Sie sind auf Seite 1von 52

AW-20 POE

Transpaleteira Elétrica Oper. Embarcado


 Manual de Operações
 Catálogo de Peças
Intruções Originais

2013-02
EG-Konformitätserklärung
CE Declaração de Conformidade
Hiermit erklären wir, Ningbo Ruyi Joint Stock Co., Ltd.
Aqui se declara, 656 North Taoyuan Road, Ninghai, Zhejiang, P.R.China

daß die nachfolgend bezeichnete Maschine aufgrund ihrer Konzipierung und Bauart sowie in der von
uns in Verkehr gebrachten Ausführung den einschlägigen grundlegenden Sicherheits- und
Gesundheitsanforderungen der EG-Richtlinien entspricht.
que a máquina seguinte está em conformidade com a segurança básica adequada e de saúde da diretiva
comunitária com base em seu design e tipo, como postos em circulação por nós.

Bei einer nicht mit uns abgestimmten Änderung der Maschine verliert diese Erklärung ihre
Gültigkeit.
Em caso de alteração da máquina, não acordado por nós, esta declaração perderá a sua validade

Bezeichnung der Maschine: Electric Pallet Truck


Descrição da Máquina:

Maschinentyp: CBD20R (nomenclatura ALL WORK – AW-20-POE)


Máquina Tipo:

Handelsmarke: -
Nome comercial

Maschinen-Nr.: -
Número de Série

Einschlägige EG-Richtlinien: EG-Maschinenrichtlinie 98/37/EG


Directivas comunitárias aplicáveis: CE Directiva Máquinas: 98/37/EC
EG-Richtlinie über elektromagnetische Verträglichkeit (EMV)
2004/108/EWG
CE Diretiva de Compatibilidade Eletromagnética (2004/108/EC)

Angewandte harmonisierte ISO/DIS 3691-1.3:2008


Normen: EN 1175-1:1998
Normas aplicáveis harmonizadas:

Herstellerunterschrift/Datum:
Assinatura Autorizada / Data: April 15, 2010
Angaben zum Unterzeichner:
Título do Signatário:
Esta Declaração de Conformidade foi elaborada por TÜV Product Service. Uma amostra deste produto atende aos
requisitos de teste de conformidade realizada pela TÜV Product Service de acordo com as normas aplicáveis de acordo
com as diretrizes mencionadas.
Diese Konformitätserklärung wurde vom TÜV Product Service vorbereitet. Ein Muster dieses Produktes hat die
Anforderungen der Konformitätsprüfung erfüllt. Diese Prüfung wurde beim TÜV Product Service aufgrund der
zutreffenden Vorschriften der genannten Richtlinien durchgeführt.

TÜV Product Service Prüfbericht Nr./ TÜV Product Service report reference no.: 70.520.10.301.02
Date/ Datum April 15, 2010
Revision 0
Obrigado por escolher a Transpaleteira Elétrica Oper. Embarcado "ALL WORK"
modelo AW-20 POE!
Esperamos que nossas transpaleteiras elétricas tragam grande comodidade para o
seu trabalho!
Por favor, leia atentamente o manual antes da operação
Este manual é um manual comum. Reservamo-nos o direito de modificar a
tecnologia da transpaleteira elétrica. Se há alguma coisa no manual que não é
consistente com a situação real, a condição real deve ser considerada correta e o
manual é apenas para referência técnica.
*****************************************************************************************
Atenção!
Os operadores devem obedecer rigorosamente as normas da ISO/DIS
3691-1.3:2008 "Especificações de Segurança de Veículos Automotores industriais".
Pessoal não treinadas não estão autorizadas a operarem a Transpaleteira Operador
Embarcado por trazer riscos de acidentes na manipulação das cargas.

*****************************************************************************************
De acordo com a ISO 3691 "Especificações de Segurança de Veículos Automotores
industriais", a capacidade de carga de nossa Transpaleteira Operador Embarcado
AW-20 POE estão estipulados da seguinte forma:
1 - A capacidade de carga máxima é a capacidade nominal. A sobrecarga é proibida.
2 - Tome os seguintes diagramas como uma referência com as cargas nominais de
2.000 kg e 2.500Kg. Destes dois modelos de fabricação disponível estamos
comercializando somente a com capacidade de 2000kg conforme a plaqueta de
identificação abaixo:
MAXTER MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS LTDA.
Av. dos Remédios, 141 – V. dos Remédios – Osasco – S.P. - F.: 11 – 3602-6010

Av. 1, s/ número – Bairro Reunidas (Rodovia Anhanguera, Km 115,2) – Sumaré – S.P. - F.: 19 – 3883-6623

Índice analítico

Introdução ......................................................................................................................... 6

Ⅰ. Parâmetros técnicos ....................................................................................................... 7

Ⅱ. Estrutura.

Ⅲ. Segurança.

Ⅳ. Direção e Operação

Ⅴ. Carga da Bateria Tracionária ......................................................................................... 19

Ⅵ. Inspeção antes da operação ......................................................................................... 22

Ⅶ. Inspeção após a operação ............................................................................................ 23

Ⅷ. Manutenção periódica e reparação ................................................................................ 23

Ⅸ. Armazenamento da Transpaleteira ................................................................................ 28

Ⅹ. O reboque da transpaleteira ......................................................................................... 29

Ⅺ. Desmontagem e montagem de alguns componentes ....................................................... 30

Ⅻ. Falhas comuns e resolução de problemas ....................................................................... 35

ApêndiceⅠ: Normas de segurança de veículo industrial motorizado ...................................... 42


- Não é permitida modificação não autorizada no equipamento.
- Não modificar ou alterar um equipamento de movimentação industrial, porque pode afetar, por exemplo,
estabilidade, capacidade ou os requisitos de segurança do equipamento, que não deve ser feita sem a prévia
aprovação por escrito do fabricante do equipamento original, ou o seu representante autorizado, ou de um
sucessor do mesmo. Isso inclui mudanças que afetam, por exemplo, freios, direção, a visibilidade e a adição
de acessórios removíveis. Quando o fabricante ou seu sucessor aprovar uma modificação ou alteração,
devem também fazer e aprovar as alterações apropriadas nas plaquetas de capacidade, decalques, etiquetas
de operação e manuais de manutenção.
- Apenas no caso do fabricante de equipamentos não estiver mais no negócio e não houver sucessor com
interesse para o negócio, o usuário pode organizar uma modificação ou alteração de um equipamento de
movimentação industrial, desde que, no entanto, que o usuário considere:
- a) Providenciar a modificação ou alteração a ser concebida, testada e implementada por um engenheiro(s)
especialista(s) em veículos industriais e à sua segurança;
- b) Manter um registro permanente do projeto, teste (s) e implementação da modificação ou alteração;
- c) Aprovar e fazer as alterações necessárias para na(s) placa(s) de capacidade(s), decalques, etiquetas e
manual de instruções;
- d) Fixar uma etiqueta permanente e facilmente visível para o equipamento indicando a maneira em que o
veículo tenha sido modificado ou alterado em conjunto com a data da modificação ou alteração, carga como o
nome e endereço da organização que realizou tais tarefas.
Breve introdução:
A transpaleteira elétrica série AW-20 POE é alimentada por bateria tracionária, e impulsionada por motor. Este tipo
de equipamento movimenta-se por meio de transmissão de engrenagem. O garfo é levantado por meio da atuação
de um motor hidráulico DC, que motiva um cilindro hidráulico para cima e para baixo para levantar garfo e carga em
conjunto. Como esse equipamento é acionado eletricamente para movimentar-se e carregar cargas, possui muitas
características como economia de trabalho, alta eficiência, estabilidade na operação, operação simples e fácil,
segurança e confiabilidade, pouco ruído ao do meio ambiente, etc. Este equipamento adota bateria de 24V com
elementos de grande capacidade, que expande enormemente o tempo de serviço dentro de uma recarga completa.
O tipo de equipamento é aplicável para transportar bens em piso duro e liso.
Ambiente permitido de uso: Altura acima do nível do mar não deve ser superior a 1000m;
a. A temperatura ambiente não deve ser superior a 40 ℃ e não inferior a -25 ℃ ;
b. Quando a temperatura ambiente atinge 40 ℃, a umidade relativa não deve exceder 50%, porém se a
temperatura for mais baixa, uma umidade relativa mais alta será permitida.
c. Piso duro e liso
d. É proibido usar o equipamento em ambientes de inflamáveis, explosivos ou corrosivos com ácido ou alcalino.

Descrição:
O manual de instruções deve ser mantido pelo operador, e deve ser lido pelo mesmo até ele conseguir ter uma
compreensão completa de todas as instruções pertinentes.
O manual de instruções é composto de funcionamento, manutenção conveniente e simples, e inspeção de rotina.
O manual de instruções deve ser lido com atenção antes da operação, para uma correta e adequada manutenção e
para garantir o transporte seguro e eficaz dos materiais.
As instruções podem estar em desacordo com o produto na prática, devido às inovações constantes de produto.
O manual de instruções deve ser acompanhado em casos de locação ou transferência do equipamento.
Por favor, entrar em contato com nosso departamento de vendas em caso de qualquer problema.
Descrição do símbolo: Regulamentos dos símbolos que se seguem são de grande importância para a sua segurança
e dos outros também.

Indica um perigo iminente. Mortes ou ferimentos graves seriam


Perigo resultantes sem qualquer precaução ou prevenção. Você deve
observar os requisitos.

Indica um perigo potencial. Mortes ou ferimentos graves podem


Aviso ocorrer sem qualquer precaução ou prevenção. Você deve observar
os requisitos.

Indica um perigo potencial. Lesões moderadas podem ocorrer sem


Atenção
qualquer precaução ou prevenção. Você deve observar os requisitos.

Você deve prestar atenção a declarações que possuem relação direta


Nota ou indireta com a segurança pessoal e ou da manutenção do
equipamento.

6
I. Parâmetros técnicos:

1. AW-20 POE - Esboço de desenho:

7
2. Parâmetros técnicos principais
1.2 Modelo AW20 POE AW25 POE
1.3 Tipo Comb.: Elétrico (Bateria), diesel, gasolina e gás GLP Elétrica Elétrica
Modelo de condução (manual, Operador Caminhando,
Características

1.4 Operador embarcado Operador embarcado


operador embarcado, condutor sentado, selecion. de
1.5 Carga nominal
pedidos) Q (kg) 2000 2500
1.6 Distância do centro carga c (mm) 600 600
1.8 Distância de carga x (mm) 818/868/938 818/88/938
1.9 Distância entre eixos Y (mm) 1302/1352/1422 1302/1352/1422
2.1 Peso de serviço (com bateria) kg 720 720
Peso

2.2 Carga por eixo, dianteiro / traseiro, carregado kg 1640/1030 2040/1180


2.3 Carga por eixo, dianteiro / traseiro, sem carga kg 160/560 160/560
Rodas (borracha, alta elasticidade, pneu, roda de
3.1 poliuretano poliuretano
poliuretano)
Chassis de roda

3.2 Dimensão da roda dianteira Φ250×70 Φ250×70


3.3 Dimensão da roda traseira Φ80×70 Φ74×70
3.4 Roda adicional (dimensão) Φ127×57 Φ127×57
3.5 Número da roda dianteira / traseira (X = roda motriz) 1X + 2/4 1X + 2/4
3.6 Piso da frente b10 (mm) 491 491

3.7 Piso traseiro b11 (mm) 340/370/470/505 340/370/470/505

4.4 Altura de elevação h3 (mm) 120 120


Min. / Max. altura da alça de operação, em posição de
4.9 h14 (mm) 1150/1450 1150/1450
condução
4.15 Altura, baixada h13 (mm) 75/85 75/85
4.19 Comprimento total l1 (mm) 1823/1873/1943 1823/1873/1943
Dimensões

4.20 Comprimento da plataforma até a face do garfo l2 (mm) 723 723


4.21 Largura total do corpo do equipamento b1 (mm) 733 733
4.22 Dimensão garfo S/e/l (mm) 53×180×1100 (1150/1220) 53×180×1100 (1150/1220)
4.25 Largura total do garfo b5 (mm) 520/550/650/685 520/550/650/685
4.32 Distância da base do garfo até o solo m2 (mm) 30 30
4.33 Largura do corredor, com palete 1000x1200 transversal Ast (mm) 2135/2185/2255 2135/2185/2255
4.34 Larg. do corredor, c/ palete 800x1200 longitudinalmente Ast (mm) 2235/2235/2255 2235/2235/2255
4.35 Raio de giro Wa (mm) 1700/1750/1820 1700/1750/1820
5.1 Velocidade de deslocamento, carga / sem carga Km/h 7.9/8 6.7/6.8
5.2 Velocidade de elevação, carga / sem carga m/s 0.03/0.032 0.03/0.032
performance
Dados de

5.3 Velocidade de descida, carga / sem carga m/s 0.032/0.03 0.032/0.03


5.7 Capacidade de inclinação, carga / sem carga % 4/8 3/8
5.8 Max. capacidade de vencer rampas, carga / sem carga % 8/20 6/20
Freio de serviço Freio regenerative + Freio Freio regenerative + Freio
5.10
eletromagnético eletromagnético
6.1 Força motriz do motor kW 1.5 1.5
6.2 Elevação de potência do motor kW 1.5 1.5
Motor

6.3 A tensão da bateria / capacidade nominal V/Ah 24/240 24/240


6.4 Peso da bateria Kg 240 240
6.5 Dimensão da bateria (C x L x A) mm 650×250×505 650×250×505
7.1 Nível de ruído na posição do operador dB (A) 73 73
7.2 Erro de leitura na medição dB (A) 1.5 1.5
8.1 Vibração em até m/s2 0.13 0.13
8.2 Erro de leitura na medição m/s2 0.05 0.05

8
II. Descrição da estrutura:

1.Estrutura do equipamento inteiro:

1 Botão de elevação 2 Botão de Descida 3 Botão da buzina 4 Botão de inversão de emergência 5 Alça de Direcção
6 Botão do acelerador 7 Barra de proteção 8 Unidade de controle hidráulica 9 Unidade de acionamento
10 Plataforma escamoteável 11 Carregador 12 Conjunto de controle elétrico 13 Bateria tracionaria
14 Interruptor de alimentação 15 Conector de carregamento 16 Instrumento 17 Chave do contato elétrico

2 Introduções de função de instrumento e peças de controle operacional:

Indicador de carga da bateria ⑴ instrumento:


Este instrumento é uma combinação de indicador de capacidade da
bateria e horímetro LCD, com o indicador de bateria de 10 segmentos de
LED coloridos (5 segmentos vermelhos, três amarelos e dois segmentos
de LED vermelho). Quando a descarga da bateria atinge a capacidade de
70%, um LED vermelho piscando alarma a "necessidade de recarregar a
bateria". Quando a bateria atinge a descarga de 80%, duas lâmpadas
vermelhas piscam mostrando "exaustão de energia". Mesmo após a fonte
horímetro digital
9
de alimentação externa ter sido cortada, a bateria interna do horímetro pode geralmente manter a memória de
armazenamento por até 10 anos. O tempo de vida útil para o monitoramento deste instrumento é 99.999,9 horas
gravadas em monitores LCD. O horímetro se recompõe automaticamente e continua contando o tempo e o
mostrador. Somente estando conectada a bateria, que o horímetro do LCD irá começar a trabalhar. Este
instrumento possui alta confiabilidade e foi projetado para ambientes extremamente ruins.

