You are on page 1of 2

Comece despindo toda sua roupa e prepare-se para seu banho ritualístico, previamente

perfumado ou com ervas simbolizando o elemento Água - para purificar seu corpo e
espírito de qualquer vibração negativa. Durante o banho, limpe sua mente de todos os
pensamentos desagradáveis da vida moderna, e procure meditar, deixar a mente vazia
até que se sinta completamente relaxado. Logo em seguida, saia do banho e trace um
círculo mágico com mais ou menos um metro e meio de diâmetro, usando um giz ou
uma tinta branca. Salpique um pouco de sal - que representa o elemento Terra - sobre o
círculo para consagrá-lo e diga:

"Com o sal eu consagro e abençôo este círculo de poder, sob os nomes divinos da
Deusa e do seu Consorte, o Deus Cornífero. Abençoado Seja".

Em frente ao círculo coloque duas velas brancas - que simbolizam o elemento Fogo - e
coloque também um incensório de Olíbano com um incenso de Mirra - que simboliza o
elemento Ar - mantendo os diante de você. Logo após dispor estes elementos, sente-se
no meio do círculo procurando estar voltado para o Norte, lembrando que você deve
estar só e completamente nu. Caso não sinta-se bem trabalhando sem roupa, procure
usar uma veste cerimonial branca. As duas velas servirão para invocação do Deus e da
Deusa assim como o incenso. Acenda o incenso que está a sua frente, e logo em seguida
acenda uma das Velas brancas e diga:

"Eu te invoco e te chamo, oh Deusa Mãe, criadora da vida e da alma do Universo


infinito. Pela chama da vela e pela força do incenso eu te invoco para abençoar este
ritual e para garantir a minha admissão na companhia dos teus filhos amados. Oh bela
Deusa da vida e do renascimento, que é conhecida como Cerridwen, Astarte, Atenas,
Brigida, Diana, Isis, Melusine, Afrodite e por muitos outros nomes divinos, neste
círculo consagrado a luz de velas. Eu me comprometo a te honrar, a te amar e a te
servir. Enquanto eu viver prometo respeitar e obedecer é tua lei de amor a todos os
seres vivos. Prometo nunca revelar os segredos da arte a qualquer homem ou mulher
que não pertença ao mesmo caminho; e juro aceitar o conselho wiccaniano de 'Para o
bem de todos, faça-se sua vontade.' Oh Deusa - rainha de todas as bruxas - abro meu
coração e minha alma para ti. Assim seja."

Acenda a outra vela branca e diga:


"Eu te invoco e te chamo, oh grande Deus Cornífero dos pagãos, senhor das matas
verdes e pai de todas as coisas selvagens e livres. Pela chama da vela e pela fumaça do
incenso eu te invoco para abençoar este ritual. Oh! Grande Deus Cornífero da morte e
de tudo o que vem depois, que é conhecido como Cernunnos, Attis, Pã, Daghda, Fauno,
Frey, Odin, Lupercus e por muitos outros nomes, neste círculo consagrado é a luz de
velas eu me comprometo a te honrar, a te amar e a te bem servir enquanto eu viver. Oh
Grande Deus Cornífero da paz e do amor, abro meu coração e minha alma para ti.
Assim seja."

Agora mantenha suas mãos abertas e voltadas para os Céus. Feche seus olhos e
visualize dois raios brancos de luz brilhante descendo dos Céus e penetrando nas palmas
das suas mãos. Uma sensação morna de formigamento se espalhará pelo seu corpo à
medida que o poder do amor da Deusa e o Deus purificam sua alma. Procure não se
assustar caso você comece a ouvir uma voz (ou vozes) falando dentro da sua mente,
como por telepatia. São a Mãe e o Pai dentro de você, revelando sua presença.
Permaneça no círculo mágico até que as velas e o incenso terminem, assim encerra-se o
ritual de Auto-iniciação.

Note que nem todos os Wiccans escutam ou percebem as verdadeiras palavras ditas
pelas deidades e, neste caso, podem estar suscetíveis a sentir a presença divina do amor
da Deusa. Podemos salientar que é muito comum que as deidades pagãs falem com o
bruxo auto-iniciado, especialmente se você for sensitivo.

Texto extraído de http://www.wiccarte.com.br