Sie sind auf Seite 1von 5
Sistemas da Informação Cálculo II Professor: M.Sc. Fabiano Souza Faculdade Paraíso - Cálculo II -

Sistemas da Informação Cálculo II Professor: M.Sc. Fabiano Souza

Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza

1

Integral Definida

Método de Exaustão de Arquimedes

Por

Arquimedes chamou de método de exaustão.

volta

de

400

a.C.

Eudoxo

geometrizou

a

técnica que
técnica
que

O método consiste em exaurir (preencher) a figura que se quer calcular a área com polígonos regulares.

Quanto maior for número de lados do polígono, maior será a convergência entre a área do polígono e a da figura.

Vamos aplicar esse método para calcular a área do círculo.

Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza

3

Integral Definida

Integral Definida

Integral Definida Integral Definida Determinar uma área sob a curva de uma função (que se traduz

Determinar uma área sob a curva de uma função (que se traduz na operação conhecida como integral definida), é um procedimento que guarda estreitas relações com a operação de desvendar a primitiva de uma função (integral indefinida).

Vamos procurar entender o procedimento que possibilita este cálculo.

Na antiguidade o cálculo da área de certas figuras era obtido por aproximação. A área de uma figura mais complexa era determinada a partir do cálculo de áreas de figuras mais simples.

Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza

2

Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza 4

Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza

4

Integral Definida Método de Exaustão de Arquimedes
Integral Definida
Método de Exaustão de Arquimedes
Integral Definida Método de Exaustão de Arquimedes Para um polígono de n=4 lados Para um polígono

Para um polígono de n=4 lados

Para um polígono de n=6 lados

Para um polígono de n=8 lados

Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza

5

Integral Definida

Método de Exaustão de Arquimedes

O perímetro do polígono é p n =n.b n ;

Arquimedes O perímetro do polígono é p n =n.b n ; A área total é dada

A área total é dada por:

2

2

Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza

do polígono é p n =n.b n ; A área total é dada por: 2 2

7

A n

= n A

.

A n = n A . t = n   b b .   .  

t

= n

 

b

b

.

 

.

   

h

n

=

p

n

. h

n

Integral Definida Método de Exaustão de Arquimedes Seja A n a área do polígono P
Integral Definida
Método de Exaustão de Arquimedes
Seja A n a área do polígono P n . Então, A n = n.A t ;
b
. h
A
t
2
Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza
6

=

b

n

Integral Definida Método de Exaustão de Arquimedes No caso acima n=8, mas se n cresce
Integral Definida
Método de Exaustão de Arquimedes
No caso acima n=8, mas se n cresce cada vez mais, isto é, n •
o polígono P n vai se aproximando cada vez mais do círculo;
Enquanto o perímetro P n se aproxima do comprimento do círculo
(que é 2 r), a altura h n vai se aproximando do raio r.
Logo, em termos matemáticos, isto é traduzido da seguinte
maneira:
,
2
n
2
Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza
8

lim

A n

=

2

.

r r

=

lim A n = 2 . r r = r

r

Integral Definida Área sob uma curva Para determinar a área de uma figura plana qualquer,
Integral Definida
Área sob uma curva
Para
determinar
a
área
de
uma
figura
plana
qualquer,
procedemos de modo análogo.
Considere então, o problema de definir a área de uma região
plana S, delimitada pelo gráfico de uma função contínua,
conforme o gráfico abaixo:
S
Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza
9

Integral Definida

Área sob uma curva

Integral Definida Área sob uma curva x i =x i -x i - 1 é o

x i =x i -x i-1 é o comprimento de cada intervalinho [x i-1 , x i ]. Esse intervalo pode ser tão pequeno quanto se queira e o ponto médio desse intervalo é definido por c i .

Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza
Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza

11

Integral Definida

Integral Definida Área sob uma curva Especificado o intervalo [a,b], procedemos a divisão em n subintervalos

Área sob uma curva Especificado o intervalo [a,b], procedemos a divisão em n subintervalos onde os pontos a=x 0 e b=x n .

Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza
Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza

10

Integral Definida

Área sob uma curva

Integral Definida Área sob uma curva A soma das áreas dos n retângulos, que representamos por

A soma das áreas dos n retângulos, que representamos por S n , é dada por:

S

n = f

(

 

).

 

+ f

(

 

).

 

+ f

(

 

)

 

n

f

(

 

).