⑵ Sistema de direção:
O sistema de direção, principalmente compõe de alça operação, eixo de dispositivo, e suporte flutuante de apoio.
O sistema é usado para controlar o sentido da marcha do veículo.
⑶ Freio:
O freio do equipamento é eletromagnético. Quando o pedal do acelerador é libertado, o freio eletromagnético será
desenergizado e travado. Quando o acelerador é libertado durante o deslocamento do equipamento, o
controlador irá acionar o freio elétrico em primeiro lugar. Este tipo de freio é de frenagem regenerativa e pode
transformar a energia dinâmica em energia elétrica que pode ser devolvida para a bateria. Quando o equipamento
está parado, o freio-eletromagnético estará desenergizado e freiará novamente. Este tipo de freio
electromagnético não só prolonga o tempo de serviço da bateria tracionária e do freio, mas também reduz o
desgaste do disco de frenagem.
⑷ controle de operação:
1) Operação de elevação e abaixamento da carga: Pressione o botão de abaixamento dos garfos e os garfos
descerão. Enquanto o botão de elevação estiver pressionado, o garfo irá subir até o seu curso máximo.

1. Botão de elevação 2. Botão de descida 3. Botão do acelerador


4. Botão de inversão sentido de direção (emergência) 5. Buzina 6. Botão de desaceleração

10
2) Botão do acelerador: É usado para controlar o sentido de marcha e a velocidade do veículo elétrico. Antes da
operação do equipamento, em primeiro lugar, gire a manivela de operação para área B mostrado acima. Quando o
cabo é posicionado na área A ou C, o equipamento se auto-desliga e freia. Neste momento, o equipamento não
pode operar. Quando a alça de operação é posicionada na área B e o botão de aceleração é ligado em uma das
direções, o equipamento vai movimentar-se nessa direção. Enquanto isso, o veículo irá ser acelerado com o
aumento da amplitude de rotação do botão. Quando o botão do acelerador for acionado para outra direção, o
equipamento vai movimentar-se em outra direção. Da mesma forma, o veículo irá acelerar com o aumento da
amplitude de rotação do botão.
3) Botão da buzina: A buzina do equipamento será acianada se for pressionado o botão.
4) Botão de inversão de emergência: quando a alavanca de operação é colocada na área B, e o botão de inversão
de emergência é pressionado, o veículo desloca imediatamente numa direção oposta para longe do operador.
Trata-se de um interruptor de segurança que pode evitar que o operador seja esmagado sob uma condição
inesperada quando em na manobra contra obstáculos atrás do mesmo.
5) Marcha lenta: Quando este botão é pressionado, o equipamento vai movimentar-se a uma velocidade
extremamente lenta. Este botão é aplicável para a operação em espaços especialmente estreitos ou com a condição
de que o veículo necessite ser precisamente posicionado em determinada manobra.
6) Chave de acionamento elétrico: Ela é usada para controlar a alternância entre ligar ou desligar o equipamento da
sua principal fonte de alimentação. Chave de acionamento elétrico deve ficar em poder do operador do
equipamento ou das pessoas que forem especialmente designadas. Certifique-se de cortar o fornecimento de
energia principal ao sair do equipamento, e retire a chave de acionamento elétrico, para evitar a ocorrência de
acidente devido à operação realizada por pessoas não autorizadas.
7) Interruptor de alimentação: É usado para controle de emergência da alimentação do equipamento. Puxando-se
o interruptor, a principal fonte de alimentação do equipamento será cortada, e empurrando para baixo ocorrerá o
oposto e o equipamento será realimentado. Por favor, desligue imediatamente o interruptor para cortar o
fornecimento de energia caso haja qualquer ocorrência de acidente, ou se o seu equipamento estiver fora de
controle por alguma razão.
8) Conector de cargamento: Este conector é inserido no vão apropriado ao lado do equipamento. E esse plugue é
conectado ao carregador com um cabo de frexível. Quando a bateria precisa ser carregada, desligar o conector e
inseri-lo na tomada que está conectado à rede elétrica. Em seguida, a bateria iniciará a recarga. (Carregador de
bateria e seus acessórios são peças opcionais do equipamento, favor consultar o representante autorizado a
comprar peças originais. Esta parte deve preencher os requisitos relacionados com a segurança).
9) Plataforma escamoteável e barras de proteção: Neste modo de operação o equipamento torna-se apto para
deslocamento irrestrito. Em condições normais, a plataforma escamoteável e as barras de proteção devem ser
abertas antes de conduzir o equipamento. Durante a operação do equipamento, o operador deve ficar sobre a
plataforma escamoteável. Quando a área de trabalho é relativamente estreita, a plataforma e as barras de proteção
podem ser recolhidas. Em seguida, a velocidade máxima que deslocamento cairá automaticamente para 6 km/h por
questão de segurança, pois o operador passará a operar o equipamento caminhando.

11
III. Normas de segurança:

Aviso
1. Por favor, preste atenção aos seguintes itens primeiro antes da operação do equipamento:
2. Este equipamento elétrico é limitado apenas para utilização interna e com um piso sólido e plano. Operação em ambientes
inflamáveis ou em ambientes explosivos ou corrosivos, como ácidos ou alcalinos, são condições que devem ser
estritamente proibidas.
3. Somente operadores que receberam treinamento formal ou estão autorizados pode ser autorizados a conduzir o
equipamento.
4. Leia esta instrução com cuidado antes do funcionamento, a fim de dominar o desempenho do equipamento, o se este está
em seu estado normal antes de cada operação. É proibido o uso de equipamento com defeito; reparação por pessoas não
treinadas também é proibida.
5. Operação com sobrecarga de peso é proibida.
6. No transporte de mercadorias, e na operação, o centro de gravidade das mercadorias devem estar dentro do intervalo
entre os dois garfos. É proibido o transporte de mercadorias soltas ou para fora do palete.
7. O equipamento deve transitar lentamente quando os garfos passam para dentro ou para fora do palete.
8. É estritamente proibido pressionar o botão de elevação ou abaixamento durante o trânsito do equipamento. Enquanto isso,
não acionar levantando e abaixando os botões rapidamente ou com frequência, porque o rápido e frequente acionamento
destes causará danos ao equipamento e as cargas transportadas.
9. Não carregar mercadorias pesadas sobre os garfos de forma rápida.
10. Não deixar as mercadorias no equipamento por um longo tempo!
11. É estritamente proibido fazer curva acentuada em corredor estreito. Quando em trânsito com carga, abrandar a velocidade
do veículo, de modo a garantir a segurança de pessoas e das cargas.
12. Desça os garfos na posição o mais baixa possível quando o veículo não estiver em uso.
13. É proibido colocar qualquer parte do corpo sob as cargas e os garfos.
14. Este equipamento é adequado para ser utilizado em terreno plano ou plataforma plana. Não colocar o equipamento na via
pública por um longo tempo.
15. Operação em sobrecarga é proibida. A não observância desta regra, poderá causar derrapagens, resultando em danos de
roda e do motor, bem como o perigo para as pessoas e para as cargas transportadas.
16. É estritamente proibido utilizar a bateria do equipamento com tensão total abaixo de 20,4V.
17. É estritamente proibido ligar o conector da bateria tracionaria diretamente na alimentação AC da rede elétrica.

Normas de segurança e operação:


⑴ Treinamento do operador:

Nota:
Mesmo que cada transpaleteira elétrica possa ter os mesmos parâmetros técnicos, pode haver diferenças
sobre as características de frenagem e aceleração também. Nunca dirigir o equipamento até que você se
familiarize com todas essas funções operacionais.

⑵ O desgaste do condutor durante a condução do equipamento:


12
Nota:
Por favor, colocar os calçados de segurança e roupas de proteção. Não use roupas muito largas por causa do
risco de poder enroscar em objetos, o que resultaria em perigo de acidentes.

⑶ Regras que devem ser observadas:

Nota:
Nunca dirigir o equipamento quando estiver cansado ou não concentrado, com uma injeção de droga, ou
depois de ingerir bebida alcoólica.
 Regras de segurança e regulamentos devem ser observados durante a operação ou manutenção do equipamento.

⑷ Segurança de local de trabalho::

Nota:
Este tipo de equipamento elétrico é limitado apenas para utilização interna com um piso sólido e plano. Operações em
ambientes inflamáveis, explosivos e corrosivos ácidos ou alcalinos são condições estritamente proibidas.

A - Condição do piso em bom estado deve ser mantido e o tráfego deve ser suave.
B - Iluminação suficiente deve ser assegurada no local de trabalho.
C – Extintores de incêndio devem ser equipados nos locais onde o equipamento de carga é operado.
Os extintores devem cumprir com os requisitos de extinção de incêndios de matérial combustível sólido e aparelhos
elétricos.
D – Os nível de ruído do equipamento mencionado no manual deve ser medido sob a condição equipamento novo
e deve ocorrer em terreno plano, liso e sólido. Se a superfície de tráfego for ruim ou a roda do equipamento estiver
danificada, o ruído pode ser ampliado muito além do normal.

⑸ A integridade do equipamento deverá ser mantida:

Aviso
Não faça modificações no equipamento.

A - Favor observar as normas de segurança e regulamentos do seu local de trabalho durante a operação, inspeção
e manutenção do equipamento.
B - Nenhuma modificação ou adição de componente deve ser feita no equipamento sem autorização por escrito do
fabricante. Uma modificação no equipamento pode ter um efeito negativo sobre a segurança na operação do
mesmo.

⑹ Preparo do procedimento de operação de segurança:


Procedimento de operação de segurança devem ser formulados levando em consideração as situações práticas
antes da operação do equipamento ser iniciada. Segurança deve ser levado em consideração com prioridade
máxima no procedimento de operação de segurança.

13
⑺ Operação de equipamento sob condição insegura é estritamente proibido:
A - Operação sob condição insegura é proibido, por exemplo, com piso irregular ou defeituoso, ou passagem
impedida. Elevação de mercadorias em declive também é estritamente proibida.
B - Equipamento com defeito é proibido de usar.
C - Certifique-se para que uma inspeção diária do equipamento seja efetuada. Por favor, reparar ou substituir
imediatamente em caso de condições anormais.

⑻ Operação em sobrecarga do equipamento é proibida:

Aviso
Operação em sobrecarga no equipamento é proibida. Operação em sobrecarga pode
causar danos ao equipamento ou trazer prejuízos para operador.

⑼ Use o palete adequado:


Os paletes devem ser de dimensões adequadas, nem demasiado largo nem demasiado grande.
⑽ verificação do sistema elétrico:

Nota:
Antes de verificar o sistema elétrico, desligar as chaves de ignição e os interruptores de isolamento
de emergência.

2 Especificação de Operação de Segurança:


⑴ Verifique as consições de opearação ao redor do equipamento:

Nota:
Antes de dar inicio ao equipamento, certifique-se que não há nenhuma pessoa ao seu redor.

Nota:
Se a visão do operador estiver obstruída pelas mercadorias volumosas movimentadas, neste caso
deve-se conduzir o equipamento de ré sob a orientação de outras pessoas que trabalham no setor.

Nota:
Garantir que não haja pessoas ao redor do equipamento ao conduzi-lo de ré.

14
Nota:
Condução através do acesso estreito deve ser guiado por pessoas profissionais desta função.

Nota:
Nos cruzamentos ou outros lugares com dificuldade de visão, o operador não deve conduzir até que
não haja nenhuma pessoa em ambos os lados.

Nota:
Manter a concentração durante a operação equipamento.

Atenção:
O mecanismo de acionamento do veículo é instalado na parte traseira. Devido as comuns
diferenças entre os veículos, a parte traseira do contrapeso do equipamento é relativamente
rápida quando se vira. Por este motivo, para evitar a colisão com outros objetos próximos à
parte de trás do equipamento, faça as manobras girando lentamente.

⑵ É estritamente proibido conduzir o equipamento de forma dura:

Nota:
Nunca arranque, freie ou vire bruscamente.

Não arrancar ou frear repentinamente, pois pode causar a queda da carga de cima os paletes.
O giro brusco durante a movimentação pode causar a inclinação do equipamento e resultar em acidente grave.
Não desacelerar abruptamente e virar cuidadosamente.

Nota:
Observar todos os itens e regras de segurança no local de trabalho. Desacelerar e utilizar o som da
buzina quando trafegar com o equipamento ou outros veículos. Evite conduzir o equipamento em
lugares com visão ruim.

Nota:
Garantir uma certa folga entre equipamento e entrada onde o mesmo será introduzido.

(3) Nunca conduza o equipamento muito próximo da via pública:

Nota:
Garantir que haja uma distância suficiente entre o equipamento e a via pública ou borda
da plataforma.
Quando trafegar em via estreita ou plataforma, mantenha uma certa distância de segurança da borda para prevenir a queda do
equipamento.

15
Aviso:
Evite a operação de carga ou descarga em inclinação, caso contrário o equipamento pode tombar.

Nota:
Uma vez que o equipamento estando capotado, o operador deve ficar afastar-se do mesmo rapidamente.

3 Normas de funcionamento:

Nota:
O equipamento só pode transportar cargas sob capacidade nominal estipulada.

1) É proibida a operação sobrecarga.


2) É proibido o transporte em piso com defeitos ou buracos.
3) É proibido Transportar passageiros no equipamento.
4) Nunca empurre ou puxe a alavanca abruptamente.
5) Nunca usar o equipamento como veículo de reboque.
6) Quando transportar mercadorias com largura maior do que a empilhadeira, o condutor deve ser extremamente cuidadoso e
virar devagar para manter o equilíbrio das mesmas. Desacelerar na subida e na descida, enquanto isso, observe ao redor por
motivos de segurança.
7) O equipamento com defeito para reparo futuro não deve ser estacionado em lugares que impeçam o livre tráfego de pessoas
e ou cargas. Abaixe os garfos na posição o mais baixa possível e coloque uma placa de advertência. Retire a chave da ignição.

4 - Aviso importante após a operação:


1) Estacionamento: Estacione o equipamento no local designado. Nunca estacionar o equipamento na descida.
Assegurar os seguintes pontos a serem providenciados antes de sair para longe do equipamento:
a) Repouse o garfo na posição o mais baixa naturalmente possível (encostado no piso).
b) Gire o volante da roda de direção para a posição central.
c) Desligue a chave de ignição.

2) Limpeza do equipamento:

Nota:
Quando da limpeza do sistema elétrico, use ar comprimido, nunca use água.

