Sie sind auf Seite 1von 1

Judas - O Apóstolo traidor

14/11/2007
-

Saiba mais sobre o Apóstolo Judas Iscariotes

Temperamento: Colérico.

Onde trabalhou: Somente nos três anos de ministério terreno do Senhor Jesus.

Curiosidades
O nome Judas é originário do Grego-Latino, e vem de Judá que significa festejado,
celebrado em louvor a Deus.
É chamado de Iscariotes por ser natural de Queriote, cidade situada ao sul da
Judéia, portanto, o único que não era da Galiléia ( Js 15:25 ).

Características
Quando se fala em Judas Iscariotes, tem opinião de todo lado. O Reverendo Campbell Morgan, nascido na
Inglaterra e já falecido, afirmava que Judas era o próprio diabo encarnado. Já o escritor grego Kazantzaks,
transformou Judas de vilão em herói, dizendo que se tratava de um privilegiado que nasceu marco para
trair Jesus e entrar para a história. Porém, uma das melhores descrições de Judas foi feita por Doroty
Sayers que disse: "Judas não pode ter sido desde o início um vilão, abjeto, desprovido de qualquer valor.
Isto colocaria dúvida sobre o caráter e a inteligência de Jesus. Seria tolice escolher alguém assim para ser
seu seguidor. E Jesus de Nazaré não era nenhum tolo".

Jesus escolheu seus discípulos após uma noite inteira de oração, inclusive Judas ( Lc 6:12-14 ). Ele não foi
escolhido para ser traidor, e sim um apóstolo. O fato é que aos poucos, por algumas coisas, este polêmico
apóstolo, que provoca tantas opiniões, quem sabe até sem perceber, devagarinho, como acontece com
todos que se desviam, foi se transformando, vestindo aos poucos a capa da traição. Só ele tinha sotaque
sulino, os outros todos falavam com sotaque de Galiléia. Será que gozavam com a cara dele ? Será que
aos poucos foi ficando magoado ? Será que sentia-se meio estranho no grupo ? Será que havia problemas
de adaptação com os demais ? O ciúme e o ressentimento encontrariam aí um terreno favorável ?
Porventura já não vimos algo assim acontecendo pertinho de nós ou até mesmo conosco, dentro da
igreja ? Ninguém se torna traidor da noite para o dia. Há sempre alguns passos preliminares, passos que
levam ao desastre.

As escrituras já haviam profetizado que um deles trairia Jesus. Mas, será que precisava ser Judas ?
Sabemos que multidões ficarão de fora do reino de Deus, precisamos ser um deles ou podemos escapar
da condenação atentando para uma tão grande salvação ? Judas deixou-se dominar, ele se entregou aos
convites discretos de satanás. Com isso as portas se fecharam para Jesus.

O Salvador não desiste daquele a quem Ele mesmo escolheu, Jesus tenta conquistar sua lealdade, apelar
para sua consciência, lavando os pés de Judas, entretanto, ele se endureceu ainda mais ( Jo 13:11,12 ).
Por trinta moedas de prata ( cerca de vinte dólares ) que era o preço de um escravo da época, Judas
entrega Jesus. Obviamente que não era pelo dinheiro, era vingança pura, talvez fruto do ódio, ciúme,
mágoas, frustrações, orgulho ferido e outras coisas mais que ele cultivou ao longo dos tempos, sem sarar
o seu coração de todas estas doenças que corroem a alma.

No Getsêmani, Jesus faz o último apelo, numa tentativa ímpar de resgatar o apóstolo que percebia
escorregar pelo último fio de esperança ( Jesus não desiste nunca mesmo, aleluia !!! ) E diz: "amigo, a que
viestes ? " Contudo, a mente de Judas está fechada, e com um beijo ele traiu o Salvador, traiu a causa
maior, colocou tudo a perder. Pedro também traiu Jesus, porém, conhecendo melhor o seu mestre,
escolheu o caminho diferente, o caminho do arrependimento e do perdão. Talvez conhecer Jesus melhor
seja o grande segredo para se tomar decisões sábias ! Se acontecer conosco algum dia, um ato de traição
ao Senhor Jesus, traição a um amigo, ou quem sabe traição familiar, conjugal, lembremo-nos que o perdão
e o amor que Jesus tem para nos dar são inesgotáveis, e podem ser sem dúvida alguma a grande solução
sempre aos arrependidos.

Morte: Suicídio por enforcamento. Arrebentou-se ao meio e suas vísceras foram derramadas ( At 1:18 ).