Sie sind auf Seite 1von 7

1

BOLETIM INFORMATIVO Nº 50 A 61

JURISPRUDÊNCIA DAS TURMAS RECURSAIS

ACIDENTES DE TRÂNSITO

SUMÁRIO

Acidente de trânsito - Abertura de porta - Culpa............................................................................. 2


Acidente de trânsito - Colisão com sinalização - Culpa - Indenização........................................... 2
Acidente de trânsito - Colisão na traseira - Culpa........................................................................... 2
Acidente de trânsito - Conversão - Culpa........................................................................................ 2
Acidente de trânsito - Conversão à esquerda - Culpa - Indenização............................................... 2
Acidente de trânsito - Cruzamento - Preferência............................................................................. 3
Acidente de trânsito - Culpa - Indenização......................................................................................3
Acidente de trânsito - Culpa - Indenização......................................................................................3
Acidente de trânsito - Culpa - Indenização......................................................................................3
Acidente de trânsito - Culpa concorrente - Indenização.................................................................. 4
Acidente de trânsito - Danos - Pista de rolamento.......................................................................... 4
Acidente de trânsito - Indenização - Valor - Correção.................................................................... 4
Acidente de trânsito - Manobra para estacionamento - Via de mão única...................................... 4
Acidente de trânsito - Marcha ré - Imprudência - Indenização....................................................... 4
Acidente de trânsito - Responsabilidade - Indenização................................................................... 5
Acidente de trânsito - Responsabilidade civil................................................................................. 5
Acidente de trânsito - Servidor público - Dano - Responsabilidade............................................... 5
Acidente de trânsito - Ultrapassagem em cruzamento - Culpa - Indenização................................. 5
Acidente de trânsito - Veículo locado - Seguro - Legitimidade...................................................... 5
Acidente de veículo - DPVAT - Indenização.................................................................................. 6
Acidente de veículo - Falta de sinalização - Regras do CTB.......................................................... 6
Acidente de veículos - Reparação de danos - Culpa aquiliana........................................................ 6
Seguro obrigatório - DPVAT - Legitimidade.................................................................................. 7
2

Acidente de trânsito - Abertura de porta - Culpa


"Acidente de trânsito - Abertura de porta sem cautela:
Age com culpa quem abre a porta de veículo para dele sair, sem prestar atenção ao fluxo
de veículos à sua volta, ocasionando a colisão, mormente em local onde existem veículos
estacionados em ambos os lados da via pública, com passagem estreita para os veículos que
transitam pelo local" (6ª Turma Recursal Cível de Belo Horizonte - Rec. nº 4.689 - Rel. Juiz
José Washington Ferreira da Silva - Julg. 19/05/02).Boletim nº57

Acidente de trânsito - Colisão com sinalização - Culpa - Indenização


"Juizado Especial Cível - Ação de indenização - Acidente de trânsito - Colisão em
cruzamento com existência de sinalização de parada obrigatória - Preferência de passagem do
autor reconhecida - Presunção juris tantum de culpa do réu - Recurso adesivo - Inadmissibilidade
- Lei nº 9.099/95 - Incompatibilidade com o princípio da celeridade (artigo 2º):
A presunção juris tantum somente é ilidida por prova em contrário. Havendo no local do
acidente sinalização de parada obrigatória, presume-se ter agido com culpa o réu que,
descuidando em se deter no cruzamento, prossegue com a marcha de seu veículo, dando causa ao
acidente.
A placa sinalizadora de PARE é de conteúdo obrigatório, indicando que a outra via goza
de preferência de passagem. Não trazendo o réu aos autos qualquer fato capaz de ilidir a sua
culpa, que é presumida, deve responder pela indenização devida.
Não se admite recurso adesivo em sede de Juizado Especial, sendo este incompatível com
o princípio da celeridade previsto no artigo 2º da Lei nº 9.099/95, não encontrando previsão
legal" (1ª Turma Recursal de Betim - Rec. nº 004/02 - Rel. Juiz José Américo Martins da
Costa - Julg. 22/11/02).Boletim nº60

Acidente de trânsito - Colisão na traseira - Culpa


“Comprovadas autoria e materialidade, presume-se a culpa do motorista do veículo que
colide pela traseira.” (4ª Turma Recursal de Belo Horizonte - Rec. nº 4.237 - Rel. Juíza
Selma Maria Marques de Souza - Julg. 24/04/02).Boletim nº56