3)Carga:

16
Aviso:
Chama aberta é proibida nos locais de carga, caso contrário, o risco de desastre com
explosão ou incêndio podem ser causados.

 Faça um registro da carga. Quanto ao método de carga, consulte a parte sobre o funcionamento da bateria tracionária.

IV. Movimentação e operação:


1. Preparo antes da operação:

Aviso:
Nunca use o equipamento com defeito.

a) Antes da operação, parar o equipamento para ter certeza: Se existe algum vazamento de óleo na tubulação
hidráulica, se todas as rodas de apoio funcionam bem, se há algum fenômeno de bloqueio aparente. Nunca use o
equipamento com defeito. Isto pode ser muito perigoso.
b) Verificar a quantidade de carga da bateria tracionaria. Nunca use o equipamento com a bateria descarregada.
Caso contrário, o tempo de vida da bateria tracionaria pode ser reduzida consideravelmente. Quanto mais severa a
descarga, mais a bateria tracionaria pode ser danificada.
c) Verificar a frenagem do equipamento na subida e na descida, deslocar para frente e para trás.
d) Movimentar o timão para a posição de operação da zona B e apertar o botão de emergência reversa no topo do
braço de manuseio para verificar se o veículo pode mover-se para frente ou não.

2. Conduzindo:
⑴ Inicialização:

Aviso:
Quando os produtos ou mercadorias são movimentadas ou transportadas nos garfos,
nunca gire o botão do acelerador rapidamente para acelerar o veículo bruscamente.

Abaixe a plataforma escamoteável para embarcar no equipamento de pé e abra as barras de proteção girando a chave de partida
elétrica para a posição ON. Quando o identificador de operação é ligado na posição B e botão do acelerador for girado
lentamente, o equipamento parte gradualmente. Quanto mais o botão do acelerador for pressionado, mais rápido o
equipamento se movimenta.

⑵ Desacelerar:
O motor de tração do equipamento é um motor AC. A velocidade do motor é controlada por um atuador de
regulação de velocidade o tempo todo. Então, se o botão de acelerador for liberado lentamente, o equipamento vai
abrandar a velocidade de modo a desacelerar na mesma proporção.

Nota:
Quando a área de trabalho é relativamente estreita durante a operação, a plataforma
escamoteável e as barras de proteção podem ser recolhidas. Em seguida, a velocidade máxima de
deslocamento não excederá os 6 km/h.

17
⑶ Manobrando:

Atenção:
O mecanismo de acionamento do veículo é instalado na parte traseira. Devido as comuns
diferenças entre os veículos, a parte traseira do contrapeso do equipamento pode
movimentar-se relativamente rápido quando este se gira. Por este motivo, para evitar a colisão
com outros objetos próximos à parte traseira do equipamento, fazer o giro ou virar lentamente.

O condutor está na plataforma escamoteável do equipamento na posição de pé e de costas para os garfos. Quando o
equipamento desloca-se para a frente, se o identificador de operação é girado no sentido horário, o equipamento vai virar no
sentido horário. Se a alça de operação é girada para a esquerda, o equipamento vai virar para a esquerda.

⑷ Freiando:
Solte o botão do acelerador, para que possa ser realizada a operação de frenagem do equipamento.
⑸ Operação de transporte:

Nota:
Antes de operar veículo, verificar os seguintes itens: Garantir que não haja cargas mau
acomodadas e ou danificada na zona de carga.
Garantir que não haja produtos ou objetos que impeçam a segurança durante a operação.

O procedimento a seguir deve ser observado para o transporte de cargas:

1) Desacelerar quando se aproxima da área de carga;

2) Inspecionar condições de segurança ao redor da área de empilhamento;

3) Ajuste a posição da transpaleteira, colocando-a na frente do local onde as mercadorias se localizam;

4) Aos poucos inicie a movimentação inserindo os garfos até o fundo dos palets de carga o quanto possível.

5) Pressione o botão de elevação, levantando garfos para uma posição com uma distância de mais de 40 milímetros entre a

parte inferior do palete e a parte superior do piso;

6) Inicie o equipamento transportando as cargas para o destino. Pressione o botão abaixar para colocar as cargas no piso,

fazendo com que os garfos fiquem totalmente para fora da parte inferior do palete. Em seguida, o equipamento deve deslocar-se

para trás lentamente.

① Desacelerar quando se aproximar das áreas de cargas.

② Verifique condições de segurança ao redor da área de empilhamento.

③ Ajuste a posição do equipamento, colocando-o na frente do local onde as cargas se localizam.

④ Lentamente iniciar o equipamento, e inserir garfo até o fundo dos paletes de carga tão profundamente o quanto possível.

⑤ Pressione o botão de elevação, levantando garfos para uma posição com uma distância de mais de 40 milímetros entre a

parte inferior do palete e piso.

⑥ Iniciar o veículo de forma constante e transportar as mercadorias para o destino. Pressione o botão abaixar e colocar a

18
mercadoria no chão, fazendo com que os garfos fiquem totalmente para fora da parte inferior da palete. Em seguida, conduzir o

equipamento para trás lentamente.

V. Manutenção, uso e carga da bateria tracionária:

Diagrama esquemático do método de carga:


Método de carga e operação: O equipamento é equipado com um carregador embutido em seu gabinete. Quando o
equipamento precisa ser carregado, primeiro abra a tampa da caixa de bateria para tirar o plugue de tomada de carregamento
pelo furo lateral do equipamento, em seguida, insira a plugue de tomada de carregamento na tomada de energia AC da rede
elétrica bifásica 220V. Finalmente, o carregador começará a carregar a bateria após alguns segundos da conexão. O Carregador
de bateria e seus acessórios são peças opcionais do equipamento, favor consultar o representante autorizado na compra de
peças originais. Esta parte deve preencher os requisitos relacionados com a segurança.

1 - Início de carga
1.1 Carga inicial deve ser feita para a bateria nova, ou seja, a carga primeira vez. Limpe a superfície da bateria
antes da carga inicial, e depois verificar se não há danos para garantir uma conexão confiável.
1.2 -

Aviso:
O hidrogênio se acumula na caixa da bateria durante o carregamento. Por esta razão, o ambiente de
recarga deve ser bem ventilado. Na prevenção de explosão e de incêndio, a chama aberta é proibida
nestes locais.

19
Abrir a tampa de abastecimento.
1.3 - Quando o equipamento de carga está funcionando normalmente, colocar água destilada no eletrólito de ácido
sulfúrico, que deve ter uma densidade de 1,260 ± 0,005 (25 ℃ ) e uma temperatura inferior a 30 ℃ dentro da
baterias. O nível do eletrólito deve ser de 15-25 mm maior do que a placa de proteção. A fim de reduzir o aumento
de temperatura causado pela reação química do eletrólito e permitir que o eletrólito penetre totalmente nos poros
das placas e os seus defletores, as baterias devem ser colocadas ainda durante 3-4 horas em carga, não superior a
8 horas. A carga inicial pode ser realizada apenas quando a temperatura do eletrólito tiver diminuido para abaixo de
35 ℃ . (Quando necessário, as baterias podem ser colocadas em tanques com água fria para a redução de
temperatura). Após a reposição de água, ainda, se o nível do eletrólito estiver abaixo das placas de proteção, mais
água destilada deverá ser adicionada.

1.4 - O eletrólito de ácido sulfúrico é preparado com ácido sulfúrico de bateria e água destilada estando em
conformidade com a norma GB4554-84. Nunca utilize ácido sulfúrico industrial e água corrente. A temperatura
normal (25 ℃ ) e a leitura da densidade da solução eletrolítica pode ser convertida, para as variações de
temperatura em relação a referência, como se segue:
D25 = 0,0007 Dt + (t-25)
Onde: D25: a densidade da solução electrolítica, a 25 ℃
Dt: a densidade real da solução electrolítica em t ℃ .
t: Temperatura da solução electrolítica ao testar a densidade.

1.5 - Seca-se o electrólito derramado na superfície da bateria. Ligue os pólos positivo e negativo das baterias com
os da Fonte de corrente contínua (carregador), respectivamente, e, em seguida, ligar a alimentação da rede. Carga
com a corrente de 30A (a corrente da primeira fase). Após a tensão de carga atingir 28,8 (12 × 2.4V = 28,8), entra
o segundo estágio de carga em 15A que é a fase de carga de equalização final entre os elementos. Na carga, a
temperatura do eletrólito nunca pode exceder 45 ℃ . Quando a temperatura elevar-se a quase 45 ℃ , reduz-se a
corrente pela metade ou interrompe-se a carga temporariamente. Após a temperatura do eletrólito for reduzida
abaixo de 35 ℃ , retoma-se a carga. No entanto, o tempo de carga necessário deve ser prolongado de forma
adequada.

1.6 - Bateria totalmente carregada: Este estado é atingido quando a tensão durante a segunda fase de
carregamento atingir 31,2 (12 × 2.6V = 31,2), e a variação da tensão entre os elementos não for maior do que
0,005 (V). A densidade da solução electrolítica atingirá 1,280 ± 0,005 (25 ℃ ), nenhuma alteração aparente em 2
horas e não há bolhas de ar finas rugindo violentamente na superfície do nível de eletrólito, pode ser considerado
que as baterias estão 100% carregadas. A capacidade de energia fornecida é de 4-5 vezes a capacidade nominal e
o tempo de carregamento é de cerca de 70 horas.

1.7 - Para controlar com precisão o teor de ácido sulfúrico da solução eletrolítica, a densidade da solução eletrolítica
das baterias devem ser examinadas durante o último período de carregamento. Se houver inconsistência, ajustar
com água destilada ou de ácido sulfúrico, com uma densidade de 1,400 Kg/l ou 1400 g/dm³. A densidade da
solução eletrolítica e a superfície do líquido devem ser ajustadas para o valor estipulado nas duas horas seguintes,
durante o carregamento.

1.8 - Depois da carga inicial é concluída, a superfície da bateria devem ser limpa. Fechar as válvulas de
abastecimento da bateria, a tampa do compartimento, e em seguida, as bateria poderá ser utilizada.

20
2 - Operação e manutenção
2.1 - A fim de garantir a vida útil das baterias, as baterias em uso deve ser sempre totalmente carregada. Baterias
insuficientemente carregada não devem ser usadas. Durante o processo de uso, a atenção deve ser dada na
medida da descarga. A descarga é proibida com a tensão reduz-se a 1.70V por elemento da bateria (quando a
tensão total reduz a 1.7V × 12 = 20,4). Quando a densidade da solução electrolítica reduz-se a 1,17 Kg/L, a
descarga deve ser interrompida e o carregamento deve ser realizada de uma só vez até o final. A bateria não deve
ser colocada inativa durante um longo período de tempo. A carga suplementar frequentemente deve ser realizada
durante o processo de utilização com uma carga comum de reposição. Esta deverá ser feita em baterias inativas
pelo menos a cada quatro meses.

2.2 - Carga comum: A primeira etapa de carga de corrente comum é 30A, e que na segunda fase será de 15A. O
método de carga é a mesma que a carga inicial. O volume de carga é 130-140% do volume descarregado e o tempo
de carga é de cerca de 12 horas neste regime.

2.3 - As baterias em uso normal deve evitar o excesso de carga, mas a sobrecarga deve ser bem conduzido para as
baterias na seguinte situação, ou seja, taxa de equilíbrio.
a. Os "desequalizações" nos elementos da bateria - Elementos com uma tensão mais baixa do que a das outros em
uma mesma baterias no processo de descarga indica que os mesmos devem ser reparados por falha. (Quando uma
carga equalizadora é realizada, os pólos positivos e negativos do "desequalizados" da bateria devem ser ligados
respectivamente com os pólos positivo e negativo do carregador, a fonte de alimentação em Corrente Contínua, e a
carga deve ser conduzido de forma independente).
b. Carga de Equalização deve ser realizada para a bateria durante o uso normal a cada 2-3 meses.
c. Carga de Equalização também deve ser realizada para as baterias que não tenham sido utilizados durante um
longo período de tempo antes da utilização.
2.4 Carga de dessulfatação:
a. Carga com uma corrente 4A
b. Quando a tensão de carga atinge 31,2 (12 × 2.6V = 31,2) e as bolhas de ar ocorre no eletrólito, a corrente deve
ser reduzida em 50% (2A) e continuar a carregar. Isso pode levar até 144 horas.
c. Quando as baterias estão totalmente carregadas, pare de carregar por 0,5 horas e carga novamente com uma
corrente 1A para mais uma hora.
d. Parar de cobrar por mais uma hora e 0,5 de carga com uma 1A atual por outra de uma hora.
e. Repita acordo com o item d até que as bolhas de ar aconteçam violentamente nas baterias, uma vez que o
carregador esteja ligado.

3 - Mantendo a bateria armazenada por longos períodos


a. A bateria mantida armazenada deve ser mantida em local limpo, seco e ventilado dentro do intervalo de
temperatura de 5 a 40 ℃. O período de armazenamento válido é de no máximo 2 anos. Os cuidados para o
armazanemento deve ser feita dentro do período de acordo com os seguintes requisitos:
b. Evite luz solar direta. A distância da fonte de calor não deve menos de 2m.
c. Evite o contato com qualquer substância nociva. Nenhuma impureza metal deve cair dentro da bateria.
d. Sem inversão, nenhuma colisão mecânica ou objetos pesados sobra a bateria poderá ser permitida.
e. Armazenamento com eletrólito é proibido. Em casos especiais que o armazenamento com o eletrólito é
necessário, o nível de densidade e uma solução de eletrólito é ajustado para o valor especificado. Sempre que um
mês do período de armazenamento expirar, uma carga complementar deve ser feita com o método da carga
comum.
21
4 - Operação de eletrólito
⑴ Cheque Densidade
O densímetro tipo de sução deve ser utilizado para verificar a densidade. Durante a operação, evitar derramar o
eletrólito, e utilizar EPI’s de proteção.
⑵ Além da operação verificar:
Consultar pessoal profissional, especialmente quando complementando eletrólito (ácido sulfúrico diluído).
Operações que envolvam reposição de ácido sulfúrico derramado, exige mão-de-obra especializada.
⑶ Condutividade eletrolítica
Quanto ao vazamento de eletrólitos resultante da inclinação no armazenamento da bateria e ou danos, o
tratamento de emergência deve ser feito de uma só vez (ver item tratamento de emergência).

5 - Operação de baterias tracionária durante a fase final da sua vida útil


⑴ Operação de baterias tracionária durante a fase final da sua vida útil
Quando o tempo de vida de bateria tracionária está prestes a terminar, o eletrólito na bateria diminui o nível muito
rápido. Por este motivo, a água destilada é complementada diáriamente.
⑵ Tratamento da bateria e seus resíduos
Como para os resíduos da bateria, extrair o eletrólito e decompor a bateria. Pode ser discutido que a bateria se os
seus resíduos devem ser reciclados pelo fabricante da bateria. O eletrólito e seus resíduos podem ser eliminados de
acordo com as normas pertinentes e regulamentos locais – no Brasil, temos a determinação CONAMA 257 de
julho/1999.

