Sie sind auf Seite 1von 123

Maceió - sexta-feira

30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente conforme LEI N° 7.397/2012 Ano 108 - Número 1448

Poder Executivo
. .
PROCESSO: E:01204.0000004219/2020 - INTERESSADO: Tribunal de Justiça
Procuradoria Geral do Estado do Estado de Alagoas - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário DESPACHO
PGE/GAB N° 3621/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ 4868613,
emanado da Coordenação da Procuradoria Judicial, que por suas e razões e funda-
PORTARIA/PGE Nº 445/2020
mentos jurídicos, acolheu o Despacho PGE PJ 4864583, que opinou pela remessa
 
dos autos à SEPLAG, para inclusão do valor do vertente requisitório no orçamento
O PROCURADOR-GERAL DO ESTADO, no uso de suas atribuições legais, RE-
SOLVE, por necessidade do serviço, suspender as férias da servidora MARIALBA de 2021, nos estritos termos do artigo 100, §§, 5º e 6º, da Constituição Federal,
DOS SANTOS BRAGA, matrícula nº 55814, portadora do CPF nº 087.718.044- atentando para que não haja inclusão em duplicidade, com a subsequente expedi-
04, ocupante do cargo de PROCURADOR DE ESTADO, lotada na unidade COR- ção de ofício ao Desembargador Presidente do Tribunal correspondente, dando-lhe
REGEDORIA GERAL DA PROC GERAL, do(a) PROCURADORIA GERAL DO ciência da providência efetivada, retornando, por fim, os autos a esta Procuradoria
ESTADO, a partir de 04/11/2020, cujo lapso remanescente de 30 (trinta) dias, será Judicial, para conhecimento e peticionamento junto ao Juízo requisitante. 2.  Dessa
usufruído no período de 07/12/2020 a 05/01/2021. forma, vão os autos à SEPLAG para providências cabíveis.
Esta Portaria entra em vigor na data da sua publicação.
PROCESSO: E:01204.0000002165/2020 - INTERESSADO: Protocolo da SEFAZ
PROCURADORIA GERAL DO ESTADO, Maceió/AL, 26 de outubro de 2020. - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário DESPACHO PGE/GAB N° 3620/2020
 
- Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ 4858933, emanado da Coordenação
FRANCISCO MALAQUIAS DE ALMEIDA JUNIOR
da Procuradoria Judicial, que por suas e razões e fundamentos jurídicos, responde a
PROCURADOR-GERAL DO ESTADO
consulta formulada na exordial. 2. Dessa forma, vão os autos à SEFAZ para adoção
PORTARIA/PGE Nº 447/2020 das medidas cabíveis.
 
                O PROCURADOR GERAL DO ESTADO, no uso das prerrogativas PROCESSO: E:01204.0000004217/2020 - INTERESSADO: Tribunal de Justiça
que lhe são conferidas pelos artigos 4º, inciso XII, e 11, inciso I, ambos da Lei do Estado de Alagoas - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário DESPACHO
Complementar nº 07/91, e nos termos do Processo nº E:25529.0000000300/2020, PGE/GAB N° 3619/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ 4868553,
resolve designar o Procurador de Estado ALUISIO LUNDGREN CORREA emanado da Coordenação da Procuradoria Judicial, que por suas e razões e funda-
REGIS, matrícula nº 63709, portador do CPF nº 953.806.804-10, para representar o mentos jurídicos, acolheu o Despacho PGE PJ 4863530, que opinou pela remessa
Estado de Alagoas na Assembleia Geral Extraordinária da ALGÁS, a ser realizada dos autos à SEPLAG, para inclusão do valor do vertente requisitório no orçamento
no dia 13 de novembro de 2020, às 9hs, por vídeo conferência. de 2021, nos estritos termos do artigo 100, §§, 5º e 6º, da Constituição Federal,
 
atentando para que não haja inclusão em duplicidade, com a subsequente expedi-
                PROCURADORIA GERAL DO ESTADO, Maceió/AL, 27 de outubro
ção de ofício ao Desembargador Presidente do Tribunal correspondente, dando-lhe
de 2020.
  ciência da providência efetivada, retornando, por fim, os autos a esta Procuradoria
FRANCISCO MALAQUIAS DE ALMEIDA JUNIOR Judicial, para conhecimento e peticionamento junto ao Juízo requisitante. 2.  Dessa
PROCURADOR-GERAL DO ESTADO forma, vão os autos à SEPLAG para providências cabíveis.

O PROCURADOR GERAL DO ESTADO, FRANCISCO MALAQUIAS DE AL- PROCESSO: E:01101.0000002518/2020 - INTERESSADO: TRIBUNAL DE
MEIDA JUNIOR, DESPACHOU EM DATA DE 29 DE OUTUBRO DE 2020, OS JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciá-
SEGUINTES PROCESSOS: rio DESPACHO PGE/GAB N° 3618/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE
COOPJ 4870228, da lavra da Coordenação da Procuradoria Judicial, o qual aco-
PROCESSO: E:01101.0000002596/2020 - INTERESSADO: TRIBUNAL RE- lheu o Despacho PGE PJ Nº 4866593, conclusivo pela necessidade de cumprimen-
GIONAL ELEITORAL DE ALAGOAS - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciá-
to da decisão em referência, sugerindo a remessa dos autos ao Gabinete Civil para
rio DESPACHO PGE/ GAB. N° 3572/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE
as devidas providências. 2.  Destarte, evoluam os autos ao Gabinete Civil para os
COOPJ, presente nos autos (doc. SEI nº  4851159), da lavra da Coordenação da
Procuradoria Judicial, entendendo pelo  encaminhamento dos autos à Procuradoria fins devidos.
Administrativa, por competente, nos termos do artigo 24, incisos I e XII, do Decre-
to Estadual 4.804/2010. 2. Destarte, remetam os autos à PGE/PA para providências PROCESSO: E:04104.0000001156/2020 - INTERESSADO: @nome_interes-
ulteriores. sado@ - ASSUNTO: Pessoas: Concurso Público DESPACHO PGE/GAB N°
3598/2020 – [...] Ante o exposto, concluo pela possibilidade jurídica de atendimen-
PROCESSO: E:01800.0000002475/2019 - INTERESSADO: Superintendência to do peito, desde que seja demonstrado nos autos: 7.1 – que o segundo colocado
de Engenharia e Tecnologia da Informação - ASSUNTO: Licitação: Contratação do concurso público foi nomeado; 7.2 – que o concurso público encontra-se dentro
DESPACHO PGE/ GAB. N° 3627/2020 - Aprovo o Parecer PGE-PLIC-CD Nº do seu prazo de validade. Ao Gabinete Civil.
204/2020 (4850818), da lavra da Coordenação da Procuradoria de Licitações, Con-
tratos e Convênios, o qual acolheu o Parecer PGE-PLIC/SEINFRA Nº 155/2020 PROCESSO: E:01204.0000002008/2019 - INTERESSADO: @nome_interes-
(4829099), conclusivo pelo prosseguimento do procedimento licitatório, ensejando
sado@ - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário  DESPACHO PGE/GAB
a realização dos atos de convocação e julgamento das propostas, desde que cum-
Nº 3479/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ  4772104,  da la-
pridas as condicionantes apontadas nas referenciadas manifestações jurídicas. 2. 
Reitero a recomendação de que, tendo a aprovação ocorrido de forma condiciona- vra da Coordenação da Procuradoria Judicial, o qual acolheu o Despacho PGE
da, a autoridade consulente responde de forma pessoal e exclusiva pela omissão PJ  4758939, conclusivo pela necessidade de cumprimento da decisão em referên-
decorrente de eventual realização de procedimento sem a devida observância das cia, sugerindo a remessa dos autos à SEDUC para as devidas providências, sem
recomendações, cujo cumprimento é requisito do ato de aprovação. 3.  Destarte, prejuízo da adoção das medidas judiciais cabíveis.. 2.  Destarte, evoluam os autos
remetam os autos à SEDUC para as providências que lhe são afetas. à SEDUC para os fins devidos.
2 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

PROCESSO: E:01204.0000003980/2020 - INTERESSADO: @nome_interes- ao Desembargador Presidente do Tribunal correspondente,  dando-lhe ciência da
sado@ - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário  DESPACHO PGE/GAB providência efetivada, retornando, por fim, os autos a esta Procuradoria Judicial,
Nº 3478/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ 4772044,  da lavra para conhecimento e peticionamento junto ao Juízo requisitante. 2.  Dessa forma,
da Coordenação da Procuradoria Judicial, o qual acolheu o Despacho PGE PJ vão os autos à SEPLAG para providências cabíveis.
Nº 4758513, conclusivo pela necessidade de cumprimento da decisão em referên-
cia, sugerindo a remessa dos autos à SEDUC para as devidas providências, sem PROCESSO: E:01204.0000003850/2020 - INTERESSADO: @nome_interes-
prejuízo da adoção das medidas judiciais cabíveis.. 2. Destarte, evoluam os autos à sado@ - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário DESPACHO PGE/GAB N°
SEDUC para os fins devidos. 3371/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ  4707153, emanado da
Coordenação da Procuradoria Judicial, que por suas e razões e fundamentos jurí-
PROCESSO: E:01204.0000003914/2020 - INTERESSADO: Johnatas Henry de dicos, acolheu o Despacho PGE PJ 4699914, que opinou pela remessa dos autos à
Omena Soares - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário DESPACHO PGE/ SEPLAG, para inclusão do valor do vertente requisitório no orçamento de 2021,
GAB N° 3441/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ  4725926, da nos estritos termos do artigo 100, §§, 5º e 6º, da Constituição Federal, atentando
lavra da Coordenação da Procuradoria Judicial, o qual acolheu o Despacho PGE para que não haja inclusão em duplicidade, com a subsequente expedição de ofício
PJ Nº 4715587, conclusivo pela necessidade de cumprimento da decisão em refe- ao Desembargador Presidente do Tribunal correspondente,  dando-lhe ciência da
rência, sugerindo a remessa dos autos ao Gabinete Civil para adoção das devidas providência efetivada, retornando, por fim, os autos a esta Procuradoria Judicial,
providências. 2. Destarte, evoluam os autos ao Gabinete Civil para os fins devidos. para conhecimento e peticionamento junto ao Juízo requisitante. 2. Dessa forma,
vão os autos à SEPLAG para providências cabíveis.
PROCESSO: E:01204.0000003723/2020 - INTERESSADO: @nome_interes-
sado@ - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário DESPACHO PGE/GAB N° PROCESSO: E:01204.0000003771/2020 - INTERESSADO: @nome_interes-
3402/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ  4712256, emanado da sado@ - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário DESPACHO PGE/GAB N°
Coordenação da Procuradoria Judicial, que por suas e razões e fundamentos jurí- 3369/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ  4711738, emanado da
dicos, acolheu o Despacho PGE PJ 4699962, que opinou pela remessa dos autos à Coordenação da Procuradoria Judicial, que por suas e razões e fundamentos jurí-
SEPLAG, para inclusão do valor do vertente requisitório no orçamento de 2021, dicos, acolheu o Despacho PGE PJ 4652341, que opinou pela remessa dos autos à
nos estritos termos do artigo 100, §§, 5º e 6º, da Constituição Federal, atentando SEPLAG, para inclusão do valor do vertente requisitório no orçamento de 2021,
para que não haja inclusão em duplicidade, com a subsequente expedição de ofício nos estritos termos do artigo 100, §§, 5º e 6º, da Constituição Federal, atentando
ao Desembargador Presidente do Tribunal correspondente,  dando-lhe ciência da para que não haja inclusão em duplicidade, com a subsequente expedição de ofício
providência efetivada, retornando, por fim, os autos a esta Procuradoria Judicial, ao Desembargador Presidente do Tribunal correspondente,  dando-lhe ciência da
para conhecimento e peticionamento junto ao Juízo requisitante. 2. Dessa forma, providência efetivada, retornando, por fim, os autos a esta Procuradoria Judicial,
vão os autos à SEPLAG para providências cabíveis. para conhecimento e peticionamento junto ao Juízo requisitante. 2. Dessa forma,
vão os autos à SEPLAG para providências cabíveis.
PROCESSO: E:01204.0000003772/2020 - INTERESSADO: @nome_interes-
sado@ - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário DESPACHO PGE/GAB N° PROCESSO: E:01204.0000003702/2020 - INTERESSADO: @nome_interes-
3366/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ  4711777, emanado da
sado@ - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário DESPACHO PGE/GAB N°
Coordenação da Procuradoria Judicial, que por suas e razões e fundamentos jurí-
3367/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ  4711964, emanado da
dicos, acolheu o Despacho PGE PJ 4699947, que opinou pela remessa dos autos à
Coordenação da Procuradoria Judicial, que por suas e razões e fundamentos jurí-
SEPLAG, para inclusão do valor do vertente requisitório no orçamento de 2021,
dicos, acolheu o Despacho PGE PJ 4699956, que opinou pela remessa dos autos à
nos estritos termos do artigo 100, §§, 5º e 6º, da Constituição Federal, atentando
SEPLAG, para inclusão do valor do vertente requisitório no orçamento de 2021,
para que não haja inclusão em duplicidade, com a subsequente expedição de ofício
nos estritos termos do artigo 100, §§, 5º e 6º, da Constituição Federal, atentando
ao Desembargador Presidente do Tribunal correspondente,  dando-lhe ciência da
para que não haja inclusão em duplicidade, com a subsequente expedição de ofício
providência efetivada, retornando, por fim, os autos a esta Procuradoria Judicial,
ao Desembargador Presidente do Tribunal correspondente,  dando-lhe ciência da
para conhecimento e peticionamento junto ao Juízo requisitante. 2. Dessa forma,
providência efetivada, retornando, por fim, os autos a esta Procuradoria Judicial,
vão os autos à SEPLAG para providências cabíveis.
para conhecimento e peticionamento junto ao Juízo requisitante. 2.   Dessa forma,
vão os autos à SEPLAG para providências cabíveis.
PROCESSO: E:01204.0000003852/2020 - INTERESSADO: @nome_interes-
sado@ - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário DESPACHO PGE/GAB N°
3373/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ  4707073, emanado da PROCESSO: E:04701.0000000856/2020 - INTERESSADO: Instituto de Assistên-
Coordenação da Procuradoria Judicial, que por suas e razões e fundamentos jurí- cia à Saúde dos Servidores do Estado de Alagoas - ASSUNTO: Demanda Externa:
dicos, acolheu o Despacho PGE PJ 4699913, que opinou pela remessa dos autos à Judiciário DESPACHO PGE/ GAB. N° 3610/2020 - Conheço e aprovo o Despacho
SEPLAG, para inclusão do valor do vertente requisitório no orçamento de 2021, PGE COOPJ, presente nos autos (doc. SEI nº 4871299), da lavra da Coordenação
nos estritos termos do artigo 100, §§, 5º e 6º, da Constituição Federal, atentando da Procuradoria Judicial, o qual acolheu o Despacho PGE/PJ nº 4866070, que opi-
para que não haja inclusão em duplicidade, com a subsequente expedição de ofício nou pela necessidade de cumprimento da decisão em referência, nos exatos termos
ao Desembargador Presidente do Tribunal correspondente,  dando-lhe ciência da em que foi proferida, sugerindo a remessa dos autos à SEPLAG para adoção das
providência efetivada, retornando, por fim, os autos a esta Procuradoria Judicial, devidas providências, ressaltando que o pagamento de eventuais parcelas retroati-
para conhecimento e peticionamento junto ao Juízo requisitante. 2.  Dessa forma, vas deve ser efetivado através de regular procedimento de cumprimento de senten-
vão os autos à SEPLAG para providências cabíveis. ça. 2.  Destarte, remetam os autos à SEPLAG para providências ulteriores.

PROCESSO: E:01204.0000003848/2020 - INTERESSADO: @nome_interes- PROCESSO: E:01204.0000004191/2020 - INTERESSADO: @nome_interes-


sado@ - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário DESPACHO PGE/GAB N° sado@ - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário DESPACHO PGE/ GAB. N°
3374/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ  4706529, emanado da 3605/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ, presente nos autos (doc.
Coordenação da Procuradoria Judicial, que por suas e razões e fundamentos jurí- SEI nº 4867763), da lavra da Coordenação da Procuradoria Judicial, o qual acolheu
dicos, acolheu o Despacho PGE PJ 4699907, que opinou pela remessa dos autos à o Despacho PGE/PJ nº 4854810, que opinou pelo encaminhamento dos autos a
SEPLAG, para inclusão do valor do vertente requisitório no orçamento de 2021, SEFAZ-AL para que efetive pagamento das custas da Carta Precatória, ressaltando
nos estritos termos do artigo 100, §§, 5º e 6º, da Constituição Federal, atentando que,  acaso já tenha sido paga, deve ser juntado aos autos o respectivo compro-
para que não haja inclusão em duplicidade, com a subsequente expedição de ofício vante de pagamento. 2.  Destarte, remetam os autos à SEFAZ para providências
ao Desembargador Presidente do Tribunal correspondente,  dando-lhe ciência da ulteriores.
providência efetivada, retornando, por fim, os autos a esta Procuradoria Judicial,
para conhecimento e peticionamento junto ao Juízo requisitante. 2.  Dessa forma, PROCESSO: E:01101.0000002444/2020 - INTERESSADO: JUIZO DE DIREI-
vão os autos à SEPLAG para providências cabíveis. TO DE 14ª VARA CÍVEL DA CAPITAL/FAZENDA MUNICIPAL - ASSUNTO:
Demanda Externa: Judiciário DESPACHO PGE/ GAB. N° 3599/2020 - Conheço
PROCESSO E:01204.0000003675/2020 - INTERESSADO: @nome_interes- e aprovo o Despacho PGE COOPJ, presente nos autos (doc. SEI nº 4854615), da
sado@ - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário DESPACHO PGE/GAB N° lavra da Coordenação da Procuradoria Judicial, o qual acolheu o Despacho PGE/PJ
3368/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ  4711940, emanado da nº 2434945, que opinou pela remessa dos autos ao Gabinete Civil para que este ór-
Coordenação da Procuradoria Judicial, que por suas e razões e fundamentos jurí- gão informe ou ateste sobre a existência ou não de documento similar nos arquivos
dicos, acolheu o Despacho PGE PJ 4699955, que opinou pela remessa dos autos à desta pasta, ou se existe algum documento arquivado com os  termos do documento
SEPLAG, para inclusão do valor do vertente requisitório no orçamento de 2021, em anexo, de forma a subsidiar a manifestação a ser protocolada no processo de
nos estritos termos do artigo 100, §§, 5º e 6º, da Constituição Federal, atentando improbidade administrativa. 2.  Destarte, remetam os autos ao Gabinete Civil para
para que não haja inclusão em duplicidade, com a subsequente expedição de ofício providências ulteriores.
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 3
Estado de Alagoas
DIÁRIO OFICIAL ÍNDICE
PODER EXECUTIVO
PODER EXECUTIVO
Procuradoria Geral do Estado ................................................................................................01
GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS
JOSÉ RENAN VASCONCELOS CALHEIROS FILHO Sec. de Estado da Agricultura, Pecuaria, Pesca e Aquicultura .............................................. 09

VICE-GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS Sec. de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social ..................................................09


JOSÉ LUCIANO BARBOSA DA SILVA Sec. de Estado da Segurança Pública ..................................................................................10
Sec. de Estado da Ressocialização e Inclusão Social ..........................................................13
SECRETÁRIO - CHEFE DO GABINETE CIVIL Sec. de Estado da Educação ................................................................................................ 14
FÁBIO LUIZ ARAÚJO LOPES DE FARIAS
Sec. de Estado da Fazenda ..................................................................................................17
PROCURADOR - GERAL DO ESTADO Sec. de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio .......................................................34
FRANCISCO MALAQUIAS DE ALMEIDA JÚNIOR Sec. de Estado do Transporte e Desenvolvimento Urbano .......................................38

CONTROLADORA - GERAL DO ESTADO Sec. de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos ................................................ 38
MARIA CLARA CAVALCANTE BUGARIM Sec. de Estado da Saúde ....................................................................................................38
Sec. de Estado do Trabalho e Emprego ...............................................................................40
SECRETÁRIO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUARIA, PESCA E AQUICULTURA
JOÃO EMANUEL BARROS LESSA NETO Sec. de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo ................................................ 41
Perícia Oficial de Alagoas - PO/AL .......................................................................................108
SECRETÁRIO DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL
SILVIO ROMERO BULHÕES AZEVEDO Delegacia Geral da Polícia Civil ...........................................................................................108
Comando Geral da Polícia Militar .........................................................................................108
SECRETÁRIA DE ESTADO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA INOVAÇÃO
RODRIGO SAMPAIO DE ROSSITER CORRÊA Coordenadoria Estadual de Defesa Civil ..............................................................................110
Respondendo interinamente ADMINISTRAÇÃO INDIRETA ...............................................................................................111

SECRETÁRIO DE ESTADO DA COMUNICAÇÃO


ÊNIO LINS DE OLIVEIRA EVENTOS FUNCIONAIS ...................................................................................... 124

SECRETÁRIA DE ESTADO DA CULTURA


MELLINA TORRES FREITAS DEFENSORIA PÚBLICA ESTADUAL ...................................................................................193

SECRETÁRIO DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA


PREFEITURAS DO INTERIOR .............................................................................................195
PAULO DOMINGOS DE ARAÚJO LIMA JUNIOR - Cel. PM
EDITAIS E AVISOS ..................................................................................................198
SECRETÁRIO DE ESTADO DA RESSOCIALIZAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL
MARCOS SÉRGIO DE FREITAS SANTOS

SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO


FÁBIO GUEDES GOMES

SECRETÁRIA DE ESTADO DO ESPORTE, LAZER E JUVENTUDE


CHARLES HEBERT CAVALCANTE FERREIRA
Respondendo interinamente CLÁUDIA ANICETO CAETANO PETUBA Dagoberto Costa Silva de Omena
Diretor-presidente
SECRETÁRIO DE ESTADO DA FAZENDA
GEORGE ANDRÉ PALERMO SANTORO

SECRETÁRIO DE ESTADO DA INFRAESTRUTURA


José Otílio Damas dos Santos
MAURÍCIO QUINTELLA MALTA LESSA Diretor comercial e Industrial
SECRETÁRIO DE ESTADO DO TRANSPORTE E DESENVOLVIMENTO URBANO
MOSART DA SILVA AMARAL www.imprensaoficialal.com.br
Av. Fernandes Lima, s/n, Km 7, Gruta de Lourdes - Maceió / AL - CEP: 57080-000
SECRETÁRIO DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS HÍDRICOS
JOÃO PAULO TAVARES PACHECO Tel.: (82) 3315.8334 / 3315.8335
Respondendo interinamente

SECRETÁRIA DE ESTADO DA MULHER E DOS DIREITOS HUMANOS Preço


MARIA JOSÉ DA SILVA

SECRETÁRIO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, GESTÃO E PATRIMÔNIO Pagamento à vista por cm² R$ 6,16
FABRÍCIO MARQUES SANTOS Para faturamento por cm² R$ 7,40
SECRETÁRIA DE ESTADO DE PREVENÇÃO À VIOLÊNCIA
ESVALDA AMORIM BITTENCOURT DE ARAÚJO Publicações
SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE
Os textos deverão ser digitados em Word (normal), em fonte Times New Roman, tama-
CLÁUDIO ALEXANDRE AYRES DA COSTA
nho 8 e largura de 9,3 cm, sendo encaminhados diretamente ao parque gráfico à Av.
SECRETÁRIO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO Fernandes Lima, s/n, Km 7, Gruta de Lourdes - Maceió/AL, no horário das 08h às 15h ou
ARTHUR JESSÉ MENDONÇA DE ALBUQUERQUE pelo e-mail materias@imprensaoficial-al.com.br.
SECRETÁRIO DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONOMICO E TURISMO
RAFAEL DE GÓES BRITO
Reclamações sobre matérias publicadas deverão ser feitas no prazo máximo de 10 dias.
4 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

PROCESSO: E:01204.0000001643/2020 - INTERESSADO: @nome_interes- PROCESSO: E:01204.0000003697/2020 - INTERESSADO: 042.867.084-97


sado@ - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário DESPACHO PGE/ GAB. N° NEUSVALDO TARGINO WANDERLEI NETO - ASSUNTO: Demanda Externa:
3598/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ, presente nos autos (doc. Judiciário - DESPACHO PGE/ GAB. N° 3493/2020 - Conheço e aprovo o Despa-
SEI nº 4854105), da lavra da Coordenação da Procuradoria Judicial, o qual acolheu cho PGE COOPJ, presente nos autos (doc. SEI nº 4775254), da lavra da Coordena-
o Despacho PGE/PJ nº 2434945, que opinou apontou a data do trânsito em julgado ção da Procuradoria Judicial, o qual acolheu o Despacho PGE/PJ nº 4608740, que
em 12.07.2018, a ser considerada como termo inicial, para fins de aplicação da pe- opinou pela remessa dos autos à Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e
nalidade mencionada no documento SEI 3335854, nos termos do artigo 20 da Lei Patrimônio – SEPLAG, para inclusão do valor do vertente requisitório no orçamen-
8.429/92. 2.  Destarte, remetam os autos à PJ para providências ulteriores. to de 2021, nos estritos termos do artigo 100, §§, 5º e 6º, da Constituição Federal,
atentando para que não haja inclusão em duplicidade, com a subsequente expedi-
PROCESSO: E:01204.0000004162/2020 - INTERESSADO: Juizo de Direito da ção de ofício ao Desembargador Presidente do Tribunal correspondente, dando-lhe
ciência da providência efetivada, retornando, por fim, os autos a esta Procuradoria
Vara do Único Ofício de Santa Luzia do Norte - ASSUNTO: Demanda Externa:
Judicial, para conhecimento e peticionamento junto ao Juízo requisitante. 2. Des-
Judiciário DESPACHO PGE/ GAB. N° 3532/2020 - Conheço e aprovo o Despacho
tarte, remetam os autos à SEPLAG para providências ulteriores.
PGE COOPJ, presente nos autos (doc. SEI nº  4853579), da lavra da Coordena-
ção da Procuradoria Judicial, o qual acolheu o Despacho PGE/PJ nº 4838967, que
PROCESSO: E:01204.0000003820/2020 - INTERESSADO: CARLOS JORGE
opinou pela necessidade de cumprimento da decisão em referência, sugerindo a DA SILVA - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário - DESPACHO PGE/GAB
remessa dos autos à Secretaria de Segurança Pública para adoção das devidas pro- N° 3487/2020 - Conheço e aprovo o Despacho (SEI nº 4771548), emanado da
vidências, sem prejuízo da adoção das medidas processuais cabíveis. 2.  Destarte, Coordenação da Procuradoria Judicial, que por suas e razões e fundamentos jurídi-
remetam os autos à SSP/AL para providências ulteriores. cos, acolheu o Despacho PGE/PJ nº 4667693, que opinou pela remessa dos autos
PROCESSO: E:41010.0000007379/2020 - INTERESSADO: @nome_interessa- à Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio – SEPLAG, todavia,
do@ - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário - DESPACHO PGE/ GAB. N° para inclusão do valor dos vertentes requisitórios, referentes aos credores Nival-
3571/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ, presente nos autos (doc. do Santos da Silva e José Clementino da Silva Filho, no orçamento de 2022, nos
SEI nº 4851316), da lavra da Coordenação da Procuradoria Judicial, o qual acolheu estritos termos do artigo 100, §§, 5º e 6º, da Constituição Federal, atentando para
o Despacho PGE/PJ nº 4831848, que opinou pela necessidade de cumprimento que não haja inclusão em duplicidade, com a subsequente expedição de ofício ao
da decisão em referência, sugerindo a remessa dos autos ao Gabinete Civil para Desembargador Presidente do Tribunal correspondente, dando-lhe ciência da pro-
adoção das devidas providências, sem prejuízo da adoção das medidas processuais vidência efetivada, retornando, por fim, os autos a esta Procuradoria Judicial, para
cabíveis. 2. Destarte, remetam os autos ao Gabinete Civil para providências ulte- conhecimento e peticionamento junto ao Juízo requisitante, com as observações
riores. ali constantes. 2. Ressalte-se, outrossim, que, em se tratando de novos Precatório
em substituição aos anteriormente expedidos, deve haver a exclusão da respectiva
PROCESSO: E:01101.0000002555/2020 - INTERESSADO: ASSEMBLÉIA LE- dotação prevista para o orçamento 2021. 3. Dessa forma, vão os autos à SEPLAG
GISLATIVA DO ESTADO DE ALAGOAS - ASSUNTO: Demanda Externa: Le- para providências cabíveis.
gislativo - DESPACHO PGE/GAB N° 3568/2020 - Aprovo o Parecer PGE/ASS
nº 0201/2020 (4825385), oriundo da Assessoria Especial da Procuradoria Geral PROCESSO: E:01204.0000003891/2020 - INTERESSADO: @nome_interessa-
do Estado, o qual opina-se pela possibilidade de sancionar o PL nº 44/2020, com do@ - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário - DESPACHO PGE/ GAB. N°
a ementa abaixo transcrita: DIREITO CONSTITUCIONAL. PROJETO DE LEI 3480/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ, presente nos autos (doc.
QUE INSTITUI NO ÂMBITO ESTADUAL A CAMPANHA “MAIO LILÁS”, SEI nº 4770893), da lavra da Coordenação da Procuradoria Judicial, o qual acolheu
o Despacho PGE/PJ nº 4700426, que opinou pela necessidade de cumprimento da
COM O OBJETIVO DE PREVENIR E COMBATER O CÂNCER DE COLO
decisão em referência, sugerindo a remessa dos autos à Secretaria Estadual de Edu-
DE ÚTERO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. AUSÊNCIA DE VÍCIOS DE
cação para adoção das devidas providências, sem prejuízo da adoção das medidas
INCONSTITUCIONALIDADE DE ORDEM FORMAL OU MATERIAL. POS-
processuais eventualmente cabíveis, se houver necessidade. 2. Destarte, remetam
SIBILIDADE DE SANÇAO DO PROJETO DE LEI PELO CHEFE DO PODER
os autos à SEDUC para providências ulteriores.
EXECUTIVO. 2. Destarte, encaminho os autos ao Gabinete Civil para superior
consideração do Chefe do Poder Executivo Estadual. PROCESSO: E:01204.0000003944/2020 - INTERESSADO: Tribunal de Justiça
do Estado de Alagoas - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário - DESPACHO
PROCESSO: E:01204.0000004022/2020 - INTERESSADO: @nome_interessa- PGE/GAB N° 3431/2020 - Conheço e aprovo o Despacho (SEI nº 4743979), ema-
do@ - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário - DESPACHO PGE/GAB N° nado da Coordenação da Procuradoria Judicial, que por suas e razões e fundamen-
3497/2020 - Conheço e aprovo o Despacho (SEI nº 4788705), emanado da Coor- tos jurídicos, acolheu o Despacho PGE/PJ nº 3577965, que opinou pela remessa
denação da Procuradoria Judicial, que por suas e razões e fundamentos jurídicos, dos autos à Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio – SEPLAG,
acolheu o Despacho PGE/PJ nº 4774231, que opinou pela necessidade de cum- para inclusão do valor do vertente requisitório no orçamento de 2021, nos estritos
primento da decisão em referência, sugerindo a remessa dos autos à SEDUC para termos do artigo 100, §§, 5º e 6º, da Constituição Federal, atentando para que não
adoção das devidas providências, sem prejuízo da adoção das medidas processuais haja inclusão em duplicidade, com a subsequente expedição de ofício ao Desem-
cabíveis. 2. Dessa forma, vão os autos à SEDUC para providências cabíveis. bargador Presidente do Tribunal correspondente, dando-lhe ciência da providência
efetivada, retornando, por fim, os autos a esta Procuradoria Judicial, para conheci-
PROCESSO: E:01204.0000004025/2020 - INTERESSADO: ROBERLANGE mento e peticionamento junto ao Juízo requisitante. 2. Dessa forma, vão os autos à
TENORIO ARAUJO - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário - DESPACHO SEPLAG para providências cabíveis.
PGE/ GAB. N° 3496/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ, presente
nos autos (doc. SEI nº 4788947), da lavra da Coordenação da Procuradoria Judicial, PROCESSO: E:01204.0000003778/2020 - INTERESSADO: @nome_interessa-
o qual acolheu o Despacho PGE/PJ nº 4775271, que opinou pela necessidade de do@ - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário - DESPACHO PGE/GAB N°
cumprimento da decisão em referência, sugerindo, todavia, a remessa dos autos 3383/2020 - Conheço e aprovo o Despacho (SEI nº 4711898), emanado da Coor-
inicialmente à SEDUC para manifestação de sua alçada, com posterior evolução ao denação da Procuradoria Judicial, que por suas e razões e fundamentos jurídicos,
Gabinete Civil para adoção das devidas providências. 2. Destarte, remetam os autos acolheu o Despacho PGE/PJ nº 4699953, que opinou pela remessa dos autos à
Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio – SEPLAG, para in-
à SEDUC para providências ulteriores.
clusão do valor do vertente requisitório no orçamento de 2021, nos estritos termos
do artigo 100, §§, 5º e 6º, da Constituição Federal, atentando para que não haja in-
PROCESSO: E:01204.0000003552/2020 - INTERESSADO: Adivaldo Batista
clusão em duplicidade, com a subsequente expedição de ofício ao Desembargador
de Souza Junior - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário - DESPACHO PGE/
Presidente do Tribunal correspondente, dando-lhe ciência da providência efetivada,
GAB. N° 3494/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE COOPJ, presente nos retornando, por fim, os autos a esta Procuradoria Judicial, para conhecimento e pe-
autos (doc. SEI nº 4774742), da lavra da Coordenação da Procuradoria Judicial, o ticionamento junto ao Juízo requisitante. 2. Dessa forma, vão os autos à SEPLAG
qual acolheu o Despacho PGE/PJ nº 4510616, que opinou pela remessa dos autos para providências cabíveis.
à Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio – SEPLAG, para in-
clusão do valor do vertente requisitório no orçamento de 2021, nos estritos termos PROCESSO: E:01204.0000003721/2020 - INTERESSADO: @nome_interessa-
do artigo 100, §§, 5º e 6º, da Constituição Federal, atentando para que não haja in- do@ - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário - DESPACHO PGE/GAB N°
clusão em duplicidade, com a subsequente expedição de ofício ao Desembargador 3394/2020 - Conheço e aprovo o Despacho (SEI nº 4712288), emanado da Coor-
Presidente do Tribunal correspondente, dando-lhe ciência da providência efetivada, denação da Procuradoria Judicial, que por suas e razões e fundamentos jurídicos,
retornando, por fim, os autos a esta Procuradoria Judicial, para conhecimento e pe- acolheu o Despacho PGE/PJ nº 4699963, que opinou pela remessa dos autos à
ticionamento junto ao Juízo requisitante. 2. Destarte, remetam os autos à SEPLAG Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio – SEPLAG, para in-
para providências ulteriores. clusão do valor do vertente requisitório no orçamento de 2021, nos estritos termos
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 5
do artigo 100, §§, 5º e 6º, da Constituição Federal, atentando para que não haja in- PROCESSO: E:05501.0000001164/2020 - INTERESSADO: Chefia do Núcleo de
clusão em duplicidade, com a subsequente expedição de ofício ao Desembargador Orçamento de Obras - ASSUNTO: Gestão de Contrato: Prorrogação Contratual
Presidente do Tribunal correspondente, dando-lhe ciência da providência efetivada, - DESPACHO PGE/ GAB. N° 3616/2020 - Aprovo o Despacho PGE-PLIC-CD
retornando, por fim, os autos a esta Procuradoria Judicial, para conhecimento e pe- Nº 224/2020 (4863863), da lavra da Coordenação da Procuradoria de Licitações,
ticionamento junto ao Juízo requisitante. 2. Dessa forma, vão os autos à SEPLAG Contratos e Convênios, com as razões nele contidas, conclusivo pela possibilida-
para providências cabíveis. de jurídica da celebração do Termo Aditivo, versado no presente processo, desde
que cumpridas as condicionantes apontadas no sobredito despacho e observadas as
PROCESSO: E:01204.0000003777/2020 - INTERESSADO: @nome_interessa- ressalvas ali exaradas. 2. Reitero a recomendação de que, tendo a aprovação ocor-
do@ - ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciário - DESPACHO PGE/GAB N° rido de forma condicionada, a autoridade consulente responde de forma pessoal e
3384/2020 - Conheço e aprovo o Despacho (SEI nº 4711863), emanado da Coor- exclusiva pela omissão decorrente de eventual realização de procedimento sem a
denação da Procuradoria Judicial, que por suas e razões e fundamentos jurídicos, devida observância das recomendações, cujo cumprimento é requisito do ato de
acolheu o Despacho PGE/PJ nº 4699952, que opinou pela remessa dos autos à aprovação. 3. Destarte, remetam os autos ao DER para as providências ulteriores.
Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio – SEPLAG, para in-
clusão do valor do vertente requisitório no orçamento de 2021, nos estritos termos PROCESSO: E:05501.0000001166/2020 - INTERESSADO: Chefia do Núcleo de
do artigo 100, §§, 5º e 6º, da Constituição Federal, atentando para que não haja in- Orçamento de Obras - ASSUNTO: Gestão de Contrato: Prorrogação Contratual -
clusão em duplicidade, com a subsequente expedição de ofício ao Desembargador DESPACHO PGE/ GAB. N° 3617/2020 0- Aprovo o Despacho PGE-PLIC-CD
Nº 225/2020 (4864511), da lavra da Coordenação da Procuradoria de Licitações,
Presidente do Tribunal correspondente, dando-lhe ciência da providência efetivada,
Contratos e Convênios, com as razões nele contidas, conclusivo pela possibilida-
retornando, por fim, os autos a esta Procuradoria Judicial, para conhecimento e pe-
de jurídica da celebração do Termo Aditivo, versado no presente processo, desde
ticionamento junto ao Juízo requisitante. 2. Dessa forma, vão os autos à SEPLAG
que cumpridas as condicionantes apontadas no sobredito despacho e observadas as
para providências cabíveis.
ressalvas ali exaradas. 2. Reitero a recomendação de que, tendo a aprovação ocor-
rido de forma condicionada, a autoridade consulente responde de forma pessoal e
PROCESSO: E:01206.0000009727/2020 - INTERESSADO: Instituto Nacional
exclusiva pela omissão decorrente de eventual realização de procedimento sem a
de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP - ASSUNTO: De-
devida observância das recomendações, cujo cumprimento é requisito do ato de
manda Externa: Orgãos Governamentais Federais - DESPACHO PGE/GAB N° aprovação. 3. Destarte, remetam os autos ao DER para as providências ulteriores.
3646/2020 - Conheço e aprovo o DESPACHO PGE-PLIC-CD Nº 246/2020, pre-
sente nos autos (doc. SEI nº 4873473), da lavra da Coordenação da Procuradoria PROCESSO: E:05501.0000001028/2020 - INTERESSADO: FP Construtora Ltda
de Licitações, Contratos e Convênios, o qual acolheu o DESPACHO PGE/PLIC - ASSUNTO: Demanda Externa: Outras Entidades Privadas - DESPACHO PGE/
(doc. SEI nº 4832618), com os fatos e fundamentos nele contidos, conclusivo pela GAB. N° 3631/2020 - Aprovo o Despacho PGE-PLIC/CD Nº 4867127 (SEI nº
possibilidade de celebração de Convênio, desde que cumpridas as condicionantes 4867127), da lavra da Coordenação da Procuradoria de Licitações, Contratos e
exaradas nos referenciados despachos. 2.Reitero a recomendação de que, tendo Convênios, o qual acolheu o PARECER PGE-PLIC-SEINFRA Nº 156/2020, pre-
a aprovação ocorrido de forma condicionada, a autoridade consulente responde sente nos autos (doc. 4833138), com as razões nele contidas, conclusivo pela pos-
de forma pessoal e exclusiva pela omissão decorrente de eventual realização de sibilidade de celebração do segundo Termo Aditivo ao contrato nº 36/2018 - CPL/
procedimento sem a devida observância das recomendações, cujo cumprimento é AL, desde que atendidas as condicionantes exaradas na referenciada manifestação
requisito do ato de aprovação. 3. Destarte, remetam os autos ao Gabinete Civil do jurídica, com as observações e considerações ali constantes. 2. Reitero a recomen-
Governador, para as providencias. dação de que, tendo a aprovação ocorrido de forma condicionada, a autoridade con-
sulente responde de forma pessoal e exclusiva pela omissão decorrente de eventual
PROCESSO: E:01203.0000002860/2020 - INTERESSADO: Corpo de Bombei- realização de procedimento sem a devida observância das recomendações, cujo
ros Militar de Alagoas - ASSUNTO: Licitação: Aquisição - DESPACHO PGE/ cumprimento é requisito do ato de aprovação. 3. Destarte, remetam os autos ao
GAB Nº 3629/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE/PLIC-CD Nº 202/2020 DER/AL para as providências ulteriores.
(4850606), que acolheu o entendimento contido no Despacho PGE/PLIC Nº
343/2020 (4807141), pela impossibilidade jurídica de adesão à ata de registro de PROCESSO: E:05501.0000001163/2020 - INTERESSADO: Chefia do Núcleo de
preços nº 620/2019, gerenciada pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul, Orçamento de Obras - ASSUNTO: Gestão de Contrato: Prorrogação Contratual
com as razões nele contidas. Ressalte-se, todavia, que acaso a necessidade adminis- - DESPACHO PGE/ GAB. N° 3634/2020 - Conheço e aprovo o Despacho PGE-
trativa, justificadamente demonstrada pelo Corpo de Bombeiros, seja atendida com -PLIC-CD nº 4878519, da lavra da Coordenação da Procuradoria de Licitações,
a aquisição de motos aquáticas com potências menores do que aquelas registradas Contratos e Convênios, entendendo como possível a celebração do pretendido Ter-
no Termo de Referência (4752557) e no Estudo Técnico Preliminar (4747740), mo Aditivo, desde que cumpridas as recomendações ali exaradas. 2.Alerto que, no
se mostra possível, em tese, a pretendida adesão à ata, desde que seja refeita a caso dos autos, tendo o relator optado pela aprovação condicionada, a autorida-
instrução processual, justificada a vantajosidade da adesão e atendimento aos de- de consulente responde de forma pessoal e exclusiva pela omissão decorrente de
mais requisitos legais, dispostos sobretudo no Decreto Estadual nº 68.120, de 31 de eventual realização de procedimento sem a devida observância das recomendações,
outubro de 2019. Ao Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas. cujo cumprimento é requisito do ato de aprovação. 3. Destarte, remetam os autos à
SEINFRA, para providências ulteriores.
PROCESSO: E:05501.0000001188/2020 - INTERESSADO: Chefia do Núcleo de
Orçamento de Obras - ASSUNTO: Gestão de Contrato: Prorrogação Contratual PROCESSO: E:02000.0000012425/2020 - INTERESSADO: Secretaria de Esta-
do da Saúde - ASSUNTO: Comunicação: Institucional - DESPACHO PGE/GAB
- DESPACHO PGE/ GAB. N° 3658/2020 - Aprovo o Despacho PGE-PLIC-CD
N° 3581/2020 - Aprovo o Parecer PGE/ASS n° 197/2020 (4808070), emanado da
Nº 250/2020 (4879323), da lavra da Coordenação da Procuradoria de Licitações,
Assessoria Especial da Procuradoria Geral do Estado, o qual opina pela possibili-
Contratos e Convênios, com as razões nele contidas, conclusivo pela possibilida-
dade jurídica de conversão da presente minuta em Decreto, cuja ementa transcrevo:
de jurídica da celebração do Termo Aditivo, versado no presente processo, desde
CONSTITUCIONAL E ADMINISTRATIVO. DESAPROPRIAÇÃO. MINUTA
que cumpridas as condicionantes apontadas no sobredito despacho e observadas as
DE DECRETO QUE DECLARA DE UTILIDADE PÚBLICA, PARA FINS DE
ressalvas ali exaradas. 2. Reitero a recomendação de que, tendo a aprovação ocor-
DESAPROPRIAÇÃO, O IMÓVEL QUE MENCIONA. ENQUADRAMENTO
rido de forma condicionada, a autoridade consulente responde de forma pessoal e NO ART. 5º, “M” DO DECRETO-LEI Nº 3.365/1941. PELA POSSIBILIDADE
exclusiva pela omissão decorrente de eventual realização de procedimento sem a JURÍDICA DE CONVERSÃO DA MINUTA EM DECRETO. 2. Destarte, enca-
devida observância das recomendações, cujo cumprimento é requisito do ato de minho os autos ao Gabinete Civil para superior consideração do Chefe do Poder
aprovação. 3. Destarte, remetam os autos ao DER para as providências ulteriores. Executivo Estadual.

PROCESSO: E:05501.0000001162/2020 - INTERESSADO: @nome_interes- PROCESSO: E:01101.0000002356/2020 - INTERESSADO: Assembleia Legis-


sado@ - ASSUNTO: Gestão de Contrato: Prorrogação Contratual - DESPACHO lativa do Estado de Alagoas - ASSUNTO - emanda Externa: Legislativo - DES-
PGE/ GAB. N° 3640/2020 - Aprovo o Despacho PGE-PLIC-CD Nº 248/2020 PACHO PGE/GAB N° 3592/2020 - Aprovo o Parecer PGE/ASS n° 203/2020
(4877956), da lavra da Coordenação da Procuradoria de Licitações, Contratos e (4824090), emanado da Assessoria Especial da Procuradoria Geral do Estado, o
Convênios, conclusivo pela possibilidade da celebração do Termo Aditivo preten- qual opina pela propositura de ação judicial de controle de constitucionalidade em
dido, desde que cumpridas as orientações versadas no sobredito despacho. 2.Rei- face da Lei Estadual nº 8.306/2020, cuja ementa transcrevo: CONSTITUCIO-
tero a recomendação de que, tendo a aprovação ocorrido de forma condiciona- NAL. PROMULGAÇÃO DA LEI ESTADUAL Nº 8.306, DE 02 DE SETEM-
da, a autoridade consulente responde de forma pessoal e exclusiva pela omissão BRO DE 2020 QUE DISPÕE SOBRE A MANUTENÇÃO DAS OPERAÇÕES
decorrente de eventual realização de procedimento sem a devida observância das DO SERVIÇO DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO INTERMUNICIPAL DE
recomendações, cujo cumprimento é requisito do ato de aprovação. 3. Destarte, PASSAGEIROS, REGULAR OU COMPLEMENTAR, EM TODO O ESTADO
remetam os autos ao DER para os fins devidos. DE ALAGOAS, MESMO NA VIGÊNCIA DE SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA
6 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

DE SAÚDE PÚBLICA E DE CALAMIDADE PÚBLICA DECORRENTES DA 21 e 30 da Lei Complementar no 52/2019. 5. Vale dizer que, quando a Procu-
PANDEMIA DE COVID-19. INCONSTITUCIONALIDADE FORMAL, POR radoria Geral do Estado por intermédio do Procurador Geral do Estado modifica
OFENSA AOS ARTS. 2, IX, XI, 24, XII, §1º, CRFB/88 C/C ART. 3º, VI, “B” entendimento anteriormente exarado, passa a valer a tese mais recente. 6. Faz-se
E §§ 6º-B, II E 10 DA LEI Nº 13.979/2020, NA REDAÇÃO DADA PELA LEI necessário enfatizar, inclusive, que as manifestações jurídicas dos Procuradores
Nº 14.035/2020. INCONSTITUCIONALIDADE MATERIAL, AFRONTA AOS de Estado submetidas e aprovadas ou reformadas pelo Subprocurador-Geral do
ARTS. 2º E 84, II E IV, CRFB/88, REPRODUZIDOS NOS ARTS. 4º, PARÁGRA- Estado produzem seus efeitos como orientação técnica da Procuradoria Geral do
FO ÚNICO E 107, II E IV DA CONSTITUIÇÃO ESTADUAL DE ALAGOAS. Estado, enquanto substitui ao Procurador-Geral do Estado ou por delegação, como
PELO AJUIZAMENTO DE AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE se depreende dos arts. 11, inciso XII, 16, § único, 17, inciso VI, 23, inciso III, e 70,
– ADI, A SER PROPOSTA PELO GOVERNADOR DO ESTADO, NOS TER- inciso I, todos da Lei Complementar nº 7/1991. 7. Neste sentido, retornem os autos
MOS DO ART. 103, V, DA CF/88 C/C ART. 4º, IV, DA LEI COMPLEMENTAR à Alagoas Previdência, em caráter de URGÊNCIA, para proceder à implantação do
ESTADUAL Nº 07/1991. 2. Destarte, encaminho os autos ao Gabinete Civil para benefício de pensão por morte à Requerente exatamente nos termos estabelecidos
superior consideração do Chefe do Poder Executivo Estadual. pelo DESPACHO PGE/GAB Nº 3076/2020. 8. Ressalte-se que a tramitação de
urgência tem razão em função do caráter alimentar do benefício ora pleiteado. 9. À
PROCURADORIA GERAL DO ESTADO, Maceió/AL, 29 de outubro de 2020. ALAGOAS PREVIDÊNCIA.

MAILSON LUIZ PEREIRA DOS SANTOS PROCESSO: E:04799.0000003672/2020 – INTERESSADO: Mary Vânia Neves
Responsável pela resenha de Melo Surica (776.493.384-87) – ASSUNTO: Pessoas: Pensão por Morte de Ser-
vidor
O SUBPROCURADOR GERAL DO ESTADO, EM EXERCÍCIO, ALEX RA- DESPACHO SUB PGE/GAB Nº 2.302/2020 - Retornam os autos a esta
MIRES DE ALMEIDA, NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES DESPACHOU EM Procuradoria Geral do Estado por conduto do despacho exarado pela Assessoria da
DATA DE 29 DE OUTUBRO DE 2020, O(S) SEGUINTE(S) PROCESSO(S): Diretoria de Benefícios Previdenciários da Alagoas Previdência (SEI nº 4803421),
onde solicita providências quanto a uniformização dos entendimentos supracitados,
PROCESSO E:41010.0000001759/2020 – INTERESSADO: Hospital Escola Dr. haja vista que até então os cálculos estão sendo realizados de acordo com a orienta-
Hélvio Auto - ASSUNTO: Licitação: Contratação DESPACHO SUB PGE/ GAB ção anterior. 2. A ratio quaestio do questionamento gira em torno da aplicabilidade
N° 2.035 /2020 – [...] 7. Assim, não atendidos os pressupostos indispensáveis para da Lei Complementar nº 52/2019 em relação à concessão e cálculos de pensão
a contratação via dispensa por preço, serviço continuo e permanente, deixo de apro- por morte/ausência inicial e sua manutenção. 3. Não há mais qualquer divergên-
var os Despachos PGE/PAI/CD Nº 1670/2020 - (4482788), PGE/PAI Nº 663/2020 cia jurídica a ser pontuada, uma vez que através do DESPACHO PGE/GAB Nº
(4436140) e o Parecer COJUR/UNCISAL nº 456/2020 (4381641) , e, por conse- 3076/2020, proferido nos autos E:04799.0000002411/2020, o Procurador-Geral do
guinte, havendo necessidade de contratar o objeto deste processo, deve a UNCI- Estado fixou o entendimento de que deve ser aplicada a metodologia introduzida
SAL promover a contratação através de licitação. 8. Sigam os autos à UNCISAL. pela LC 52/2019, tendo em vista a revogação expressa do Art. 71, da Lei Estadual
nº 7.751/2015. 4. No despacho suso aludido restou alterada a fundamentação de
PROCESSO: E:01206.0000024654/2020 – INTERESSADO: @nome_interessa- apuração dos cálculos do valor mensal inicial do benefício, nos moldes dos Arts.
21 e 30 da Lei Complementar no 52/2019. 5. Vale dizer que, quando a Procu-
do@ - ASSUNTO: Comunicação: Prestação de Informações Institucionais - DES-
radoria Geral do Estado por intermédio do Procurador Geral do Estado modifica
PACHO SUB PGE/GAB. N° 2199/2020 - Aprovo o DESPACHO JURÍDICO
entendimento anteriormente exarado, passa a valer a tese mais recente. 6. Faz-se
PGE/PA/CD Nº 2724/2020 (4667191), emanado da Coordenação da Procuradoria
necessário enfatizar, inclusive, que as manifestações jurídicas dos Procuradores
Administrativa, o qual acolheu o PARECER PGE/PA-00-654/2020 (4663627), no
de Estado submetidas e aprovadas ou reformadas pelo Subprocurador-Geral do
sentido da regularidade formal do processo administrativo disciplinar, com a se-
Estado produzem seus efeitos como orientação técnica da Procuradoria Geral do
guinte ementa: ADMINISTRATIVO. SERVIDOR MILITAR. PROCESSO ADMI-
Estado, enquanto substitui ao Procurador-Geral do Estado ou por delegação, como
NISTRATIVO Disciplinar. CONSELHO DE DISCIPLINA. TRANSGRESSÃO
se depreende dos arts. 11, inciso XII, 16, § único, 17, inciso VI, 23, inciso III, e 70,
DE NATUREZA GRAVE IMPUTADA A POLICIAL MILITAR. Satisfação dos
inciso I, todos da Lei Complementar nº 7/1991. 7. Neste sentido, retornem os autos
pressupostos legais. Observância dos princípios da ampla defesa e do contraditó-
à Alagoas Previdência, em caráter de URGÊNCIA, para proceder à implantação do
rio. Regularidade Formal. 2.  Dessa forma vão os autos à PMAL, para providências.
benefício de pensão por morte à Requerente exatamente nos termos estabelecidos
pelo DESPACHO PGE/GAB Nº 3076/2020. 8. Ressalte-se que a tramitação de
PROCESSO: E:20105.0000009801/2020 – INTERESSADO: CLAUDEMIR urgência tem razão em função do caráter alimentar do benefício ora pleiteado. 9. À
JOSE DA SILVA – ASSUNTO: Ouvidoria: Solicitação de providências - DESPA- ALAGOAS PREVIDÊNCIA.
CHO SUB PGE/GAB N° 2244/2020 - Aprovo o DESPACHO JURÍDICO PGE/
PA/CD Nº 2810/2020 (4784562), da Coordenação da Procuradoria Administrativa, PROCESSO: E:04799.0000004088/2020 – INTERESSADO: Maria Madalena de
o qual acolheu o DESPACHO PGE/PA Nº 692/2020 (4775140), opinando pelo Oliveira Soares ( 354.938.524-20) – ASSUNTO: Pessoas: Pensão por Morte de
“indeferimento do pedido formulado pelo ex- servidor, uma vez que já houve a Servidor -
edição e publicação do ato administrativo de exoneração, e, o seu “reingresso” ao DESPACHO SUB PGE/GAB Nº 2.304/2020 - Retornam os autos a esta
cargo, depende da aprovação em concurso público”, nos termos ali referenciados. Procuradoria Geral do Estado por conduto do despacho exarado pela Assessoria da
2. Sendo assim, remetam os autosà PCAL para as providências ulteriores. Diretoria de Benefícios Previdenciários da Alagoas Previdência (SEI nº 4803833),
onde solicita providências quanto a uniformização dos entendimentos supracitados,
PROCESSO: E:02102.0000001973/2020 – INTERESSADO: Márcio Henrique de haja vista que até então os cálculos estão sendo realizados de acordo com a orienta-
Carvalho Lima – ASSUNTO: Pessoas: Licença para Atividade Política - DESPA- ção anterior. 2. A ratio quaestio do questionamento gira em torno da aplicabilidade
CHO SUB PGE/GAB Nº 2298/2020 - [...]Por fim, como informado nos itens 17 da Lei Complementar nº 52/2019 em relação à concessão e cálculos de pensão
e 20 do DESPACHO SUB PGE/GAB. N° 2135/2020 (4619649) e reafirmado no por morte/ausência inicial e sua manutenção. 3. Não há mais qualquer divergên-
item 3 do presente Despacho, remanesce ao Interessado o direito de solicitar a cia jurídica a ser pontuada, uma vez que através do DESPACHO PGE/GAB Nº
licença para atividade política, na forma do art. 90 da Lei Estadual nº 5.247, de 26 3076/2020, proferido nos autos E:04799.0000002411/2020, o Procurador-Geral do
de julho de 1991. À Perícia Oficial. Estado fixou o entendimento de que deve ser aplicada a metodologia introduzida
pela LC 52/2019, tendo em vista a revogação expressa do Art. 71, da Lei Estadual
PROCESSO: E:04799.0000004019/2020 – INTERESSADO: REINILDE FERRO nº 7.751/2015. 4. No despacho suso aludido restou alterada a fundamentação de
DE FARIAS (495.933.404-59) – ASSUNTO: Pessoas: Pensão por Morte de Ser- apuração dos cálculos do valor mensal inicial do benefício, nos moldes dos Arts.
vidor - DESPACHO SUB PGE/GAB Nº 2.303/2020 - Retornam os autos a esta 21 e 30 da Lei Complementar no 52/2019. 5. Vale dizer que, quando a Procu-
Procuradoria Geral do Estado por conduto do despacho exarado pela Assessoria da radoria Geral do Estado por intermédio do Procurador Geral do Estado modifica
Diretoria de Benefícios Previdenciários da Alagoas Previdência (SEI nº 4807708), entendimento anteriormente exarado, passa a valer a tese mais recente. 6. Faz-se
onde solicita providências quanto a uniformização dos entendimentos supracitados, necessário enfatizar, inclusive, que as manifestações jurídicas dos Procuradores
haja vista que até então os cálculos estão sendo realizados de acordo com a orienta- de Estado submetidas e aprovadas ou reformadas pelo Subprocurador-Geral do
ção anterior. 2. A ratio quaestio do questionamento gira em torno da aplicabilidade Estado produzem seus efeitos como orientação técnica da Procuradoria Geral do
da Lei Complementar nº 52/2019 em relação à concessão e cálculos de pensão Estado, enquanto substitui ao Procurador-Geral do Estado ou por delegação, como
por morte/ausência inicial e sua manutenção. 3. Não há mais qualquer divergên- se depreende dos arts. 11, inciso XII, 16, § único, 17, inciso VI, 23, inciso III, e 70,
cia jurídica a ser pontuada, uma vez que através do DESPACHO PGE/GAB Nº inciso I, todos da Lei Complementar nº 7/1991. 7. Neste sentido, retornem os autos
3076/2020, proferido nos autos E:04799.0000002411/2020, o Procurador-Geral do à Alagoas Previdência, em caráter de URGÊNCIA, para proceder à implantação do
Estado fixou o entendimento de que deve ser aplicada a metodologia introduzida benefício de pensão por morte à Requerente exatamente nos termos estabelecidos
pela LC 52/2019, tendo em vista a revogação expressa do Art. 71, da Lei Estadual pelo DESPACHO PGE/GAB Nº 3076/2020. 8. Ressalte-se que a tramitação de
nº 7.751/2015. 4. No despacho suso aludido restou alterada a fundamentação de urgência tem razão em função do caráter alimentar do benefício ora pleiteado. 9. À
apuração dos cálculos do valor mensal inicial do benefício, nos moldes dos Arts. ALAGOAS PREVIDÊNCIA.
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 7
PROCESSO: E:01101.0000002272/2020 – INTERESSADO: Ministério Público PROCESSO: E:01206.0000004305/2020 – INTERESSADO: POLÍCIA MILITAR
do Trabalho - Procuradoria Regional do Trabalho - 19ª Região – Maceió – AS- DE ALAGOAS. – ASSUNTO: Pessoas: Aposentadoria - DESPACHO JURÍDI-
SUNTO: CO PGE/PA/CD–00–2900 /2020 (4858597) - Nos termos do artigo 2º da Porta-
Demanda Externa: Orgãos Governamentais Federais - DESPACHO SUB ria PGE 257/2016, conheço e aprovo o PARECER PGE/PA/SUBPREV - 1302
PGE/GAB. N° 2224/2020 - Conheço e aprovo o DESPACHO JURÍDICO PGE/ /2020 (  4826608​), conclusivo pelo deferimento do pleito, com a seguinte emen-
PA/CD-2842/2020 (4787696), da Coordenação da Procuradoria Administrativa, ta:SERVIDOR PÚBLICO MILITAR. TRANSFERÊNCIA PARA A RESERVA
o qual acolheu o DESPACHO PGE/PA Nº 710/2020 (4748017), complementado REMUNERADA EX-OFFICIO. Inatividade com previsão legal no art. 49, II, da
pelo Despacho PGE/PA Nº 713/2020 (4780080), com os fatos e fundamentos nele Lei Estadual nº 5.346, de 26 de maio de 1992, c/c art. 17, §§ 3º e 4º, da Lei Estadual
contidos, opinativo pela devolução dos autos ao Gabinete Civil e consequente ar- nº 6.514, de 23 de setembro de 2004. Proventos integrais, calculados com base na
quivamento, por inexistir qualquer providência a ser tomada no âmbito da Admi- Lei Estadual nº 7.580, de 7 de fevereiro de 2014. Ato de competência do Chefe do
nistração Pública Estadual, com as observações ali constantes. 2.Ao Gabinete Civil Poder Executivo Estadual. Deferimento2. Ao Gabinete Civil.
para providências ulteriores.
PROCESSO: E:01206.0000015373/2020 – INTERESSADO: POLICIA MILITAR
PROCURADORIA GERAL DO ESTADO, Maceió/AL, 29 de outubro de 2020. DE ALAGOAS – ASSUNTO: Pessoas: Aposentadoria - DESPACHO JURÍDI-
CO PGE/PA/CD–00–2899 /2020 (4858557) - Nos termos do artigo 2º da Portaria
BRENA TOJAL CHAVES PGE 257/2016, conheço e aprovo o PARECER PGE/PA/SUBPREV -  1291/2020
Responsável pela resenha ( ​4827687), conclusivo pelo deferimento do pleito, com a seguinte ementa:-
SERVIDOR PÚBLICO MILITAR. TRANSFERÊNCIA PARA A RESERVA
O COORDENADOR, DA PROCURADORIA ADMINISTRATIVA ÂNGE- REMUNERADA EX-OFFICIO. Inatividade com previsão legal no art. 49, II, da
LO BRAGA NETTO RODRIGUES DE MELO DESPACHOU EM DATA DE Lei Estadual nº 5.346, de 26 de maio de 1992, c/c art. 17, §§ 3º e 4º, da Lei Estadual
29.10.2020, O(S) SEGUINTE(S) PROCESSO(S): nº 6.514, de 23 de setembro de 2004. Proventos integrais, calculados com base na
Lei Estadual nº 7.580, de 7 de fevereiro de 2014. Ato de competência do Chefe do
PROCESSO: E:01800.0000010136/2019 – INTERESSADO: SEDUC – ASSUN- Poder Executivo Estadual. Deferimento2. Ao Gabinete Civil.
TO: Pessoas: Remoção - DESPACHO JURÍDICO PGE/PA/CD Nº 2855/2020
(4865511) - Nos termos da delegação conferida pela PORTARIA PGE Nº 73/2018, PROCESSO: E:01206.0000026460/2019 – INTERESSADO: TAMARA CIRINO
conheço e concordo com o DESPACHO PGE/PA Nº 724/2020 (4843899), com os DOS SANTOS – ASSUNTO: Pessoas: Averbação e Desaverbação - DESPACHO
fatos e fundamentos nele contidos, opinativo pelo deferimento do pleito de remo- JURÍDICO PGE/PA/CD Nº 2804/2020 (4769294) - Nos termos da delegação con-
ção para a 10ª Gere.2. À SEDUC. ferida pela PORTARIA PGE Nº 73/2018, aprovo o PARECER PGE/PA- 710/2020
(4759950), conclusivo pelo deferimento do pleito, com as razões nele contidas.2.
PROCESSO: E:01203.0000003566/2019 – INTERESSADO: Michel Adriano Tei- Destaque-se que somente pode ser averbado para efeito de aposentadoria o tempo
xeira Santos Moraes – ASSUNTO: Pessoas: Averbação e Desaverbação - DESPA- de serviço anterior à admissão do interessado nas fileiras da Corporação, não se
CHO JURÍDICO PGE/PA/CD Nº 3036/2020 (4866607) - Nos termos da delegação admitindo a averbação de tempo concomitante, no caso, sendo aproveitado o tempo
conferida pela PORTARIA PGE Nº 73/2018, aprovo o PARECER PGE/PA-00- de acordo com o DESPACHO PMAL DP1 4645121,  da Diretoria de Pessoal da
662/2020 (4843005), conclusivo pelo deferimento do pleito, com as razões nele PM. Incidência do artigo 201, § 9°, da Constituição Federal, art. 49, XIII, da Cons-
contidas.2. Destaque-se que somente pode ser averbado para efeito de aposentado- tituição Estadual, arts. 108, I, e 109, § 1º, da Lei Estadual nº 5.346/92.3. À PM/AL.
ria o tempo de serviço anterior à admissão do interessado nas fileiras da Corporação,
não se admitindo a averbação de tempo concomitante, no caso, sendo aproveitado o O SUBCOORDENADOR, DA PROCURADORIA ADMINISTRATIVA NEW-
tempo de acordo com o DESPACHO CMAL GDRH 2142622, da Superintendên- TON VIEIRA DA SILVA DESPACHOU EM DATA DE 29.10.2020, O(S) SE-
cia de Valorização de Pessoas. Incidência do artigo 201, § 9°, da Constituição Fede- GUINTE(S) PROCESSO(S):
ral, art. 49, XIII, da Constituição Estadual, arts. 108, I, e 109, § 1º, da Lei Estadual
nº 5.346/92.3. Ao CBM/AL. PROCESSO: 04799.00007092/2018 – INTERESSADO: AL PREV – ASSUNTO:
Pessoas: Pensão por Morte de Servidor- DESPACHO JURÍDICO PGE/PA/SUB-
PROCESSO: E:01800.0000001113/2019 – INTERESSADO: Ivonete Pereira Oli- -CD Nº 1441/2020 - Conheço e concordo com o DESPACHO JURÍDICO PGE/PA/
veira – ASSUNTO: Pessoas: Averbação e Desaverbação - DESPACHO JURÍDI- SUBPREV - 412/2020, com os fatos e fundamentos jurídicos nele contidos.2. Ao
CO PGE/PA/CD Nº 2859/2020 (4866571) - Nos termos da delegação conferida ALAGOAS PREVIDÊNCIA.
pela Portaria PGE nº 73/2018, conheço e concordo com o PARECER PGE/PA Nº
722/2020 (4838645), com os fatos e fundamentos nele contidos, opinativo pelo PROCESSO: 02000.00006162/2019 – INTERESSADO: MARILI DA SILVA
deferimento do pleito de desaverbação, com a seguinte ementa:EMENTA - AD- – ASSUNTO: Pessoas: Aposentadoria- DESPACHO JURÍDICO PGE/PA/SUB-
MINISTRATIVO. SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL. TEMPO DE SERVIÇO -CD-1415/2020 - Acolhe-se o DESPACHO JURÍDICO PGE/PA/SUBPREV -
EXCEDIDO NÃO GEROU BENEFÍCIO ANTERIOR À APOSENTADORIA. 1293/2020, conclusivo pela concessão de aposentadoria por tempo de contribuição,
DESAVERBAÇÃO PERMITIDA A TEOR DO PARAGRÁFO 4º DO ARTIGO com fundamento no artigo 3°, da Emenda Constitucional n° 47/2005 c/c § 9º do
201 DA LEI Nº 5.247/1991. PELO DEFERIMENTO.2. À SEPLAG. art. 4º da Emenda Constitucional nº 103/2019.2. Destaque-se que o interessado já
possuía direito adquirido à inativação antes da publicação da citada Emenda Cons-
PROCESSO: E:04799.0000002692/2019 – INTERESSADO: MARIA APARE- titucional nº 103, de 12 de novembro de 2019, que alterou significativamente  o
CIDA QUEIROZ DE CARVALHO (318.155.024-87) – ASSUNTO: Pessoas: Sistema de Previdência Social. A jurisprudência do Supremo Tribunal Federal já
Averbação e Desaverbação - DESPACHO JURÍDICO PGE/PA/CD Nº 2858/2020 asseverou que inexiste direito adquirido a regime jurídico previdenciário, sendo
(4866461) - Nos termos da delegação conferida pela Portaria PGE nº 73/2018, aplicável o princípio do tempus regitactum nas relações previdenciárias. Ou seja,
conheço e concordo com o PARECER PGE/PA Nº 720/2020 (4837933), com os para a Suprema Corte, só há direito adquirido quando o seu titular preenche todas
fatos e fundamentos nele contidos, opinativo pelo deferimento do pleito de desa- as exigências previstas no ordenamento jurídico vigente, de modo a habilitá-lo ao
verbação, com a seguinte ementa:EMENTA - ADMINISTRATIVO. SERVIDOR seu exercício. Percebe-se que tempus regitactum e direito adquirido são conceitos
PÚBLICO ESTADUAL. TEMPO DE SERVIÇO EXCEDIDO NÃO GEROU BE- que se complementam, na medida em que ambos determinam qual será o regime
NEFÍCIO ANTERIOR À APOSENTADORIA. DESAVERBAÇÃO PERMITIDA jurídico aplicável nas relações previdenciárias.3. No presente caso se constata, de
A TEOR DO PARAGRÁFO 4º DO ARTIGO 201 DA LEI Nº 5.247/1991. PELO forma inconteste, que restaram satisfeitos os seguintes requisitos em 07/11/2017,
DEFERIMENTO.2. À SEPLAG. conforme registrado no Documento Sicap (Pág. 08 do Doc.  4789438):a) tempo
mínimo de contribuição de 30 (trinta) anos;b) idade mínima resultante da redução
PROCESSO: E:01101.0000001789/2020 – INTERESSADO: TRIBUNAL DE de um ano de idade para cada ano de contribuição que exceder a condição expres-
JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS – ASSUNTO: Demanda Externa: Judiciá- sa no artigo 3°, I, da Emenda Constitucional n° 47/2005;c) mais de 25 (vinte e
rio - DESPACHO JURÍDICO PGE/PA/CD Nº 2853/2020 (4865084) - Nos termos cinco) anos de efetivo exercício no serviço público, 15 (quinze) anos de carreira
da delegação conferida pela Portaria PGE nº 73/2018, conheço e concordo com e 5 (cinco) anos no cargo em que se dará a aposentadoria.4. Direito à paridade
o PARECER PGE/PA Nº 724/2020 (4841015), com os fatos e fundamentos nele e integralidade.5. Cálculo de competência da Unidade Gestora Única do Regime
contidos, opinativo pela possibilidade de deferimento do pleito de cessão, com a Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos do Estado de Alagoas.6.
seguinte ementa: Ato de aposentadoria de competência do Chefe do Poder Executivo.7. Remessa ao
EMENTA - ADMINISTRATIVO. SERVIDOR PÚBLICO. Solicitação de Renova- Tribunal de Contas Estadual.8. Ao Gabinete Civil.
ção de Cessão de Servidor. Cessão da ADEAL para o TJAL. Satisfação dos pressu-
postos disciplinados no artigo 96, da Lei n° 5.247/91, em sua nova redação, dada PROCESSO: E:04799.0000004325/2020 – INTERESSADO: Ariana Cortez Lopes
pela Lei n° 5.700/95. Existência de interesse público. Possibilidade de atendimento Cavalcanti (381.594.304-34) – ASSUNTO: Pessoas: Pensão por Morte de Servidor
do pleito, condicionada à anuência do Governador do Estado.2. Ao Gabinete Civil. - DESPACHO JURÍDICO PGE/PA/SUB-CD-1413/2020 - Acolhe-se o PARECER
8 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

