Sie sind auf Seite 1von 6

INSTITUTO MUNICIPAL DE PESQUISAS , ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS - IMPARH

DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS - DRH


SELEÇÃO CENTRO DE LÍNGUAS 2008.2
EDITAL 32/08
LOCAL DE PROVA
PROVA OBJETIVA DE MÚLTIPLA
ESCOLHA
DATA: 27 de julho de 2008
RG INSCRIÇÃO DURAÇÃO: 03 HORAS
INÍCIO: 13h TÉRMINO: 16h

__________________________________
ASSINATURA DO CANDIDATO

LEIA COM ATENÇÃO E SIGA RIGOROSAMENTE ESTAS INSTRUÇÕES.

1. Examine se a prova está completa, se há falhas ou imperfeições gráficas que


causem dúvidas. Qualquer reclamação somente será aceita até os 30 minutos
iniciais.

2. A prova consistirá de 40 questões com quatro alternativas ( A, B, C e D), das


quais apenas uma é verdadeira. Leia atentamente cada questão e escolha a
alternativa, marcando sua resposta no cartão-resposta, cobrindo levemente todo
o espaço correspondente à letra a ser assinalada. Utilize somente caneta de
tinta azul ou preta.
Ex.: A B C D

3. A leitora de marcas não registrará as respostas em que houver falta de


nitidez, uso de corretivo, marcação a lápis e marcação de mais de uma
letra.

4. O cartão-resposta não pode ser dobrado, amassado, rasurado ou manchado.


Exceto sua assinatura, nada deve ser escrito ou registrado fora dos locais
destinados às respostas.

5. Verifique se o seu nome e número de inscrição estão corretos no cartão-resposta.


Se houver erro, comunique-o ao fiscal. Não se esqueça de assiná-lo.

6. Durante a prova, é vetado o intercâmbio e o empréstimo de material de qualquer


natureza entre os candidatos. A fraude ou tentativa, a indisciplina, o desrespeito
às autoridades encarregadas dos trabalhos são faltas que desclassificarão o
candidato.

7. Não poderão ser utilizados, durante a prova, recursos, tais como régua de cálculo,
dicionário, máquina de calcular, aparelho celular e outros similares, bem como
qualquer outro material de consulta.

8. Ao terminar, entregue ao fiscal a prova e o cartão-resposta assinado, que é o


único documento válido para correção.

9. Esta prova terá duração de 03 horas, com início às 13 h e término às 16 h.


INSTITUTO MUNICIPAL DE PESQUISA, ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS – IMPARH
Prova aplicada em 27 de julho de 2008.
____________________________________________________________________________________________________________

PROVA OBJETIVA: Marque seu cartão-resposta


Este Caderno de Prova contém 40 (quarenta) Pitando completamente o
questões, numeradas de 01 a 40, todas com 04 Quadrinho correspondente à
(quatro) alternativas. Verifique se o caderno está Sua resposta, conforme o modelo:
completo ou se há imperfeições. Nestes casos,
informe, imediatamente, ao fiscal. A B C D

O texto I servirá de suporte para as questões de 01 a 10.