6 - O tratamento de emergência
⑴ Os derramamentos de eletrólitos sobre a pele: Lavar com grande quantidade de água
⑵ Os derramamentos de eletrólitos para os olhos: Lavar com grande quantidade de água, e em seguida, procurar
a ajuda de médico especializado.
⑶ Os derramamentos de eletrólitos na roupa: tirar a roupa de imediato, lavar com água, e depois lave com sabão
básica (alcalino) que neutraliza a reação ácida do eletrólito.
⑷ Vazamento: em caso de vazamento de eletrólitos fora, neutralizá-lo com bicarbonato de sódio diluído na
proporção de 200g/litro d’água, em seguida, lave com grande quantidade de água para limpar os resíduos.

7 - Carregador
Se o carregador que você usa é tipo automático. Ele deve reunir os seguintes requisitos:
a. A tensão de saída do carregador: 24V
b. A corrente mínima de saída do carregador: 30A
Se o carregador utilizado for semi automático ou manualmente ajustável, por favor, carregar a bateria de acordo
com os requisitos de uso e manutenção mencionada na segunda parte deste manual.

VI. Inspeção antes da operação:


Por uma questão de segurança e de boa situação de operação do equipamento elétrico, é obrigatório verificar o equipamento
completamente antes da operação. Contate o departamento de vendas da nossa empresa ao encontrar problemas.

22
1 - Pontos de Inspeção e verificação dos sistemas:
No. Pontos de verificação Verificar o conteúdo
Quando a alça de operação é acionada, com o punho de comutação
Sistema de 1 Alça de operação
entre as posições A e B, existe um ruído do freio sendo acionado.
Freios
2 Folga do freio A folga entre os freios deve ser mantido entre 0,2 e 0,8 milímetros
Sistema de
3 Alça de operação Grau de aperto com flexibilidade e rotativo.
Direção
4 Tubo de óleo Se existe a presence de vazamento ou não.

5 Óleo hidráulico Quantidade de óleo apropriado.


Levantamento do
6 Se há qualquer vazamento de óleo ou não.
cilindro de óleo
Pinos, parafusos e os Verifique todos os parafusos das rodas do equipamento, pinos ou
7
elementos de fixação parafusos, ou seja, se estão soltos ou não.
Rodagem
Estado do Compare a lista de parâmetros, substituir a roda quando seu
8
revestimento diâmetro for reduzido em 5% do diâmetro original.
9 Carga Confirme o estado de condição da capacidade da bateria.

Bateria 10 Eletrólito O nível da solução e da densidade do eletrólito.

11 Cabos de conexão Os cabos de conexão e da tomada devem estar bem conectados.

Buzina 12 Buzina Pressione o botão da buzina para verificar se a buzina funciona.


Ligue a chave do contato elétrico para verificar se o instrumento
Instrumentos 13 Funcionamento
exibe normalmente as suas funções.
Chassi do
14 Danificado ou não. Se possui qualquer rachadura ou fissura.
equipamento, etc
Outros Verificar se no movimento de elevar, abaixar, para frente e para trás
15 Funcionamento e sentido reverso de emergência do equipamento estão normais, e
se há algum ruído anormal.

VII. Inspeção depois da operação:


Após a operação, as manchas de óleo no equipamento devem ser exterminadas. Além disso, a seguinte verificação deve ser
realizada:
Manter a visibilidade de todas as informações de contexto gráfico, tais como sinais de alerta, de placas informativas e de placas
de aviso. Estas informações são capazes de instruir, advertir e alertar o operador em algum grau importante à segurança na
operação.
A situação sobre a deformação, distorção, danos ou quebra, adicionar óleo de lubrificação e de graxa, se necessário. Substitua
os componentes defeituosos.

VIII. Manutenção periódica e reparos:


Verificação completa do equipamento pode evitar mau funcionamento e garantir a vida útil. As horas indicadas nos
procedimentos de manutenção baseiam-se nos casos em que o equipamento trabalha durante 8 horas por dia e 200 horas por
mês. Por razões de segurança, a manutenção deve ser efetuada de acordo com os procedimentos de manutenção.

23
Nota:
Todo o trabalho de reparação deve ser realizado por pessoal profissional.

Por favor, entre em contato com o departamento de vendas da nossa empresa, se você precisar ajustar ou substituir os
componentes.

1 - Precauções durante a manutenção:

Nota:
Os componentes para substituição devem ser originais e fornecidos por nossa empresa. Ao substituir
componentes do equipamento, os componentes mesmo com os requisitos de segurança de projeto devem ser
originais. O óleo lubrificante e óleo hidráulico em uso devem ser os recomendados por nossa empresa.

⑴ Locais para manutenção:

Nota:
Os locais para a manutenção devem ser identificados e podem fornecer outros serviços, como instalações com
elevação e segurança, proteção, etc.
- Os locais devem estar ao nível do solo e possuirem boa ventilação.
- Os locais devem ser equipados com dispositivos de extinção de incêndios.
⑵ Precautions before repair and maintenance:

Nota
Não fumar.
Organizar o trabalho de auto-protecção.
Eliminar o óleo transbordando em tempo.
Antes de adicionar óleo lubrificante, limpar o óleo sujo ou poeira sobre a articulação com escova ou pano.
Exceto em determinada situação, desligue a chave e retire o equipamento da tomada.
Abaixe os garfos para o ponto mais baixo quando executar a manutenção.
Garantir que não haja cargas no equipamento quando desmontar o tubo de óleo de alta pressão. Além do mais, os garfos
devem ser abaixados para posição o mais baixa possível, desta forma, a pressão do sistema hidráulico pode ser libertado.
Pela razão de que existem capacitores que armazenam uma quantidade pequena de energia elétrica no circuito, por isso antes
de entrar em contato com o ponto de ligação do circuito principal, descarregue-o em primeiro lugar, ligando qualquer
componente elétrico da máquina tais como buzinas, laternas e etc.
Limpe as partes elétricas com ar comprimido, nunca lave com água.
Quando o equipamento exige posicionamento no alto para executar a manutenção, a proteção da segurança contra a altitude
deve ser feita para o pessoal de reparação e manutenção.

2 - Inspeção e manut. antes do novo equipamento ser colocado em funcionamento:


A fim de seguir os regulamentos relacionados com a indústria e garantir a segurança absoluta para o equipamento no transporte,
quando o mesmo é fábricado novo, é possível que não haja eletrólito dentro da bateria tracionária antes do primeiro uso (exceto
na venda local).
O eletrólito de bateria tracionária é preparado muito antes de o veículo sair da fábrica, e de ser colocada a bateria tracionária por
pessoal profissional antes da primeira utilização. Primeiro, coloque o equipamento em um local com boa ventilação, abra a
tampa da caixa de bateria tracionária, e abrir todas as tampas de plástico de topo de bateria tracionária. O recipiente plástico
com o eletrólito da bateria armazenado no seu interior é despejado utilizando um funil de plástico, e o eletrólito é vertido para a
bateria tracionária de uma forma lenta até que o nível do líquido possa ser visto logo acima das placas de proteção. No final
quando a bateria tracionária estiver preenchida, conduzi-la para a carga inicial para de acordo com os requisitos de
24
funcionamento citadas no item 5.1 deste manual.

3 – Inspeção Diária
Inspeção do nível de óleo hidráulico: abaixar o garfo para a posição mais baixa, olhar o nível do óleo a partir da janela de óleo.
A distância entre o nível de óleo e a parte inferior do tanque de óleo é de cerca de 70 mm, e a carga de óleo é de 1.5 L. É
recomendado utilizar a marca registrada para o óleo hidráulico que deve ser escolhido.
Verifique a capacidade da bateria tracionária: referir-se ao uso e manutenção da bateria tracionária.

4 - A inspeção de acordo com a necessidade.


Limpe o equipamento
Inspecionar e apertar cada peça de fixação
Inspecionar o estado e possíveis danos nas rodas

5 - A inspeção e manutenção a cada 50 horas (Semanal)


Quando a alça de operação é ligada, com o punho de direção de
1
comutação entre as posições A e B, é acionado um ruído no freio.

Sistema de Freios 2 A sujeira de óleo e poeira na roda dentada de direção deve ser limpa.

3 A folga entre freios deve ser mantido entre 0,2 e 0,8 milímetros

Capacidade do Inspecionar o nível do líquido do eletrólito, água pura pode ser utilizada
4
Eletrólito para suplemento, se o nível de líquido estiver muito baixo.
Densidade do
5 A gravidade específica deve ser 1.280 Kg/l depois de carregada.
Eletrólito
Limpeza e
Feche as válvulas de abastecimento e lave com água da torneira. Depois
armazenamento da 6
seque com ar comprimido.
Bateria
Inspecionando os
7 Polir a superfície áspera dos contatos usando uma lixa.
contatores

6 - A inspeção e manutenção a cada 200 horas (Mensal)


Além da manutenção semanal, a seguinte manutenção deve ser realizada, e quando as partes devem ser ajustadas e
substituídas, por favor, entre em contato com o pessoal de manutenção da nossa empresa. (manter registros de manutenção
mensal):
No. Pontos de verificação Verificação do conteúdo

1 Equipamento inteiro Anormal ou não.


Equipamento inteiro
2 Buzina soar

Quando a aste de operação é ligada, com o punho de comutação


3 Alça operação
entre as posições A e B, surge um ruído no freio.
Sistema de direção,
sistema de freios, 4 Folga do freio A folga entre os freios deve ser mantido entre 0,2 e 0,8 milímetros.

sistema hidráulico e 5 Alça operação Grau de aperto com flexibilidade e rotativo.


sistema de elevação:
Chassi do equipamento Função e verificação de rachaduras ou fissuras, lubrificação e aperto
6
e fechamento dos parafusos.

25
Funcionar e verificar as rachaduras, flexão, deformação e condição
7 Biela e suporte da roda
de lubrificação.

8 Mangueiras de óleo Se as mangueiras de óleo estão vazando ou não.

9 Óleo hidráulico Quantidade apropriada de óleo.

Levantamento do
10 Se há qualquer vazamento de óleo ou não.
cilindro de óleo

11 Eletrólito Nível de líquido, a gravidade específica e limpeza

12 Plugue Função, se ele esta danificado ou não

13 Chave de ingnição funcionamento

14 Contator Fale desempenho e função

15 Acionador do acelerador funcionamento


Bateria tracionária,
16 Controlador funcionamento
carregador e sistema
elétrico: 17 Motor de tração Status de uso de escova de carbono e do retificador de selênio.

18 Motor de elevação Status de uso de escova de carbono e do retificador de selênio.

19 motor de direção Status de uso de escova de carbono e do retificador de selênio.

20 Fusíveis Se estão perfeitos ou não

Cablagem e conexão
21 Se está flexível e se está danificada ou não.
dos terminais

7 - Manutenção para 600 horas (a cada três meses)


Durante a manutenção a cada três meses, o processo de manutenção mensal deve ser repetido. Quando as peças
devem ser ajustadas e substituídas, por favor, entre em contato com o pessoal de manutenção da nossa empresa.

Contator
Substitua de acordo com o estado ou quando a função não estiver funcionando bem.

Motor Status de uso de escova de carbono e do retificador de selênio.

Freios Limpar a sujeira e poeira nas pastilhas do freio, enquanto isso verificar o status desgaste das mesmas.

8 - Manutenção de 1.200 horas (a cada seis meses)


Durante a manutenção, por um ano e meio, o processo de manutenção por três meses deve ser repetido. Quando
as peças devem ser ajustadas e ou substituídas, por favor, entre em contato com o pessoal de manutenção da
nossa empresa.
Polir a superfície áspera de contatos usando uma lixa.
Contator
Substitua de acordo com o estado ou quando não estiver funcionando adequadamente.

Motor Status de uso de escova de carbono e do retificador de selênio.

Caixa de redução Substituir o óleo de engrenagem

Filtro de óleo Limpar

26
Limpar a sujeira e a poeira nas pastilhas do freio, enquanto isso verificar o status de o
Freio
desgaste das mesmas.
Substitua o óleo hidráulico. Verificar se existe alguma fuga no cilindro de elevação ou não
Sistema hidráulico
e substituir as vedações, quando necessário.
Roda de apoio e
Verifique o estado do revestimento, e substituí-los se necessário
rolamentos

9 - Meio de trabalho recomendado:


⑴ Óleo hidráulico:
A. Quando é normalmente carregado, aconselhamos:
Óleo hidráulico: LHPISOVG46, em conformidade com a norma DIN51524T.2, a temperatura média sustentada deve
estar entre 40 graus a 60 graus.
B. Quando o equipamento estiver mais carregado, aconselhamos:
Óleo hidráulico: LHPISOVG68, em conformidade com a norma DIN51524T.2, a temperatura média é sustentada a
níveis superiores a 60 graus.
C. Quando é levemente carregado com baixa temperatura, aconselhamos:
Óleo hidráulico: HLPISOVG32, em conformidade com a norma DIN51524T.2, a temperatura média é mantida abaixo
de 60 graus.
D. Na ocasião, com carga variável, aconselhamos:
Todas as condições de trabalho acima mencionadas podem usar o LHPISOVG46 óleo hidráulico de acordo com
DIN51524T.2 padrão de substituição. A viscosidade do lubrificante é muito elevada (mais usado óleo hidráulico).
Se for difícil de comprar o óleo hidráulico, o óleo de motor SAE20W/20 pode ser usado para substituir óleo
hidráulico tipo HLP68.

⑵ Óleo de engrenagem: Hipérbole óleo de engrenagem 85W-90 (GL-5)

⑶ Graxa lubrificante: Graxa de lítio do tipo 3

Todos os tipos de descartes de óleo hidráulico, óleo de engrenagem e graxa vão poluir o meio ambiente. Por esta
razão, reciclar o meio de substituição de trabalho ou tratar de acordo com os regulamentos locais pertinentes.