PGE/PA/SUBPREV- 1299/2020, nos termos do art. 42 da Lei Estadual nº 7.751, de presente nos autos, com as razões nele contidas, conclusivo pela impossibilidade
9 de novembro de 2015 c/c os arts. 30 e seguintes da LC nº 52, de 31 de dezembro jurídica de ser efetivada a revisão contratual requerida.Contudo, devido a urgência
de 2019.2. Com efeito, a relação conjugal foi comprovada mediante a apresentação que o caso requer, entendo como possível a Contratação Direta com fundamento
de Certidão de Casamento atualizada, incidindo o disposto no artigo 42, II, “a”, da no Art. 24, inciso IV, Lei Federal 8.666/93, devendo a contratação ser submetida a
Lei Estadual nº 7.751/2015.3. Atente-se, ainda, para as seguintes recomendações: posterior convalidação por parte dessa PGE.À SESAU/AL
a) observar os requisitos para manutenção e perda da qualidade de beneficiário, es-
tabelecidos no artigo 68, da Lei Estadual nº 7.751/2015; b) os valores não recebidos PROC Nº: e:02000.0000004020/2020 - INT: Secretaria de Estado da Saúde – ASS:
em vida pelo segurado devem ser disponibilizados aos seus dependentes habilita- Fase Interna. Pregão Eletrônico - DESPACHO PGE-PLIC-CD SEI Nº 4866432 -
dos, seguindo as diretrizes expressas no artigo 84, da Lei Estadual nº 7.751/2015; DESPACHO PGE-PLIC-CD Nº 214/2020 - Conheço e aprovo o PARECER PGE/
c) as parcelas auferidas indevidamente devem ser restituídas ao erário, nos termos PLIC Nº 88/2020, presente nos autos (DOC. SEI  4854393), com as razões nele
do artigo 85, da Lei Estadual nº 7.751/2015, assegurando o prévio exercício do con- contidas, conclusivo pela regularidade dos atos da fase interna, devendo os autos
traditório e da ampla defesa; d) que o valor da pensão observará o disposto no art. prosseguirem para a fase externa.Alerto que, no caso dos autos, tendo o relator
30 e seus parágrafos da LC Nº 52/2019 e que, nos termos do art. 67 da Lei Estadual optado pela aprovação condicionada, a autoridade consulente responde de forma
nº 7.751/2015, o benefício da pensão, ressalvado o disposto no § 2º deste artigo, pessoal e exclusiva pela omissão decorrente de eventual realização de procedimen-
será pago em partes iguais aos dependentes habilitados.4. Cálculo de competência to sem a devida observância das recomendações, cujo cumprimento é requisito do
da Unidade Gestora do Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Pú- ato de aprovação.Á Secretaria de Estado da Saúde.
blicos do Estado de Alagoas, devendo observar as disposições insertas no art. 30 e
seus parágrafos da LC Nº 52/2019.5. Efeitos financeiros a partir do dia seguinte ao PROC Nº: E:01203.0000002589/2020 - INT:  Corpo de Bombeiros Militar de
óbito, nos termos do artigo 66, § 1º, “a”, da Lei Estadual nº 7.751/2015, ressalvada Alagoas - ASS:  Contratação Emergencial - DESPACHO PGE-PLIC-CD SEI
a possibilidade de incidência do artigo 66, § 3º, da Lei Estadual nº 7.751/2015.6. Nº  4872926 - DESPACHO PGE-PLIC-CD Nº 243/2020 - Conheço e aprovo o
Por fim, ressalte-se que, nos termos do art. 31, os benefícios previdenciários se- PARECER PGE-PLIC Nº 89/2020  presente nos autos (DOC. SEI 4855694), com
rão reajustados, anualmente, pelo INPC, por meio de ato normativo editado pelo as razões nele contidas, conclusivo pela  possibilidade de formalização do contrato.
ALAGOAS PREVIDÊNCIA, devidamente publicado no DOE/AL.7. Remessa ne- Alerto que, no caso dos autos, tendo o relator optado pela aprovação condiciona-
cessária ao Tribunal de Contas Estadual para homologação, conforme o artigo 83, da, a autoridade consulente responde de forma pessoal e exclusiva pela omissão
da Lei Estadual nº 7.751/2015.8. Ao Alagoas Previdência. decorrente de eventual realização de procedimento sem a devida observância das
recomendações, cujo cumprimento é requisito do ato de aprovação.Ao Corpo de
PROCESSO: E:02000.0000017067/2019 – INTERESSADO: MARIA CICERA Bombeiros Militar.
DE OLIVEIRA SILVA – ASSUNTO: Pessoas: Aposentadoria- DESPACHO JU-
RÍDICO PGE/PA/SUB-CD-14122/2020 - Acolhe-se o DESPACHO JURÍDICO PROC Nº:  E:02000.0000013691/2020 - INT:  Secretaria de Estado da Saúde -
PGE/PA/SUBPREV - 1290/2020, conclusivo pela concessão de aposentadoria por ASS: Licitação. Contratação Emergencial com fulcro no art. 24, inciso iv, da lei n.º
tempo de contribuição, com fundamento no artigo 3°, da Emenda Constitucional 8.666/1993 - DESPACHO PGE-PLIC-CD SEI Nº 4872626 - DESPACHO PGE-
n° 47/2005 c/c § 9º do art. 4º da Emenda Constitucional nº 103/2019.2. Destaque- -PLIC-CD Nº 241/2020 - Conheço e aprovo o PARECER PGE/PLIC, presente nos
-se que o interessado já possuía direito adquirido à inativação antes da publicação
autos (DOC. SEI 4862269), com as razões nele contidas, conclusivo pela possibili-
da citada Emenda Constitucional nº 103, de 12 de novembro de 2019, que alterou
dade da contratação direta pretendida.Alerto que, no caso dos autos, tendo o relator
significativamente  o Sistema de Previdência Social. A jurisprudência do Supre-
optado pela aprovação condicionada, a autoridade consulente responde de forma
mo Tribunal Federal já asseverou que inexiste direito adquirido a regime jurídi-
pessoal e exclusiva pela omissão decorrente de eventual realização de procedimen-
co previdenciário, sendo aplicável o princípio do tempus regitactum nas relações
to sem a devida observância das recomendações, cujo cumprimento é requisito do
previdenciárias. Ou seja, para a Suprema Corte, só há direito adquirido quando o
ato de aprovação.À Secretaria de Estado da Saúde.
seu titular preenche todas as exigências previstas no ordenamento jurídico vigente,
de modo a habilitá-lo ao seu exercício. Percebe-se que  tempus regitactum  e
PROC N.º: E:02000.0000013794/2020 - INT: Secretaria de Estado da Saúde – SE-
direito adquirido são conceitos que se complementam, na medida em que ambos
SAU - ASS: Licitação. Pregão Eletrônico. Fase Externa - DESPACHO PGE-PLI-
determinam qual será o regime jurídico aplicável nas relações previdenciárias.3.
C-CD SEI Nº 4867974 - DESPACHO PGE-PLIC-CD Nº 232/2020 - Conheço e
No presente caso se constata, de forma inconteste, que restaram satisfeitos os
aprovo o DESPACHO PGE/PLIC, (DOC. 4855443), presente nos autos, com as
seguintes requisitos em  23/05/2012, conforme registrado no Documento Sicap
razões nele contidas, conclusivo pela regularidade dos atos da fase externa, haven-
(Pág. 06 do Doc. 4797062):a) tempo mínimo de contribuição de 30 (trinta) anos;b)
idade mínima resultante da redução de um ano de idade para cada ano de contribui- do ensejo para a realização dos atos de homologação e posterior contratação.Alerto
ção que exceder a condição expressa no artigo 3°, I, da Emenda Constitucional n° que, no caso dos autos, tendo o relator optado pela aprovação condicionada, a au-
47/2005;c) mais de 25 (vinte e cinco) anos de efetivo exercício no serviço público, toridade consulente responde de forma pessoal e exclusiva pela omissão decorrente
15 (quinze) anos de carreira e 5 (cinco) anos no cargo em que se dará a aposenta- de eventual realização de procedimento sem a devida observância das recomenda-
doria.4. Direito à paridade e integralidade.5. Cálculo de competência da Unidade ções, cujo cumprimento é requisito do ato de aprovação.À SESAU.
Gestora Única do Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos
do Estado de Alagoas.6. Ato de aposentadoria de competência do Chefe do Poder
Executivo.7. Remessa ao Tribunal de Contas Estadual.8. Ao Gabinete Civil.   A SUBCOORDENADORA DA PROCURADORIA DE LICITAÇÕES,
CONTRATOS E CONVÊNIOS, LUANA PEREIRA ÁVILA DE OLIVEIRA,
PROCURADORIA GERAL DO ESTADO, Maceió/AL, 29 de Outubro de 2020. DESPACHOU EM 27 DE OUTUBRODE 2020, OS SEGUINTES PROCESSOS:

LINDOMAR JOSÉ ALBUQUERQUE LUNA ALMEIDA PROC Nº:  E:02100.0000003059/2020 - INT: SSP/AL - ASS:  Termo Aditivo
Responsável pela Resenha - DESPACHO PGE-PLIC-CD Nº  4868351 - DESPACHO PGE-PLIC-CD Nº
234/2020 - Conheço e aprovo o DESPACHO PGE/PLIC, presente nos autos (DOC.
A COORDENADORA DA PROCURADORIA DE LICITAÇÕES, CONTRATOS SEI 4867265), com as razões nele contidas, conclusivo pela possibilidade de cele-
E CONVÊNIOS, SAMYA SURUAGY DO AMARAL, DESPACHOU EM 27 DE bração do primeiro Termo Aditivo ao Contrato nº 024/2019.Ademais, alerto que,
OUTUBRO DE 2020, OS SEGUINTES PROCESSOS: no caso dos autos, tendo o relator optado pela aprovação condicionada, a autorida-
de consulente responde de forma pessoal e exclusiva pela omissão decorrente de
PROC Nº:01101.00000253/2019 - INT: GABINETE CIVIL - ASS: LICITAÇÃO. eventual realização de procedimento sem a devida observância das recomendações,
PREGÃO ELETRÔNICO. FASE INTERNA - DESPACHO PGE-PLIC-CD SEI cujo cumprimento é requisito do ato de aprovação.À SSP/AL.
Nº  4872103 - DESPACHO PGE-PLIC-CD Nº 240/2020 - Conheço e aprovo o
DESPACHO PGE/PLIC Nº 362/2020, presente nos autos (doc. 4867850), com as  PROC Nº: E:20105.0000011905/2020 - INT:  Polícia Civil de Alagoas.
razões nele contidas, conclusivo pela impossibilidade jurídica de seguimento da ASS:  Convênio. Prorrogação de Prazo - DESPACHO PGE-PLIC-CD SEI
presente licitação, ante a necessidade de aperfeiçoamento integral da instrução pro- Nº  4870975  - DESPACHO PGE-PLIC-CD Nº 229/2020 - Conheço e aprovo o
cessual.Ademais, é sobremodo importante ressaltar que, caso persista o interesse DESPACHO  PGE/PLIC Nº 326/2020, presente nos autos (DOC. SEI  4792252),
na aquisição pretendida, recomendo que a pasta interessada proceda à atualização com as razões nele contidas, conclusivo pela possibilidade jurídica  da celebra-
dos documentos que integram os autos para uma posterior análise desta setorial ção da prorrogação do convênio nº 001/2020. Além das condicionantes expostas
(PGE-PLIC).Ao Gabinete Civil. no referido despacho, deve o gestor observar as requisições a seguir.Alerto que,
     no caso dos autos, tendo o relator optado pela aprovação condicionada, a autorida-
PROC Nº: 2000.0000003230/2020 - INT: Secretaria de Estado da Saúde - SESAU/ de consulente responde de forma pessoal e exclusiva pela omissão decorrente de
AL - ASS: Consulta. Contrato Administrativo. Revisão - DESPACHO PGE-PLI- eventual realização de procedimento sem a devida observância das recomendações,
C-CD Nº 4874139 - Conheço e aprovo o DESPACHO PGE/PLIC Nº 4872699, cujo cumprimento é requisito do ato de aprovação.À Polícia Civil de Alagoas.
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 9
PROCNº:  e:52555.0000002190/2020 - INT:  Agência de Defesa e Inspeção
Secretaria de Estado da Assistência
. .

Agropecuária de Alagoas - ASS:  Convênio - DESPACHO PGE-PLIC-CD


SEI Nº 4868047 - DESPACHO PGE-PLIC-CD Nº 227/2020 - Conheço e aprovo e Desenvolvimento Social
o DESPACHO PGE/PLIC Nº 359/2020, presente nos autos (DOC. SEI 4853531),
com as razões nele contidas, conclusivo pela impossibilidade jurídica da celebra-
ção de Termo Aditivo de Prazo ao Convênio nº 102/2019.Caso entenda conveniente PORTARIA Nº 128/2020
e oportuno, a ADEAL pode instruir os autos deste mesmo processo para a formali-
zação de um novo convênio com a instituição de ensino em questão.À Agência de O SECRETÁRIO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL, no uso
Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas. de suas atribuições legais, RESOLVE conceder férias de 15 (quinze) dias, referente
  ao período aquisitivo 2019/2020, ao servidor Helvio Alexandre Januário Soares,
PROC Nº:  e:02000.0000018268/2020 - INT:  Secretaria de Estado da Saúde - matrícula 87219-9, portador do CPF nº 741.991.024-34, ocupante do cargo em
ASS: Locação de Imóvel - DESPACHO PGE-PLIC-CD SEI Nº 4870037 - DES- comissão de Superintendente de Segurança Alimentar e Nutricional, pelo período
PACHO PGE-PLIC-CD Nº 228/2020 - Conheço e aprovo o DESPACHO  PGE/ de 03/11/2020 à 17/11/2020.
PLIC Nº 364/2020, presente nos autos (DOC. SEI 4855416), com as razões nele Esta portaria entra em vigor na data da sua publicação
contidas.À Secretaria de Estado da Saúde. SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO
SOCIAL, Maceió 29 de novembro de 2020.
PROCNº: E:02000.0000018466/2020 - INT:  SECRETARIA DE ESTADO
DA SAÚDE – SESAU - ASS:  LOCAÇÃO DE IMÓVEL. PRORROGAÇÃO SILVIO ROMERO BULHÕES AZEVEDO
- DESPACHO PGE-PLIC-CD  SEI Nº  4870606 - DESPACHO PGE-PLIC-
SECRETÁRIO DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO
CD Nº 238/2020 - Conheço e aprovo o DESPACHO PGE/PLIC N° 363/2020,
SOCIAL
(DOC.  4863772), presente nos autos, com as razões nele contidas, conclusivo
Protocolo 541995
pela possibilidade de prorrogação do contrato de locação de imóvel (Contrato nº
143/2018), desde que cumpridos integralmente os requisitos exigidos pela nota
técnica aprovada por meio dos autos proc. adm. nº E:01204.0000000052/2019 PORTARIA Nº 129/2020
(DOE/AL de 06.05.2019), sob a inteira responsabilidade do gestor responsável.À
SESAU. O SECRETÁRIO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL, no uso
  de suas atribuições legais, RESOLVE conceder férias de 15 (quinze) dias, referente
PROCURADORIA DE LICITAÇÕES E CONTRATOS E CONVÊNIOS, MA- ao período aquisitivo 2019/2020, a servidora Analice Paurílio Camêlo, matrícula
CEIÓ/AL, 29 DE OUTUBRODE 2020. 281-0, portadora do CPF nº 030.633.584-01
, ocupante do cargo em comissão de Superintendente de Assistência Social, pelo
BRUNO ROGGE DE LIMA SAPUCAIA
período de 16/11/2020 à 30/11/2020.
Responsável pela resenha
Esta portaria entra em vigor na data da sua publicação
PROCESSO: 01204.00004644/1998 SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO
INTERESSADO: AYDETE VIANNA DE LIMA SOCIAL, Maceió 29 de novembro de 2020.
ASSUNTO: Pessoas: Pagamento de Provento e Remuneração
SILVIO ROMERO BULHÕES AZEVEDO
TERMO DE RECONHECIMENTO DE DESPESA DE EXERCÍCIO ANTE- SECRETÁRIO DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO
RIOR 001/2020 SOCIAL
  Protocolo 541996
Em atendimento ao que preconiza o artigo 61 do Decreto nº 68.810, de 08 de janei-
ro de 2020, que versa acerca de Despesas de Exercícios Anteriores, RECONHEÇO
PORTARIA Nº 130/2020
A DESPESA DE EXERCÍCIO ANTERIOR relativa ao Processo Administrativo
nº: 01204.00004644/1998.
  O SECRETÁRIO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL, no uso
Maceió/AL, em 26 de outubro de 2020. de suas atribuições legais, RESOLVE conceder férias de 30 (trinta) dias, referente
ao período aquisitivo 2019/2020, ao servidor Benedito Barbosa da Silva, matrícula
Francisco Malaquias de Almeida Junior 35393-0, portador do CPF nº 284.694.614-00
Ordenador de Despesa da Procuradoria Geral do Estado de Alagoas Procurador- , ocupante do cargo efetivo de Educador Social, pelo período de 01/12/2020 a
-Geral de Estado. 30/12/2020.
Esta portaria entra em vigor na data da sua publicação
SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO
Secretaria de Estado da Agricultura,
. . .

SOCIAL, Maceió 29 de novembro de 2020.


Pesca e Aquicultura (Seagri)
SILVIO ROMERO BULHÕES AZEVEDO
SECRETÁRIO DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO
TERMO DE RATIFICAÇÃO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO SOCIAL
Protocolo 541997
Nº 004/2020

PORTARIA Nº 131/2020
Ratifico, por este Termo, a Dispensa de Licitação para contratação de empresa
especializada, no fornecimento de materiais de limpeza, visando atender as O SECRETÁRIO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL, no uso
necessidades desta Secretaria de Estado, em favor da empresa DISTRIBUIDORA de suas atribuições legais, RESOLVE conceder férias de 30 (trinta) dias, referente
ao período aquisitivo 2019/2020, a servidora Rita Bernardo Barros de Assis,
KLEAN LTDA, CNPJ nº 30.984.346/0001-32, no valor de R$ 14.967,67 (catorze
matrícula 263-1, portadora do CPF nº 861.506.934-49
mil, novecentos e sessenta e sete reais e sessenta e sete centavos), com base no , ocupante do cargo em comissão de Gerente Administrativo, pelo período de
art. 24, Inciso II, da Lei Federal 8.666/93, de acordo com Parecer da Assessoria 01/12/2020 a 30/12/2020.
Esta portaria entra em vigor na data da sua publicação
Especial, tendo em vista os elementos que instruem o Processo nº 1400.826/2020.
SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO
Maceió, 29 de outubro de 2020. SOCIAL, Maceió 29 de novembro de 2020.

JOÃO EMANUEL BARROS LESSA NETO SILVIO ROMERO BULHÕES AZEVEDO


SECRETÁRIO DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO
Secretário de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura - SEAGRI SOCIAL
Protocolo 542024 Protocolo 541998
10 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

PORTARIA Nº 132/2020 , ocupante do cargo efetivo de Assistente Social, pelo período de 01/12/2020 à
30/12/2020.
O SECRETÁRIO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL, no uso Esta portaria entra em vigor na data da sua publicação
de suas atribuições legais, RESOLVE conceder férias de 10 (dez) dias, referente SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO
ao período aquisitivo 2019/2020, ao servidor Elizeu José Rêgo, matrícula 319-0,
SOCIAL, Maceió 29 de novembro de 2020.
portador do CPF nº 077.414.934-20
, ocupante do cargo em comissão Secretário Executivo de Gestão Interna, pelo
período de 01/12/2020 A 10/12/2020. SILVIO ROMERO BULHÕES AZEVEDO
Esta portaria entra em vigor na data da sua publicação SECRETÁRIO DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO
SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL
SOCIAL, Maceió 29 de novembro de 2020. Protocolo 542006

SILVIO ROMERO BULHÕES AZEVEDO


SECRETÁRIO DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO PORTARIA Nº 137/2020
SOCIAL
Protocolo 541999 O SECRETÁRIO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL, no uso
de suas atribuições legais, RESOLVE conceder férias de 15 (quinze) dias, referente
PORTARIA Nº 133/2020 ao período aquisitivo 2019/2020, a servidora Ana Cláudia Silva Costa, matrícula
161-9, portadora do CPF nº 099.761.794-21
O SECRETÁRIO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL, no uso , ocupante do cargo em comissão de Gerente de Promoção e Vigilância da
de suas atribuições legais, RESOLVE conceder férias de 10 (dez) dias, referente ao Segurança Alimentar e Nutricional, pelo período de 01/12/2020 à 15/12/2020.
período aquisitivo 2019/2020, ao servidor José Alberto Pinheiro da Silva Júnior,
Esta portaria entra em vigor na data da sua publicação
matrícula 328-0, portador do CPF nº 775.073.394-91
SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO
, ocupante do cargo em comissão Assessor Técnico, pelo período de 14/12/2020
A 13/12/2020. SOCIAL, Maceió 29 de novembro de 2020.
Esta portaria entra em vigor na data da sua publicação
SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SILVIO ROMERO BULHÕES AZEVEDO
SOCIAL, Maceió 29 de novembro de 2020. SECRETÁRIO DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO
SOCIAL
SILVIO ROMERO BULHÕES AZEVEDO Protocolo 542009
SECRETÁRIO DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO
SOCIAL
Protocolo 542000 PORTARIA Nº 138/2020

PORTARIA Nº 134/2020 O SECRETÁRIO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL, no uso


de suas atribuições legais, RESOLVE conceder férias de 15 (quinze) dias, referente
O SECRETÁRIO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL, no uso ao período aquisitivo 2019/2020, a servidora Valéria Alexandre de Melo, matrícula
de suas atribuições legais, RESOLVE conceder férias de 10 (dez) dias, referente 262-3, portadora do CPF nº 083.607.884-56
ao período aquisitivo 2019/2020, a servidora Carla Vanessa Ramos Domingos, , ocupante do cargo em comissão de Gerente de Planejamento e Orçamento, pelo
matrícula 306-9, portadora do CPF nº 075.962.254-03
período de 14/12/2020 A 28/12/2020.
, ocupante do cargo em comissão de Assessor Especial, pelo período de 25/11/2020
Esta portaria entra em vigor na data da sua publicação
A 05/12/2020.
Esta portaria entra em vigor na data da sua publicação SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO
SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL, Maceió 29 de novembro de 2020.
SOCIAL, Maceió 29 de novembro de 2020.
SILVIO ROMERO BULHÕES AZEVEDO
SILVIO ROMERO BULHÕES AZEVEDO SECRETÁRIO DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO
SECRETÁRIO DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL
SOCIAL
Protocolo 542010
Protocolo 542002

PORTARIA Nº 135/2020
. .

Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP


O SECRETÁRIO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL, no uso
de suas atribuições legais, RESOLVE conceder férias de 30 (trinta) dias, referente
ao período aquisitivo 2019/2020, ao servidor Gilson Gomes Costa, matrícula
PORTARIA/SSP Nº 0984/2020
33886-9, portador do CPF nº 347.285.034-53, ocupante do cargo efetivo Auxiliar
de Serviços Diversos, pelo período de 16/12/2020 à 14/01/2021.
Esta portaria entra em vigor na data da sua publicação O SECRETÁRIO DE ESTADO, no uso de suas atribuições e prerrogativas legais e
SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO no que consta no Processo nº E 20105- 14058/2020,
SOCIAL, Maceió 29 de novembro de 2020. RESOLVE tornar sem efeito Portaria/SSP Nº 968/2020, de 27 de outubro de 2020,
que resolveu conceder férias de 30(trinta dias) em favor do servidor Genildo Costa
SILVIO ROMERO BULHÕES AZEVEDO Barros, portador do CPF no 140.434.834-49, mat. no 042064-6 e ocupante do cargo
SECRETÁRIO DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO
de Assessor de Administração, em virtude do período de férias já ter sido concedido
SOCIAL
anteriormente.
Protocolo 542003
SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANCA PUBLICA, Maceió/AL, 29 de
outubro de 2020.
PORTARIA Nº 136/2020

O SECRETÁRIO DA ASSISTÊNCIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL, no uso


de suas atribuições legais, RESOLVE conceder férias de 30 (trinta) dias, referente PAULO DOMINGOS DE ARAUJO LIMA JUNIOR
ao período aquisitivo 2019/2020, a servidora Maria Santos Brasil , matrícula SECRETÁRIO DE ESTADO
42789-6, portadora do CPF nº 678.891.824-49 Protocolo 541923
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 11
PORTARIA Nº 585/GSEP/2020

O SECRETÁRIO EXECUTIVO DE POLÍTICAS DE SEGURANÇA PÚBLICA, no uso de suas atribuições legais, torna pública a
escala de serviço dos policiais civis, lotada na Chefia Especial Aérea de Segurança Pública – CAESP, desta Secretaria:

ESCALA DE SERVIÇO MÊS DE NOVEMBRO/2020

Nome Carg CPF Matricu Função Dias


o la
Aldair dos Santos APC 677.096.644- 300576- Piloto de 03, 04, 05, 12, 13, 14, 20, 21, 22, 28, 29, 30
15 3 Aeronave
Charlles Willams S. dos EPC 758.474.004- 065820- Piloto de 05, 06, 07, 12, 13, 14, 19, 20, 21, 26, 27, 28
Santos 97 0 Aeronave
Clayton Serpa dos Santos APC 767.330.504- 300840- Piloto de 18, 20, 24, 27, 30
63 1 Aeronave
Juliane Cardoso Portela APC 025.949.964- 300545- Apoio Técnico 02, 04, 06, 10, 12, 14, 18, 20, 24, 26, 28, 30
16 3
Kleber Silva do APC 008.141.534- 300550- Piloto de 03, 05, 09, 11, 15, 17, 21, 22, 23
Nascimento 61 0 Aeronave
Marcio José Costa de A. APC 000.978.514- 300662- Piloto de 03, 05, 07, 23, 27, 30
Lima 00 0 Aeronave
Nelson Miranda Mattos APC 475.775.175- 300761- Operador 09, 13, 15, 19, 21, 23, 25, 27, 29
Filho 34 8 Aerotático
Sérgio André C. de APC 028.874.474- 301549- Operador 03, 05, 07, 09, 13, 15, 19, 21, 23, 25, 27, 30
Mendonça 83 1 Aerotático
Valber de Mendonça APC 411.606.734- 300905- Condutor de 02, 04, 06, 08, 12, 14, 16, 18, 20, 22, 26, 28
Moraes 20 0 Viatura

APC – Agente de Polícia

EPC – Escrivão de Polícia

Maceió, 29 de OUTUBRO de 2020

Manoel Acácio de Júnior


Secretário Executivo de Políticas da Segurança Publica

PORTARIA Nº 587/GSEP/2020

O SECRETÁRIO EXECUTIVO DE POLÍTICAS DE SEGURANÇA PÚBLICA, no uso de suas atribuições legais, torna pública a
escala de plantão dos Policiais Civis do Disque Denúncia, ora a disposição desta SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA
PÚBLICA:

ESCALA DE SERVIÇO MÊS DE NOVEMBRO/2020

MATRICULA CPF NOME DIAS


301266-2 869609544-87 EDSON LIZ DA SILVA 1,3,5,7,9,11,13,15,17,19,21

,301282-4 507644974-72 GINAH MARIA DE ASSIS 2,4,6,8,12,16,18,22,24,26,28,30


WANDERLEY

301287-5 025053424-07 GLAIZE HEIRES DOS SANTOS 1,3,5,7,9,13,15,19,21,23,27,29


ROCHA
12 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

300914-9 039691104-83 EMANUELA SIQUEIRA DE SOUZA 2,4,6,8,12,16,18,22,24,26,28,30


LIMA

Maceió, 29 de OUTUBRO de 2020

Manoel Acácio de Júnior


Secretário Executivo de Políticas da Segurança Publica

PORTARIA Nº 586/GSEP/2020

O SECRETÁRIO EXECUTIVO DE POLÍTICAS DE SEGURANÇA PÚBLICA, no uso de suas atribuições legais, torna pública a
escala de plantão dos Policiais Civis da Assessoria Integrada de Inteligência, ora a disposição desta SECRETARIA DE ESTADO
DA SEGURANÇA PÚBLICA:

ESCALA DE SERVIÇO MÊS DE NOVEMBRO/2020

MATRICULA CPF NOME DIAS


132-4 040593614-10 POLYANA OLIVEIRA E SILVA 1,3,5,7,11,13,15,19,21,23,27,29
480-4 049137464-05 RAFAELLA LYRA PEDROSA 1,3,5,7,11,13,15,19,21,23,27,29
122-8 043498764-64 ROSANA Mª DO NASIMENTO ACACIO 1,3,5,7,11,13,15,19,21,23,27,29

Maceió, 29 de OUTUBRO de 2020

Manoel Acácio de Júnior


Secretário Executivo de Políticas da Segurança Publica

PORTARIA Nº 588/GSEP/2020

O SECRETÁRIO EXECUTIVO DE POLÍTICAS DE SEGURANÇA PÚBLICA, no uso de suas atribuições legais, torna pública a
escala de plantão dos Policiais Civis da Secretaria Executiva de Políticas de Segurança, ora a disposição desta SECRETARIA DE
ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA:

ESCALA DE SERVIÇO MÊS DE NOVEMBRO/2020

NOME CARGO CPF Matrícula PLANTÕES 24H

José Alailton Correia dos Santos Escrivão de Polícia 624.008.604.59 300.500-3 1-3-7-9-13-15-17-19-23-
25-27-29

Jemerson Clauderlan Santos de Agente de Polícia 023.720.424-08 301.471-7 2-4-8-10-12-16-18-20-24-


Lima 26-28-30

Maria Elisângela da Silva Sousa Agente de Polícia 860.077.854-91 300.708-1 1-3-7-9-13-15-17-19-23-


25-27-29

Alexandre da Silva Agente de Polícia 517.052.654.72 301.031-7 2-4-8-10-12-16-18-20-24-


26-28-30

Humberto de Sousa Menezes Agente de Polícia 019.720.254.30 300.960-2 1-3-7-9-13-15-17-19-23-


Junior 25-27-29

Leone Gomes de Lima Filho Agente de Polícia 758.342.514-04 300.570-4 2-4-8-10-12-16-18-20-24-


26-28-30

Maceió, 29 de OUTUBRO de 2020

Manoel Acácio de Júnior


Secretário Executivo de Políticas da Segurança Publica
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 13
EXTRATO DO SEGUNDO TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº SSP/AL ESTADO DE ALAGOAS
Nº 024/2018, QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE ALAGOAS, POR
INTERMÉDIO DO FUNDO ESPECIAL DE SEGURANÇA PÚBLICA E O SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA
CONSÓRCIO HYTERA TETRA ALAGOAS.
Chefia Executiva Administrativa
Processo: E:02100.0000002002/2020. Rua Zadir Índio, 213, - Bairro Centro, Maceió/AL, CEP 57020-480
Processo Licitatório: Inexigibilidade de Licitação Telefone: (82) 3315-3237 - http://seguranca.al.gov.br
Contrato SSP/AL nº 024/2018
T���o
CONTRATANTE: O Estado de Alagoas, por intermédio do Fundo Especial de
Segurança Pública, inscrito no CNPJ sob o nº 16.901.841/0001-00e com sede na PROCESSO E������.���������������
Rua Zadir Índio, 213, Centro, Maceió, Alagoas, CEP 57.020-480, representado
pelo Secretário de Estado, Sr. Paulo Domingos de Araújo Lima Júnior, nomeado INTERESSADO �ECRETáRIáàDEà�E�URáN�áàP��LICá-áLà���P-áL�
pelo Decreto nº 62.877, de 01 de janeiro de 2019, publicada no DOE/AL de 01 de
janeiro de 2019, portador da matrícula funcional nº 110-4; ASSUNTO Li�it�����àá��i�i���

CONTRATADA: O “CONSÓRCIO HYTERA TETRA ALAGOAS” (daqui em


TERMO DE RATIFICAÇÃO
diante chamado apenas de “Consórcio”), situado na Rua George Ohm, 230 - 11º
andar - sala 112B, Cidade Monções - São Paulo/SP, Cep. 04.476-020, tel (11) 3192-
6600, inscrita no CNPJ sob o nº 31.536.979/0001-40, formado pelas entidades
HYTERA COMUNICAÇÕES DO BRASIL LTDA, CNPJ nº 17.521.666/0001- Oà �e��et��i�à �eà E�t���à ��à �e�������à P���i��,à ��à ���à �eà ����à �t�i��i��e�à eà ��e���������à �e��i�,
98, Inscrição Estadual nº 206.366.106.119, Inscrição Municipal nº 5.72581-1, �e����eà RATIFICARà eà AUTORI)AR,à ��à P�o��sso� Ad����st�a��o� ��������������� à �à ���t��t����à ��
tel. (11) 3192-6600, situada na Alphaville Industrial - Barueri/SP, Cep. 06.454- e���e��àTACIO�RODRI�UES���CIA��TDA�CNP��������������������,����à�e�eà��àR.àEN�EN�EIROàMáRIO
910 e HYTERA AMERICA INCORPORATED, situada no Commerce Parkway, DEà �U�MáO,à ��à ���,à �áLáà ���,à CEPà ��.���-���,à �áIRROà PONTáà VERDE,à MUNICÍPIOà MáCEIO,à UF-áL,
Miramar, FL 33025, tel. (954) 846-1011, estando aqui representado por sua �e���à�à���et�à����à���i�i���à�e���i�����à�à���t��t����à�eàe���e��àe��e�i��i����à����àe���������à�e
líder HYTERA COMUNICAÇÕES DO BRASIL LTDA, representada pelo ����et�à��à����à�e�eà��à�e��et��i�à�eàE�t���à��à�e�������àP���i��,à��à�����à�eàR��������,�����o���ta��
seu Representante Legal, Senhor Rodrigo Morelli Pereira, inscrito no CPF sob �o������,���at�o���tos���t���ta��������a�s����������ta�������o����ta�os�����àD�s���sa�d������ta��o,à���
nº 273.082.068-07 e RG nº 23.263.564-X - SSP/SP, com endereço eletrônico: ���eà��àá�t.à��.à��,ài��i��àIIà��àLeiàFe�e���à��.à�.������.
rodrigo.morelli@hytera.com.br de acordo com a representação legal que
lhe é outorgada por contrato social;

DO OBJETO: O objeto do Termo Aditivo é a alteração do Contrato SSP nº M��ei�-á������,à��à�eà��t����à�eà����


024/2018.
Fica alterado o CONTRATANTE do presente contrato em virtude de solicitação da D����e�t�à���i����àe�et���i���e�teà���àPa��o�Do����os�d��A�a��o����a�����o�,àS����t���o�d�
Gerência de Comunicação em razão da possibilidade de financiamento dos recursos Estadoàe�à����������,à��à�����,à�������eà�����i�à���i��à�eà������i�.
de manutenção do item acima descrito com verba de repasse do governo federal.
DOTAÇÃO ORÇAMENTARIA: As despesas decorrentes do Termo Aditivo estão
áà��te���i���eà�e�teà�����e�t�à���eà�e�à����e�i��à��à�ite
programadas em dotação orçamentária própria, prevista no orçamento do Estado de
�������ei.��.���.����ei����t��������e�te���.����
Alagoas, para o exercício de 2020, na classificação abaixo:
����������e�t������e�i��i����������e����e�te�����,ài���������à�à���i��à�e�i������à�������àe
Gestão/Unidade: 190563/ 19563;
�à���i��àCRCàD�DC��A�.
Plano de Trabalho: 06.181.0006.4362 - Fortalecimento das Instituições de
Segurança Pública;
Natureza da Despesa: 33.90.39 - Outros Serviços de Terceiros;
P�o��sso����E���������������������� R���s�o����SEI�A�A�OAS SEI����do�Do�����to��������
Fonte: 0123 - Transferências Obrigatórias da União;
Natureza da Despesa: 33.90.30 - Material de Consumo;
Fonte: 0123 - Transferências Obrigatórias da União.

Secretaria de Estado de Ressocialização


. .

DATA DA ASSINATURA: 29 de outubro de 2020.


e Inclusão Social - SERIS
BASE LEGAL: nos termos do Processo nº E:02100.0000002002/2020, inclusive, https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=5356971&infra_sistem… 1/1
aprovado pelo Despacho PGE-PLIC-CD Nº SEI 4510244 e Despacho PGE/ Processo nº 44060.00000351/2015
GAB Nº 3112/2020 (SEI 4573312), todos da Procuradoria Geral do Estado, e   
em observância às disposições do art. 57, inciso II, § 2º, da Lei Federal nº 8.666, QUARTO TERMO ADITIVO
de 1993, celebram o presente Termo Aditivo, mediante as cláusulas e condições Acordo de Cooperação nº 015/2016
enunciadas.  
Protocolo 541932 QUARTO TERMO ADITIVO AO ACORDO DE COOPERAÇÃO Nº 015/2016
QUE ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE ALAGOAS, ATRAVÉS DA SE-
TERMO DE RATIFICAÇÃO CRETARIA DE ESTADO DA RESSOCIALIZAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL –
SERIS E O INSTITUTO DE TERRAS E REFORMA AGRÁRIA DE ALAGOAS
O Secretário de Estado da Segurança Pública, no uso de suas atribuições - ITERAL, VISANDO A PRORROGAÇÃO DE PRAZO DE VIGÊNCIA PELO
e prerrogativas legais, resolve RATIFICAR e AUTORIZAR, no Processo PERÍODO DE 01 (UM) ANO.
Administrativo 2100.4209/2020 a contratação da empresa TACIO RODRIGUES                                                                                                                                              
& CIA LTDA CNPJ 33.866.680/0001-80, com sede na R. ENGENHEIRO MARIO Pelo presente instrumento, o ESTADO DE ALAGOAS, pessoa jurídica de direito
DE GUSMAO, nº 372, SALA 204, CEP 57.035-000, BAIRRO PONTA VERDE, público interno, através da SECRETARIA DE ESTADO DA RESSOCIALIZAÇÃO
MUNICÍPIO MACEIO, UF-AL, sendo o objeto para aquisição relacionado à E INCLUSÃO SOCIAL – SERIS, inscrita no CNPJ sob nº 20.279.762/0001-86,
contratação de empresa especializada para elaboração de projeto da nova sede da com sede na Avenida Fernandes Lima, nº 1322, CEP 57050-00, nesta cidade, do-
Secretaria de Estado da Segurança Pública, no valor de R$ 99.431,55 (noventa ravante denominada CONCEDENTE, neste ato representado por seu Secretário, o
e nove mil, quatrocentos e trinta e um reais e cinquenta e cinco centavos) por senhor MARCOS SÉRGIO DE FREITAS SANTOS, brasileiro, casado, Coronel da
Dispensa de Licitação, com base no Art. nº. 24, inciso II da Lei Federal nº. 8.666/93. Polícia Militar do Estado de Alagoas, inscrito no CPF sob nº 648.000.084-68, porta-
dor do RGPM nº 02212-989, com Termo de Posse datado de 01/09/2015, residente
Maceió-Alagoas, 29 de outubro de 2020 e domiciliado nesta Capital, e o INSTITUTO DE TERRAS E REFORMA AGRÁ-
RIA DE ALAGOAS - ITERAL, inscrito no CNPJ sob nº 10.799.906/001-71, com
Documento assinado eletronicamente por Paulo Domingos de Araújo Lima Júnior, sede na Avenida da Paz, n° 1200, Jaraguá, CEP 57.022-050, nesta cidade, doravan-
Secretário de Estado em 29/10/2020, às 11:56, conforme horário oficial de Brasília. te denominada ACORDADA, neste ato representado por seu Diretor-Presidente, o
Protocolo 541886 Senhor JAIME MESSIAS SILVA, brasileiro, casado, Diretor Presidente, inscrito
14 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

no CPF sob nº 140.143.004-04, portador do RG nº 191899 SSP/AL, com Termo de nos anos letivos 2017, 2017.1 e 2017.2,  conforme Anexo Único.
Posse datado de 09.01.2015, residente e domiciliado nesta Capital, resolvem cele- Art. 2º -  Esta Portaria entrará em vigor na data de sua publicação.
brar o presente QUARTO TERMO ADITIVO AO ACORDO DE COOPERAÇÃO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, em Maceió (AL), 27 de outubro
Nº 015/2016, firmado entre os partícipes em 04.11.2016, de conformidade com o de 2020.
processo nº 4406 000351/2015, de acordo com as normas contidas na Lei nº 8.666  
de 21.06.1993, que estabelece normas gerais sobre licitações e contratos adminis- FÁBIO GUEDES GOMES
trativos, Lei de Execuções Penais nº 7.210 de 11.07.1984, mediante as cláusulas e SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO
condições seguintes:  
 
ANEXO ÚNICO DA PORTARIA/SEDUC Nº 10.555/2020
CLÁUSULA PRIMEIRA – DO OBJETO

Constitui objeto do presente  TERMO ADITIVO  a prorrogação do prazo fixado ESCOLA ESTADUAL MANOEL LÚCIO DA SILVA
na CLÁUSULA NONA do Acordo de Cooperação nº 015/2016 celebrado entre a
SERIS e o INSTITUTO DE TERRAS E REFORMA AGRÁRIA DE ALAGOAS INEP Nº 270164-20 
- ITERAL.
RELATÓRIO FINAL - CONCLUINTES 2017
 
CLÁUSULA SEGUNDA – DA VIGÊNCIA MODALIDADE /CURSO: ENSINO MÉDIO                 SÉRIE : 3º        TUR-
MA:    A             TURNO:    MATUTINO
O presente instrumento vigorará pelo prazo de 01 (um) ano, contados a partir da ANO LETIVO: 2017                 PERÍODO LETIVO:  2017        INÍCIO: 
data de sua publicação e poderá ser modificado, complementado ou prorrogado, 20/03/2017          TÉRMINO: 08/01/2018
havendo concordância entre os partícipes, mediante a lavratura de termos aditivos, RELAÇÃO DE ALUNOS
vedada a alteração do objeto. Nº CPF
MATRICULA FINAL
 
1 ALYSSON SANTOS DO NASCIMENTO 140.171.384-03
CLÁUSULA TERCEIRA – DA RATIFICAÇÃO
2 ANA CLARA FERREIRA LIMA AMARAL 112.642.044-18
Permanecem inalteradas as demais cláusulas e condições do CONVÊNIO Nº 3 AYANNY GABRIELLE SILVA BUIQUE 141.886.314-90
015/2016 e de outros instrumentos não modificados por este Termo Aditivo. 4 CELIO LOPES DA SILVA JUNIOR 119.886.504-02
5 CLAUDIA GEOVANA DA SILVA 081.286.164-71
E, para firmeza e prova de assim haverem, entre si, ajustado e acordado, após ter
6 DENILSON PALMEIRA GOMES 113.106.494-13
sido lido o presente termo aditivo é assinado eletronicamente pelas partes.
  7 EDUARDA MARIA SILVA DE OLIVEIRA 132.556.324-20
Maceió/AL, ____ de _______________ de 2020. 8 EMERSON MONTEIRO DE SOUZA 119.338.374-97
  9 EWERTON MENDES DE LIMA 112.975.944-01
MARCOS SÉRGIO DE FREITAS SANTOS – Cel. PM R/R 10 FABRICIO DOS SANTOS SIMÕES 115.885.414-52
Secretário de Estado de Ressocialização e Inclusão Social
11 FRANCYELLE SANTOS DE FRANÇA 141.849.994-33
 
JAIME MESSIAS SILVA 12 JARLANE BARBOSA SILVA 121.540.274-07
Diretor Presidente do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas 13 JAYNE KELLY FERREIRA DE ALMEIDA 114.271.974-07
14 JEAN SANTANA DA SILVA 107.065.684-43
AVISO DE COTAÇÃO 15 LARISSA DOS SANTOS SILVA 123.405.764-66
16 LILLYA GOMES DE OLIVEIRA 126.777.144-50
17 LUCAS MARCELO DOS SANTOS SILVA 129.299.094-55
A Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social – SERIS, através desta Assessoria Técnica de Aquisição, informa que está 18 MONIKE BRUNYELLE NUNES BRANDÃO 116.556.034-85
recebendo cotações para o processo administrativo abaixo descrito: RAFAELA KATARINA DA SILVA VASCONCE-
19 108.943.214-39
Processo Administrativo nº: E: 34000.000007958/2020. LOS
20 RAYANNE PATRICIA FERNANDES SANTOS 704.711.784-97
Objeto: Aquisição de munição letal.
21 RIKELY DA SILVA SANTOS 117.342.914-00
Prazo para envio de proposta: 05 (cinco) dias úteis, a partir desta publicação. 22 RILARY DA SILVA SANTOS 117.375.364-80
Maiores informações – site: www.seris.al.gov.br link: cotações e e-mail: sgap.scompras@hotmail.com, tel. (82) 3315-1744 – Ramal: 23 RUAN SOARES LEITE 082.513.274.66
2009/2010 ou pessoalmente na Assessoria Técnica de Aquisição, sito à Rua Dez de Novembro, n° 256, Bairro Pitanguinha, Maceió/AL, CEP 24 TAMIRES DE SOUZA COSTA 704.712.084-00
57052-220, no horário das 08 horas às 14 horas de segunda-feira à sexta-feira. 25 VICTOR HUGO DE LIMA 119.074.384-16
Silvaneide Nascimento dos Santos 26 VITORIA KAROLYNE GOMES DOS SANTOS 704.711.674-52
  
Assessor Técnico de Aquisição
MODALIDADE /CURSO: ENSINO MÉDIO                 SÉRIE : 3º        TUR-
MA:    B        TURNO:    MATUTINO
Mat. 72-8
ANO LETIVO: 2017                 PERÍODO LETIVO:  2017          INÍCIO: 
. .
20/03/2017          TÉRMINO: 08/01/2018
1 ANA KETILLY PEREIRA DE HOLANDA SILVA 118.619.884-27
Secretaria de Estado da Educação - SEDUC 2 ANNY MARCELLY DA SILVA SANTOS 104.963.614-73
3 ATILA DOS SANTOS SILVA 114.611.234-37
PORTARIA/SEDUC Nº 10.555/2020 4 CLARA BERENICE VIEIRA COSTA 134.212.324-74
5 DARLEN LOPES SILVA 067.084.234-64
O  SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições le- 6 FRANCIS LUCIO DE OLIVEIRA MAGALHAES 076.878.224-47
gais e que lhes são conferidas pelo Art. 114, da Constituição do Estado de Alagoas, 7 GISLAYNE BRASIL LIMA DOS SANTOS 113.261.964-56
tendo em vista o que  estabelece a Lei Delegada n.º 47 de 10 de agosto de 2015, e
8 GUSTAVO EMANUEL SANTANA DA SILVA 112.910.884-82
o Processo Administrativo nº E:01800.0000006941/2020 e
Considerando a Portaria SEDUC nº 8.967/2016, que dispõe a cerca dos procedi- 9 JACIARA SILVA SANTOS 087.842.454-76
mentos para publicação dos concluintes da Educação Básica da Rede de Ensino 10 JESSICA VITORIA FLORENCIO SOARES 123.203.294-80
Estadual de Alagoas; 11 KAYNE SANTOS DA SILVA 138.169.064-51
RESOLVE: 12 MARIA EDUARDA NUNES BRANDÃO 097.365.934-36
Art. 1° - Tornar público a relação dos alunos concluintes do Ensino Médio Regular, 13 MARIA REGINA DA SILVA 110.414.684-31
da Educação de Jovens e Adultos/EJA, da Escola Estadual Manoel Lúcio da Silva ,
14 MICHAEL KEVEN DOS SANTOS 142.873.544-51
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 15
15 MISAEL CAVALCANTE GOMES 125.090.174-03 21 MARIA GABRIELLE BARBOSA DA COSTA 121.288.384-52
16 PATRÍCIA CANDIDO FARIAS 123.769.504-06 22 MAYK GABRIEL LOPES DOS SANTOS 112.003.824-39
17 RIKELLY BRUNA OLIVEIRA SILVA 116.796.374-10 23 RAQUEL FERNANDES DA SILVA 704.711.654-09
18 SORAYA OLIVEIRA DA SILVA 114.489.084-50 24 SARA RAQUEL PEREIRA 129.489.984-84
19 THALIA DA SILVA OLIVEIRA 114.427.164-95 25 TAIS CAROLINE LEITE DOS SANTOS 126.332.874-17
20 TIAGO JOSÉ DOS SANTOS 123.396.174-80 26 TAMIRES ARAUJO SILVA 122.715.544-11
21 VANESSA BEZERRA DOS SANTOS 704.712.594-97   
   MODALIDADE /CURSO:   REGULAR MÉDIO          SÉRIE : 3º        TUR-
MODALIDADE /CURSO: ENSINO MÉDIO                 SÉRIE : 3º        TUR- MA:    E        TURNO:    VESPERTINO
MA C             TURNO:    MATUTINO ANO LETIVO: 2017                 PERÍODO LETIVO: 2017           INÍCIO: 
ANO LETIVO: 2017            PERÍODO LETIVO:  2017         INÍCIO:  20/03/2017          TÉRMINO: 08/01/2018
20/03/2017          TÉRMINO: 08/01/2018 1 AMANDA CRISTINA CORREIA SILVA 126.331.664-66
2 ANA PAULA DA SILVA SANTOS 119.337.824-98
1 ALINY KELY MARQUES SILVA E SILVA 090.848.444-59
3 ANA RIKELLY DA SILVA 129.385.794-70
2 ANTONIA DANUBIA CESAR VEIGA 138.077.694-55 4 ANDREIA SILVA DO NASCIMENTO 111.989.554-57
DENIS HENRIQUE ALMEIDA DOS SAN- 5 AYANE BRIGIDA SILVA MELO 111.991.774-31
3 126.616.454–54
TOS 6 CAMILA MICAELLY DA SILVA 126.816.474-79
4 ERIKA SIRQUEIRA CESARIO GOMES 705.939.934-89 7 DAMIANA FERREIRA DA SILVA ARAUJO 111.873.484-06
5 INGRID SILVA DE SANTANA 091.513.934-09 8 EDUARDO HENRIQUE DE ALMEIDA SANTOS 129.620.174-01
9 ISLAINE JULIO DA SILVA 132.476.614-09
6 JOAO PAULO DE MELO SILVA 109.152.024-09
10 LAIS DAYANE FEITOSA DOS SANTOS 081.039.054-02
7 JONAS BORBA DA SILVA 114.426.424-32
11 LUCAS GOMES PAIVA DO NASCIMENTO 111.946.464-17
8 JOSE DAVI PRAXEDES SANTOS 122.817.544-64 12 LUCIENE DA SILVA 120.368.074-02
9 JULIA MARIA DA SILVA SANTOS 077.296.584-61 13 MARIA ARYELLE PEREIRA SILVA 112.151.744-70
10 JULIANA RODRIGUES DE MELO 130.997.994-40 14 MARIA LUCICLEIDE DE MELO 704.712.544-28
11 JULYANNA NAYARA PONCIANO BRAGA 126.596.164-69 15 MATHEUS INACIO DE MELO 101.136.714-90
16 MAYARA RAUANE FIRMINO DOS SANTOS 127.671.034-85
12 LUMARA LIMA ARAUJO 118.799.034-58
17 PAULO VITOR SANTOS DA SILVA 137.064.874-03
13 MARCELA RAYANE FERREIRA PINTO 125.341.924-85
18 RANIEL CASSIMIRO DA SILVA 136.141.514-25
14 MARCIA DANTAS BASILIO 113.214.384-51 19 STEPHANI CORREIA DA SILVA 122.839.644-23
15 MARCOS ANTONIO DA SILVA BARBOZA 122.580.644-57 20 THAISA VIEIRA LIMA 143.022.634-07
16 POLLYANA KELLY PEREIRA DA SILVA 112.003.864-26 21 VALDELY DA SILVA 013.665.344-84
17 THAINA MATOS DOS SANTOS 142.541.624-13 22 VINICIUS ALVES DE SOUZA 126.184.654-07
23 WILLYANE PEREIRA BRUNET 141.910.024-65
18 VITORIA VIVIAN DE OLIVEIRA RAMOS 126.289.004-75
  
19 WALISSON VICTOR CESAR SILVA 126.519.844-69
MODALIDADE /CURSO:   EJA                 PERÍODO :  4º        TURMA:    K         
         
TURNO:    NOTURNO
MODALIDADE /CURSO:   ENSINO MÉDIO          SÉRIE : 3º        TURMA:    ANO LETIVO: 2017                 PERÍODO LETIVO: 2017.1        INÍ-
D          TURNO:    MATUTINO
CIO:20/03/2017           TÉRMINO:18/08/201
ANO LETIVO: 2017          PERÍODO LETIVO:  2017           INÍCIO: 
20/03/2017          TÉRMINO: 08/01/2018 1 AMANDA NAILZA DA SILVA FERREIRA 116.786.534-03
1 ANGELICA DA SILVA ALVES 116.063.574-92 2 ANA PAULA DA SILVA SANTOS 104.559.614-09
2 ARLA VITORIA LEAO SANTOS 114.790.554-17 CAIO BROWN GOMES DE SOUZA VERÇO-
3 100.353.794-48
BARBARA VITORIA FERREIRA MAR- SA
3 128.474.824-31
QUES DE QUEIROZ 4 CLAUDILENE RODRIGUES SILVA 103.266.104-64
4 CARLOS HENRIQUE DA SILVA OLIVEIRA 120.753.994-50 5 DIMARIS PINHEIRO DOS SANTOS 091.804.504-58
5 CARLOS KLEBIAN DA SILVA FERREIRA 130.646.104-90 6 ESTELITA ATANAZIO DA SILVA 542.925.224.72
6 CRENUBIA PEREIRA MARTINS 704.711.244-8 7 FELIPE JOAO DA SILVA 119.828.924-47
7 DANIEL VICTOR AZARIAS DOS SANTOS 133.937.714-42 8 GEOVANIO CLEMENTE DOS SANTOS 122.700.974-75
DAYANE KATHLYN PEREIRA DOS SAN- 9 JARDIELE SILVA SANTOS 109.582.614-07
8 118.943.354-06
TOS 10 JESSICA CAROLAINE DA SILVA LIMA 135.437.964-02
9 DAYNARA ROCHA GOMES BRANDÃO 131.803.524-42 11 JOANA PATRICIA GOMES DA SILVA 133.464.134-03
10 EMANOEL SANTANA DA SILVA NETO 107.012.234-30 12 JOAO PAULO SOARES DA SILVA 124.260.484-76
EVELLYN KATHLYN ERNESTO BEZERRA 13 JOÃO VAGNO DOS SANTOS 021.623.164.71
11 126.919.234-52
FRANÇA 14 JOSE BATISTA DA SILVA 010.457.344-97
12 EWERTON NUNES LIMA SANTOS 123.181.774-73 15 KAROLAYNE VIEIRA DAMASCENO 114.387.954-67
13 FABIANA BARBOSA DE SOUZA 131.461.994-24 16 KELLY PATRICIA DA SILVA SANTOS 103.309.234.71
14 GABRIELA DOS SANTOS SOARES 704.712.704-66 KRISCIANNE MYRELLE FEITOSA BARBO-
17 111.875.134-58
15 GUILHERME CRISTIAN SILVA SANTOS 107.012.204-14 ZA
16 JOAO VITOR FELIX DA SILVA 120.654.224-16 18 LAYANE CLIVIA BRITO DOS SANTOS 114.156.384-38
17 JOSE FELIPE DE OLIVEIRA SOUZA 704.711.894-21 19 LETICIA CAROLINY SANTOS FARIAS 118.888.044-67
18 JUCIELLE DE LIMA SANTOS SILVA 120.439.214-52 20 LIDIANA SIMPLICIO DA SILVA 401.375.218.20
19 LUAN VITOR FERREIRA NASCIMENTO 008.393.314-01 21 MARCIA DE SOUZA MORAIS 055.203.455-03
20 MARCELO LEITE DE OLIVEIRA 124.619.844-41 22 MARIA APARECIDA DOS SANTOS 100.455.344-70
16 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

23 MARIA DE FATIMA SANTOS 087.856.634-17 12 SIDNEY LIMA FARIAS 097.062.504-92


24 MARIA VANUSIA FERREIRA DA SILVA 093.901.574-98 13 SUYANE SILVA FREITAS 133.041.934-05
25 NAYANNE VITORIA DA SILVA GOMES 126.265.124-78  
26 ROSIKELE MATIAS DOS SANTOS 116.802.994-50  MODALIDADE /CURSO:   EJA                 PERÍODO :       4º        TURMA:    
27 TAMARA DANTAS DOS SANTOS 114.620.564-31 V        TURNO:    NOTURNO
28 VANILZA SOARES DOS SANTOS CARLOS 959.595.484-53 ANO LETIVO: 2017                 PERÍODO LETIVO: 2017.2        INÍ-
29 WALLYSON DE SOUSA SILVA 110.365.864-64 CIO:19/08/2017      TÉRMINO:08/01/2018
30 WEVERTON CRISTIAN DE SOUZA GOMES 070.417.744-73   
 
MODALIDADE /CURSO:   EJA                 PERÍODO : 4º        TURMA:  L         ALEX DE ALBUQUERQUE DA SILVA 121.619.644-37
1
TURNO:    NOTURNO 2 ARIANA RODRIGUES DE SOUZA 364.706.648-65
ANO LETIVO: 2017                 PERÍODO LETIVO: 2017.1         INÍ- 3 CRISTIANE VIANA GOMES 708.444.574-93
CIO:20/03/2017           TÉRMINO:18/08/2017 4 DANNYELLY GRAICY SOARES CANUTO 118.191.404-31
   5 DAYZE VIEIRA DA ROCHA 075.856.904-10
1 ADRIANA DE ALBUQUERQUE SANTOS 065.181.554-18 6 ELIZANGELA DA SILVA SANTOS 099.397864-92
2 AGEILTON FERREIRA DE LEMOS 543.400.204-00 7 ERICA VANESSA BORGES DOS SANTOS SILVA 073.398.405-51
3 ALENE VIEIRA DA SILVA 094.844.904-76 8 ERIKA CRISTINA DE ASSIS SILVA 111.874.574-42
4 ALLEPH MATHEUS CLAUDINO DE LIRA 115.336.604-50 9 JADSON FERREIRA LIMA 077.294.794-51
5 ANA CLAUDIA LIMA DOS SANTOS 023.191.434-24 10 JAQUELINE SANTOS FREIRE 077.244.155-36
6 ANNE KAROLINY ALVES DA SILVA 124.924.054-94 11 JENIFER CORREIA DE SOUZA 084.899.054-44
7 CLEDSON DOS ANJOS NASCIMENTO 044.367.644-51 12 JESSIKA SILVA DE ARAUJO 120.876.744-50
8 CRISTIANE MARQUES DOS SANTOS 050.887.994-97 13 JOAO PAULO BARBOSA DOS SANTOS 119.556.124-55
9 EDINILSON DE FARIAS 070.585.994-08 14 JOSE SEVERINO DOS SANTOS 116.274.754-43
10 ELIANE APARECIDA DA SILVA 115.677.044-09 15 KEYLA MARIA SILVA SANTOS 115.694.524-07
11 EVERTON GUEDES LESSA 122.078.954-24 16 LAYS FLÁVIA DA SILVA 124.905.524-57
12 EWERSON FARIAS DA SILVA 101.765.554-55 17 MARIA NELMA DA SILVA 078.715.494-64
13 GILBERTO FERREIRA DE HOLANDA JUNIOR 125.953334-45 18 MARIA ROSANGELA BRITO SILVA 015.392.864-60
14 IANA THARLA SANTANA DOS SANTOS 118.648.624-40 19 MARIA SÔNIELE DA SILVA 077.297.494-24
15 JORGE ALVES DE ABREU 098.410.954-40 20 RAQUEL GOMES DE OLIVEIRA 055.605.804-65
16 JOSE ROBERTO DOS SANTOS 094.686.784-40 21 SAMIRES ABREU FERREIRA DOS SANTOS 118.283.934-79
17 JOSIEL QUEIROZ DE FRANÇA 042.895.854-00 22 VALDEREZ CLERIA DA SILVA 108.170.494-28
18 JOYCE HELEN DA CONCEICAO 118.564.334-63 23 WANDERSON ALVES DE MACEDO 473.191.378-01
19 LETICIA FERREIRA DA SILVA 105.160.724-80 24 WELLINGTON BALBINO DA SILVA 098.959.074-78
  
