra sem de-mo-raVa-mos pra GS ETIGEAT D 6 cs fren- te que pra tis nfo. di mais. Pra ser feliz mum Iu- gar Pra sor- sire can- ter 6 A GIA 25 Tom - ta cod sua gen-tein = yen Mas modi a ques esi - a sear re Sentone Do 6 Fim —m 0G ort em Oo ED SS TIS = o SF bent que.as perdias vin cantar AoS eo Quem 10 Sanfona Oo od osc DFE Em 2 a” D s cis Pra ses fe-liz mum Iu gar. Pra sor- sir © cantar. Tanta cole sta goa tein Sanfona S ore G EGE A GIA Dos Fim Em Em venta Mas no di-a que_a poosi-a se arre- ben- ta Equeas cantar Do ort em D aa) Dc ort Em D a) Asa branca LUIZ GONZAGA e HUMBERTO TEIXEIRA e a o om A o { + + He : ttf Fm Fm7 Bhm F FTE Bb Th om = 3 TT it itn Int UT Introdugao: E © ar Quando olhei a terra arden do eo e Qual fogueita de Sao Joao ' ED. 4 Eu perguntei a Deus do ceu, ai BIS < a 2 Por que tamanha judiagao Instrumental: Que brazeiro, que foma ha eae Nexhum pé de plantagao J Por fata eigua “rai men fado ais { Perietagus Pein | Morreu de sede meu alazio J=107 Sanfona Instrumental: E A Inté mesmo a asa bran_ca — 57 z Bateu asas do sertio 7D A ) Entonce eu disse“ adeus, Rosinha ar Ez ( Guarda contigo meu coragio Insirumental: Hoje longe muitas Ie “suas £ a7 ‘Numa triste sofia ED A {Espero achuva “Ear de ovo ) er « | Pra mim yoliar pro mea sertio Instrumental: E C7 Fm? m7 im Quando o verde dos teus o thos Fm? C7 oF Se espalhar na plantagdo a Fre Bb Eu te asseguro ””tiio chore nao. vu 4 or Fr | Que eu voltarei, meu coragio Instrumental para terminar: F 2Copyright 1947 by RIO MUSCALLTOA “odes 0$direins attorais reservados para todos 0s pases. Al igh reserved 12 image not available 7 Fm7 Fm? Quan- doo Fm7 bm F m7 o se ver + de dos tes, thos Sees- ph - thar ons 7 F FTE o plan = w+ gio. Eu tee - se gu io cho = re vol wi, mew Feb Bb Fu teas-se - om - 0 aio cho - re fo, viw Queew vol = al F santona ax Cabecinha no ombro PAULO BORGES F c 6 cr ore erm im mm i ¢ n atte + ¢ + ia ut t Tt} T l T Inroducao: FCG FC C7 Instrumental: F ¢ @ FC c7 FOG FCE GMC FOGF CE GMC or ¢ Encosta tua cabecinha no meu ombro ¢ chora Encosta tua cabecinha no meu ombro e chora (efc.) E conta logo tua magoa toda para mim Que no vai embora ¢ ae eer Quem chora no meu ombro eu juro que no vai embora Porque gosta de mim o Que no vai embora ¢ ¢ Amor Que nao vai embora c Bs ques ta catia or e Eneosta tua cabedain no meu ombro ¢ Sora ponte r c ¢, E conta logo tua magoa toda para mim Eu vivo to sozinho ¢ oe Quem chora no meu ombro eu juro que no vai embora. o (oF 2m e Que nfo vai embora io $i sea saudade fs on se ela vai embora c c7 J G7 Que nto vai embora BIS” Secta vai emibora | ce ocr \Seela vai embora’ ei Amor F Dm c e to se sea saudade fica ou se ela vai emivora Eu quero te catinho or or Seela vai embora Pore co coe Porque gosta de mim Eu vivo to sozinho Fr Dm ° Instrumental: F CG F C7 Nao sei se a saudade fica ou se ela vai embora FOG F CE GDC or Se ela vai embora cor Porque gosta de mim 15 Cabecinha no ombro PAULO Bt Viola eaipira s F c cr F ceGiDc eee —— = = % = SSS HS osteo he ho mie ome bree eho = ra conte dos ge we c 6 @7 (1° es $6 voz superior) tua goa toda pas semi (oem chs rey men om