Sie sind auf Seite 1von 3

:: Todos > Textos Jurídicos

Texto

Novos caminhos da adoção


Prof. Ms. Arnaldo de Souza Ribeiro*

“Nenhum filho entre os filhos é demais” Nestor Victor.

Foi sancionada pelo Presidente da República, no dia 03 de agosto


de 2009, a Nova Lei de Adoção, resultante do Projeto de Lei do Senado
Federal, sob o número 314/04, que fora aprovado naquela casa no dia 15
de julho de 2009. Esta nova lei entrará em vigor em todo o Estado
brasileiro quando findar o seu período de vacância, que será de 90 dias. O
Projeto originário tramitou por quase 4 anos e nesse prazo vários pontos
foram corrigidos e alterados, objetivando agilizar os processos de adoção
e assegurar os interesses do adotado e do adotante.

Segundo as estatísticas, existem hoje no Brasil,


aproximadamente, 80.000 crianças e adolescentes em abrigos, tutelados
pelo Estado à espera de adoção. Para estas crianças que esperam, o
prazo é fator primordial, uma vez que as crianças com mais de 4 anos, são
preteridas por aqueles que desejam adotar.

Com a Legislação vigente, a média nacional para a conclusão de Como anunciar aqui?

um processo de adoção alcança aproximadamente três anos e sete meses.


Pela nova lei, este prazo poderá ser reduzido para um ano.

Nas palavras do relator, Senador Aloízio Mercadante, a nova VITRINE


legislação “desburocratiza o processo, garante proteção integral à criança Letras Letrinhas e
e ao adolescente e mostra que existem possibilidades de horizontes Letronas - Coletânea de
po...
diferentes de adoção”. Karina Aldrighis, entre
outros. Ilustrações de
Danilo Marques
R$20,00
O projeto da Nova Lei de Adoção escudou-se nas inovações e
avanços contemplados pelo Estatuto da Criança e do Adolescente. SENSUA Lidade 1
Lucibei
EUR10,00
Dentre os pontos relevantes da Nova Lei de Adoção, apuram-se:
JOGO DE PA LA VRA S
JÔ MENDONÇA
•Que a adoção poderá feita por maiores de 18 anos, R$19,00
independentemente do estado civil;
•Para a adoção conjunta, será exigido que os adotantes sejam Imenso A mor Intenso
Pauletto J A
casados civilmente ou vivam em união estável; R$20,00
•Na adoção de crianças indígenas ou quilombolas, estas serão
adotadas dentro de suas comunidades, objetivando preservar suas O Universo do A mor
identidades culturais; Stellamaris
R$25,00
•A situação de meninos e meninas que estejam em instituições
públicas ou com famílias acolhedoras deve ser reavaliada a cada seis A ntologia Nacional de
meses, para que o juiz decida pela reintegração familiar ou pela colocação Poesias
sandra canassa, Edir Pina
para adoção; de Barros, E outros...
R$20,00
•Um cadastro nacional e cadastros estaduais serão criados para
viabilizar as pesquisas sobre crianças e adolescentes em condições de Devaneios
O Cronista
serem adotados e sobre pessoas ou casais habilitados à adoção, estes, R$30,00

converted by Web2PDFConvert.com
por sua vez, terão acesso a este cadastro via internet, mediante a
concessão de uma senha; DEIXA NDO DE EXISTIR
Goulart Gomes
•Preparação prévia dos futuros pais e o acompanhamento familiar R$22,00
depois do acolhimento da criança ou adolescente;
•Crianças com idade superior a 12 anos terão legitimidade para Escondidos sob o
luar_Sidnei
opinar sobre o processo de adoção e o juiz considerará seu depoimento Piedade_Branca T...
sidnei piedade, Branca
quando da concessão da adoção; Tirollo
R$29,00
•Os irmãos devem ser adotados por uma única família, exceto nos
casos especiais; Os Passos da Esperança
Soraia Veltri
•A permanência das crianças e adolescentes nos abrigos será R$32,00
reduzida a dois anos, no máximo;
Como anunciar nesta vitrine?
•Haverá prioridade na adoção para adotantes nacionais, em seguida
para brasileiros residentes no exterior e em última hipótese para adoção
internacional.

O objetivo maior desta Nova Lei é assegurar às crianças e aos


adolescentes o direito à convivência familiar e à dignidade da pessoa
humana. Destarte, a Nova Lei será uma forte aliada para as 80.000
(oitenta mil) crianças e adolescentes que estão à espera de um lar e para
os 22.000 (vinte e dois mil) adotantes que já se encontram cadastrados.

A Nova Lei de Adoção reafirma a família como base da sociedade


e legítima destinatária da proteção do Estado, e consolida os Princípios
Constitucionais da Dignidade da Pessoa Humana e da Igualdade Jurídica
entre os Filhos.

*Arnaldo de Souza Ribeiro é Advogado, Confencista, Mestre em


Direito Privado pela UNIFRAN. Coordenador e professor da Faculdade de
Direito da Universidade de Itaúna - UIT. Professor convidado da ESFLUP -
Escola Fluminense de Psicanálise Clínica. RJ.
E-mail: souzaribeiro@nwnet.com.br

Notas
1. Texto publicado no Jornal Itaúnacontece, dia 07 de agosto de
2009, ano III, Edição 115, pág. 11, Itaúna – Minas Gerais.

Arnaldo de Souza Ribeiro

Publicado no Recanto das Letras em 15/09/2009


Código do tex to: T1812100

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar,
distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Arnaldo
de Souza Ribeiro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode
criar obras derivadas.

Indique para amigos


Denuncie conteúdo abusivo

Comentários

21/09/2009 17:26 - Ricardo


Parabéns por ajudar as pessoas a esclarecerem suas dúvidas. Muito obrigado!

Comentar

Sobre o autor

converted by Web2PDFConvert.com
Arnaldo de Souza Ribeiro
Itaúna/MG - Brasil, 53 anos
37 textos (16579 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/04/11 23:24)

Perfil
Textos
Contato

Política Editorial • Política de Privacidade • C ondições de Uso • Links • Anuncie • Ajuda • Fale C onosco

converted by Web2PDFConvert.com