20 LILIANE GOMES DOS SANTOS 065.596.104-62
21 MARIA BRUNA TELES BARROS 114.406.144-07 MODALIDADE /CURSO:   EJA                 PERÍODO :       4º        TURMA:   
22 MARIA GILZETE FERNANDES DE ALMEIDA 101.561.774-39 X         TURNO:    NOTURNO
23 MARIA JOSÉ SILVA DOS SANTOS 306.411.058.66 ANO LETIVO: 2017                 PERÍODO LETIVO: 2017.2         INÍ-
24 MARISA CRISTINA CAVALCANTI DA SILVA 121.289.504-57 CIO:19/08/2017      TÉRMINO:08/01/2018
25 MARLOS FERREIRA SOUSA 037.227.944-98
  
26 MAXSUEL MARTINS SOUZA 112.785.614-63
27 NARYANA FERREIRA DOS SANTOS 107.255.274-47 1 ADEJAMES APOLINARIO SILVA 036.586.164-23
28 NAYANE PEREIRA DE FARIAS 110.563.374-86 2 ADEMILSON GOMES DA SILVA 564.827.794-68
29 NAYARA KERLLEY MESSIAS 113.884.224-92
3 ALINE KELLY ALVES DOS SANTOS 134.698.594-42
30 RAFAEL DA SILVA 114.782.934-97
31 ROBERIO PEQUENO DE SOUSA 986.564.224-72 4 ANA CLEIA NUNES DA SILVA 032.451.834-02
32 SAMARA SILVA SANTOS 013.865.824-25 5 ANA PAULA DOS SANTOS 018.134.004-66
33 VINNICYUS FERREIRA EVANGELISTA COELHO 118.972.224-08 6 ANA PAULA GOMES DOS SANTOS PEREIRA 087.630.944-95
  
7 BRUNO SOUSA SILVA 100.885.424-75
MODALIDADE /CURSO:   EJA                 PERÍODO :       4º        TURMA:   
8 CRISTOVÃO ALVES DOS SANTOS 088.183.744-00
U         TURNO:    NOTURNO
9 DANIELA MISAEL DOS SANTOS 063.161.104-56
ANO LETIVO: 2017                 PERÍODO LETIVO: 2017.2        INÍ-
CIO:19/08/2017      TÉRMINO:08/01/2018 10 ELIENE DA SILVA SANTOS 043.796.174-59
  11 FABIA LUCIA DE SOUSA 051.395.864-95
1 ALLANA CRISTINE VITURINO TORRES 059.242.425-10 12 FABIANA PRAXEDES DA SILVA 060.215.634-33
2 CHAIANNY CARLA DA ROCHA MARQUES 119.293.724-42 13 JACIARA PATRICIA BONFIM DA CONCEIÇÃO 102.025.424-67
3 DANIEL RAMOS DE MELO 360.118.428-10
14 JANE CLECIA SATURNINO DA SILVA 108.700.434-98
4 DARLANY KELLY DA SILVA 108.536.604-92
5 DEMAYL EVANY DA SILVA LIMA 067.148.164-99 15 JESSICA CRISTINE LIMA E SILVA 111.548.644-64
6 ELIZABETH DUARTE BARBOSA 111.993.894-55 16 LUCIANITA MELO SILVA SANTOS 073.261.864-99
7 ELTON DE OLIVEIRA FARIAS 042.234.344-70 17 LUIZ ALBERTO FERREIRA BEZERRA 046.991.664-82
8 GIOVANNA CELY DUARTE DE ANDRADE 124.526.784-14
18 MARCELLA VICTORIA SILVA DE SOUSA 078.867.534-61
9 JOSINEIDE FERREIRA DOS SANTOS 103.247.794-61
10 MARIA DE FATIMA DA SILVA 114.326.004-00 19 MAXWEL MARQUES DA SILVA 108.069.154-55
11 NADILSON BARBOSA SILVA JUNIOR 117.234.094-30 20 MILLENA BARBOSA DE SOUSA 081.237.324-30
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 17
RESOLVE:
21 MIRIAN FRANCISCA DA CONCEIÇAO 043.933.454-36
22 MIRIAN PEREIRA DE OLIVEIRA 087.250.464-62 Designar a servidora PALOMA TOJAL RÊGO CAVALCANTI, matrícula nº
78, portadora do CPF nº 104.460.754-85, ocupante do cargo de CHEFE DE
23 THYAGO FARIAS DOS SANTOS 111.525.584-39
GABINETE, para responder cumulativamente pelo expediente da Assessoria
24 VITORIA KAROLINA DA SILVA 119.340.294-83 Executiva da Transparência, enquanto durar o afastamento da respectiva titular,
25 VITORIA KAROLINE DE OLIVEIRA SILVA 130.527.514-41 em gozo de férias regulamentares, no período de 26 de outubro a 14 de novembro
do corrente ano.
26 WESLLEY DE AMORIM PEREIRA 098.164.654-93
27 WILLIARA GABRIELA MELO DOS SANTOS 111.915.854-09 PUBLIQUE-SE.
   SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA, em Maceió, 29 de outubro de 2020
MODALIDADE /CURSO:   EJA                 PERÍODO :       4º        TURMA:   
GEORGE ANDRÉ PALERMO SANTORO
Z         TURNO:    NOTURNO
SECRETÁRIO DE ESTADO DA FAZENDA
ANO LETIVO: 2017                 PERÍODO LETIVO: 2017.2         INÍ- Protocolo 541840
CIO:19/08/2017      TÉRMINO:08/01/2018
    SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA
CONSELHO TRIBUTÁRIO ESTADUAL
1 ALLYSON CARLOS DA SILVA 062.698.084-48
2 CAMILA MOURA DE LIMA 119.304.164-31
O Presidente da 2ª CÂMARA DE JULGAMENTO DO CONSELHO TRIBUTÁRIO
3 DIOGO JOSE SOARES 118.765.214-81 ESTADUAL vem informar a Pauta da Sessão Ordinária n.° 15, que se realizará no
 4 EDVAN DA SILVA NASCIMENTO 106.018.654-30 dia 25/11/2020 - QUARTA-FEIRA às 08:30h. A sessão de julgamento será realizada
5 ELENILDO DA SILVA 086.767.924-70 virtualmente, através do aplicativo de videoconferência da MICROSOFT TEAMS,
6 EWERSON LIMA DE SOUZA 100.064.234-85 em que todos os interessados terão pleno acesso à sala virtual por meio de convite
7 JAQUELINE LOURENCO CORDEIRO 114.397.554-50 enviado para o endereço de e-mail dos participantes, conforme disposto no art. 1º e
8 JHENEFFER PEREIRA LIMA 463.082.638-69 6º da INSTRUÇÃO NORMATIVA SEF nº 21/2020. Em relação ao procedimento
9 JOSE CRISTIANO DE OLIVEIRA SANTOS 027.523.594-70 para habilitação do sujeito passivo ou seu representante legal as sessões virtuais,
deverá ser observado o disposto no art. 2º da INSTRUÇÃO NORMATIVA SEF nº
10 JOSE HENRIQUE DA SILVA SOUZA 117.376.674-01
21/2020.
11 LIVIA RAYANE DA CONCEIÇÃO OLIVEIRA 126.882.504-26
12 LUCIA SORAYA DOS SANTOS MACIEL 085.802.154-47 01) AI: 7026036002; SF: 1500-011358/2014;
13 MANOEL FERRO DE SOUSA 110.975.354-36 JOSE FRANCISCO BRANDAO & CIA LTDA - ME
14 MARIA DO SOCORRO SANTOS 843.132.934-34 CACEAL: 24103005
15 PALOMA FERREIRA DE LIMA 120.366.444-30 DECISÃO: 21.594/2019 - NULO - RN
16 PAULO HENRIQUE SANTOS TENORIO 093.529.154-70 AUTUANTE: PAULO DE TARSO NEVES DE ARAUJO
17 PEDRO PAULO DA SILVA 110.382.184-97 RELATOR(A): ELKA GONÇALVES LIMA DE OLIVEIRA
18 POLLIANNA MARIA DA CONCEIÇAO SILVA 481.244.818-22
02) AI: 7056289001; SF: 1500-045426/2015;
19 REGIVÂNIA MARIA DA SILVA 232.377.898-60
GILSON SIMOES MASCARENHAS
20 TALYSSON PATRICK CARNEIRO DA SILVA 109.680.104-31 CPF: 940.592.924-00
21 UBIRAJARA DE ARAUJO SILVA 044.542.114-26 DECISÃO: 21.558/2019 - NULO - RN
22 WEVERTON CARLOS SILVA DE OLIVEIRA 102.050.604-04 AUTUANTE: MARCOS MOUZART DE ALMEIDA COSTA
  RELATOR(A): VITOR DI GUARALDI MONTEIRO PINTO
. . . .

Secretaria de Estado da Fazenda Informa, ainda, que será retomado o julgamento dos seguintes processos:

03) AI: 7066878001; SF: 1500-031324/2018;


PORTARIA/SEFAZ Nº 1971/2020 JOSE JARBAS SILVA COSTA MERCADINHO - ME
CACEAL: 24845602
O SECRETÁRIO DE ESTADO DA FAZENDA, no uso de suas atribuições legais e DECISÃO: 21.535/2019 - NULO - RN
prerrogativas legais que lhe confere o(a) Lei nº 7.990/2018, e tendo em vista o que AUTUANTE: WELLINGTON VASCONCELOS DE SOUZA
consta no Processo Administrativo nº E:01500.0000015106/2020, RELATOR(A): MÁRIO ALBERTO DE ALENCAR SOUZA

RESOLVE: 04) AI: 7064772001; SF: 1500-021880/2018;


J. H. G. DE MELO - ME
Designar a servidora ELIZABETH MARIA RAPOSO LEITE​​, matrícula nº 96- CACEAL: 24847817
5, portadora do CPF nº 033.683.399-74, ocupante do cargo de ASSESSORA DECISÃO: 21.528/2019 - LANÇAMENTO PROCEDENTE EM PARTE - RO
EXECUTIVA DA TRANSPARÊNCIA, para responder cumulativamente pelo AUTUANTE: MÔNICA LIMA DE AQUINO
expediente da Chefia de Gabinete, enquanto durar o afastamento da respectiva RELATOR(A): LARISSA AMARAL DE ANDRADE
titular, em gozo de férias regulamentares, no período de 17 de novembro a 06 de
dezembro do corrente ano. Sala do CTE, em Maceió/AL,28 de outubro de 2020.

PUBLIQUE-SE. DENIS UBIRAJARA SARMENTO LISBOA


SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA, em Maceió, 29 de outubro de 2020 Presidente da 2ª Câmara de Julgamento do CTE
Protocolo 541677
GEORGE ANDRÉ PALERMO SANTORO
SECRETÁRIO DE ESTADO DA FAZENDA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA
Protocolo 541838 CONSELHO TRIBUTÁRIO ESTADUAL

PORTARIA/SEFAZ Nº 1970/2020 O Presidente da 2ª CÂMARA DE JULGAMENTO DO CONSELHO


TRIBUTÁRIO ESTADUAL vem informar a correção do número da Decisão da
O SECRETÁRIO DE ESTADO DA FAZENDA, no uso de suas atribuições legais e Gerência de Julgamento, referente ao processo de nº 1500-6450-2017, o qual será
prerrogativas legais que lhe confere o(a) Lei nº 7.990/2018, e tendo em vista o que julgado na Sessão Ordinária Nº 12, que se realizará no dia 04/11/2020 - QUARTA-
consta no Processo Administrativo nº E:01500.0000015106/2020, FEIRA às 08:30.
18 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

01) AI: 7063510001; SF: 1500-6450-2017 em conformidade com o art. 24 Inciso XIX, “c”, e Inciso X, § 1º, inciso II, alínea
NOVA TRANSPORTADORA DO SUDESTE S/A - NTS “a”, § 3º e § 4º do Decreto nº 3.481 de 16 de novembro de 2006, combinado com
CACEAL: 24105342 o art. 49, Inciso XIX, “c” e inciso X, alínea b, item 1 da Instrução Normativa SEF
DECISÃO GJ: 21.588/2019 - LANÇAMENTO NULO - RN nº 017/2007.

Sala do CTE, em Maceió/AL, 28 de OUTUBRO de 2020 PROCESSO: 01500-0000012866/2020


EDITAL GECAD Nº 322/2020
DENIS UBIRAJARA SARMENTO LISBOA CACEAL: 24437977-7
Presidente da 2ª Câmara de Julgamento do CTE RAZÃO SOCIAL: A K S DE HOLANDA
Protocolo 541770
Maceió, 26 de Outubro de 2020
SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA
CONSELHO TRIBUTÁRIO ESTADUAL TELMA MARIA DE LIMA LOBO
Gerente de Cadastro
O Presidente da 1ª CÂMARA DE JULGAMENTO DO CONSELHO
TRIBUTÁRIO ESTADUAL vem informar a Pauta da Sessão Ordinária n.° 15, que * Republicado por Incorreção
se realizará no dia 01/12/2020 - TERÇA-FEIRA, às 8h30, na sala de julgamentos Protocolo 541841
situada no 1º andar do edifício-sede da Secretaria da Fazenda, quando serão
julgados os seguintes processos: ESTADO DE ALAGOAS
SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA
01) AI: 7009426003; SF: 1500-024493/2012 SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL
PERFIL COMÉRCIO DE ESQUADRIAS E VIDROS EIRELI - ME GERÊNCIA DE CADASTRO
CACEAL: 24602284
DECISÃO CJ: 21.606/2019- LANÇAMENTO PROCEDENTE EM PARTE -RN EDITAL GECAD Nº 592/2020
AUTUANTE: JOSÉ TARCISO BISPO DOS SANTOS
RELATOR: IVAN CHAVES DE ALMEIDA A GERENTE DE CADASTRO, no uso de suas atribuições e prerrogativas legais,

Informa, ainda, que será retomado o julgamento dos seguintes processos: RESOLVE:
Nos termos do art. 32, inciso I, alínea “C” do Decreto 3.481/2006, excluir dos
02) AI: 7015511002; SF: 1500-014203/2013 editais abaixo mencionados, os contribuintes a seguir identificados, por terem
E. P. DE ALBUQUERQUE COMERCIO - ME sanado as irregularidades que ensejaram sua inaptidão no Cadastro de Contribuinte
CACEAL: 24854330 do Estado de Alagoas.
DECISÃO: 21.485/2019 - PROCEDENTE EM PARTE - RN
AUTUANTE: JOSÉ MÁRCIO DE MEDEIROS MAIA EDITAL GECAD Nº 201/2017
RELATOR: MARCELLO QUIRINO COSTA DA SILVA PROCESSO: 1500-031155/2019
PEDIDO DE VISTA: ANTÔNIO ROBERTO BOMFIM MARQUES CACEAL: 24290155-7
RAZÃO SOCIAL: ALVES RAMOS REPRESENTACOES LTDA
03) AI: 7025975002; SF: 1500-020825/2014
SEBASTIAO TENORIO DE ALMEIDA & CIA LTDA - E EDITAL GECAD Nº 342/2018
CACEAL: 24004955 PROCESSO: E:01500.0000014824/2020
DECISÃO CJ: 20.019/2015- LANÇAMENTO NULO -RN CACEAL: 24257449-1
AUTUANTE: SUAMY GONZAGA DA IGREJA JÚNIOR RAZÃO SOCIAL: CLAUDIO PEIXOTO COSTA JUNIOR - ME
RELATOR: MARCELLO QUIRINO COSTA DA SILVA
Maceió, 26 de Outubro de 2020
04) AI: 9001341001; SF: 1500-007745/2010
MAX DROGARIA LTDA ME TELMA MARIA DE LIMA LOBO
CACEAL: 24830194 Gerente de Cadastro - GECAD
DECISÃO: 21.414/2019 - PROCEDENTE EM PARTE- RN Protocolo 541842
AUTUANTE: EDGAR SARMENTO PEREIRA FILHO
RELATOR: LUANA ACIOLI DE CASTRO LOPES ESTADO DE ALAGOAS
SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA
Sala do CTE, em Maceió/AL, 29 de outubro de 2020 SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL
GERÊNCIA DE CADASTRO
JOSÉ RONALDO CARLOS DE ALMEIDA MENDONÇA
Presidente da 1ª Câmara de Julgamento do CTE EDITAL GECAD Nº 593/2020
Protocolo 541820
A GERENTE DE CADASTRO, no uso de suas atribuições e prerrogativas legais,
ESTADO DE ALAGOAS e conforme consta no Despacho SEFAZ 1ª CAF (SEI 4873645) no Processo nº
SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA E:01500.0000010941/2020
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL
GERÊNCIA DE CADASTRO RESOLVE:
Nos termos do art. 32, inciso I, alínea “C” do Decreto 3.481/2006, excluir do
EDITAL GECAD Nº 591/2020 edital abaixo mencionado, o contribuinte a seguir identificado, por ter sanado as
irregularidades que ensejaram sua inaptidão no Cadastro de Contribuinte do Estado
O GERENTE DE CADASTRO, no uso de suas atribuições e prerrogativas legais, de Alagoas.

RESOLVE: EDITAL GECAD Nº 201/2017


PROCESSO: nº E:01500.0000015205/2020
Nos termos do art. 32, inciso I, alínea “c” do Decreto 3.481/2006, excluir do Edital CACEAL: 24088946-0
abaixo, o contribuinte identificado abaixo, por ter sanado as causas que ensejaram RAZÃO SOCIAL: VEGETAO EMPREENDIMENTOS IMOBILIARIOS E
a Suspensão de sua inscrição no Cadastro de Contribuintes do ICMS do Estado de AGRICOLAS - EIRELI
Alagoas.
Maceió, 29 de Outubro de 2020
Convocar o contribuinte abaixo, no prazo de 20 (vinte) dias a contar da data de
publicação deste edital, para regularizar e autenticar os Livros Fiscais. Findo o TELMA MARIA DE LIMA LOBO
prazo determinado, se assim não proceder terá sua inscrição estadual tornada Gerente de Cadastro - GECAD
“INAPTA” através da publicação de ato próprio no Diário Oficial do Estado, tudo Protocolo 541843
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 19
ESTADO DE ALAGOAS 24253804-5 KEGUANG LIN E CIA LTDA - ME
SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA
24412330-6 L A DE SOUZA ALVES - ME
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL
24248956-7 L L RESTAURANTE LTDA - ME
GERÊNCIA DE CADASTRO
24233946-8 L R GAMA AMORIM E CIA LTDA - EPP
EDITAL GECAD Nº 594/2020 24239985-1 L. A BAR E RESTAURANTE LTDA - ME
24728474-2 LI LU VARIEDADES - ME
A GERENTE DE CADASTRO, no uso de suas atribuições e prerrogativas legais, 24835317-9 LUCIANO XAVIER - ME
tendo em vista que os contribuintes relacionados abaixo não promoveram as 24849330-2 M U SANTOS - ME
alterações relativas às informações cadastrais do contabilista ou empresa contábil, 24290763-6 M. R. ALMEIDA DA SILVA MOTOMECANIZACAO - EPP
no caso de rompimento do contrato de prestação de serviço celebrado entre o 24407478-0 M. R. ALMEIDA DA SILVA MOTOMECANIZACAO - EPP
contribuinte e o contabilista ou empresa contábil, no prazo determinado, e,
24417036-3 M. R. ALMEIDA DA SILVA MOTOMECANIZACAO - EPP
MAGIC COMERCIO DE ELETRONICOS E VARIEDADES LTDA
Considerando que a pessoa que consta vinculada no CACEAL, como contabilista,
24411716-0 - ME
não mais presta serviços contábeis aos contribuintes, conforme comunicação à
24214567-1 MARIA DE FATIMA DA SILVA RESTAURANTE - ME
SEFAZ através do Processo E:01500.0000013833/2020, nas disposições previstas
na Instrução Normativa SEF Nº 17/2007, art. 40, parágrafo 3º. 24221151-8 MARIA NAZARE DE MORAES - ME
24851338-9 MARIA VERONICA FERREIRA DUARTE - ME
RESOLVE: 24273691-2 MAUX MOVEIS E DECORACOES LTDA - ME
MIFFY COMERCIO DE PRESENTES E VARIEDADES LTDA -
Intimar os contribuintes relacionados abaixo, para, no prazo de 20 (vinte) dias a 24409739-9 ME
contar desta publicação oficial, promover as alterações das informações cadastrais MIFFY COMERCIO DE PRESENTES E VARIEDADES LTDA -
do contabilista ou empresa contábil. 24415552-6 ME
24249163-4 N DE MENDONCA BERNARDES CONTIERI E CIA LTDA - ME
Findo o prazo determinado, se assim não procederem, terão as inscrições estaduais 24243712-5 NEW OFFICE COMÉRCIO DE MÓVEIS EIRELI - EPP
tornadas “INAPTA” através da publicação de ato próprio no Diário Oficial do 24240209-7 OUROFERTIL NORDESTE LTDA
Estado, tudo em conformidade com o § 4º do art. 24 do Decreto 3.481/2006, e
24214153-6 PENTA MOVEIS E VIDRACARIA LTDA - ME
inciso XIV, do art. 49 da Instrução Normativa SEF Nº 17/2007.
24221817-2 R. C. DA SILVA VESTUARIO - ME
24102911-2 R. S. DE ALMEIDA COMERCIO E IMPORTACAO - ME
CACEAL RAZÃO SOCIAL
24270435-2 RAPHAEL FREIRE ARAUJO - EPP
24092078-3 ANTONIO RADELMAN DA SILVA - ME
24424856-7 RIBEIRO & SANTOS LTDA - EPP
24303548-9 ASTRAL DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS EIRELI
24837829-5 ROSEANE COSTA DE SOUZA XAVIER E CIA LTDA - ME
24412966-5 BIKE CLUB COMERCIO DE BICICLETAS EIRELI - ME
24416009-0 S C LEOPOLDO BOMFIM E CIA LTDA - ME
24410030-6 BRUNO VERCOSA CERQUEIRA - ME
24600985-3 S S MENDONCA - ME
24251856-7 C. R. DOS SANTOS SILVA - ME
24428999-9 SHALLOM COMERCIO DE PRESENTES EIRELI - ME
24271205-3 CACHACARIA MACEIO LTDA - ME
24220535-6 SHENGDA LTDA
24245813-0 CBS COMERCIO DE ALIMENTOS LTDA - ME
24104975-0 SILVA E ALBUQUERQUE COMERCIO CELULAR LTDA
24217545-7 CENTRO COMERCIAL DE MOVEIS LTDA - EPP
SUPERMERCADO E CONVENIENCIA PONTA VERDE EIRELI
24219152-5 CENTRO COMERCIAL DE MOVEIS LTDA - EPP 24707545-0 - ME
24246352-5 CHINA COMERCIO DE VARIEDADES LTDA - ME 24096395-4 SUPERMERCADO SANTA LUZIA DO NORTE LTDA - ME
24407195-0 CHINA COMERCIO DE VARIEDADES LTDA - ME 24441714-8 T L SILVA MACIEL ALIMENTOS - ME
24705404-6 CLIMATIZAR SERVICOS DE REFRIGERAÇAO LTDA - ME 24104129-5 TUPY CARGO LOGISTICA DISTRIBUICAO E ARMAZEN
24415524-0 CONSORCIO ALOO TELECOM VARELA TRATORES E IMPLEMENTOS AGRÍCOLAS LTDA -
24844032-2 D. M. FERREIRA 24428495-4 EPP
24466362-9 DAMASO ESTETICA EIRELI WALITA COMERCIO E SERVICOS DE ELETRODOMESTICOS
24200232-3 DISTEC DISTRIBUIDORA COMERCIO E SERVICOS LT 24728451-3 EIRELI - ME
24251672-6 DORTAS COMERCIO LTDA WAN-DA COMERCIO DE PRESENTES E VARIEDADES LTDA
24853623-0 E. M. FERNANDES DA SILVA - ME 24254197-6 - ME
24103414-0 ELY CABRAL SABINO DE OLIVEIRA - ME 24354465-0 Y ZHANG COMERCIO DE VARIEDADES
24077178-8 EMPRESA DE TRANSPORTE TURISMO J ULISSES LTDA - ME 24414564-4 ZHAO PRESENTES E VARIEDADES LTDA - ME
EXCLUSIVA-VEICULOS E IMPLEMENTOS RODOVIARIOS
Maceió, 27 de Outubro de 2020
24083690-1 LTDA - EPP
24600827-0 F. DE LIMA MENDONCA - ME
TELMA MARIA DE LIMA LOBO
24246133-6 FRB SERVICOS INDUSTRIAIS E CONSTRUCOES EIRELI - EPP Gerente de Cadastro - GECAD
24273342-5 FRB SERVICOS INDUSTRIAIS E CONSTRUCOES EIRELI - EPP Protocolo 541844
24104437-5 G. C. COMERCIO DE VEICULOS LTDA - ME
24106511-9 IPANEMA FLEX COLCHOES E ESTOFADOS LTDA - EPP ESTADO DE ALAGOAS
24106541-0 IPANEMA FLEX COLCHOES E ESTOFADOS LTDA - EPP SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA
24106545-3 IPANEMA FLEX COLCHOES E ESTOFADOS LTDA - EPP SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL
GERÊNCIA DE CADASTRO
24106051-6 IPANEMA INDUSTRIA E COMERCIO LTDA
24106116-4 IPANEMA INDUSTRIA E COMERCIO LTDA
EDITAL GECAD Nº 595/2020
24106351-5 IPANEMA INDUSTRIA E COMERCIO LTDA
24244458-0 IPANEMA INDUSTRIA E COMERCIO LTDA A GERENTE DE CADASTRO, no uso de suas atribuições e prerrogativas legais,
24814026-4 J L SANTANA SANTOS - ME e conforme consta no Despacho SEFAZ GEOT (SEI 4877023) no Processo nº
24847215-1 J P VIEIRA ALIMENTOS - ME E:01500.0000015205/2020
24236831-0 J. F DE OLIVEIRA SILVA VESTUARIO - ME
24221995-0 J. M. FERNANDES DE ARAUJO - ME RESOLVE:
JO DU COMERCIO DE PRESENTES E VARIEDADES LTDA -
24294436-1 ME
Nos termos do art. 32, inciso I, alínea “C” do Decreto 3.481/2006, excluir do
edital abaixo mencionado, o contribuinte a seguir identificado, por ter sanado as
24832002-5 JOSE RONALDO PEREIRA DA SILVA CORREIA - ME
irregularidades que ensejaram sua inaptidão no Cadastro de Contribuinte do Estado
24700036-1 JOSE S. DA SILVA - MERCEARIA - ME de Alagoas.
20 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

EDITAL GECAD Nº 578/2020 RESOLVE:


PROCESSO: nº E:01500.0000015205/2020
CACEAL: 24100961-8
Fazer ciente a todos quantos o presente EDITAL virem ou dele tiverem
RAZÃO SOCIAL: CENTRO COMERCIAL FERREIRA LTDA
conhecimento que, de acordo com o §§ 3º e 4º, do art. 24 do Decreto 3.481/2006,
Maceió, 29 de Outubro de 2020 e inciso XIV, do art. 49 da Instrução Normativa SEF Nº 17/2007, fica a inscrição

TELMA MARIA DE LIMA LOBO estadual abaixo discriminada na situação “INAPTA” no Cadastro de Contribuinte
Gerente de Cadastro - GECAD do Estado de Alagoas - CACEAL.
Protocolo 541846

ESTADO DE ALAGOAS CACEAL RAZÃO SOCIAL


SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA 24429273-6 COMERCIAL DE ALIMENTOS SÃO PAULO LTDA - EPP
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL

GERÊNCIA DE CADASTRO
EDITAL GECAD Nº 596/2020 Maceió, 29 de Outubro de 2020

A GERENTE DE CADASTRO, no uso de suas atribuições e prerrogativas legais,


tendo em vista que os contribuintes relacionados abaixo não promoveram as TELMA MARIA DE LIMA LÔBO
alterações relativas às informações cadastrais do contabilista ou empresa contábil, Gerente de Cadastro - GECAD
no caso de rompimento do contrato de prestação de serviço celebrado entre o Protocolo 541876
contribuinte e o contabilista ou empresa contábil, no prazo determinado, e,
ESTADO DE ALAGOAS
Considerando que a pessoa que consta vinculada no CACEAL, como contabilista,
SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA
comunicou a SEFAZ através do Processo E:01500-0000010866/2020, que não mais
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL
presta serviços contábeis aos contribuintes, conforme as disposições previstas na
Instrução Normativa SEF Nº 17/2007, art. 40, parágrafo 3º, e que os contribuintes
abaixo foram intimados pelo Edital GECAD nº 556/2020, publicado no D.O.E. em RESENHA SERE Nº. 013/2020
06 de outubro de 2020, e não promoveram as alterações das informações cadastrais
do contabilista ou empresa contábil. O SUPERINTENDENTE ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL despachou em
27 de Outubro de 2020 os seguintes processos:
RESOLVE:
PROC. Nº. 1500-026562/2016 – AVON COSMÉTICOS LTDA. Seguem os autos
Fazer ciente a todos quantos o presente EDITAL virem ou dele tiverem à Chefia Executiva Administrativa para fins de arquivamento.
conhecimento que, de acordo com o §§ 3º e 4º, do art. 24 do Decreto 3.481/2006, e PROC. Nº. 1500-032936/2016 – AL ENGENHARIA. Idem, idem.
inciso XIV, do art. 49 da Instrução Normativa SEF Nº 17/2007, ficam as inscrições PROC. Nº. 1500-039552/2015 – ARPOL ARMAZEM PAULO OLIVEIRA
estaduais abaixo discriminadas na situação “INAPTA” no Cadastro de Contribuinte LTDA. Idem, idem.
do Estado de Alagoas - CACEAL. PROC. Nº. 1500-047334/2014 – BP COMERCIAL ATACADISTA DE
ALIMENTOS LTDA; ANEXO: 1500-010734/2015. Idem, idem.
CACEAL RAZÃO SOCIAL PROC. Nº. 1500-024724/2019 – CONSELHO REGIONAL DE
24758416-9 A. J. COSTA MOURA & CIA LTDA CONTABILIDADE DE ALAGOAS. Idem, idem.
24322876-7 A. J. COSTA MOURA & CIA LTDA PROC. Nº. 1500-009115/2019 – CENCOSUD BRASIL COMERCIAL LTDA.
24084702-4 ALTAIR LIMA AMARAL EIRELI
Idem, idem.
PROC. Nº. 1500-009109/2019 – CENCOSUD BRASIL COMERCIAL LTDA.
24408578-1 J. G. DA SILVA
Idem, idem.
24482513-0 L. T. DA SILVA
PROC. Nº. 1500-021016/2015 – ALESAT COMBUSTIVEIS S.A.. Idem, idem.
24777348-4 LUIZ CARLOS MOREIRA DA SILVA 01315550490
PROC. Nº. 1500-039110/2019 – GLOBALBEV BEBIDAS E ALIMENTOS
24438870-9 M. S. DE LIMA & CIA LTDA LTDA. Idem, idem.

PROC. Nº. 1500-032614/2019 – SINDICATO DO COMERCIO ATACADISTA
Maceió, 29 de Outubro de 2020
DO ESTADO DE ALAGOAS. Idem, idem.
TELMA MARIA DE LIMA LÔBO
PROC. Nº. 1500-044910/2018 – SENDAS DISTRIBUIDORA S/A. Idem, idem.
Gerente de Cadastro - GECAD PROC. Nº. 1500-014496/2017 – SUZANA MARTINS TAVARES – EPP. Idem,
Protocolo 541874 idem.
PROC. Nº. 1500-025078/2006 – SÓ TONER COMÉRCIO LTDA – ME. Idem,
ESTADO DE ALAGOAS idem.
SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA PROC. Nº. 1500-002315/2012 – ELETRÔNICA REAL LTDA. Idem, idem.
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL PROC. Nº. 1500-029225/2011 – ELETROMOVEIS MACEIÓ. Idem, idem.
GERÊNCIA DE CADASTRO PROC. Nº. 1500-004091/2019 – TELEFONICA BRASIL S.A.. Idem, idem.
EDITAL GECAD Nº 597/2020 PROC. Nº. 1500-001888/2011 – D T F COMÉRCIO LTDA. Idem, idem.
PROC. Nº. 1500-010382/2010 – VFARMA COMÉRCIO E REPRESENTAÇÕES
A GERENTE DE CADASTRO, no uso de suas atribuições e prerrogativas legais, LTDA – EPP. Idem, idem.
tendo em vista que o contribuinte relacionado abaixo não promoveu as alterações PROC. Nº. 1500-015158/2019 – ALGAR TELECOM S.A..Idem, idem.
relativas às informações cadastrais do contabilista ou empresa contábil, no caso de PROC. Nº. 1500-040281/2014 – DISTRIBUIDORA DE MÓVEIS E
rompimento do contrato de prestação de serviço celebrado entre o contribuinte e o UTILIDADES MARINHO. Idem, idem.
contabilista ou empresa contábil, no prazo determinado, e,

Considerando que a pessoa que consta vinculada no CACEAL, como contabilista, SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL, em Maceió,
comunicou a SEFAZ através do Processo E:01500-0000011254/2020, que não 27 de Outubro de 2020.
mais presta serviços contábeis ao contribuinte, conforme as disposições previstas
na Instrução Normativa SEF Nº 17/2007, art. 40, parágrafo 3º, e que o contribuinte
abaixo foi intimado pelo Edital GECAD nº 557/2020, publicado no D.O.E. em 06
MARIA HELENA GRACINO BRANDÃO
de outubro de 2020, e não promoveu as alterações das informações cadastrais do
Assistente Fazendário – SURE
contabilista ou empresa contábil.
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 21
ESTADO DE ALAGOAS GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS
SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA
SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL EMENTA: DISTRIBUIÇÃO. Utilização da sistemática diferenciada de
tributação, prevista para o contribuinte distribuidor, conforme Decreto nº 38.631,
GERÊNCIA DE CADASTRO de 22/11/2000, com supedâneo no art. 51, § 1º, Lei 5.900, de 27/12/1996; art. 84,
EDITAL GECAD Nº 598/2020 Lei 6.771, de 16/11/2006; e na Instrução Normativa nº 05, de 18/02/2009.

ATO DE CREDENCIAMENTO Nº 021/2020


A GERENTE DE CADASTRO, no uso de suas atribuições e prerrogativas legais,
tendo em vista que o contribuinte relacionado abaixo não promoveu as alterações PROCESSO SEI Nº: 01500-0000008182/2020
INTERESSADO: COPRA INDUSTRIA ALIMENTÍCIA LTDA
relativas às informações cadastrais do contabilista ou empresa contábil, no caso de CNPJ: 02.736.595/0003-35
rompimento do contrato de prestação de serviço celebrado entre o contribuinte e o CACEAL: 243.07536-7
ATIVIDADE ECONÔMICA: Comércio Atacadista de Produtos Alimentícios
contabilista ou empresa contábil, no prazo determinado, e, em Geral – CNAE: 4639701.
ENDEREÇO: Rod. BR 101- Km. 73, Parque Ind. José Aprígio Vilela, s/nº,
Centro, Messias/AL.
Considerando que a pessoa que consta vinculada no CACEAL, como contabilista, NATUREZA DO ATO :
comunicou a SEFAZ através do Processo E:01500.0000011687/2020, que não
(X) Concessão Inicial ( ) Prorrogação ( ) Alteração ( ) Cancelamento
mais presta serviços contábeis ao contribuinte, conforme as disposições previstas
na Instrução Normativa SEF Nº 17/2007, art. 40, parágrafo 3º, e que o contribuinte Cláusula primeira. Fica o estabelecimento acima qualificado, doravante
denominado de INTERESSADO, autorizado a utilizar a sistemática diferenciada
abaixo foi intimado pelo Edital GECAD nº 564/2020, publicado no D.O.E. em 07 de tributação prevista no Decreto nº 38.631, de 22/11/ 00, por enquadrar-se no
de outubro de 2020, e não promoveu as alterações das informações cadastrais do disposto em seu art. 1º-A, inciso II.
contabilista ou empresa contábil. Cláusula segunda. A autorização, prevista na cláusula primeira, aplica-se em
relação às operações de saída, realizadas pela Interessada, com os produtos de
fabricação própria, recebidos na modalidade transferência de estabelecimento do
RESOLVE: mesmo titular.

Cláusula terceira. Fica atribuída à Interessada a condição de substituto tributário


Fazer ciente a todos quantos o presente EDITAL virem ou dele tiverem
em relação às saídas internas subseqüentes que promover com produtos sujeitos à
conhecimento que, de acordo com o §§ 3º e 4º, do art. 24 do Decreto 3.481/2006, substituição tributária.
e inciso XIV, do art. 49 da Instrução Normativa SEF Nº 17/2007, fica a inscrição § 1º Nas aquisições interestaduais dos produtos previstos no caput não deverá ser
feita a retenção do imposto, caso em que na nota fiscal emitida pelo fornecedor
estadual abaixo discriminada na situação “INAPTA” no Cadastro de Contribuinte deverá constar a expressão: “Dispensa de retenção do ICMS-Ato de
do Estado de Alagoas - CACEAL. Credenciamento nº 021/2020 concedido ao destinatário”.
§ 2º O incentivo a que se refere à sistemática prevista na cláusula primeira não se
aplica em relação ao imposto devido por substituição tributária.
§ 3º. Para fins de cálculo do imposto, nas operações sujeitas à substituição
CACEAL RAZÃO SOCIAL tributária interna, será observado o disposto na legislação pertinente à matéria.
24357478-9 MULTIGRAOS COMERCIO DE ALIMENTOS LTDA
Cláusula quarta. A fruição e manutenção do presente Ato de Credenciamento
dependerá do atendimento ao disposto no Decreto nº 38.631/00, e das cláusulas
Maceió, 29 de Outubro de 2020 constantes do presente instrumento.
§ 1º Serão consideradas como internas as operações declaradas como
interestaduais cujas saídas não forem confirmadas no sistema informatizado da
TELMA MARIA DE LIMA LÔBO Secretaria de Estado da Fazenda.
Gerente de Cadastro - GECAD § 2º O interessado fica obrigado à utilização da nota fiscal eletrônica e da
escrituração fiscal digital.
Protocolo 541880
Cláusula quinta. O presente Ato de Credenciamento:
I- deverá ter seus termos reproduzidos no livro Registro de Utilização de
ESTADO DE ALAGOAS Documentos Fiscais e Termos de Ocorrências.
SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA II- excluirá o Interessado do regime de pagamento antecipado do ICMS, previsto
na Lei nº 6.474, de 24 de maio de 2004, nos termos estabelecidos pela alínea “b”
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL do inciso V do art. 591-C do RICMS, aprovado pelo Decreto nº 35.245/1991,
GERÊNCIA DE CADASTRO enquanto adimplente com o ICMS de suas operações.
III- será disponibilizado através de cópia legível para apresentação ao Fisco,
quando solicitado.
EDITAL GECAD Nº 599/2020 IV- ficará automaticamente revogado:
a) quando da edição de norma jurídica tributária superveniente, em que haja
conflito com os procedimentos fiscais aqui estabelecidos;
A GERENTE DE CADASTRO, no uso de suas atribuições e prerrogativas legais, e
considerando o que consta no Memorando 2ª CAF nº 128/2020. b) no caso de descumprimento do disposto em suas cláusulas; ou
c) na ocorrência de dolo, fraude e/ou simulação, nas operações do Interessado,
independente da aplicação das penalidades cabíveis.
RESOLVE:
V- poderá ser alterado ou cancelado, a qualquer tempo, a critério da SEFAZ, desde
que mediante prévia comunicação feita ao Interessado.
Nos termos do art. 32, inciso I, alínea “c” do Decreto 3.481/2006, excluir dos editais VI- sujeita o Interessado:
abaixo mencionados, os contribuintes identificados, por terem sanado as causas a) ao cumprimento de qualquer obrigação tributária principal ou acessória,
que ensejaram suas inaptidões no Cadastro de Contribuinte do Estado de Alagoas. devendo em tudo ser atendida a legislação tributária, concomitantemente, no que
couber, às exigências contidas neste instrumento; e
EDITAL GECAD Nº 1671/2019 b) ao monitoramento e cruzamento eletrônico de dados previstos nos artigos 55 a
57 do Decreto nº 25.370, de 20/03/2013.
CACEAL: 24311443-5
VII - terá vigência até 31 de dezembro de 2022;
RAZÃO SOCIAL: FARMACIA POPULAR SÃO MIGUEL ARCANJO LTDA
VIII- entrará em vigor no primeiro dia do mês subseqüente ao de sua publicação
no Diário Oficial do Estado, tendo cópias de igual teor, a seguinte destinação:
EDITAL GECAD Nº 245/2020 a) Superintendência da Receita Estadual;
CACEAL: 24303431-8 b) Contribuinte.
RAZÃO SOCIAL: JOSE CICERO DOS SANTOS 63698749491
Superintendência da Receita Estadual, em Maceió, 26 de outubro de 2020.

Maceió, 29 de Outubro de 2020 ______________________________________________


FRANCISCO LUIZ SURUAGY MOTTA CAVALCANTI
SUPERINTENDENTE ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL
TELMA MARIA DE LIMA LOBO
Gerente de Cadastro - GECAD _____________________________________________________
COPRA INDÚSTRIA ALIMENTÍCIA LTDA
Protocolo 541885
22 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

ESTADO DE ALAGOAS 24269401 -2 ADRIANA CORREIA DE ARAUJO 03324266459


SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL 24260507 -9 ADRIANA LIMA DE SOUZA 31843390841
24296692 -6 ADRIANA MARIA HORA DOS SANTOS 07559705430
EDITAL SURE Nº 89/2020
24281595 -2 ADRIANA MEDEIROS SILVA 08158494439
Baixa de Ofício de Inscrição Estadual de Não Contribuinte 24436683 -7 ADRIANA VASCONCELOS SANTOS FONSECA 08584383484
24425644 -6 ADRIANA VITAL DA SILVA 05226820496
O SUPERINTENDENTE ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL,
no uso de suas atribuições e prerrogativas legais, considerando o disposto na 24741201 -5 ADRIANO DA SILVA 00097573418
Instrução Normativa GSEF nº 70/2016, que estabelece prazo para baixa de ofício
24454117 -5 AFRANIO LOURENCO DOS SANTOS 81446969487
de inscrição estadual de não contribuinte, e o que consta no Memorando nº
E:188/2020/Gerência de Cadastro e no Processo nº E:01500.0000015055/2020 24415897 -5 AGAPTO MACARIO DA SILVA 65967534415
24710308 -0 AIRTON SILVA 33731993449
Considerando que, os estabelecimentos encontram-se inscritos no Cadastro de
Contribuintes do ICMS do Estado de Alagoas (CACEAL) sem indicação de 24777445 -6 ALADIAN SOARES DA SILVA
código de atividade econômica, principal ou secundário, relacionado a fato 24798073 -0 ALAMIR SILVA DOS SANTOS 98592360463
gerador do ICMS, e que foram intimados através do Edital GECAD Nº 504 /2020
publicado no D.O.E. em 21 de Agosto de 2020, para promoverem a atualização 24358983 -2 ALAN BRUNO FIDELIS LIMA 06695332460
das Atividades econômicas exercidas, caso estejam desatualizadas e ainda 24291017 -3 ALCIDES JOSE DE LIMA FILHO 60397535449
realizem atividade de interesse do Estado.
24732954 -1 ALCIDES QUEIROZ FERRO 45369151415
24249302 -5 ALCINEIDE MONTEIRO DA SILVA 06703564418
Considerando que, com a edição da Emenda Constitucional nº 87, de 16 de abril
de 2015, do Convênio ICMS 93, de 17 de setembro de 2015, e da Lei Estadual nº 24290660 -5 ALDAIR JOSE DA SILVA 02656018439
7.734, de 25 de setembro de 2015, que tratam das operações e prestações
24326178 -0 ALESSANDRA MARIA DA SILVA 02693938465
interestaduais com destino a consumidor final não contribuinte, deve-se recolher
para a unidade federada de destino o imposto relativo à diferença de alíquotas; 24258405 -5 ALEX MACIEL DA SILVA CARNEIRO 00772245401
24461302 -8 ALEX OLIVEIRA DE SOUZA SILVA 05633862406
RESOLVE: 24443820 -0 ALEX SANDRO OLIVEIRA DO NASCIMENTO 07235514485

Fazer ciente a todos quantos o presente EDITAL virem ou dele tiverem 24328720 -8 ALEXANDRE DO NASCIMENTO BARROS 08611664426
conhecimento que conforme o disposto no Inciso II do Art. 2º da Instrução 24308156 -1 ALEXANDRE MEDEIROS VIEIRA 01849172471
Normativa GSEF nº 70/2016 combinado com o art. 56, Inciso II da Instrução
Normativa GSEF nº 17/2007, ficam as inscrições estaduais discriminadas no 24268319 -3 ALEXANDRE VIEIRA RIBEIRO 11709748486
anexo Único enquadradas na situação “BAIXADA ” no Cadastro de Contribuinte 24728890 -0 ALEXSANDRA FORMIGA DUARTE 02314459466
do Estado de Alagoas – CACEAL.
24247389 -0 ALEXSANDRA MORAES DA SILVA 06034860458
Fica disponibilizado para estas empresas a emissão da Nota Fiscal Eletrônica 24309013 -7 ALEXSANDRO DA SILVA 09107293445
Avulsa, através do portal http://nfae.sefaz.al.gov.br/. A senha de acesso poderá
ser obtida nas centrais de atendimento da Sefaz (JÁ), ou nas Chefias Regionais de 24791370 -7 ALEXSANDRO SILVA FRANCA 05306956777
Administração Fazendária – CRAF de seu domicílio.
24247767 -4 ALIANCA COMERCIO E CONSTRUCAO LTDA
24299371 -0 ALICE JOSY FERREIRA DA SILVA 08402773427
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL, em Maceió, 24450686 -8 ALINE BARBOSA SANTOS 08891963623
26 de Outubro de 2020
24756486 -9 ALINE FARIAS ALVES DE OMENA 06340453422
24732218 -0 ALINE ISABEL DOS SANTOS 05008647482
FRANCISCO LUIZ SURUAGY MOTTA CAVALCANTI
Superintendente Especial da Receita Estadual 24430686 -9 ALISSANDRA CAVALCANTI BORBA 67846238434
24419866 -7 ALISSON DANIEL DE O GUIMARAES

ANEXO ÚNICO 24760814 -9 ALLAN KARDEC SILVA DOS SANTOS 07508986407

CACEAL RAZÃO SOCIAL 24775689 -0 ALMIRIELLY SOARES DA SILVA SANTOS 09546005410

24413310 -7 A C SILVA LOCACOES 24318565 -0 ALVARO FELIPE FARIAS PIMENTEL 06935925401

24241369 -2 A. P. QUEIROZ & CIA LTDA 24441208 -1 ALVES E SANTOS SERVIÇOS LTDA - EPP

24105597 -0 ABA TRADE - AGRONEGOCIOS EIRELI 24778716 -7 ALYNE CRISTINA MOREIRA CORREIA DA SILVA 08288560440

24793226 -4 ABSOLON BATISTA DOS SANTOS 02635420416 24733728 -5 ALYSSON CORREIA DE CASTRO 03509954432

24438573 -4 ACALICIA CAMILO SANTOS 05881424417 24230427 -3 A M LOCACAO EIRELI


24750549 -8 ADEILDO SILVA PEREIRA DO AMARAL 36488626850 24729260 -5 AMANDA LIMA BARROS DE ALMEIDA 10090484495

24795105 -6 ADEILMA MARTINS CALHEIROS 93104596468 24297257 -8 AMANDA MARCELA OLIVEIRA DOS SANTOS 03414195402
24766753 -6 ADELSON PEREIRA 76516580510 24766422 -7 AMANDA MARIA DOS SANTOS MACHADO 11407961438
24404982 -3 ADELSON ROMUALDO DE OLIVEIRA 35444606453 24247250 -8 AMANDA PRYSCYLLA COSTA VISQUEIRO 04479421408
24315624 -3 ADEMIR GOMES DA SILVA JUNIOR 51571358404 24755698 -0 AMANDA VALERIA DA SILVA 08195740405
24498829 -3 ADIL LINS DA ROCHA 06046549442 24730287 -2 AMELIA REGINA GOMES PEIXOTO MURITIBA 05079546450
24284887 -7 ADILMA DA SILVA LIRA 02136249401 24729865 -4 ANA BEATRIZ MARINHO COUTO 09903123485
24786112 -0 ADILSON BARBOSA RODRIGUES 04631750421 24791912 -8 ANA CARLA NEPOMUCENO LAGE CORTEZ 89498577404
24726560 -8 ADRIANA ALVES AMIUNA 01687703779 24248569 -3 ANA CAROLINE LOPES MACEDO VERISSIMO 00890228400
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 23
24334940 -8 ANA CATARINA RODRIGUES DA SILVA 05214055480 24318603 -7 ARTHUR LUIZ JATOBA DE ARAUJO 01445409402
24282462 -5 ANA CLAUDIA JUSTINO DA SILVA 24266955 -7 ARTHUR MANOEL MAGALHAES TENORIO 10825022436
24732976 -2 ANA CLAUDIA SANTOS SILVA 07764077402 24458379 -0 ARTHUR OTAVIO FLORENTINO DE LIMA 09146973400
24446251 -8 ANA CRISTINA DA SILVA 06179561460 ASERC ALAGOAS SERVICOS E REPRESENTACOES COMERCIAIS
24096680 -5
LTDA - ME
24741958 -3 ANA ERICA LINS RIBEIRO 01475972423
24765368 -3 AUDENICE MARIA DOS SANTOS 07260676442
24434109 -5 ANA FLAVIA ATHAYDE PEDROSA 02307335498
24744633 -5 AVANY TIAGO FERREIRA DE AMORIM 06082219457
24729822 -0 ANA GRAZIELA DE JESUS ROBERTO 11179001427
24740695 -3 AYSLAN CARLA TENORIO CARDOSO 98149580506
24406666 -3 ANA JAEL PEREIRA DOS SANTOS 03822305405
24309821 -9 BARBARA CAROLINA BARROS VASCONCELOS 06507911429
24484923 -4 ANA KASSIA CAVALCANTE SANTANA 01413901409
24750496 -3 BARBARA CRISTINE LINO ALVES SILVA 12025245408
24759712 -0 ANA KLARA DE ALBUQUERQUE RODRIGUES 08805820490
24266688 -4 BARBARA DE CASTRO SANTANA 11320482490
24447107 -0 ANA MAGNA VIEIRA 81436238404
24436433 -8 BARBARA ISIS MARTINS 09654642450
24273591 -6 ANA MARIA BEZERRA LIMA 54319030478
24786741 -1 BENICIO PAULINO DA SILVA 60425202453
24261184 -2 ANA MARIA DA SILVA 08684067401
24437298 -5 BEROALDO LEITE DA SILVA 78207541415
24445952 -5 ANA NERY ROGERIO DE OLIVEIRA SILVA 11553520416
24236803 -4 BR CURSOS E TECNOLOGIA LTDA -
24426554 -2 ANA PAULA COSTA GOMES 90554353415
24355109 -6 BRUCE WILLIS RIBEIRO CAVALCANTE 10255526440
24760939 -0 ANA PAULA DA CONCEICAO 08599824406
24406913 -1 BRUNA GRAZIELLA PAIS DA SILVA 00820529486
24289493 -3 ANA PAULA DE ARAUJO OLIVEIRA 11995587451
24495513 -1 BRUNA LARISSA DOS SANTOS 11348937440
24420165 -0 ANA PAULA MORAIS DOS SANTOS 04675570470
24324995 -0 BRUNO DOS SANTOS GUIMARAES 11780188730
24765430 -2 ANDERSON CLAYTON SILVA MELO 06969799425
24419561 -7 BRUNO HENRIQUE COSTA DO NASCIMENTO 06739766452
24443148 -5 ANDERSON LUIZ PORTO TENORIO DE SOUZA 05905669465
24744326 -3 BRUNO JOALY DE MELO VENANCIO 05223319478
24765233 -4 ANDERSON ROCHA DA SILVA 06329965447
24756163 -0 BRUNO JOSE GOMES DA SILVA 11997439417
24408327 -4 ANDRE CLEMENTINO DE PAULA
24300474 -5 BRUNO MARQUES DUDA DE CERQUEIRA 10950166448
24300478 -8 ANDRE FRANCILINO DE SOUZA 07070190603
24763619 -3 BRUNO RAFAEL DE ARAUJO MENDONCA 06954851485
24269095 -5 ANDRE LOURENCO BENTO 01023426447
24331566 -0 BRUNO TELES VANDERLEI 06404494418
24431255 -9 ANDREA DA SILVA 02683588429
24852477 -1 C B COSTA CONSULTORIA
24777396 -4 ANDREA ROSENDO SANTOS 05556689407
24742483 -8 CAIO CESAR MARQUES DA SILVA 09183321411
24411575 -3 ANDREELLI FERNANDA RAIMUNDO SILVA 09550341402
24406407 -5 CAMILA FERREIRA DE MELO 07557484410
24303369 -9 ANDREIA MARIA CONCEICAO 05481383462
24440558 -1 CARDILENE LOPES FARIAS COSTA 05635104479
24724792 -8 ANDREIA MIRANDA DE LIMA 29004862897
24273551 -7 ANDREIA ROSA DOS SANTOS LIMA 00823925447 24234244 -2 CARLOS ALBERTO DE ARAUJO 05042026428

24324324 -3 ANDREY GODOI DA SILVA 13799199403 24446900 -8 CARLOS ALVES CASTELO 05859237448

24789847 -3 ANDREZA CARDOSO LIMA 04263008588 24780413 -4 CARLOS ANDRE EFREM DE PONTES 02198067480

24346049 -0 ANDREZA PEREIRA DA SILVA 08036722410 24735584 -4 CARLOS ANDRE LOPES DOS SANTOS 04360316470

24729170 -6 ANTHONY BARBOSA DA SILVA 24797552 -4 CARLOS ANDRE MINEIRO DA SILVA 02646666403

24772664 -8 ANTHONY FIRENZZO SANTANA FLORINDO 05182982992 24258415 -2 CARLOS ANDRE RODRIGUES GODOI - ME

24275091 -5 ANTONIA CATARINA FERREIRA DE SANTANA 94043868472 24734449 -4 CARLOS ANDRE SILVESTRE MEDEIROS DE ALMEIDA 08142970481

24303619 -1 ANTONIO EVERSON DOS SANTOS DUARTE 08346041403 24237089 -6 CARLOS CABRAL TORRES JUNIOR 03621156488

24225141 -2 ANTONIO FON NETO 24292208 -2 CARLOS JOSE DOS SANTOS SIMPLICIO 87035740406

24278766 -5 ANTONIO GABRIEL CORREIA DE OLIVEIRA 06333301400 24771936 -6 CARLOS JOSE SOARES DOS SANTOS 54034582472

24452299 -5 ANTONIO GONZAGA DA SILVA FILHO 12320679464 24743097 -8 CARMEM FRANCISCA DA FONSECA 02690395460

24782819 -0 ANTONIO HENRIQUE DA SILVA FERNANDES 11511581433 24456954 -1 CAYO LUCA AGUIAR GADELHA 10982842406

24729745 -3 ANTONIO JOSE DA SILVA 74003879449 24274051 -0 CECILIA DUARTE DOS SANTOS 04343779459

24256496 -8 ANTONIO LUCIO DE LIMA PEREIRA 04106366495 24727210 -8 CELIO PAULO BARBOZA DA SILVA JUNIOR 07924301402

24741882 -0 ANTONIO OLIVEIRA DA SILVA 69955166487 24254614 -5 CELSO ACIOLI REBELO 21010315404

24267123 -3 ANTONIO VICTOR FREIRE PIMENTEL 05709306428 24078008 -6 CENTRO DE PRODUCAO VERDE VIVO LTDA - ME

24251385 -9 ANTONIO VINICIUS MATOS LAU PINHEIRO 07205017416 24707516 -7 CEU VERMELHO FOGO FILMES LTDA

24274044 -8 ARLEIDE BERNARDO DOS SANTOS GAMA 09574217450 24763870 -6 CICERA CORDEIRO NUNES 86098756449
24733843 -5 ARLETE BARBOSA DE MORAIS FEITOSA 82786380472 24710345 -4 CICERA MARIA DOS SANTOS MELO 04382983495
24335864 -4 ARNALDO DE OLIVEIRA JUNIOR 05571850418 24311735 -3 CICERA SONIA NELO DE SOUZA 50137700415
24423266 -0 ARNALDO MARINHO BARROS 15402983453 24261865 -0 CICERO BENTO DOS ANJOS 49639650463
24726741 -4 ARNON JOSE DE LIMA 75802511400 24266701 -5 CICERO CARLOS DA SILVA 86342118434
24795712 -7 ARTHUR BESERRA 06384270455 24272782 -4 CICERO CHARLES PEREIRA DA SILVA 04840365482
24 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

24760198 -5 CICERO ELISIO DA SILVA FILHO 05920068400 24731927 -9 DAVID ALVES DA SILVA 07169806495
24454905 -2 CICERO FRANCISCO DOS SANTOS 95541705487 24775721 -7 DAVID DA SILVA MOURA 04477547420
24755080 -9 CICERO JOSE LIMA SANTOS 08335170401 24304090 -3 DAVID GIVALDSON GOMES VILELA 10249269406
24328692 -9 CICERO PEREIRA SANTOS 02612103430 24452306 -1 DAVID IGOR IZIDORO PEREIRA 09550044467
24751686 -4 CICERO RAMALHO DE FRANCA 47534664187 24278434 -8 DAYAN BARROS MONTEIRO 01438915454
24755477 -4 CICERO TADEU GOMES LYRA 38485966449 24451308 -2 DDJ HOLDING LTDA
24263755 -8 CICERO VIEIRA DA SILVA 43432522487 24790991 -2 DEBORA JULIANA DOS SANTOS 13381566407
24770542 -0 CINTIA JANAINA PINTO DOS SANTOS 02975722451 24286053 -2 DEBORA STEPHANY DA COSTA SOARES 06934982428
24731312 -2 CINTIA KARILI SIPRIANO DE ALMEIDA 09434019419 24760844 -0 DEISE DA SILVA 91227933487
24774902 -8 CLARA MARIA DA ROCHA CLEMENTE 10355768488 24469488 -5 DEISY ELLEN EMIDIO DA SILVA SANTOS 11749018454
24282235 -5 CLARA MICHELE DE OMENA 04122138426 24791142 -9 DENNIS NICOLAS CARDOSO DANTAS 06057427408
24750512 -9 CLARISNALDO DA SILVA WANDERLEY 58792350410 24240658 -0 DEYVISSON DA SILVA BARBOSA DOS SANTOS
24763727 -0 CLAUDEANO GOMES DA SILVA 07053263495 24440751 -7 DIANA ALVES MONTEIRO 07683441406
24352381 -5 CLAUDENICE DE OMENA GOMES SANTOS 07554847465 24255475 -0 DIANA KELLY BATISTA SANTANA 06107922458
24491369 -2 CLAUDENOR DA SILVA 69890862468 24324988 -8 DIEGO COSTA MOURA 04360533497
24257315 -0 CLAUDEVAN MANOEL DOS SANTOS 08011573403 24706769 -5 DIEGO DIAS LOPES COSTA 00920194478
24794081 -0 CLAUDIA RENATA DA SILVA ROCHA 03255305489 24798381 -0 DIEGO FRANCA ROMEIRO DE MELO 06240695408
24743050 -1 CLAUDINEIA VELOSO BATISTA 30673943801 24750513 -7 DIEGO HENDRYCK KALED BERNARDO FRAGOSO 12346930466
24494246 -3 CLAUDIO DANTAS PITUBA JUNIOR 10968904459 24790705 -7 DIEGO LEANDRO CAVANHOL MONTEIRO 07471644958
24496579 -0 CLAUDIO DUARTE DE BARROS JUNIOR 03117663401 24263346 -3 DIRCEU LIMA REIS 30074974858
24410725 -4 CLAUDIO RODRIGUES DA SILVA 85592307853 24848800 -7 DJANIRA PEREIRA DOS SANTOS - ME
24770678 -7 CLAUDIO WESLEY GUEDES DOS SANTOS 06412511490 24283845 -6 DORIVAL DA SILVA BEZERRA 50770713734
24308534 -6 CLAUDIONOR LEITE DA SILVA 19584798880
24715200 -5 DOUGLAS EDUARDO DE ARAUJO 70893545473
24230016 -2 CLAUDIVAN FERREIRA DA SILVA 48344540453
24761496 -3 DURVAL NERI DOS SANTOS JUNIOR 03841637426
24732887 -1 CLAUDIVAN SALGUEIRO SANTOS 08131092488
24423433 -7 E G DA SILVA-SERVICOS TOPOGRAFICOS
24448353 -1 CLAUDYANA RAFFAELLA SILVA GOMES 04954125464
24762372 -5 EDEBERG DA SILVA 09313545446
24723909 -7 CLEIDE OLIVEIRA DA SILVA 06296713460
24726598 -5 EDELWEISS FRANCA DA SILVA 02226450408
24766876 -1 CLEIDIANE DA SILVA DOS SANTOS 11326397435
24272272 -5 EDIANE SABINO DE FARIAS 00870856405
24453420 -9 CLEITON PEREIRA DA SILVA 01831546493
24703182 -8 CLESSIA MARIA DE ASSIS SILVA 05274811493 24733151 -1 EDILENE MARQUES DOS SANTOS SANTANA 03646018410