Acidente de trânsito - Conversão - Culpa


"Age com culpa e responde pelos resultados danosos do evento o motorista que, ao
convergir o caminhão que dirigia para a sua direita, visando alcançar uma rua perpendicular
àquela em que transitava, adentra a frente de outro carro que trafegava em linha reta ao seu lado,
ocasionando, desta forma, a colisão entre os dois veículos" (4ª Turma Recursal Cível de Belo
Horizonte - Rec. nº 4.570/02 - Rel. Juiz Maurílio Gabriel Diniz).Boletim nº57

Acidente de trânsito - Conversão à esquerda - Culpa - Indenização


3

“Age culposamente o motorista que, vindo de uma artéria secundária e visando convergir
à sua esquerda para adentrar em uma via principal, não aguarda no local correto e inicia o
cruzamento de uma das pistas da rodovia principal, cortando a trajetória de outro veículo que por
esta transitava, dando, assim, causa ao acidente.
Em ação de indenização decorrente de acidente de veículos automotores, não há qualquer
obrigação para o autor de apresentar sequer um orçamento e, desta forma, a quantia consignada
no único orçamento apresentado deve prevalecer para a fixação do valor da reparação,
especialmente quando se apresentar ele condizente com os danos havidos e não foi desmerecido
por contraprova.” (4ª Turma Recursal de Belo Horizonte - Rec. nº 4.224/01 - Rel. Juiz
Maurílio Gabriel Diniz).Boletim nº56

Acidente de trânsito - Cruzamento - Preferência


"Acidente de trânsito - Cruzamento sem sinalização - Preferência da direita -
Ressarcimento pelo prejuízo suportado:
É a sinalização que define a preferência de uma viatura urbana. Inexistindo sinalização, a
preferência é dada a quem vem da direita - expressa disposição do artigo 29, inciso III, letra "c",
da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997 que institui o Código de Trânsito Brasileiro.
Em se tratando de danos decorrentes de ato ilícito, a indenização deve ser completa a
recolocar o patrimônio da vítima no mesmo patamar que se encontrava antes do evento" (2ª
Turma Recursal Cível de Belo Horizonte - Rec. nº 083/01 - Rel. Juiz Sebastião Pereira de
Souza - Julg. 27/09/02).Boletim nº59

Acidente de trânsito - Culpa - Indenização


“Acidente de trânsito - Culpa concorrente - Dever recíproco de indenizar cada um dos
respectivos envolvidos, na dimensão exata de sua efetiva participação no evento, os prejuízos
causados aos outros:
Em havendo concorrência de culpas, inequívoco o dever recíproco de indenizar cada um
dos envolvidos em acidente de trânsito, na dimensão exata de sua efetiva participação no evento,
os danos materiais sofridos pelos outros” (Turma Recursal de Passos - Rec. nº 060/01 - Rel.
Juiz Guilherme Queiroz Lacerda - Julg. 25/04/02).Boletim nº55

Acidente de trânsito - Culpa - Indenização


"Acidente de trânsito - Culpa indemonstrada - Indenização indevida:
Não demonstrada a culpa do réu pelo acidente, descabe indenização." (Turma Recursal
de Betim - Rec. nº 016/02 - Rel. Juiz Jorge Paulo dos Santos - Julg. 27/09/02).Boletim nº59

Acidente de trânsito - Culpa - Indenização


"Indenização - Acidente de trânsito - Culpa assumida perante terceiros - Obrigação de
indenizar reconhecida - Condenação mantida - Matéria fática - Litigância de má-fé afastada" (1ª
4

Turma Recursal de Betim - Rec. nº 021/02 - Rel. Juiz Jorge Paulo dos Santos - Julg.
22/11/02).Boletim nº60

Acidente de trânsito - Culpa concorrente - Indenização


“Em colisão ocorrida em rua estreita e em que a motocicleta atinge a porta direita do
veículo que, à sua frente, encontrava-se retido pelo tráfego, agem com culpa o motorista, ao
tentar indevidamente a ultrapassagem pela direita, e o motorista do outro veículo, cuja porta foi
aberta repentinamente, sem a cautela devida.
Reconhecida a culpa concorrente em colisão de veículos, os danos devem ser ressarcidos
por metade a cada uma das partes, de forma que incumbe ao réu indenizar o autor, pagando pela
metade o valor da indenização por este pleiteada.” (4ª Turma Recursal de Belo Horizonte -
Rec. nº 4.284/01 - Rel. Juiz Maurílio Gabriel Diniz).Boletim nº56