 

c

1

x

1

c

2

x

2

+

c

n

x

n

=

c

i

x

i

i = 1

Também neste caso, podemos observar que a medida que n cresce muito e cada x i torna-se muito pequeno, a soma das áreas retangulares aproxima-se da área sob a curva da função y=f(x). Em termos matemáticos, traduzimos isto, assim:

Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza

12

Integral Definida Área sob uma curva Seja y=f(x) uma função contínua no intervalo [a,b]. A
Integral Definida
Área sob uma curva
Seja y=f(x) uma função contínua no intervalo [a,b]. A área sob a
curva de f(x) é definida por:
n
A
=
lim
f
(
c
).
x
0 ∑
i
i
x i
i = 1
A integral definida está associada ao limite da definição acima.
Definição
Seja f uma função definida no intervalo [a,b] e P uma partição
qualquer de [a,b]. A integral definida de “a” até “b” denota-se por:
b n
f
(
x dx
)
=
lim
f
(
c
)
x
0 ∑
i
i
x i
a i = 1
Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza
13

Integral Definida

Integral Definida Propriedades 1) k.f(x) é integrável em [a,b] e 2) a ∫ a f (

Propriedades

1) k.f(x) é integrável em [a,b] e

2)

a

a

f (x)dx

= 0

b b

 

k. f (x)dx

= k.

f (x)dx

a a

 

3)

b

a

a

f

(x)dx

=

f (x)dx

 

4) f(x) + g(x) é integrável e

b b

b

b

[ f (x)

+

g(x)]dx

=

f (x)dx

+

g(x)dx

a

a

a

5)

b

c b

 

f (x)dx

=

f (x)dx

+

f (x)dx

a a

c b

 

a

6) Se f(x)

g(x) e a

b, então

f (x)dx

g(x)dx

 

a b

 

Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza

 

15

Integral Definida Área sob uma curva b Se ∫ f (x)dx existe, dizemos que f
Integral Definida
Área sob uma curva
b
Se
f (x)dx
existe, dizemos que f é integrável em [a,b].
a
Quando a função f é contínua e não-negativa em [a,b], a definição
da integral definida coincide com a definição da área. Portanto,
neste caso, a integral definida é a área da região sob o
b
f (x)dx
gráfico de f de “a” até “b”.
a
Observação: sempre que utilizamos [a,b] supomos a < b.
b
a
Se a > b, então
f (x)dx
=
f (x)dx
se a integral à direita existir;
a
b
a
Se a = b e f(a) existir, então,
∫ f
(
x dx
)
= 0
a
Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza
14

Integral Definida

Teorema Fundamental do Cálculo

Integral Definida Teorema Fundamental do Cálculo Se F(x) é uma primitiva de f no intervalo [a,b],

Se F(x) é uma primitiva de f no intervalo [a,b], então:

b

a

Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza

16

f

(

x dx

)

= F

(

x

)

a

b

=

F

(

b

)

∫ f ( x dx ) = F ( x ) a b = F (

F

(

a

)

Integral Definida

Exemplo

Integral Definida Exemplo Calcule a área da região sob o gráfico da função f(x)=x-x 2 .

Calcule a área da região sob o gráfico da função f(x)=x-x 2 .

Calcule a área da região sob o gráfico da função f(x)=x-x 2 . Faculdade Paraíso -

Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza

17

Integral Definida

Bibliografia utilizada:

Integral Definida Bibliografia utilizada: Flemming, D. M. & Gonçalves, M. B. Cálculo A . Person Education.

Flemming, D. M. & Gonçalves, M. B. Cálculo A. Person

Education. São Paulo, 1992. Abdounur, O. J. & Hariki, S. Matemática Aplicada. Saraiva. São

Paulo, 2006. Stewart, J. Cálculo. Volume I. Thomson. São Paulo, 2006.

Priestley, W. M. Calculus: An Historical Approach. Springer-

Verlag. New York, 1979. Eves, H. Foundations and Fundamental Concepts of Mathematics. Dover, 1990.

Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza

19

Integral Definida

Integral Definida Uma vez que f(x) ≥ 0 no intervalo [0,1], a área A da região
Integral Definida Uma vez que f(x) ≥ 0 no intervalo [0,1], a área A da região

Uma vez que f(x)0 no intervalo [0,1], a área A da região sob seu

 

1

gráfico é dada por:

[x

x 2 ]dx

0

Além disso, a função é contínua nos reais e, portanto, possui

primitiva, que neste caso é:

F

(

x =

)

2

x

2

3

x

3

Pelo TFC, temos então que:

 

1 x

2

2

3

x

1

1 1

A

=

0

[

x

x

]

dx

=


 

=

=

   


2

3

0

2 3

Faculdade Paraíso - Cálculo II - Fabiano Souza

 

18

1

6