24733164 -3 CRISMAEL VIEIRA DANTAS 24249188 -0 EDILEUSA JERONIMO DE OLIVEIRA MOTA 43531237420

24444904 -0 CRISTHIANA CARVALHO CAVALCANTE 67766749491 24774953 -2 EDILEUZA PINHEIRO DE OLIVEIRA 28709667415

24461704 -0 CRISTIANE CARVALHO DA SILVA 04392927431 24741037 -3 EDISSANDRO LOPES DA SILVA 01547812583

24262769 -2 CRISTIANE FERREIRA SANTOS 05815977454 24728639 -7 EDIVAN DA SILVA 06383021451

24774054 -3 CRISTIANE VIEIRA DOS SANTOS SILVA 05645474414 24470691 -3 EDJANE DOS SANTOS DIAS SILVA 77637747549

24249476 -5 CRISTINA MARIA DA SILVA DOS SANTOS 07005459482 24797519 -2 EDLENE EMIDIO ARCANJO DE SOUZA 48565628434

24793105 -5 CYNTHIA MARIA LIMA DA LUZ 02844531458 24737995 -6 EDNA CLAUDIA MORAIS FERREIRA 07345396495

24239909 -6 D B DOS SANTOS 24240163 -5 EDNA DOS SANTOS LIRA 04232614443

24749704 -5 D. O. HENRIQUE PROMOTORIA DE VENDAS LTDA 24339908 -1 EDNEIDE LIRA DA SILVA 00823047423

24755118 -0 DAIANA DE CARVALHO ROCHA 10132793440 24732547 -3 EDSON DE OLIVEIRA FARIAS 02575585430

24421543 -0 DAIANA LAURENTINO DA SILVA 07193943413 24766799 -4 EDSON GOMES VIEIRA 05551355438

24291123 -4 DAIVSON CARLOS CAVALCANTI VASCONCELOS 10184697450 24291323 -7 EDSON LOPES DOS SANTOS 10099790432

24726773 -2 DANA INDUSTRIAS LTDA 24740557 -4 EDSON NUNES DE CASTRO 05462143478

24751747 -0 DANIEL BRUNO PEREIRA FERREIRA 06983972406 24419196 -4 EDSON PEDRO DA SILVA 01202442412

24278732 -0 DANIEL DO NASCIMENTO 37043866855 24783770 -9 EDUARDA CAROLINE SANTOS GOMES 12015139443

24320404 -3 DANIEL FERREIRA DA SILVA 70247067407 24739637 -0 EDUARDO TEIXEIRA DA SILVA 04753152430

24303679 -5 DANIEL OTTONI SANTOS SEDRINS 04131009609 24270748 -3 EDVALDO DA SILVA COSTA 02259712401
24425510 -5 DANIELA PEREIRA COSTA 03092723430 24794902 -7 EDVALDO RODRIGUES 22740422415
24477379 -3 DANIELE HENRIQUES SIMPLICIO 05359302402 24723884 -8 EGLINALDA VIEIRA LIMA DOS SANTOS 07687820401
24338138 -7 DANIELLE TORRES MENDES 10283051418 24729178 -1 EKTONE ALBUQUERQUE DE OLIVEIRA 00839303459
24730298 -8 DARLLAN VIEIRA DE ALMEIDA SOUZA 08542205421 24700843 -5 ELENILDA MARIA DOS SANTOS - AMB
24771602 -2 DAVI SOARES DE SOUZA 10980243467 24796176 -0 ELENILDE OLIVEIRA DOS SANTOS 06553153493
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 25
24742558 -3 ELENILSON DANTAS DA SILVA 24348705 -3 EVELINE GRASIELE DA SILVA CRUZ 12309341460
24769880 -6 ELESIER ALVES DE FARIAS JUNIOR 88429377204 24275457 -0 EVELYN SUIANY TOMAZ GODOI 07732574460
24288619 -1 ELIAN LAURENTINO DA SILVA 04786354430 24790921 -1 EVERALDO DA SILVA 03451195410
24748807 -0 ELIANA DA SILVA SANTOS RODRIGUES 52478874415 24249675 -0 EVERALDO DOMINGOS GUIMARAES 01166744400
24238283 -5 ELIANE ALMEIDA DA SILVA 64853675434 24484104 -7 EVERTON DA SILVA GOMES CORREIA 07175334419
24701845 -7 ELIEL LIMA DOS SANTOS 04510885490 24494009 -6 EVERTON TEMOTEO DA SILVA 32379460876
24730299 -6 ELIENAI ARAUJO MOURA 20946147434 24726877 -1 EWERTHON JEFFERSON GOMES DA SILVA 12677273497
24798765 -4 ELIENE DO NASCIMENTO 07538630490 24789178 -9 FABIA MONTES DE LIMA SAMPAIO 86011332404
24733024 -8 ELIENE FERNANDES FERREIRA 07270272476 24417246 -3 FABIANA DE BRITO CESARIO 08788071448
24420169 -2 ELIENE GUILHERMINA DA SILVA 47491922449 24749021 -0 FABIANA DOS SANTOS FEITOSA CAVALCANTE 07735838409
24438500 -9 ELIENE MONTEIRO RODRIGUES 05963509459 24245997 -8 FABIANA FIRMINO DA SILVA 05300260401
24775912 -0 ELIEZER FERREIRA DA SILVA JUNIOR 05866599430 24722247 -0 FABIANA MARIA DA CONCEICAO 06278152436
24722178 -3 ELISANGELA MARQUES 86025066434 24753829 -9 FABIANA PATRICIA DE OLIVEIRA 03706040409
24729187 -0 ELISANIA LUZ DA SILVA 06359341409 24246776 -8 FABIO ALEXANDRE BATALHA DO NASCIMENTO 67809120425
24447152 -5 ELISON LOPES SOARES DA SILVA 10677573413 24452211 -1 FABIO BARBOSA TEIXEIRA 01033223450
24786221 -5 ELKY SUELLY CARVALHO DOS SANTOS 08738426420 24255586 -1 FABIO MARTINS DE OLIVEIRA
24257467 -0 ELNEY VICENTE DE ALENCAR SANTOS 03568173425 24241815 -5 FABIO PIMENTEL DO NASCIMENTO 06032455440
24467033 -1 ELTON DE OLIVEIRA FARIAS 04223434470 24735445 -7 FABIOLA SUELLI DA SILVA GOMES 10110266439
24756162 -2 ELY KLENIA FERNANDES SILVA 08866321451 24328056 -4 FABRIZIO FELIX DA SILVA 02735414477
24207292 -5 EMACON SERVICOS DE CONSTRUCAO LTDA - ME 24458492 -3 FB INSTALACOES E SERVICOS LTDA - EPP
24785938 -9 EMANUEL MONTEIRO CERQUEIRA 00825640431 24795941 -3 FELIPE ALVES DA SILVA 10993481450
24472193 -9 EMANUELE MARIA ALMEIDA ARAUJO 09185715450 24739691 -5 FELIPE AUGUSTO RODRIGUES DE OLIVEIRA 08332557461
24474209 -0 EMANUELLE SALTIRIO DOS SANTOS 11915324459 24798733 -6 FELIPE DE SOUZA RODRIGUES 01049921909
24467390 -0 EMMANUELA OLIVEIRA SANTOS MACIEL 10326341463 24444829 -9 FELIPE JOSE DOS SANTOS RODRIGUES 11319996493
24754014 -5 EMMANUELY ROSY ALENCAR DA SILVA 08277318413 24727218 -3 FELIPE LUCAS DOS SANTOS 08642714417
24406327 -3 EMMILY SUELEN FERREIRA DOS SANTOS 07852549438 24726581 -0 FELIPE THIAGO DA SILVA LIMA 11022404431
24779968 -8 ENIFE COSTA DE ASSIS 00174581378 24749093 -8 FELIPE VILELA JATOBA 09054255455
24727286 -8 ENIRALDO MANOEL DE ABREU 59087340559 24740405 -5 FELIPI FRANCISCO DA SILVA 11890463426
24739890 -0 ERIC MICHEL DA SILVA E CASTRO GONCALVES 31379622859 24278834 -3 FERNANDA DE MEDEIROS CHAVES SOUZA 95651292420
24309348 -9 ERIC RAFAEL PEREIRA LOPES 08589632482 24739338 -0 FERNANDA FERNANDES TAVARES 06184891421
24308496 -0 ERICA NATASHA SILVA DO NASCIMENTO 06600047470 24774871 -4 FERNANDA MENDES COSTA 06599485405
24735221 -7 ERICH RODRIGUES PALMA 00805376429 24787341 -1 FERNANDO JOSE OLIVEIRA NASCIMENTO FILHO 02136519557
24492342 -6 ERICK CABRAL DA SILVA 12477878425 24260687 -3 FERNANDO VINICIUS DE SOUZA ANDRADE 54009294434
24777371 -9 ERICK DAVIT TENORIO CAVALCANTE 10756476496 24272635 -6 FILIPE ANDRE LIMA DA SILVA 06457190480
24299525 -0 ERICKSON DOUGLAS BEZERRA JUNIOR 11194867421 24782696 -0 FILIPE HENRIQUE SILVA DE LIMA 09350973413
24406779 -1 ERISVALDO ANTONIO ALVES 02268321479 24723948 -8 FLAVIA DA SILVA SANTOS MENDONCA 07227133478
24730872 -2 ERISVALDO CORDEIRO DA SILVA 04296224492 24318597 -9 FLAVIA LUCIA DE CARVALHO PACHECO 94043167415
24328153 -6 ERISVALDO DA SILVA SANTOS 05467096486 24427807 -5 FLAVIANO DE MELO GOMES 60400528487
24451998 -6 ERIVAL FEITOZA BARROS 00101163460 24735036 -2 FRANCIELE BESERRA DOS SANTOS 11213967473
24423049 -8 ERIVALDO FERREIRA DOS SANTOS 25928287453 24792710 -4 FRANCIELLY GOMES VILAS BOAS 03882734531
24769337 -5 ERIVAN RAMOS DA SILVA JUNIOR 10366015443 24339181 -1 FRANCISCO DE ASSIS ALVES DE LIMA 05196948562
24749916 -1 ERLAN SILVESTRE DA SILVA 09976601476 24769503 -3 FREDSON VASCONCELOS DE OLIVEIRA 06029863460
24265837 -7 ERNANDES MOURA COSTA 12322732877 24317637 -6 GABRIEL DA SILVA ALBUQUERQUE 07200640409
24254318 -9 ERONILDES DE ALMEIDA SANTOS 95540024400 24314796 -1 GABRIEL RAMOS MOREIRA 07333881407
24102650 -4 ESCOLA DE FUTEBOL CEBOLA LTDA 24786051 -4 GABRIELA DE ALMEIDA SOUSA 11347141499
24284891 -5 ESTELITA ALVES BANDEIRA 12962384404 24300956 -9 GABRIELA DOS SANTOS OLIVEIRA 04900821497
24281149 -3 ESTHEFESON JARBS DA SILVA OLIVEIRA 08553487474 24733487 -1 GABRIELLA CAVALCANTI DE FARIAS BALBINO 06749199631
24757871 -1 ETIENE SILVA NASCIMENTO 07033625421 24725398 -7 GABRIELLA SILVA CHERNICHIARRO CORREA 05535508454
24268906 -0 EUDES DOS SANTOS 01423671414 24794958 -2 GABRIELLE GAMBETTA MANO TABORDA 09637776966
24249741 -1 EULINA ACIOLI REBELO BARRETO 49528599400 24307225 -2 GEADRIANE PATRICIA DA SILVA DE ALMEIDA 12337047458
24786375 -0 EURICO ELIAS CALHEIROS NETO 10621116483 24311632 -2 GEANE BEZERRA DE LIMA SILVA 95652167491
24741070 -5 EVANDRO BARROS SOARES 09174374460 24324436 -3 GEDALVA MARIA DOS SANTOS 04439762441
26 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

24791453 -3 GEILSON SABINO DOS SANTOS 87213419404 24436167 -3 ISAC PEREIRA LIMA - ME
24463907 -8 GENILDA LUCIA VILELA 01381089518 24842576 -5 ISTAMBUL CHAVEIROS LTDA - ME
24727329 -5 GENILSON VIEIRA 77689011420 24733444 -8 ITALO MATHEUS DE OLIVEIRA SENA 11681574470
24403841 -4 GENILZA DAVI GOMES 31014888859 24239149 -4 IVANEIDE LIMA DOS SANTOS 02161468448
24305796 -2 GENILZA DE MELO ROCHA 07581898423 24251270 -4 IZAIAS PEDRO DE OLIVEIRA 02935162439
24295609 -2 GENIVALDO FERNANDES DE LIMA - ME 24727918 -8 J CORREIA DE ARAUJO - EPP
24775927 -9 GENIVALDO FERNANDES DE LIMA JUNIOR 00806902469 24101932 -0 J N CORREIA - ME
24493639 -0 GENIVAN FERREIRA DA SILVA 88856925400 24240904 -0 J P DA CAMARA FIALHO FERNANDES EIRELI
24321630 -0 GEORGE BERNARDO DA SILVA 68302649449 24105968 -2 J P FARIAS DE OLIVEIRA EIRELI
24797544 -3 GEOVAN CLARINDO QUENTINO 05166051432 24718368 -7 JACIARA DA SILVA DOS ANJOS 06016242462
24244669 -8 GEOVANIA NOBRE DE OLIVEIRA 06591500421 24757737 -5 JACKELINE BARROS MORAIS 07167533408
24730058 -6 GERONIMO DOS SANTOS LIRA 11826182438 24743336 -5 JACKSON ANDRE DOS SANTOS 00968278400
24229150 -3 GILDEAN SILVA DE SOUZA 06715029482 24735282 -9 JACKSON SILVA DOS SANTOS 81374810525

24286184 -9 GILMAR DE LIRA RIBEIRO 05936781410 24459720 -0 JACQUELINE ANGELICA TENORIO COSTA TRAJANO 02193055440
24442141 -2 JADIELSON ALVES DA SILVA 09823222401
24419669 -9 GILSON ALVES DA SILVA 05039915462
24791011 -2 JADJA MARIA MELO FERREIRA 06869006423
24749872 -6 GILSON BEZERRA DOS SANTOS 01117352463
24739913 -2 JADSON FAUSTINO DA SILVA - ME
24236156 -0 GILSON NOGUEIRA DA SILVA 66205662434
24404048 -6 JAILSON ALVES BISPO 06711691490
24447087 -1 GILSON SILVA DE MENDONCA 87184524420
24749076 -8 JAIME MESSIAS SILVA JUNIOR 02861715464
24712448 -6 GIOVANNA DOS SANTOS PEREIRA 09011764439
24212132 -2 JAIRO FERNANDO DA SILVA - ME
24769646 -3 GIRLENE SILVA DOS SANTOS 08248348440
24741252 -0 JAIRO RODRIGUES DA SILVA 07671012432
24733911 -3 GIRLLENE DE ALMEIDA TARGINO CUNHA 03236817437
24420143 -9 JAKELINE SOARES ALBUQUERQUE FERREIRA 06266104431
24273539 -8 GISETE MARIA DOS SANTOS 11283041472
24727307 -4 JAMERSON DOS SANTOS 11112323422
24768387 -6 GIVANILDO LAURENTINO FERREIRA 00780003438
24751869 -7 JAMISSON DOS SANTOS LIMA 89490541400
24795794 -1 GLAUCIA IDALINO DE VASCONCELOS 08492699469
24749729 -0 JANAINA LIMA CAVALCANTI 05282143496
24463431 -9 GLENIA SILVA DE LIMA 06476259466
24450079 -7 JANAINA TAINA HIGINO DA HORA FREITAS 05488955461
24783463 -7 GLEYCE SANTOS GOMES 08443347406
HALLYSON KARLOS NASCIMENTO DA SILVA SANTOS 24272725 -5 JANELSON ELIAS DOS SANTOS 03326739443
24715825 -9
09109415483 24296990 -9 JANIEL RODRIGUES DA SILVA 07709521436
24793273 -6 HARLEY JOSE OLIVEIRA ARAGAO VERLY 97192325104
24731929 -5 JAQUELINE CRISTINA DA SILVA 05526404412
24359050 -4 HELDER JUREMA DA ROCHA FILHO 07907196493
24763051 -9 JASSIANE MARIA BRUNO DA SILVA 10826105424
24719342 -9 HELENA AMERICA BOMFIM DE ARAUJO TENORIO 02633196446
24308284 -3 JAUDENIS PEQUENO DA SILVA 11272525422
24788330 -1 HELENDENDOF RODRIGUES OSSWALD 09325578484
24745060 -0 JCR MATIAS
24755587 -8 HENOQUE VIRISSIMO DE AMORIM 47823585804
24409990 -1 JEANE CARDOSO MARQUES 05406772481
24768197 -0 HENRIQUE JOSE BISPO RIBEIRO 08938545490
24417381 -8 JEANNE CARLA DE ARAUJO BEZERRA 65449673515
24297781 -2 HERMES BUARQUE DE GUSMAO NETO 83220275400
24404662 -0 JEFTTE BARROS SOARES 01384521488
24276141 -0 HONORINA PAULA HENRIQUE DA SILVA 88931820410
24405868 -7 JENIFFER MARIA LIMA 06431183495
24459505 -4 HOPE INSTALACAO DE PORTAS E JANELAS EIRELI
24280382 -2 JERFFERSON NATAL GUILHERME DOS SANTOS 08481844403
24285237 -8 IAGA BARBOSA DA SILVA 92636454420
24440144 -6 JESSICA SILVA DOS SANTOS 10328265411
24775095 -6 IALE DARCK COIMBRA SIQUEIRA SANTOS 04943141412
24418187 -0 JILSON PEDRO DOS SANTOS 91159067449
24764979 -1 INGRID MARIA GOMES SOARES 07726011432
24452521 -8 JOANA MARIA DA SILVA 09685626553
24456816 -2 INGRIDE LAIS ALVES DOS SANTOS 11395302405
24735756 -1 JOAO FRANCISCO FILHO 92579353453
INSTITUTO TECNOLOGICO E SOCIAL DE APOIO A AGRICULTURA
24449339 -1 24453136 -6 JOAO MACIEL DO NASCIMENTO SILVA 01592859410
FAMILIAR - ITESCAM
24243526 -2 IOLANDA GOMES ARCANJO 94075115453 24714855 -5 JOAO MATIAS DOS SANTOS 54005299415
24317077 -7 IRANDERSON DA SILVA FARIAS 06245922437 24768277 -2 JOAO MILLER VANDERLEI FREITAS 05778938403
24318525 -1 IRECE JOSE QUEIROZ DAMASCENO JUNIOR 01105244466 24757564 -0 JOAO PAULO ALVES DULES 07614040406
24733585 -1 IRIO FERNANDES JUNIOR 33882696885 24443199 -0 JOAO PAULO CORDEIRO NUNES 06918881400
24766863 -0 IRVYNG RAMON FERREIRA LOPES 24265861 -0 JOAO RODRIGUES DA SILVA 44898533434
24439115 -7 ISABELA FAUSTO CAVALCANTE 09136375489 24758773 -7 JOAO VICTOR DOS SANTOS SOUZA 70411475410
24304393 -7 ISABELLE OLIVEIRA DE ARAUJO 00811985407 24405952 -7 JOAO VICTOR NUNES DULES 11088139418
24777225 -9 ISABELLE SEVERO DOS SANTOS 07467033419 24785409 -3 JOAO VICTOR OLIVEIRA MELO 10502367423
24752783 -1 ISAC DA SILVA 08478903410 24337149 -7 JOAO VITOR FERREIRA DE HOLANDA 12269588428
24277073 -8 ISAC DOS SANTOS DA GRACA 10999496450 24735654 -9 JOBERTO TAWERSON DE LIMA SANTOS 09550969444
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 27
24312593 -3 JOEL FERREIRA DE BRITO JUNIOR 06899702428 24797122 -7 JOSE MARCIO FERREIRA DA SILVA 27635923846
24320335 -7 JOEL OLIVEIRA DE ARAUJO 04112268432 24755599 -1 JOSE MARCOS ALVES LORENOS 03726569430
24463032 -1 JOEL SANTOS BARRETO 74063170420 24756917 -8 JOSE MARTINS DE AZEVEDO NETO 11645666441
24778271 -8 JOELITON CAVALCANTE DE SIQUEIRA 29563066855 24793294 -9 JOSE MATHEUS LIMA DA SILVA MAGALHAES 11913796477

24434591 -0 JOELMA DAYANNE ALEXANDRE SOARES 05176383470 24786094 -8 JOSE MELO MENDES 50631977449

24852263 -9 JOELMA DE SOUSA PEREIRA - ME 24329245 -7 JOSE MENDES DO NASCIMENTO 09834848480

24722221 -6 JOHN DEVIDY CHAGAS DE BARROS 05251313454 24452153 -0 JOSE NILTON LEAL MESSIAS 34902465434

24294346 -2 JOHN RERISON FARIAS DE LIMA 11312061421 24244550 -0 JOSE PAULO BATISTA DOS SANTOS - ME

24763211 -2 JOHN SELTON OLIVEIRA NASCIMENTO 10890364427 24449436 -3 JOSE PEREIRA DOS SANTOS JUNIOR 11584231440

24777533 -9 JOICE RAYANA DUARTE FERRO 14101953767 24469765 -5 JOSE REGINALDO DE LIMA SENA 29810663404

24418025 -3 JONATA DE SOUZA GOUVEIA 01527529436 24757469 -4 JOSE REIS DOS SANTOS 59005572434

24759511 -0 JONATAS DA SILVA BRANDAO 37870239844 24444171 -5 JOSE RICARDO RUFINO DA SILVA 07190334467

24786709 -8 JONATAS GONZAGA DE ARAUJO 01892708531 24266740 -6 JOSE ROBERTO BERNARDO DOS SANTOS 05130985427

24461429 -6 JONATHAN DAVID MARINHO CORREIA 07490333474 24240443 -0 JOSE ROBERTO DA SILVA 06226457490

24755950 -4 JONYERISSON DE MENDONCA SILVA 08580810400 24271290 -8 JOSE ROGERIO DA SILVA 88934462434

24407932 -3 JORGE ALEXANDRE DA SILVA 82762163404 24308403 -0 JOSE RONALD SANTOS DE OLIVEIRA 10124856411

24238578 -8 JORGE ALVES DA SILVA 99421941420 24731260 -6 JOSE RONALD TORQUATO PEREIRA 09334694467

24464174 -9 JORGE ANDERSON MENEZES FERREIRA 06097728484 24412370 -5 JOSE RONALDO DOS SANTOS 10196422469

24303903 -4 JORGE LUIS DE ALMEIDA COSTA 10339089407 24316817 -9 JOSE ROSILDO TENORIO DOS SANTOS 08043849404

24445907 -0 JORIO FERREIRA DE OLIVEIRA 07187713460 24359199 -3 JOSE SANDRO TEOTONIO BARBOSA 75790947468

24475813 -1 JOSE ALDERCHARLES DA CONCEICAO DA SILVA 10344278492 24427336 -7 JOSE SOSTENES FELIX DAMASCENA 03816679447

24430120 -4 JOSE ALDO DO NASCIMENTO FILHO 05750620450 24772505 -6 JOSE THALES TEIXEIRA DA SILVA 07312392458
24448494 -5 JOSE VALDENI CARNEIRO 21387964852
24322643 -8 JOSE ALEX SILVA MELO 09563570405
24359123 -3 JOSE VICENTE DOS SANTOS FILHO 45781419420
24766151 -1 JOSE ANDERSON BARROS DA SILVA 09617218470
24239158 -3 JOSEBIAS SEBASTIAO DOS SANTOS 05629749463
24230165 -7 JOSE ANTONIO ALVES DA SILVA 05316122445
24296608 -0 JOSEFA RITA DE ALCANTARA ALBUQUERQUE 84330546434
24428478 -4 JOSE AUGUSTO AMORIM DA SILVA 34748903449
24268108 -5 JOSELMA MARIA DA COSTA - ME
24768456 -2 JOSE BATISTA NETO 09110536469
24272102 -8 JOSELMA MARIA FERREIRA 03517157465
24413729 -3 JOSE CARDOSO PEREIRA 28294831468
24751450 -0 JOSENILDA DOS SANTOS SOUZA 04027512480
24476021 -7 JOSE CARLOS DE ARAUJO SANTOS 34645845420
24258408 -0 JOSIAS DA SILVA SANTOS 02522843486
24342860 -0 JOSE CARLOS SANTOS DA SILVA 07115803404
24735429 -5 JOSIAS FERREIRA 51011727404
24273496 -0 JOSE CICERO FERREIRA DA SILVA 04341588443
24255341 -9 JOSILENE ALVES SANTANA 02950831400
24756334 -0 JOSE CICERO NARCISO 03784623425
24326587 -5 JOSINALDO DE SOUZA SANTOS 01320035469
24793234 -5 JOSE CLAUDIO DE OLIVEIRA SANTANA 08719016417
24709040 -9 JOSINALDO MANOEL DA SILVA 10275379442
24481050 -8 JOSE EDISON FERREIRA DA SILVA 71898204420
24743718 -2 JOSINEIDE DOS SANTOS BEZERRA 06558818400
24263497 -4 JOSE EDMILSON DOS SANTOS 74086960400
24738566 -2 JOSIVAL TOMAS COSTA 70041610482
24763266 -0 JOSE EDNELSON DOS SANTOS 01476868492
24423231 -8 JOSUE MANOEL DOS SANTOS 04943225438
24729584 -1 JOSE EDNEWTON DUARTE SANTOS 02296805426
24229432 -4 JOSUEL VIANA DE OLIVEIRA SANTOS 02320216430
24709501 -0 JOSE ERINALDO BARBOSA DOS SANTOS 03400051497
24724772 -3 JUAN VICTOR SILVA CABRAL 08206032444
24420786 -0 JOSE ERIVALDO DA SILVA PEREIRA 09127439488
24262023 -0 JUAREZ GONCALVES TORRES FILHO 72302313453
24277250 -1 JOSE EVERALDO MARQUES DA SILVA 25687664840
24406363 -0 JUCELINO PIMENTEL DA SILVA 03444517475
24742312 -2 JOSE FERREIRA DA SILVA 46476318934
24731966 -0 JUDITH SILVA MONTENEGRO 11157775489
24779399 -0 JOSE FIRMINO DA PAZ 20964315491
24701453 -2 JULIA CAROLINA DE ALMEIDA AMORIM 11770401407
24766686 -6 JOSE FRANCISCO DA SILVA 23951001453
24763076 -4 JULIA SOSTENES PETER 05417028401
24245389 -9 JOSE GERALDO DE LIMA 13397204852
24754617 -8 JULIANA FRANCISCA SILVA DOS SANTOS 08497359470
24222325 -7 JOSE JADILSON FERRO SILVA 03425682482
24732323 -3 JULIANA MEIRA LEITE RODRIGUES 04701169439
24765991 -6 JOSE JOAO DE FARIAS NETO 53400062472
24331518 -0 JULIANA NASCIMENTO DA SILVA 05995258435
24333104 -5 JOSE JOUBERT SALDANHA DA SILVA 05745719494
24738068 -7 JULIANE VELOSO FREIRE 05181109403
24307497 -2 JOSE KLEBER DOS SANTOS JUNIOR 03853534481
24263707 -8 JULIETT LINS DE SOUZA 07757253403
24753339 -4 JOSE LEANDRO DOS SANTOS 01628785403
24735488 -0 JULIO CEZAR FERREIRA DA SILVA 00648374165
24748824 -0 JOSE LUCIANO DOS SANTOS SILVA JUNIOR 06678713494
24789267 -0 JULYANE CELIDA DA PAZ LIMA 08231528474
24461398 -2 JOSE MARCIO DOS SANTOS 01428874470 24730993 -1 JUNIELLE GOMES DA SILVA TENORIO 05384588446
28 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

24778349 -8 KAIO BRENO DE AMORIM QUEIROZ 07865942419 24763318 -6 LUCIANO DO NASCIMENTO BORGES 60383062420
24289605 -7 KAIQUE SANTOS LIRA 09737737407 24779586 -0 LUCIANO JOSUE DA SILVA OLIVEIRA 10609382438
24793091 -1 KALLYNE SABINO DA SILVA 07693998438 24304409 -7 LUCINALDO BARBOSA DA SILVA 05778185464
24496367 -3 KARLA JULIANE DO NASCIMENTO LIMA 08671823423 24418053 -9 LUCINEIDE DA SILVA CORREIA 02879282411

24439038 -0 KATARINA OLIVEIRA DA SILVA 06544358479 24428848 -8 LUIGI BELOTTI 71028517408

24275992 -0 KATIA LIRIA MONTEIRO DA SILVA SANTOS 03426665417 24346384 -7 LUIZ ANSELMO CARDOSO DE SA 04971129499

24463883 -7 KEITIANE SANTANA DE AQUINO 08493834475 24755487 -1 LUIZ CARLOS DOS SANTOS 69925488400

24767563 -6 KLEBER CICERO DE BARROS 07813884493 24791072 -4 LUIZ EDUARDO GOES DO NASCIMENTO 07789049461

24415021 -4 KLEBER EDUARDO SILVA CAMELO - ME 24769701 -0 LUIZ GUTENBERG PASSOS DOS SANTOS

24324377 -4 KLEVERTON DE MELO SANTOS 13033641407 24450260 -9 LUIZ VINICIUS DA SILVA LEITE 09834121466

24234582 -4 KRELIA DE LIMA FELICIANO 05437847467 24423724 -7 LUIZA LOURENCO DE OLIVEIRA 41080521453

24744955 -5 KRISIA BARBOSA FRANCO FREIRE FALCAO 00911340483 24308555 -9 LUTHBERYO ALVES OMENA 08299079470

24750283 -9 KYRA MARIA MAIA DE SOUZA 01446087409 24305373 -8 LUZENIRA DA SILVA 08671740480

24742225 -8 L G SOBRINHO SERVICOS EDUCACIONAIS LTDA. 24850996 -9 M B ALVES DOS PASSOS CONFECCOES - ME

24281771 -8 L.M.P. AZEVEDO CONSTRUCOES E LOCACOES 24298073 -2 M CRISTINA MOURA DE QUEIROZ - ME

24278403 -8 LAELYA LARANJEIRA SANTOS 08197761493 24215394 -1 M.A.L.C. MARTINS - ME

24741423 -9 LAIS KELLY BENTO DA SILVA 05408404404 24742978 -3 M.L. DOS SANTOS - ME

24406568 -3 LARISSA EMANUELE PINHEIRO DA SILVA 05467550462 24414465 -6 MAILTON JULIAO DOS SANTOS 78696968468

24249433 -1 LARISSA SOARES CHAVES DE FARIAS 08684063414 24286964 -5 MANOEL GUSTAVO BARROS ROLIM 99407906191

24714017 -1 LEANDRO JOSE DOS ANJOS 10606413480 24295171 -6 MANOEL LOURIVAL ALVES DE OLIVEIRA 03565255463

24303472 -5 LEANDRO PEREIRA DE ARAUJO 09941389462 24435978 -4 MANOEL MARCIANO DE SANTANA SANTOS 05286181481

24250295 -4 LEANDRO RODRIGUES DE SOUZA 09153076427 24735883 -5 MANOEL MESSIAS RODRIGUES 59370718400
24314710 -4 MANOEL VITOR PAULINO DA SILVA 12024497438
24752992 -3 LEANDRO SOARES DE ARAUJO 09563390776
24259692 -4 MARAISA VIEIRA DOS SANTOS 07696501470
24727591 -3 LEIDJANE BARRETO FERREIRA 89475097449
24726588 -8 MARCIEL DA SILVA SOARES 07377701471
24273612 -2 LENILDA FERREIRA DE ALMEIDA 95918469400
24251615 -7 MARCIENE DE MOURA LIMA 07450200465
24438914 -4 LENILSON MENDES DA SILVA 25017056882
24739286 -3 MARCILENE PEREIRA LIMA 09799824486
24768402 -3 LEONE MANOEL DA SILVA 60669683434
24732321 -7 MARCIO DOS SANTOS 70024499587
24348994 -3 LEONILDO DA SILVA 67710522491
24768611 -5 MARCIO PINHEIRO COSTA 77638697472
24257325 -8 LESSANDRA DOS SANTOS TAVARES 07691450435
24438549 -1 MARCIO RICARDO SILVA LEITE 81611749468
24740525 -6 LEVI FERREIRA DA SILVA 06775991452
24486612 -0 MARCONE CORREIA DE LIMA 05122869499
24408015 -1 LIDIANE PAULA EVARISTO DOS SANTOS 31402385846
24313724 -9 MARCONE DA SILVA MAGALHAES 10424428431
24456669 -0 LIGIA DA GAMA BANDEIRA 02872825460
24779330 -2 MARCOS ALBERTO DE SOUZA 03946439411
24254271 -9 LILIANE BARBOZA LEAO
24350741 -0 MARCOS ANTONIO IZIDORO DOS SANTOS 13051244481
24790692 -1 LINDOANA VERCOSA DA SILVA DIONISIO 05491125458
24454752 -1 MARCOS ANTONIO MENDONCA SANTOS JUNIOR
LINDSAY DA CONCEICAO BARBOSA DO NASCIMENTO
24334036 -2
11831999455 24438223 -9 MARCOS AUGUSTO LEMOS DA SILVA 09196442441
24739160 -3 LIVIA BRUNA QUEIROZ NERY 09417068423 24732519 -8 MARCOS FELIPE NASCIMENTO DA SILVA LOPES 06848388424
24230012 -0 LIVIA OLIVEIRA GOMES 08461722400 24740888 -3 MARCOS HELI SANDES DOS SANTOS 03698561476
24256653 -7 LMR PARANHOS NEGOCIOS E EVENTOS 24261446 -9 MARCOS VINICIUS MENEZES CAVALCANTE 03977499459
24296246 -7 LOURIVANIA OLIVEIRA DOS SANTOS 07735833431 24223379 -1 MARGARETH IANE ALVES DA SILVA 75892693449
24404689 -1 LUAN ARCANJO BEZERRA 01405448440 24311214 -9 MARIA ANDREA NOBRE PACIFICO 63566214434
24732408 -6 LUAN VITOR DOS SANTOS ALVES CARDOSO 12138397424 24274070 -7 MARIA APARECIDA JERONIMO MONTEIRO 03105942432
24780394 -4 LUANA ANDREIA DA SILVA BARROS 08110177450 24294354 -3 MARIA APARECIDA VIEIRA RIJO 52147304468
24222413 -0 LUANA BARBARA ROMAO DE ALMEIDA 07148289475 24275306 -0 MARIA BETANIA DOS SANTOS MESSIAS MOTA 98641484434
24722000 -0 LUCAS DA SILVA MACEDO 12223231411 24497242 -7 MARIA CICERA BEZERRA CALHEIROS 02572631440
24734986 -0 LUCAS HENRIQUE ALVES EIRELI - ME 24237450 -6 MARIA CICERA DA SILVA ALMEIDA 02801056499
24786113 -8 LUCAS IZIDRO DE MAGALHAES MAURICIO 11003083420 24223845 -9 MARIA CICERA LOPES SOBRAL 73017124487
24325445 -8 LUCAS JADSON BELO DA SILVA 10670480495 24273549 -5 MARIA CICERA SANTOS DA SILVA 87108356449
24330081 -6 LUCAS MENDES DE ASSUNCAO 12207881474 24267214 -0 MARIA CICERA TOMAZ DOS SANTOS 05893811488
24419675 -3 LUCAS MENDES TENORIO 01419398423 24403795 -7 MARIA CICERA VESPASIANO DOS SANTOS 05184775412
24789854 -6 LUCAS UBIRAJARA OLIVEIRA DA COSTA 11744346437 24236750 -0 MARIA CLAUDIA DA SILVA 06281964403
24410451 -4 LUCIANA SOUZA DA SILVA 11937995461 24259635 -5 MARIA CLAUDINES NUNES 36617989449
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 29
24242479 -1 MARIA DA CONCEICAO ALVES DE OLIVEIRA 04373861471 24482983 -7 MARLI FLORA DE OLIVEIRA 34647597415
24474244 -8 MARIA DA CONCEICAO CARVALHO 38848180400 24794749 -0 MARTA ALICE DA CRUZ CHAGAS 53969227453
24273739 -0 MARIA DA GLORIA DO CARMO SANTOS DE LIMA 48290548400 24296695 -0 MARY VANIA PAULINO DA SILVA 08206020438
24714962 -4 MARIA DAS DORES DA SILVA MELO 04224335433 24763804 -8 MATEUS DE ANDRADE ALCANTARA SANTOS 07714995408
24322640 -3 MARIA DE LOURDES AZEVEDO DE ASSIS 07749783253 24733949 -0 MATHEUS ARTHUR CHAGAS SANTANA 09917151443
24739523 -4 MARIA DEUSA DA SILVA SANTOS 81620373491 24349631 -1 MAX NEY SARMENTO BEZERRA 02332037454
24770728 -7 MARIA DO CARMO DOS SANTOS 95518681453 24310038 -8 MAX ROBSON DOS SANTOS 08419326461
24254783 -4 MARIA DO CARMO SILVA DOS SANTOS 16285751404 24761883 -7 MAX ROBSON DOS SANTOS 08419326461
24247439 -0 MARIA EDJANE FERREIRA DE BARROS 72503009468 24411071 -9 MAX SOARES DOS SANTOS 03856241400
24242802 -9 MARIA EDNA DOS SANTOS 04539381407 24235629 -0 MAXIMA CONSTRUTORA E INCORPORADORA EIRELI
24242803 -7 MARIA ELIANE FERREIRA DA SILVA 74101595453 24435885 -0 MAXIMIANO BAZILIO DE QUEIROZ NETO
24419622 -2 MARIA EUNICE CONCEICAO DA SILVA 99090147420 24231450 -3 MAXWELL PEREIRA 67836305449
24242612 -3 MARIA FERREIRA VASCONCELOS CAVALCANTE 75800152420 24734140 -1 MAYARA OLIVEIRA LAGES PITA DE ALMEIDA 08610987493
24733321 -2 MARIA HELENA DE OLIVEIRA SILVA 07025591483 24733762 -5 MAYRA REMIGIO VENANCIO 07726332409
24253214 -4 MARIA ISABEL DA SILVA NUNES TENORIO 04610994461 24405375 -8 MEDSON HERMENEGILDO DA SILVA 10616654456
24733167 -8 MARIA ISLANIA ALVES DOS SANTOS 09420660494 24279389 -4 MENDES & TOLEDO LTDA - ME
24408213 -8 MARIA JOELMA NUNES FERREIRA 60161337520 24254835 -0 MERCIA DA SILVA FERREIRA 05575529401
24764993 -7 MARIA JOSE ALENCAR JARDIM 10797472495 24252448 -6 MERCIA MARIA DE FARIAS ALVES 05863634405
24406277 -3 MARIA JOSE ALVES DOS SANTOS FERREIRA 10207495475 24314817 -8 MERCIA MARY DE SOUZA OLIVEIRA 45357340463
24408629 -0 MARIA JOSE CAVALCANTE DA SILVA 43759882404 24247023 -8 MERCIA TORRES DA SILVA 04399958413
24729338 -5 MARIA JOSE PEREIRA DE ARAUJO 06983971426 24788962 -8 MICHAEL DOUGLAS DE SOUZA ANGELO
24733116 -3 MARIA JOSINETE DA SILVA 07105154489 24272855 -3 MICHAEL MENEZES DA SILVA 31364388847
24273905 -9 MARIA JUCELIA ALVES LIMA DOS ANJOS 90298080478 24730870 -6 MICHEL NUNES DOS SANTOS 05745995416
24230666 -7 MARIA LUCIA DA SILVA ALVES 67703356468 24419531 -5 MICHELINE SOARES CORREIA 05427543473
24738395 -3 MARIA LUCIANA FERREIRA MATTA 87021358415 MICHELLE KARINNE RODRIGUES DOS SANTOS DE SOUZA
24357055 -4
05602313427
24497600 -7 MARIA MARCIA DE MELO CARVALHO 03670142460
24722119 -8 MIGUEL XAVIER DE ARAUJO 06187789423
24346247 -6 MARIA MONICA PACIFICO TORRES 34645080482
24735283 -7 MIKAEL DE FRANCA DE LIMA 10097469440
24257183 -2 MARIA OLIVIA DOS SANTOS 91152860453
24730439 -5 MILTON JUVINO COELHO DE LIMA 04037118432
24274129 -0 MARIA QUITERIA DA SILVA PEREIRA 05372536454
24406285 -4 MISAEL RIBEIRO 06281046420
24283211 -3 MARIA QUITERIA DA SILVA SANTOS 81602375453
24251804 -4 MARIA QUITERIA DE ALMEIDA MIRANDA 34961283487 24441696 -6 MM DISTRIBUIDORA DE LIVROS - EIRELI - ME

24739453 -0 MARIA RAQUEL DO NASCIMENTO SANTOS 14276805821 24750198 -0 MOISES LUIS DE FRANCA 02738039480
24744003 -5 MOISES SOARES DA SILVA 10520989406
24438215 -8 MARIA RITA ELIAS DE MATOS 03151314546
24330355 -6 MONAISA DA COSTA GUSMAO 07152592454
24729789 -5 MARIA ROCHA MOREIRA PACHECO 09074712428
24446873 -7 MUCIO ADRIANO FARIAS LOPES 05356845413
24771751 -7 MARIA SALEZIA COSTA MIRANDA 55759785400
24221122 -4 MULTIPLA GESTAO DE RECURSOS HUMANOS EIRELI - EPP
24451565 -4 MARIA SILVANIA DA SILVA RAMOS 05355512402
24296693 -4 MUNIQUE SUYANNE MOTA DA SILVA 03570255476
24727498 -4 MARIA SILVIA DE OLIVEIRA RODRIGUES
24325100 -9 MYLENA AFRA BATISTA PERCIANO 13802425413
24754063 -3 MARIA VANUZIA OLIVEIRA DA SILVA LINS 30755649826
24273299 -2 NAIRA ASSUNCAO AGUIAR 02435798458
24797499 -4 MARIA VERONICA DA SILVA ALMEIDA 56376332404
MARIA VERONICA FELIZARDO OLIVEIRA DE ALBUQUERQUE 24251428 -6 NASCIMENTO & SANTOS COMERCIO E SERVICOS LTDA - ME
24790730 -8
70049122487 24782022 -9 NATALITA MIKAELLA ROCHA DE ABREU 12051513465
24273604 -1 MARIA VILMA BARBOZA DO NASCIMENTO 84291362404
24714818 -0 NEILTON RODRIGO BARROS DE PAULA 08198280413
24279941 -8 MARIANA GOMES DOS SANTOS SOARES 05276464405
24419964 -7 NELMA FARIAS DOS SANTOS RIBEIRO
24793493 -3 MARIANA MEDEIROS DE AGUIAR ALMEIDA 09240251405
24320147 -8 NELSON JOAO LOPES 16431855434
24412023 -4 MARICELMA ALVES DA SILVA 05994919497
24741924 -9 NICOLAS POLIDORO SENA 03576303430
24273538 -0 MARIETE PEREIRA DA SILVA 72338440463
24405593 -9 NIRLEIDE GRAZIELE VIEIRA RAMOS 10011198435
24733138 -4 MARILEUZA DA COSTA BARROS 69957754491
24265481 -9 NISSAN DO BRASIL AUTOMOVEIS LTDA
24251420 -0 MARILIA CORREIA ALVES 08028129455
24790609 -3 NIVALDO DE ALBUQUERQUE VASCONCELOS 64785424400
24736664 -1 MARILIA EMANUELLE DA SILVA COSTA 09685071403
24413193 -7 NORMA PEREIRA SANTANA 16377915420
24415515 -1 MARILUZE DO CARMO SILVA PINHEIRO 14484404400
24250514 -7 NVR - GESTAO E PROJETOS INTELIGENTES LTDA
24439030 -4 MARINALDO VASCONCELOS BARBOSA 70131058487 24209944 -0 OPPORTUNITY EMPRESA SIMPLES DE CREDITO LTDA
24748942 -5 MARINILZA DOS SANTOS 64401820487 24237677 -0 P SILVA FILHO EIRELI - EPP
30 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

24732193 -1 PABLO CANDIDO SOARES ROSENDO 05261725410 24296518 -0 RODRIGO FARIAS RODRIGUES 04807122479
24762941 -3 PAMELLA POLYANE MONTEIRO DE SOUZA 07348260446 24337154 -3 RODRIGO PEREIRA FERREIRA DA SILVA 10625726456
24792361 -3 PATRICIA PEREIRA GONCALVES 07738747471 24275645 -0 ROGERIO PAULO DE OLIVEIRA 01023652455
24251559 -2 PATRICK ANDERSON DA SILVA HOLANDA 08111258402 24431714 -3 ROMEU SILVA PITA FILHO 07729484455
24415749 -9 PAULA FERREIRA PINHEIRO 63379899291 24439879 -8 ROMULO VIEIRA LIMA 08832477475
24720527 -3 PAULO CESAR DA SILVA 90286570459 24266110 -6 RONALDO DA SILVA DOMINGOS 05832278488
24732264 -4 PAULO PEDRO ARESTIDES FILHO 11195248490 24444334 -3 RONALDO MENDONCA SANTOS 57063559400
24315015 -6 PAULO SERGIO VILELA 70059357487 24406069 -0 RONALDO QUEIROZ DE OLIVEIRA 01249300770
24739719 -9 PAULO TEIXEIRA DA COSTA FILHO 24293303 -3 RONALDO RAMOS DOS SANTOS - ME
24259281 -3 PEDRO CANDIDO DE OLIVEIRA 41124154434 24296607 -1 RONALDO SERAFIM DOS SANTOS 00068965451
24769721 -4 PEDRO HENRIQUE DA SILVA VASCONCELOS 04640866470 24280831 -0 RONIVALDO MARINHO DE MELO 02254953419
24791574 -2 PEDRO HENRIQUE DOS SANTOS MORAIS 07582810481 24791226 -3 ROSA NANCI DA ROCHA 99450577404
24733319 -0 PEDRO HENRIQUE LAMENHA MAGALHAES 05645671406 24742619 -9 ROSANGELA ALVES DA SILVA 70095163409
24286906 -8 PEDRO HENRIQUE MELO SOUZA 05757050438 24788472 -3 ROSANGELA DA SILVA SANTOS 08752805441
24722866 -4 PEDRO SOARES TENORIO NETO 04220280456 24259741 -6 ROSANGELA FERREIRA BARBOSA SANTOS 05204581413
24238684 -9 PHABLO FRANCESCO DE ARAUJO MONTEIRO 07532688410 24456486 -8 ROSANIA SOUZA DOS SANTOS 08213325460
24493983 -7 PREMIAPAO PROMOTORIA DE VENDAS LTDA 24320077 -3 ROSEANE ALBUQUERQUE ARAUJO DE CARVALHO 02243846438
24745050 -2 PRISCILA CARINA DE ALMEIDA CAVALCANTI 04827396493 24779228 -4 ROSEANE CRISTINA TENORIO CORREIA LAMENHA 07235005416
24317267 -2 PRISCILA TATIANA ALBRECHT FELIX 28338787884 24222919 -0 ROSEANE DE ALMEIDA MOURA 87018985404
24732852 -9 QUITERIA DA CONCEICAO 03749042438 24733747 -1 ROSIANE DE OLIVEIRA ROCHA 78773237434
24786676 -8 QUITERIA MARIA DA CONCEICAO NETA 03880140405 24298802 -4 ROSIANE SANTOS PEREIRA DA SILVA 09125355473
24427451 -7 R DE MELO S PONTES NEGOCIOS IMOBILIARIOS 24273544 -4 ROSILDA AZEVEDO DA ROCHA 92631185404
24794620 -6 RAFAEL CALHEIROS CARVALHO 04994636419 24751470 -5 ROSIMARY BARBOSA DA SILVA 14292932417
24344698 -5 RAFAEL CHRYSOSTOMO DA CONCEICAO 61248086333 24256880 -7 ROSINETE DOS SANTOS 10392365456
24268897 -7 RAFAEL LEMOS DOS SANTOS 08530707419 24740761 -5 ROZILEIDE FRANCELINA DOS SANTOS 49414640444
24408924 -8 RAIMUNDA RAMONY VIEIRA FERREIRA 05809672477 24337921 -8 RUAN VENICIUS SILVA ROMAO 12209706467
24740704 -6 RAIMUNDO DOS SANTOS 95608788400 24835089 -7 S T DA SILVA JUNIOR SERVICOS

24799111 -2 RAISSA ROCHA NEMEZIO TORRES 07532041425 24333260 -2 SALETE MARIA ALMEIDA DA SILVA 54197074468
24733432 -4 SAMIRE OLIMPIA DA SILVA CARVALHO 10480007454
24456460 -4 RANIELLE DE OLIVEIRA FEITOSA 06997424473
24312474 -0 SAMUEL PEREIRA DA SILVA JUNIOR 02469147425
24794661 -3 RANIELLY LOURENCO DOS SANTOS 09747593416
24280037 -8 SAMYR RAFAEL DA SILVA CARLOS MENDONCA 07385370470
24347664 -7 RANYERE BARBOSA DA SILVA 11094498440
24777176 -7 SAN CHARLYS MASCARENHAS ARRUDA 03117082425
24344073 -1 RAQUEL MARIA SANTOS 09447886450
24281743 -2 SANDRA CRISTINA RODRIGUES SANTOS 04118810433
24264224 -1 REGIANI RODRIGUES DOS SANTOS 05757399406
24453666 -0 SANDRA MARIA GOMES DOS SANTOS 77610377449
24265879 -2 REGINALDO DOS SANTOS 04877283439
24257807 -1 SANDRA PEREIRA DE FREITAS 95572210463
24745044 -8 REGINALDO HENRIQUE DA SILVA
24310293 -3 SANDRO DA ROCHA 07248732443
24441322 -3 REINALDO A. DE AZEVEDO - ME
24476217 -1 SANDRO JOSE DE OLIVEIRA LIMA 10347166466
24472247 -1 REINALDO BRAGA DA SILVA 06147330497
24244531 -4 S L A DOS SANTOS
24431253 -2 REINALDO DOS SANTOS TEIXEIRA 08721719497
24336120 -3 SANDRO RONALDO FERREIRA DE SOUZA 74029770487
24787601 -1 RENIVAN BORGES GOMES 37703307491
24344741 -8 RIAN FRANCELINO AMORIM 12869110448 24224892 -6 SAYONARA KARLA NUNES DA SILVA 06828628438

24247339 -3 RICARDO ALVES BARBOSA 08493830488 24265734 -6 SELMA MARIA SILVA DOS SANTOS 03880659400
24246687 -7 RICARDO DE OLIVEIRA SANTOS 28100175810 24224042 -9 SERGIO FREITAS BAIA JUNIOR 01442811471
24742877 -9 RICARDO DE OLIVEIRA SILVA 06243265439 24303790 -2 SEVERINO CARVALHO GOMES 04037524422
24235014 -3 RICARDO LUIS TOMASONE 77776984434 24314088 -6 SEVERINO DIEGO DA SILVA VIANA DOS SANTOS 10735450404
24251816 -8 RICARDO PEREIRA DA SILVA 06693927408 24294537 -6 SEVERINO MANOEL DOS SANTOS 26501961491
24428655 -8 RILMANY ROSE INACIO DE ARAUJO 10816024499 24320189 -3 SEVERINO SIDRA DA SILVA 02583346490
24295186 -4 RITA DE CASSIA LIMA SANTOS 82762570468 24761500 -5 SHEYLA DE LIMA SCALA 99496860400
24322739 -6 ROBERTO PEREIRA DA SILVA 10086093401 24749997 -8 SHIRLEIDE FLAVIANA SOARES DA SILVA 88958744472
24790923 -8 ROBERVAL DA FONSECA SANTOS 70015775453 24224793 -8 SHIRLEY ROBERTA LIMA DE ALMEIDA 00912490403
24345580 -1 ROBSON ALVES DE SATERO JUNIOR 12020541459 24853675 -3 SHOP PET LTDA ME
24434714 -0 ROBSON JUNIOR REIS LIMA 41396743855 24705266 -3 SILENE GOMES DE OLIVEIRA MONTEIRO 07688983401
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 31
24271167 -7 SILVANIA COSTA DE OLIVEIRA 07375705470 24451427 -5 VICTOR HENRIQUE DE AZEVEDO FARIAS LINS 09331377452

24760619 -7 SIMOES & SIMOES CONSTRUCOES LTDA 24469592 -0 VIVIANE DE CASTRO LESSA 09679247406
24418834 -3 WAGNER FERNANDO DOS SANTOS SILVA 01262891400
24312720 -0 SIMONE PEDRO DA SILVA 92237630453
24730410 -7 WALLISON HARIEL FREIRE DE OLIVEIRA 09900286405
24319543 -5 SINIA DE JESUS DOS SANTOS 03110814528
24442685 -6 WALNEY TENORIO DE OLIVEIRA 99450100420
24442524 -8 SIRLENE MARIA DA SILVA 08849263465
24753260 -6 WALTER RIVERS TAVARES ALVES 51588609472
STEPHANNIE CHRISTIANE AZEVEDO BARBOSA LEITE
24308541 -9 24412978 -9 WANA HELENA WANDERLEY DE MELO 06213686444
08460308456
WANESSA NATTALIA AQUINO VASCONCELOS CHAGAS
24482599 -8 STEPHANY DANNIELLE OLIVEIRA COSTA 06538593410 24247223 -0
05006725478
24733534 -7 TACIANA CRISTINA ALVES DA SILVA 08642457422 24443945 -1 WEDJA DE OLIVEIRA 02196088498

24441588 -9 TACIANA SANTOS DE OLIVEIRA 01555253520 24722095 -7 WEDSON DOS SANTOS 10185749488

24734670 -5 TAINA DE ALMEIDA SORIANO VAZ ALVES 08390544407 24320800 -6 WELDSON FARIAS DOS SANTOS OLIVEIRA 75917823472
24791723 -0 WELLERSON DE OLIVEIRA SILVA 12632169437
24750008 -9 TALITA DA SILVA FELIX 11994830441
24729633 -3 WELLINGTON CANDIDO DA SILVA 04341377400
24743742 -5 TARCISIO BENTO VITORINO 07404531497
24780658 -7 WELMA DOS SANTOS 09597282445
24259755 -6 TASSIA PAULIANNA ALVES DA SILVA 09496982450
24713229 -2 WEMESSON DE SOUZA DOS SANTOS 31307217893
24482443 -6 TATIANA DE MELO MELROS 05034406470
24253434 -1 WESLEY DE SALES AURELIANO 04901598422
24317990 -1 TATIANA DOS SANTOS FERREIRA FREITAS 05276115494 24730001 -2 WESLLEY REBERTH PEREIRA SANTOS MELO 07720083458
24242980 -7 TATIANA DOS SANTOS SILVA 05781985417 24420205 -2 WEUDS SANTOS DE OMENA 01335594400

24417599 -3 TENORIO ARAUJO DOS SANTOS 37616455468 24734325 -0 WEVERTON BRUNO DE LIMA SOARES 10491357419
24408560 -9 WIDEGLAN RODOLFO SILVA COSTA 05717813490
24781003 -7 TERCIO GUSTAVO SANTOS CALAZANS 09344787409
24715066 -5 WILKA NAYANA FEITOSA SILVA DOS SANTOS 11121518427
24239623 -2 THAMIRES DA SILVA SANTOS 06711815483 24242622 -0 WILLAMS FAGNER SOARES DOS SANTOS 06524155475
24755731 -5 THAMYRES COSTA DOS SANTOS 07162185428 24437339 -6 WILLEMBERG COSTA LEITE 80306098415
24788770 -6 THAMYRES DA SILVA SOUZA 10050308475 24320841 -3 WILLIAM GABRIEL GOMES DA SILVA 12382525401

24742904 -0 THAYS PEREIRA ANDRADE DE ALMEIDA 09153433475 24261154 -0 WILLIANS FILIPE BUARQUE FREIRE 10562296409

24440907 -2 THAYS PINHEIRO DE MELO 04063633403 24438902 -0 WILMA ALVES CORDEIRO 08178367483
24418776 -2 WKEYTINY RITA DIAS DE FRANCA 07404503442
24319285 -1 THAYSA GABRIELA FALCAO CARVALHO 05943209417
24434295 -4 WOLNEY GUSTAVO SILVA DA PAIXAO 09863509400
24799335 -2 THAYSE BASTOS SILVA 07998238488
24419285 -5 YURI LUIZ GODEZ 10604635478
24222426 -1 THAYSE NAYANE MELO FERRO 07126183410
24444569 -9 ZENEIDE CRISTINA DE ANDRADE SILVA 75916940491
24753051 -4 THIAGO CAVALCANTE SILVA 11600488439
ESTADO DE ALAGOAS
24409188 -9 THIAGO DE VASCONCELOS BARBOSA 03802311400 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA
24729995 -2 THIAGO DO NASCIMENTO FIRMINO 01592497403 SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL

24739384 -3 THIAGO GOMES DANTAS 05904352484 EDITAL SURE Nº 90/2020


24455131 -6 THIAGO HENRIQUE SILVA DOS SANTOS 07372816424
24739339 -8 THIAGO SANTOS DE ARAUJO 10436800470 O SUPERINTENDENTE DA RECEITA, no uso de suas atribuições e
prerrogativas legais, tendo em vista que o contribuinte abaixo relacionado
24411599 -0 THIAGO SANTOS DE SOUZA 05933802409 solicitou, através de processo administrativo, a baixa de sua inscrição, e o que
24314653 -1 THIAGO VILELA CASADO DE LIMA 05165871452 consta no Memorando E:198/2020/Gerência de Cadastro no Processo nº
E:01500.0000015178/2020
24786848 -5 TIAGO CAVALCANTE BARROS 07849498402
Considerando que .o contribuinte abaixo relacionado, solicitou seu pedido de baixa
24786423 -4 TIAGO RODRIGUES DOS SANTOS 01397054492
por não se encontrar oestabelecimento obrigado à inscrição no CACEAL, em razão
24730516 -2 TIAGO SEBASTIAO DE OMENA do encerramento da atividade que o obrigava a ter inscrição estadual.