TEXTO I
PAISAGEM COM PROBLEMA

01. Problemas são privilégio dos humanos. Quem mandou andar ereto, quem mandou
02. pensar? Quem mandou inventar sociedade, trabalho, salário, teorias das mais
03. abstrusas e, ainda por cima, política? Altos e baixos, magros e gordos, belos e feios,
04. pobres e ricos, inteligentes e menos iluminados, problemas sempre teremos: com
05. filho, com cônjuge, com patrão, com funcionários, com o fisco ou o governo, com
06. amigos ou com a burrice alheia. Nosso envolvimento vai armando uma trama que nos
07. atrapalha e não nos deixa enxergar a claridade ou curtir os não-problemas.
08. Outro dia, depois de uma palestra, um casal me abordou, simpático. Ele pediu: “Eu
09. queria que a senhora escrevesse sobre a necessidade de reavaliar nossos problemas
10. e aliviar a vida. Pois minha mulher”, ele a olhou com carinho, não com censura, “vive
11. tão enrolada que pouco tempo resta para a alegria e para nós dois”.
12. “Bom”, respondi, “isso depende dos problemas.” E resolvi escrever este artigo,
13. lembrando o que me disse uma amiga: “Quando a gente está muito atrapalhado, é
14. bom parar e analisar o que sombreia nossa paisagem: são tragédias ou chateações?
15. Na maioria das vezes são apenas chateações”. Nunca esqueci essa fabulinha.
16. Quando começo a querer me queixar da vida, penso nela.
17. “Com as perdas, só há uma coisa a fazer: perdê-las”, escrevi certa vez. Algo
18. parecido ocorre com os problemas. Com eles, só há duas saídas: uma é resolvê-los.
19. Com os insolúveis, o jeito é perceber e aceitar. Duro aprendizado. Depois, relegá-los a
20. um segundo plano, abrindo-se mais para a vida – que é breve, é difícil e não deixa o
21. bonde passar muitas vezes, ah, não. Um dia, talvez não distante, abriremos os olhos
22. e lá estará o belo e terrível Anjo da Morte, curvando o dedo num gesto irrecusável:
23. “Vim te buscar, pobre humano”.
24. Não acho que problemas devam ser ignorados. Frivolidade também mata. Mas há
25. sempre o momento de parar para pensar ou pensar menos e viver mais. Rever
26. nossas estruturas, internas e externas: o que posso resolver? O que devo esquecer
27. ou superar para que não me sufoque ou me roube a luz de que preciso para enxergar
28. outras coisas, coisas melhores?
29. A vida é dura lida. Por vezes altamente dramática. Aqui e ali, tragédia. Nem sempre
30. podemos desviar os olhos e a alma, nem sempre podemos ignorar e superar, nem
31. sempre podemos resolver. Vitórias são raras. “Do caos nasce a luz” e da derrota pode
32. nascer uma nova pessoa, melhor que a de antes. [...]

(LUFT, Lya. In Veja. São Paulo: 7 de novembro, 2007, p. 26)

2
INSTITUTO MUNICIPAL DE PESQUISA, ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS – IMPARH
Prova aplicada em 27 de julho de 2008.
____________________________________________________________________________________________________________

01. Com base nesse texto, não se pode afirmar a) “Quem mandou andar ereto” (linha 01) = sujeito
que: b) “‘Bom’, respondi, ‘isso depende dos
a) na maioria das vezes, o que sombreia a problemas’” (linha 12) = objeto indireto
paisagem são apenas chateações. c) “lembrando o que me disse uma amiga” (linha
b) a vida é um duro aprendizado. 13) = objeto direto
c) os problemas devem ser ignorados. d) “A vida é dura lida.” (linha 29) = predicativo do
d) da derrota pode nascer uma nova pessoa. sujeito

02. É antônimo de “abstrusas” (linha 03): 07. A oração “que pouco tempo resta para a
a) recôndito. alegria e para nós dois” (linha 11) classifica-se
c) obscuro. como:
b) intricado. a) subordinada adjetiva restritiva.
d) ordenado. b) subordinada adverbial consecutiva.
c) subordinada substantiva completiva nominal.
03. O adjetivo “melhor” (linha 32) está no grau: d) coordenada sindética explicativa.
a) superlativo relativo de superioridade.
c) superlativo relativo de inferioridade. 08. Assinale o item em que as palavras estão
b) comparativo de superioridade. acentuadas pela mesma regra que “funcionários”
d) comparativo de inferioridade. e “tragédia”.
a) saídas – política
04. As palavras “também” e “sempre” têm igual c) perdê-las – dramáticas
número de letras e fonemas. Ocorre o mesmo b) anéis – cônjuge
com os vocábulos: d) vitórias – salário
a) “derrota” e “nascer”.
c) “queria” e “senhora”. 09. Em “Nosso envolvimento vai armando uma
b) “escrevesse” e “necessidade”. trama...” (linha 06), ocorrem:
d) “esquecer” e “enxergar”. a) 4 dígrafos e 3 encontros consonantais.
b) 3 dígrafos e 4 encontros consonantais.
05. Observe estas duas orações: “Quando c) 1 dígrafo e 6 encontros consonantais.
começo a querer me queixar da vida...” (linha 16); d) 2 dígrafos e 5 encontros consonantais.
O começo foi muito difícil. Quanto à semântica, as
palavras em destaque classificam-se em: 10. Sobre o verbo ser na frase “Problemas são
a) homógrafas. privilégio dos humanos.” (linha 01), não se pode
c) homófonas. afirmar que:
b) parônimas. a) está no plural concordando com o sujeito.
d) antônimas. b) poderia também permanecer no singular.
c) a concordância desse verbo está incorreta.
06. Qual termo em destaque não está d) ora pode concordar com o sujeito, ora com o
corretamente analisado? predicativo.

O texto II servirá de suporte para as questões de 11 a 20.