bre ML ry ge ad an em zt bo = ma Une ao vai em = bo = tu t EF nto vai em = y= ® Que nda vai em ~ Io r4 er? c F eos-ta ta eas be - i= nhs no mes om-bre cho - ra con-ta low goo € s ae mis gor ws da pee mim Quem cho = mano meu om rover (©copyright 1958 by EDITORA E INPORTADCRA MUSICAL FERMATA DO BRASIL LTDA, Todos 0 dreios atorais reservados para todos os paises. Aliights reserved 16 image not available image not available Em FET Am 87 Em EmD Fey rm? em Fr —— O- la, co-mo vai Eu vou in- dole vor cé, tu-do bem em er oe GID EIS eo w Tu-do bem cu vou ia = do Cor = ren-do pe-gar meu Iu-gar___ no. fu = merge wo. ob Am 87 Em Emo rin SIS fmt! » ‘Tudo bem, ew vou in- do ures dewm so no tran. qui Io Quem s8- be Emp Am Ams o7syre 66 c = 535. =I 2 E 8 —al-ma dos nos-sos ne-go_- clos 0, mio tem de qué Eu tam-bém sb Copyrightby WARNER CHAPPEL EDIGCES MUSICAIS LTDA. Todos0$ dreitos autora reservados para todosos palses. All ights reserved 9 image not available image not available image not available (eve BT 7 E7 ete. fiza CF" as Ri-a- cho do Na - vi- 0 Cor- re pro Pa-je - @ © fi. 0 Pa-je- Jodi od 4 bb OD 8 E — D chm Bm A Gta cf
  • -guir sou cx, sn ey son au, Fade out 35 image not available image not available image not available Quero voltar pra Bahia PAULO DINIZ ODIBAR Introdugao. DG ADGA REERAO: ¢ ° 1 don’ t want to stay here 4 2 I wanna to go back to Bahia BIS< 7 I don t want to stay here \14 2. \ Lranna to go back to Bala @ 2. Eutenho andado tio s6 4 o Quem me ollha quem me vé @ 2 SilEncio em meu violdo A o ‘Nem eu mesmo sei por qué ° @ De repente ficou fri__o 4 > Eundo vim aqui ~ para ser feliz © @ Cadé 0 meu sol doura do A 2 Cadé as coisas do mea pais Refrao ¢ e ‘Via Intelsat eu man_do A _ 2 Noticias mi__nhas para o Pasquim e @ Beijos pra minha ama__da 4 2 Que tem saudades e pensa em mim Refrao Eu tonho andado tio 26 (ete.) De repente ficou frio fete.) ‘Via Intelsat eu mando (etc,) Instrumental (2X): GAD GA Refido (fade out) 39 image not available image not available image not available dos Guitarra 8 Fat chm — Gtm7rd E B,ot chm? F7 8 FHAR ckm chm7rt Ee Binh Me, em “ chm? Fi7y,, 8 rtat ctm ctnrrt —Finz_,__ 87 eos 4 Nio sei por = que in t= to tan-to_en=te que - ret Sevoct sem-re fez de mim © que bem e cfm tts) chm Fir 5 5 35 5 ma 22 qrer Se a0 ton In-do sci tio pou- eo de vo - cé —E porlos o-ton__ que on soi quom__ v0. ef 8 Fer 3 8 hat fm obmvire 3 3 16 ‘ Eu sei de: do com quem an- das__a-on-de vais Mas eu ais - FEm7 87 E E(sje6 chm7 hits) = — oS ay = s far- go meu ci- me mes-moas - sim Pois a-pren- di queo meu si-léa- cio va-le cfm7 E FAT 8 87 5 a mais E des-se jei- ten vou tea-zer vo: e@ pra mim Eco mo pré- mio (2Copyight 1988 by BMC MUSIC PUBLISHING BRASIL LTOA Todos 08 iretos autoras reservacos para todos os pases. Al rights reserved. 