24712877 -5 TIAGO SILVA ALBUQUERQUE 07017593480


24317209 -5 TONICO SANTOS SILVA 10188582452 RESOLVE:

24412676 -3 TSIDKENU CORREIA DA SILVA 06915869425 Fazer ciente a todos quantos o presente EDITAL virem, ou dele tiverem
conhecimento, que conforme o disposto nos Art. 54, Art. 56, inciso II, e § 4º, Art.
24480158 -4 UDENILZA ALVES DE LIMA VALENCA 60437669491 60, inciso I e III, art. 64 , §3º inciso I e § 4º da Instrução Normativa SEF nº
24250438 -8 VALDEREZ ALEXANDRE SOUTO 54054591434 17/2007, observando-se os Art. 25, 26, inciso II, e art. 28, § 2º, inciso I do Decreto
nº 3.481/2006, fica a inscrição estadual abaixo discriminada na situação
24274832 -5 VALERIA OLIVEIRA DE MELO 72415517453 “BAIXADA” no Cadastro de Contribuintes do Estado de Alagoas – CACEAL.
24794581 -1 VALMIR DE LIMA BEZERRA 00833582429
CACEAL RAZÃO SOCIAL PROCESSO
24325660 -4 VANDESVAL BATISTA DOS SANTOS FILHO 04862129471 LOCTUDO - LOCACOES E
24259236-8 E:01500.0000015178/2020
24256440 -2 VANDO GRACILIANO DA SILVA 93950870482 SERVICOS EIRELI EPP

24323531 -3 VANESSA MONIQUE DE LIMA CAMPOS 01456081403


24275842 -8 VANILZA SOARES COSTA 95959548453
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL, em Maceió,
VEKTOR - INTELIGENCIA E GESTAO EM SAUDE E SEGURANCA 29 de Outubro de 2020
24428964 -6
DO TRABALHO LTDA
24761381 -9 VERALUCIA ALVES DA SILVA 13363921420
FRANCISCO LUIZ SURUAGY MOTTA CAVALCANTI
24310471 -5 VICENTE FERREIRA CARNAUBA FILHO 11213497493 Superintendente da Receita Estadual
32 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
ESTADO DE ALAGOAS
Diário Oficial
Estado de Alagoas
SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA
ESTADO DE ALAGOAS SUPERINTENDÊNCIA ESTADO
ESTADO DE ALAGOAS
DE ALAGOAS
ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL
SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA SECRETARIA
SECRETARIA DE
ATO DE CREDENCIAMENTO ESTADO
DE ESTADO DA FAZENDA
DA FAZENDA DE
VOLUNTÁRIO
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL SUPERINTENDÊNCIA
EMISSÃO DA NOTAESPECIAL
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL
FISCAL DA RECEITA
DA RECEITA
ELETRÔNICA ESTADUAL
– NF-E ESTADUAL
Nº 31/2020
ATO
ATO DEDECREDENCIAMENTO
CREDENCIAMENTO VOLUNTÁRIO
VOLUNTÁRIO DE DE
EDITAL SURE Nº 91/2020 EMISSÃO
EMISSÃODADA NOTA
NOTA FISCAL
FISCAL ELETRÔNICA
ELETRÔNICA – NF-E–Nº 31/2020
NF-E Nº 31/2020
O SUPERINTENDENTE ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL, no uso de
Baixa de Ofício de Inscrição Estadual de Não Contribuinte
suas atribuições e prerrogativas legais conferidas pelo art. 76 do Decreto nº
O SUPERINTENDENTE
SUPERINTENDENTE
29.521 de 11 de dezembro ESPECIAL
de 2013,DA
ESPECIAL RECEITA
DA RECEITA
e tendo em vista ESTADUAL,
ESTADUAL,
o disposto nonouso
art.de
no
3º, uso
§1º,de
da
suas
suas atribuições
atribuições
Instrução e eprerrogativas
Normativa prerrogativas
SEF nº 27 legais conferidas
delegais
30 maiopelo
deconferidas de art.
pelo76 art.
2018, do Decreto
bem 76 nº
do Decreto
como, nos termosnº
O SUPERINTENDENTE ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL, no
uso de suas atribuições e prerrogativas legais, considerando o disposto na Instrução 29.521
29.521
dos de
de11 de
11
Memorandos dezembro
de dezembro
GECAD de 2013,
de e
2013,
nº tendo
E: e em
tendo
189/2020vista
em o disposto
vista
e E: o no art.
disposto
190/2020 3º,
no §1º,
da art.da3º,
Gerência§1º, da
de
Normativa GSEF nº 70/2016, que estabelece prazo para baixa de ofício de inscrição Instrução
Cadastro,Normativa
Instrução Normativa SEFSEFnº 27
nº de
2730dede30maio de 2018,
de maio bem como,
de 2018, bemnos termos
como, nos termos
estadual de não contribuinte, e o que consta no Memorando nº dos
dos Memorandos
RESOLVE:MemorandosGECAD GECAD nº E:
nº 189/2020
E: 189/2020 e E: e190/2020 da Gerência
E: 190/2020 de
da Gerência de
E:179/2020/Gerência de Cadastro e no Processo nº E:01500.0000011562/2020 Cadastro,
Cadastro,
Art. 1º credenciar para emitir Nota Fiscal Eletrônica – NF-e, modelo 55, em
RESOLVE:
RESOLVE:
Substituição à Nota Fiscal, modelo 1 ou 1-A, a partir da data de publicação desse
Considerando que, os estabelecimentos encontram-se inscritos no Cadastro de Art.
Art. 1º1º estabelecimentos
ato, os credenciar
credenciarpara emitir
para NotaNota
emitir
abaixo. FiscalFiscal
Eletrônica – NF-e,– modelo
Eletrônica 55, em 55, em
NF-e, modelo
Contribuintes do ICMS do Estado de Alagoas (CACEAL) sem indicação de código Substituição
Substituiçãoà àNotaNotaFiscal, modelo
Fiscal, 1 ou11-A,
modelo a partira partir
ou 1-A, da datadadedata
publicação desse desse
de publicação
de atividade econômica, principal ou secundário, relacionado a fato gerador do ato,
ato, ososestabelecimentos
estabelecimentos abaixo.
abaixo.
ICMS, e que foram intimados através do Edital GECAD Nº 477 /2020 publicado RAZÃO
DATA CACEAL CNPJ PROCESSO
no D.O.E. em 05 de Agosto de 2020, para promoverem a atualização das SOCIAL
Atividades econômicas exercidas, caso estejam desatualizadas e ainda realizem RAZÃO RAZÃO
DATA
DATA CACEAL CACEAL CNPJCNPJ ANA PROCESSO PROCESSO
atividade de interesse do Estado. SOCIAL SOCIAL
MARIA
24732401- 27.711.960/0001- ANA ANA
21/10/2020 SANTOS E:01500.0000013709/2020
9 16 MARIA MARIA
Considerando que, com a edição da Emenda Constitucional nº 87, de 16 de abril 24732401-
24732401-27.711.960/0001-
27.711.960/0001- LIMA
de 2015, do Convênio ICMS 93, de 17 de setembro de 2015, e da Lei Estadual nº 21/10/2020
21/10/2020 SANTOS SANTOS
56394977420 E:01500.0000013709/2020
E:01500.0000013709/2020
99 16 16
7.734, de 25 de setembro de 2015, que tratam das operações e prestações LIMALIMA
BRUNA
interestaduais com destino a consumidor final não contribuinte, deve-se recolher 56394977420
56394977420
24793122- 32.701.124/0001- NUNES
para a unidade federada de destino o imposto relativo à diferença de alíquotas; 26/10/2020 BRUNA BRUNA E:01500.0000015072/2020
5 90 FERREIRA
24793122- 32.701.124/0001-NUNES
24793122-32.701.124/0001- NUNES
09538638409
26/10/2020
26/10/2020 E:01500.0000015072/2020
E:01500.0000015072/2020
RESOLVE: 55 90 90 FERREIRAFERREIRA
09538638409
09538638409
Fazer ciente a todos quantos o presente EDITAL virem ou dele tiverem
conhecimento que conforme o disposto no Inciso II do Art. 2º da Instrução
Normativa GSEF nº 70/2016 combinado com o art. 56, Inciso II da Instrução SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL, em Maceió,
Normativa GSEF nº 17/2007, ficam as inscrições estaduais discriminadas no anexo 26 de Outubro de 2020.
Único enquadradas na situação “BAIXADA ” no Cadastro de Contribuinte do
SUPERINTENDÊNCIA
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL
ESPECIAL DA RECEITA
DA RECEITAESTADUAL, em Maceió,
ESTADUAL, em Maceió,
Estado de Alagoas – CACEAL. FRANCISCO 26 de
26Outubro
LUIZ de de 2020.
Outubro
SURUAGY deMOTTA
2020. CAVALCANTI
ESTADO
Superintendente DE ALAGOAS
Especial da Receita Estadual
Fica disponibilizado para estas empresas a emissão da Nota Fiscal Eletrônica FRANCISCO
FRANCISCO LUIZ
SECRETARIA SURUAGY
LUIZ SURUAGY MOTTA
DE ESTADO CAVALCANTI
MOTTA CAVALCANTI
DA FAZENDA
Avulsa, através do portal http://nfae.sefaz.al.gov.br/. A senha de acesso poderá ser ESTADO
ESTADO
SuperintendenteDE DE
ALAGOAS
da
EspecialALAGOAS
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DAEstadual
Superintendente Especial Receita
da Receita Estadual
RECEITA ESTADUAL
obtida nas centrais de atendimento da Sefaz (JÁ), ou nas Chefias Regionais de ATOSECRETARIA
SECRETARIA DE ESTADO
DE ESTADO
DE CREDENCIAMENTO DA
DA FAZENDA FAZENDA DE
VOLUNTÁRIO
Administração Fazendária – CRAF de seu domicílio. SUPERINTENDÊNCIA
SUPERINTENDÊNCIA
EMISSÃO DA NOTA ESPECIAL
ESPECIAL
FISCAL DA RECEITA
DAELETRÔNICA
RECEITA ESTADUAL ESTADUAL
– NF-E Nº 32/2020
ATO
ATO DE DE CREDENCIAMENTO
CREDENCIAMENTO VOLUNTÁRIO
VOLUNTÁRIO DE DE
EMISSÃO
EMISSÃO DADA
NOTA
O SUPERINTENDENTE NOTA FISCAL
FISCAL ELETRÔNICA
ESPECIAL – NF-E Nº–32/2020
ELETRÔNICA
DA RECEITA NF-E Nº 32/2020
ESTADUAL, no uso de
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL, em Maceió, suas atribuições e prerrogativas legais conferidas pelo art. 76 do Decreto nº
05 de Outubro de 2020 OO SUPERINTENDENTE
SUPERINTENDENTE
29.521 de 11 de dezembro ESPECIAL
ESPECIAL
de 2013, DA RECEITA
DA eRECEITA
tendo vista o ESTADUAL,
emESTADUAL, no usonodeart.no3º,uso
disposto §1º,deda
suas
Instrução Normativa SEF nº 27 de 30 de maio de 2018, bem como, nos termosnºdo
suas atribuições
atribuições e e prerrogativas
prerrogativas legais legais conferidas
conferidas pelo art. pelo
76 do art. 76
Decreto do
nº Decreto
29.521
29.521
Memorandodede1111deGECAD
de dezembro
dezembro de E:
nº de191/2020
2013, 2013,
e tendoeemtendo
davista em vista
deoCadastro,
o disposto
Gerência nodisposto no da
art. 3º, §1º, art. 3º, §1º, da
FRANCISCO LUIZ SURUAGY MOTTA CAVALCANTI Instrução
Instrução Normativa
Normativa SEF SEF
nº 27nº
de 27
30 de 30 de
maio demaio
2018, de
bem2018,
como,bem
nos como,
termos nos termos do
do
Superintendente Especial da Receita Estadual RESOLVE:
Memorando
Memorando GECAD
GECAD
Art. 1º credenciar E:nº191/2020
nºpara E:emitir
191/2020
daNota daFiscal
Gerência Gerência de Cadastro,
de Cadastro,
Eletrônica – NF-e, modelo 55, em
RESOLVE:
RESOLVE:
Substituição à Nota Fiscal, modelo 1 ou 1-A, a partir da data de publicação desse
Art.
ato, 1ºo1ºestabelecimento
Art. credenciar
credenciar parapara
emitiremitir
Nota Nota
abaixo. Fiscal Fiscal Eletrônica
Eletrônica – NF-e,
– NF-e, modelo 55, modelo
em 55, em
ANEXO ÚNICO
Substituiçãoà Nota
Substituição à Nota Fiscal,
Fiscal, modelo
modelo 1 oua partir
1 ou 1-A, 1-A, daa partir
data dedapublicação
data de publicação
desse desse
ato,ooestabelecimento
ato, estabelecimento abaixo.
abaixo.
CACEAL RAZÃO SOCIAL
DATA CACEAL CNPJ RAZÃO SOCIAL PROCESSO
24756336 -6 CARLA ADRIANA RIBEIRO DE OLIVEIRA
24734377 -3 D FRANCO TEIXEIRA DE ALMEIDA ENGENHARIA DATA CACEAL
DATA CACEAL CNPJ CNPJ RAZÃO RAZÃO
SOCIAL SOCIALPROCESSO PROCESSO
FERNANDO
LUIZ MIGUEL
24414318 -8 EDUARDO HENRIQUE SILVA 24367136- 38.732.934/0001- FERNANDOFERNANDO
20/10/2020 DA SILVA E:01500.0000013584
24246369 -0 ESPERANCA VIVA PRODUCOES EIRELI 9 90 LUIZ MIGUEL
LUIZSANTOS
MIGUEL
24367136-
24367136- 38.732.934/0001-
38.732.934/0001-
20/10/2020
20/10/2020 DA SILVADA SILVA E:01500.0000013584/2
E:01500.0000013584/2020
11551605414
24315901 -3 J L B MORAES INSTALACOES 9 9 90 90
SANTOSSANTOS
11551605414
11551605414
24332651 -3 JONATHAS F. DE ALMEIDA REPRESENTACOES
24715137 -8 MARTA PINHEIRO DA SILVA SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL, em Maceió,
24407650 -2 VIA MARAGOGI TURISMO LTDA - ME 26 de Outubro de 2020.
SUPERINTENDÊNCIA
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL
ESPECIAL DA RECEITA
DA RECEITA ESTADUAL,
ESTADUAL, em Maceió, em Maceió,
24459142 -3 W S IMOVEIS LTDA 26 de26 de Outubro
Outubro de de
2020. 2020.
FRANCISCO LUIZ SURUAGY MOTTA CAVALCANTI
24356239 -0 WELLINGTON CESAR AVIZ DO ROSARIO 05663117474 Superintendente Especial da Receita Estadual
FRANCISCO
FRANCISCO LUIZLUIZ SURUAGY
SURUAGY MOTTAMOTTA CAVALCANTI
CAVALCANTI
Superintendente
Superintendente Especial
Especial da Estadual
da Receita Receita Estadual
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 33
ESTADO DE ALAGOAS III- ENERGÉTICOS E
SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA ISOTÔNICOS

INSTRUÇÃO NORMATIVA SERE Nº 015/2020


5 - ENERGÉTICOS em LATA até 270 ml
Altera a Instrução Normativa SERE Nº 04/2018, de 23 de Maio de 2018, que
estabelece os valores a serem utilizados como base de cálculo do ICMS devido por
substituição tributária, e antecipação do imposto pela entrada, nas operações com Produto / Marca / Volume GTIN Unidade Tipo de PMPF
cerveja, chope, refrigerante, bebidas hidroeletrolíticas (isotônicas) e energéticas. Tipo Embalagem

O SUPERINTENDENTE ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL, no uso de suas


atribuições legais, tendo em vista o disposto nos arts. 2º-A, 2º-B e 2º-C da Instrução
Normativa SERE nº 4, de 22 de Maio de 2018,
BALY FRUTAS 250 ml 7898080664037 LATA R$ 3,11
Considerando o disposto no Despacho do Grupo de Trabalho de Bebidas e Cigarros, TROPICAIS
exarados no processo administrativo nº 1500- 046233/2019, o qual opina pela inclusão dos
novos produtos que não constam na Instrução Normativa SERE N° 04/2018;
BALY 250 ml 7898080663849 LATA R$ 3,11
Considerando a edição do Edital SRE Nº 082/2020, publicado no Diário Oficial do
LABELLAMAFIA
Estado de Alagoas na edição do dia 15 de Outubro 2020, em que se divulgou pesquisa de
preço a consumidor final praticado no mercado com bebidas energéticas, perpassado o lapso
temporal sem manifestação de qualquer contribuinte, resolve expedir a seguinte: B ALY 250 ml 7898080664143 LATA R$ 3,11
INSTRUÇÃO NORMATIVA: CRANBERRY

Art. 1º O anexo único da Instrução Normativa SERE Nº 04/2018, de 23 de Maio de


2018, passa a vigorar acrescido dos produtos adiante indicados, com a seguinte redação: BALY 250 ml 7898080662262 LATA R$ 3,11

PRODUTOS:
(...)
8 - ENERGÉTICOS EM LATA ACIMA DE 450 ml
9 - REFRIGERANTE EM GARRAFA PET DE 601 a 1000 ml (ONE WAY)
Produto / Marca Volume GTIN Tipo de PMPF
/ Tipo Embalagem
Produto / Volume GTIN Unidade Tipo de Embalagem PMPF
Marca / Tipo

BALY 473 ml 7898080663733 Lata R$ 4,14


ÁGUA 1000 ml 7898080663825 PET/ R$ 4,60
TÔNICA DESCARTÁVEL
CAPRICHO

ÁGUA 1000 ml 7898080663948 PET/DESCARTÁVEL 9 - ENERGÉTICOS EM EMBALAGEM PET ATÉ 499 ml


R$ 4,60
TÔNICA
CAPRICHO Produto / Volume GTIN Tipo de Embalagem PMPF
ZERO Marca / Tipo

BALY 250 ml 7898080662200 PET/DESCARTÁVEL R$ 2,01

15 - REFRIGERANTE EM LATA DE 261 a 360 ml

Produto / Marca / Volume GTIN Unidade Tipo de PMPF


Tipo Embalagem
10 - ENERGÉTICOS em embalagem PET de 500 a 1000 ml
Produto / Volume GTIN Tipo de Embalagem PMPF
Marca / Tipo
ÁGUA TÔNICA 350 ml 7898080663924 LATA R$ 1,89
CAPRICHO
BALY 1000 ml 7898080660565 PET/DESCARTÁVEL R$ 4,60

ÁGUA TÔNICA 350 ml 7898080663788 LATA R$ 1,89 BALY 1000 ml 7898080664044 PET/DESCARTÁVEL R$ 4,60
CAPRICHO FRUTAS
ZERO TROPICAIS
34 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

11 - ENERGÉTICOS em embalagem PET de 1001 a 2000 ml ESTADO DE ALAGOAS


SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA
Produto / Volume GTIN Tipo de Embalagem PMPF SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL
Marca / Tipo GERÊNCIA DE CADASTRO
EDITAL GECAD Nº 600/2020

BALY 2000 ml 7898080660565 PET/DESCARTÁVEL R$ 7,10 A GERENTE DE CADASTRO, no uso de suas atribuições e prerrogativas legais, e

BALY 2000 ml 7898080662668 PET/DESCARTÁVEL R$ 7,10 Considerando que foram atribuídas, indevidamente, mais de uma inscrição
FRUTAS estadual no Cadastro de Contribuintes do ICMS do Estado de Alagoas - CACEAL
TROPICAIS a empresa,

RESOLVE:
Com base no que preceitua o Art. 31, Inciso I e § 3º do Dec. 3481/2006, tornar
Art. 2º Esta Instrução Normativa entra em vigor no dia 1º de Novembro de 2020. a inscrição estadual abaixo discriminada na situação “NULA” no Cadastro de
Contribuintes do ICMS do Estado de Alagoas - CACEAL.
SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA, em Maceió/AL, 27 de Outubro
de 2020. CACEAL RAZÃO SOCIAL DATA EFEITO
MARLUZE VERCOSA LESSA DE LIMA
24372368-7 24/09/2020
FRANCISCO LUIZ SURUAGY MOTTA CAVALCANTI 10550886443
SUPERINTENDENTE ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL
ESTADO DE ALAGOAS Maceió, 29 de Outubro de 2020
SECRETARIA DE ESTADO
ESTADO DE ALAGOAS DA FAZENDA
SUPERINTENDÊNCIA ESTADO DE
SECRETARIA ESPECIAL
DEALAGOAS
ESTADO DA DARECEITA
FAZENDA ESTADUAL TELAM MARIA DE LIMA LOBO
ATO DE CREDENCIAMENTO
SECRETARIA DE ESTADO
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DAVOLUNTÁRIO
DA FAZENDA RECEITA ESTADUAL DE Gerente de Cadastro
EMISSÃO ATODA
SUPERINTENDÊNCIADENOTA FISCALDA
ESPECIAL
CREDENCIAMENTO ELETRÔNICA
RECEITA – NF-E DE
ESTADUAL
VOLUNTÁRIO Nº 33/2020 Protocolo 542049
EMISSÃOATO DE DACREDENCIAMENTO
NOTA FISCAL ELETRÔNICA VOLUNTÁRIO DE – NF-E Nº 33/2020
O SUPERINTENDENTE
EMISSÃO DA NOTA FISCAL ESPECIAL DA RECEITA
ELETRÔNICA – NF-E ESTADUAL,
Nº 33/2020 no uso de suas
atribuições
O e prerrogativasESPECIAL
SUPERINTENDENTE legais conferidas
DA RECEITApelo art.ESTADUAL,
76 do Decreto nonºuso29.521
de suasde SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA
11SUPERINTENDENTE
O de dezembro
atribuições de 2013, elegais
ESPECIAL
e prerrogativas tendoDA em vista opelo
RECEITA
conferidas disposto
ESTADUAL,
art. 76 nodoart.
no uso3º,
de §1º,
suasnºda29.521
Decreto Instrução
de SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL
Normativa
atribuições
11 SEF denº2013,
e prerrogativas
de dezembro 27legais
de 30 deemmaio
conferidas
e tendo de
pelo art.
vista 762018, bem
do Decreto
o disposto no art.nºcomo,
29.521 nos
3º, §1º,deda termos
Instruçãodo
Memorando
11 de dezembro
Normativa GECAD
SEFde 2013,
nº 27 enºtendo
E: 192/2020
de em vista
30 o da
de maio Gerência
disposto no art.de3º,
de 2018, Cadastro,
bem§1º, como,
da Instrução
nos termos do EMENTA 034/2020
RESOLVE:
Normativa
Memorando SEFGECAD
nº 27 denº 30 de maio deda2018,
E: 192/2020 bem de
Gerência como, nos termos do
Cadastro,
Art. 1º credenciar
Memorando
RESOLVE: GECAD nºpara emitir da
E: 192/2020 Nota Fiscal
Gerência Eletrônica – NF-e, modelo 55, em
de Cadastro,
Substituição à Notapara
Fiscal, modelo O SUPERINTENDENTE ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL, em
RESOLVE:
Art. 1º credenciar emitir Nota1 ou 1-A,Eletrônica
Fiscal a partir da–data NF-e,de publicação
modelo 55,desseem conformidade com o artigo 64 da Lei nº 6.771, de 16 de novembro de 2006, deferiu
ato,
Art. o
1º estabelecimento
credenciar para abaixo.
emitir Nota Fiscal Eletrônica – NF-e, modelo
Substituição à Nota Fiscal, modelo 1 ou 1-A, a partir da data de publicação desse 55, em
Substituição à Nota Fiscal,abaixo.
modelo 1 ou 1-A, a partir da data de publicação desse e homologou o pedido de restituição de indébito tributário abaixo relacionado:
ato, o estabelecimento
ato, o estabelecimento abaixo. RAZÃO
DATA CACEAL CNPJ PROC. Nº: 1500-001700/2018
PROCESSO
SOCIAL
RAZÃO
DATA CACEAL CNPJ RAZÃO SOCIAL PROCESSO INTERESSADO: VALDOMIRO S DO CARMO – ME
DATA CACEAL CNPJ PAULO PROCESSO CACEAL: 24839280-8
SOCIALHENRIQUE
24332726- 35.838.590/0001- PAULO
26/10/2020 PAULO TAVARES
HENRIQUE E:01500.0000015090/2020
PROC. Nº: 1500-016034/2005
9
24332726- 00
35.838.590/0001-
26/10/202024332726- 35.838.590/0001- HENRIQUE PALMEIRA E:01500.0000015090/2020
TAVARES
9 00 INTERESSADO: CONCRETEC IND E COMERCIO DE PRE MOLDADOS
26/10/2020 TAVARES 07047468404
PALMEIRA E:01500.0000015090/2020
9 00 LTDA
PALMEIRA 07047468404
07047468404 CACEAL: 24072799-1

SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL, em Maceió, SUPERINTENDENCIA ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL, Maceió, em
27 de Outubro de 2020. ESTADUAL, em Maceió, 22 de Outubro de 2020.
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DA RECEITA
SUPERINTENDÊNCIA ESPECIAL DAOutubro
27 de RECEITA deESTADUAL,
2020. em Maceió,
FRANCISCO27LUIZ SURUAGY
de Outubro de 2020. MOTTA CAVALCANTI FRANCISCO LUIZ SURUAGY MOTTA CAVALCANTI
Superintendente
FRANCISCO Especial da
LUIZ SURUAGY ReceitaCAVALCANTI
MOTTA Estadual SUPERINTENDENTE ESPECIAL DA RECEITA ESTADUAL
FRANCISCO LUIZ SURUAGY
Superintendente MOTTA
Especial daCAVALCANTI
Receita Estadual
Superintendente Especial da Receita Estadual
. .

Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio - Seplag

EXTRATO DO PRIMEIRO TERMO ADITIVO AO CONVÊNIO


Nº 07/2020
CONSIGNANTE: O ESTADO DE ALAGOAS, por intermédio da SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, GESTÃO E PATRIMÔNIO – SEPLAG, inscrita
no CNPJ sob o nº 12.200.184/0001-12 e com sede à Rua Dr. Cincinato Pinto, 503, Centro, Maceió, Alagoas, CEP: 57.020-050.
REPRESENTANTE DA CONSIGNANTE: Sra. LÚCIA MARIA CANUTO GONÇALVES, Secretária Interina, conforme disposto no Decreto Estadual nº 71.185, de 17
de setembro de 2020, inscrita no CPF sob o nº 331.146.334-04.
CONSIGNATÁRIO: O BANCO DO BRASIL, inscrito no CNPJ sob o nº 00.000.000/5096-20, com sede na Rua do Livramento, n° 120, 6° Andar, Centro, Maceió,
Alagoas, CEP: 57.020-913.
REPRESENTANTE DO CONSIGNATÁRIO: Sr. RICARDO LUIZ RIBEIRO SILVA, Gerente Geral, inscrito no CPF sob o nº 942.632.995-15.
OBJETO: 1.1. O objeto do Termo Aditivo é a alteração do Convênio nº 07/2020, para fazer prever condição especial de concessão de carência de até 90 (noventa) dias
para início do pagamento das prestações em novas contratações ou em contratos novos com liquidação simultânea de outros já existentes, no período em que perdurar a
situação de emergência em saúde pública causada pela pandemia do COVID19.
1.1.1. O presente convênio passa a viger com a adição da seguinte cláusula:
 “CLAUSULA DÉCIMA PRIMEIRA – DAS CONDIÇÕES ESPECIAIS PARA O PERÍODO DE EMERGÊNCIA EM SAÚDE PÚBLICA – COVID19
O CONSIGNATÁRIO poderá conceder empréstimos consignados, na forma estabelecida na CLÁUSULA SEGUNDA, admitindo a opção de carência de até 3 (três)
meses para o vencimento da primeira parcela em contratos novos ou contratos novos com liquidação simultânea de outros já existentes, independente do número de
parcelas pagas.
Parágrafo primeiro. O CONSIGNANTE adotará as medidas necessárias para viabilizar, no Sistema de Consignações do Estado de Alagoas, a reserva da margem consig-
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 35
nável do servidor que optar pela suspensão ou pela carência de até 3 (três) meses para o vencimento das parcelas, exceto quando houver a perda do cargo ou emprego, ou
insuficiência do limite da margem consignável, por força de alteração legal ou judicial.
Parágrafo Segundo. O CONSIGNANTE não será corresponsabilizado por quaisquer compromissos assumidos pelo consignado junto ao CONSIGNATÁRIO, conforme
previsão contida no §3º, do art. 8º, do Decreto nº 70.912/2020.
Parágrafo Terceiro. O CONSIGNATÁRIO poderá a qualquer tempo suspender, aumentar ou reduzir o prazo de suspensão ou carência previsto nesta Cláusula, mediante
prévio requerimento justificado ao CONSIGNANTE, com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.”
PROCESSO ADMINISTRATIVO: N° E:01700.0000004406/2020.
FUNDAMENTAÇÃO LEGAL: Decreto Estadual nº 70.912, de 28 de agosto de 2020.
DATA DA ASSINATURA: 27 de outubro de 2020.

ESTADO DE ALAGOAS
SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, GESTÃO E PATRIMÔNIO
POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE ALAGOAS
RESERVA TÉCNICA DO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS AO CARGO DE SOLDADO
COMBATENTE REGIDO PELO EDITAL Nº 003/2006/SEARHP/PMAL
EDITAL Nº 31 - RESERVA TÉCNICA PMAL, DE 29 DE OUTUBRO DE 2020

O SECRETÁRIO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, GESTÃO E PATRIMÔNIO DE ALAGOAS, em atenção à decisão transitada em julgado nos autos do Processo
nº 0030199-88.2011.8.02.0001 e nos processos abaixo descritos, torna público o resultado do (a) candidato (a) sub judice, apto (a) na Avaliação de Aptidão Física, e a
convocação dos candidatos (as) sub judice para a Avaliação Médica das Condições de Saúde, a serem realizados na data de 03 de dezembro de 2020, às 8 horas (horário
local), na Diretoria de Saúde, sediada no Quartel do Comando-Geral da Polícia Militar do Estado de Alagoas - Praça da Independência, nº 67, Centro, Maceió/AL
oriundos do certame público PM/AL 2006, regido pelo Edital nº 003/2006/SEARHP/PMAL, consubstanciado no processo administrativo nº 1206.3408/2018, na seguinte
ordem: nome do candidato (a) em ordem alfabética, número do RG e número do processo.

1 DO (A) CANDIDATO (A) SUB JUDICE APTO NA AVALIAÇÃO DE APTIDÃO FÍSICA:

NOME RG PROCESSO
WELLINGTON BELO DE SOUZA JÚNIOR 1362731 SSP/AL 0706274-07.2020.8.02.0001

2. DOS (AS) CANDIDATOS (AS) SUB JUDICE CONVOCADOS PARA A AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE SAÚDE

Nº DE ORDEM NOME RG AÇÃO JUDICIAL


1 Arandir Cordeiro Da Silva 98001304462 SSP/AL 0729759-70.2019.8.02.0001
2 José Maia de Albuquerque Junior 1303963 SSP/AL 0800449-93.2020.8.02.0000
3 Juliana Gomes de Araújo Lima 2056656 SSP/AL 0729539-72.2019.8.02.0001
4 Ricardo Bruno Cavalcanti de Araújo 6568521 SDS/PE 0713214-85.2020.8.02.0001
5 José Roberto Nascimento Pimentel 1393829 SSP/AL 0720178-94.2020.8.02.0001
6 Antônio Raimundo dos Santos 1167656407 SSP/BA 0720044-04.2019.8.02.0001
7 Alberto Alves da Silva Junior 00000000001960278 SSP/AL
8 Anélio Jorge Matias de Souza 1703523 SSP/AL
9 Antonieta da Silva Pinto 2000001008700 SSP/AL 0726968-31.2019.8.02.0001
10 Bruno Crispin dos Santos 1999001010396 SSP/AL
11 Cristiano Jose Costa Amancio 98001255410 SSP/AL
12 Daniel Oliveira da Rocha 2001001113440 SSP/AL
13 David Rodrigo de Santana Maciel 982322 SDS/PE
14 Delyana dos Anjos Martins 2002005032088 SSP/AL
15 Edson da Silva Gomes 1551632 SSP/AL
16 Enderson de Oliveira Moraes 99001171703 SSP/AL
17 Erivelton Miranda da Silva 2000001257190 SSP/AL
18 Fabricio Jose Damasio de Souza 1327401 SSP/AL
19 Fernando Antonio dos Santos Lima 1091482 SSP/AL
20 Genaldo de Almeida da Silva 1095209 SSP/AL
21 Gerand Ferreira dos Santos Lima 98001252217 SSP /AL
0726968-31.2019.8.02.0001
22 Gervásio Raimundo dos Santos Neto 1782939 SSP/AL
23 Ginaldo da Silva Ataide 1226804 SSP/AL
24 Glaucio Prestrelo Vergetti 1922690 SSP/AL
25 Helder da Silva Cabral 98001029160 SSP/AL
26 Jailson dos Santos Silva 1658990 SSP/AL
27 Jailton Mariano de Lima 1189035 SSP/AL
28 Jairo Adriano Bezerra 912841 SSP/AL
29 Jakson Costa de Lima 1738765 SSP/AL
30 Jessé Ferreira da Silva Junior 315541909 SSP/AL
31 Jose Aparecido Teixeira de Barros Lima 70003002 SDS/PE
36 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

32 José Reinaldo Telles 000001074665 SSP/AL


33 José Rinaldo da Silva Melo 1591823 SSP/AL
34 Josenildon Domingos da Silva 1082475 SSP/AL
35 Julyana Pereira dos Santos Silva 1360600 SSP/AL
36 Leandro dos Santos Vasconcelos 2000001113482 SSP/AL
37 Leonilton Douglas de Paula Bezerra 99001306358 SSP/AL
38 Luceandro Oliveira da Silva 1609825 SSP/AL
39 Márcio da Silva Nunes 42654378 SSP/SC
40 Marcos Antônio Ramos Leite 1594212 SSP/AL
0726968-31.2019.8.02.0001
41 Moisés Correia Pereira de Melo 200001052718 SSP/AL
42 Nisotanea de Oliveira Silva 2008429 SSP/AL
43 Paulo Ricardo Alvez Leal 4523044 SSP/PE
44 Ramses Santos Silva 1381203 SSP/SE
45 Renata Paulo de Lima 1914287 SSP/AL
46 Renato Jose dos Santos 1220702 SSP/AL
47 Rosimeire Petrucia da Silva 98001267982 SSP/AL
48 Shirley Flôres Carvalho 98001140117 SSP/AL
49 Solange da Silva Costa 1586011 SSP/AL
50 Thelma Maria Pereira da Rocha Neta 98001174216 SSP/AL
51 Thiago Nicholas Pereira Costa 1888829 SSP/AL
52 Vagner Melo dos Santos 2002001382351 SSP/AL 0726968-31.2019.8.02.0001
53 Vanderclay Ferreira Leite 6022134 SSP/PE
54 Walber Baltazar Alves da Silva 3593790 SSP/PE
55 WELLINGTON BELO DE SOUZA JÚNIOR 1362731 SSP/AL 0706274-07.2020.8.02.0001

2. DA AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE SAÚDE


2.1 Para apresentação na avaliação das condições de saúde, os (as) candidatos (as) sub judice constantes no Item 2 deste edital, deverão observar a seguinte tabela:

ORDEM DE APRESENTAÇÃO DATA LOCAL HORÁRIO


Candidatos de Nº de Ordem 01 a 27 03 de dezembro de 2020 Centro Médico Hospitalar da PMAL.
08h
Candidatos de Nº de Ordem 28 a 55 04 de dezembro de 2020 Praça da Independência, Nº. 67, Centro - Maceió/AL

3. DA AVALIAÇÃO MÉDICA DAS CONDIÇÕES DE SAÚDE


3.1 Para a avaliação médica das condições de saúde, a serem realizadas nas datas de 03 e 04 de dezembro de 2020, às 8 horas (horário local), os (as) candidatos (as)
constantes no Item 1 deste edital, deverão observar as seguintes instruções:
3.2 O comparecimento será presencial, não podendo comparecer em data diferente da estipulada, sob pena de eliminação do concurso público;
3.3. A Avaliação das Condições de Saúde será realizada pela Junta Médica da Polícia Militar de Alagoas e terá caráter eliminatório. O (a) candidato(a) será considerado
apto ou inapto.
3.4. A Avaliação das Condições de Saúde objetiva aferir se o apto no AAF goza de boa saúde para suportar os exercícios a que será submetido durante o Curso de
Formação de Praças, quando for o caso, e para desempenhar as tarefas típicas da categoria funcional.
3.5. O (a) candidato (a) deverá comparecer em data, local e horários determinados pela Polícia Militar do Estado de Alagoas, munido dos exames complementares
relacionados no item 3.9.2.
3.6. O (a) candidato (a) submetido a Avaliação das Condições de Saúde deverá apresentar à Junta Médica da Polícia Militar de Alagoas os exames complementares
relacionados no item 2.9.2. A junta médica poderá solicitar, ainda, a realização de outros exames complementares, além dos previstos neste edital, para fins de elucidação
diagnóstica.
3.7. O (a) candidato (a) deverá providenciar, à suas expensas, os exames complementares relacionados no item 3.9.2. Em todos os exames, além do nome do candidato,
deverá constar, obrigatoriamente, a assinatura do profissional responsável e o seu número de registro no órgão de classe específico.
3.7.1. Não serão aceitos exames onde não conste a assinatura do profissional responsável e o seu número de registro no órgão de classe específico.
3.8. Os exames complementares apresentados serão avaliados pela Junta Médica, em complementação à avaliação clínica a ser por ela realizada.
3.9. A Avaliação das Condições de Saúde compreenderá a avaliação clínica e dos exames complementares, cuja relação está descrita abaixo:
3.9.1. Avaliação Clínica: cardio-pulmonar; ortopédica; oftalmológica; auditiva; odontológica; psiquiátrica; dermatológica e neurológica.
3.9.2. Exames Complementares: Hemograma completo; Glicemia de jejum; Creatinina sérica; Sorologia para lues (VDRL quantitativo); Sorologia para HIV (HIV
I e HIV II);Reação de imunofluorescência indireta - RIFI “Chagas” ou Reação de Elisa “Chagas”; Gama GT; Parcial de urina; Radiografia de tórax PA com laudo;
Eletrocardiograma de repouso com laudo; Eletroencefalograma com laudo e exame; Laudo de acuidade visual com e sem correção; Toxicológico clínico; Testediagnóstico
de gravidez (para as candidatas do sexo feminino).
4. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
4.1 Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Organizadora do Concurso Público.

FABRÍCIO MARQUES SANTOS


Secretário de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio.
Protocolo 542066
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 37
ESTADO DE ALAGOAS
SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, GESTÃO E PATRIMÔNIO
POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE ALAGOAS

RESERVA TÉCNICA DO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS AO CARGO DE SOLDADO COMBATENTE REGIDO PELO EDITAL Nº
003/2006/SEARHP/PMAL
EDITAL Nº 30 - RESERVA TÉCNICA PMAL, DE 29 DE OUTUBRO DE 2020
O SECRETÁRIO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, GESTÃO E PATRIMÔNIO DE ALAGOAS, em atenção à decisão transitada em julgado nos autos do Processo
nº 0030199-88.2011.8.02.0001 e nos processos abaixo descritos, torna público o resultado dos candidatos sub judice aptos na Avaliação Médica das Condições de Saúde,
bem como a inclusão dos candidatos sub judice, no resultado final do concurso público, divulgado por meio do Edital Nº 9 - reserva técnica PMAL, de 19 de dezembro
de 2019, consubstanciado no processo administrativo nº 1206.3408/2018 e em cumprimento à decisões judiciais.
1 DOS CANDIDATOS SUB JUDICE APTOS NA AVALIAÇÃO MÉDICA DAS CONDIÇÕES DE SAÚDE
1.1 Relação dos candidatos sub judice considerados aptos na Avaliação das Condições de Saúde, na seguinte ordem: nome do candidato (a), número do RG e
número do processo judicial:

Nº DE ORDEM NOME RG PROCESSO JUDICIAL

1 ADALBERON JOSÉ DA SILVA 1174322 SSP/AL 0704930-88.2020.8.02.0001


2 ADRIANO CHARLES DA SILVA SERRA 0000000001306964 SSP/SE 0719658-71.2019.8.02.0001
3 ALUISIO ROCHA DOS SANTOS 6951342 SSP/MG 0732326-74.2019.8.02.0001
4 ANDERSON FÁBIO SANTOS BATISTA 1241828 SSP/AL 0701974-02.2020.8.02.0001
5 ANDERSON ROQUE DO NASCIMENTO 1239647 SSP/AL 0808117-52.2019.8.02.0000
6 ANNA CARLA MATIAS MACIEL TEIXEIRA 2000001022355 SSP/AL 082299-85.2020.8.02.0000
7 ANNE KAROLINE SOARES PINTO 1637324 SSP/AL 0704916.07.2020.8.02.0001
8 ANTÔNIO EDUARDO SAMPAIO DOS SANTOS 1591841 SSP/AL 0732326-74.2019.8.02.0001
9 BRUNO ALEXANDRE ARAÚJO DE CARVALHO 5502679 SSP/PE 0705223-58.2020.8.02.0001
10 CÍNTIA SILVA DE ALMEIDA LÔBO 99001094563 SSP/AL 0720745-62.2019.8.02.0001
11 EDSON DA SILVA GOMES 1551632 SSP/AL 0700016.77.2020.8.02.0066
12 EDUARDO JOSÉ DE LIMA 210762601800 MEX/PE 0703302 - 64.2020.8.02.0001
13 ELISVAN FIGUEIRA 33383090 SSP/SE 0732326-74.2019.8.02.0001
14 FÁBIO DA SILVA VIEIRA 1583560 SSP/AL 0705229-65.2020.8.02.0001
15 JHONATHAN SILVA LINS 2002001151759 SSP/AL 0705236-57.2020.8.02.0001
16 JOSÉ FERNANDES DA SILVA NUNES 2001001188695 SSP/AL 0705260-85.2020.8.02.0001
17 JOSÉ SAVIO CAMINHA ALVES 1578355 SSP/AL 0705305-89.2020.8.02.0001
18 MANOEL MIRALDO DOS SANTOS JÚNIOR 1736165 SSP/AL 0701636-28.2020.8.02.0001
19 MARCELO VELOSO DE SOUTO 1270060 SSP/AL 0704929-06.2020.8.02.0001
20 MARCOS HENRIQUE RODRIGUES 1449946 SSP/AL 0705282-46.2020.8.02.0001
21 MICHAEL RODRIGO MACEDO DE FARIAS 2055744 SSP/AL 0702502-36.2020.8.02.0001
22 REUTTMANN CRISTIANO SANTOS CARDOSO 1262911 SSP/AL 0705299-82.2020.8.02.0001
23 TÂNIA WANDERLEY PINTO MAUX LESSA 1528600 SSP/AL 0705241-79.2020.8.02.0001
24 VANUSIA PAULINO MACEDO SANTOS 1585908 SSP/AL 0704923-96.2020.8.02.0001
25 WILLIANE DOS SANTOS VICENTE 1448455 SSP/AL 0704921-29.2020.8.02.0001

FABRÍCIO MARQUES SANTOS


Secretário de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio
Protocolo 542067

. .

Secretaria de Estado do Transporte e Desenvolvimento Urbano

PORTARIA/SETRAND Nº 144/2020 PORTARIA/SETRAND Nº 78 DE 11 DE AGOSTO DE 2020.


A Gerência Executiva de Valorização de Pessoas, no uso de suas atribuições le- Designar, no âmbito da Secretaria de Transporte e Desenvolvimento Urbano -SE-
TRAND, a servidora que irá responder, em razão do gozo de férias do titular.
gais, resolve conceder férias de 20 (vinte) dias, referente ao período aquisitivo
O SECRETÁRIO DE ESTADO DE TRANSPORTE E DESENVOLVIMENTO
2019/2020, ao servidor André Paes Cerqueira de França matrícula 96-8, inscrito URBANO, no uso de suas atribuições que lhe confere o Art. 114, inciso II da
sob CPF n.º 055.651.454-81, ocupante do cargo Secretário Executivo de Gestão Constituição do Estado de Alagoas, RESOLVE:
Interna, lotado na unidade Secretaria Executiva de Gestão Interna, da Secretaria de Art. 1º. Designar a servidora POLLYANA KELLY LIMA DA SILVA, Asses-
Estado de Transporte e Desenvolvimento Urbano – SETRAND, pelo período de sora Especial de Infraestrutura Urbana, Nível ASE-1, matrícula nº 101-5, ins-
crita no CPF nº 077.395.344-20, para, sem prejuízo das atribuições próprias do
03/11/2020 a 23/11/2020.
cargo a que foi nomeada, responder, no âmbito da Secretaria de Transporte e
Art. 2º. A presente Portaria entra em vigor na data da sua publicação. Desenvolvimento Urbano -SETRAND, órgão nº 35000, Unidade Gestora/UG nº
Secretaria de Estado de Transporte e Desenvolvimento Urbano, Maceió/AL, 29 de 350032, em razão do gozo de férias do servidor ANDRÉ PAES CERQUEIRA DE
outubro de 2020. FRANÇA, Secretário Executivo de Gestão Interna, Nível SEE, matrícula 96-8,
inscrito no CPF nº 055.651.454-81, no período compreendido entre 03/11/2020
e 23/11/2020.
Fhillipe Braga Freitas de Melo
Art. 2º. A presente Portaria entra em vigor na data da sua publicação.
Gerente Executivo de Valorização de Pessoas MOSART DA SILVA AMARAL
SETRAND-AL Secretário de Estado
38 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

RECURSOS HIDRICOS, pelo período de 11/11/2020 até 20/11/2020.


Secretaria de Estado do Meio Ambiente
. .

e dos Recursos Hídricos Esta Portaria entra em vigor na data da sua publicação.

PORTARIA/SEMARH Nº 199/2020 SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS HIDRICOS,


Maceió/AL, 29 de outubro de 2020.
O GERENTE DE SERVIÇOS GERAIS, respondendo interinamente como
SECRETÁRIO DE ESTADO, no uso de suas atribuições legais, RESOLVE JOÃO PAULO TAVARES PACHECO
conceder férias de 15 (quinze) dias, referente ao período aquisitivo 2019/2020, GERENTE DE SERVIÇOS GERAIS
ao servidor RAFAEL AMAZONAS DE MIRANDA AVELAR DE FREITAS, RESPONDENDO INTERINAMENTE COMO SECRETÁRIO DE ESTADO
matrícula nº 215, portador do CPF nº 061.531.884-35, ocupante do cargo de Protocolo 541919
SUPERINTENDENTE ADMINISTRATIVO, lotado na unidade GABINETE DO
SECRETARIO, do(a) SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE E
. .

RECURSOS HIDRICOS, pelo período de 12/11/2020 até 26/11/2020. Secretaria de Estado da Saúde
Esta Portaria entra em vigor na data da sua publicação.
EXTRATO DO CONTRATO N.º 402/2020 - SESAU, QUE ENTRE SI CELEBRAM
SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS HIDRICOS, O ESTADO DE ALAGOAS, POR INTERMÉDIO DA SECRETARIA DE
Maceió/AL, 29 de outubro de 2020. ESTADO DA SAÚDE, E A EMPRESA CRISTÁLIA PRODUTOS QUIMÍCOS
FARMACÊUTICOS LTDA, PARA A AQUISIÇÃO DE BENS.
JOÃO PAULO TAVARES PACHECO Processo Administrativo nº E: 02000.0000001225/2019.
GERENTE DE SERVIÇOS GERAIS Procedimento licitatório: Pregão Eletrônico nº AMGESP-10.145/2020.
RESPONDENDO INTERINAMENTE COMO SECRETÁRIO DE ESTADO CONTRATANTE: O Estado de Alagoas, por intermédio da SECRETARIA DE
Protocolo 541913 ESTADO DA SAÚDE DE ALAGOAS - SESAU, órgão da Administração Direta
do Estado de Alagoas, inscrita no CNPJ sob o nº. 12.200.259/0001-65, com sede
PORTARIA/SEMARH Nº 200/2020 na Av. da Paz, n.º 978, Jaraguá, Maceió, Alagoas, CEP 57.022-050, representada
por seu Secretário, Sr. CLÁUDIO ALEXANDRE AYRES DA COSTA, inscrito no
O GERENTE DE SERVIÇOS GERAIS, respondendo interinamente como CPF sob o nº. 010.449.924-92;
SECRETÁRIO DE ESTADO, no uso de suas atribuições legais, RESOLVE CONTRATADA: A empresa CRISTÁLIA PRODUTOS QUIMÍCOS
conceder férias de 10 (dez) dias, referente ao período aquisitivo 2019/2020, ao FARMACÊUTICOS LTDA, inscrita no CNPJ (MF) sob o n.º 44.734.671/0001-
servidor ALBERONALDO LIMA ALVES, matrícula nº 223, portador do CPF nº 51 e estabelecida na Rodovia Itapira-Lindóia, s/n, KM 14, Ponte Preta, Itapira/
062.030.254-29, ocupante do cargo de SUPERINTENDENTE DE RECURSOS SP, CEP: 13.970-970, Telefone: (19) 3863-9519/ (19) 3863-9482, endereço
HÍDRICOS, lotado na unidade GABINETE DO SECRETARIO, do(a) eletrônico concorrencia27@cristalia.com.br, representada pelo seu procurador, Sr.
SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS HIDRICOS, ALESSANDRO ROTOLI CAMARGO, inscrito no CPF sob o nº. 246.842.158-22,
pelo período de 11/11/2020 até 20/11/2020. de acordo com a representação legal que lhe é outorgada por procuração;
Gestor do contrato: Sr. Thiago de Araújo Leite, ocupante do cargo e da função de
Esta Portaria entra em vigor na data da sua publicação. Gerente de Suprimentos da SESAU/AL, CPF nº 075.981.334-50.
Objeto do contrato: a aquisição de correlatos - diversos 3, visando o suprimento/
SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS HIDRICOS, abastecimento das Unidades Hospitalares, sob a gestão da SESAU/AL.
Maceió/AL, 29 de outubro de 2020. Data de Assinatura do contrato: 29 de outubro de 2020.
Prazo de Vigência do Contrato: Este Termo de Contrato tem prazo de vigência até
JOÃO PAULO TAVARES PACHECO 31 de dezembro de 2020, contado da data de publicação do extrato contratual no
GERENTE DE SERVIÇOS GERAIS Diário Oficial do Estado, a partir de quando as obrigações assumidas pelas partes
RESPONDENDO INTERINAMENTE COMO SECRETÁRIO DE ESTADO serão exigíveis, sendo prorrogável na forma do art. 57, §1º, da Lei nº 8.666, de
Protocolo 541917 1993.
Data de início da execução do contrato: data de publicação do extrato contratual no
PORTARIA/SEMARH Nº 201/2020 Diário Oficial do Estado.
Data do término da execução do contrato: 31 de dezembro de 2020.
O GERENTE DE SERVIÇOS GERAIS, respondendo interinamente como Valor Global do Contrato: R$ 77.625,60 (setenta e sete mil e seiscentos e vinte e
SECRETÁRIO DE ESTADO, no uso de suas atribuições legais, RESOLVE cinco reais e sessenta centavos).
conceder férias de 10 (dez) dias, referente ao período aquisitivo 2019/2020, ao Origem dos Recursos: Recursos do SUS e do Tesouro.
servidor PEDRO LUCAS COSMO DE BRITO, matrícula nº 195, portador do Unidade Orçamentária: 27524 - Fundo Estadual de Saúde - FES;
CPF nº 041.338.195-19, ocupante do cargo de SECRETÁRIO EXECUTIVO DE Unidade Gestora: 510524- Fundo Estadual de Saúde - FES;
GESTÃO INTERNA, lotado na unidade GABINETE DO SECRETARIO, do(a) Plano de Trabalho: 10.302.0205.4347 - Qualificação da Assistência de Média e
SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS HIDRICOS, Alta Complexidade no Estado;
pelo período de 21/12/2020 até 30/12/2020. Plano Orçamentário: Abastecimento das Unidades Hospitalares;
Programa de Trabalho: 10.303.0205.4349 - Ampliação do Acesso à Assistência
Esta Portaria entra em vigor na data da sua publicação. Farmacêutica;
Plano Orçamentário: Gestão do Abastecimento de Medicamentos e Correlatos nas
SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS HIDRICOS, Unidades Hospitalares e Pré-Hospitalares;
Maceió/AL, 29 de outubro de 2020. Fonte: 0120 - Recursos do SUS;
Fonte: 0100 - Recursos do Tesouro;
JOÃO PAULO TAVARES PACHECO Elemento de Despesa: 3.3.90.30- Material de Consumo;
GERENTE DE SERVIÇOS GERAIS Signatários: Os mesmos já citados.
RESPONDENDO INTERINAMENTE COMO SECRETÁRIO DE ESTADO Maceió/AL, 29 de outubro de 2020.
Protocolo 541918
CLÁUDIO ALEXANDRE AYRES DA COSTA
PORTARIA/SEMARH Nº 202/2020 Secretário de Estado da Saúde
Protocolo 542052
O GERENTE DE SERVIÇOS GERAIS, respondendo interinamente como
SECRETÁRIO DE ESTADO, no uso de suas atribuições legais, RESOLVE EXTRATO DO CONTRATO N.º 442/2020 - SESAU, QUE ENTRE SI CELEBRAM
conceder férias de 10 (dez) dias, referente ao período aquisitivo 2019/2020, ao O ESTADO DE ALAGOAS, POR INTERMÉDIO DA SECRETARIA DE
servidor ROGÉLIO PIMENTEL DA COSTA, matrícula nº 230, portador do ESTADO DA SAÚDE, E A EMPRESA BETA SOLUTIONS COMÉRCIO DE
CPF nº 019.677.864-61, ocupante do cargo de SUPERVISOR DE PLANOS DE ELETRO ELETRÔNICO LTDA ME, PARA A AQUISIÇÃO DE BENS.
DESENVOLVIMENTOS AMBIENTAIS, lotado na unidade GABINETE DO Processo Administrativo nº E: 02000.0000000962/2020.
SECRETARIO, do(a) SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE E Procedimento licitatório: Pregão Eletrônico nº AMGESP-Nº 12.096/2020.
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 39
CONTRATANTE: O Estado de Alagoas, por intermédio da SECRETARIA DE 1993.
ESTADO DA SAÚDE DE ALAGOAS - SESAU, órgão da Administração Direta Data de início da execução do contrato: data de publicação do extrato contratual no
do Estado de Alagoas, inscrita no CNPJ sob o nº. 12.200.259/0001-65, com sede Diário Oficial do Estado.
na Av. da Paz, n.º 978, Jaraguá, Maceió, Alagoas, CEP 57.022-050, representada Data do término da execução do contrato: 31 de dezembro de 2020.
por seu Secretário, Sr. CLÁUDIO ALEXANDRE AYRES DA COSTA, inscrito no Valor Global do Contrato: R$ 100.656,96 (cem mil e seiscentos e cinquenta e seis
CPF sob o nº. 010.449.924-92. reais e noventa e seis centavos).
CONTRATADA: A empresa BETA SOLUTIONS COMÉRCIO DE ELETRO Origem dos Recursos: Recursos Ordinários;
ELETRÔNICO LTDA ME, inscrita no CNPJ (MF) sob o n.º 11.028.345/0001-70 e Dotação Orçamentária: Exercício Financeiro 2020/ Unidade Orçamentária: 27524
estabelecida na Rua David Pereira do Rosario, nº 05, Centro, Glória do Goita/PE, - Fundo Estadual de Saúde - FES;
CEP: 55.620-000, Telefone: (81) 3125-1008, (81) 98280-4848, endereço eletrônico Unidade Gestora: 510524 - Fundo Estadual da Saúde - FES;
betasolution.06@hotmail.com/ betasolution08@outlook.com, representada por Programa de Trabalho: 10.302.0205.4448 - Modernização do Parque Tecnológico
seu representante legal, Sr. CLAUDEMIR OLIVEIRA DA COSTA, inscrito no
das Unidades de Saúde;
CPF sob o nº. 223.387.994-53, de acordo com a representação legal que lhe é
Fonte: 0100 - Recursos Ordinários;
outorgada por procuração;
Elemento de Despesa: 4.4.90.52 - Equipamentos e Material Permanente.
Gestor do contrato: Sr. Thiago de Araújo Leite, ocupante do cargo e da função de
Signatários: Os mesmos já citados.
Gerente de Suprimentos da SESAU/AL, CPF nº 075.981.334-50.
Objeto do contrato: aquisição de equipamentos médicos e mobiliário hospitalar, Maceió/AL, 29 de Outubro de 2020.
destinados às unidades hospitalares sob gestão da SESAU, conforme condições,
quantidades e exigências estabelecidas no Termo de Referência, anexo ao Edital. CLÁUDIO ALEXANDRE AYRES DA COSTA
Data de Assinatura do contrato: 20 de outubro de 2020. Secretário de Estado da Saúde
Prazo de Vigência do Contrato: Este Termo de Contrato tem prazo de vigência até Protocolo 542065
31 de dezembro de 2020, contado da data de publicação do extrato contratual no
Diário Oficial do Estado, a partir de quando as obrigações assumidas pelas partes EDITAL DE CONVOCAÇÃO
serão exigíveis, sendo prorrogável na forma do art. 57, §1º, da Lei nº 8.666, de
1993. O Presidente da Comissão de Sindicância constituída pela Portaria de nº 5881/2020
Data de início da execução do contrato: data de publicação do extrato contratual no publicada no DOE no dia 07de OUTUBRO de 2020, tendo em vista o que dispõe
Diário Oficial do Estado. o art. 173 da Lei 5.247/91, por estar em lugar incerto e não sabido, promove
Data do término da execução do contrato: 31 de dezembro de 2020. pelo presente Edital a notificação do senhor SYDNEY PONTES DE MIRANDA
Valor Global do Contrato: R$ 67.997,72 (sessenta e sete mil, novecentos e noventa FILHO, para no prazo de 05 (cinco) dias a contar da publicação deste, comparecer
e sete reais e setenta e dois centavos). a sala da Comissão de Sindicância da SESAU/AL, localizada à Avenida da Paz,
Origem dos Recursos: Recursos Ordinários; 1002 (anexo 1) Jaraguá, Maceió/AL, a fim de prestar declaração no Processo de
Dotação Orçamentária: Exercício Financeiro 2020/ Unidade Orçamentária: 27524 nº 2000/13630/2017, bem como requerer diligência e juntada de documentos que
- Fundo Estadual de Saúde-FES; julgar necessários.
Unidade Gestora: 510524- Fundo Estadual de Saúde-FES; Maceió/AL, em 23 de outubro de 2020.
Plano de Trabalho: 10.302.0205.4448 - Modernização do Parque Tecnológico das
Unidades de Saúde; PAULO JOSÉ CASTRO LISBOA
Fonte: 0100 - Recursos do Tesouro;
Presidente
Elementos de Despesa: 4.4.90.52 - Material Permanente.
Protocolo 541861
Signatários: Os mesmos já citados.
Maceió/AL, 20 de outubro de 2020.
­CONVOCAÇÃO SESAU Nº 13 /2020.
CLÁUDIO ALEXANDRE AYRES DA COSTA
Secretário de Estado da Saúde A GERÊNCIA EXECUTIVA DE VALORIZAÇÃO DE PESSOAS - GEREVP/
Protocolo 542055 SESAU,
CONVOCA:
EXTRATO DO CONTRATO N.º 628/2020 - SESAU, QUE ENTRE SI CELEBRAM O servidor abaixo, a contactar com esta Gerencia Executiva de Valorização de
O ESTADO DE ALAGOAS, POR INTERMÉDIO DA SECRETARIA DE ESTADO Pessoas - GEVP/SESAU, por meio dos nossos telefones 3315-3218 / 3315-1138,
DA SAÚDE, E A EMPRESA ENDOBRAX COMÉRCIO, IMPORTAÇÃO E no horário das 8:00 às 17:00 horas, ou por e-mail : rhunidades.sesau@hotmail.
EXPORTAÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS LTDA, PARA A AQUISIÇÃO com, spp.csgdp@gmail.com, para tratar de assuntos de seu interesse funcional (
DE BENS. PROCESSO Nº 2000-24.739/2018):
Processo Administrativo nº E: 02000.0000005551/2020. Servidor: ALFREDO AURÉLIO MARINHO ROSA
Procedimento licitatório: Pregão Eletrônico nº AMGESP-Nº 10.230/2020. Cargo: MÉDICO
CONTRATANTE: O Estado de Alagoas, por intermédio da SECRETARIA DE MATRÍCULA Nº 863.797-0
ESTADO DA SAÚDE DE ALAGOAS - SESAU, órgão da Administração Direta Maceió, 19 de Outubro de 2020.
do Estado de Alagoas, inscrita no CNPJ sob o nº. 12.200.259/0001-65, com sede
na Av. da Paz, n.º 978, Jaraguá, Maceió, Alagoas, CEP 57.022-050, representada ROBSON JOSÉ DA SILVA
por seu Secretário, Sr. CLÁUDIO ALEXANDRE AYRES DA COSTA, inscrito no Gerente Executivo de Valorização de Pessoas
CPF sob o nº. 010.449.924-92. GEREVP/SESAU
CONTRATADA: A empresa ENDOBRAX COMÉRCIO, IMPORTAÇÃO E Protocolo 541873
EXPORTAÇÃO DE EQUIPAMENTOS MÉDICOS LTDA, inscrita no CNPJ
(MF) sob o n.º 07.427.470/0001-85 e estabelecida na Rua Bernardino Theodoro AVISO DE COTAÇÃO
da Silva, nº 105, 3º andar, Bairro Estoril, Belo Horizonte/ MG, CEP: 30.494-300,
telefone (31) 3222-0863, (31) 3222-0916, (31) 98801-4685, endereço eletrônico
A Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas - SESAU/AL, por meio do seu
licitacoes@endobrax.com.br, representada por sua representante legal, Srª.
Setor de Compras, convoca empresas do ramo para apresentação de propostas no
NATÁLIA CAROLINE TRINDADE DOS SANTOS, inscrito no CPF sob o nº
prazo máximo de 05 (cinco) dias úteis, a partir desta publicação para o seguinte
073.097.776-54, de acordo com a representação legal que lhe é outorgada por
processo:
procuração.
Gestor do contrato: Sr. Thiago de Araújo Leite, ocupante do cargo e da função de Processo: 02000/2287/2019 - AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS
Gerente de Suprimentos da SESAU/AL, CPF nº 075.981.334-50. PARA O HEMOAL (ALICATE ORDENHA, CENTRÍFUGA, CÂMARA
Objeto do contrato: aquisição de utensílios destinados às unidades hospitalares sob CONSERVAÇÃO...). - Para solicitar o Termo de Referência contendo os itens,
gestão da SESAU conforme condições, quantidades e exigências estabelecidas no deverá ser enviado para o e-mail: cotacoes.sesau@gmail.com ou pelo número:
Edital e seus anexos. 82-3315-1142, ou através do site www.saude.al.gov.br.
Data de Assinatura do contrato: 29 de Outubro de 2020. Maceió/AL, 29 de Outubro de 2020.
Prazo de Vigência do Contrato: Este Termo de Contrato tem prazo de vigência até
31 de dezembro de 2020, contado da data de publicação do extrato contratual no Denys Cavalcante Moura Filho
Diário Oficial do Estado, a partir de quando as obrigações assumidas pelas partes ASTECEJU
serão exigíveis, sendo prorrogável na forma do art. 57, §1º, da Lei nº 8.666, de Protocolo 541943
40 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

AVISO DE COTAÇÃO AVISO DE CANCELAMENTO

A Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas - SESAU/AL, por meio do seu Setor A Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas - SESAU/AL, por meio do seu Setor de
de Compras, convoca empresas do ramo para apresentação de propostas no prazo Compras Emergenciais e Judiciais, torna público o CANCELAMENTO da cotação
máximo de 05 (cinco) dias úteis, a partir desta publicação para o seguinte processo: de preços do Processo: 2000/19057/2020 - CONTRATAÇÃO, EM CARÁTER DE
Processo: 02000.000007341/2019 - INTERNAÇÃO COMPULSÓRIA. EMERGÊNCIA, de empresa especializada para prestação de serviço de instalação
O Termo de Referência contendo os itens encontra-se disponível no site www. de subestação aérea na Casa de Saúde e Maternidade Nossa Senhora de Fátima,
saude.al.gov.br ou poderá ser solicitado através do e-mail: cotacoes.sesau@gmail. publicado no Diário Oficial do Estado de Alagoas, em data de 29 de outubro de
com, ou pelo telefone (82) 3315-1142. 2020, página 32.
Maceió/AL, 29 de outubro de 2020. Maceió/AL, 29 de outubro de 2020.

DENYS MOURA CAVALCANTE FILHO DENYS CAVALCANTE MOURA FILHO


ASTECEJU Assessor Técnico de Compras Emergenciais e Judiciais
Protocolo 541945 Protocolo 542007

AVISO DE COTAÇÃO
. . .

Secretaria de Estado do Trabalho e Emprego - SETE


A Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas - SESAU/AL, por meio do seu Setor
de Compras, convoca empresas do ramo para apresentação de propostas no prazo
máximo de 05 (cinco) dias úteis, a partir desta publicação para o seguinte processo: SECRETARIA DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO
Processo: 02000.000011345/2019 - INTERNAÇÃO COMPULSÓRIA. CONSELHO ESTADUAL DO TRABALHO - CET
O Termo de Referência contendo os itens encontra-se disponível no site www.
saude.al.gov.br ou poderá ser solicitado através do e-mail: cotacoes.sesau@gmail. RESOLUÇÃO nº 001, 29 de outubro de 2020.
com, ou pelo telefone (82) 3315-1142.
Maceió/AL, 29 de outubro de 2020. Aprova o Plano de Ações e Serviços - PAS do bloco de serviços de gestão e
manutenção da rede de atendimento do Sistema Nacional de Emprego - Sine,
DENYS MOURA CAVALCANTE FILHO referente ao exercício de 2020, da Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego.
ASTECEJU O Conselho Estadual de Trabalho (CET), no uso de suas atribuições, conforme
Protocolo 541947 determina o art. 3º, § 2º da Lei nº 13.667, de 17 de maio de 2018 e o art. 6º, inciso
II da Resolução Codefat nº 831, de 21 de maio de 2019, resolve:
AVISO DE COTAÇÃO Art. 1º Aprovar, sob o aspecto técnico-financeiro, o Plano de Ações e Serviços -
PAS do Sistema Nacional de Emprego - Sine, referente ao exercício de 2020, da
A Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas - SESAU/AL, por meio do seu Setor Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego, em razão de ter concluído, com base
de Compras, convoca empresas do ramo para apresentação de propostas no prazo em análise das informações fornecidas por esse órgão gestor, que:
máximo de 05 (cinco) dias úteis, a partir desta publicação para o seguinte processo: I - Está em conformidade com as orientações do modelo constante do Anexo I da
Processo: 02000.000012925/2020 - INTERNAÇÃO COMPULSÓRIA. Portaria SPPE/Sepec/ME nº 8057, de 20 de março de 2020;
O Termo de Referência contendo os itens encontra-se disponível no site www. II - As ações estão adequadas ao objetivo geral e às metas de resultado;
saude.al.gov.br ou poderá ser solicitado através do e-mail: cotacoes.sesau@gmail. III - a destinação de recursos está adequada às ações;
com, ou pelo telefone (82) 3315-1142. IV - A destinação de recursos a serem repassados pela União, do Fundo de Amparo
ao Trabalhador - FAT ou provenientes de Emendas Parlamentares, limita-se à
Maceió/AL, 29 de outubro de 2020.
relação de naturezas de despesas constante do Anexo III da Portaria SPPE/Sepec/
ME nº 8057, de 20 de março de 2020”;
DENYS MOURA CAVALCANTE FILHO
V - A destinação dos recursos alocados pelo Ministério de Economia a Secretaria de
ASTECEJU
Trabalho e Emprego está em consonância com o previsto em sua Lei Orçamentária
Protocolo 541950
Anual e atende ao disposto na legislação municipal/estadual/distrital de trabalho,
emprego e renda e às deliberações deste Conselho Estadual de Trabalho.
AVISO DE COTAÇÃO
Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.
A Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas - SESAU/AL, por meio do seu Setor
de Compras, convoca empresas do ramo para apresentação de propostas no prazo
ARTHUR JESSÉ MENDONÇA DE ALBUQUERQUE
máximo de 05 (cinco) dias úteis, a partir desta publicação para o seguinte processo:
Presidente do CET - Alagoas
Processo: 02000.000020757/2020 - INTERNAÇÃO COMPULSÓRIA.
Protocolo 541757
O Termo de Referência contendo os itens encontra-se disponível no site www.
saude.al.gov.br ou poderá ser solicitado através do e-mail: cotacoes.sesau@gmail. SECRETARIA DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO - SETE
com, ou pelo telefone (82) 3315-1142.
Maceió/AL, 29 de outubro de 2020. CONSELHO ESTADUAL DO TRABALHO - 27.10.2020

DENYS MOURA CAVALCANTE FILHO TERMO DE POSSE


ASTECEJU
Protocolo 541951 Aos 27 (vinte e sete) dias do mês de outubro de 2020, nesta cidade de Maceió,
Capital do Estado de Alagoas, em Reunião Ordinária virtual, fizeram-se presentes
AVISO DE COTAÇÃO os membros do CONSELHO ESTADUAL DO TRABALHO - CET/AL, na sessão
de posse da nova presidência:
A Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas - SESAU/AL, por meio do seu Setor
de Compras, convoca empresas do ramo para apresentação de propostas no prazo 1. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL - SENAR:
máximo de 05 (cinco) dias úteis, a partir desta publicação para o seguinte processo: Titular: Luis Fernando Santana Dória
Processo: 02000.000020996/2020 - INTERNAÇÃO COMPULSÓRIA. Suplente: Graziela Mendes Freitas
O Termo de Referência contendo os itens encontra-se disponível no site www.
saude.al.gov.br ou poderá ser solicitado através do e-mail: cotacoes.sesau@gmail. 2. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAEGM INDUSTRIAL - SENAI-FIEA:
com, ou pelo telefone (82) 3315-1142. Titular: Cristina Bezerra Suruagy Nogueira
Maceió/AL, 29 de outubro de 2020. Suplente: Clarisse Barreiros Barbosa de Araújo

DENYS MOURA CAVALCANTE FILHO 3. SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO TRABALHO E EMPREGO - SRTE:


ASTECEJU Titular: Victor Cavalcante de Oliveira Souza
Protocolo 541953 Suplente: Maria Aparecida Tenório Magalhães
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 41
4. UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS - UFAL: acordo com a representação legal que lhe é outorgada por procuração, inscrito no
Titular: Ana Maria Rita Milani CPF sob o nº 028.285.787-71;
Suplente: Cezar Nonato Candeias
OBJETO: O objeto do Termo de Contrato é a aquisição de poltronas e cadeiras
5. SINDICATO DOS URBANITÁRIOS: para Centro de Convenções no Estado de Alagoas conforme especificações e quan-
Titular: Alexandre da Silva Costa titativos estabelecidos no Termo de Referência SEDETUR, na ARP nº 01/2019
Suplente: Lucas Nascimento Santos resultante do Pregão SRP nº 03/2019 do Ministério da Defesa – Exército Brasileiro
– Comando Militar do Leste, a qual a SEDETUR é órgão aderente, e da proposta da
6. FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS contratada, os quais integram este instrumento independente de transcrição.
ASSALARIADOS E ASSALARIADAS RURAIS - FETAR:
Titular: Manoel Felizardo dos Santos DATA DE ASSINATURA: 29 de outubro de 2020.
Suplente: Antônio Torres Guedes DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: Programa de Trabalho: 15.451.0009.4226.
Ação: 4226 – Ampliação da Infraestrutura Turística de Alagoas; Região de Plane-
7. FEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES DE MORADORES E ENTIDADES jamento: Todo Estado. Natureza: 4.4.90.52 – Aquisição de material e equipamento
COMUNITÁRIAS DE ALAGOAS - FAMECAL: permanente. Fonte de Recursos: 0100 – Recurso Ordinário.
Titular: Siverônia Galdino do Nascimento VALOR: R$ 1.327.427,00 (um milhão trezentos e vinte e sete mil, quatrocentos e
Suplente: Givanildo de Lima vinte e sete reais)
SIGNATÁRIOS: Rafael de Góes Brito e Luciano Sebastião de Lima.
8. SECRETARIA DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO - SETE: Gabinete do Secretário, Maceió/AL, em 29 de outubro de 2020.
Titular: Arthur Jessé Mendonça de Albuquerque
Suplente: Daniel Felipe Brabo Magalhães RICARDO TENÓRIO DÓRIA
Secretário Executivo de Gestão Interna
9. SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, GESTÃO E
PATRIMÔNIO - SEPLAG: PUBLIQUE-SE:
Titular: Sergio de Figueiredo da Silveira Responsável pela resenha: Katarina Mendes
Suplente: Guilherme de Oliveira

10. FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO ESTADO DE ALAGOAS - RESOLUÇÃO CONEDES Nº 45/2020


FECOMÉRCIO: CONCEDE INCENTIVOS FISCAIS A EMPRESA MAXX INDÚSTRIA E CO-
Titular: Maria das Graças de Carvalho Gonçalves MÉRCIO DE PAPEL EIRELI, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.
Suplente: Sandro Soares Diniz O CONSELHO ESTADUAL DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SO-
CIAL – CONEDES, tendo em vista o que consta no processo administrativo n.º
11. FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE ALAGOAS - FIEA: E:02900.0000000588/2020, no uso da atribuição que lhe outorga o art. 9º, III, da
Titular: Cristina Bezerra Suruagy Nogueira Lei Estadual nº 5.671, de 1º de fevereiro de 1995 e na forma dos pareceres téc-
Suplente: Clarisse Barreiros de Araújo nicos da SEDETUR e da SEFAZ, aprovados pelo VOTO do Relator e seguido,
por unanimidade, pelos demais Conselheiros, , na 3ª Reunião Ordinária do CO-
12. CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES EM ALAGOAS- CUT: NEDES, realizada no dia 20 de outubro de 2020, RESOLVE apreciar e deferir a
Titular: José Cícero da Silva concessão dos incentivos fiscais à empresa MAXX INDÚSTRIA E COMÉRCIO
Suplente: Rilda Maria Alves DE PAPEL EIRELI , pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF
sob o n.º  17.935.938/0002-87e com registro no CACEAL sob o n.º 243.35320-0,
Em atendimento ao artigo sétimo e seus parágrafos, do Regimento Interno conforme segue:
CET/AL, para composição da presidência, para o mandato de 03 (três) anos, I - INCENTIVOS FISCAIS
ficou acordado que tomará Posse o Senhor ARTHUR JESSÉ MENDONÇA DE Com base na Lei Nº 5.671/95, art. 4º, inciso V, “a”, “b”, “d” os incentivos fiscais
solicitados pela Requerente, são os seguintes:
ALBUQUERQUE, eleito na reunião virtual do Conselho, para exercer o cargo de
a) Diferimento do ICMS, incidente nas seguintes operações de aquisição de bens
presidente do citado Conselho a partir desta data.
destinados ao ativo imobilizado, para utilização na atividade industrial do estabe-
lecimento da requerente:
Eu, Arthur Jessé Mendonça de Albuquerque, tomo posse da Presidência do
I - Internas, relativamente ao imposto que seria destacado pelo remetente;
Conselho Estadual do Trabalho e autorizo a lavratura do presente Termo de Posse
II - Interestaduais, relativamente ao diferencial de alíquotas;
que vai ser assinado.
III - De importação do exterior, inclusive em relação ao respectivo serviço de
transporte, quanto ao imposto que seria recolhido no momento do desembaraço
Registre-se, publique-se e cumpra-se.
aduaneiro.
b) Diferimento do ICMS incidente nas seguintes operações com matéria-prima,
ARTHUR JESSÉ MENDONÇA DE ALBUQUERQUE
para utilização no processo de industrialização do estabelecimento:
Secretário de Estado
I - internas, relativamente ao imposto que seria destacado pelo remetente;
*Republicar por correção.
II - de importação do exterior, inclusive em relação ao respectivo serviço de trans-
Protocolo 541929
porte, quanto ao imposto que seria recolhido no momento do desembaraço adua-
neiro.
Secretaria de Estado do Desenvolvimento c) Crédito presumido de 92% do ICMS, incidente sobre o saldo efetivo a recolher
. .

após a apuração de débito e crédito na forma prevista na Lei n.º 5.671/1995 e nos
Econômico e Turismo - SEDETUR/AL artigos 21 e 22 do Decreto n.º 38.394/2000.