Acidente de trânsito - Danos - Pista de rolamento


“Age com imprudência e imperícia o motorista que, ao buscar adentrar com seu veículo
na pista de rolamento da rua onde o mesmo encontrava-se estacionado, não observa devidamente
o tráfego preferencial dos carros que transitam pela referida rua e, desta forma, dá causa a uma
colisão, devendo ser, por isto, responsabilizado civilmente pelos danos causados ao veículo no
qual o seu colidiu.” (4ª Turma Recursal de Belo Horizonte - Rec. nº 4.066/01 - Rel. Juiz
Maurílio Gabriel Diniz).Boletim nº56

Acidente de trânsito - Indenização - Valor - Correção


"Ação de indenização - Acidente de veículo automotor - Correção monetária a partir do
efetivo desembolso pela parte autora - Juros de mora a partir da citação." (Turma Recursal de
Divinópolis - Rec. nº 192/02 - Rel. Juiz Francisco de Assis Corrêa - Julg. 26/08/02).Boletim
nº59

Acidente de trânsito - Manobra para estacionamento - Via de mão única


“Age com culpa o condutor de veículo que, tendo avistado início de manobra visando
estacionamento em via de mão única por outro veículo, não aguarda o término da manobra,
dando causa à colisão.” (4ª Turma Recursal de Belo Horizonte - Rec. nº 281/02 - Rel. Juíza
Selma Maria Marques de Souza - Julg. 22/04/02).Boletim nº56

Acidente de trânsito - Marcha ré - Imprudência - Indenização


“Direito civil - Reparação de danos - Acidente de trânsito - Abalroamento de veículos -
Marcha ré - Imprudência - Culpa demonstrada - Dever de indenizar - Valor da indenização -
Orçamento - Nota fiscal - Recurso provido parcialmente:
5

Age culposamente o motorista que não toma as cautelas que deve ter ao dar marcha ré. A
nota fiscal é elemento idôneo para comprovar a extensão e o valor dos danos, sobrepondo aos
orçamentos” (Turma Recursal de Divinópolis - Rec. nº 129/00 - Rel. Juiz Aurelino Rocha
Barbosa - Julg. 03/12/01).Boletim nº 51

Acidente de trânsito - Responsabilidade - Indenização


“Acidente de trânsito - Motorista que assume no local a responsabilidade pela
indenização dos danos - Retratação em juízo - Inversão do ônus da prova - Falta de
demonstração de culpa do motorista do outro veículo - Prevalência da obrigação assumida”
(Turma Recursal de Divinópolis - Rec. nº 155/00 - Rel. Juiz Wellington Antônio Ferreira -
Julg. 03/12/01).Boletim nº 51

Acidente de trânsito - Responsabilidade civil


"Responsabilidade civil - Colisão de veículo - Sucessão de abalroamentos:
O dever de indenizar danos provocados em acidente de veículo é daquele que, não
obedecendo a distância mínima de segurança desencadeia série de colisões que vem a atingir
veículos de terceiros" (Turma Recursal de Uberlândia - Rec. nº 1.681/02 - Rel. Juiz Edison
Magno de Macedo - Julg. 29/08/02).Boletim nº58

Acidente de trânsito - Servidor público - Dano - Responsabilidade


“Servidor público pode ser acionado diretamente e isoladamente, quando der causa ao
dano, mesmo estando em serviço. No caso, necessária será a prova da culpa ou dolo do servidor.
Provado que o servidor público não respeitou a placa de sinalização PARE, no cruzamento, deve
ser condenado a reparar o dano ao veículo do autor” (Turma Recursal de Passos - Rec. nº
087/01 - Rel. Juiz Juarez Raniero - Julg. 06/02/02).Boletim nº 52