10 - Estrutura do levantamento do cilindro e peças de desgaste:

1. Anel guarda-pó DH60; 2. Anel de vedação UHS60X70X6; 3. Cilindro de óleo;


4. O anel de vedação do tipo 65X3.55; 5. Pistão

27
11 - Período de manutenção de consumíveis e peças parciais:
Itens Manutenção a ser executada Período de Man. Observações
Rolamentos de roda dos garfos Substituição 1200 hours
Roda de garfo Substituição 1200 hours
Selos Substituição 1200 hours Substituir quando danificado
Substituição da graxa
Caixa de velocidades 1000 hours
lubrificante
Óleo hidráulico Substituição 1000 hours
Tubo de óleo de alta pressão Substituição 2000 hours Substituir quando danificado
Filtro do reservatório hidráulico Limpeza 1000 hours
Verifique se há escovas de
Condução do motor 1000 hours
carbono e rolamentos
Verifique se há escovas de
Motor de direcção 1000 hours
carbono e rolamentos
Verifique se há escovas de
Bomba de óleo do motor 1000 hours
carbono e rolamentos

IX. A logística, transporte e carregamento do equipamento:


1 – A logística do equipamento:
Se o equipamento não for usado há mais de dois meses, ele deve ser colocado em uma sala que com uma boa ventilação, na
temperatura ambiente, limpa e seca, também as seguintes medidas devem ser tomadas:
Limpe o equipamento completamente.
Levante os garfos completamente por várias vezes, verificar se está normal ou não.
Abaixe os garfos na posição mais baixa.
Apoiar o lado mais próximo ao motorista do equipamento com um toco de madeira para levantar as rodas motrizes do
equipamento do chão.
Aplique uma camada de óleo ou graxa frágil em toda a superfície exposta das peças mecânicas.
Lubrifique o equipamento.
Verificaque o estado da bateria tracionária e seu eletrólito, e bizuntar com graxa lubrificante não-ácida os terminais de saída dos
cabos da mesma.
Todos os contatos elétricos devem ser pulverizados utilizando-se um spray limpa contatos adequado.

2 – Transporte do equipamento:
Se o equipamento precisa ser transportado por uma longa distância, apoiá-lo do lado mais próximo do motorista do
equipamento com um toco de madeira quadrado para levantar as rodas motrizes do equipamento do chão. As duas rodas
dianteiras do veículo devem ser fixadas de forma estável pelo bloco de madeira esfenóide. Amarre o equipamento para o
transporte no equipamento com cordas.

3 – Retirando e colocando do equipamento:


Antes de carregar o equipamento, verificar a placa de identificação para o peso total do equipamento para escolher o
equipamento de manuseio adequado de elevação. O içamento do equipamento deve ser mantido o nível e o desembarque
devem ser mantidos lento e estável. O pessoal em torno deve prestar atenção para a segurança. Um dos pessoal é responsável
pela condução. Se um outro camião for utilizado para a carga e descarga, por favor ver a situação do piso da carroceria do
mesmo. Tome o cuidado de inserir os garfos para o fundo, na tentativa de evitar danificar a roda motriz, as rodas de apoio, e
roda de direção
28
4 - Movemento do equipamento danificado:
Reboque do equipamento não é permitido. Quanto tiver que movimentar os equipamentos danificados, por favor,
consulte os métodos de operação de carga e descarga e transporte mencionados acima.

X. A substituição da bateria tracionaria


O peso da bateria é de cerca de 240 kg, e o procedimento de substituição da bateria tracionaria é a seguinte:
1. Abra a porta lateral do compartimento da bateria tracionaria e leve-o para baixo.
2. Puxe para baixo do conector do soquete da bateria tracionaria do equipamento.
3. Vire a trava da alça do mecanismo de bloqueio da bateria para soltar a mesma.
4. Retire a bateria tracionaria pela lateral aberta do compartimento e afastá-la para longe com o carro suporte para troca de
bateria ou usando o método de içamento.
5. O método de recolocação da bateria tracionaria é o procedimento oposto ao descrito acima.

Nota:
Manipular a bateria tracionaria suavemente durante elevação e transporte da mesma. Caso contrário irá causar danos na
própria bateria ou trazer perigo para as pessoas em volta da mesma.

29
XI. Falhas comuns e resolução de problemas:
Falhas Possível causa Resolução de problemas

O filtro de óleo está entupido Limpe ou troque o filtro de óleo


Os vazamentos de óleo na mangueira de
Fixe a presilha, verificar o nível de óleo, ou
absorção óleo está com formação de
adicionar um pouco de óleo.
espuma.
Ruído anormal durante a
Bomba ou motor hidráulico está Contato com o pessoal de manutenção da nossa
elevação
danificado. empresa
Mau funcionamento do selo, e entrando Contato com o pessoal de manutenção da nossa
ar falso na bomba de óleo. empresa
A viscosidade do óleo não está correta, ou
Substituir o óleo ou adicione um pouco de óleo
o nível do óleo está muito baixo.
Avaria na bomba de óleo de absorção, e
Substituir o óleo ou adicione um pouco de óleo
ruído característico.
Contato com o pessoal de manutenção da nossa
O sistema hidráulico não Bomba de óleo está danificada
empresa
tem nenhuma pressão ou a
Contato com o pessoal de manutenção da nossa
pressão é demasiado baixa Não é um defeito no bloco de válvulas.
empresa
A tubulação está quebrada ou vazando. Substitua a tubulação ou aperte bem a presilha.
A viscosidade do óleo não é adequada, e
Troque o óleo.
a perda por vazemento é muito grande.
A causa é a mesma que a de um ruído Consulte os métodos de tratamento para o ruído
A pressão do óleo não é anormal. anormal.
estável O cilindro de elevação ou anel de vedação
Substituir a manga do cilindro ou anel de vedação
está desgastado.
A quantidade de óleo não é suficiente Adicione o óleo
Fiscalizar, carregar, ou substituir a bateria
Bateria tracionaria está descarregada
tracionária
O equipamento não pode
O terminal do cabo está solto. Aperte o parafuso do terminal
inicializar
O fusível está queimado. Substitua o fusível

O acelerador está danificado. Substitua o acelerador


O dispositivo de direção está obstruído
A direção é ineficaz e Limpe o corpo estranho.
por material ou corpo estranho.
pesada.
Os rolamentos do dispositivo de direção
Substitua os rolamentos
estão desgastados.
As pastilhas do freio electromagnético
O freio não funciona Substituir
estão danificadas
O freio eletromagnético está sem
Verifique o circuito.
O equipamento fica preso alimentação elétrica.
após a freada A folga do freio eletromagnético é muito
Ajuste a folga do freio de 0,2 milímetros.
grande.
30
Métodos de ajuste de pressão da válvula de segurança:
A pressão de válvulas de segurança já foi ajustado
quando o equipamento saiu de fábrica. Os usuários não
devem ajustar a pressão à vontade. Caso contrário, vai
trazer perigo para o sistema hidráulico do equipamento e
para a segurança dos usuários. Se a pressão do óleo não
estiver de acordo com o valor especificado, por favor,
Locknut
pergunte ao pessoal profissional especilizado para ajustar
de acordo com os métodos de ensaio previstos nas
normas JB/T3300, bem como os métodos a seguir:
Parafuso de ajuste da pressão

1 - Parafuso fora da tubulação de alta pressão do óleo na


instalação do medidor de pressão com capacidade acima
de 20Mpa na saída de alta pressão do óleo.
2 - Pressione o botão de operação de levantamento para
medir a pressão do sistema. A pressão do sistema é
estipulado 11.5Mpa para o equipamento com a carga
nominal de 2000KG e 13,5 Mpa para o equipamento com
a carga nominal de 2500KG.
3 - Se a pressão do óleo não estiver de acordo com o
valor especificado, por favor soltar contraporcas das
válvulas de pressão. Gire o parafuso de pressão para a esquerda e para a direita até que a pressão atinge o valor
especificado. Quando o parafuso é rodado para a direita, há aumento de pressão no sistema. E quando o parafuso
é rodado no sentido anti-horário, o sistema de pressão diminui.
4 - Após o ajuste, por favor, aperte as contra-porcas para evitar a desregulagem do ajuste

31
Diagrama do funcionamento hidráulico

Diagrama do funcionamento hidráulico

32
Diagrama do funcionamento elétrico

AW-20 POE

33
XII. Falhas comuns e resolução de problemas
1234 Menu de falha do programador e formato de status do display LED

Há duas luzes LED (vermelho e amarelo) sinalizando o controlador. Os dois LEDs têm quatro diferentes modos de
exibição, indicando o tipo de informação que eles estão oferecendo.
DISPLAY STATUS
Controlador não está ligado, a bateria está
Nenhum LED iluminado.
descarregada, ou ele está severamente danificado.
LED amarelo piscando. Controlador está operando normalmente.
LEDs Amarelo e vermelho,
Controlador está no modo de flash programa.
aceso constante.
LEDs amarelo e vermelho
Controlador detectou uma falha no sistema.
piscando alternadamente.

Código Exibição de falhas no Display Possível causa

Controller Overcurrent
1. Falta de fase Externa U, V, W ou as ligações do motor.
(Shutdown MainContactor;
1.2 2. Os parâmetros do motor estão mal sintonizados.
Shutdown Motor;
3. Controlador defeituoso.
Shutdown EMBrake.)
Current Sensor Fault
1. Fuga de da fase U, V, ou W p/ chassi do veículo (estator do motor em
(Shutdown MainContactor;
1.3 curto).
Shutdown Motor;
2. Controlador defeituoso.
Shutdown EMBrake.)
Precharge Failed
1. Carga externa sobre banco de capacitores (terminal de conexão B+)
(Shutdown MainContactor;
1.4 que impede o banco de capacitores de carregar.
Shutdown Motor;
2. Veja o Monitor do menu 1311. Bateria: Tensão do Capacitor.
Shutdown EMBrake. )
Controller Severe Undertemp
(Shutdown MainContactor;
1. Controlador está operando em um ambiente extremo
Shutdown Motor;
1.5 (abaixo de -40 ° C.)
Shutdown EMBrake;
2. Veja Monitor de menu 1311. Temperatura do controlador.
Shutdown Throttle;
Full brake)
Controller Severe Overtemp
(Shutdown MainContactor; 1. Controlador está operando em um ambiente extremo. (Mais de 95℃)
Shutdown Motor; 2. Carga excessiva no veículo.
1.6
Shutdown EMBrake; 3. Montagem incorreta do controlador.
Shutdown Throttle; 4. Veja o Monitor de menu 1311. Controlador: Temperatura.
FullBrake.)

34
1. Parâmetros do menu da bateria estão desajustados.
2. Controlador sem sistema de descarga na bateria.
Severe Undervoltage 3. Resistência da bateria muito alta.
1.7
(Reduced drive torque.) 4. Bateria desconectada durante a condução.
5. Veja Monitor de menu 1311. Bateria: tensão do capacitor.
6. Fusível B + queimado ou contator principal não atua.
Severe Overvoltage
(Shutdown MainContactor; 1. Parâmetros do menu da bateria está desajustado.
Shutdown Motor; 2. Resistência da bateria muito alta para um registro de dado atualizado.
1.8
Shutdown EMBrake; 3. Bateria desconectada quando está funcionando o freio regenerativo.
Shutdown Throttle; 4. Veja Monitor de menu 1311. Bateria: tensão do capacitor.
FullBrake.)
Controller Undertemp Cutback
1. Controlador é o desempenho limitado a esta temperatura.
(Reduced drive and brake torque.)None,
2.1 2. Controlador está operando em um ambiente extremo.
unless a fault action is programmed in
3. Veja Monitor de menu 1311. Controlador: Temperatura.
VCL.
1. Controlador com o desempenho limitado para esta temperatura.
Controller Overtemp Cutback 2. Controlador está operando em um ambiente extremo.
2.2 Reduced drive and brake 3. Carga excessiva no veículo.
torque. 4. Montagem incorreta de controlador.
5. Veja Monitor de menu 1311. Controlador: Temperatura.
1. Operação normal. Falha mostra que a bateria necessita de recarga.
Controlador está com o desempenho limitado nesta tensão.
2. Parâmetros da bateria estão desajustados.
Undervoltage Cutback 3. Descarga do sistema na bateria sem controle.
2.3
(Reduced drive torque.) 4. Resistência da bateria muito alta.
5. Bateria desconectada durante a condução.
6. Veja Monitor de menu 1311. Bateria: tensão do capacitor.
7. Fusível B + queimado ou contator principal não atua.
1. Operação normal. Falha mostra que as correntes da frenagem
regenerativa elevaram a tensão da bateria durante a frenagem
regenerativa. Controlador esta com o desempenho limitado nesta tensão.
Overvoltage Cutback
2.4 2. Parâmetros da bateria estão desajustados.
(Reduced drive torque.)
3. Resistência da bateria muito alta para gerar dados atualizados.
4. Bateria desconectada durante a frenagem regenerativa.
5. Veja Monitor de menu 1311. Bateria: tensão do capacitor.

+5V Supply Failure 1. Impedância de carga externa sobre o ajuste: 5 V de alimentação (pino
2.5 (None, unless a fault action 26) é muito baixo.
is programmed in VCL.) 2. Veja saídas de monitor de menu 1.311: 5 Volts e EXT oferta atual.

Digital Out 6 Overcurrent


1. Impedância de carga externa sobre condutor digital de saída 6 (pino
2.6 (Digital Output 6 driver
19) é muito baixo.
will not turn on.)

35
Digital Out 7 Overcurrent
1. Impedância de carga externa sobre condutor digital de saída 7 (pino
2.7 (Digital Output 7 driver
20) é muito baixo.
will not turn on. )
1. A temperatura do motor é igual ou superior ao ajuste da temperatura
programada como quente, e o atual comando está sendo cortado.
2. Menu de parâmetros de controle de temperatura do motor estão mal
Motor Temp Hot Cutback ajustadas.
2.8 (Reduced drive torque.) 3. Veja Monitor de menus 1311. Motor: Temperatura e Monitor. Entradas:
Analog2.
4. Se o aplicativo não utiliza um termistor no motor, o retorno de
Compensação de Temperatura e o Corte de Temperatura devem ser
programados em Off.
1. Termistor do motor não está conectado corretamente.
Motor Temp Sensor Fault 2. Se o aplicativo não usa um termistor do motor, a tensão de
MaxSpeed reduced (LOS, Limited Compensação Temp. dentro da faixa de Corte de Temperatura devem ser
2.9
Operating Strategy) and motor programados em Off.
temperature cutback is disabled. 3. Veja Monitor de menus 1311. Motor: Temperatura e Monitor. Entradas:
Analog2.
1. Carregamento do driver aberto ou em curto.
Coil1 Driver Open/Short
2. Pinos sujos.
(Shutdown Driver1.)
3. Chicote ou fiação danificada ou defeituosa.
3.1 Main Contactor Coil Open/Short
1. Aberto ou em curto a bobina do contator principal.
(Shutdown Driver1;
2. Pinos sujos.
Shutdown Motor;
3. Chicote ou fiação defeituosa.
Shutdown EMBrake.)
1. Carregamento do driver aberto ou em curto.
Coil2 Driver Open/Short
2. Pinos sujos.
(Shutdown Driver2.)
3. Chicote danificado ou fiação defeituosa.
3.2
EM Brake Open/Short 1. Carregamento do driver Aberto ou em curto.
(Shutdown Driver2; 2. Pinos sujos.
Shutdown Throttle; FullBrake.) 3. Chicote danificado ou fiação defeituosa.
1. Carregamento do driver aberto ou em curto.
Coil 3 Driver Open/Short
3.3 2. Pinos sujos.
(Shutdown Driver3.)
3. Chicote danificado ou fiação defeituosa.
1. Carregamento do driver aberto ou em curto.
Coil 4 Driver Open/Short
3.4 2. Pinos sujos.
(ShutdownDriver4.)
3. Chicote danificado ou fiação defeituosa.
1. Carregamento do driver aberto ou em curto.
PD Open/Short
3.5 2. Pinos sujos.
(Shutdown PD.)
3. Chicote danificado ou fiação defeituosa.