EXTRATO DO TERMO DE CONTRATO DE PATROCÍNIO Nº 06/2020, QUE II - DAS EXIGÊNCIAS A SEREM OBSERVADAS PELA EMPRESA BENEFI-
ENTRE SI CELEBRAM O ESTADO DE ALAGOAS, POR INTERMÉDIO DA CIADA
SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TU-
RISMO E A EMPRESA CADEROTE MÓVEIS PARA ESCRITÓRIO LTDA. 1) Os incentivos fiscais ora aprovados, em razão da implantação do empreendimen-
PROCESSO ADMINISTRATIVO: E: 2900.0000001210/2020 to, condicionam-se ao atendimento integral do disposto na Lei nº 5.671, de 1º de
TERMO DE CONTRATO SEDETUR Nº 06/2020. fevereiro de 1995 e no Decreto 38.394, de 24 de maio de 2000, com suas alterações,
respectivamente, e na legislação tributária genericamente aplicável.
CONTRATANTE: Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turis- 2) A Escrituração e demais obrigações acessórias pertinentes aos incentivos fiscais
mo – SEDETUR/AL / Endereço: Avenida da Paz, n.º 1108 – Jaraguá, Maceió/AL, aplicam-se às disposições contidas no art. 24 do Decreto nº. 38.394 de 24 de maio
CEP.: 57.022-050 / CNPJ: 69.977.734/0001-21 / Representante: Rafael de Góes de 2000, devendo ser atendidas pela empresa incentivada, no que lhe compete.
Brito/ CPF: 010.354.894-73. 3) Fica a empresa beneficiada obrigada a colocar em local visível de seu estabeleci-
CONTRATADA: CADEROTE MÓVEIS PARA ESCRITÓRIO LTDA/ inscrita no mento placa identificadora, em conformidade com o modelo fornecido pela Secre-
CNPJ sob o nº 00.366.257/0001-61, estabelecida na Rodovia VRS 814, KM 03, taria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo - SEDETUR, da qual
nº 300, Município de Flores da Cunha, Estado do Rio Grande do Sul, CEP 95270- conste a condição de empreendimento incentivado nos moldes do PRODESIN,
000, e representada pelo seu representante legal, Sr. Luciano Sebastião de Lima, de durante todo o prazo de vigência dos incentivos.
42 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

4) Os benefícios governamentais concedidos perderão a validade em caso de trans- do disposto na Lei nº 5.671, de 1º de fevereiro de 1995 e no Decreto 38.394, de 24
ferência da empresa sem autorização prévia do CONEDES e mediante consulta e de maio de 2000, com suas alterações, respectivamente, e na legislação tributária
pareceres técnico da SEDETUR e da SEFAZ. genericamente aplicável.
5) A perda ou suspensão dos benefícios, ora concedidos, ocorrerão no caso da em- 2) A Escrituração e demais obrigações acessórias pertinentes aos incentivos fiscais
presa incorrer nas hipóteses contidas no Capítulo VIII, seção I e II do Decreto nº. aplicam-se às disposições contidas no art. 24 do Decreto nº. 38.394 de 24 de maio
38.394, de 24 de maio de 2000 e alterações, no que compete ao empreendimento de 2000, devendo ser atendidas pela empresa incentivada, no que lhe compete.
beneficiado. 3) Devem ser observadas as exigências e afetações abaixo relacionadas, as
6) A empresa beneficiária, para o início da fruição dos incentivos concedidos, deve- quais também devem constar no texto da escritura pública de compra e venda,
rá se adequar aos parâmetros exigidos pela legislação ambiental, sob pena de perda considerando que a venda subsidiada, referida na presente resolução, tem como
da concessão dos incentivos supramencionados. pressuposto e finalidade o interesse público e o desenvolvimento econômico e
7) A concessão dos benefícios fiscais ficará condicionada ao cumprimento das res- social do Estado de Alagoas:
salvas feitas pela Gerência de Tributação da SEFAZ/AL, quanto ao Capital Social a) Que o imóvel industrial, objeto da compra e venda, somente poderá ser utilizado
da empresa, as quais deverão ser sanadas até a publicação do Decreto Governa- para a implantação da unidade industrial, sendo absolutamente vedada a sua
mental. utilização para qualquer outra finalidade, salvo prévia e expressa autorização do
1. A utilização dos benefícios fiscais ora concedidos passa a vigorar a referido Conselho ou de órgão habilitado pelo mesmo para tanto;
partir do mês subsequente a publicação do Decreto Governamental. b)  Que a Outorgada Compradora somente poderá, até a total implantação do
Esta resolução entra em vigor na data da sua publicação. projeto aprovado pelo Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social
Sala do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social - CONE- - CONEDES, promover qualquer alteração nas edificações e instalações industriais
DES, Maceió/AL, 20 DE OUTUBRO DE 2020. constantes do projeto com o prévio e escrito consentimento do referido Conselho
ou de órgão habilitado para tanto;
RAFAEL DE GÓES BRITO c) Que a Outorgada Compradora obriga-se, a qualquer tempo, a obedecer fielmente
Presidente/CONEDES às disposições deste instrumento, bem como cumprir as Leis, Decretos, Posturas
e Regulamentos de uso e controle de poluição vigorantes ou que venham a
vigorar sobre a área distrital da qual o imóvel aqui vendido é parte integrante, e
RESOLUÇÃO CONEDES Nº 46/2020 ainda às normas técnicas de utilização eventualmente estabelecidas pelos órgãos
CONCEDE INCENTIVOS FISCAIS E LOCACIONAL EM RAZÃO DA IM- competentes, em especial ambientais;
PLANTAÇÃO DA EMPRESA TAMP PLAST IND. E COM. DE PLASTICO d) Que a Outorgada Compradora se obriga a não paralisar as atividades industriais
LTDA., E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. constantes do projeto técnico econômico-financeiro anteriormente aprovado e
O CONSELHO ESTADUAL DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SO- que será implantado no imóvel, ora vendido, salvo as hipóteses de caso fortuito
CIAL – CONEDES, tendo em vista o que consta no Processo administrativo n.º ou força maior, devidamente comprovados e aceitos pelo Conselho Estadual de
E:02900.0000000940/2020, no uso da atribuição que lhe outorga o art. 9º, III, da Desenvolvimento Econômico e Social – CONEDES;
Lei Estadual nº 5.671, de 1º de fevereiro de 1995 e na forma dos pareceres técni- e)  Que ao Estado de Alagoas, por intermédio da Secretaria de Estado do
cos da SEDETUR e da SEFAZ, aprovados pelo VOTO do Relator e seguido, por Desenvolvimento Econômico e Turismo - SEDETUR, fica resguardado o direito
unanimidade, pelos demais Conselheiros, na 3ª Reunião Ordinária do CONEDES, de, a qualquer tempo, exercer a mais ampla e irrestrita fiscalização técnica nas
realizada no dia 20 de outubro de 2020, RESOLVE apreciar e deferir a concessão dependências industriais da Outorgada Compradora, visando constatar à estrita
dos incentivos fiscais e locacional à empresa TAMP PLAST IND. E COM. DE observância das disposições contidas neste instrumento e em outras normas
PLASTICO LTDA. , pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF sob aplicáveis;
o nº. 37.308.375/0001-23, com registro no CACEAL sob o nº. 243.510026-8, con- f) Que a Outorgada Compradora, até o término efetivo da implantação do projeto
forme segue: industrial aprovado pelo Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e
I - INCENTIVOS FISCAIS Social – CONEDES, não poderá, sob qualquer forma, onerosa ou gratuitamente,
Com base na Lei Nº 5.671/95, art. 4º, inciso V, “a”, “b”, “d” os incentivos fiscais ceder a posse e/ou propriedade da área industrial aqui vendida, ou parte dela, sem o
solicitados pela Requerente, são os seguintes: prévio e escrito consentimento do Estado de Alagoas, por intermédio da Secretaria
a) Diferimento de ICMS na aquisição de bens destinados ao ativo fixo, para de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo - SEDETUR;
utilização na atividade industrial do estabelecimento, conforme previsto na Lei g) Que na hipótese de consentimento da cessão da área industrial aqui vendida e
nº 5.671/1995; Art. 18 do Decreto nº 38.394/2000 e alterações mencionadas suas benfeitorias, ou parte dela, só terá eficácia sua transação com a interveniência
anteriormente, incidente nas seguintes operações: do Estado de Alagoas no instrumento público respectivo, a fim de que sejam
I. Internas, relativamente ao imposto que seria destacado pelo remetente; expressamente consignadas as disposições de interesse público aqui contidas;
II. Interestaduais, relativamente ao diferencial de alíquotas; h) Que na hipótese de extinção da Outorgada Compradora, alteração da finalidade
III. De importação do exterior, inclusive em relação ao respectivo serviço de estabelecida na presente escritura e/ou de não consentimento na cessão do imóvel
transporte, quanto ao imposto que seria recolhido no momento do desembaraço e suas benfeitorias, bem como o descumprimento de qualquer das cláusulas e
aduaneiro. encargos da presente escritura, o Estado de Alagoas, por intermédio da Secretaria
b) Diferimento do ICMS na aquisição de matéria-prima, a ser efetivamente de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo - SEDETUR, se assim for
utilizada no processo industrial, conforme previsto na Lei nº 5.671/1995; Art. 19 do seu interesse, efetuará o distrato do presente instrumento, sem o reembolso de
do Decreto nº 38.394/2000 e alterações mencionadas anteriormente, incidente nas quaisquer despesas realizadas pela beneficiária, inclusive do valor pago na presente
seguintes operações: transação;
I. Internas, relativamente ao imposto que seria destacado pelo remetente; i)  Que na hipótese de descumprimento por parte da Outorgada Compradora, de
II. De importação do exterior, inclusive em relação ao respectivo serviço de qualquer das cláusulas deste instrumento, o Estado de Alagoas, por intermédio da
transporte, quanto ao imposto que seria recolhido no momento do desembaraço Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo - SEDETUR,
aduaneiro. assinalará, por escrito, prazo fatal para que a Outorgada Compradora corrija ou faça
c) Diferimento do ICMS na aquisição de energia elétrica e gás natural, a ser cessar a inadimplência, findo o qual, caso a Outorgada Compradora não cumpra
efetivamente utilizado no processo industrial para o momento da saída dos produtos as exigências aqui consignadas, resolver-se-á de pleno direito a presente venda,
industrializados do estabelecimento adquirente do arranjo e/ou cadeia produtiva do retornando o imóvel à propriedade do Estado de Alagoas;
setor químico e plástico, conforme previsto no Art. 19A do Decreto nº 38.394/2000 j)  Que ocorrendo a hipótese de que trata o item antecedente, a Outorgada
e alterações mencionadas anteriormente. Compradora pagará ao Estado de Alagoas uma multa diária equivalente a 01
d) Crédito presumido no valor correspondente a 92% (noventa e dois por cento) (um) valor referência, então vigente neste Estado, ou qualquer outro valor que
incidente do saldo devedor do ICMS das operações próprias de saída de produtos venha a substituir esse padrão, que será devida desde a notificação por escrito
industrializados pelo estabelecimento, apurado em cada período de apuração, na da inadimplência até a correção ou cessação desta, independentemente da
forma prevista da Lei nº 5.671/1995; Art. 21 do Decreto nº 38.394/2000 e alterações possibilidade resolutória referida acima;
mencionadas anteriormente. k)  Que mesmo a Outorgada Compradora corrigindo ou fazendo cessar a
II – INCENTIVO LOCACIONAL inadimplência, sua contumácia nesse comportamento ensejará à resolução do
e) Incentivo locacional de uma área de até 10.000m2 (dez mil metros quadrados) presente negócio, mediante simples notificação, por escrito, do Estado de Alagoas,
no município de Rio Largo, conforme previsto na Lei nº 5.671/1995; Art. 17 do por intermédio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo
Decreto nº 38.394/2000 e alterações mencionadas anteriormente. - SEDETUR;
III - DAS EXIGÊNCIAS A SEREM OBSERVADAS PELA EMPRESA BENE- l)  Que a abstenção do Estado de Alagoas, por intermédio Secretaria de Estado
FICIADA do Desenvolvimento Econômico e Turismo - SEDETUR, de qualquer direito ou
1) Os incentivos fiscais e locacional ora aprovados, em razão da implantação do faculdade assegurada neste instrumento, ou tolerância com o atraso no cumprimento
empreendimento, e o incentivo locacional condicionam-se ao atendimento integral de quaisquer das obrigações da Outorgada Compradora, não implicará em renúncia
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 43
ou configurará precedente ou novação, não afetando o exercício, a qualquer tempo, III - De importação do exterior, inclusive em relação ao respectivo serviço de
dos referidos direitos e faculdades; transporte, quanto ao imposto que seria recolhido no momento do desembaraço
m)  Obriga-se a Outorgada Compradora a manter, em local visível de seu aduaneiro.
estabelecimento, uma placa identificativa, de conformidade com o modelo b) Diferimento do ICMS incidente nas seguintes operações com matéria-
fornecido pelo Estado de Alagoas, por intermédio da Secretaria de Estado do -prima, para utilização no processo de industrialização do estabelecimento:
Desenvolvimento Econômico e Turismo - SEDETUR, da qual conste a condição
I - Internas, relativamente ao imposto que seria destacado pelo remetente;
de empreendimento incentivado nos moldes do PRODESIN, durante todo o prazo
II - De importação do exterior, inclusive em relação ao respectivo serviço de
de vigência dos incentivos;
n) O não atendimento das condições estabelecidas no item anterior torna este transporte, quanto ao imposto que seria recolhido no momento do desembaraço
instrumento sem efeito, retornando a posse e a propriedade ao Estado de Alagoas, aduaneiro.
independente de notificação; c) Crédito presumido de 92% do ICMS, incidente sobre o saldo efetivo a
o)  Na hipótese do Comprador necessitar oferecer o imóvel, ora adquirido, em recolher após a apuração de débito e crédito na forma prevista na Lei n.º 5.671/1995
garantia de financiamento, antes do término efetivo da implantação do projeto e nos artigos 21 e 22 do Decreto n.º 38.394/2000;
industrial aprovado pelo Conselho Estadual de Desenvolvimento e Social - II - DAS EXIGÊNCIAS A SEREM OBSERVADAS PELA EMPRESA BENEFI-
CONEDES, a cláusula de reversão e demais obrigações e encargos serão garantidos CIADA
por hipoteca em segundo grau em favor do ora Vendedor, Estado de Alagoas. 1) Os incentivos fiscais ora aprovados, em razão da implantação do empreendimen-
p) Ficam asseguradas ao Estado de Alagoas as medidas que lhe garantam, em caso to, condicionam-se ao atendimento integral do disposto na Lei nº 5.671, de 1º de
de não implantação do projeto que justificou a concessão do incentivo locacional, fevereiro de 1995 e no Decreto 38.394, de 24 de maio de 2000, com suas alterações,
a reversão do imóvel ao seu patrimônio, bem como a execução da garantia real
respectivamente, e na legislação tributária genericamente aplicável.
prevista nesta Resolução;
2) A Escrituração e demais obrigações acessórias pertinentes aos incentivos fiscais
q) Caso a reversão ou a execução da garantia real se torne impossível ou insuficien-
te, de forma subsidiária, fica assegurada ao Estado de Alagoas uma indenização aplicam-se às disposições contidas no art. 24 do Decreto nº. 38.394 de 24 de maio
substitutiva equivalente ao valor do imóvel apurado no momento da concessão do de 2000, devendo ser atendidas pela empresa incentivada, no que lhe compete.
benefício (terra nua), nos termos do laudo de avaliação. 3) Fica a empresa beneficiada obrigada a colocar em local visível de seu estabeleci-
r) O imóvel concedido a título de incentivo locacional não poderá ser vendido no mento placa identificadora, em conformidade com o modelo fornecido pela Secre-
período de 15 (quinze) anos sem a prévia anuência e interveniência do CONEDES. taria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo - SEDETUR, da qual
4) Fica a empresa beneficiada obrigada a colocar em local visível de seu estabeleci- conste a condição de empreendimento incentivado nos moldes do PRODESIN,
mento placa identificadora, em conformidade com o modelo fornecido pela Secre- durante todo o prazo de vigência dos incentivos.
taria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo - SEDETUR, da qual 4) Os benefícios governamentais concedidos perderão a validade em caso de trans-
conste a condição de empreendimento incentivado nos moldes do PRODESIN, ferência da empresa sem autorização prévia do CONEDES e mediante consulta e
durante todo o prazo de vigência dos incentivos. pareceres técnico da SEDETUR e da SEFAZ.
5) Os benefícios governamentais concedidos perderão a validade em caso de trans-
5) A perda ou suspensão dos benefícios, ora concedidos, ocorrerão no caso da em-
ferência da empresa sem autorização prévia do CONEDES e mediante consulta e
presa incorrer nas hipóteses contidas no Capítulo VIII, seção I e II do Decreto nº.
pareceres técnico da SEDETUR e da SEFAZ.
6) A perda ou suspensão dos benefícios, ora concedidos, ocorrerão no caso da em- 38.394, de 24 de maio de 2000 e alterações, no que compete ao empreendimento
presa incorrer nas hipóteses contidas no Capítulo VIII, seção I e II do Decreto nº. beneficiado.
38.394, de 24 de maio de 2000 e alterações, no que compete ao empreendimento 6) A empresa beneficiária, para o início da fruição dos incentivos concedidos, deve-
beneficiado. rá se adequar aos parâmetros exigidos pela legislação ambiental, sob pena de perda
7) A empresa beneficiária, para o início da fruição dos incentivos concedidos, deve- da concessão dos incentivos supramencionados.
rá se adequar aos parâmetros exigidos pela legislação ambiental, sob pena de perda 7) A concessão dos benefícios fiscais ficará condicionada ao cumprimento das res-
da concessão dos incentivos supramencionados. salvas feitas pela Gerência de Tributação da SEFAZ/AL, quanto ao Capital Social
8) A concessão dos benefícios fiscais ficará condicionada ao cumprimento das res- da empresa, as quais deverão ser sanadas até a publicação do Decreto Governa-
salvas feitas pela Gerência de Tributação da SEFAZ/AL, quanto ao Capital Social mental.
da empresa e Licença Ambiental, as quais deverão ser sanadas até a publicação do
8) A utilização dos benefícios fiscais ora concedidos passa a vigorar a partir do mês
Decreto Governamental.
subsequente a publicação do Decreto Governamental.
9) A utilização dos benefícios fiscais ora concedidos passa a vigorar a partir do mês
subsequente a publicação do Decreto Governamental. Esta resolução entra em vigor na data da sua publicação.
Esta resolução entra em vigor na data da sua publicação. Sala do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social - CONE-
Sala do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social - CONE- DES, Maceió/AL, 20 DE OUTUBRO DE 2020.
DES, Maceió/AL, 20 DE OUTUBRO DE 2020.
RAFAEL DE GÓES BRITO
RAFAEL DE GÓES BRITO Presidente/CONEDES
Presidente/CONEDES

RESOLUÇÃO CONEDES Nº 47/2020 TERMO DE RATIFICAÇÃO DE INEXIGIBILIDADE DE CHAMAMENTO


CONCEDE INCENTIVOS FISCAIS A EMPRESA CARTONALE INDUSTRIA PÚBLICO
E BENEFICIAMENTO DE MATERIAIS PLASTICOS LTDA., E DÁ OUTRAS
PROVIDÊNCIAS.
RATIFICO a inexigibilidade de chamamento público, com fundamento no art.
O CONSELHO ESTADUAL DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SO-
CIAL – CONEDES, tendo em vista o que consta no processo administrativo n.º 31,  da Lei Federal n.º 13.019/2014, no DESPACHO PGE/PLIC N° 287/2020,
E:02900.0000001082/2020, no uso da atribuição que lhe outorga o art. 9º, III, da DESPACHO PGE-PLIC-CD Nº 190/2020 e no que consta nos autos do proces-
Lei Estadual nº 5.671, de 1º de fevereiro de 1995 e na forma dos pareceres técnicos so administrativo nº E:02900.0000000520/2020, que tem por objeto promover a
da SEDETUR e da SEFAZ, aprovados pelo VOTO do Relator e seguido, por unani- qualidade, produtividade e competitividade das MPE do Estado pela melhoria da
midade, pelos demais Conselheiros, , na 3ª Reunião Ordinária do CONEDES, rea- gestão com base no Modelo de Excelência da Gestão – MEG, da FNQ, tendo como
lizada no dia 20 de outubro de 2020, RESOLVE apreciar e deferir a concessão dos ferramentas a aplicação de diagnósticos, a realização do Prêmio Estadual da Quali-
incentivos fiscais à empresa CARTONALE INDUSTRIA E BENEFICIAMENTO dade e Competitividade - Categoria Micro e Pequenas Empresas - Ciclo 2020 e do
DE MATERIAIS PLASTICOS LTDA., pessoa jurídica de direito privado, inscrita IV Fórum Alagoano pela Competitividade, conforme Plano de Trabalho.
no CNPJ/MF sob o nº. 04.051.261/0004-34, com registro no CACEAL sob o nº. RATIFICO, ainda, que a Gestora da Parceria será a servidora Giselle da Silva Mas-
24359631-6, conforme segue: carenhas, portadora do CPF sob nº 466.959.232-72, matrícula nº 374-3, ocupante
I - INCENTIVOS FISCAIS
do cargo de Superintendente de Desenvolvimento Regional e Setorial dessa SE-
Com base na Lei Nº 5.671/95, art. 4º, inciso V, “a”, “b”, “d”
DETUR.
os incentivos fiscais solicitados pela Requerente, são os seguintes:
* Diferimento do ICMS, incidente nas seguintes operações de aquisição de bens
destinados ao ativo imobilizado, para utilização na atividade industrial do estabe- Maceió/AL, 29 de outubro de 2020.
lecimento da requerente:
I - Internas, relativamente ao imposto que seria destacado pelo remetente; RICARDO TENÓRIO DÓRIA
II - Interestaduais, relativamente ao diferencial de alíquotas; Secretário Executivo de Gestão Interna
44 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

ESTADO DE ALAGOAS

SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TURISMO

Superintendência de Turismo
Avenida da Paz, 1108, - Bairro Jaraguá, Maceió/AL, CEP 57022-050
Telefone: (82) 3315-1713 - http://www.sedetur.al.gov.br/

TERMO DE REFERÊNCIA – SERVIÇOS NÃO CONTINUADOS

Processo Administra vo n° E:02900.0000000861/2020

1. APRESENTAÇÃO

O PROGRAMA ESTRUTURA ALAGOAS tem como obje�vo principal a promoção do desenvolvimento


sustentável e integrado do Estado, com ênfase no setor do turismo, mediante intervenções na
infraestrutura para a melhoria da mobilidade, da acessibilidade, do saneamento básico, da resiliência
climá�ca e lazer. Ainda o referido programa, está estruturado em 3 (três) componentes: obras de
infraestrutura, abrangendo intervenções viárias promovendo uma melhor mobilidade urbana,
saneamento e desenvolvimento urbano; fortalecimento e apoio à gestão, onde apontam-se planos,
estudos, projetos como também capacitações e outros gastos inerentes ao obje�vo do programa.
Este termo de referência restringe-se ao componente de Fortalecimento e apoio à gestão, mais
especificamente a elaboração do Plano de Desenvolvimento Integrado de Turismo Sustentável da Região
Caminhos do São Francisco, que compreende os municípios de Água Branca, Delmiro Gouveia, Olho D
Água do Casado, Pão de Açúcar, Traipu, Piranhas, São Brás, Porto Real do Colégio, Penedo e Piaçabuçu,
com intuito de elaboração de um plano que define diretrizes para serem absorvidas por esses municípios
para um melhor planejamento sustentável de suas áreas e serviços prestados.
O turismo é uma a�vidade econômica, social e/ou cultural que vem se desenvolvendo e consolidando-se
ao longo dos anos, em Alagoas a a�vidade tem sido a segunda mais importante, servindo de vetor para o
desenvolvimento econômico por meio dos segmentos agregados que somam aproximadamente 62
divididos em vários setores.
A região Caminhos do São Francisco que está entre as 7 regiões turís�cas do estado, se configura como
um des�no consolidado e com grande vocação para crescimento por meio da a�vidade turís�ca.
A Região detém de produtos turís�cos diversificados como as cidades turís�cas de Penedo e Piranhas, as
Dunas em Piaçabuçu, o imponente Rio São Francisco, artesanato diversificado, gastronomia, Engenho,
Cânion, a marcante história do Cangaço, pinturas rupestres e a gastronomia que contribuem para boas
experiências ao visitar o Caminhos do São Francisco.
Outro fator relevante dessa região é a quan�dade de Unidade de Conservação espalhadas pelo território,
o que faz com que reafirme a importância da elaboração de um PDTIS para iden�ficar esse potencial e
definir as diretrizes para um desenvolvimento sustentável de forma ordenada para essa região.
O des�no que ainda tem muito atra�vo para ser explorado, possui meios de hospedagens como perfil de
pousadas, esta estrategicamente entre os estados de Sergipe e Alagoas o que faz com que a demanda
https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 1/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 45
15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

dos visitantes seja de ambos os estados com mais ênfase, outro diferencial é que o des�no também atrai
um público regional onde muitos chegam de carro, sendo uma peculiaridade dessa região.
Sabe-se que a a�vidade turís�ca pode movimentar a economia de uma região e os impactos nega�vos
podem ser minimizados e os posi�vos podem ser maximizados, a par�r de um bom planejamento. Isto
posto, em qualquer segmento turís�co para consolidar-se em uma região tem que envolver a
comunidade e as en�dades no processo turís�co, a fim de desenvolver a economia local, além de
entender o crescimento futuro dessas áreas para planejar de forma responsável e realizar intervenções
com intuito de minimizar seus impactos ambientais.
A elaboração do Plano de Desenvolvimento Integrado Sustentável da região Caminhos do São Francisco -
PDTIS visa planejar áreas geográficas com o obje�vo de orientar o setor em bases sustentáveis em curto,
médio e longo prazo, estabelecendo bases para a definição de ações, as prioridades, e a tomada de
decisão. Deve, portanto, cons�tuir o instrumento técnico de gestão, coordenação e condução das
decisões da polí�ca turís�ca e de apoio ao setor privado, de modo a dirigir seus inves�mentos e melhorar
a capacidade empresarial e o acesso ao mercado turís�co. Considerando-se os múl�plos agentes públicos
e privados no desenvolvimento das a�vidades turís�cas, e ainda o necessário envolvimento de grupos
sociais, o PDITS deve assegurar o alcance de outros obje�vos, tais como: Orientar as autoridades
governamentais quanto aos ajustes no marco legal e ins�tucional necessários para facilitar o pleno
desenvolvimento do turismo nas áreas prioritárias e quanto aos inves�mentos que devem ser efe�vados.
Oferecer informações específicas para promover inves�mentos da inicia�va privada em
empreendimentos e produtos turís�cos que aproveitem os atra�vos dessas áreas; neste caso o PDTIS
será voltado especificamente o Região Caminho do São Francisco entendendo que cada região turís�ca
tem sua par�cularidade, salientando a importância da região para a a�vidade do turismo em Alagoas.
2. DO OBJETO
2.1. O obje�vo do presente Termo de Referência é a contratação de empresa especializada para
elaboração do Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável (PDITS), da Área Turís�ca da
região Caminhos do São Francisco que compreende da Foz ao Cânion.

Unidade
Item CATMAT/ CATSER Descrição de Quan�dade
Medida

Contratação de empresa especializada para


CATSER 17701 elaboração do Plano de Desenvolvimento
Consultoria e Integrado e Sustentável da Região Caminhos do São
1
Assessoria - Francisco. UN 1
Turismo

2.2. A contratação tem prazo de 01 ano contados da data de publicação do extrato contratual no Diário
Oficial do Estado, a par�r de quando as obrigações assumidas pelas partes serão exigíveis, sendo
prorrogável na forma do art. 57, §1º, da Lei nº 8.666, de 1993.
3. DA JUSTIFICATIVA E OBJETIVO DA CONTRATAÇÃO
3.1. A elaboração do PDTIS para a região Caminhos do São Francisco prever a ar�culação da autoridade
responsável pelo desenvolvimento turís�co e representante dos municípios, do setor empresarial
turís�co, de outras ins�tuições cujas funções e decisões influenciem direta ou indiretamente o
desenvolvimento do turismo e das comunidades afetadas;
3.2. Contar com a par�cipação de representantes dessas en�dades e da sociedade nas diferentes fases de
elaboração do plano irá facilitar a comunicação e a troca de informação, o consenso sobre os obje�vos do
plano e o estabelecimento dos compromissos entre as partes;

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 2/21
46 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

3.3. Contar com a consulta dos estudos realizados por ins�tuições existentes na região que trata de
assuntos voltados ao meio ambiente, para que a construção desse documento seja embasado por
estratégias e ações já pensadas e discu�das pelos órgãos competentes, atualizando para a realidade atual
de construção do PDTIS, além da consulta de outros planos e estudos vigentes no estado que tratam da
área estudada neste programa de planejamento do Caminhos do São Francisco.
3.4. A elaboração do plano pressupõe, ainda, uma visão integrada da realidade da Área Turís�ca sob os
aspectos relacionados à cadeia produ�va do turismo (produto e mercado) e à gestão do turismo, além
daqueles relacionados aos âmbitos social, econômico e ambiental, e à infraestrutura e serviços básicos
(saneamento básico, energia elétrica, comunicação, acessos e transportes). O PDITS deverá propor
obje�vos, metas e diretrizes para o desenvolvimento da a�vidade turís�ca, visando à melhoria da
qualidade de vida das populações residentes na área selecionada, que resultem em um documento com
informações necessárias à caracterização da situação atual, iden�ficando seus problemas e
oportunidades (diagnós�co), definindo com clareza, sobre a base de uma lógica turís�ca, o
posicionamento estratégico da região (definindo produtos turís�cos atuais, potencias e selecionados, e
demanda-meta correspondente) e definindo estratégias e ações.
3.5. Outros problemas ambientais mais recentes decorrem da prá�ca de a�vidades relacionadas ao
desenvolvimento do turismo desordenado ao longo da região.
3.6. É preciso iden�ficar as deficiências existentes na região, observar o nível de responsabilidade e
capacidade de carga por meio dos passeios náu�cos, uma vez que a região tem como forte também o
turismo náu�co. Outra caracterís�ca importante da região é o turismo cultural que se dá por meio das
cidades históricas e por toda singularidade deixada pela marcante história de Cangaço.
3.7. Deve-se ressaltar que nos úl�mos anos, há um maior empenho dos órgãos ambientais responsáveis
na fiscalização, mas ainda existe pontos que atuam de forma irregular por falta de uma fiscalização mais
intensa, o que é percep�vel que em alguns pontos não existe o respeito com áreas protegidas.
4. DA DESCRIÇÃO DA SOLUÇÃO
4.1. A descrição da solução como um todo abrange:
4.1.1. Contratação de uma empresa especializada para elaborar um Plano de Desenvolvimento Integrado
do Turismo Sustentável (PDITS), da Área Turís�ca da Região da Caminhos do São Francisco.
5. DA CLASSIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS COMUNS
5.1.1. A natureza do objeto a ser contratado é comum, nos termos do parágrafo único do art. 1° da Lei
10.520, de 2002.
5.1.2 A prestação dos serviços não gera vínculo emprega�cio entre os empregados da Contratada e a
Administração Contratante, vedando-se qualquer relação entre estes que caracterize pessoalidade e
subordinação direta.
6. DOS REQUISITOS DA CONTRATAÇÃO
6.1 Conforme Estudos Preliminares, os requisitos da contratação abrangem o seguinte:
6.2. A metodologia a ser desenvolvida para a elaboração do PDITS da Área Turís�ca da Região Caminhos
do São Francisco, aqui entendida como o conjunto dos fundamentos teóricos, das técnicas e dos métodos
empregados no desenvolvimento das a�vidades listadas nos próximos itens, deve considerar os seguintes
princípios:
6.2.1. Planejamento Estratégico voltado ao mercado turís�co: Definição de produtos e mercados para
concentração de esforços, iden�ficando-se os pontos fracos e fortes, as oportunidades e as ameaças e
analisando-se as medidas necessárias para a correção de rumo e a busca por maior compe��vidade; os
inves�mentos devem consolidar a posição da área turís�ca no mercado turís�co, atendendo aos
requerimentos dos segmentos de demanda meta e levando em conta a necessidade de diferenciação de
des�nos compe�dores.
6.2.2. Desenvolvimento Sustentável: atendimento aos turistas e bene�cios dos residentes, contribuindo
para a melhoria da qualidade de vida, mediante a geração de emprego e renda e a proteção dos recursos

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 3/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 47
15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

naturais e culturais; provisão de infraestrutura e melhoria dos espaços urbanos disponíveis e u�lizáveis;
prevenção e controle dos impactos estratégicos (oportunidades e riscos ambientais) decorrentes do
desenvolvimento turís�co.
6.2.3. Par�cipa�vo: com representantes dos setores público e privado, que intervenham ou possam ser
afetados pelo turismo, incluindo as organizações sociais;
6.2.4. Planejamento integrado: definição das ações necessárias para melhorar a compe��vidade da área
como des�no turís�co em um único plano, independentemente dos responsáveis pela execução dessas
ações e das fontes de financiamento.
6.2.5 ATIVIDADES A DESENVOLVER
6.2.5.1 Os trabalhos de elaboração do PDITS deverão contemplar, no mínimo, as etapas e respec�vas
a�vidades técnicas apresentadas a seguir:
6.2.5.2 Formulação de Obje�vos 2. Diagnós�co Estratégico da Área e das A�vidades Turís�cas 3.
Diagnós�co e Validação da Seleção da Área Turís�ca 4. Formulação de Estratégias 5. Plano de Ação:
Seleção de Procedimentos, Ações e Projetos. 6. Definição de Mecanismos de Feedback:
Acompanhamento e Avaliação do PDITS.
6.2.5.3 Parte I - Formulação dos Obje�vos do PDITS Definição dos obje�vos gerais e específicos do
PDITS e sua relação com as polí�cas de desenvolvimento turís�co do País e do estado em que se localiza
a área objeto do plano. Para serem operacionais, os obje�vos devem ser precisos, hierarquizados em
função de sua importância (finalís�cos e instrumentais), definidos em função do tempo (curto, médio e
longo prazo), coerentes com as condições do mercado e com as disponibilidades de orçamento,
controláveis e assumidos pelo conjunto dos agentes envolvidos. Obviamente, os obje�vos específicos do
PDITS não podem ser formulados com precisão até que se complete a fase de coleta de informação e
diagnós�co, durante a qual serão enumerados os problemas prioritários a resolver, os instrumentos
disponíveis etc. Deve-se visualizar de algum modo a situação futura desejada, ou que se pretenda
alcançar com o plano, com a finalidade de estabelecer limites e direcionar a coleta da informação
requerida para o diagnós�co. Por isto, a equipe responsável pela elaboração do PDITS deve estabelecer
alguns obje�vos globais iniciais que orientem a fase de análise, afinando-os melhor de acordo com o
resultado do diagnós�co.
6.2.5.4 Parte II – Diagnós�co Estratégico da Área e das A�vidades Turís�cas - Nesta seção, propõe-se
realizar uma coleta de informação exaus�va, inclusive com pesquisa primária iden�ficando os estudos
realizados na região Caminhos do São Francisco e planos nacionais e estaduais caso tem disponível,
inclusive a consulta no Zoneamento Turís�co do Baixo São Francisco elaborado em 2013, que permita
obter: a avaliação da situação estrutural da a�vidade turís�ca na Área Turís�ca; a posição compe��va
rela�va da Área no mercado turís�co, frente a consumidores e compe�dores. Para isto, a coleta e a
análise da informação deverão cobrir desde a oferta e a demanda turís�ca da região até o estado da
infraestrutura e dos serviços básicos, o quadro ins�tucional e os aspectos socioambientais relacionados
com as a�vidades turís�cas.
6.2.5.5 Análise do mercado turís�co (demanda e oferta) da Área Turís�ca. Para efeito prá�co e de
sistema�zação da informação, recomenda-se realizar a análise do mercado turís�co em função da
vocação principal da Área Turís�ca (atual ou potencial), traduzida nos �pos de turismo ou linhas de
produto (de sol e praia, náu�co, de aventura, cultural etc.) nos quais a Área queira apostar. A mo�vação
principal da viagem ajuda a delimitar os diferentes �pos de turismo quando se está realizando a análise
da demanda. A análise do mercado turís�co deverá integrar os seguintes elementos:
a) Pesquisa Primária / Secundária para a análise da demanda turís�ca atual da AT, que permita
aprofundar o conhecimento do comportamento da demanda, uma vez no des�no. Recomenda-se que a
análise inclua:
• Tendências no perfil quan�ta�vo dos visitantes atuais da região da Caminhos do São Francisco,
entendendo de onde surge o maior fluxo, volume registrado nos úl�mos anos, por mercados geográficos
de procedência, grau de permanência, tendências históricas e projeções futuras (cinco anos); além dos
estudos de capacidade de carga existentes na região, para análise de perspec�vas futuras.

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 4/21
48 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

• Caracterização do perfil qualita�vo dos segmentos atuais da região e sua área de influência, incluindo:
iden�ficação e mo�vação da viagem, a�tudes e preferências de cada segmento uma vez no des�no,
época de realização da viagem, permanência média, gasto médio, equipamento e serviços turís�cos
preferidos (hotel, apart-hotel etc.), meios de transporte escolhidos, modo de viajar (em família, com
amigos etc.);
• Tendências de comportamento e hábitos de informação e compra da viagem, por parte da demanda
atual, em função da mo�vação principal da viagem: canais de informação, �po de informação requerida,
tempo médio de planejamento previamente à viagem etc.;
• Tendências da estrutura (composição) do gasto turís�co de cada um dos segmentos atuais, em função
da mo�vação principal da viagem: a�vidades nas quais se gasta o orçamento da viagem, antes de se
chegar e uma vez que se chegue ao des�no;
• Tendências de valorização da qualidade da oferta atual e determinação da imagem percebida da Área
Turís�ca: principais falhas de qualidade dos serviços, esperada e percebida, grau de fidelidade,
porcentagem de recomendações posi�vas ou nega�vas a potenciais visitantes etc.; • Iden�ficação do
por�ólio estratégico de produtos turís�cos/segmentos atuais de demanda. Neste por�ólio, devem-se
discriminar os produtos turís�cos preferidos atuais da região, frente à possibilidade de se desenvolverem
novos produtos para ofertá-los à demanda atual.
b) Pesquisa Primária / Secundária para a Análise da demanda turís�ca potencial da região, que permita
conhecer os turistas que ainda não tenham chegado, mas que poderiam chegar. A análise deve permi�r
que se quan�fique o volume de visitantes potenciais, iden�ficando-se suas mo�vações e caracterís�cas
principais, para efeito de segmentação posterior:
• Es�ma�va quan�ta�va aproximada e caracterização do perfil qualita�vo dos segmentos potenciais (em
função da mo�vação principal de viagens, �pos de turismo e de mercados geográficos de origem):
atra�vos e produtos mais valorizados/consumidos, época de realização da viagem, permanência média,
gasto médio, equipamentos e serviços turís�cos requeridos, meios de transporte preferidos etc.;
• Iden�ficação de elementos crí�cos que influem no processo de tomada de decisões de compra da
viagem dos segmentos potenciais: distância a percorrer, custos, nível de serviço, nível de segurança e
salubridade, atra�vos existentes, material informa�vo ou promocional disponível, etc.
• Nível de expecta�vas dos diferentes segmentos potenciais: padrões de qualidade mínimos que devem
ser respeitados durante a experiência turís�ca, nos serviços turís�cos, na infraestrutura básica, nos
recursos humanos, no entorno geográfico do des�no, etc.
• Hábitos de informação e compra dos diferentes segmentos potenciais: meios de comunicação e
informação mais consultados, �pos mais empregados de distribuição turís�ca, etc
• Grau de conhecimento e interesse da demanda potencial pela região, incluindo as imagens associadas
ao mesmo e a comparação com os atributos básicos que deveria reunir, para alcançar a captação dos
diferentes segmentos potenciais.
• Iden�ficação de des�nos compe�dores, em função dos diferentes segmentos potenciais, e
determinação da �pologia de produtos-estrela (preferidos) atualmente consumidos nos referidos
des�nos compe�dores.
c) Pesquisa Primária / Secundária para a análise da oferta turís�ca da Área Turís�ca, em função dos �pos
de turismo, linhas de produto com maior potencial de crescimento e desenvolvimento, iden�ficando-se
os principais gargalos existentes. A oferta turís�ca refere-se tanto ao suporte natural ou patrimonial de
uma área geográfica, como aos equipamentos e instalações turís�cas necessárias para o aproveitamento
do referido suporte, por meio do consumo turís�co. No âmbito de um PDITS, deve-se analisar o estado
da oferta, incluindo, especificamente:
• A tarefa de avaliação dos recursos ou atra�vos turís�cos, de base natural ou patrimonial, em função dos
�pos de turismo e linhas de produto nos quais a Área Turís�ca pretende apostar. Não se trata apenas de
inventariar os recursos turís�cos existentes, mas de iden�ficar e avaliar os recursos ou atra�vos mais
relevantes que são necessários priorizar no PDITS para a consecução dos obje�vos propostos, à luz do
desenvolvimento de novos atra�vos potenciais ou da melhoria dos existentes. Trata-se, portanto de
https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 5/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 49
15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

selecionar os recursos que incidem na capacidade de crescimento das linhas de produto concretas,
avaliando-se seus pontos fortes e suas debilidades.
Com o propósito de evitar problemas de dispersão e escala ao se desenvolver a a�vidade turís�ca na área
é conveniente selecionar e priorizar a análise daqueles recursos que permitem concentrar os
inves�mentos no contexto do PDITS. Uma vez priorizados, é necessário realizar a avaliação das condições
sob as quais os recursos possam ser incorporados à oferta turís�ca ou melhorados em termos de sua
comercialização atual. Isto implica que a en�dade responsável pela elaboração do PDITS analise as atuais
condições de visita versus as condições potenciais, os sistemas necessários para a gestão dos fluxos
turís�cos, a sinalização informa�va e interpreta�va que será conveniente implementar ou melhorar, a
necessária adequação dos recursos humanos, o nível de segurança e o �po de gestão requerida, para
cada �po de recurso ou atra�vo turís�co, etc.
• Junto com o estudo dos recursos ou atra�vos turís�cos, é preciso também proceder à avaliação dos
equipamentos e serviços turís�cos existentes, com o propósito de determinar se a oferta concorrente é
capaz de sa�sfazer à demanda atual e potencial, tanto em termos quan�ta�vos como qualita�vos. A
análise deve ser realizada segundo a ó�ca das diferentes linhas de produto ou �pos de turismo, além de
considerar os �pos presentes de empresa dos diferentes sub-setores de a�vidade (alojamento,
alimentação, animação e lazer, congressos e convenções, operadores recep�vos, informação turís�ca,
etc.). A en�dade responsável pela elaboração do PDITS deve analisar os seguintes elementos:
Número de estabelecimentos entre hotéis e pousadas, bares e restaurantes, recep�vos entre outros
estabelecimentos que atuam de forma direta e indireta na a�vidade da região.; Capacidade e número de
quartos - número de leitos; Número de empregos gerados; Grau de ocupação; Níveis de faturamento;
Valor agregado da a�vidade.
Esta análise quan�ta�va dos equipamentos e serviços turís�cos deve ser completada do ponto de vista
qualita�vo, detalhando-se os seguintes aspectos:
a. Tipos e níveis de serviço prestado: grau de diversificação dos serviços, possibilidade ou não de
melhorá-los com novas instalações, níveis de qualidade etc.
b. Níveis de preços: é importante conhecer os preços dos diferentes serviços (alojamento, alimentação,
diversão) em comparação com os des�nos compe�dores, o quanto variam ao longo do ano, as tarifas
promocionais e outros aspectos que possam influir sobre os mesmos e a rentabilidade final das
empresas.
c. Sistemas de promoção e comercialização: análise do posicionamento da região na web e em outros
suportes, iden�ficação dos agentes de divulgação turís�ca mais importante nos principais mercados
emissores, análise das formas mais usuais de comercialização na região e iden�ficação das limitações
existentes.
d. Grau de integração da oferta e da cadeia de valor turís�ca da região: Iden�ficação dos
estabelecimentos que operam em rede (mediante os dis�ntos e possíveis sistemas de gestão) e quantas
empresas de turismo operam de maneira “integrada” nas várias frentes da a�vidade: transporte,
gastronomia, operação terrestre, hotéis etc.; Quantos e quais são as associações empresariais turís�cas
e como se ar�culam na estrutura financeira e produ�va da região; Determinação do volume e do �po de
cadeias hoteleiras nacionais com marca própria atualmente reconhecida; e Volume de franquias
internacionais presentes na região, suas origens e sua importância no mercado.
e. Tipos de inves�mento turís�co: quais são os inves�dores mais importantes, nível de capital estrangeiro
vinculado, de que origem e em que proporção, efeitos na economia local.
f. Análise da necessidade de capacitação de mão de obra para o turismo, em função dos sub-setores de
a�vidade turís�ca (alojamento, alimentação etc.), por meio da verificação de oferta, nível de capacitação
e demanda atual e futura. Indicar a necessidade da promoção de cursos de capacitação na área de
turismo, considerando: total de empregados, por �po de empresa, �po de contrato, salários médios,
relação dos salários com o mínimo regional e evolução, comentando a existência de bolsas de trabalho
setorial.

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 6/21
50 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

g. Existência de Sistemas de Cer�ficação de Qualidade da Oferta Turís�ca e par�cipação das empresas


locais nos mesmos.
6.2.6.6. Análise da infraestrutura básica e dos serviços gerais encontrados na Área Turís�ca. A este
componente corresponde um dos condicionantes mais evidentes do desenvolvimento turís�co, já que
inclui os elementos que sustentam a a�vidade social e produ�va: traçado das redes de comunicação,
saneamento, energia, rede bancária, comércio, saúde e etc. Nesta seção, pretende-se diagnos�car os
aspectos relacionados com a a�vidade turís�ca em termos de capacidade atual dos serviços e suas
principais carências, frente ao incremento futuro e à pressão do consumo, em função dos obje�vos
propostos no PDITS. O obje�vo fundamental da análise desses elementos é comparar a capacidade atual
do conjunto de redes e sistemas de abastecimento com as necessidades futuras da Área em face dos
incrementos da visitação turís�ca, considerando:
a) Rede viária de acesso à Área e principais atra�vos, contendo informações sobre: condições de tráfego
das rodovias e da sinalização; indicadores de tráfego; vinculação com os atra�vos turís�cos; condições
adversas e problemas socioambientais associados (invasão de faixas de domínio, deficiências de
drenagem, pontos de erosão); níveis de segurança na travessia de áreas habitadas; informações
relevantes sobre portos, aeroportos e ferrovias e sua vinculação com o turismo na área. Sistema de
transporte urbano, frequência e qualidade dos serviços; outras opções de locomoção nas zonas urbanas.
b) Sistema de abastecimento de água: população atendida e economias (residencial, comercial, industrial
e pública), indicando as áreas urbanas carentes de atendimento; sistemas de controle e qualidade da
água distribuída.
c) Nível de cobertura do sistema de esgotamento sanitário, população atendida, áreas urbanas não
atendidas, grau de tratamento e pontos de lançamento dos efluentes.
d) Nível de atendimento do sistema de limpeza urbana, população atendida; áreas urbanas não
atendidas; frequência de coleta e de limpeza de vias e locais públicos; sí�os e prá�cas de disposição final
dos resíduos sólidos.
e) Situação da rede de drenagem pluvial, áreas urbanas atendidas; eventual ocorrência de inundação,
população a�ngida e danos decorrentes.
f) Condições dos sistemas de comunicação, cobertura dos serviços de telefonia fixa e móvel, de acesso a
jornais, revistas, rádio, televisão comercial, Internet.
g) Cobertura da iluminação pública, áreas urbanas atendidas; eventuais interrupções de fornecimento de
energia.
h) Atendimento dos serviços de saúde, distribuição de postos, serviços ambulatoriais e capacidade de
internação em hospitais ou clínicas especializadas e outros serviços correlatos.
i) Situação de segurança referente ao aparato policial, corpo de bombeiros, salvavidas, equipes de resgate
e salvamento; nível de segurança oferecido à população e aos turistas; zonas de risco ou áreas com alta
incidência de criminalidade.
6.2.7. Análise do Quadro Ins�tucional da Área Turís�ca
a) Órgãos e Ins�tuições (Federais, Estaduais da região ou Municipais), públicas e privadas, que atuam na
gestão do turismo na AT, com indicação do nível de governança (quando aplicável), quadro de pessoal e
qualificação dos profissionais.
b) Impactos e limitações das polí�cas públicas e da capacidade de gestão pública sobre o
desenvolvimento do turismo no nível local e no conjunto da área turís�ca, iden�ficando a existência de
uma Instancia de Governança formalizada, caso exista , iden�ficando a existência dos Conselhos
Municipais atuantes( apresentados por meio de evidências) e a iden�ficação dos municípios que
possuem fundo de turismo.
c) Organização e coordenação do processo de planejamento turís�co, elaborando planos municipais
como instrumento orientador dos municípios da Costa dos Corais diante de suas carências iden�ficadas
nesse PDTIS, sendo esse um documento orientador para os próximos passos diante dos resultados desse
estudo.
https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 7/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 51
15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

d) Legislação urbanís�ca, ambiental e turís�ca, indicando, caso aplicável, necessidades específicas e


aspectos crí�cos para o desenvolvimento turís�co.
e) Quadro dos incen�vos para o inves�mento turís�co: vantagens ou desvantagens que a Área Turís�ca
oferece para a cons�tuição de empresas, o acesso a financiamento de curto e longo prazo, as taxas de
interesse favoráveis, a obtenção de descontos tributários, a dotação de tecnologia de úl�ma geração ou
facilitação de trâmites burocrá�cos de todo �po; existência ou não de polí�ca clara sobre os �pos de
inves�mento preferencial na Área.
¨6.2.8 Análise dos aspectos socioambientais na Área Turís�ca- Análise das condições ambientais da Área
Turís�ca, orientada para iden�ficar antecipadamente as caracterís�cas e fragilidades socioambientais
mais relevantes, os principais riscos e salvaguardas a considerar nas etapas de planejamento e
ordenamento da a�vidade turís�ca, os requisitos especiais a considerar nos estudos ambientais e sociais
especificamente referentes às obras; indicadores socioambientais cujo desempenho será necessário
melhorar ou implementar.
a) Iden�ficação e avaliação dos impactos no meio ambiente que já tenham sido causados por a�vidades
turís�cas. Iden�ficação e descrição de áreas degradadas, susce�veis de ocupação ou em risco de
deterioração, contemplando: fatores de degradação (desmatamento clandes�no, incêndios, usos
inadequados); situação de qualidade dos recursos �sicos e bió�cos; usos potenciais; necessidades de
reabilitação;
b) Gestão ambiental pública: iden�ficação de órgãos, ins�tuições, polí�cas públicas e programas de
gestão ambientais instalados ou desenvolvidos na área; metas de qualidade; medidas de proteção
ambiental que afetam o desenvolvimento do turismo; capacidade ins�tucional dos municípios e das
en�dades estaduais para a gestão ambiental, indicando os escritórios e equipes instalados na área;
eficiência da fiscalização nas unidades de conservação;
c) Gestão ambiental nas empresas privadas: programas de cer�ficação ambiental das empresas turís�cas
da AT (consolidados ou em implementação);
d) iden�ficação de planos e projetos na área contemplada a exemplo do Zoneamento Econômico
Ecológico, planos diretores municipais; planos de turismo municipal, vigência de planos, programas e
projetos de outros setores de interface com o turismo, notadamente os referentes à gestão ambiental e
ao desenvolvimento social; informações sobre os recursos disponíveis as principais ações e os estágios de
desenvolvimento e implementação de cada um deles; avaliação dos projetos ambientais programados ou
em implantação relacionados à conservação de Unidades de Conservação e outras áreas protegidas,
estágio de implementação e respec�vas fontes de recursos;
e) Grau de par�cipação e inclusão dos diferentes grupos de interesse no desenvolvimento turís�co da
Área, tanto nas fases de planejamento como nas fases posteriores de execução das ações e
acompanhamento.
6.2.9 Consolidação do Diagnós�co Estratégico
6.2.9.1 A compilação de dados indicados nas seções anteriores deve permi�r a consolidação analí�ca do
diagnós�co, em termos estratégicos, da área turís�ca selecionada e de sua área de influência. Este
diagnós�co deve cobrir, pelo menos, os seguintes elementos:
• Valoração ponderada dos produtos ou �pos/segmentos turís�cos atuais e potenciais, em relação aos
mercados-meta. Esta valoração deve determinar claramente: (i) os produtos atualmente consolidados na
Área que são as mais rentáveis e as que ainda têm possibilidade de maior crescimento sob o enfoque da
sustentabilidade e que, portanto, é conveniente sustentar e reafirmar; (ii) as linhas de produtos ainda
emergentes ou não exploradas que têm maior potencial ou possibilidade de crescimento na Área, nas
quais se deve concentrar esforços. • Iden�ficação das áreas crí�cas de intervenção, em cada linha de
produto, e dos atores locais que são necessários mobilizar. As áreas crí�cas de intervenção devem se
referir, por produto turís�co, pelo menos, à seleção e ao ordenamento das áreas geográficas mais
importantes, à valorização dos atra�vos e à geração das condições adequadas de visita, à cadeia de valor
empresarial, às infraestruturas e aos serviços básicos necessários, ao quadro ins�tucional (incluindo a
adequação do quadro de incen�vos ao inves�mento) e à gestão socioambiental. A iden�ficação das áreas

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 8/21
52 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

crí�cas de intervenção deverá considerar a atuação dos principais compe�dores, por produto. • Posição
atual da Área no mercado turís�co versus seu posicionamento potencial. O diagnós�co deve avaliar se a
posição e a imagem atual da Área são suficientes para compe�r em longo prazo, ou se é necessário
introduzir modificações para que ele alcance seu potencial máximo; • Estruturação da Matriz SWOT.
Apresentação da matriz SWOT, que cons�tui a ferramenta para a montagem das estratégias. Ou seja,
deverá ser apresentada uma avaliação das oportunidades e riscos cruzados com os pontos fortes e fracos
dos aspectos/ temas relevantes para o turismo, dos municípios da Área Turís�ca, a par�r do instrumento
– Matriz SWOT, para definição das estratégias turís�cas analisando o momento atual que estamos
vivendo pós pandemia mundial do COVID 19. Neste sen�do, recupera-se o diagnós�co realizado, para os
aspectos/ temas relevantes para o turismo e caracterizados nas suas oportunidades, riscos, pontos fortes
e fracos. É de fundamental importância incluir na matriz SWOT os aspectos ambientais e sócio-culturais.
Isto permi�rá incorporar a análise dos potenciais impactos e definir estratégias de desenvolvimento do
turismo em base sustentável. A análise da matriz SWOT deverá ser feita em conformidade às suas
caracterís�cas específicas, com ênfase no indica�vo das tendências de desenvolvimento. O resultado
dessa análise deverá nortear as Estratégias Turís�cas, o Plano de Ação, e a priorização das ações,
capitalizando as tendências desejáveis e garan�ndo as condições mínimas para tratamento de pontos
crí�cos, quer seja de desenvolvimento, quer seja de sobrevivência.
A equipe responsável pela elaboração do PDITS poderá recorrer a metodologia que considere relevante
para apresentar um diagnós�co claro e fundamentado em informação confiáveis sobre os três aspectos
imediatamente acima. Uma vez realizado o diagnós�co, a equipe deve propor mecanismos para difundir
os resultados e, à luz dos mesmos, revisar e alcançar o consenso com os grupos de interesse sobre os
obje�vos do PDITS.
Parte III – Validação da Seleção da Área Turís�ca
6.2.10 O turismo não se distribui no território de forma homogênea ou aleatória; ao contrário, sua
localização tem caráter zonal e responde claramente a uma série de fatores inter-relacionados, cuja
importância individual dependerá do �po de turismo que se quer desenvolver (de sol e praia, de
natureza, cultural, de negócios) e da escala com a qual se trabalhe. Por isto, neste capítulo, a en�dade
responsável pela elaboração do PDITS deverá: (i) jus�ficar a seleção da Área no contexto da estratégia de
desenvolvimento turís�co estadual; no caso de polos emergentes, a seleção deverá estar respaldada por
avaliações do seu potencial turís�co; (ii) situação geográfica em relação ao estado e à região, contendo o
limite dos municípios integrantes e adjacentes à área; (iii) mapeamento da área selecionada.
6.2.11 A seleção e a delimitação de uma área turís�ca supõem a eleição voluntária, depois de examinar
as vantagens, potencialidades e dificuldades do território, levando em conta o caráter que a ele se deseja
imprimir em longo prazo. A nomenclatura atribuída à área turís�ca selecionada (des�no, polo, corredor,
sí�o etc.) dependerá da escala territorial com que se trabalhe e da funcionalidade atribuída ao lugar em
referência; em todo caso, uma vez realizada sua delimitação, o resultado deve ser uma combinação
coerente de recursos, equipamentos e serviços, agrupados em função de um ou vários temas
unificadores e de caracterís�cas compar�lhadas que lhe atribuam determinada iden�dade ou imagem
em face da(s) demanda(s)-meta. A eleição de uma área turís�ca deve permi�r que se estabeleça um fio
condutor em torno do qual se deverá organizar a evolução da oferta turís�ca no território.
6.2.12. Por tudo isto, e para jus�ficar a seleção da área turís�ca de referência, a en�dade responsável
pela elaboração do PDITS deve analisar os principais fatores que tenham uma influência crí�ca sobre a
localização da a�vidade turís�ca, quer dizer:
a. Importância dos atra�vos ou recursos turís�cos:
6.2.13.A vocação turís�ca de uma área deriva-se da presença de um ou vários atra�vos, naturais ou
ar�ficiais, com valor suficiente para mo�var os usuários a se deslocarem até a referida área. Os atra�vos
ou recursos são a base do es�mulo para a viagem. Qualquer outro elemento desempenha um papel
similar ao da embalagem de um produto que, embora contribua para aumentar seu valor de mercado,
não costuma ser suficiente por si só para mo�var a compra.
6.2.14. O real valor do potencial turís�co de uma área não é medido somente pelo número de atra�vos
que contém, mas sim, principalmente, pela qualidade dos mesmos. Assim, a hierarquização da
https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 9/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 53
15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

importância das zonas turís�cas depende tanto da quan�dade como da qualidade dos atra�vos nela
incluídos.
6.2.15 Embora haja múl�plas possibilidades de classificação e hierarquização dos recursos turís�cos, há
certo consenso sobre os três critérios principais que determinam sua qualidade: (i) as preferências dos
usuários ou o grau de interesse que o recurso desperta na demanda (local, nacional ou internacional); (ii)
a singularidade do recurso (sua raridade ou originalidade); e (iii) sua disponibilidade em tempo,
determinada, por exemplo, pelo grau de tempo favorável para o seu uso (no caso de uma praia, o
número de dias por ano de condições meteorológicas adequadas).
6.2.16.A en�dade responsável pela elaboração do PDITS deve explicitar a metodologia usada para a
classificação e a hierarquização dos atra�vos na área selecionada, analisando os três critérios acima
mencionados. As conclusões de tal análise deve ser claras e explícitas em relação ao grau de
potencialidade turís�ca da área, em função de �pos de turismo e mercados-meta definindo essa
definição baseado nos municípios que fazem parte da região Caminhos do São Francisco.
6.2.17.Ainda como parte integrante das entregas de responsabilidade da CONTRATADA seguem como
parte dos serviços de consultoria, previsão no orçamento da organização e da realização de eventos de
par�cipação e validação do PDITS (reuniões técnicas, oficinas, audiências públicas), com a par�cipação de
representantes da contratante, dos órgãos governamentais envolvidos, do trade turís�co, do Conselho de
Turismo municipal e de outros setores econômicos interessados, das associações civis e das comunidades
da Área Turís�ca.
6.2.18. Deverão ser realizados e amplamente divulgados, no mínimo, três desses eventos, durante a
execução dos trabalhos, com o obje�vo de divulgar os resultados dos trabalhos, discu�r as propostas e
receber sugestões dos par�cipantes, preferencialmente Oficinas Públicas, nos seguintes momentos:
6.2.18.1. Após a entrega do produto referente ao diagnós�co da Área Turís�ca
6.2.18.2 Após a entrega do produto referente às propostas de Plano de Ação
6.2.19. Os principais resultados do processo de consultas assim como a indicação sobre as
recomendações e sugestões que puderam ser aceitas devem fazer parte do Produto Final. Quando da
entrega da versão preliminar aprovada, deverá ser realizada uma Audiência Pública para validação final
do PDITS, que esta será realizada na reunião do Fórum Estadual de Turismo, todos os documentos
elaborados precisam da aprovação da CONTRATADA sob avaliação de um técnico da área de turismo.
Declaração de que tem pleno conhecimento das informações, condições e peculiaridades inerentes à
natureza do serviço e ao local de sua execução, que assume total responsabilidade por esse fato e que
não o u�lizará para quaisquer ques�onamentos futuros que ensejem desavenças técnicas ou financeiras
com a Contratante.
7. DA VISTORIA
7.1 Para o correto dimensionamento e elaboração de sua proposta, a licitante poderá realizar vistorias
nas instalações do local de execução dos serviços, acompanhada por servidor designado para esse fim, de
segunda a sexta-feira, das 08:00hs às 17:00hs. O prazo para vistoria iniciar-se-á no dia ú�l seguinte ao da
publicação do Edital, estendendo-se até o dia ú�l anterior à data prevista para a abertura da sessão
pública.
7.2. Para a vistoria, a licitante, ou o seu representante, deverá estar devidamente iden�ficada,
apresentando documento de iden�dade civil e documento expedido pela empresa, comprovando sua
habilitação para a realização da vistoria.
7.3. Por ocasião da vistoria, à licitante, ou o seu representante legal, poderá ser entregue CD-ROM, pen-
drive, ou outra forma compa�vel de reprodução, contendo as informações rela�vas ao objeto da
licitação, para que a empresa tenha condições de bem elaborar sua proposta.
7.4.A não realização da vistoria não poderá embasar posteriores alegações de desconhecimento das
instalações, dúvidas ou esquecimentos de quaisquer detalhes dos locais da prestação dos serviços,
devendo a licitante vencedora assumir os ônus dos serviços decorrentes.
8. DOS DOCUMENTOS DE HABILITAÇÃO
https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 10/21
54 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

Dentre outros, são documentos de habilitação compa�veis com as peculiaridades do objeto da licitação:
8.1. A equipe que realizará os trabalhos de formulação do PDITS deverá ser formada de profissionais que
combinem o conhecimento das condições da Área Turís�ca com experiência em gestão de des�nos
turís�cos, mercado nacional e gestão ambiental, contando com um coordenador técnico de experiência
comprovada com trabalhos realizados com a mesma natureza dessa contratação. Deverá incluir, no
mínimo, profissionais de experiência comprovada em planejamento da a�vidade turís�ca, economia e
mercado do turismo e planejamento urbano e planejamento ambiental, além de especialistas
qualificados.

ITEM DESCRIMINAÇÃO PROFISSIONAL

Coordenador do projeto Nível superior, com experiência comprovada de no mínimo 5 anos em


gerenciamento de projetos envolvendo múl�plas ins�tuições e com prá�ca na aplicação de
1 normas e padrões u�lizados em programas financiados com recursos de origem externa.