Acidente de trânsito - Ultrapassagem em cruzamento - Culpa - Indenização


“Age com culpa o motorista que, em um cruzamento de ruas, busca, com o seu veículo,
ultrapassar pela esquerda outro veículo que, à sua frente, tentava convergir à esquerda, fazendo
as sinalizações devidas para tanto.
Em ação de indenização decorrente de acidente de veículos automotores, não há qualquer
obrigação para o autor de apresentar sequer um orçamento e, desta forma, a quantia consignada
no único orçamento apresentado deve prevalecer para a fixação do valor da reparação, salvo se o
referido orçamento for desmerecido por contraprova.” (4ª Turma Recursal de Belo Horizonte -
Rec. nº 4.067/01 - Rel. Juiz Maurílio Gabriel Diniz).Boletim nº56

Acidente de trânsito - Veículo locado - Seguro - Legitimidade


6

"Indenização acidente de veículos - Veículo locado - Danos cobertos por seguro da


locadora excluída da lide - Relação de terceiros - Responsabilidade do proprietário que não
exclui a do condutor - Ocorrência policial - Presunção de legitimidade - Recurso conhecido, mas
improvido:
Se a parte excluída sequer fora indicada na peça inaugural para integrar a lide, nenhuma
procedência tem a pretensão do recorrente, nesta fase recursal, no sentido de reformar a decisão
para incluir no pólo passivo a proprietária do veículo que dirigia no momento do acidente.
A responsabilidade do proprietário não exclui a do condutor do veículo.
O documento emanado do serviço público goza da presunção de legitimidade. O fato de
não estar assinado pelas partes envolvidas, não significa conter ele um registro falso, mesmo
porque, o recorrente quanto a isto não produziu qualquer prova." (1ª Turma Recursal Cível de
Belo Horizonte - Rec. nº 2.533/01 - Rel. Juiz Elias Camilo Sobrinho - Julg.
27/08/01).Boletim nº59

Acidente de veículo - DPVAT - Indenização


“O valor da importância devida para a indenização por acidente de veículo, devida pelo
DPVAT, é aquela indicada na data do pagamento, por tabela fornecida pela FENASEG,
conforme normatiza a Lei nº 6.194/74, modificada pela Lei nº 8.441/92.
Os juros de mora, conforme exegese do art. 1.062, são de 6% a.a., e contados do trânsito
em julgado da decisão.” (2ª Turma Recursal de Uberlândia - Rec. de Apelação nº 1.428/01 -
Rel. Armando Conceição Vieira Ferro - Julg. 22/11/01).Boletim nº 53

Acidente de veículo - Falta de sinalização - Regras do CTB


“Inexistindo sinalização na via pública, devem ser observadas pelos condutores de
veículos automotores, nos cruzamentos, as regras de preferência previstas no CTB, competindo a
culpa pelo acidente a quem deixar de cumpri-las, devendo reparar os danos causados.” (Turma
Recursal de Uberlândia - Rec. nº 1.315/01 - Rel. Juiz Antônio Coletto - Julg.
30/11/01).Boletim nº 50

Acidente de veículos - Reparação de danos - Culpa aquiliana


“Juizado Especial Cível - Ação de reparação de danos por acidente de veículos - Pedido
contraposto - Não comprovação de culpas - Exsurgimento de dúvida insuperável a concluir pela
culpa de um dos envolvidos - Pretensão improcedente para ambas as partes:
É sabido que no campo da responsabilidade civil, o direito à indenização surge sempre
que o prejuízo resulte da atuação do agente, voluntária ou não. Os pressupostos da
responsabilidade civil no que tange à culpa aquiliana ou extracontratual são: a) ação ou omissão
do agente; b) culpa do agente; c) relação de causalidade; d) dano experimentado pela vítima.
Exsurgindo dúvidas insuperáveis a respeito das circunstâncias do evento, age corretamente o
magistrado em julgar improcedente ambas as pretensões indenizatórias, arcando cada qual com
os seus próprios prejuízos, inclusive honorários dos respectivos patronos” (Turma Recursal de
7

Betim - Rec. nº 025/01 - Rel. Juiz José Américo Martins da Costa - Julg. 22/02/02).Boletim
nº 53

Seguro obrigatório - DPVAT - Legitimidade


"Seguro obrigatório - DPVAT - Legitimidade ativa ad causam:
O beneficiário de seguro obrigatório - DPVAT - tem legitimidade para postular o
pagamento da cota-parte a que tem direito ante a inércia dos demais beneficiários" (2ª Turma
Recursal Cível de Belo Horizonte - Rec. nº 2.973/01 - Rel. Juiz Maurício Barros - Julg.
21/12/01).Boletim nº57