Encoder Fault 1. Motor com falha no encoder.


3.6 Control Mode changed to 2. Frisos ruins ou fiação defeituosa.
LOS (Limited Operating Strategy). 3. Veja Monitor de menu 1311. Motor: RPM do motor.

36
Motor Open
Shutdown MainContactor; 1. Motor fase U, V e W esta aberta.
3.7
Shutdown Motor; 2. Fio de cabo danificado ou fiação defeituosa.
Shutdown EMBrake.
1. Contatos do contator principal estão grudadas ou fechadas.
Main Contactor Welded
2. Fase U do motor está desligado ou aberto.
(Shutdown MainContactor;
3.8 3. Um caminho alternativo de tensão (tal como um resistor de pré-carga
Shutdown Motor;
externa) está fornecendo uma corrente p/ o banco de capacitores (term.
Shutdown EMBrake.)
de ligação B +).
1. Contactor principal não fecha.
Main Contactor Did Not Close 2. Contatos do contator principal estão oxidados, queimados, ou não
(Shutdown Main Contactor; estão fazendo um bom contato.
3.9
Shutdown Motor; 3. Carga externa sobre banco de capacitores (B+ terminal de conexão)
Shutdown EMBrake.) que impede banco de capacitores de carregar.
4. Fusível B+ queimando .
Throttle Wiper High 1. Potenciômetro de limpeza do acelerador de tensão muito alto.
4.1
(Shutdown Throttle.) 2. Veja Monitor de menu 1311. Entradas: potenciômetro acelerador.

Throttle Wiper Low 1. Potenciômetro de limpeza do acelerador de tensão muito baixo.


4.2
(Shutdown Throttle.) 2. Veja Monitor de menu 1311. Entradas: potenciômetro acelerador.

Brake Wiper High 1. Tensão Potenciômetro de limpeza do Freio muito alto.


4.3
(FullBrake.) 2. Veja Monitor de menu 1311. Entradas: Potenciômetro do freio.

Brake Wiper Low 1. Tensão Potenciômetro de limpeza do Freio muito baixo.


4.4
(FullBrake.) 2. Veja Monitor de menu 1311. Entradas: Potenciômetro do freio.

Pot Low Overcurrent 1. Resistência do potenciômetro combinado conectado ao potenciômetro


4.5 (Shutdown Throttle; de baixa está muito baixa.
FullBrake.) 2. Veja Monitor de menu 1311. Saídas: Potenciômetro de baixa.

EEPROM Failure
(Shutdown MainContactor;
Shutdown Motor;
Shutdown EMBrake;
Shutdown Throttle; 1. Deixar de escrever para a memória EEPROM. Isto pode ser causado
Shutdown Interlock; pela memória EEPROM a escrita é iniciada por VCL, pelo CANbus,
4.6
Shutdown Driver1; ajustando os parâmetros com o 1311, ou por carregamento de um novo
Shutdown Driver2; software para o controlador.
Shutdown Driver3;
Shutdown Driver4;
Shutdown PD;
Fullbrake.)

37
1. KSI, interlock, direção, acelerador e insumos aplicados na sequencia
incorreta.
HPD/Sequencing Fault 2. Entradas de Fiação, frisos, ou interruptores KSI, interlock, direção, ou
(Shutdown Throttle) entradas do acelerador defeituosos. Limpar: Reaplicar entradas na
sequencia correta.
3. Veja Monitor de menu 1311. Entradas.

4.7

Emer Rev HPD 1. Operação reversa de emergência concluiu, mas o acelerador, as


Shutdown Throttle entradas para a frente e para trás, e bloqueio não foram devolvidos para
Shutdown EMBrake o neutro.

Parameter Change Fault 1. Este é uma falha de segurança causados por uma mudança de certos
(Shutdown MainContactor parâmetros 1311 de modo que o veículo não irá operar até KSI oscilar. Por
4.9
Shutdown Motor exemplo, se um usuário alterar o tipo de acelerador esta falha vai
Shutdown EMBrake) aparecer e exigir ciclagem do KSI antes do veículo poder operar.

5.1 -
OEM Faults
VCL Runtime Error
(Shutdown MainContactor;
Shutdown Motor;
Shutdown EMBrake;
Shutdown Throttle;
1. Essas falhas podem ser definidas pelo fabricante e são implementadas
Shutdown Interlock;
6.7 no código específico do aplicativo VCL. Consulte a documentação de OEM.
Shutdown Driver1;
Shutdown Driver2;
Shutdown Driver3;
Shutdown Driver4;
Shutdown PD;
Fullbrake)

1. VCL código encontrou um erro de execução VCL.


2. Veja Monitor de menu 1311. Controlador: Módulo de erro e erro VCL.
External Supply Out of Range
6.8 Este erro pode ser comparado com o tempo de execução do módulo ID
VCL e definições de erro de código encontrados no aquivo de informação
específico do sistema operacional.

38
OS General
Shutdown MainContactor;
Shutdown Motor;
Shutdown EMBrake;
1. Carga externa sobre as fontes de 5V e 12V atrai em demasia ou muito
Shutdown Throttle;
pouco a atual.
Shutdown Interlock;
6.9 2. Falha de Verificação nos parâmetros externos de abastecimento do
Shutdown Driver1;
menu para o máximo e para o mínimo, estando mal ajustados.
Shutdown Driver2;
3. Veja Monitor de menu 1311. Saídas: Oferta externa atual.
Shutdown Driver3;
Shutdown Driver4;
Shutdown PD;
FullBrake.

7.1 PDO Timeout 1. Falha do controlador interno.

Stall Detect
1.Timer entre PODE mensagens DOP recebidos excederam o tempo limite
7.2 Control Mode changed to LOS(Limited
DOP.
Operating Strategy)
Motor Characterization Fault(Shutdown 1. Motor parado.
MainContactor; 2. Motor com falha no encoder.
7.3 Shutdown Throttle; 3. Frisos ruins ou fiação defeituosa.
Shutdown EMBrake; 4. Problemas com fornecimento de energia para o encoder do motor.
Shutdown Motor.) 5. Veja Monitor de menu 1311. Motor: Motor RPM.
Encoder Characterization Fault
Shutdown MainContactor; 1. Caracterização do motor falhou por causa de uma falha de sobretensão
8.7 Shutdown Throttle ou subtensão, Motor com falha no sensor de temperatura, ou Motor com
Shutdown EMBrake; temperature > 150 ° C durante o processo de operação.
Shutdown Motor
Motor Type Fault
1. Caracterização do encoder falhou durante o processo de caracterização
(Shutdown MainContactor;
do motor.
8.8 Shutdown Throttle
2. Motor taxa de pulso do encoder não está com um valor padrão (32, 48,
Shutdown EMBrake;
64, 80 ppr).
Shutdown Motor)
EM Brake Failed to Set
8.9 1. O valor do parâmetro do tipo de Motor está fora de alcance.
Enter Position Hold
1. Movimento do veículo percebeu depois que o freio EM foi ordenado
Limited Operating Strategy(LOS)
9.2 para definir.
(Enter LOS control mode)
2. EM freio não vai segurar o motor de rotação.

39
1. Estratégia de funcionamento limitado (LOS) modo de controle tem sido
activado, como resultado de qualquer um dos codificadores de falha
Emer Rev Timeout
(Código 36), ou um Stall Detetar falhas (Código 73).
9.3 Shutdown Throttle
2. Motor com falha de encoder.
Shutdown EMBrake
3. Frisos ruins ou fiação defeituosa.
4. Veículo está parado.
Controller Overcurrent
1. Reversão de emergência foi ativado e concluiu porque o tempo limite
(Shutdown MainContactor;
9.4 expirou EMR.
Shutdown Motor;
2. A entrada reversa de emergência está bloqueada.
Shutdown EMBrake.)

40
Apêndice 1
ISO3691

Empilhadeiras industriais motorizadas - Código de Segurança


Segunda Parte - O Código de Segurança de empilhadeiras motorizados industriais em serviço, operação e
manutenção:

14. Regras de segurança para o usuário e o operador:


A fim de utilizar bem a empilhadeira industrial motorizada, este documento define algumas regras. O item 14.1 se
aplica ao usuário, e o item 14.2 se aplica ao condutor ou operador.

14.1 Aplicado ao usuário:


Os usuários são os proprietários ou locadores indivuais ou corporativos da empilhadeiras.

14.1.1 Qualificação do condutor:


O operador da empilhadeira industrial motorizada deve ser treinado, passar por um exame e obter a qualificação
para este tipo de operação.
14.1.2 A empilhadeira trabalhando em circunstâncias de operação com materiais inflamáveis e explosivos.
Apenas a empilhadeira motorizada industrial que possui a certificação EX poderá operar em ambientes contendo
inflamáveis ou explosivos.
Este tipo de empilhadeira deve possuir identificação própria, e do edifício onde esta opera ou na planta, deve ser
identificado também.
A classificação do edifício ou a condição de campo deve estar de acordo entre o usuário e o departamento nacional
competente autoridade para fiscalização deste tipo de atividade relacionado à segurança do trabalho.

14.1.3 Passageiros:
Com exceção de assentos especiais, o veículo não pode transportar passageiros. Os passageiros estão proibidos de
pisar na máquina ou de subir em anexos, exceto para as seguintes condições:
A empilhadeira montada com plataforma de trabalho (exceto para o selecionador de pedido high-lift):
A) A plataforma deve ser fixada em rack de garfo de forma firme e sem folgas.
B) Se não houver um dispositivo de controle de subida, quando há pessoas na plataforma, o operador deve deixar
o posto de condução.
C) Quando há pessoa em pé na plataforma com dispositivo de controle de subida, apenas este dispositivo de
controle de subida na plataforma pode ser usado.
D) O peso total da plataforma, a carga e as pessoas não devem ser mais do que a metade do peso marcado na
placa de identificação de veículo.
E) A plataforma do veículo não deve ser utilizada para o transporte de pessoas. Mas, se a mão de obra estiver
treinada, o veículo pode ser ajustado para este tipo de operação em pequenos intervalos de uso.

14.1.4 O uso da empilhadeira:


14.1.4.1 A alteração da capacidade e da placa de identificação da empilhadeira:
A empilhadeira em uso não deve exceder a capacidade nominal estipulado pela fábrica.
Sem a autorização da fábrica, qualquer alteração do projeto é proibida, e não deve adicionar qualquer acessório
sobre a empilhadeira, a fim de evitar a influência da capacidade e segurança da operação da empilhadeira.
41
Qualquer mudança por causa da adição de acessório não deve reduzir a segurança e de acordo com a exigência
desta regra. Depois de adotar o emprego, a capacidade da empilhadeira, a operação e a placa com a correção de
direção, adesivos ou padrões devem ser alterados correspondentemente as alterações efetuadas.
O usuário deve assegurar-se que todas as plaquetas de identificação e adesivos estejam na posição adequada, e
mantenham a caligrafia clara e visível.

14.1.4.2 Estabilidade:
O usuário deve prestar atenção à seção 6 do código, que é sobre a estabilidade da empilhadeira nas condições de
trabalho.
Quando estiver operando corretamente, utilizando a elevação alta da empilhadeira, como citado na seção 6, ela
torna-se estável, mas se a operação for incorreta ou a manutenção estiver errada, isso pode torná-la instável e
insegura durante a operação.
Os fatores que podem influenciar na estabilidade são as seguintes: a condição do solo e o do piso, o gradiente de
velocidade, a carga, o peso da bateria tracionária, a força dinâmica e da força estática, bem como as condições de
avaliação da carga a ser conduzida.
Quando a empilhadeira está trabalhando na condição que difere da condição normal de trabalho indicado na seção
6, deve-se reduzir a carga.
Quando o equipamento montado na condição de trabalho, sem carga, deve ser visto como carga parcial.

14.1.4.3 A exigência de proteção e equipamentos de proteção:


A empilhadeira deve ser óbviamente pintada com a cor diferente das cores do ambiente para destacar-se.
Na condução em alta elevação a empilhadeira deve ser montada com a proteção na cabine, exceto para situação
em que a carga não corre o risco de cair sobre o condutor.
Ao transmitir a carga talvez haja o risco de queda sobre o condutor durante a elevação da torre da empilhadeira,
devendo ser utilizada uma grade de proteção com altura suficiente, o peso e o tamanho da abertura deve ser
pequeno o suficiente para impedir que toda a carga ou parte dela caia sobre o condutor.
Quando for necessário, identificar o estado de funcionamento do veículo que deve ser sinalizado, utilizando-se, por
exemplo, luz estrobo ou iluminação de balizamento.
É autorizado pela fábrica instalar alças suporte para apoio das mãos para segurança nas situações de curvas
fechadas, evitando o desequilíbrio e a queda do operador de cima da máquina.

14.1.4.4 O transporte e armazenamento de combustível:


A empilhadeira deve reabastecer no local indicado. A estação de combustível deve ser ventilada, de forma a reduzir
a acumulação do gás combustível para o mínimo. Na abertura do poço, entrada subterrânea, deve-se levantar bem
a situação ou outras condições similares nas proximidades para evitar que seja preenchida com gás liquefeito de
petróleo e substituir por outro recipiente portátil de gás liquefeito de petróleo.
É proibido fumar no local de reabastecimento, e deve ser alertado através de avisos como placas indicativas.
Se o combustível líquido não é transportado usando encanamento, que deve ser transportado utilizando botijões.
Somente o pessoal treinado e nomeado pode preencher ou alterar o recipiente de gás liquefeito de petróleo.
Quando armazenar e transportar o recipiente de gás de petróleo liquefeito, deve fixar-se a válvula de enchimento,
e a válvula de segurança deve ser ligada à sala de vaporização diretamente. Ao armazenar o recipiente, deve
arrancar a tampa de proteção na boca de conexão.
Antes de encher e / ou a reutilização, deve inspeccionar o recipiente para assegurar que é à prova de vapor. Prestar
particular atenção para a válvula e a parte do conjunto se é à prova de vapor. O recipiente danificado não devem ser
usados. Apenas a empresa autorizada poderia reparar o recipiente de gás liquefeito de petróleo.
42
14.1.4.5 O carregamento e troca da bateria:
A estação de carregamento da bateria deve definir na área designada. A estação de carregamento deve preparar o
equipamento para a lavagem utilizando líquido neutralizador do eletrólito transbordado, e o extintor de incêndio,
como medidas de evitar os danos nos dispositivo de carga do equipamento e com a instalação de ventilação
adequada com exaustão para soprar para fora os gases que saem da bateria.
Na área de carregamento, é proibido o fumar e cartazes com alerta devem ser colocados.
Somente o pessoal treinado e autorizado pode manipular ou carregar a bateria. As pessoas responsáveis pela
nanutenção da bateria devem usar roupas de proteção ou EPI’s adequados.
Todo o trabalho de substituição da bateria deve ser executado de acordo com a descrição do manual de operação
fornecido pela fábrica. Quando reinstalar a bateria, devem ser adotadas medidas para a correta conexão, encaixe e
fixação da bateria. Não coloque ferramentas e substância ou outro metal sobre a bateria sem tampa. Sem a
aprovação especial (por exemplo, a fábrica de empilhadeiras), a empilhadeira elétrica não deve utilizar a bateria
com diferente tensão, peso ou tamanho.
É obrigada a utilização da bateria especificada pelo fabricante do equipamento. É obrigatório disponibilizar o
recurso para a troca da bateria para a devida segurança nesta operação. Quando desligar a bateria utilizando plug
com puxador na alça, é necessário que esta seja isolada.
Se for necessário a utilização de corrente de içamento, utilizar talha. Se adotar corrente de metal, a bateria sem
tampa deve ser coberta por uma folha de manta de borracha ou de outros materiais isolantes, para impedir o
curto-circuito entre as interligações e o terminal de ligação dos cabos ou de polos de ligação e entre a estrutura da
bateria.

