Sie sind auf Seite 1von 3

Resolução SEEDUC Nº 4640

DE 11/11/2010 (Estadual - Rio


de Janeiro)
Ter, 15 de Fevereiro de 2011 13:26
E-mail

Em virtude de vários questionamentos de revendedores do nosso estado;


publicamos, abaixo, a resolução nº 4640/2010 da Secretaria de Educação do
estado do Rio de Janeiro, que dispõe sobre a obrigatoriedade da emissão de
Nota Fiscal Eletrônica, por parte dos fornecedores que realizam operações de
venda (sejam de quaisquer natureza e/ou valor) à Secretaria de Estado de
Educação.

Resolução SEEDUC Nº 4640 DE


11/11/2010 (Estadual - Rio de Janeiro)
Data D.O.: 18/11/2010

Dispõe sobre a fiscalização do cumprimento da obrigatoriedade de utilização


da Nota Fiscal Eletrônica dos contribuintes que realizam operações destinadas
à Secretaria de Estado de Educação.

O Secretário de Estado de Educação, no uso de suas atribuições legais, e

Considerando:

- o Estado do Rio de Janeiro e o Município do Rio de Janeiro, à semelhança de


outros Estados e Municípios, estão implantando a sistemática de emissão de
nota fiscal eletrônica para os contribuintes de ICMS e ISS;

- o art. 2º, inciso I da Resolução SEFAZ nº 266, de 23 de dezembro de 2009,


exige que todos os contribuintes, independentemente da atividade econômica
exercida, que realizem operações destinadas à Administração Pública direta
passem a emitir Nota Fiscal - NE-e, modelo 55, a partir de 1º de dezembro de
2010;
- na forma da Resolução SMF nº 2.617, de 17 de maio de 2010, com base na
Lei nº 5.098, de 15 de outubro de 2009, do Município do Rio de Janeiro, a regra
para os contribuintes passa a ser a adoção da Nota Fiscal de Serviços
Eletrônicos - NFS-e-Nota Carioca, a partir de 1º de dezembro de 2010;

- é dever do administrador público zelar pelo cumprimento das normas legais;

- a Lei de Licitação utiliza o poder de compra da Administração Pública como


mecanismo de incentivo e controle da regularidade perante às Fazendas
Públicas;

- o art. 58, inciso III da Lei nº 8.666/93 assegura à Administração Pública o


poder-dever de fiscalizar a execução dos contratos administrativos, o que
abrange a manutenção das condições de habilitação e dentre elas a
regularidade perante às Fazendas Públicas;

Resolve:

Art. 1º Determinar aos responsáveis pela fiscalização dos contratos, inclusive


daqueles considerados de pequeno valor, que exijam do contratado que seja
contribuinte estadual e/ou do Município do Rio de Janeiro, a emissão da nota
fiscal eletrônica, a partir de 1º de dezembro.

Parágrafo único. Os fiscais de contrato deverão dar ciência, aos contratados,


da presente Resolução.

Art. 2º Os fiscais de contratos de prestação de serviço sujeitos à incidência de


ISS em que a contratada não seja contribuinte do Município do Rio de Janeiro
deverão entrar em contato com a Fazenda correlata para aferir se a
municipalidade possui programa de adoção de nota fiscal eletrônica e,
prontamente, comunicar à Chefia de Gabinete.

Art. 3º Os beneficiários de convênios celebrados com transferência de recursos


da SEEDUC deverão, para fins de prestação de contas, exigir de seus
fornecedores de insumos, prestadores de serviços e demais responsáveis pelo
fornecimento de bens e serviços a serem empregados na execução do objeto,
a emissão de notas fiscais eletrônicas, nos termos da Resolução SEFAZ nº
266, de 23 de dezembro de 2009, e da Resolução SMF nº 2.617, de 17 de
maio de 2010, quando for o caso:

Parágrafo único. Os fiscais dos convênios deverão dar ciência, aos


beneficiários, da presente Resolução.

Art. 4º Os casos excepcionais e omissos deverão ser submetidos à apreciação


do Secretário.

Art. 5º Esta Resolução entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas


as disposições em contrário.

Rio de Janeiro, 11 de novembro 2010

WILSON RISOLIA RODRIGUES

Secretário de Estado de Educação

(Cód. Int. SR)