43 image not available image not available image not available i514 Em E md Ftrcd Fly Instrumental Ftmnbaic 87 Em Fam7bs) 87 Em Emo rhrict Vor 3 I —— te, a aces wae ee | TE ce tr ens a7 en me m4 Pois ja vai ter- mi - mm do © ve rio en = fim % — etmnbs) 87 En, Emp Fivict a 164 ee eS eR Fer Fmnbsye 87 en evict Mae ea a Pois bem sei que slo que = es voletar___ pase mim, Am Em Que xo msde ro = sts mas que bo- ba gem ast sas nfo fa am (ecopyright 1976 by BNG MUSIC PUBLISHING BRASIL LTDA. ‘Todos 05 diritos autorals reservados para tedos os paises. Al rights reserved, 4T image not available image not available image not available El Viajante m7 JORGE MAUTHNER cig Am GB @ Bm. Em + % t + + t t fio $e Introdugdo: C/E Es* Dm7 C Ce EM Dm7 OFC DUAS AG Tas eatra, on das © E viajando pe FG Deste nosso vosso grande pais oa Cn Eu vou cantando pe__las alvoradas FG © som tao bom dessa cangaio que diz Am Gh oe Ai que saudade, saudade, saudade, An Ge oe Maldade, maldade, maldade po ce ‘Que bem nas entranhas da beleza FG c (Que sé tem nas montanhas da tristeza 56 c BIS< @ cn Debaixo de um céu todo estrelado a oe Seus olhios siio fogos de artificio o og (O amor é um ser todo iluminado pG oe Que joga nos olhos A beira do precipicio am | em Assim eu vou pro futuro de todos os momen ”‘tos re on E eu vou cantar no duro é no muro dos lamentos ee rn Oi vé Gi vE6i ve Gi VE 6i v8 6i VE Gi VE i VE AG OG Oh! Deus vé se vé nosso padecer OG OMG. om FC Oi v8 61 WEI EOI VE aL VE E viajando pelas estradas (etc.) Repete ad libtum e fade out oa FG Cintura fina cintura de pi AG oe Cintura demenina vem c meu coragao image not available image not available image not available Cebola cortada PETRUCIO MAIA @ J=19 cLoDd E DE E DE E DE E De cfm im 8 Ft Instrumental chm Gm 8 Fe % cfm rtm E riact rt7 0 rhact #7 shi) 67 chm atm 8 rt ver = 2a Mo da mol = ste fin = ca na luz do = ar chm ctm 8 Fe 2 Quem a. qe-di-aem sc. wi - a sa-beos se- gre-dos doar 2copyright by OROS EDIGOES MUSICALS LTDA. ‘Todos 0 direos avtorals reservados para todos os palses. AI rghisresarved. 60 image not available image not available image not available Eternas ondas FAGNER c ot Fim tm 87 o ‘ a aris I ¢ | + Inrodugao: £ G7 Fim Gt? Cim BICK Cin BCH cfm Pim on cm Fim on cm eas maps sees met le oltre mela ee Bava devotee: pasate; sapilado a te Fin 7c im im 7 cei Bue vieam como gots em siffacio “to furiase Bo que fo escrito peto mesmo {bio “to turioso e Gar Repete ad libtum e fade out: } Derrubando homens entre outios sAmais ce on BIS‘, 4 GIT Chim E se teu amigo vento no te procurar Devastando a sé__de desses matagais BIS Fim our Chm \ E por que multidécs cle foi arrastar J=10 rg roby be .——~, E 3 oer Instrumental ot? dat J chm 8c cfm Fin Quar- to tem po te eCopyrightby OROS EDIGOES MUSICAIS LTDA. Todos 0s direitos autoras reservados para todos os pases. All righs reserved, 66 a= que-las on image not available image not available image not available image not available image not available image not available image not available $6 vocé VINICIUS CANTUARIA B(n03) ‘A(n03) Fin03) E(n03) Bm A 6 oD oy art $ ie [ 7 T T3383 i$ z] i i i Introdicao: B(ne3) A(no3) F{n03) E(n03} (4X) Bm, A ° a Bm AGA Bm AGA “Tava cansado de me preocupar Bm AGA Em AG am A Ga ‘Tantas vezes éu dancei 2m, A goa Bm, A @ A ‘Demorei inito pra te “encontrar E quantas vezes que eu 88 fiquei an 4 G4 em, A oa Agora eu quero $0 voce “Chorei chorei bm A Goa 2 Aon ag “Teu jeito todo especial de