TEXTO II
ÓBITO DO AUTOR
01. Algum tempo hesitei se devia abrir estas memórias pelo princípio ou pelo fim, isto
02. é, se poria em primeiro lugar o meu nascimento ou a minha morte. Suposto o uso
03. vulgar seja começar pelo nascimento, duas considerações me levaram a adotar
04. diferente método: a primeira é que eu não sou propriamente um autor defunto mas um
05. defunto autor, para quem a campa foi outro berço; a segunda é que o escrito ficaria
06. assim mais galante e mais novo. Moisés, que também contou a sua morte, não a pôs
07. no intróito, mas no cabo: diferença radical entre este livro e o Pentateuco.
08. Dito isto, expirei às duas horas da tarde de uma sexta-feira do mês de agosto de
09. 1869, na minha bela chácara de Catumbi. Tinha uns sessenta e quatro anos, rijos e
10. prósperos, era solteiro, possuía cerca de trezentos contos e fui acompanhado ao
11. cemitério por onze amigos. Onze amigos! Verdade é que não houve cartas nem
12. anúncios. Acresce que chovia – peneirava uma chuvinha miúda, triste e constante, tão
3
INSTITUTO MUNICIPAL DE PESQUISA, ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS – IMPARH
Prova aplicada em 27 de julho de 2008.
____________________________________________________________________________________________________________
13. constante e tão triste, que levou um daqueles fiéis da última hora a intercalar esta
14. engenhosa idéia no discurso que proferiu à beira de minha cova: “Vós, que o
15. conhecestes, meus senhores, vós podeis dizer comigo que a natureza parece estar
16. chorando a perda irreparável de um dos mais belos caracteres que têm honrado a
17. humanidade. Este ar sombrio, estas gotas do céu, aquelas nuvens escuras que
18. cobrem o azul como um crepe funéreo, tudo isso é a dor crua e má que lhe rói à
19. natureza as mais íntimas entranhas; tudo isso é um sublime louvor ao nosso ilustre
20. finado”.
21. Bom e fiel amigo! Não, não me arrependo das vinte apólices que lhe deixei. E foi
22. assim que cheguei à cláusula dos meus dias; foi assim que me encaminhei para o
23. undiscovered country de Hamlet, sem as ânsias nem as dúvidas do moço príncipe,
24. mas pausado e trôpego como quem se retira tarde do espetáculo.[...]
(ASSIS, Machado de. Memórias Póstumas de Brás Cubas. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1994)

11. A ironia é uma das características definidoras 16. Qual é a frase em que o acento grave indica
do estilo nas obras de Machado de Assis. Com incorretamente a ocorrência de crase?
base na interpretação do texto, indique a frase a) Não é permitido à ninguém, exceto com
que revela a força dessa ironia. autorização, o acesso à algumas
a) “Algum tempo hesitei se devia abrir estas dependências do museu.
memórias pelo princípio ou pelo fim...” (linha b) Comuniquei àquele aluno que a prova terá
01) início às oito horas.
b) “Bom e fiel amigo! Não, não me arrependo das c) A mãe ficava mais vaidosa, à medida que os
vinte apólices que lhe deixei.” (linha 21) filhos chegavam à fama.
c) “Verdade é que não houve cartas nem d) Esta blusa é idêntica à que eu dei à professora.
anúncios.” (linhas 11 e 12)
d) “Suposto o uso vulgar seja começar pelo 17. Quanto à posição do acento tônico, as
nascimento...” (linhas 02 e 03) palavras “propriamente”, “radical” e “caracteres”
classificam-se respectivamente em:
12. É sinônimo de “campa” (linha 05) e a) paroxítona, oxítona, paroxítona.
antônimo de “intróito” (linha 07) respectivamente: b) paroxítona, paroxítona, paroxítona.
a) laje sepulcral e epílogo. c) oxítona, oxítona, proparoxítona.
c) túmulo e princípio. d) oxítona, paroxítona, proparoxítona.
b) campainha e término. 18. Assinale a frase incorreta quanto à
d) sino e parte inicial. concordância nominal.
13. Assim como em “rijos” (linha 09), marque a a) Ele considerou inúteis, na atual circunstância,
alternativa em que todas as palavras são escritas as medidas sugeridas.
com j. b) Havia bastantes livros para serem distribuídos
a) ri__idez – a__iota – mon__e aos participantes.
c) here__e – __irau – al__ema c) Esta situação deixa-me meio apreensiva.
b) o__eriza – cafa__este – gor__eta d) Remeto, anexa a esta carta, o retrato que você
d) __eito – me__era – esfin__e me pediu.