Especialista em Programação e Monitoramento Nível superior, com experiência comprovada de


no mínimo 2 anos no uso de técnicas de programação envolvendo múl�plas ins�tuições e com
2 prá�ca na aplicação de processos de monitoramento das ações desses programas.

Especialista em Urbanismo Nível superior em arquitetura e/ ou urbanismo, com no mínimo 2


anos de experiência na elaboração e supervisão de projetos de urbanização de áreas, com
3
conhecimento das tecnologias e materiais mais recomendáveis na sua região e domínio de
normas técnicas específicas.

Especialista em Patrimônio Histórico Nível superior em arquitetura, com no mínimo 2 anos de


experiência na elaboração e supervisão de projetos de conservação/ preservação/ recuperação/
4
reabilitação de Patrimônio Histórico, com conhecimento das tecnologias e materiais mais
recomendáveis na região e domínio de normas técnicas específicas.

Especialista em Fortalecimento da Gestão Municipal Nível superior em Administração,


preferencialmente em Administração Pública, Direito ou Engenharia, com no mínimo 2 anos de
experiência na elaboração e supervisão de estudos, planos e projetos de desenvolvimento
5
ins�tucional de órgãos públicos, com conhecimento das metodologias e domínio de normas
técnicas específicas aplicadas na execução das ações previstas no Programa para a sua área
temá�ca.

Especialista em Meio Ambiente Nível superior na área de Ciências Naturais, Engenharia


Ambiental ou afins, com especialização e/ ou mestrado na área socioambiental e experiência de,
no mínimo, 2 anos em gestão ambiental envolvendo a preparação e/ ou implantação de obras de
6
infraestrutura e urbanismo e experiência comprovada na coordenação e/ ou execução de
estudos de avaliação ambiental (EIA/RIMA, PCA, PRAD etc.) e acompanhamento de processos de
licenciamento.

Especialista em Turismo Nível superior, preferencialmente na área de Turismo, com


especialização em planejamento e gestão do turismo no setor público, com experiência de, no
7 mínimo, 2 anos de trabalho em organizações relacionadas com a gestão e promoção de des�nos
turís�cos com responsabilidades gerenciais, ou trabalho de consultoria em projetos de
desenvolvimento do turismo financiados por organismos mul�laterais de crédito.

Especialista em Estudos e Análise de Viabilidade Nível superior, com graduação em economia ou


administração e especialização em viabilidade de programas e com experiência com experiência
8
de, no mínimo, 2 anos em avaliação de projetos; o�mização econômica de projetos e avaliação
con�ngente.

9 Especialista em Projetos de Infraestrutura Nível superior em engenharia civil, com no mínimo 2


https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 11/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 55
15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

anos de experiência na elaboração e supervisão de projetos de obras civis em transportes,


saneamento ou urbanização de áreas, com conhecimento das tecnologias e materiais mais
recomendáveis na região, domínio de normas técnicas específicas aplicadas na execução das
ações previstas no Programa para a sua área temá�ca. Experiência em análise de alterna�vas e
determinação da situação de custo mínimo.

8.1.2. Os atestados devem ser fornecidos por pessoas jurídicas de direito público ou privado que,
comprovando ap�dão para a execução de serviço em caracterís�cas, quan�dades e prazos compa�veis
com o objeto da licitação, digam respeito a contratos executados todos os documentos para avaliação da
habilidade da empresa a ser contratada devem ser entregues em 2 vias originais impresso com qualidade
e 1 via digital, para comprovação dos trabalhos realizados, comprovando a exper�se na contratação
desse Termo de Referência.
8.1.3.A não apresentação das exigências neste edital define automa�camente a exclusão da empresa
concorrente.
9. DO MODELO DE EXECUÇÃO DO OBJETO
9.1.A execução do objeto seguirá a seguinte dinâmica:
9.1.2. A contratação desse objeto tem prazo de 01 ano. A empresa vencedora deverá cumprir
rigorosamente os prazos es�pulados no cronograma de a�vidades definidas neste TR, a contar após a
data de publicação.

Produto Descrição Prazo Desembolso

Plano de Trabalho: Planejamento e cronograma dos


. trabalhos; b. Relatório contando os resultados das a�vidades 45 dias a
par�r da 10%
1 descritas no item Parte I – Formulação dos Obje�vos do
PDITS assinatura do
contrato

135 dias a
Relatório e material cartográfico, contendo os resultados das
par�r da
a�vidades descritas no item Parte II – Diagnós�co 20%
2 assinatura do
Estratégico da área e das A�vidades Turís�cas
contrato

Relatório contendo os resultados das a�vidades descritas no 195 dias a


3 item Parte III – Validação da Seleção da Área Turís�ca e Parte par�r da 20%
IV – Estratégias de Desenvolvimento Turís�co. assinatura do
contrato

Relatório contendo os resultados das a�vidades descritas no 255 dias a


4 item Parte V – Plano de Ação e Parte VI – Feedback: par�r da 20%
Acompanhamento e Avaliação assinatura do
contrato

5 Versão preliminar do PDITS, contendo a consolidação dos 20%


relatórios anteriores. 315 dias a
par�r da

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 12/21
56 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

assinatura do
contrato

Versão final do PDITS, contendo o Resumo Execu�vo e o 360 dias a


6 registro dos processos de par�cipação pública e validação do par�r da 10%
PDITS. assinatura do
contrato

Todos os produtos deverão ser apresentados dentro dos prazos es�pulados para aprovação e posterior
pagamento por parte da contratante.
10. MODELO DE GESTÃO DO CONTRATO E CRITÉRIOS DE MEDIÇÃO E PAGAMENTO
A execução do objeto possuirá o seguinte modelo de gestão e obedecerá aos seguintes critérios de
medição e pagamento: Somente serão pagos os serviços efe�vamente executados, conforme referidos
neste Termo de Referência:
10.1. As medições serão emi�das conforme Cronograma de Desembolso apresentado neste TR.
10.1.2. A CONTRATADA emite Medição, apresenta à CONTRATANTE para o devido atesto. A emissão da
Nota Fiscal estará condicionada ao atesto da Medição da etapa cumprida do serviço.
10.1.3. Os pagamentos serão efetuados conforme Cronograma de Desembolso;
10.1.4. O pagamento das medições será efetuado em até 15 (quinze dias) após a apresentação, pela
CONTRATADA, da medição devidamente atestada, da nota fiscal e comprovação de regularidade fiscal;
10.1.5.O pagamento da úl�ma etapa de desenvolvimento dos projetos será liberado quando todos os
documentos relacionados neste TR forem apresentados e validado pela CONTRATANTE, sendo assim
haverá o desembolso final.
10.1.6.O pagamento será efetuado após apresentação e validação dos relatórios por parte da
CONTRATANTE, todos os relatórios e documentos elaborados devem ser apresentados por parte da
CONTRATADA antes de cada pagamento.
11.DOS MATERIAIS A SEREM DISPONIBILIZADOS
11.1.Para a perfeita execução dos serviços, a Contratada deverá disponibilizar os materiais,
equipamentos, ferramentas e utensílios necessários, nas quan�dades es�madas e qualidades a seguir
estabelecidas, promovendo sua subs�tuição quando necessário:
12 .DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATANTE
12.1 São obrigações da Contratante:
12.1.1 Exigir o cumprimento de todas as obrigações assumidas pela Contratada, de acordo com as
cláusulas contratuais e os termos de sua proposta;
12.1.2Exercer o acompanhamento e a fiscalização dos serviços, por servidor especialmente designado,
anotando em registro próprio as falhas detectadas, indicando dia, mês e ano, bem como o nome dos
empregados eventualmente envolvidos, e encaminhando os apontamentos à autoridade competente
para as providências cabíveis;
12.1.3 No�ficar a Contratada por escrito da ocorrência de eventuais imperfeições, falhas ou
irregularidades constatadas no curso da execução dos serviços, fixando prazo para a sua correção,
cer�ficando-se que as soluções por ela propostas sejam as mais adequadas;
12.1.4Pagar à Contratada o valor resultante da prestação do serviço, no prazo e condições estabelecidas
neste Termo de Referência;
12.1.5 Efetuar as retenções tributárias devidas sobre o valor da Nota Fiscal/Fatura da Contratada, no que
couber.
12.1.6 Não pra�car atos de ingerência na administração da Contratada, tais como:
https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 13/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 57
15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

12.1.6.1 Exercer o poder de mando sobre os empregados da Contratada, devendo reportar-se somente
aos prepostos ou responsáveis por ela indicados, exceto quando o objeto da contratação previr o
atendimento direto, tais como nos serviços de recepção e apoio ao usuário;
12.1.6.2 Direcionar a contratação de pessoas para trabalhar nas empresas Contratadas;
12.1.6.3 Promover ou aceitar o desvio de funções dos trabalhadores da Contratada, mediante a u�lização
destes em a�vidades dis�ntas daquelas previstas no objeto da contratação e em relação à função
específica para a qual o trabalhador foi contratado; e
12.1.6.4Considerar os trabalhadores da Contratada como colaboradores eventuais do próprio órgão ou
en�dade responsável pela contratação, especialmente para efeito de concessão de diárias e passagens;
12.1.6.5 Fornecer por escrito as informações necessárias para o desenvolvimento dos serviços objeto do
contrato;
12.1.6.6 Realizar avaliações periódicas da qualidade dos serviços, após seu recebimento;
12.1.6.7 Cien�ficar o órgão de representação judicial da Procuradoria Geral do Estado para adoção das
medidas cabíveis quando do descumprimento das obrigações pela Contratada;
12.1.6.8 Arquivar, entre outros documentos, projetos, as built, especificações técnicas, orçamentos,
termos de recebimento, contratos e aditamentos, relatórios de inspeções técnicas após o recebimento do
serviço e no�ficações expedidas.
13. DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA
13.1 A Contratada deve cumprir todas as obrigações constantes no Edital, seus anexos e sua proposta,
assumindo como exclusivamente seus os riscos e as despesas decorrentes da boa e perfeita execução do
objeto e, ainda:
13.1.1 Executar os serviços conforme especificações deste Termo de Referência e de sua proposta, com a
alocação dos empregados necessários ao perfeito cumprimento das cláusulas contratuais, além de
fornecer e u�lizar os materiais e equipamentos, ferramentas e utensílios necessários, na qualidade e
quan�dade mínimas especificadas neste Termo de Referência e em sua proposta;
13.1.2 Reparar, corrigir, remover ou subs�tuir, às suas expensas, no total ou em parte, no prazo fixado
pelo fiscal do contrato, os serviços efetuados em que se verificarem vícios, defeitos ou incorreções
resultantes da execução ou dos materiais empregados;
13.1.3 Responsabilizar-se pelos vícios e danos decorrentes da execução do objeto, bem como por todo e
qualquer dano causado ao Estado de Alagoas ou à en�dade estadual, devendo ressarcir imediatamente a
Administração em sua integralidade, ficando a Contratante autorizada a descontar da garan�a, caso
exigida no edital, ou dos pagamentos devidos à Contratada, o valor correspondente aos danos sofridos;
13.1.4 U�lizar empregados habilitados e com conhecimentos básicos dos serviços a serem executados,
em conformidade com as normas e determinações em vigor;
13.1.5 Quando não for possível a verificação da regularidade no Sistema de Cadastro de Fornecedores –
SICAF, a Contratada deverá entregar ao setor responsável pela fiscalização do contrato, até o dia trinta do
mês seguinte ao da prestação dos serviços, documentação mencionada nos arts. 28, 29 e 31 da Lei nº
8.666, de 1993.
13.1.6 Responsabilizar-se pelo cumprimento das obrigações previstas em Acordo, Convenção, Dissídio
Cole�vo de Trabalho ou equivalentes das categorias abrangidas pelo contrato, por todas as obrigações
trabalhistas, sociais, previdenciárias, tributárias e as demais previstas em legislação específica, cuja
inadimplência não transfere a responsabilidade à Contratante;
13.1.7 Comunicar ao Fiscal do contrato, no prazo de 24 (vinte e quatro) horas, qualquer ocorrência
anormal ou acidente que se verifique no local dos serviços;
13.1.8 Prestar todo esclarecimento ou informação solicitada pela Contratante ou por seus prepostos,
garan�ndo-lhes o acesso, a qualquer tempo, ao local dos trabalhos, bem como aos documentos rela�vos
à execução dos serviços;

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 14/21
58 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

13.1.9 Paralisar, por determinação da Contratante, qualquer a�vidade que não esteja sendo executada de
acordo com a boa técnica ou que ponha em risco a segurança de pessoas ou bens de terceiros;
13.1.10 Promover a guarda, manutenção e vigilância de materiais, ferramentas, e tudo o que for
necessário à execução dos serviços, durante a vigência do contrato;
13.1.11 Promover a organização técnica e administra�va dos serviços, de modo a conduzi-los eficaz e
eficientemente, de acordo com os documentos e especificações que integram este Termo de Referência,
no prazo determinado;
13.1.12 Conduzir os trabalhos com estrita observância às normas da legislação per�nente, cumprindo as
determinações dos Poderes Públicos, mantendo sempre limpo o local dos serviços e nas melhores
condições de segurança, higiene e disciplina;
13.1.13 Submeter previamente, por escrito, à Contratante, para análise e aprovação, quaisquer
mudanças nos métodos execu�vos que fujam às especificações do memorial descri�vo;
13.1.14 Não permi�r a u�lização de qualquer trabalho do menor de dezesseis anos, exceto na condição
de aprendiz para os maiores de quatorze anos; nem permi�r a u�lização do trabalho do menor de
dezoito anos em trabalho noturno, perigoso ou insalubre;
13.1.15 Manter durante toda a vigência do contrato, em compa�bilidade com as obrigações assumidas,
todas as condições de habilitação e qualificação exigidas na licitação;
13.1.16 Cumprir, durante todo o período de execução do contrato, a reserva de cargos prevista em lei
para pessoa com deficiência ou para reabilitado da Previdência Social, bem como as regras de
acessibilidade previstas na legislação, quando a Contratada houver se beneficiado da preferência
estabelecida pela Lei nº 13.146, de 2015;
13.1.17 Guardar sigilo sobre todas as informações ob�das em decorrência do cumprimento do contrato;
13.1.18 Arcar com o ônus decorrente de eventual equívoco no dimensionamento dos quan�ta�vos de
sua proposta, inclusive quanto aos custos variáveis decorrentes de fatores futuros e incertos, tais como
os valores providos com o quan�ta�vo de vale transporte, devendo complementá-los, caso o previsto
inicialmente em sua proposta não seja sa�sfatório para o atendimento do objeto da licitação, exceto
quando ocorrer algum dos eventos arrolados nos incisos do § 1º do art. 57 da Lei nº 8.666, de 1993;
13.1.19 Cumprir, além dos postulados legais vigentes de âmbito federal, estadual ou municipal, as
normas de segurança da Contratante;
13.1.20Prestar os serviços dentro dos parâmetros e ro�nas estabelecidos, fornecendo todos os materiais,
equipamentos e utensílios em quan�dade, qualidade e tecnologia adequadas, com a observância às
recomendações aceitas pela boa técnica, normas e legislação;
13.2 Assegurar à Contratante:
13.2.1 O direito de propriedade intelectual dos produtos desenvolvidos, inclusive sobre as eventuais
adequações e atualizações que vierem a ser realizadas, logo após o recebimento de cada parcela, de
forma permanente, permi�ndo à Contratante distribuir, alterar e u�lizar os mesmos sem limitações;
13.2.2 Os direitos autorais da solução, do projeto, de suas especificações técnicas, da documentação
produzida e congêneres, e de todos os demais produtos gerados na execução do contrato, inclusive
aqueles produzidos por terceiros subcontratados, ficando proibida a sua u�lização sem que exista
autorização expressa da Contratante, sob pena de multa, sem prejuízo das sanções civis e penais cabíveis;
13.1.3 Realizar a transição contratual com transferência de conhecimento, tecnologia e técnicas
empregadas, sem perda de informações, exigida, inclusive, a capacitação dos técnicos da Contratante ou
da nova empresa que con�nuará a execução dos serviços, sempre que necessário.
14. DA SUBCONTRATAÇÃO
14.1 Não será admi�da a subcontratação do objeto licitatório.
15.DA ALTERAÇÃO SUBJETIVA

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 15/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 59
15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

15.1 É admissível a fusão, cisão ou incorporação da Contratada com ou em outra pessoa jurídica, desde
que sejam observados pela nova pessoa jurídica todos os requisitos de habilitação exigidos na licitação
original; sejam man�das as demais cláusulas e condições do contrato; não haja prejuízo à execução do
objeto pactuado e haja a anuência expressa da Administração à con�nuidade do contrato.
16. DO ACOMPANHAMENTO E FISCALIZAÇÃO DO CONTRATO
16.1 O acompanhamento e a fiscalização da execução do contrato consistem na verificação da
conformidade da prestação dos serviços, dos materiais, técnicas e equipamentos empregados, de forma
a assegurar o perfeito cumprimento do ajuste, que serão exercidos por um ou mais representantes da
Contratante, especialmente designados, na forma dos arts. 67 e 73 da Lei nº 8.666, de 1993.
16.2 O representante da Contratante deverá ter a qualificação necessária para o acompanhamento e
controle da execução dos serviços e do contrato.
16.3 A verificação da adequação da prestação do serviço deverá ser realizada com base nos critérios
previstos neste Termo de Referência.
16.4 A fiscalização do contrato, ao verificar que houve subdimensionamento da produ�vidade pactuada,
sem perda da qualidade na execução do serviço, deverá comunicar à autoridade responsável para que
esta promova a adequação contratual à produ�vidade efe�vamente realizada, respeitando-se os limites
de alteração dos valores contratuais previstos no § 1º do ar�go 65 da Lei nº 8.666, de 1993.
16.5 A conformidade do material/técnica/equipamento a ser u�lizado na execução dos serviços deverá
ser verificada juntamente com o documento da Contratada que contenha a relação detalhada dos
mesmos, de acordo com o estabelecido neste Termo de Referência, informando as respec�vas
quan�dades e especificações técnicas, tais como: marca, qualidade e forma de uso.
16.6 O representante da Contratante deverá promover o registro das ocorrências verificadas, adotando
as providências necessárias ao fiel cumprimento das cláusulas contratuais, conforme o disposto nos §§ 1º
e 2º do art. 67 da Lei nº 8.666, de 1993.
16.7 O descumprimento total ou parcial das obrigações e responsabilidades assumidas pela
Contratada ensejará a aplicação de sanções administra�vas, previstas neste Termo de Referência e na
legislação vigente, podendo culminar em rescisão contratual, conforme disposto nos ar�gos 77 e 87 da
Lei nº 8.666, de 1993.
16.8 As a�vidades de gestão e fiscalização da execução contratual devem ser realizadas de forma
preven�va, ro�neira e sistemá�ca, podendo ser exercidas por servidores, equipe de fiscalização ou único
servidor, desde que, no exercício dessas atribuições, fique assegurada a dis�nção dessas a�vidades e, em
razão do volume de trabalho, não comprometa o desempenho de todas as ações relacionadas à Gestão
do Contrato.
16.9 A fiscalização técnica dos contratos avaliará constantemente a execução do objeto e, em sendo o
caso, u�lizará o Instrumento de Medição de Resultado (IMR), conforme modelo anexo, devendo haver o
redimensionamento no pagamento com base nos indicadores estabelecidos, sempre que a Contratada:
16.9.1 Não produzir os resultados, deixar de executar, ou não executar com a qualidade mínima exigida
as a�vidades contratadas; ou
16.9.2Deixar de u�lizar materiais e recursos humanos exigidos para a execução do serviço, ou u�lizá-los
com qualidade ou quan�dade inferior à demandada.
16.9.3 A u�lização do IMR não impede a aplicação concomitante de outros mecanismos para a avaliação
da prestação dos serviços.
16.9.4Durante a execução do objeto, o fiscal técnico deverá monitorar constantemente o nível de
qualidade dos serviços para evitar a sua degeneração, devendo intervir para requerer à Contratada a
correção das faltas, falhas e irregularidades constatadas.
16.9.5 O fiscal técnico deverá apresentar ao preposto da Contratada a avaliação da execução do objeto
ou, se for o caso, a avaliação de desempenho e qualidade da prestação dos serviços realizada.

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 16/21
60 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

16.9.6 Em hipótese alguma, será admi�do que a própria Contratada materialize a avaliação de
desempenho e qualidade da prestação dos serviços realizada.
16.9.7 A Contratada poderá apresentar jus�fica�va para a prestação do serviço com menor nível de
conformidade, que poderá ser aceita pelo fiscal técnico, desde que comprovada a excepcionalidade da
ocorrência, resultante exclusivamente de fatores imprevisíveis e alheios ao controle do prestador;
16.9.8 Na hipótese de comportamento con�nuo de desconformidade da prestação do serviço em relação
à qualidade exigida, bem como quando esta ultrapassar os níveis mínimos toleráveis previstos nos
indicadores, além dos fatores redutores, devem ser aplicadas as sanções à Contratada de acordo com as
regras previstas no ato convocatório.
16.9.9 O fiscal técnico poderá realizar avaliação diária, semanal ou mensal, desde que o período
escolhido seja suficiente para avaliar ou, se for o caso, aferir o desempenho e qualidade da prestação dos
serviços.
16.10 A conformidade do material a ser u�lizado na execução dos serviços deverá ser verificada
juntamente com o documento da Contratada que contenha sua relação detalhada, de acordo com o
estabelecido neste Termo de Referência e na proposta, informando as respec�vas quan�dades e
especificações técnicas, tais como: marca, qualidade e forma de uso.
16.11 A fiscalização de que trata esta cláusula não exclui, nem reduz a responsabilidade da Contratada,
inclusive perante terceiros, por qualquer irregularidade, ainda que resultante de imperfeições técnicas,
vícios redibitórios, ou emprego de material inadequado ou de qualidade inferior e, na ocorrência desta,
não implica corresponsabilidade da Contratante ou de seus agentes, gestores e fiscais, de conformidade
com o art. 70 da Lei nº 8.666, de 1993.
16.12 A emissão da Nota Fiscal/Fatura deve ser precedida do recebimento defini�vo dos serviços, nos
termos abaixo.
16.13 No prazo de até 5 dias corridos, do adimplemento da parcela, a Contratada deverá entregar toda a
documentação comprobatória do cumprimento da obrigação contratual.
17. DO RECEBIMENTO E ACEITAÇÃO DO OBJETO
17.1 O recebimento provisório será realizado pelo fiscal técnico e setorial ou pela equipe de fiscalização
após a entrega da documentação acima, da seguinte forma:
17.2 A Contratante realizará inspeção minuciosa de todos os serviços executados, por meio de
profissionais técnicos competentes, acompanhados dos profissionais encarregados pelo serviço, com a
finalidade de verificar a adequação dos serviços e constatar e relacionar os arremates, retoques e
revisões finais que se fizerem necessários;
17.3.Para efeito de recebimento provisório, ao final de cada período de faturamento, o fiscal técnico do
contrato irá apurar o resultado das avaliações da execução do objeto e, se for o caso, a análise do
desempenho e qualidade da prestação dos serviços realizados em consonância com os indicadores
previstos, que poderá resultar no redimensionamento de valores a serem pagos à Contratada,
registrando em relatório a ser encaminhado ao gestor do contrato;
17.4.A Contratada fica obrigada a reparar, corrigir, remover, reconstruir ou subs�tuir, às suas expensas, no
todo ou em parte, o objeto em que se verificarem vícios, defeitos ou incorreções resultantes da execução
ou materiais empregados, cabendo à fiscalização não atestar a úl�ma e/ou única medição de serviços até
que sejam sanadas todas as eventuais pendências que possam vir a ser apontadas no Recebimento
Provisório;
17.5.O recebimento provisório também ficará sujeito, quando cabível, à conclusão de todos os testes de
campo e à entrega dos Manuais e Instruções exigíveis;
17.6.No prazo de até 10 dias corridos, a par�r do recebimento dos documentos da Contratada, cada fiscal
ou a equipe de fiscalização deverá elaborar relatório circunstanciado em consonância com suas
atribuições, e encaminhá-lo ao gestor do contrato;

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 17/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 61
15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

17.7. Quando a fiscalização for exercida por um único servidor, o relatório circunstanciado deverá conter
o registro, a análise e a conclusão acerca das ocorrências na execução do contrato, em relação à
fiscalização técnica e administra�va e demais documentos que julgar necessários, devendo encaminhá-
los ao gestor do contrato para recebimento defini�vo;
17.8. Será considerado como ocorrido o recebimento provisório com a entrega do relatório
circunstanciado ou, em havendo mais de um a ser feito, com a entrega do úl�mo;
17.9. Na hipótese de não se proceder tempes�vamente à verificação a que se refere o subitem anterior,
reputar-se-á como realizada, consumando-se o recebimento provisório no dia do esgotamento do prazo.
17.10.No prazo de até 10 (dez) dias corridos, a par�r do recebimento provisório dos serviços, o Gestor do
Contrato deverá providenciar o recebimento defini�vo, ato que concre�za o atesto da execução dos
serviços, obedecendo as seguintes diretrizes:
17.11.Realizar a análise dos relatórios e de toda a documentação apresentada pela fiscalização e, caso
haja irregularidades que impeçam a liquidação e o pagamento da despesa, indicar as cláusulas
contratuais per�nentes, solicitando à Contratada, por escrito, as respec�vas correções;
17.12.Emi�r Termo Circunstanciado para efeito de recebimento defini�vo dos serviços prestados, com
base nos relatórios e documentações apresentadas; e
17.13.Comunicar a empresa para que emita a Nota Fiscal ou Fatura, com o valor exato dimensionado pela
fiscalização.
17.14.O recebimento provisório ou defini�vo do objeto não exclui a responsabilidade da Contratada
pelos prejuízos resultantes da incorreta execução do contrato, ou, em qualquer época, das garan�as
concedidas e das responsabilidades assumidas em contrato e por força das disposições legais em vigor
(Lei n° 10.406, de 2002).
17.15.O gestor emi�rá termo circunstanciado para efeito de recebimento defini�vo dos serviços
prestados, com base nos relatórios e documentação apresentados, e comunicará a Contratada para que
emita a Nota Fiscal ou Fatura com o valor exato dimensionado pela fiscalização com base, se for o caso,
no Instrumento de Medição de Resultado (IMR).
17.16.Os serviços poderão ser rejeitados, no todo ou em parte, quando em desacordo com as
especificações constantes neste Termo de Referência e na proposta, devendo ser corrigidos, refeitos ou
subs�tuídos no prazo fixado pelo fiscal do contrato, às custas da Contratada, sem prejuízo da aplicação de
sanções.
18. DO PAGAMENTO
18.1. O pagamento será realizado no prazo máximo de até 30 (trinta) dias, contados a par�r do
recebimento da Nota Fiscal ou Fatura.
18.2. Os pagamentos decorrentes de despesas cujos valores não ultrapassem o limite de que trata o
inciso II do art. 24 da Lei 8.666, de 1993, deverão ser efetuados no prazo de até 5 (cinco) dias úteis,
contados da data da apresentação da Nota Fiscal ou Fatura, nos termos do art. 5º, § 3º, da Lei nº 8.666,
de 1993.
18.3. A emissão da Nota Fiscal ou Fatura será precedida do recebimento defini�vo do serviço, conforme
este Termo de Referência.
18.4 A Nota Fiscal ou Fatura deverá ser obrigatoriamente acompanhada da comprovação da manutenção
das condições de habilitação exigidas no edital, constatada por meio de consulta on-line ao SICAF ou, na
impossibilidade de acesso ao referido Sistema, mediante consulta aos sí�os eletrônicos oficiais ou à
documentação mencionada nos arts. 28, 29 e 31 da Lei nº 8.666, de 1993.
18.5 O setor competente para proceder ao pagamento deve verificar se a Nota Fiscal ou Fatura
apresentada expressa os elementos necessários e essenciais do documento, tais como:
18.5.1. O prazo de validade;
18.5.2. A data da emissão;

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 18/21
62 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

18.5.3 Os dados do contrato e da Contratante.


18.5.4 O período de prestação dos serviços;
18.5.5 O valor a pagar; e
18.5.6 Eventual destaque do valor de retenções tributárias cabíveis.
18.5.7 Havendo erro na apresentação da Nota Fiscal ou Fatura ou dos documentos per�nentes à
contratação ou, ainda, circunstância que impeça a liquidação da despesa, como, por exemplo, obrigação
financeira pendente, decorrente de penalidade imposta ou inadimplência, o pagamento ficará sobrestado
até que a Contratada providencie as medidas saneadoras. Nesta hipótese, o prazo para pagamento
iniciar-se-á após a comprovação da regularização da situação, não acarretando qualquer ônus para a
Contratante.
18.5.8 Tendo sido definidos parâmetros para mensuração do percentual do pagamento devido em razão
dos níveis esperados de qualidade da prestação do serviço, será efetuada a retenção ou glosa no
pagamento, proporcional à irregularidade verificada, sem prejuízo das sanções cabíveis, caso se constate
que a Contratada:
18.5.8.1 Não produziu os resultados acordados;
18.5.8.2Deixou de executar as a�vidades contratadas, ou não as executou com a qualidade mínima
exigida;
18.5.8.3 Deixou de u�lizar os materiais e recursos humanos exigidos para a execução do serviço, ou
u�lizou-os com qualidade ou quan�dade inferior à demandada.
18.5.8.4 Será considerada data do pagamento o dia em que constar como emi�da a ordem bancária para
pagamento.
18.5.8.5Antes da emissão de Nota de Empenho e a cada pagamento à Contratada, será realizada consulta
ao SICAF para verificar a manutenção das condições de habilitação exigidas no edital por ele abrangidas
ou, na impossibilidade de acesso ao referido Sistema, consulta aos sí�os eletrônicos oficiais ou à
documentação mencionada nos arts. 28, 29 e 31 da Lei nº 8.666, de 1993.
18.5.8.6 Na mesma oportunidade, a Administração realizará consulta ao SICAF, à Consulta Consolidada de
Pessoa Jurídica do Tribunal de Contas da União e ao Cadastro das Empresas Inidôneas, Suspensas e
Impedidas do Estado de Alagoas – CEIS para iden�ficar eventual proibição de contratar com o Poder
Público.
18.5.8.7 Constatando-se a situação de irregularidade da Contratada, será providenciada sua no�ficação,
por escrito, para que, no prazo de 10 (dez) dias, regularize sua situação ou, no mesmo prazo, apresente
sua defesa.
18.5.8.8 Não havendo regularização ou sendo a defesa considerada improcedente, a Contratante deverá
comunicar aos órgãos responsáveis pela fiscalização da regularidade fiscal quanto à inadimplência da
Contratada, bem como quanto à existência de pagamento a ser efetuado, para que sejam acionados os
meios per�nentes e necessários para garan�r o recebimento de seus créditos.
18.5.8.9 Persis�ndo a irregularidade, a Contratante deverá adotar as medidas necessárias à rescisão
contratual nos autos do processo administra�vo correspondente, assegurada à Contratada a ampla
defesa.
18.5.8.10 Será rescindido o contrato em execução com a Contratada inadimplente, salvo por mo�vo de
economicidade, segurança nacional ou interesse público de alta relevância, devidamente jus�ficado, em
qualquer caso, pela máxima autoridade da Contratante.
18.5.8.11 Havendo a efe�va execução do objeto, os pagamentos serão realizados normalmente, até que
se decida pela rescisão do contrato, caso a Contratada não regularize sua situação.
18.5.8.12 Quando do pagamento, será efetuada a retenção tributária prevista na legislação aplicável, em
especial a prevista no art. 31 da Lei 8.212, de 1993, quando couber.
19. DO REAJUSTE
https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 19/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 63
15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

Os preços são fixos e irreajustáveis.


Na hipótese de prorrogação extraordinária, na forma do art. 57, §1º, da Lei nº 8.666, de 1993, fica
assegurada a manutenção de seu equilíbrio econômico-financeiro, aplicando-se exclusivamente para as
obrigações iniciadas e concluídas após a ocorrência da anualidade, contada da data limite para a
apresentação das propostas.
20.GARANTIA DE EXECUÇÃO
20.1 Não haverá exigência de garan�a de execução para a contratação.
21. DAS SANÇÕES ADMINISTRATIVAS
21.1 Pra�ca ato ilícito, nos termos da Lei nº 10.520, de 2002, o licitante ou a Contratada que:
21.1.1 Não assinar o contrato ou a ata de registro de preço;
21.1.2 Não entregar a documentação exigida no edital;
21.1.3 Apresentar documentação falsa;
21.1.4 Causar o atraso na execução do objeto;
21.1.5 Não man�ver a proposta;
21.1.6 Falhar na execução do contrato;
21.1.7 Fraudar a execução do contrato;
21.1.8 Comportar-se de modo inidôneo;
21.1.9 Declarar informações falsas; e
21.1.10 Cometer fraude fiscal.
21.1.11As sanções do subitem 21.1. também se aplicam aos integrantes do cadastro de reserva em
Pregão para Registro de Preços que, convocados, não honrarem o compromisso assumido sem
jus�fica�va ou com jus�fica�va recusada pela administração pública.
21.1.12 A prá�ca de ato ilícito sujeita o infrator à aplicação das seguintes sanções administra�vas, sem
prejuízo da possibilidade de rescisão contratual, nos termos da Lei nº 10.520, de 2002, e do Decreto nº
68.119, de 2019:
21.1.13 Impedimento de licitar e contratar com o Estado de Alagoas e descredenciamento nos seus
sistemas cadastrais de fornecedores, por prazo não superior a 5 (cinco) anos; e Multa.
21.1.14 A multa pode ser aplicada isolada ou cumula�vamente com as sanções de impedimento de licitar
e contratar com o Estado de Alagoas e descredenciamento nos seus sistemas cadastrais de fornecedores,
sem prejuízo de perdas e danos cabíveis.
21.1.15 Se, durante o processo de aplicação de sanção, houver indícios de prá�ca de ato ilícito �pificado
pela Lei nº 12.846, de 2013, como ato lesivo à administração pública nacional ou estrangeira, cópias do
processo administra�vo necessárias à apuração da responsabilidade da empresa deverão ser reme�das à
autoridade competente, com despacho fundamentado, para ciência e decisão sobre a eventual
instauração de inves�gação preliminar ou Processo Administra�vo de Responsabilização – PAR.
21.1.16 O processamento do PAR não interfere no seguimento regular dos processos administra�vos
específicos para apuração da ocorrência de danos e prejuízos à Administração Pública Estadual
resultantes de ato lesivo come�do por pessoa jurídica, com ou sem a par�cipação de agente público.
21.1.17 Caso o valor da multa não seja suficiente para cobrir os prejuízos causados pela conduta do
infrator, o Estado de Alagoas ou a En�dade poderá cobrar o valor remanescente judicialmente, conforme
ar�go 419 do Código Civil.
21.1.18 A aplicação de qualquer das sanções previstas realizar-se-á em processo administra�vo que
assegurará o contraditório e a ampla defesa ao licitante ou à Contratada, observando-se o procedimento
previsto no Decreto nº 68.119, de 2019, e subsidiariamente na Lei nº 6.161, de 2000.

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 20/21
64 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3976812 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

21.1.19 A autoridade competente, na aplicação das sanções, levará em consideração a natureza e a


gravidade do ato ilícito come�do, os danos que o come�mento do ato ilícito ocasionar aos serviços e aos
usuários, a vantagem auferida em virtude do ato ilícito, as circunstâncias gerais agravantes e atenuantes e
os antecedentes do infrator, observado o princípio da proporcionalidade.
21.1.20 As sanções serão obrigatoriamente registradas no Cadastro das Empresas Inidôneas, Suspensas e
Impedidas do Estado de Alagoas – CEIS.
22. DOS RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS
As despesas para atender à licitação estão programadas em dotação orçamentária própria, prevista no
orçamento do Estado de Alagoas para o exercício de (2020), na classificação abaixo:
Gestão/Unidade:
Fonte:
Programa de Trabalho:
Elemento de Despesa:
PI:
Atesto, sob a minha responsabilidade, que o conteúdo do Termo de Referência se limita ao mínimo
imprescindível à sa�sfação do interesse público, presente na generalidade dos serviços existentes no
mercado, não consignando marca ou caracterís�ca, especificação ou exigência exclusiva, excessiva,
imper�nente, irrelevante ou desnecessária que possa direcionar o certame ou limitar ou frustrar a
compe�ção ou a realização do objeto contratual.

Município de Maceió, 29 de julho de 2020

__________________________________

Sandra Lopes Villanova Mendonça

Assessora Especial

Documento assinado eletronicamente por Sandra Lopes Villanova Mendonça, Assessora Especial
em 30/07/2020, às 11:54, conforme horário oficial de Brasília.

A auten�cidade deste documento pode ser conferida no site


h p://sei.al.gov.br/sei/controlador_externo.php?
acao=documento_conferir&id_orgao_acesso_externo=0, informando o código verificador 3976812 e
o código CRC 4DC7619B.

Processo nº E:02900.0000000861/2020 Revisão 02 SEI ALAGOAS SEI nº do Documento 3976812

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4365557&infra_siste… 21/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 65
15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

ESTADO DE ALAGOAS

SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TURISMO

Superintendência de Turismo
Avenida da Paz, 1108, - Bairro Jaraguá, Maceió/AL, CEP 57022-050
Telefone: (82) 3315-1713 - http://www.sedetur.al.gov.br/

TERMO DE REFERÊNCIA – SERVIÇOS NÃO CONTINUADOS

Processo Administra vo n° E:02900.0000000863/2020

1. APRESENTAÇÃO
O PROGRAMA ESTRUTURA ALAGOAS tem como obje�vo principal a promoção do desenvolvimento
sustentável e integrado do Estado, com ênfase no setor do turismo, mediante intervenções na
infraestrutura para a melhoria da mobilidade, da acessibilidade, do saneamento básico, da resiliência
climá�ca e lazer. Ainda o referido programa, está estruturado em 3 (três) componentes: obras de
infraestrutura, abrangendo intervenções viárias promovendo uma melhor mobilidade urbana,
saneamento e desenvolvimento urbano; fortalecimento e apoio à gestão, onde apontam-se planos,
estudos, projetos como também capacitações e outros gastos inerentes ao obje�vo do programa.
Este termo de referência restringe-se ao componente de Fortalecimento e apoio à gestão, mais
especificamente a elaboração do Plano de Desenvolvimento Integrado de Turismo Sustentável da Região
Lagoas e Mares do Sul com intuito de elaboração de um plano que define diretrizes para serem
absorvidas pelos municípios para um melhor planejamento sustentável de suas áreas e serviços
prestados.
O turismo é uma a�vidade econômica, social e/ou cultural que vem se desenvolvendo e consolidando-se
ao longo dos anos, em Alagoas a a�vidade tem sido a segunda mais importante, servindo de vetor para o
desenvolvimento econômico por meio dos segmentos agregados que somam aproximadamente 62
divididos em vários setores.
A região Lagoas e Mares do Sul que está entre as 7 regiões turís�cas do estado, se configura como um
des�no consolidado e com grande vocação para crescimento por meio da a�vidade turís�ca.
A região detém de produtos turís�cos consolidados e diversificados como a cidade histórica de
Marechal Deodoro, a famosa praia do Francês e do Gunga, o polo gastronômico da Massagueira, o
artesanato da taboa e de Ouricuri que são produzidos pela comunidade local, o balneário da Barra de São
Miguel entre tantos outros produtos turís�cos espalhados pela região.
O des�no que tem como perfil os meios de hospedagens como pousadas tem previsto para os próximos
anos a finalização da construção do primeiro hotel de rede na cidade de Jequiá da Praia o que muda a
dinâmica na abordagem de hospedagens. Hoje a região dispõe de aproximadamente 73 meios de
hospedagens, distribuídos nos municípios turís�cos.
Isto posto, em qualquer segmento turís�co para consolidar-se em uma região tem que envolver a
comunidade e as en�dades no processo turís�co, a fim de desenvolver a economia local, além de
entender o crescimento futuro dessas áreas para planejar de forma responsável e realizar intervenções
com intuito de minimizar seus impactos ambientais e sociais.
https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 1/21
66 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

A elaboração do Plano de Desenvolvimento Integrado Sustentável da região Lagoas e Mares do Sul -


PDTIS visa planejar áreas geográficas com o obje�vo de orientar o setor em bases sustentáveis em curto,
médio e longo prazo, estabelecendo bases para a definição de ações, as prioridades, e a tomada de
decisão. Deve, portanto, cons�tuir o instrumento técnico de gestão, coordenação e condução das
decisões da polí�ca turís�ca e de apoio ao setor privado, de modo a dirigir seus inves�mentos e melhorar
a capacidade empresarial e o acesso ao mercado turís�co. Considerando-se os múl�plos agentes públicos
e privados no desenvolvimento das a�vidades turís�cas, e ainda o necessário envolvimento de grupos
sociais, o PDITS deve assegurar o alcance de outros obje�vos, tais como: Orientar as autoridades
governamentais quanto aos ajustes no marco legal e ins�tucional necessários para facilitar o pleno
desenvolvimento do turismo nas áreas prioritárias e quanto aos inves�mentos que devem ser efe�vados.
Oferecer informações específicas para promover inves�mentos da inicia�va privada em
empreendimentos e produtos turís�cos que aproveitem os atra�vos dessas áreas; neste caso o PDTIS
será voltado especificamente a Região Lagoas e Mares do Sul entendendo que cada região turís�ca tem
sua par�cularidade, salientando a importância da região para a a�vidade do turismo em Alagoas.
2. DO OBJETO
2.1.O obje�vo do presente Termo de Referência é a contratação de empresa especializada para
elaboração do Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável (PDITS), da Área Turís�ca da
Região Lagoas e Mares do Sul.

Unidade
Item CATMAT/ CATSER Descrição de Quan�dade
Medida

Contratação de empresa especializada para


CATSER 17701 elaboração do Plano de Desenvolvimento
Consultoria e Integrado e Sustentável da Região Lagoas e Mares
1
Assessoria - do Sul. UN 1
Turismo

2.2. A contratação tem prazo de vigência de 01 (um) ano contados da data de publicação do extrato
contratual no Diário Oficial do Estado, a par�r de quando as obrigações assumidas pelas partes serão
exigíveis, sendo prorrogável na forma do art. 57, §1º, da Lei nº 8.666, de 1993.
3. DA JUSTIFICATIVA E OBJETIVO DA CONTRATAÇÃO
3.1. A elaboração do PDTIS para a Região Lagoas e Mares do Sul prever a ar�culação da autoridade
responsável pelo desenvolvimento turís�co e representante dos municípios, do setor empresarial
turís�co, de outras ins�tuições cujas funções e decisões influenciem direta ou indiretamente o
desenvolvimento do turismo e das comunidades afetadas;
3.2. Contar com a par�cipação de representantes dessas en�dades e da sociedade nas diferentes fases de
elaboração do plano irá facilitar a comunicação e a troca de informação, o consenso sobre os obje�vos do
plano e o estabelecimento dos compromissos entre as partes;
3.3. Contar com a consulta dos estudos realizados por ins�tuições existentes na região que trata de
assuntos voltados ao meio ambiente, para que a construção desse documento seja embasado por
estratégias e ações já pensadas e discu�das pelos órgãos competentes, atualizando para a realidade atual
de construção do PDTIS, além da consulta de outros planos e estudos vigentes no estado que tratam da
área estudada neste programa de planejamento da Região Lagoas e Mares do Sul.
3.4 A elaboração do plano pressupõe, ainda, uma visão integrada da realidade da Área Turís�ca sob os
aspectos relacionados à cadeia produ�va do turismo (produto e mercado) e à gestão do turismo, além
daqueles relacionados aos âmbitos social, econômico e ambiental, e à infraestrutura e serviços básicos
(saneamento básico, energia elétrica, comunicação, acessos e transportes). O PDITS deverá propor
obje�vos, metas e diretrizes para o desenvolvimento da a�vidade turís�ca, visando à melhoria da
https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 2/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 67
15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

qualidade de vida das populações residentes na área selecionada, que resultem em um documento com
informações necessárias à caracterização da situação atual, iden�ficando seus problemas e
oportunidades (diagnós�co), definindo com clareza, sobre a base de uma lógica turís�ca, o
posicionamento estratégico da região (definindo produtos turís�cos atuais, potencias e selecionados, e
demanda-meta correspondente) e definindo estratégias e ações.
3.5. Outros problemas ambientais mais recentes decorrem da prá�ca de a�vidades relacionadas ao
desenvolvimento do turismo desordenado ao longo da região.
3.6. É preciso iden�ficar as deficiências existentes na região, observar o nível de responsabilidade e
capacidade de carga por meio dos passeios náu�cos, da visitação e dos passeios oferecidos em Aérea de
Proteção Ambiental, uma vez que a região tem como forte o turismo de lazer. Outra caracterís�ca
importante da região é o turismo cultural que se dá por meio da cidade histórica de Marechal Deodoro
que precisa atender as normas do Ins�tuto do Patrimônio Histórico e Ar�s�co Nacional - IPHAN.
3.7. Deve-se ressaltar que nos úl�mos anos, há um maior empenho dos órgãos ambientais responsáveis
na fiscalização, mas ainda existe pontos que atuam de forma irregular por falta de uma fiscalização mais
intensa, o que é percep�vel que em alguns pontos não existe o respeito com áreas protegidas.
4. DA DESCRIÇÃO DA SOLUÇÃO
4.1. A descrição da solução como um todo abrange:
4.1.1 Contratação de uma empresa especializada para elaborar um Plano de Desenvolvimento Integrado
do Turismo Sustentável (PDITS), da Área Turís�ca da Região Lagoas e Mares do Sul.
5. DA CLASSIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS COMUNS
5.1. A natureza do objeto a ser contratado é comum, nos termos do parágrafo único do art. 1° da Lei
10.520, de 2002.
5.2. A prestação dos serviços não gera vínculo emprega�cio entre os empregados da Contratada e a
Administração Contratante, vedando-se qualquer relação entre estes que caracterize pessoalidade e
subordinação direta.
6. DOS REQUISITOS DA CONTRATAÇÃO
Conforme Estudos Preliminares, os requisitos da contratação abrangem o seguinte:
6.1. A metodologia a ser desenvolvida para a elaboração do PDITS da Área Turís�ca Lagoas e Mares do
Sul, aqui entendida como o conjunto dos fundamentos teóricos, das técnicas e dos métodos empregados
no desenvolvimento das a�vidades listadas nos próximos itens, deve considerar os seguintes princípios:
6.1.1. Planejamento Estratégico voltado ao mercado turís�co: Definição de produtos e mercados para
concentração de esforços, iden�ficando-se os pontos fracos e fortes, as oportunidades e as ameaças e
analisando-se as medidas necessárias para a correção de rumo e a busca por maior compe��vidade; os
inves�mentos devem consolidar a posição da área turís�ca no mercado turís�co, atendendo aos
requerimentos dos segmentos de demanda meta e levando em conta a necessidade de diferenciação de
des�nos compe�dores.
6.1.2. Desenvolvimento Sustentável: atendimento aos turistas e bene�cios dos residentes, contribuindo
para a melhoria da qualidade de vida, mediante a geração de emprego e renda e a proteção dos recursos
naturais e culturais; provisão de infraestrutura e melhoria dos espaços urbanos disponíveis e u�lizáveis;
prevenção e controle dos impactos estratégicos (oportunidades e riscos ambientais) decorrentes do
desenvolvimento turís�co.
6.1.3. Par�cipa�vo: com representantes dos setores público e privado, que intervenham ou possam ser
afetados pelo turismo, incluindo as organizações sociais;
6.1.4. Planejamento integrado: definição das ações necessárias para melhorar a compe��vidade da área
como des�no turís�co em um único plano, independentemente dos responsáveis pela execução dessas
ações e das fontes de financiamento.
6.2. ATIVIDADES A DESENVOLVER

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 3/21
68 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

6.2.1. Os trabalhos de elaboração do PDITS deverão contemplar, no mínimo, as etapas e respec�vas


a�vidades técnicas apresentadas a seguir:
1.Formulação de Obje�vos 2. Diagnós�co Estratégico da Área e das A�vidades Turís�cas 3. Diagnós�co e
Validação da Seleção da Área Turís�ca 4. Formulação de Estratégias 5. Plano de Ação: Seleção de
Procedimentos, Ações e Projetos. 6. Definição de Mecanismos de Feedback: Acompanhamento e
Avaliação do PDITS.
6.2.2. Parte I - Formulação dos Obje�vos do PDITS Definição dos obje�vos gerais e específicos do PDITS
e sua relação com as polí�cas de desenvolvimento turís�co do País e do estado em que se localiza a área
objeto do plano. Para serem operacionais, os obje�vos devem ser precisos, hierarquizados em função de
sua importância (finalís�cos e instrumentais), definidos em função do tempo (curto, médio e longo
prazo), coerentes com as condições do mercado e com as disponibilidades de orçamento, controláveis e
assumidos pelo conjunto dos agentes envolvidos. Obviamente, os obje�vos específicos do PDITS não
podem ser formulados com precisão até que se complete a fase de coleta de informação e diagnós�co,
durante a qual serão enumerados os problemas prioritários a resolver, os instrumentos disponíveis etc.
Deve-se visualizar de algum modo a situação futura desejada, ou que se pretenda alcançar com o plano,
com a finalidade de estabelecer limites e direcionar a coleta da informação requerida para o diagnós�co.
Por isto, a equipe responsável pela elaboração do PDITS deve estabelecer alguns obje�vos globais iniciais
que orientem a fase de análise, afinando-os melhor de acordo com o resultado do diagnós�co.
6.2.3. Parte II – Diagnós�co Estratégico da Área e das A�vidades Turís�cas - Nesta seção, propõe-se
realizar uma coleta de informação exaus�va, inclusive com pesquisa primária iden�ficando os estudos
realizados na região Lagoas e Mares do Sul e planos nacionais e estaduais caso tem disponível, que
permita obter: a avaliação da situação estrutural da a�vidade turís�ca na Área Turís�ca; a posição
compe��va rela�va da Área no mercado turís�co, frente a consumidores e compe�dores. Para isto, a
coleta e a análise da informação deverão cobrir desde a oferta e a demanda turís�ca da região até o
estado da infraestrutura e dos serviços básicos, o quadro ins�tucional e os aspectos socioambientais
relacionados com as a�vidades turís�cas.
6.2.4. Análise do mercado turís�co (demanda e oferta) da Área Turís�ca. Para efeito prá�co e de
sistema�zação da informação, recomenda-se realizar a análise do mercado turís�co em função da
vocação principal da Área Turís�ca (atual ou potencial), traduzida nos �pos de turismo ou linhas de
produto (de sol e praia, náu�co, de aventura, cultural etc.) nos quais a Área queira apostar. A mo�vação
principal da viagem ajuda a delimitar os diferentes �pos de turismo quando se está realizando a análise
da demanda. A análise do mercado turís�co deverá integrar os seguintes elementos:
a) Pesquisa Primária / Secundária para a análise da demanda turís�ca atual da AT, que permita
aprofundar o conhecimento do comportamento da demanda, uma vez no des�no. Recomenda-se que a
análise inclua:
• Tendências no perfil quan�ta�vo dos visitantes atuais da região, entendendo de onde surge o maior
fluxo, volume registrado nos úl�mos anos, por mercados geográficos de procedência, grau de
permanência, tendências históricas e projeções futuras (cinco anos); além dos estudos de capacidade de
carga existentes na região, para análise de perspec�vas futuras.
• Caracterização do perfil qualita�vo dos segmentos atuais da região e sua área de influência, incluindo:
iden�ficação e mo�vação da viagem, a�tudes e preferências de cada segmento uma vez no des�no,
época de realização da viagem, permanência média, gasto médio, equipamento e serviços turís�cos
preferidos (hotel, apart-hotel etc.), meios de transporte escolhidos, modo de viajar (em família, com
amigos etc.);
• Tendências de comportamento e hábitos de informação e compra da viagem, por parte da demanda
atual, em função da mo�vação principal da viagem: canais de informação, �po de informação requerida,
tempo médio de planejamento previamente à viagem etc.;
• Tendências da estrutura (composição) do gasto turís�co de cada um dos segmentos atuais, em função
da mo�vação principal da viagem: a�vidades nas quais se gasta o orçamento da viagem, antes de se
chegar e uma vez que se chegue ao des�no;

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 4/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 69
15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

• Tendências de valorização da qualidade da oferta atual e determinação da imagem percebida da Área


Turís�ca: principais falhas de qualidade dos serviços, esperada e percebida, grau de fidelidade,
porcentagem de recomendações posi�vas ou nega�vas a potenciais visitantes etc.;
• Iden�ficação do por�ólio estratégico de produtos turís�cos/segmentos atuais de demanda. Neste
por�ólio, devem-se discriminar os produtos turís�cos preferidos atuais da região, frente à possibilidade
de se desenvolverem novos produtos para ofertá-los à demanda atual.
b) Pesquisa Primária / Secundária para a Análise da demanda turís�ca potencial da região, que permita
conhecer os turistas que ainda não tenham chegado, mas que poderiam chegar. A análise deve permi�r
que se quan�fique o volume de visitantes potenciais, iden�ficando-se suas mo�vações e caracterís�cas
principais, para efeito de segmentação posterior:
• Es�ma�va quan�ta�va aproximada e caracterização do perfil qualita�vo dos segmentos potenciais (em
função da mo�vação principal de viagens, �pos de turismo e de mercados geográficos de origem):
atra�vos e produtos mais valorizados/consumidos, época de realização da viagem, permanência média,
gasto médio, equipamentos e serviços turís�cos requeridos, meios de transporte preferidos etc.;
• Iden�ficação de elementos crí�cos que influem no processo de tomada de decisões de compra da
viagem dos segmentos potenciais: distância a percorrer, custos, nível de serviço, nível de segurança e
salubridade, atra�vos existentes, material informa�vo ou promocional disponível, etc.
• Nível de expecta�vas dos diferentes segmentos potenciais: padrões de qualidade mínimos que devem
ser respeitados durante a experiência turís�ca, nos serviços turís�cos, na infraestrutura básica, nos
recursos humanos, no entorno geográfico do des�no, etc.
• Hábitos de informação e compra dos diferentes segmentos potenciais: meios de comunicação e
informação mais consultados, �pos mais empregados de distribuição turís�ca, etc
• Grau de conhecimento e interesse da demanda potencial pela região, incluindo as imagens associadas
ao mesmo e a comparação com os atributos básicos que deveria reunir, para alcançar a captação dos
diferentes segmentos potenciais.
• Iden�ficação de des�nos compe�dores, em função dos diferentes segmentos potenciais, e
determinação da �pologia de produtos-estrela (preferidos) atualmente consumidos nos referidos
des�nos compe�dores.
c) Pesquisa Primária / Secundária para a análise da oferta turís�ca da Área Turís�ca, em função dos �pos
de turismo, linhas de produto com maior potencial de crescimento e desenvolvimento, iden�ficando-se
os principais gargalos existentes. A oferta turís�ca refere-se tanto ao suporte natural ou patrimonial de
uma área geográfica, como aos equipamentos e instalações turís�cas necessárias para o aproveitamento
do referido suporte, por meio do consumo turís�co. No âmbito de um PDITS, deve-se analisar o estado
da oferta, incluindo, especificamente:
• A tarefa de avaliação dos recursos ou atra�vos turís�cos, de base natural ou patrimonial, em função dos
�pos de turismo e linhas de produto nos quais a Área Turís�ca pretende apostar. Não se trata apenas de
inventariar os recursos turís�cos existentes, mas de iden�ficar e avaliar os recursos ou atra�vos mais
relevantes que são necessários priorizar no PDITS para a consecução dos obje�vos propostos, à luz do
desenvolvimento de novos atra�vos potenciais ou da melhoria dos existentes. Trata-se, portanto de
selecionar os recursos que incidem na capacidade de crescimento das linhas de produto concretas,
avaliando-se seus pontos fortes e suas debilidades.
• Com o propósito de evitar problemas de dispersão e escala ao se desenvolver a a�vidade turís�ca na
área é conveniente selecionar e priorizar a análise daqueles recursos que permitem concentrar os
inves�mentos no contexto do PDITS. Uma vez priorizados, é necessário realizar a avaliação das condições
sob as quais os recursos possam ser incorporados à oferta turís�ca ou melhorados em termos de sua
comercialização atual. Isto implica que a en�dade responsável pela elaboração do PDITS analise as atuais
condições de visita versus as condições potenciais, os sistemas necessários para a gestão dos fluxos
turís�cos, a sinalização informa�va e interpreta�va que será conveniente implementar ou melhorar, a
necessária adequação dos recursos humanos, o nível de segurança e o �po de gestão requerida, para
cada �po de recurso ou atra�vo turís�co, etc.
https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 5/21
70 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

• Junto com o estudo dos recursos ou atra�vos turís�cos, é preciso também proceder à avaliação dos
equipamentos e serviços turís�cos existentes, com o propósito de determinar se a oferta concorrente é
capaz de sa�sfazer à demanda atual e potencial, tanto em termos quan�ta�vos como qualita�vos. A
análise deve ser realizada segundo a ó�ca das diferentes linhas de produto ou �pos de turismo, além de
considerar os �pos presentes de empresa dos diferentes sub-setores de a�vidade (alojamento,
alimentação, animação e lazer, congressos e convenções, operadores recep�vos, informação turís�ca,
etc.). A en�dade responsável pela elaboração do PDITS deve analisar os seguintes elementos: Número de
estabelecimentos entre hotéis e pousadas, bares e restaurantes, recep�vos entre outros
estabelecimentos que atuam de forma direta e indireta na a�vidade da região.; Capacidade e número de
quartos - número de leitos; Número de empregos gerados; Grau de ocupação; Níveis de faturamento;
Valor agregado da a�vidade.
• Esta análise quan�ta�va dos equipamentos e serviços turís�cos deve ser completada do ponto de vista
qualita�vo, detalhando-se os seguintes aspectos:
a. Tipos e níveis de serviço prestado: grau de diversificação dos serviços, possibilidade ou não de
melhorá-los com novas instalações, níveis de qualidade etc.
b. Níveis de preços: é importante conhecer os preços dos diferentes serviços (alojamento, alimentação,
diversão) em comparação com os des�nos compe�dores, o quanto variam ao longo do ano, as tarifas
promocionais e outros aspectos que possam influir sobre os mesmos e a rentabilidade final das
empresas.
c. Sistemas de promoção e comercialização: análise do posicionamento da região na web e em outros
suportes, iden�ficação dos agentes de divulgação turís�ca mais importante nos principais mercados
emissores, análise das formas mais usuais de comercialização na região e iden�ficação das limitações
existentes.
d. Grau de integração da oferta e da cadeia de valor turís�ca da região: Iden�ficação dos
estabelecimentos que operam em rede (mediante os dis�ntos e possíveis sistemas de gestão) e quantas
empresas de turismo operam de maneira “integrada” nas várias frentes da a�vidade: transporte,
gastronomia, operação terrestre, hotéis etc.; Quantos e quais são as associações empresariais turís�cas
e como se ar�culam na estrutura financeira e produ�va da região; Determinação do volume e do �po de
cadeias hoteleiras nacionais com marca própria atualmente reconhecida; e Volume de franquias
internacionais presentes na região, suas origens e sua importância no mercado.
e. Tipos de inves�mento turís�co: quais são os inves�dores mais importantes, nível de capital estrangeiro
vinculado, de que origem e em que proporção, efeitos na economia local.
f. Análise da necessidade de capacitação de mão de obra para o turismo, em função dos sub-setores de
a�vidade turís�ca (alojamento, alimentação etc.), por meio da verificação de oferta, nível de capacitação
e demanda atual e futura. Indicar a necessidade da promoção de cursos de capacitação na área de
turismo, considerando: total de empregados, por �po de empresa, �po de contrato, salários médios,
relação dos salários com o mínimo regional e evolução, comentando a existência de bolsas de trabalho
setorial.
g. Existência de Sistemas de Cer�ficação de Qualidade da Oferta Turís�ca e par�cipação das empresas
locais nos mesmos.
6.2.5. Análise da infraestrutura básica e dos serviços gerais encontrados na Área Turís�ca. A este
componente corresponde um dos condicionantes mais evidentes do desenvolvimento turís�co, já que
inclui os elementos que sustentam a a�vidade social e produ�va: traçado das redes de comunicação,
saneamento, energia, rede bancária, comércio, saúde e etc. Nesta seção, pretende-se diagnos�car os
aspectos relacionados com a a�vidade turís�ca em termos de capacidade atual dos serviços e suas
principais carências, frente ao incremento futuro e à pressão do consumo, em função dos obje�vos
propostos no PDITS. O obje�vo fundamental da análise desses elementos é comparar a capacidade atual
do conjunto de redes e sistemas de abastecimento com as necessidades futuras da Área em face dos
incrementos da visitação turís�ca, considerando:

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 6/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 71
15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

a) Rede viária de acesso à Área e principais atra�vos, contendo informações sobre: condições de tráfego
das rodovias e da sinalização; indicadores de tráfego; vinculação com os atra�vos turís�cos; condições
adversas e problemas socioambientais associados (invasão de faixas de domínio, deficiências de
drenagem, pontos de erosão); níveis de segurança na travessia de áreas habitadas; informações
relevantes sobre portos, aeroportos e ferrovias e sua vinculação com o turismo na área. Sistema de
transporte urbano, frequência e qualidade dos serviços; outras opções de locomoção nas zonas urbanas.
b) Sistema de abastecimento de água: população atendida e economias (residencial, comercial, industrial
e pública), indicando as áreas urbanas carentes de atendimento; sistemas de controle e qualidade da
água distribuída.
c) Nível de cobertura do sistema de esgotamento sanitário, população atendida, áreas urbanas não
atendidas, grau de tratamento e pontos de lançamento dos efluentes.
d) Nível de atendimento do sistema de limpeza urbana, população atendida; áreas urbanas não
atendidas; frequência de coleta e de limpeza de vias e locais públicos; sí�os e prá�cas de disposição final
dos resíduos sólidos.
e) Situação da rede de drenagem pluvial, áreas urbanas atendidas; eventual ocorrência de inundação,
população a�ngida e danos decorrentes.
f) Condições dos sistemas de comunicação, cobertura dos serviços de telefonia fixa e móvel, de acesso a
jornais, revistas, rádio, televisão comercial, Internet.
g) Cobertura da iluminação pública, áreas urbanas atendidas; eventuais interrupções de fornecimento de
energia.
h) Atendimento dos serviços de saúde, distribuição de postos, serviços ambulatoriais e capacidade de
internação em hospitais ou clínicas especializadas e outros serviços correlatos.
i) Situação de segurança referente ao aparato policial, corpo de bombeiros, salvavidas, equipes de resgate
e salvamento; nível de segurança oferecido à população e aos turistas; zonas de risco ou áreas com alta
incidência de criminalidade.
6.2.6. Análise do Quadro Ins�tucional da Área Turís�ca
a) Órgãos e Ins�tuições (Federais, Estaduais da região ou Municipais), públicas e privadas, que atuam na
gestão do turismo na AT, com indicação do nível de governança (quando aplicável), quadro de pessoal e
qualificação dos profissionais.
b) Impactos e limitações das polí�cas públicas e da capacidade de gestão pública sobre o
desenvolvimento do turismo no nível local e no conjunto da área turís�ca, iden�ficando a existência de
uma Instancia de Governança formalizada, caso exista , iden�ficando a existência dos Conselhos
Municipais atuantes( apresentados por meio de evidências) e a iden�ficação dos municípios que
possuem fundo de turismo.
c) Organização e coordenação do processo de planejamento turís�co, elaborando planos municipais
como instrumento orientador diante de suas carências iden�ficadas nesse PDTIS, sendo esse um
documento orientador para os próximos passos diante dos resultados desse estudo.
d) Legislação urbanís�ca, ambiental e turís�ca, indicando, caso aplicável, necessidades específicas e
aspectos crí�cos para o desenvolvimento turís�co.
e) Quadro dos incen�vos para o inves�mento turís�co: vantagens ou desvantagens que a Área Turís�ca
oferece para a cons�tuição de empresas, o acesso a financiamento de curto e longo prazo, as taxas de
interesse favoráveis, a obtenção de descontos tributários, a dotação de tecnologia de úl�ma geração ou
facilitação de trâmites burocrá�cos de todo �po; existência ou não de polí�ca clara sobre os �pos de
inves�mento preferencial na Área.
6.2.7. Análise dos aspectos socioambientais na Área Turís�ca- Análise das condições ambientais da Área
Turís�ca, orientada para iden�ficar antecipadamente as caracterís�cas e fragilidades socioambientais
mais relevantes, os principais riscos e salvaguardas a considerar nas etapas de planejamento e
ordenamento da a�vidade turís�ca, os requisitos especiais a considerar nos estudos ambientais e sociais