ser ‘Agora eu quero ir fundo la na emogiio 2 A am @ Fre touso gam voos © Mexer teu coragio > A om > 4am 6 é Te abrago e sinto coi_ sas que eu sé sei dizer Salta comigo al__to todo mundo vé 2 a em a ° A Bn So sinto com vocé "Que eu quero 86 voo$ A om. cg (0703) A(n03} FHIN03) E(n03) Meu pensamento vo__a de encontro ao teu pis S5v0% 2 A om G (Bn09) A(no3) FH{ne3) E(n03) Sera que € Soaho meu ines) Aino3) Fines) E(nos) | So voce } Sonho meu Solo de guitarra (4X): 8m AG A BE, B(n04) A¢n03) FHn0s) E(n03) | Sono meu Te abragoe sinto coisas que eu s6 sei dizer (et) =ne Instrumental B(n03) (nos) Fino3) (003) B(n03) (ros) Fino 3) (e03) B(n03)A(re3) FHir03)&(r03) B(903)A(n03) FHir03)—E(n03) ‘2copyrigt by SIGEM - SISTEMA GLOBO DE EDIGOES MUSICAIS LTDA. Teds 0 dveios avtorais reservados para todos os palsas. Al rights reserved. 74 image not available image not available image not available er Quan-do se por de um gran-de.a = mor Nees: ™ ada lon- ga da vi- da Eu wou cho - ran do 8 omi-nha dor 1 c7 Bbm gual u-ma ber-bo ~ le-ta Va- gan-do triste por so-brea flor Set ao-me sem-pre_em meus ob cr FT labios T= rei cha = man- do por an- de for Vo - c& nem se-quer se F 7bs) ebm * lem- bra De_ou vie voz des se so- fre = dor____ Que.im = plo - 1a por sew ca - Fm c7 F ce Bb CTE si - nho wm pou = quiembo dy tym mor Meu pri- mira = F Fe Fur Fe cm mot Tao ce-doa-co = bo SO a dor dei = xon Neste pel- 0 mew Meu pi = ome = roa = mor Fol co - mou - ma 79 image not available image not available image not available Fanatismo FAGNER e FLOR BELA ESPANGA Fm c Ab . 4 TT I Bim Eb7 Bb7/D Ebm Ab7 ‘Fim(add11) oo TT om fie 3 + + tf i tf t Invaduede Fm Eb Db @ Db Eb Ab G7 Fm cm Fn Minivalma de sonhar-t. anda perdi_—da Bim a7 a Meus olhos sidan eegos "de te ver 7 Nao es sequer a mziio do meu viver Pois que tu és ja toda a minha vida cm Fm Nao vejo nada assim “ calouqueei_“da ein ex7_ ab Passo no miindo, meu amor afer or No misterioso livro do teu ser De ‘A mesa historia tantas vezes lida ai Tudo no mundo ¢ frigil tudo pas sa Ab Quando me dizem isto, toda a graga Tua boca divina faa em mim E olhos postos em ti Fm Digo de ras_tros 84 REFRAO (duas vezes). kim 47 ob Podem voar mundo, morrer as _tros o Que t és como um Deus Fn Principio e fim Insirumental: E6 Db C Db Eb Ab C7 Minh'alma de sonhar-te, anda perdida (etc.) Refrdo ebm air ob ‘Ah! Podem vear mundo, mor_“rer astros or Que tu és como um Deus Fm Eb Db Principio e fim © ob Bu jate falei de tu__do & Mas tudo isso é pou_co Ab 7 Frtades) Diante do que sinto image not available image not available 1 - Pedras que cantam 2- Asa branca 3- Cabecinba no ombro 4- Sinal fechado 5- Riacho do navio 6 - Borbuthas de amor 7 - Noturno (Coragao alado) 8- Quem me levara sou eu 9- Quero voltar pra Babia 10- Deslizes 11 - As rosas ndo falam 12- Lembranca de um beijo 0s 8-74 Ul | I 13 - Cartaz 14 - Viajante 15 - Cebola cortada 16 - Palavra de amor 17 - Hternas ondas 18 - Espumas ao vento 19 - Cancao em dois tempos 20-6 voce 21 - Meu primeiro amor 22 - Revelagao 23 - Fanatismo 24 - Ultimo pau de arara lmaos Vitale $/A Indéstria e Comércio email: imaos@vitale.com.br