14.1.4.6 A empilhadeira com defeito ou danificada:


Se houver fatores de precariedade existentes nos motores do equipamento, o mesmo deverá parar de ser utilizado.
Somente depois de reparado e recuperado para as condições de segurança, que o mesmo poderá ser reutilizado
novamente.
14.1.4.7 Acidente:
Uma vez que ocorra um acidente, por exemplo, e alguém se ferir, os danos do equipamento ou do edifício ou do
equipamento ficam em segundo plano, em primeiro lugar deve-se organizar o salvamento, fazer o melhor para
proteger o local do acidente e emitir um relatório para a segurança do trabalho e ou responsáveis imediatos.

14.1.5 Condições de funcionamento:


14.1.5.1 Canal e campo de empilhamento
O piso do campo operacional deve ter suficiente capacidade de suportar carga, e que seja necessaraiamente plano
para manter as mercadorias trasnportadas estáveis e com o funcionamento do equipamento em segurança.
O corredor de transporte da empilhadeira deve ter um bom campo visual, fácilidade de manobra, ausência de grau,
de rampas íngrimes, e de corredores estreitos e com placa de teto baixo. A delimitação das fronteiras pintadas no
piso devem ser claras entre os setores e as áreas de acesso e de circulação.
No caminho, onde é fácil encontrar o piso do veículo, a largura do corredor deve ser ajustada.
É aconselhado que a folga do corredor não deva ser superior a 10%, a parte superior e na parte inferior da rampa
deverão transitar suavemente e sem degraus, para impedir a vibração da carga ou parte inferior do veículo
impactando com o piso.
Quando a inclinação for maior do que 10%, a instalação de sinalização é aconselhada.
Se o veículo se encontra em funcionamento (transporte) e o bloco de carga para fora do campo de visão, quando o
veículo está em funcionando, a carga deve ser deslocada com a operação da empilhadeira de ré.
43
Por exemplo: em algumas circunstâncias (por exemplo, o empilhamento em rampas), quando o veículo está em
funcionamento, a carga deve ser movimentada no setido de frente na dirção de funcionamento do veículo. Em
seguida, o operador deve conduzir o veículo com cuidado. É necessário verificar: se as condições de operação
exigem, ou devem ser efetuadas utilizando-se acessórios de apoio para aumentar a segurança.
A passagem, caminho, piso ou pista, ou inclinação devem manter boas condições de conservação, para evitar que o
veículo ou a carga de sejam danificados, e para evitar a redução da estabilidade do veículo.
Em situação de perigoso, incluindo o perigo de obstáculo na parte superior, deve haver marcação na localização
claramente sinalizada (passagens de portas ou túneis).
A passagem de combate a incêndio, a passagem no andar de cima e os equipamentos de combate a incêndios
devem serm mantidos em fácil acesso.

14.1.5.2 Plataforma elevatória ou prancha de travessia:


Todos os painéis de prancha ou de travessia devem tem coeficientes de segurança suficientes para suportar a
empilhadeira com a carga. Na placa de prancha ou de travessia deve estar marcada a passagem de carga máxima
suportante.
A prancha ou tábua de travessia deve estar afixada firmemente, para evitar o movimento acidental, ou vibração
lateral. Na placa de prancha ou de tábua de travessia devem estar equipadas para efeito de transporte com
segurança. Sobre as condições e quando possível, deve estar definido o encaixe no garfo ou orelha de suspensão
para o transporte de mercadorias.
A placa de prancha ou de tábua de travessia deve ter acabamento antiderrapante.
Em ambos os lados da placa da prancha ou tábua de travessia, deve ser montado algum dispositivo ou beral para a
possibilidade de impedir que a empilhadeira ultrapasse a borda e caia de cima da prancha.
Quando a prancha ou tábua de travessia é fixada na sua posição, devem adotar medidas para impedir que a
empilhadeira em modo inverso mova-se em neste sentido repentinamente e cause solavancos.

14.1.5.3 Iluminação:
Quando o brilho fotométrico no campo de funcionamento é menor que 32 LUX, o veículo deverá ser equipado com
iluminação auxiliar tal como faróis.

14.1.5.4 O içamento da empilhadeira:


O estirante ou cinta deve ser amarrado ao ponto de elevação que a fábrica designou como segura.

14.1.5.5 A operação de sincronização entre empilhadeiras:


Transporte de carga volumosos ou pesados usando duas empilhadeiras simultaneamente é uma operação perigosa
que requer cuidados especiais. Neste tipo de condições devem ser tomados como sendo condições especiais e
realizado sob a supervisão de um superior responsável pela operação.

14.1.5.6 Elevador (plataforma):


O elevador para transportar a empilhadeira industrial pode suportar o peso total da carga da empilhadeira, e os
operadores. Este tipo de elevador (plataforma) deve ser classificado, e os motoristas devem utilizar o elevador
nomeado (plataforma) especificado.

14.1.5.7 Operação em veículo rodoviário (Caminhão plataforma) e veículo ferroviário:


Antes de a empilhadeira motorizada industrial embarcar na plataforma, o veículo rodoviário deve aplicar o freio de
estacionamento e colocar uma cunha ou calço nas rodas para evitar movimento durante o embarque.
44
Exceção: o veículo rodoviário equipado com freio de estacionamento automático de encaixe do tipo que bloqueia o
movimento, não é necessário a utilização de cunha ou calço de madeira nas rodas.
A empilhadeira motorizada industrial para ser rebocada sem a utilização de um trator, pode usar um suporte para
impedir que o semi-reboque desconecte-se do mesmo.
É necessário providenciar a comunicação operacional e um ordenamento operacional, para evitar que o movimento
de veículos ferroviários possam acidentalmente causar quedas.
O veículo rodoviário (caminhão plataforma) e veículo ferroviário deve suportar o peso total do veículo de carga, e
dos operadores. É necessário inspecionar se o pavimento sofreu esmagamento, se ocorreu orifícios ou outros danos
que possam comprometer a estabilidade.
Quando a empilhadeira industrial está operando em lugar alto ou plataforma, a mesma não deve ser usada para
mover outros veículos. Nunca abra a porta do veículo ferroviário usando a empilhadeira industrial; esperar que o
equipado com dispositivo especial e o operador passem com o veículo ferroviário para usar o dispositivo.

14.2 Aplicado ao condutor:


A segurança de funcionamento do veículo industrial encontra-se no modo de controle do condutor em um grau
considerável. As regras de segurança aplicadas nas unidades são os seguintes:
A) Regra geral;
B) Regra de transporte (levantamento e empilhamento);
C) Regra operacional (de condução);
D) Regra para o motorista manter a empilhadeira.

Sem levar em conta as regras ao conduzir o equipamento, talvez poderá ocorrer:


A) Grave perigo de machucar o condutor ou outro pessoal em volta do equipamento;
B) Os danos materiais causados pelos incidentes.

14.2.1 Regra geral:


Somente os funcionários que foram treinados e obtenham a qualificação de operação estão autorizados a dirigir a
empilhadeira industrial.
O Empilhadeira motorizada industrial não pode transportar passageiros, exceto quando equipado com previsto
assento para os passageiros.
O motorista deve prestar especial atenção para a circunstância de funcionamento, incluindo a pessoa próxima
pautas e outras substâncias fixas ou em movimento, e é necessário tomar cuidado com os transeuntes que venham
a surgir a qualquer momento da operação.
Não importa se há carga na parte de levantamento da empilhadeira, é proibido que qualquer pessoa ponha os pés
ou permaneça em pé sob a parte de levantamento da empilhadeira.
Se ocorrer acidente de pessoas, construção, organização ou equipamentos, é necessário informar o responsável o
mais breve possível.
O condutor não deve mudar, adicionar ou eliminar os componentes da empilhadeira, sem a devia permissão, pois
isso pode influenciar o desempenho da empilhadeira. Não é permitido instalar quadro de acessórios ou manópulas
no volante, exceto se a fábrica tenha instalado.
O motorista deve usar a empilhadeira na faixa recomendada. Ao operar com trabalho de empilhamento alto,
grandes movimentações e várias peças de mercadorias empilhadas, utilizar modo de dirigir para empilhadeira tipo
alta elevação, é necessário usar o pré-selecionador de altura para adequação da localização e dimensão das
mercadorias durante o empilhamento.
Excepção: se não existe o perigo de a carga cair para baixo em cima do condutor, o veículo sem pré-selecionador de
45
altura pode ser utilizado.
Ao operar com movimentação de empilhamento alto, transferir várias peças de mercadorias e empilhamentos altos
usando empilhadeira tipo operador caminhando, o pré-selecionador de altura é necessário.
14.2.2 Transporte de carga (elevação e empilhamento) regras:
14.2.2.1 Carga:
O veículo industrial ou a combinação do veículo industrial e de ligação só podem transmitir a carga não acima do
seu peso de carga nominal. A capacidade da empilhadeira industrial suporta talvez menos do que o marcado na
placa de identificação.
Qualquer medida de aumente a capacidade de carga da empilhadeira é proibida, por exemplo, as manobras para
adicionar contrapeso na tentativa de aumentar a capacidade de elevação de peso.
Em quaisquer condições, especialmente ao usar o acessório, é necessário prestar atenção ao funcionamento,
localização, fixação e transporte da carga. A empilhadeira com o acessório quando descarregando deve ser tratado
como estando com alguma perda de capacidade por conta do peso do acessório.
Somente a pontuação do estabilizador ou carga de segurança pode ser movimentada, especialmente quando
movimentar uma carga muito longa ou alta, se deve prestar especial atenção.
Ao movimentar a carga em que o centro de gravidade é incerto, a utilização do veículo deve-se ter especial cuidado.
Quando se muda o centro de carga de uma determinada carga para fora da empilhadeira, há uma acentuada
diminuição da capacidade residual de erguimento da carga.

14.2.2.2 A carga e descarga de mercadorias:


Quando o carregamento das mercadorias com garfos:
A) O espaço entre os garfos deverá estar ajustado a largura da carga a ser transportada.
B) O garfo deve inserir no interior da carga o mais profundamente possível. Mas preste atenção para não fazer a
ponta do garfo tocar as substância, exceto o palete de carga. Em seguida, o garfo deve levantar a altura suficiente
para mover as mercadorias sem ficar raspando no piso, nem muito alto para evitar ser derrubada.
C) Ao transportar muitas peças e mercadorias empilhadas, é necessário inclinar o mastro para trás afastando-o um
pouco (se puder inclinar para trás) para estabilizar a carga, e tendo cuidado especial durante a moviementação. Ao
descarregar a mercadoria, é necessário descer os garfos cuidadosamente. Se possível, incline o mastro para frente
um pouco (ou limitada), a fim de colocar a carga na posição desejada e tirar o garfo.

14.2.2.3 Empilhamento:
Quando do empilhamento, o mastro deve inclinar para trás, para assegurar a estabilidade da carga, se aproximando
dos produtos empilhá-los lentamente.
Quando da aproximação da empilhadeira em face as cargas empilhadas, é necessário ajustar o mastro para a
posição vertical, e levantar a carga um pouco acima do que a altura da pilha. Então, descê-la para descarregar as
mercadorias.
Após elevação, retirar o veículo, não importa, com ou sem carga, é necessário operar a trava de segurança com
calma.
É necessário assegurar que o empilhamento está firme.
Depois do empilhamento, tirar um o garfo, e abaixar o garfo para a altura de operação. Depois de confirmar que
não há bloqueio no caminho, a empilhadeira poderá efetuar as manobras necessárias.
Como a empilhadeira pode inclinar para trás, é necessário utilizar esta função para estabilizar a carga.

14.2.2.4 Desempilhamento:
O veículo se aproxima da pilha lentamente, e para quando a ponta dos garfos está a 0,3 m distante da pilha.
46
O espaço dos garfos devem estar ajustados à largura da carga a ser transportada, e deverá verificar o peso da
carga, para garantir que a carga está na faixa capacidade de levantamento de peso da empilhadeira.
É necessário para levantar o garfo e inseri-lo na vertical na parte inferior das cargas.
Após o levantamento, movimentar a empilhadeira, não importa se a empilhadeira está com ou sem carga, é
necessário acionar a trava com cuidado e calma.
O garfo deve ser inserida no fundo da carga o máximo possível. Mas preste atenção para não fazer a ponta do garfo
tocar as substância do palete, exceto o próprio palete da carga. Em seguida, levante o garfo à altura suficiente para
mover as mercadorias.
Além disso levantar o garfo, trazer as cargas para longe da pilha exatamente o necessário. Se o mastro puder ser
inclinado para trás, o garfo deverá acompanhar este movimento para estabilizar adequadamente a carga. Se estiver
fora de alcance, é necessário recuar de volta o garfo.
Depois de garantir que o caminho está livre, descer a carga da pilha.
O garfo deve ser principalmente descendente à altura de operação e da inclinação do mastro para trás. Depois de
garantir que o caminho está livre, conduzir a empilhadeira para fora de maneira cuidadosa.