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 7/21
72 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

especificamente referentes às obras; indicadores socioambientais cujo desempenho será necessário


melhorar ou implementar.
a) Iden�ficação e avaliação dos impactos no meio ambiente que já tenham sido causados por a�vidades
turís�cas. Iden�ficação e descrição de áreas degradadas, susce�veis de ocupação ou em risco de
deterioração, contemplando: fatores de degradação (desmatamento clandes�no, incêndios, usos
inadequados); situação de qualidade dos recursos �sicos e bió�cos; usos potenciais; necessidades de
reabilitação;
b) Gestão ambiental pública: iden�ficação de órgãos, ins�tuições, polí�cas públicas e programas de
gestão ambientais instalados ou desenvolvidos na área; metas de qualidade; medidas de proteção
ambiental que afetam o desenvolvimento do turismo; capacidade ins�tucional dos municípios e das
en�dades estaduais para a gestão ambiental, indicando os escritórios e equipes instalados na área;
eficiência da fiscalização nas unidades de conservação;
c) Gestão ambiental nas empresas privadas: programas de cer�ficação ambiental das empresas turís�cas
da AT (consolidados ou em implementação);
d) iden�ficação de planos e projetos na área contemplada a exemplo do Zoneamento Econômico
Ecológico, planos diretores municipais; planos de turismo municipal, vigência de planos, programas e
projetos de outros setores de interface com o turismo, notadamente os referentes à gestão ambiental e
ao desenvolvimento social; informações sobre os recursos disponíveis as principais ações e os estágios de
desenvolvimento e implementação de cada um deles; avaliação dos projetos ambientais programados ou
em implantação relacionados à conservação de Unidades de Conservação e outras áreas protegidas,
estágio de implementação e respec�vas fontes de recursos;
e) Grau de par�cipação e inclusão dos diferentes grupos de interesse no desenvolvimento turís�co da
Área, tanto nas fases de planejamento como nas fases posteriores de execução das ações e
acompanhamento.
6.2.8. Consolidação do Diagnós�co Estratégico.
A compilação de dados indicados nas seções anteriores deve permi�r a consolidação analí�ca do
diagnós�co, em termos estratégicos, da área turís�ca selecionada e de sua área de influência. Este
diagnós�co deve cobrir, pelo menos, os seguintes elementos:
• Valoração ponderada dos produtos ou �pos/segmentos turís�cos atuais e potenciais, em relação aos
mercados-meta. Esta valoração deve determinar claramente: (i) os produtos atualmente consolidados na
Área que são as mais rentáveis e as que ainda têm possibilidade de maior crescimento sob o enfoque da
sustentabilidade e que, portanto, é conveniente sustentar e reafirmar; (ii) as linhas de produtos ainda
emergentes ou não exploradas que têm maior potencial ou possibilidade de crescimento na Área, nas
quais se deve concentrar esforços. • Iden�ficação das áreas crí�cas de intervenção, em cada linha de
produto, e dos atores locais que são necessários mobilizar. As áreas crí�cas de intervenção devem se
referir, por produto turís�co, pelo menos, à seleção e ao ordenamento das áreas geográficas mais
importantes, à valorização dos atra�vos e à geração das condições adequadas de visita, à cadeia de valor
empresarial, às infraestruturas e aos serviços básicos necessários, ao quadro ins�tucional (incluindo a
adequação do quadro de incen�vos ao inves�mento) e à gestão socioambiental. A iden�ficação das áreas
crí�cas de intervenção deverá considerar a atuação dos principais compe�dores, por produto. • Posição
atual da Área no mercado turís�co versus seu posicionamento potencial. O diagnós�co deve avaliar se a
posição e a imagem atual da Área são suficientes para compe�r em longo prazo, ou se é necessário
introduzir modificações para que ele alcance seu potencial máximo; • Estruturação da Matriz SWOT.
Apresentação da matriz SWOT, que cons�tui a ferramenta para a montagem das estratégias. Ou seja,
deverá ser apresentada uma avaliação das oportunidades e riscos cruzados com os pontos fortes e fracos
dos aspectos/ temas relevantes para o turismo, dos municípios da Área Turís�ca, a par�r do instrumento
– Matriz SWOT, para definição das estratégias turís�cas analisando o momento atual que estamos
vivendo pós pandemia mundial do COVID 19. Neste sen�do, recupera-se o diagnós�co realizado, para os
aspectos/ temas relevantes para o turismo e caracterizados nas suas oportunidades, riscos, pontos fortes
e fracos. É de fundamental importância incluir na matriz SWOT os aspectos ambientais e sócio-culturais.
Isto permi�rá incorporar a análise dos potenciais impactos e definir estratégias de desenvolvimento do
https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 8/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 73
15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

turismo em base sustentável. A análise da matriz SWOT deverá ser feita em conformidade às suas
caracterís�cas específicas, com ênfase no indica�vo das tendências de desenvolvimento. O resultado
dessa análise deverá nortear as Estratégias Turís�cas, o Plano de Ação, e a priorização das ações,
capitalizando as tendências desejáveis e garan�ndo as condições mínimas para tratamento de pontos
crí�cos, quer seja de desenvolvimento, quer seja de sobrevivência.
A equipe responsável pela elaboração do PDITS poderá recorrer a metodologia que considere relevante
para apresentar um diagnós�co claro e fundamentado em informação confiáveis sobre os três aspectos
imediatamente acima. Uma vez realizado o diagnós�co, a equipe deve propor mecanismos para difundir
os resultados e, à luz dos mesmos, revisar e alcançar o consenso com os grupos de interesse sobre os
obje�vos do PDITS.
Parte III – Validação da Seleção da Área Turís�ca
6.2.9. O turismo não se distribui no território de forma homogênea ou aleatória; ao contrário, sua
localização tem caráter zonal e responde claramente a uma série de fatores inter-relacionados, cuja
importância individual dependerá do �po de turismo que se quer desenvolver (de sol e praia, de
natureza, cultural, de negócios) e da escala com a qual se trabalhe. Por isto, neste capítulo, a en�dade
responsável pela elaboração do PDITS deverá: (i) jus�ficar a seleção da Área no contexto da estratégia de
desenvolvimento turís�co estadual; no caso de polos emergentes, a seleção deverá estar respaldada por
avaliações do seu potencial turís�co; (ii) situação geográfica em relação ao estado e à região, contendo o
limite dos municípios integrantes e adjacentes à área; (iii) mapeamento da área selecionada.
6.2.10.A seleção e a delimitação de uma área turís�ca supõem a eleição voluntária, depois de examinar
as vantagens, potencialidades e dificuldades do território, levando em conta o caráter que a ele se deseja
imprimir em longo prazo. A nomenclatura atribuída à área turís�ca selecionada (des�no, polo, corredor,
sí�o etc.) dependerá da escala territorial com que se trabalhe e da funcionalidade atribuída ao lugar em
referência; em todo caso, uma vez realizada sua delimitação, o resultado deve ser uma combinação
coerente de recursos, equipamentos e serviços, agrupados em função de um ou vários temas
unificadores e de caracterís�cas compar�lhadas que lhe atribuam determinada iden�dade ou imagem
em face da(s) demanda(s)-meta. A eleição de uma área turís�ca deve permi�r que se estabeleça um fio
condutor em torno do qual se deverá organizar a evolução da oferta turís�ca no território.
6.2.11. Por tudo isto, e para jus�ficar a seleção da área turís�ca de referência, a en�dade responsável
pela elaboração do PDITS deve analisar os principais fatores que tenham uma influência crí�ca sobre a
localização da a�vidade turís�ca, quer dizer:
Importância dos atra�vos ou recursos turís�cos:
6.2.13.A vocação turís�ca de uma área deriva-se da presença de um ou vários atra�vos, naturais ou
ar�ficiais, com valor suficiente para mo�var os usuários a se deslocarem até a referida área. Os atra�vos
ou recursos são a base do es�mulo para a viagem. Qualquer outro elemento desempenha um papel
similar ao da embalagem de um produto que, embora contribua para aumentar seu valor de mercado,
não costuma ser suficiente por si só para mo�var a compra.
6.2.14. O real valor do potencial turís�co de uma área não é medido somente pelo número de atra�vos
que contém, mas sim, principalmente, pela qualidade dos mesmos. Assim, a hierarquização da
importância das zonas turís�cas depende tanto da quan�dade como da qualidade dos atra�vos nela
incluídos.
6.2.15. Embora haja múl�plas possibilidades de classificação e hierarquização dos recursos turís�cos, há
certo consenso sobre os três critérios principais que determinam sua qualidade: (i) as preferências dos
usuários ou o grau de interesse que o recurso desperta na demanda (local, nacional ou internacional); (ii)
a singularidade do recurso (sua raridade ou originalidade); e (iii) sua disponibilidade em tempo,
determinada, por exemplo, pelo grau de tempo favorável para o seu uso (no caso de uma praia, o
número de dias por ano de condições meteorológicas adequadas).
6.2.16.A en�dade responsável pela elaboração do PDITS deve explicitar a metodologia usada para a
classificação e a hierarquização dos atra�vos na área selecionada, analisando os três critérios acima
mencionados. As conclusões de tal análise deve ser claras e explícitas em relação ao grau de

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 9/21
74 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

potencialidade turís�ca da área, em função de �pos de turismo e mercados-meta definindo essa


definição baseado nos municípios que fazem parte da região Lagoas e Mares do Sul.
6.2.17.Ainda como parte integrante das entregas de responsabilidade da CONTRATADA seguem como
parte dos serviços de consultoria, previsão no orçamento da organização e da realização de eventos de
par�cipação e validação do PDITS (reuniões técnicas, oficinas, audiências públicas), com a par�cipação de
representantes da contratante, dos órgãos governamentais envolvidos, do trade turís�co, do Conselho de
Turismo municipal e de outros setores econômicos interessados, das associações civis e das comunidades
da Área Turís�ca.
6.2.18. Deverão ser realizados e amplamente divulgados, no mínimo, três desses eventos, durante a
execução dos trabalhos, com o obje�vo de divulgar os resultados dos trabalhos, discu�r as propostas e
receber sugestões dos par�cipantes, preferencialmente Oficinas Públicas, nos seguintes momentos:
•Após a entrega do produto referente ao diagnós�co da Área Turís�ca
•Após a entrega do produto referente às propostas de Plano de Ação
6.2.19. Os principais resultados do processo de consultas assim como a indicação sobre as
recomendações e sugestões que puderam ser aceitas devem fazer parte do Produto Final. Quando da
entrega da versão preliminar aprovada, deverá ser realizada uma Audiência Pública para validação final
do PDITS, que esta será realizada na reunião do Fórum Estadual de Turismo, todos os documentos
elaborados precisam da aprovação da CONTRATADA sob avaliação de um técnico da área de turismo.
6.2.20 Declaração de que tem pleno conhecimento das informações, condições e peculiaridades
inerentes à natureza do serviço e ao local de sua execução, que assume total responsabilidade por esse
fato e que não o u�lizará para quaisquer ques�onamentos futuros que ensejem desavenças técnicas ou
financeiras com a Contratante.
7. DA VISTORIA
7.1 Para o correto dimensionamento e elaboração de sua proposta, a licitante poderá realizar vistorias
nas instalações do local de execução dos serviços, acompanhada por servidor designado para esse fim, de
segunda a sexta-feira, das 08:00hs às 17:00hs. O prazo para vistoria iniciar-se-á no dia ú�l seguinte ao da
publicação do Edital, estendendo-se até o dia ú�l anterior à data prevista para a abertura da sessão
pública.
7.2. Para a vistoria, a licitante, ou o seu representante, deverá estar devidamente iden�ficada,
apresentando documento de iden�dade civil e documento expedido pela empresa, comprovando sua
habilitação para a realização da vistoria.
7.3. Por ocasião da vistoria, à licitante, ou o seu representante legal, poderá ser entregue CD-ROM, pen-
drive, ou outra forma compa�vel de reprodução, contendo as informações rela�vas ao objeto da
licitação, para que a empresa tenha condições de bem elaborar sua proposta.
7.4.A não realização da vistoria não poderá embasar posteriores alegações de desconhecimento das
instalações, dúvidas ou esquecimentos de quaisquer detalhes dos locais da prestação dos serviços,
devendo a licitante vencedora assumir os ônus dos serviços decorrentes.
8. DOS DOCUMENTOS DE HABILITAÇÃO
Dentre outros, são documentos de habilitação compa�veis com as peculiaridades do objeto da licitação:
8.1. A equipe que realizará os trabalhos de formulação do PDITS deverá ser formada de profissionais que
combinem o conhecimento das condições da Área Turís�ca com experiência em gestão de des�nos
turís�cos, mercado nacional e gestão ambiental, contando com um coordenador técnico de experiência
comprovada com trabalhos realizados com a mesma natureza dessa contratação. Deverá incluir, no
mínimo, profissionais de experiência comprovada em planejamento da a�vidade turís�ca, economia e
mercado do turismo e planejamento urbano e planejamento ambiental, além de especialistas
qualificados.

ITEM DESCRIMINAÇÃO PROFISSIONAL

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 10/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 75
15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

Coordenador do projeto nível superior, com experiência comprovada de no mínimo 5 anos em


gerenciamento de projetos envolvendo múl�plas ins�tuições e com prá�ca na aplicação de
1
normas e padrões u�lizados em programas financiados com recursos de origem externa,
inclusive com exper�se na elaboração de PDTIS.

Especialista em Programação e Monitoramento Nível superior, com experiência comprovada de


no mínimo 2 anos no uso de técnicas de programação envolvendo múl�plas ins�tuições e com
2 prá�ca na aplicação de processos de monitoramento das ações desses programas.

Especialista em Urbanismo Nível superior em arquitetura e/ ou urbanismo, com no mínimo 2


anos de experiência na elaboração e supervisão de projetos de urbanização de áreas, com
3
conhecimento das tecnologias e materiais mais recomendáveis na sua região e domínio de
normas técnicas específicas.

Especialista em Patrimônio Histórico Nível superior em arquitetura, com no mínimo 2 anos de


experiência na elaboração e supervisão de projetos de conservação/ preservação/ recuperação/
4
reabilitação de Patrimônio Histórico, com conhecimento das tecnologias e materiais mais
recomendáveis na região e domínio de normas técnicas específicas.

Especialista em Fortalecimento da Gestão Municipal Nível superior em Administração,


preferencialmente em Administração Pública, Direito ou Engenharia, com no mínimo 2 anos de
experiência na elaboração e supervisão de estudos, planos e projetos de desenvolvimento
5
ins�tucional de órgãos públicos, com conhecimento das metodologias e domínio de normas
técnicas específicas aplicadas na execução das ações previstas no Programa para a sua área
temá�ca.

Especialista em Meio Ambiente Nível superior na área de Ciências Naturais, Engenharia


Ambiental ou afins, com especialização e/ ou mestrado na área socioambiental e experiência de,
no mínimo, 2 anos em gestão ambiental envolvendo a preparação e/ ou implantação de obras de
6
infraestrutura e urbanismo e experiência comprovada na coordenação e/ ou execução de
estudos de avaliação ambiental (EIA/RIMA, PCA, PRAD etc.) e acompanhamento de processos de
licenciamento.

Especialista em Turismo Nível superior, preferencialmente na área de Turismo, com


especialização em planejamento e gestão do turismo no setor público, com experiência de, no
7 mínimo, 2 anos de trabalho em organizações relacionadas com a gestão e promoção de des�nos
turís�cos com responsabilidades gerenciais, ou trabalho de consultoria em projetos de
desenvolvimento do turismo financiados por organismos mul�laterais de crédito.

Especialista em Estudos e Análise de Viabilidade Nível superior, com graduação em economia ou


administração e especialização em viabilidade de programas e com experiência com experiência
8
de, no mínimo, 2 anos em avaliação de projetos; o�mização econômica de projetos e avaliação
con�ngente.

Especialista em Projetos de Infraestrutura Nível superior em engenharia civil, com no mínimo 2


anos de experiência na elaboração e supervisão de projetos de obras civis em transportes,
saneamento ou urbanização de áreas, com conhecimento das tecnologias e materiais mais
9
recomendáveis na região, domínio de normas técnicas específicas aplicadas na execução das
ações previstas no Programa para a sua área temá�ca. Experiência em análise de alterna�vas e
determinação da situação de custo mínimo.

8.2. Os atestados devem ser fornecidos por pessoas jurídicas de direito público ou privado que,
comprovando ap�dão para a execução de serviço em caracterís�cas, quan�dades e prazos compa�veis
com o objeto da licitação, digam respeito a contratos executados.

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 11/21
76 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

8.3 Todos os documentos para avaliação da habilidade da empresa a ser contratada devem ser entregues
em 2 vias originais impresso com qualidade e 1 via digital, para comprovação dos trabalhos realizados,
comprovando a exper�se na contratação desse Termo de Referência.
8.4. A não apresentação das exigências neste edital define automa�camente a exclusão da empresa
concorrente.
9.DO MODELO DE EXECUÇÃO DO OBJETO
9.1. A execução do objeto seguirá a seguinte dinâmica:
9.1.2. A contratação desse objeto tem prazo de execução de 01 (UM) ano. A empresa vencedora deverá
cumprir rigorosamente os prazos es�pulados no cronograma de a�vidades definidas neste TR, a contar
após a data de publicação.

Produto Descrição Prazo Desembolso

Plano de Trabalho: Planejamento e cronograma dos


trabalhos; b. Relatório contando os resultados das a�vidades 45 dias a
1 par�r da 10%
descritas no item Parte I – Formulação dos Obje�vos do
PDITS assinatura do
contrato

135 dias a
Relatório e material cartográfico, contendo os resultados das
par�r da
2 a�vidades descritas no item Parte II – Diagnós�co 20%
assinatura do
Estratégico da área e das A�vidades Turís�cas
contrato

Relatório contendo os resultados das a�vidades descritas no 195 dias a


3 item Parte III – Validação da Seleção da Área Turís�ca e Parte par�r da 20%
IV – Estratégias de Desenvolvimento Turís�co. assinatura do
contrato

Relatório contendo os resultados das a�vidades descritas no 255 dias a


4 item Parte V – Plano de Ação e Parte VI – Feedback: par�r da 20%
Acompanhamento e Avaliação assinatura do
contrato

Versão preliminar do PDITS, contendo a consolidação dos 315 dias a


5 relatórios anteriores. par�r da 20%
assinatura do
contrato

Versão final do PDITS, contendo o Resumo Execu�vo e o 360 dias a


6 registro dos processos de par�cipação pública e validação do par�r da 10%
PDITS. assinatura do
contrato

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 12/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 77
15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

Todos os produtos deverão ser apresentados dentro dos prazos es�pulados para aprovação e posterior
pagamento por parte da contratante.
10. MODELO DE GESTÃO DO CONTRATO E CRITÉRIOS DE MEDIÇÃO E PAGAMENTO
A execução do objeto possuirá o seguinte modelo de gestão e obedecerá aos seguintes critérios de
medição e pagamento: Somente serão pagos os serviços efe�vamente executados, conforme referidos
neste Termo de Referência:
10.1. As medições serão emi�das conforme Cronograma de Desembolso apresentado neste TR.
10.2. A CONTRATADA emite Medição, apresenta à CONTRATANTE para o devido atesto. A emissão da
Nota Fiscal estará condicionada ao atesto da Medição da etapa cumprida do serviço.
10.3. Os pagamentos serão efetuados conforme Cronograma de Desembolso;
10.4. O pagamento das medições será efetuado em até 15 (quinze dias) após a apresentação, pela
CONTRATADA, da medição devidamente atestada, da nota fiscal e comprovação de regularidade fiscal;
10.5.O pagamento da úl�ma etapa de desenvolvimento dos projetos será liberado quando todos os
documentos relacionados neste TR forem apresentados e validado pela CONTRATANTE, sendo assim
haverá o desembolso final.
10.6.O pagamento será efetuado após apresentação e validação dos relatórios por parte da
CONTRATANTE, todos os relatórios e documentos elaborados devem ser apresentados por parte da
CONTRATADA antes de cada pagamento.
11.DOS MATERIAIS A SEREM DISPONIBILIZADOS
11.1.Para a perfeita execução dos serviços, a Contratada deverá disponibilizar os materiais,
equipamentos, ferramentas e utensílios necessários, nas quan�dades es�madas e qualidades a seguir
estabelecidas, promovendo sua subs�tuição quando necessário.
12.DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATANTE
São obrigações da Contratante:
12.1 Exigir o cumprimento de todas as obrigações assumidas pela Contratada, de acordo com as cláusulas
contratuais e os termos de sua proposta;
12.2 Exercer o acompanhamento e a fiscalização dos serviços, por servidor especialmente designado,
anotando em registro próprio as falhas detectadas, indicando dia, mês e ano, bem como o nome dos
empregados eventualmente envolvidos, e encaminhando os apontamentos à autoridade competente
para as providências cabíveis;
12.3 No�ficar a Contratada por escrito da ocorrência de eventuais imperfeições, falhas ou irregularidades
constatadas no curso da execução dos serviços, fixando prazo para a sua correção, cer�ficando-se que as
soluções por ela propostas sejam as mais adequadas;
12.4 Pagar à Contratada o valor resultante da prestação do serviço, no prazo e condições estabelecidas
neste Termo de Referência;
12.5 Efetuar as retenções tributárias devidas sobre o valor da Nota Fiscal/Fatura da Contratada, no que
couber.
12.6 Não pra�car atos de ingerência na administração da Contratada, tais como:
12.6.1 Exercer o poder de mando sobre os empregados da Contratada, devendo reportar-se somente aos
prepostos ou responsáveis por ela indicados, exceto quando o objeto da contratação previr o
atendimento direto, tais como nos serviços de recepção e apoio ao usuário;
12.6.2 Direcionar a contratação de pessoas para trabalhar nas empresas Contratadas;
12.6.3 Promover ou aceitar o desvio de funções dos trabalhadores da Contratada, mediante a u�lização
destes em a�vidades dis�ntas daquelas previstas no objeto da contratação e em relação à função
específica para a qual o trabalhador foi contratado; e

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 13/21
78 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

12.6.4 Considerar os trabalhadores da Contratada como colaboradores eventuais do próprio órgão ou


en�dade responsável pela contratação, especialmente para efeito de concessão de diárias e passagens;
12.6.5 Fornecer por escrito as informações necessárias para o desenvolvimento dos serviços objeto do
contrato;
12.6.6 Realizar avaliações periódicas da qualidade dos serviços, após seu recebimento;
12.6.7 Cien�ficar o órgão de representação judicial da Procuradoria Geral do Estado para adoção das
medidas cabíveis quando do descumprimento das obrigações pela Contratada;
12.6.8 Arquivar, entre outros documentos, projetos, as built, especificações técnicas, orçamentos, termos
de recebimento, contratos e aditamentos, relatórios de inspeções técnicas após o recebimento do serviço
e no�ficações expedidas.
14.DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA
A Contratada deve cumprir todas as obrigações constantes no Edital, seus anexos e sua proposta,
assumindo como exclusivamente seus os riscos e as despesas decorrentes da boa e perfeita execução do
objeto e, ainda:
14.1 Executar os serviços conforme especificações deste Termo de Referência e de sua proposta, com a
alocação dos empregados necessários ao perfeito cumprimento das cláusulas contratuais, além de
fornecer e u�lizar os materiais e equipamentos, ferramentas e utensílios necessários, na qualidade e
quan�dade mínimas especificadas neste Termo de Referência e em sua proposta;
14.2 Reparar, corrigir, remover ou subs�tuir, às suas expensas, no total ou em parte, no prazo fixado pelo
fiscal do contrato, os serviços efetuados em que se verificarem vícios, defeitos ou incorreções resultantes
da execução ou dos materiais empregados;
14.3 Responsabilizar-se pelos vícios e danos decorrentes da execução do objeto, bem como por todo e
qualquer dano causado ao Estado de Alagoas ou à en�dade estadual, devendo ressarcir imediatamente a
Administração em sua integralidade, ficando a Contratante autorizada a descontar da garan�a, caso
exigida no edital, ou dos pagamentos devidos à Contratada, o valor correspondente aos danos sofridos;
14.4 U�lizar empregados habilitados e com conhecimentos básicos dos serviços a serem executados, em
conformidade com as normas e determinações em vigor;
14.5 Quando não for possível a verificação da regularidade no Sistema de Cadastro de Fornecedores –
SICAF, a Contratada deverá entregar ao setor responsável pela fiscalização do contrato, até o dia trinta do
mês seguinte ao da prestação dos serviços, documentação mencionada nos arts. 28, 29 e 31 da Lei nº
8.666, de 1993.
14.6 Responsabilizar-se pelo cumprimento das obrigações previstas em Acordo, Convenção, Dissídio
Cole�vo de Trabalho ou equivalentes das categorias abrangidas pelo contrato, por todas as obrigações
trabalhistas, sociais, previdenciárias, tributárias e as demais previstas em legislação específica, cuja
inadimplência não transfere a responsabilidade à Contratante;
14.7 Comunicar ao Fiscal do contrato, no prazo de 24 (vinte e quatro) horas, qualquer ocorrência anormal
ou acidente que se verifique no local dos serviços;
14.8 Prestar todo esclarecimento ou informação solicitada pela Contratante ou por seus prepostos,
garan�ndo-lhes o acesso, a qualquer tempo, ao local dos trabalhos, bem como aos documentos rela�vos
à execução dos serviços;
14.9 Paralisar, por determinação da Contratante, qualquer a�vidade que não esteja sendo executada de
acordo com a boa técnica ou que ponha em risco a segurança de pessoas ou bens de terceiros;
14.10 Promover a guarda, manutenção e vigilância de materiais, ferramentas, e tudo o que for necessário
à execução dos serviços, durante a vigência do contrato;
14.11 Promover a organização técnica e administra�va dos serviços, de modo a conduzi-los eficaz e
eficientemente, de acordo com os documentos e especificações que integram este Termo de Referência,
no prazo determinado;

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 14/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 79
15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

14.12 Conduzir os trabalhos com estrita observância às normas da legislação per�nente, cumprindo as
determinações dos Poderes Públicos, mantendo sempre limpo o local dos serviços e nas melhores
condições de segurança, higiene e disciplina;
14.13 Submeter previamente, por escrito, à Contratante, para análise e aprovação, quaisquer mudanças
nos métodos execu�vos que fujam às especificações do memorial descri�vo;
14.14 Não permi�r a u�lização de qualquer trabalho do menor de dezesseis anos, exceto na condição de
aprendiz para os maiores de quatorze anos; nem permi�r a u�lização do trabalho do menor de dezoito
anos em trabalho noturno, perigoso ou insalubre;
14.15 Manter durante toda a vigência do contrato, em compa�bilidade com as obrigações assumidas,
todas as condições de habilitação e qualificação exigidas na licitação;
14.16 Cumprir, durante todo o período de execução do contrato, a reserva de cargos prevista em lei para
pessoa com deficiência ou para reabilitado da Previdência Social, bem como as regras de acessibilidade
previstas na legislação, quando a Contratada houver se beneficiado da preferência estabelecida pela Lei
nº 13.146, de 2015;
14.17 Guardar sigilo sobre todas as informações ob�das em decorrência do cumprimento do contrato;
14.18 Arcar com o ônus decorrente de eventual equívoco no dimensionamento dos quan�ta�vos de sua
proposta, inclusive quanto aos custos variáveis decorrentes de fatores futuros e incertos, tais como os
valores providos com o quan�ta�vo de vale transporte, devendo complementá-los, caso o previsto
inicialmente em sua proposta não seja sa�sfatório para o atendimento do objeto da licitação, exceto
quando ocorrer algum dos eventos arrolados nos incisos do § 1º do art. 57 da Lei nº 8.666, de 1993;
14.19 Cumprir, além dos postulados legais vigentes de âmbito federal, estadual ou municipal, as normas
de segurança da Contratante;
14.20 Prestar os serviços dentro dos parâmetros e ro�nas estabelecidos, fornecendo todos os materiais,
equipamentos e utensílios em quan�dade, qualidade e tecnologia adequadas, com a observância às
recomendações aceitas pela boa técnica, normas e legislação;
14.21 Assegurar à Contratante:
14.21.1 O direito de propriedade intelectual dos produtos desenvolvidos, inclusive sobre as eventuais
adequações e atualizações que vierem a ser realizadas, logo após o recebimento de cada parcela, de
forma permanente, permi�ndo à Contratante distribuir, alterar e u�lizar os mesmos sem limitações;
14.21.2 Os direitos autorais da solução, do projeto, de suas especificações técnicas, da documentação
produzida e congêneres, e de todos os demais produtos gerados na execução do contrato, inclusive
aqueles produzidos por terceiros subcontratados, ficando proibida a sua u�lização sem que exista
autorização expressa da Contratante, sob pena de multa, sem prejuízo das sanções civis e penais cabíveis;
14.21.3Realizar a transição contratual com transferência de conhecimento, tecnologia e técnicas
empregadas, sem perda de informações, exigida, inclusive, a capacitação dos técnicos da Contratante ou
da nova empresa que con�nuará a execução dos serviços, sempre que necessário.
15. DA SUBCONTRATAÇÃO
Não será admi�da a subcontratação do objeto licitatório.
16. DA ALTERAÇÃO SUBJETIVA
É admissível a fusão, cisão ou incorporação da Contratada com ou em outra pessoa jurídica, desde que
sejam observados pela nova pessoa jurídica todos os requisitos de habilitação exigidos na licitação
original; sejam man�das as demais cláusulas e condições do contrato; não haja prejuízo à execução do
objeto pactuado e haja a anuência expressa da Administração à con�nuidade do contrato.
17. DO ACOMPANHAMENTO E FISCALIZAÇÃO DO CONTRATO
17.1 O acompanhamento e a fiscalização da execução do contrato consistem na verificação da
conformidade da prestação dos serviços, dos materiais, técnicas e equipamentos empregados, de forma

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 15/21
80 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

a assegurar o perfeito cumprimento do ajuste, que serão exercidos por um ou mais representantes da
Contratante, especialmente designados, na forma dos arts. 67 e 73 da Lei nº 8.666, de 1993.
17.2 O representante da Contratante deverá ter a qualificação necessária para o acompanhamento e
controle da execução dos serviços e do contrato.
17.3 A verificação da adequação da prestação do serviço deverá ser realizada com base nos critérios
previstos neste Termo de Referência.
17.4 A fiscalização do contrato, ao verificar que houve subdimensionamento da produ�vidade pactuada,
sem perda da qualidade na execução do serviço, deverá comunicar à autoridade responsável para que
esta promova a adequação contratual à produ�vidade efe�vamente realizada, respeitando-se os limites
de alteração dos valores contratuais previstos no § 1º do ar�go 65 da Lei nº 8.666, de 1993.
17.5 A conformidade do material/técnica/equipamento a ser u�lizado na execução dos serviços deverá
ser verificada juntamente com o documento da Contratada que contenha a relação detalhada dos
mesmos, de acordo com o estabelecido neste Termo de Referência, informando as respec�vas
quan�dades e especificações técnicas, tais como: marca, qualidade e forma de uso.
17.6 O representante da Contratante deverá promover o registro das ocorrências verificadas, adotando
as providências necessárias ao fiel cumprimento das cláusulas contratuais, conforme o disposto nos §§ 1º
e 2º do art. 67 da Lei nº 8.666, de 1993.
17.7 O descumprimento total ou parcial das obrigações e responsabilidades assumidas pela
Contratada ensejará a aplicação de sanções administra�vas, previstas neste Termo de Referência e na
legislação vigente, podendo culminar em rescisão contratual, conforme disposto nos ar�gos 77 e 87 da
Lei nº 8.666, de 1993.
17.8 As a�vidades de gestão e fiscalização da execução contratual devem ser realizadas de forma
preven�va, ro�neira e sistemá�ca, podendo ser exercidas por servidores, equipe de fiscalização ou único
servidor, desde que, no exercício dessas atribuições, fique assegurada a dis�nção dessas a�vidades e, em
razão do volume de trabalho, não comprometa o desempenho de todas as ações relacionadas à Gestão
do Contrato.
17.9 A fiscalização técnica dos contratos avaliará constantemente a execução do objeto e, em sendo o
caso, u�lizará o Instrumento de Medição de Resultado (IMR), conforme modelo anexo, devendo haver o
redimensionamento no pagamento com base nos indicadores estabelecidos, sempre que a Contratada:
17.9.1 Não produzir os resultados, deixar de executar, ou não executar com a qualidade mínima exigida
as a�vidades contratadas; ou
17.9.2 Deixar de u�lizar materiais e recursos humanos exigidos para a execução do serviço, ou u�lizá-los
com qualidade ou quan�dade inferior à demandada.
17.9.3 A u�lização do IMR não impede a aplicação concomitante de outros mecanismos para a avaliação
da prestação dos serviços.
17.9.4 Durante a execução do objeto, o fiscal técnico deverá monitorar constantemente o nível de
qualidade dos serviços para evitar a sua degeneração, devendo intervir para requerer à Contratada a
correção das faltas, falhas e irregularidades constatadas.
17.9.5 O fiscal técnico deverá apresentar ao preposto da Contratada a avaliação da execução do objeto
ou, se for o caso, a avaliação de desempenho e qualidade da prestação dos serviços realizada.
17.9.6 Em hipótese alguma, será admi�do que a própria Contratada materialize a avaliação de
desempenho e qualidade da prestação dos serviços realizada.
17.9.7 A Contratada poderá apresentar jus�fica�va para a prestação do serviço com menor nível de
conformidade, que poderá ser aceita pelo fiscal técnico, desde que comprovada a excepcionalidade da
ocorrência, resultante exclusivamente de fatores imprevisíveis e alheios ao controle do prestador;
17.9.8 Na hipótese de comportamento con�nuo de desconformidade da prestação do serviço em relação
à qualidade exigida, bem como quando esta ultrapassar os níveis mínimos toleráveis previstos nos

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 16/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 81
15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

indicadores, além dos fatores redutores, devem ser aplicadas as sanções à Contratada de acordo com as
regras previstas no ato convocatório.
17.9.9 O fiscal técnico poderá realizar avaliação diária, semanal ou mensal, desde que o período
escolhido seja suficiente para avaliar ou, se for o caso, aferir o desempenho e qualidade da prestação dos
serviços.
17.9.10 A conformidade do material a ser u�lizado na execução dos serviços deverá ser verificada
juntamente com o documento da Contratada que contenha sua relação detalhada, de acordo com o
estabelecido neste Termo de Referência e na proposta, informando as respec�vas quan�dades e
especificações técnicas, tais como: marca, qualidade e forma de uso.
17.9.11 A fiscalização de que trata esta cláusula não exclui, nem reduz a responsabilidade da Contratada,
inclusive perante terceiros, por qualquer irregularidade, ainda que resultante de imperfeições técnicas,
vícios redibitórios, ou emprego de material inadequado ou de qualidade inferior e, na ocorrência desta,
não implica corresponsabilidade da Contratante ou de seus agentes, gestores e fiscais, de conformidade
com o art. 70 da Lei nº 8.666, de 1993.
17.9.12 A emissão da Nota Fiscal/Fatura deve ser precedida do recebimento defini�vo dos serviços, nos
termos abaixo.
17.9.13 No prazo de até 5 dias corridos, do adimplemento da parcela, a Contratada deverá entregar toda
a documentação comprobatória do cumprimento da obrigação contratual.
18.DO RECEBIMENTO E ACEITAÇÃO DO OBJETO
O recebimento provisório será realizado pelo fiscal técnico e setorial ou pela equipe de fiscalização após a
entrega da documentação acima, da seguinte forma:
18.1.A Contratante realizará inspeção minuciosa de todos os serviços executados, por meio de
profissionais técnicos competentes, acompanhados dos profissionais encarregados pelo serviço, com a
finalidade de verificar a adequação dos serviços e constatar e relacionar os arremates, retoques e
revisões finais que se fizerem necessários;
18.2.Para efeito de recebimento provisório, ao final de cada período de faturamento, o fiscal técnico do
contrato irá apurar o resultado das avaliações da execução do objeto e, se for o caso, a análise do
desempenho e qualidade da prestação dos serviços realizados em consonância com os indicadores
previstos, que poderá resultar no redimensionamento de valores a serem pagos à Contratada,
registrando em relatório a ser encaminhado ao gestor do contrato;
18.3.A Contratada fica obrigada a reparar, corrigir, remover, reconstruir ou subs�tuir, às suas expensas, no
todo ou em parte, o objeto em que se verificarem vícios, defeitos ou incorreções resultantes da execução
ou materiais empregados, cabendo à fiscalização não atestar a úl�ma e/ou única medição de serviços até
que sejam sanadas todas as eventuais pendências que possam vir a ser apontadas no Recebimento
Provisório;
18.4.O recebimento provisório também ficará sujeito, quando cabível, à conclusão de todos os testes de
campo e à entrega dos Manuais e Instruções exigíveis;
18.5.No prazo de até 10 dias corridos, a par�r do recebimento dos documentos da Contratada, cada fiscal
ou a equipe de fiscalização deverá elaborar relatório circunstanciado em consonância com suas
atribuições, e encaminhá-lo ao gestor do contrato;
18.6. Quando a fiscalização for exercida por um único servidor, o relatório circunstanciado deverá conter
o registro, a análise e a conclusão acerca das ocorrências na execução do contrato, em relação à
fiscalização técnica e administra�va e demais documentos que julgar necessários, devendo encaminhá-
los ao gestor do contrato para recebimento defini�vo;
18.7 Será considerado como ocorrido o recebimento provisório com a entrega do relatório
circunstanciado ou, em havendo mais de um a ser feito, com a entrega do úl�mo;
18.8. Na hipótese de não se proceder tempes�vamente à verificação a que se refere o subitem anterior,
reputar-se-á como realizada, consumando-se o recebimento provisório no dia do esgotamento do prazo.

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 17/21
82 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

18.9.No prazo de até 10 (dez) dias corridos, a par�r do recebimento provisório dos serviços, o Gestor do
Contrato deverá providenciar o recebimento defini�vo, ato que concre�za o atesto da execução dos
serviços, obedecendo as seguintes diretrizes:
18.10.Realizar a análise dos relatórios e de toda a documentação apresentada pela fiscalização e, caso
haja irregularidades que impeçam a liquidação e o pagamento da despesa, indicar as cláusulas
contratuais per�nentes, solicitando à Contratada, por escrito, as respec�vas correções;
18.11.Emi�r Termo Circunstanciado para efeito de recebimento defini�vo dos serviços prestados, com
base nos relatórios e documentações apresentadas; e
18.12.Comunicar a empresa para que emita a Nota Fiscal ou Fatura, com o valor exato dimensionado pela
fiscalização.
18.13O recebimento provisório ou defini�vo do objeto não exclui a responsabilidade da Contratada pelos
prejuízos resultantes da incorreta execução do contrato, ou, em qualquer época, das garan�as
concedidas e das responsabilidades assumidas em contrato e por força das disposições legais em vigor
(Lei n° 10.406, de 2002).
18.14.O gestor emi�rá termo circunstanciado para efeito de recebimento defini�vo dos serviços
prestados, com base nos relatórios e documentação apresentados, e comunicará a Contratada para que
emita a Nota Fiscal ou Fatura com o valor exato dimensionado pela fiscalização com base, se for o caso,
no Instrumento de Medição de Resultado (IMR).
18.15 Os serviços poderão ser rejeitados, no todo ou em parte, quando em desacordo com as
especificações constantes neste Termo de Referência e na proposta, devendo ser corrigidos, refeitos ou
subs�tuídos no prazo fixado pelo fiscal do contrato, às custas da Contratada, sem prejuízo da aplicação de
sanções.
19.DO PAGAMENTO
19.1.O pagamento será realizado no prazo máximo de até 30 (trinta) dias, contados a par�r do
recebimento da Nota Fiscal ou Fatura.
19.2.Os pagamentos decorrentes de despesas cujos valores não ultrapassem o limite de que trata o inciso
II do art. 24 da Lei 8.666, de 1993, deverão ser efetuados no prazo de até 5 (cinco) dias úteis, contados da
data da apresentação da Nota Fiscal ou Fatura, nos termos do art. 5º, § 3º, da Lei nº 8.666, de 1993.
19.3 A emissão da Nota Fiscal ou Fatura será precedida do recebimento defini�vo do serviço, conforme
este Termo de Referência.
19.4 A Nota Fiscal ou Fatura deverá ser obrigatoriamente acompanhada da comprovação da manutenção
das condições de habilitação exigidas no edital, constatada por meio de consulta on-line ao SICAF ou, na
impossibilidade de acesso ao referido Sistema, mediante consulta aos sí�os eletrônicos oficiais ou à
documentação mencionada nos arts. 28, 29 e 31 da Lei nº 8.666, de 1993.
19.5 O setor competente para proceder ao pagamento deve verificar se a Nota Fiscal ou Fatura
apresentada expressa os elementos necessários e essenciais do documento, tais como:
19.5.1 O prazo de validade;
19.5.2 A data da emissão;
19.5.3 Os dados do contrato e da Contratante;
19.5.4 O período de prestação dos serviços;
19.5.5 O valor a pagar; e
19.5.6 Eventual destaque do valor de retenções tributárias cabíveis.
19.6 Havendo erro na apresentação da Nota Fiscal ou Fatura ou dos documentos per�nentes à
contratação ou, ainda, circunstância que impeça a liquidação da despesa, como, por exemplo, obrigação
financeira pendente, decorrente de penalidade imposta ou inadimplência, o pagamento ficará sobrestado
até que a Contratada providencie as medidas saneadoras. Nesta hipótese, o prazo para pagamento

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 18/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 83
15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

iniciar-se-á após a comprovação da regularização da situação, não acarretando qualquer ônus para a
Contratante.
19.7 Tendo sido definidos parâmetros para mensuração do percentual do pagamento devido em razão
dos níveis esperados de qualidade da prestação do serviço, será efetuada a retenção ou glosa no
pagamento, proporcional à irregularidade verificada, sem prejuízo das sanções cabíveis, caso se constate
que a Contratada:
19.7.1 Não produziu os resultados acordados;
19.7.2 Deixou de executar as a�vidades contratadas, ou não as executou com a qualidade mínima
exigida;
19.7.3 Deixou de u�lizar os materiais e recursos humanos exigidos para a execução do serviço, ou
u�lizou-os com qualidade ou quan�dade inferior à demandada.
19.7.4Será considerada data do pagamento o dia em que constar como emi�da a ordem bancária para
pagamento.
19.7.5 Antes da emissão de Nota de Empenho e a cada pagamento à Contratada, será realizada consulta
ao SICAF para verificar a manutenção das condições de habilitação exigidas no edital por ele abrangidas
ou, na impossibilidade de acesso ao referido Sistema, consulta aos sí�os eletrônicos oficiais ou à
documentação mencionada nos arts. 28, 29 e 31 da Lei nº 8.666, de 1993.
19.7.6 Na mesma oportunidade, a Administração realizará consulta ao SICAF, à Consulta Consolidada de
Pessoa Jurídica do Tribunal de Contas da União e ao Cadastro das Empresas Inidôneas, Suspensas e
Impedidas do Estado de Alagoas – CEIS para iden�ficar eventual proibição de contratar com o Poder
Público.
19.7.7 Constatando-se a situação de irregularidade da Contratada, será providenciada sua no�ficação,
por escrito, para que, no prazo de 10 (dez) dias, regularize sua situação ou, no mesmo prazo, apresente
sua defesa.
19.7.8 Não havendo regularização ou sendo a defesa considerada improcedente, a Contratante deverá
comunicar aos órgãos responsáveis pela fiscalização da regularidade fiscal quanto à inadimplência da
Contratada, bem como quanto à existência de pagamento a ser efetuado, para que sejam acionados os
meios per�nentes e necessários para garan�r o recebimento de seus créditos.
19.7.9 .Persis�ndo a irregularidade, a Contratante deverá adotar as medidas necessárias à rescisão
contratual nos autos do processo administra�vo correspondente, assegurada à Contratada a ampla
defesa.
19.7.10 Será rescindido o contrato em execução com a Contratada inadimplente, salvo por mo�vo de
economicidade, segurança nacional ou interesse público de alta relevância, devidamente jus�ficado, em
qualquer caso, pela máxima autoridade da Contratante.
19.7.11.Havendo a efe�va execução do objeto, os pagamentos serão realizados normalmente, até que se
decida pela rescisão do contrato, caso a Contratada não regularize sua situação.
19.7.12 .Quando do pagamento, será efetuada a retenção tributária prevista na legislação aplicável, em
especial a prevista no art. 31 da Lei 8.212, de 1993, quando couber.
20. DO REAJUSTE
20.1Os preços são fixos e irreajustáveis.
20.2 Na hipótese de prorrogação extraordinária, na forma do art. 57, §1º, da Lei nº 8.666, de 1993, fica
assegurada a manutenção de seu equilíbrio econômico-financeiro, aplicando-se exclusivamente para as
obrigações iniciadas e concluídas após a ocorrência da anualidade, contada da data limite para a
apresentação das propostas.
21. GARANTIA DE EXECUÇÃO
Não haverá exigência de garan�a de execução para a contratação.
22. DAS SANÇÕES ADMINISTRATIVAS
https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 19/21
84 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

Pra�ca ato ilícito, nos termos da Lei nº 10.520, de 2002, o licitante ou a Contratada que:
22.1 Não assinar o contrato ou a ata de registro de preço;
22.2 Não entregar a documentação exigida no edital;
22.3 Apresentar documentação falsa;
22.4 Causar o atraso na execução do objeto;
22.5 Não man�ver a proposta;
22.6 Falhar na execução do contrato;
22.7 Fraudar a execução do contrato;
22.8 Comportar-se de modo inidôneo;
22.9 Declarar informações falsas; e
22.10 Cometer fraude fiscal.
22.11 As sanções do subitem 22.1. também se aplicam aos integrantes do cadastro de reserva em Pregão
para Registro de Preços que, convocados, não honrarem o compromisso assumido sem jus�fica�va ou
com jus�fica�va recusada pela administração pública.
22.12 A prá�ca de ato ilícito sujeita o infrator à aplicação das seguintes sanções administra�vas, sem
prejuízo da possibilidade de rescisão contratual, nos termos da Lei nº 10.520, de 2002, e do Decreto nº
68.119, de 2019:
22.12.1 Impedimento de licitar e contratar com o Estado de Alagoas e descredenciamento nos seus
sistemas cadastrais de fornecedores, por prazo não superior a 5 (cinco) anos; e Multa.
22.12.2 A multa pode ser aplicada isolada ou cumula�vamente com as sanções de impedimento de
licitar e contratar com o Estado de Alagoas e descredenciamento nos seus sistemas cadastrais de
fornecedores, sem prejuízo de perdas e danos cabíveis.
22.12.3 Se, durante o processo de aplicação de sanção, houver indícios de prá�ca de ato ilícito �pificado
pela Lei nº 12.846, de 2013, como ato lesivo à administração pública nacional ou estrangeira, cópias do
processo administra�vo necessárias à apuração da responsabilidade da empresa deverão ser reme�das à
autoridade competente, com despacho fundamentado, para ciência e decisão sobre a eventual
instauração de inves�gação preliminar ou Processo Administra�vo de Responsabilização – PAR.
22.12.4 O processamento do PAR não interfere no seguimento regular dos processos administra�vos
específicos para apuração da ocorrência de danos e prejuízos à Administração Pública Estadual
resultantes de ato lesivo come�do por pessoa jurídica, com ou sem a par�cipação de agente público.
22.12.5 Caso o valor da multa não seja suficiente para cobrir os prejuízos causados pela conduta do
infrator, o Estado de Alagoas ou a En�dade poderá cobrar o valor remanescente judicialmente, conforme
ar�go 419 do Código Civil.
22.12.6 A aplicação de qualquer das sanções previstas realizar-se-á em processo administra�vo que
assegurará o contraditório e a ampla defesa ao licitante ou à Contratada, observando-se o procedimento
previsto no Decreto nº 68.119, de 2019, e subsidiariamente na Lei nº 6.161, de 2000.
22.12.7 A autoridade competente, na aplicação das sanções, levará em consideração a natureza e a
gravidade do ato ilícito come�do, os danos que o come�mento do ato ilícito ocasionar aos serviços e aos
usuários, a vantagem auferida em virtude do ato ilícito, as circunstâncias gerais agravantes e atenuantes e
os antecedentes do infrator, observado o princípio da proporcionalidade.
22.12.8As sanções serão obrigatoriamente registradas no Cadastro das Empresas Inidôneas, Suspensas e
Impedidas do Estado de Alagoas – CEIS.
23. DOS RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS
As despesas para atender à licitação estão programadas em dotação orçamentária própria, prevista no
orçamento do Estado de Alagoas para o exercício de (2020), na classificação abaixo:

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 20/21
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 85
15/10/2020 SEI/AL - 3980166 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

Gestão/Unidade:
Fonte:
Programa de Trabalho:
Elemento de Despesa:
PI:

Atesto, sob a minha responsabilidade, que o conteúdo do Termo de Referência se limita ao mínimo
imprescindível à sa sfação do interesse público, presente na generalidade dos serviços existentes no
mercado, não consignando marca ou caracterís ca, especificação ou exigência exclusiva, excessiva,
imper nente, irrelevante ou desnecessária que possa direcionar o certame ou limitar ou frustrar a
compe ção ou a realização do objeto contratual.

Município de Maceió, 29 de julho de 2020

__________________________________

Sandra Lopes Villanova Mendonça

Assessora Especial

05 - TR - Serviços Não Con nuados - 2020

Documento assinado eletronicamente por Sandra Lopes Villanova Mendonça, Assessora Especial
em 30/07/2020, às 12:00, conforme horário oficial de Brasília.

A auten�cidade deste documento pode ser conferida no site


h p://sei.al.gov.br/sei/controlador_externo.php?
acao=documento_conferir&id_orgao_acesso_externo=0, informando o código verificador 3980166 e
o código CRC F29BD243.

Processo nº E:02900.0000000863/2020 Revisão 02 SEI ALAGOAS SEI nº do Documento 3980166

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369154&infra_siste… 21/21
86 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3980526 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

ESTADO DE ALAGOAS

SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TURISMO

Superintendência de Turismo
Avenida da Paz, 1108, - Bairro Jaraguá, Maceió/AL, CEP 57022-050
Telefone: (82) 3315-1713 - http://www.sedetur.al.gov.br/

TERMO DE REFERÊNCIA – SERVIÇOS NÃO CONTINUADOS

1. APRESENTAÇÃO
O PROGRAMA ESTRUTURA ALAGOAS tem como obje�vo principal a promoção do desenvolvimento
sustentável e integrado do Estado, com ênfase no setor do turismo, mediante intervenções na
infraestrutura para a melhoria da mobilidade, da acessibilidade, do saneamento básico, da resiliência
climá�ca e lazer. Ainda o referido programa, está estruturado em 3 (três) componentes: obras de
infraestrutura, abrangendo intervenções viárias promovendo uma melhor mobilidade urbana,
saneamento e desenvolvimento urbano; fortalecimento e apoio à gestão, onde apontam-se planos,
estudos, projetos como também capacitações e outros gastos inerentes ao obje�vo do programa.
Este termo de referência restringe-se ao componente de Fortalecimento e apoio à gestão, mais
especificamente a elaboração do Plano de Desenvolvimento Integrado de Turismo Sustentável da Costa
dos Corais, que compreende os municípios de Paripueira até Maragogi com intuito de elaboração de um
plano que define diretrizes para serem absorvidas por esses municípios para um melhor planejamento
sustentável de suas áreas e serviços prestados.
O turismo é uma a�vidade econômica, social e/ou cultural que vem se desenvolvendo e consolidando-se
ao longo dos anos, em Alagoas a a�vidade tem sido a segunda mais importante, servindo de vetor para o
desenvolvimento econômico por meio dos segmentos agregados que somam aproximadamente 62
divididos em vários setores.
A Costa dos Corais que está entre as 7 regiões turís�cas do estado, se configura como uma das mais
desenvolvidas e estruturada quando relacionamos ao número de visitantes, meios de hospedagens,
inves�mentos empresarias e municípios consolidados para desenvolver a a�vidade turís�ca, a mesma
está dentro da maior APA Marinha Federal com mais de 400 mil ha , cerca de 120km de extensão ao
longo da costa, que fica entre os municípios de Tamandaré (PE) e o norte de Maceió (AL), a região ainda
tem o município de Maragogi que e considerado o segundo des�no que mais gera fluxo turís�co em
Alagoas, por esses mo�vos a necessidade de elaborar um plano sustentável, para definir diretrizes
voltadas ao desenvolvimentos da região de forma estruturada, observando o crescimento da a�vidade
nos úl�mos anos que tem sido de forma significa�va.
O produto turís�co vai além dos bens e serviços, pois o mesmo está condicionado à existência de
atra�vos, facilidades e acesso. Sabe-se que a a�vidade pode movimentar a economia de uma região e os
impactos nega�vos podem ser minimizados e os posi�vos podem ser maximizados, a par�r de um bom
planejamento. Isto posto, em qualquer segmento turís�co para consolidar-se em uma região tem que
envolver a comunidade e as en�dades no processo turís�co, a fim de desenvolver a economia local, além
de entender o crescimento futuro dessas áreas para planejar de forma responsável e realizar
intervenções com intuito de minimizar seus impactos ambientais.

https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369534&infra_siste… 1/22
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 87
15/10/2020 SEI/AL - 3980526 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

A elaboração do Plano de Desenvolvimento Integrado Sustentável da Costa dos Corais- PDTIS visa
planejar áreas geográficas com o obje�vo de orientar o setor em bases sustentáveis em curto, médio e
longo prazo, estabelecendo bases para a definição de ações, as prioridades, e a tomada de decisão. Deve,
portanto, cons�tuir o instrumento técnico de gestão, coordenação e condução das decisões da polí�ca
turís�ca e de apoio ao setor privado, de modo a dirigir seus inves�mentos e melhorar a capacidade
empresarial e o acesso ao mercado turís�co. Considerando-se os múl�plos agentes públicos e privados
no desenvolvimento das a�vidades turís�cas, e ainda o necessário envolvimento de grupos sociais, os
PDITS devem assegurar o alcance de outros obje�vos, tais como: Orientar as autoridades
governamentais quanto aos ajustes no marco legal e ins�tucional necessários para facilitar o pleno
desenvolvimento do turismo nas áreas prioritárias e quanto aos inves�mentos que devem ser efe�vados.
Oferecer informações específicas para promover inves�mentos da inicia�va privada em
empreendimentos e produtos turís�cos que aproveitem os atra�vos dessas áreas; neste caso o PDTIS
será voltado especificamente a Costa dos Corais entendendo que cada região turís�ca tem sua
par�cularidade, salientando a importância da região para a a�vidade do turismo em Alagoas.
2.DO OBJETO
2.1.O obje�vo do presente Termo de Referência é a contratação de empresa especializada para
elaboração do Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável (PDITS), da Área Turís�ca da
região da Costa dos Corais que compreende os municípios de Paripueira até Maragogi.

Unidade
Item CATMAT/ CATSER Descrição de Quan�dade
Medida

CATSER 17701 Contratação de empresa especializada para


Consultoria e elaboração do Plano de Desenvolvimento
1 Integrado e Sustentável da Costa dos Corais
Assessoria - UN 1
Turismo

2.2 A contratação tem prazo de um ano contados da data de publicação do extrato contratual no Diário
Oficial do Estado, a par�r de quando as obrigações assumidas pelas partes serão exigíveis, sendo
prorrogável na forma do art. 57, §1º, da Lei nº 8.666, de 1993.
3. DA JUSTIFICATIVA E OBJETIVO DA CONTRATAÇÃO
3.1.A elaboração do PDTIS para a região da Costa dos Corais prever a ar�culação da autoridade
responsável pelo desenvolvimento turís�co e representante dos municípios, do setor empresarial
turís�co, de outras ins�tuições cujas funções e decisões influenciem direta ou indiretamente o
desenvolvimento do turismo e das comunidades afetadas;
3.2. Contar com a par�cipação de representantes dessas en�dades e da sociedade nas diferentes fases de
elaboração do plano irá facilitar a comunicação e a troca de informação, o consenso sobre os obje�vos do
plano e o estabelecimento dos compromissos entre as partes;
3.3. Contar com a consulta dos estudos realizados pelo conselho responsável pela APA –CONAPAC entre
outros estudos disponíveis para região, para que a construção desse documento seja embasado por
estratégias e ações já pensadas e discu�das pelos órgãos competentes, atualizando para a realidade atual
de construção do PDTIS, além da consulta de outros planos e estudos vigentes no estado que tratam da
área estudada neste programa sendo a Costa dos Corais.
3.4.A elaboração do plano pressupõe, ainda, uma visão integrada da realidade da Área Turís�ca sob os
aspectos relacionados à cadeia produ�va do turismo (produto e mercado) e à gestão do turismo, além
daqueles relacionados aos âmbitos social, econômico e ambiental, e à infraestrutura e serviços básicos
(saneamento básico, energia elétrica, comunicação, acessos e transportes). O PDITS deverá propor
obje�vos, metas e diretrizes para o desenvolvimento da a�vidade turís�ca, visando à melhoria da
https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369534&infra_siste… 2/22
88 Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Diário Oficial
Estado de Alagoas

15/10/2020 SEI/AL - 3980526 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

qualidade de vida das populações residentes na área selecionada, que resultem em um documento com
informações necessárias à caracterização da situação atual, iden�ficando seus problemas e
oportunidades (diagnós�co), definindo com clareza, sobre a base de uma lógica turís�ca, o
posicionamento estratégico da região (definindo produtos turís�cos atuais, potencias e selecionados, e
demanda-meta correspondente) e definindo estratégias e ações.
3.5. Outros problemas ambientais mais recentes decorrem da prá�ca de a�vidades relacionadas ao
desenvolvimento do turismo desordenado ao longo do litoral alagoano, principalmente nas regiões
próximas à linha de costa. Nas praias e res�ngas a ocupação desordenada da faixa litorânea, cons�tuída
por terrenos de Marinha, é caracterizada pela implantação de loteamentos, condomínios, bares e
restaurantes, os quais na grande maioria não possuem infraestrutura básica, acarretando sérios
problemas de acúmulo de lixo e de des�nação de esgotos. Nos ecossistemas recifais os impactos das
a�vidades turís�cas ocorrem principalmente nas áreas conhecidas como piscinas naturais e galés, hoje as
galés de Maragogi já possui um estudo de capacidade de carga que neste estudo pode ser avaliado e
ajustado caso necessite.
3.6. Entre os principais problemas estão o número elevado de turistas, excedendo a carga de suporte
ambiental, o lançamento de âncoras e o pisoteio sobre o substrato, somados ao uso de equipamentos de
mergulho sem orientação adequada estes. Todos estes fatores nega�vos somados vêm acarretando a
destruição de inúmeras espécies de invertebrados marinhos, principalmente animais fixos, como corais,
esponjas e algas, acarretando a alteração da estrutura trófica destas comunidades e comprometendo
assim a biodiversidade recifal, considerada uma das mais elevadas entre os ecossistemas tropicais.
3.7. Todas estas áreas distribuídas nos municípios da Costa dos Corais são exploradas pelo turismo
desordenado há vários anos, cada vez mais vem sendo intensificado, tanto com relação ao número
excessivo de turistas e de barcos, quanto ao aumento das áreas u�lizadas durante os referidos passeios,
promovendo um con�nuo aumento das áreas impactadas, principalmente nos meses de verão. Deve-se
ressaltar que nos úl�mos anos, há um maior empenho dos órgãos ambientais, em controlar as visitações
as piscinas naturais e galés, hoje já disponibilizamos do estudo de capacidade de carga de Maragogi e de
outras piscinas espalhadas pela região de maneira a minimizar os danos aos ambientes recifais.
Notadamente após a criação da APA Costa dos Corais, aumentaram-se os esforços para o controle das
a�vidades predatórias e para preservação da área, procurando-se algum ordenamento do turismo na
região. A atuação do IBAMA e posteriormente do ICMBIO, passou a ser mais efe�va na região, que
passou também a receber maior atenção do Ministério Público. Existem, entretanto várias a�vidades
impactantes na Costa dos Corais causando sérios conflitos de uso, tanto nas a�vidades terrestres como
nos ambientes aquá�cos e ainda não foram implantados instrumentos fundamentais para preservação
desses ambientes, por isso o reforço e importância da elaboração do PDTIS, sendo este, um documento
robusto e orientador que tem como obje�vo planejar e definir diretrizes para os órgãos e gestores
municipais que fazem parte da Região da Costa dos Corais, definindo diretrizes para o respeito as normas
mantendo a região com suas caracterís�cas naturais definidas e resguardadas.
4. DA DESCRIÇÃO DA SOLUÇÃO
4.1.A descrição da solução como um todo abrange:
4.2 Contratação de um empresa especializada para elaborar um Plano de Desenvolvimento Integrado do
Turismo Sustentável (PDITS), da Área Turís�ca da região da Costa dos Corais que compreende os
municípios de Paripueira até Maragogi.
5. DA CLASSIFICAÇÃO DOS SERVIÇOS COMUNS
5.1 A natureza do objeto a ser contratado é comum, nos termos do parágrafo único do art. 1° da Lei
10.520, de 2002.
5.2 A prestação dos serviços não gera vínculo emprega�cio entre os empregados da Contratada e a
Administração Contratante, vedando-se qualquer relação entre estes que caracterize pessoalidade e
subordinação direta.
6. DOS REQUISITOS DA CONTRATAÇÃO
Conforme Estudos Preliminares, os requisitos da contratação abrangem o seguinte:
https://sei.al.gov.br/sei/controlador.php?acao=documento_imprimir_web&acao_origem=arvore_visualizar&id_documento=4369534&infra_siste… 3/22
Diário Oficial
Estado de Alagoas
Edição Eletrônica Certificada Digitalmente
conforme LEI N° 7.397/2012
Maceió - sexta-feira
30 de outubro de 2020 89
15/10/2020 SEI/AL - 3980526 - Termo de Referência - Serviços Não Continuados

6.1.A metodologia a ser desenvolvida para a elaboração do PDITS da Área Turís�ca da Costa dos Corais,
aqui entendida como o conjunto dos fundamentos teóricos, das técnicas e dos métodos empregados no
desenvolvimento das a�vidades listadas nos próximos itens, deve considerar os seguintes princípios:
6.1.1. Planejamento Estratégico voltado ao mercado turís�co: Definição de produtos e mercados para
concentração de esforços, iden�ficando-se os pontos fracos e fortes, as oportunidades e as ameaças e
analisando-se as medidas necessárias para a correção de rumo e a busca por maior compe��vidade; os
inves�mentos devem consolidar a posição da área turís�ca no mercado turís�co, atendendo aos
requerimentos dos segmentos de demanda meta e levando em conta a necessidade de diferenciação de
des�nos compe�dores.
6..1.2. Desenvolvimento Sustentável: atendimento aos turistas e bene�cios dos residentes, contribuindo
para a melhoria da qualidade de vida, mediante a geração de emprego e renda e a proteção dos recursos
naturais e culturais; provisão de infraestrutura e melhoria dos espaços urbanos disponíveis e u�lizáveis;
prevenção e controle dos impactos estratégicos (oportunidades e riscos ambientais) decorrentes do
desenvolvimento turís�co.
6.1.3 Par�cipa�vo: com representantes dos setores público e privado, que intervenham ou possam ser
afetados pelo turismo, incluindo as organizações sociais;
6.1.4. Planejamento integrado: definição das ações necessárias para melhorar a compe��vidade da área
como des�no turís�co em um único plano, independentemente dos responsáveis pela execução dessas
ações e das fontes de financiamento.
6.2. ATIVIDADES A DESENVOLVER
Os trabalhos de elaboração do PDITS deverão contemplar, no mínimo, as etapas e respec�vas a�vidades
técnicas apresentadas a seguir:
6.2.1.Formulação de Obje�vos 2. Diagnós�co Estratégico da Área e das A�vidades Turís�cas 3.
Diagnós�co e Validação da Seleção da Área Turís�ca 4. Formulação de Estratégias 5. Plano de Ação:
Seleção de Procedimentos, Ações e Projetos. 6. Definição de Mecanismos de Feedback:
Acompanhamento e Avaliação do PDITS.
6.2.2 Parte I - Formulação dos Obje�vos do PDITS Definição dos obje�vos gerais e específicos do PDITS e
sua relação com as polí�cas de desenvolvimento turís�co do País e do estado em que se localiza a área
objeto do plano. Para serem operacionais, os obje�vos devem ser precisos, hierarquizados em função de
sua importância (finalís�cos e instrumentais), definidos em função do tempo (curto, médio e longo
prazo), coerentes com as condições do mercado e com as disponibilidades de orçamento, controláveis e
assumidos pelo conjunto dos agentes envolvidos. Obviamente, os obje�vos específicos do PDITS não
podem ser formulados com precisão até que se complete a fase de coleta de informação e diagnós�co,
durante a qual serão enumerados os problemas prioritários a resolver, os instrumentos disponíveis etc.
Deve-se visualizar de algum modo a situação futura desejada, ou que se pretenda alcançar com o plano,
com a finalidade de estabelecer limites e direcionar a coleta da informação requerida para o diagnós�co.
Por isto, a equipe responsável pela elaboração do PDITS deve estabelecer alguns obje�vos globais iniciais
que orientem a fase de análise, afinando-os melhor de acordo com o resultado do diagnós�co.
6.2.3.Parte II – Diagnós�co Estratégico da Área e das A�vidades Turís�cas - Nesta seção, propõe-se
realizar uma coleta de informação exaus�va, inclusive com pesquisa primária iden�ficando os estudos
realizados na região da Costa dos Corais e planos nacionais e estaduais caso tem disponível, que permita
obter: a avaliação da situação estrutural da a�vidade turís�ca na Área Turís�ca; a posição compe��va
rela�va da Área no mercado turís�co, frente a consumidores e compe�dores. Para isto, a coleta e a
análise da informação deverão cobrir desde a oferta e a demanda turís�ca da região até o estado da
infraestrutura e dos serviços básicos, o quadro ins�tucional e os aspectos socio