14.2.3 Regra de movimentação (condução):

14.2.3.1 Regra geral:


O condutor deve conduzir a empilhadeira ao longo do lado direito dos corredores, e o operador deve ter visão clara
do caminho a ser percorrido observando a presenças de outra empilhadeira e ou pedestres e do espaço de
segurança entre todos eles.
Os motoristas devem respeitar todas as regras de trânsito, incluindo o limite de velocidade especificado na fábrica.
É necessário manter um determinado espaço com a empilhadeira de comando frontal por causa da visão reduzida
quando esta está carregada.
O condutor deve dirigir a empilhadeira com atitude séria e responsável a qualquer momento. Os movimentos
bruscos para parar e virar em alta velocidade são proibidos. Exceto para a exigência das condições de operação,
aconselhando o volante não se deve colocá-lo na posição limite quando o veículo estiver partindo. Estando na
posição limite de esterção, é necessário para partir para qualquer direção o devido cuidado.
A carga ou o dispositivo que carrega a carga deve ser mantido na altura de operação quando o veículo está em
movimento. Se possível, a carga deve ser inclinada para trás, quando o veículo estiver em marcha. Exceto para o
empilhamento de operação, não é permitido elevar a carga. Este regulamento não se aplica a empilhadeira
especialmente projetada, que pode mover-se com o levantamento de carga ao mesmo tempo.
Em operação (ou chamado de transporte) do palete, se a carga obstruir a visão do condutor, então, quando a
empilhadeira em movimentação, a carga deve movimentar-se de ré em relação ao sentido de deslocamento da
empilhadeira.
Excepção: Sob algumas condições (por exemplo, o empilhamento em rampas), a carga deve estar localizado na
parte da frente do sentido de deslocamento do veículo, quando o veículo está em movimento. Neste momento, o
motorista deve conduzir a empilhadeira com muito cuidado. Se as condições operacionais requerem, alguns
subsídio (ajuda de um acessório) nas instalações poderá ser adotada.
Nos cruzamentos entre corredores sob a situação de possível obstrução da visão do condutor, este deve reduzir a
velocidade da empilhadeira, e emitir sinal sonoro (buzinar).
Quando a empilhadeira está operando com carga, o motorista deve virar controladamente os equipamentos e
acionar o sistema de freio lentamente e de forma progressiva.
No cruzamento e em ocasião que possa dificultar a visão do condutor ou alguma situação perigosa, a empilhadeira
não deve ultrapassar outra empilhadeira se movendo no mesmo sentido de direção.
47
O motorista deve evitar da empilhadeira trafegar sobre algum objeto fofo, a fim de evitar danos as pessoas.
É proibido colocar os braços, as pernas ou a cabeça nas colunas do mastro ou entre a empilhadeira outros
componentes móveis para evitar prensamentos ou acidentes graves.
Quando o veículo estiver em funcionamento, o motorista não deve deixar que seu corpo fora da linha de contorno
da empilhadeira.
Ao ligar o equimento, se existirem outras empilhadeiras ou pedestres ao redor, o condutor deve emitir sinal de
alerta buzinando para chamar a atenção sobre a sua movimentação.
O condutor deve cumprir com todas as especificações contidas nas etiquetas sobre carga no piso, capacidade de
carga e requisitos de outras etiquetas instrutivas existentes na empilhadeira.
O motorista deve prestar atenção especial ao transporte de carga e a capacidade de rampas e corredores que
conduzem a elevador elétrico de carga.

14.2.3.2 A velocidade do veículo:


A velocidade da empilhadeira deve estar de acordo com o estado de atividade da pessoa, visibilidade, caminho a
percorrer ou as condições do piso e carga nas condições da área de execução. Quando o veículo está em
movimento em piso molhado e liso, o condutor deve ser muito cuidadoso.
Em qualquer situação, a velocidade do veículo deve ser controlada dentro da gama que o veículo pode ser
desacelerado de forma segura.

14.2.3.3 Deslocamento na rampa:


Quando operando em rampa, os seguintes regulamentos devem ser obedecidas:
A) Subir e descer uma rampa lentamente.
B) Com exceção da carga lateral em nenhuma empilhadeira com a carga elevada, deve-se utilizar na superfície do
dispositivo de suporte de carga na direção oposta a direção de descida.
C) Acionar o declive e tranpor a inclinação nunca deve ser feito.
D) Quando o veículo está perto da borda da plataforma de inclinação, no alto ou na plataforma, o operador deve
conduzir com cuidado. A distância entre o veículo e a borda da plataforma ou plataforma deve ser mantida, pelo
menos, uma largura do pneu da empilhadeira.
E) Quando o gradiente de inclinação for mais de 10% quando a empilhadeira estiver correndo subindo ou descendo
a rampa, se possível, quando a empilhadeira estiver carregada e levantada e o empilhamento no plano (exceto se
for deslocamento da empilhadeira com carga lateral empilhadada, empilhadeira cross-country) se move, a
superfície de carga deve ser no sentido de compensação da inclinação.
F) Quando o veículo funciona em inclinações diferentes, a carga e o dispositivo de suporte de carga tem que se
movimentar para trás (se possível), e o condutor pode apenas elevar a altura da carga, que é suficiente para que se
faça a atravessia na superfície do piso e dos obstáculos exitentes.

14.2.3.4 Acesso através de uma abertura passagem:


Deve-se assegurar que, sob os dispositivos de suspensão (tais como: lâmpadas pipeline, e sistema de extinção de
incêndio) há uma altura suficiente de ajustada para não colidir em obstáculos.
Antes de entrar através de uma passagem de porta, deve garantir-se que existe espaço suficiente entre o veículo, o
condutor e a carga para evitar colisões entre estes.
14.2.3.5 Trabalhando na empilhadeira em vias e com veículos ferroviários.
Antes de uma empilhadeira indústrial motorizada ser movimentada (ou partir) a estrada, veículo ou veículo
ferroviário, algumas medidas devem ser tomadas para evitar que caminhões nas estradas e veículos ferroviários se
movam.
48
Antes de um semi-reboque, que não está ligado a um trator rodando no veículo rodoviário ou empilhadeira, deve
ser assegurado que a parte de suporte do semi-reboque seja localizado na posição de suporte.
Antes de uma empilhadeira indústrial motorizada ser operada como veículo rodoviário ou veículo ferroviário, deve
ser assegurado que a placa de piso possa suportar todo o peso do veículo indústrial, a carga e os operadores. Além
disso, é necessário verificar se a prancha possui falhas, buracos ou outros danos.
Quando a empilhadeira indústrial funcionar em local alto ou plataforma, é proibido remover uma empilhadeira por
outra empilhadeira indústrial. Também é proibida fechar a passagem da empilhadeira ferroviaria por outra
empilhadeira industrial com exceção em caso de a empilhadeira indústrial estiver equipada com um dispositivo
especial e o operador também for treinado para usar este dispositivo.

14.2.3.6 Operação da empilhadeira na prancha ou tábua de travessia:


Antes do motor da empilhadeira industrial passar pela placa prancha ou de travessia, é necessário ter certeza de
que segue as regras de segurança da empresa.
O peso total da empilhadeira não deverá exceder a capacidade nominal da prancha ou a tábua de travessia.
Ao passar a prancha ou tábua de travessia, o motorista deve dirigir a empilhadeira com cuidado e devagar.

14.2.3.7 O uso da empilhadeira no elevador (plataforma):


Antes de acionar o motor do veículo industrial para condução até o elevador (plataforma), é necessário garantir que
o elevador (plataforma) possa suportar todo o excesso de peso da empilhadeira com a carga e os operadores.
Antes de permitir que a condução da empilhadeira ou do elevador (plataforma), todos os outros funcionários devem
sair do elevador (plataforma).
Acima do piso da ponte do elevador (plataforma) e até o chão, a empilhadeira deve ser lentamente dirigida em uma
direção positiva.
A carga deve ser levada para o elevador (plataforma) não primeiro do que o operador, este procedimento dever ser
especialmente adotado para a empilhadeira tipo operador andando.
Depois de o veículo ser conduzido para o elevador (plataforma), é necessário colocar o dispositivo de controle na
posição central. Desligar a alimentação, e acionar o freio.

14.2.3.8 Estacionamento:
Após o operador sair, o dispositivo de transporte deve baixar para a posição mais baixa possível, colocando o
dispositivo de controle para a posição central, desligando a alimentação e acionando o freio, o veículo deverá
permanecer estável para evitar movimento acidental.
Ao estacionar a empilhadeira, deixar as passagens, escadas de acesso e passagens de combate a incêndio
devidamente livres.
O local de estacionamento da empilhadeira deve manter uma distância de segurança para o transporte ferroviário e
de pessoas.

14.2.4 A manutenção do veículo e as regras para os operadores:


14.2.4.1 Regra geral:
Antes de partir com a empilhadeira, é necessário inspecionar a condição técnica da empilhadeira. De acordo com
cada tipo de empilhadeira, deve-se prestar mais atenção para algum local especial: por exemplo: sistema de óleo
combustível, sistema de alarme, sistema de energia, freio, equipamento de direção, iluminação, e da pressão de ar
do pneu (ou seja, o tipo de gás e se está cheio) e sistema de elevação (incluindo a corrente de elevação, cabos de
aço, chave de limite e cilindro hidráulico).
Se a empilhadeira for encontrada para ser reparado, ou durante a operação o defeito se desenvolve, é necessário
49
reportar ao superior imediato sobre a preocupação. É proibida a reparar ou ajustar a empilhadeira pela operador
sem permissão ou treimento específico.
A empilhadeira que está com vazamento no sistema de óleo combustível não poderá ser utilizada sem reparo.

14.2.4.2 Reabastecimento:
Antes de reabastecer, é necessário fechar o motor, freiar da empilhadeira e o motorista deve sair de dentro
empilhadeira.
A é proibido fumar ou produzir chama aberta durante o reabastecimento.

14.2.4.2.1 combustível líquido (por exemplo a gasolina e o diesel):


A empilhadeira com combustível líquido deve adicionar o combustível nos locais designados.
Antes de tirar o equipamento do reabastecimento, fechar a tampa de abastecimento e limpar o excesso de
combustível que por ventura tenha derramado ou escorrido, sem o que o motor não pode ser dado partida.

14.2.4.2.2 O combustível gás Liquefeito de petróleo (GLP):


Somente o pessoal treinado e nomeado pode reabastecer ou alterar o recipiente de gás liquefeito de petróleo.
As pessoas responsáveis por reabastecer de gás liquefeito de petróleo devem usar roupa de proteção (isto é,
macacão de manga longa e luvas).
A drenagem do vazamento do recipiente fixo do gás tipo liquefeito de petróleo e a mudança do reservatório de gás
liquefeito de petróleo devem ser realizadas em local designado e seguro.
Ao transportar o recipiente de gás liquefeito de petróleo, é necessário ter cuidado, o recipiente não deve cair, nem
ser batido, rolado ou projetado. Se for necessário transportar vários recipientes de uma vez, um dispositivo de
transporte adequado deve ser adotado.
O recipiente de gás liquefeito de petróleo não deve ser preenchido em excesso.
Antes de preencher o combustível, desligue o motor, frear a empilhadeira, e o motorista deve sair de dentro da
mesma.
É necessário o uso de sabão líquido em torno das junções e conecções para verificar se há vazamento.
A empilhadeira movida a gás liquefeito de petróleo não pode estacionar perto de fontes de calor, chama ou a
ignição semelhante, e não próximo ao poço de ar aberto, na entrada ou cruzamento do abrigo, de elevador ou local
semelhante, e não pode ser mudado o recipiente removível para a parte do teto da empilhadeira.
Antes do enchimento de combustível em todo o recipiente de gás liquefeito de petróleo e antes da reutilização do
recipiente removível do gás liquefeito de petróleo, é necessário inspecionar se há defeitos ou danos da seguinte
forma:
A) O dente de encaixe e ranhura do recipiente de pressão;
B) Dano de qualquer tipo na válvula e no manômetro de nível de fluido;
C) A raspagem da válvula de segurança;
D) Dano ou a perda da capa de segurança;
E) Vazamento na conexão da válvula ou rosca do parafuso articulado;
F) A deterioração, danos ou perda de flexibilidade da vedação na primeira ligação ou na alimentação de ar.
Se encontrar alguma falha acima e / ou avaria, o recipiente não deve ser utilizado até que seja reparado.
A empilhadeira que é movida à gás liquefeito de petróleo que durante à noite permanecer coberta por um longo
tempo e do recipiente permaneceu na empilhadeira, é necessário fechar todas as válvulas de alimentação para
evitar vazamentos que se junte em bolsões de gás que possam causar explosões.

50
14.2.4.3 O carregamento e troca da bateria:
O carregamento e mudança de toda a bateria deve ser realizada pelo pessoal que foi treinado e nomeado para
proceder com o descrito no manual do usuário da bateria ou do fábricante da empilhadeira. Como de costume, o
operador pode ser nomeado e treinado para esta função.
Antes de carregar ou substituir a bateria, a empilhadeira deve ser posicionada corretamente e freada.
Quando na carga, a tampas das válvulas de gases devem estar na posição fechada para evitar com que o eletrólito
se derrame, e certifique-se de que os respiros das válvulas estão desobstruídos. Abrir a tampa da bateria (ou
compartimento separado dentro da máquina) para saída dos gases e do calor naturalmente gerado no processo de
carga.
Na área de carregamento da bateria, devem ser adotadas medidas para prevenir a chama aberta, faísca ou arco
elétrico. É proibido fumar.
As ferramentas e ou substâncias de outro metal devem ser colocadas longe da parte superior da bateria sem tampa,
pois do contrário causam sérios riscos de causar curto circuito nas interligações dos elementos.
A parte superior da bateria deve sempre ser mantida seca, os terminais de conexão devem ser mantidos limpos,
utilizando um pouco de vaselina e dando reaperto quando as interligações forem do tipo aparafusada.
Sem autorização, a bateria de voltagem diferente, peso ou tamanho não pode substituir a anterior no veículo.
Ao reinstalar a bateria, a bateria deve ser colocada no lugar correto e designada para a mesma.
Durante a inspeção da superfície do eletrólito em que a bateria estiver em carga é proibido fazer chama aberta ou
faíscas por causa da presença de grande quantidade de gases hidrogênio e oxigênio provenientes da decomposição
da água.

15. Manutenção:

15.1 Descrição Geral:


Bom desempenho da empilhadeira industrial motorizada depende da manutenção. A empilhadeira pode prejudicar
a saúde pessoal e bens materiais em caso de negligência de manutenção.

15.2 Itens de manutenção:


Os seguintes itens devem ser cumpridos por todos os veículos industriais e estar de acordo com a programação,
especialmente quanto as instruções de manutenção fornecidas pelo fabricante.
Somente pessoal de manutenção e profissionais qualificados estão autorizados a participar da inspeção,
manutenção, modificação e reparação do equipamento.

15.2.1 Conjunto de freio, dispositivo de condução, o mecanismo de controle, dispositivo de alarme, iluminação,
ajustador, e dispositivo de proteção contra sobrecarga de elevação devem ser mantidos dentro das condições de
operação segura.
15.2.2 A inspeção regular deve ser tomada para componentes e sistemas de elevação e inclinação, que devem ser
mantidos dentro de condições de operação segura.
15.2.3 A inspeção regular devem ser feita para a prateleira de segurança de proteção e dispositivos de segurança,
que devem ser mantidos dentro de condição de operação segura.

51
Formulário de Registro do processo de manutenção e conservação:
Tempo de Manutenção Manutenção
Itens Material usado observações
manutenção parcial pessoal

Realimentação assessoria ao cliente:


Resolução de
Itens Tempo de ocorrência Localização de falhas Causas de falhas Observações
problemas

52

Das könnte Ihnen auch gefallen