14. Em “fi-ca-ria”, “pos-su-ía”, “fi-éis”, a divisão 19. Marque a alternativa em que há erro de
silábica está correta: conjugação verbal.
a) em todas as palavras. a) Só poderei pagar a dívida se ele propuser um
b) nas duas primeiras palavras. parcelamento.
c) em nenhuma palavra. b) A polícia interviu e deteve os ladrões.
d) somente na última palavra. c) Se nos dispusermos a ajudar, creio que ele
também se disporá.
15. “Moisés, que também contou a sua morte, d) Quando você previr algum problema, avise-
não a pôs no intróito...” (linhas 06 e 07), as nos.
palavras sublinhadas são respectivamente:
a) pronome relativo, preposição, preposição. 20. Nos vocábulos “quatro”, “fiel” e “cheguei”,
b) conjunção, preposição, pronome oblíquo. ocorrem respectivamente:
c) pronome relativo, artigo definido, pronome a) ditongo decrescente, hiato e ditongo
oblíquo. decrescente.
d) conjunção, artigo definido, preposição. b) ditongo crescente, ditongo crescente e tritongo.
c) ditongo crescente, hiato e ditongo decrescente.
d) ditongo decrescente, ditongo crescente e
tritongo.
4
INSTITUTO MUNICIPAL DE PESQUISA, ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS – IMPARH
Prova aplicada em 27 de julho de 2008.
____________________________________________________________________________________________________________
21. Não é de agora que o Brasil é uma terra de c) Pecuaristas e plantadores de fumo e
contradições. Hoje, o Nordeste é a região mais lavradores de cana formavam o grupo
pobre e o Sudeste é a mais rica. No período dominante.
colonial, qual era a mais rica e qual era a mais d) Proprietários de terras em geral formavam o
pobre respectivamente? grupo dominante.
a) O Sudeste e o Nordeste.
b) O Norte e o Nordeste. 25. A crise do sistema colonial português no
c) O Sul e o Sudeste. Brasil é reflexo de um período repleto de
d) O Nordeste e o Sudeste. transformações econômicas, políticas e sociais
que ocorreram na Europa, a partir de 1750 (o
22. Duas atividades econômicas destacaram-se Iluminismo, a Revolução Francesa, a Revolução
no período colonial brasileiro: a produção de Industrial). São fatos ocorridos no Brasil, nesse
açúcar e a mineração. Assinale o principal ponto período:
comum entre essas duas atividades. a) A invasão holandesa do Nordeste e a invasão
a) Em ambas, há a utilização de tecnologia de francesa do Rio de Janeiro.
ponta. b) A Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana.
b) Em ambas, nota-se a preocupação com o meio c) A explosão da produção de café e a construção
ambiente. de estradas de ferro.
c) Em ambas, há a utilização de mão-de-obra d) A decadência da produção de cana-de-açúcar
escrava. e o auge da produção de ouro.
d) Em ambas, há o respeito aos direitos dos
trabalhadores. 26. A primeira constituição brasileira (1824) foi
elaborada por um conselho de juristas a pedido
23. Em 2008, comemoram-se 200 anos da do Imperador Pedro I. Qual alternativa contém
Chegada da Família Real Portuguesa ao Brasil. exclusivamente características dessa
Sabendo-se que esse fato acelerou o processo constituição?
de independência de nosso país, assinale a a) Além de instituir a monarquia hereditária e o
relação de parentesco existente entre D. João VI, voto censitário, ela criou o Poder Moderador,
D. Pedro I e D. Pedro II. de uso exclusivo do imperador.
a) D. Pedro I e D. Pedro II eram, respectivamente, b) Determinou a criação de uma república
filho e neto de D. João VI. federativa, elevou Brasília à condição de
b) D. João VI e D. Pedro I eram irmãos e D. cidade e aboliu a escravidão.
Pedro II seu sobrinho. c) Criou a Justiça do Trabalho, determinou a
c) D. Pedro I e D. Pedro II eram enteados de D. expulsão da Família Real Portuguesa e aboliu
João VI, fruto de um casamento anterior de as eleições em qualquer nível.
Dona Carlota Joaquina. d) Reafirmou o caráter pacífico da nação
d) D. Pedro II era pai de D. João VI e avô de D. brasileira, determinando que o futebol fosse o
Pedro I. esporte nacional, e proibiu as práticas
religiosas.
24. A tabela a seguir apresenta informações
sobre o perfil econômico dos vereadores de 27. O período regencial (1831 – 1840) foi
Salvador – Bahia entre 1680 e 1729. Após sua marcado por inúmeras revoltas, de norte a sul,
análise, assinale a alternativa que contém o grupo que ameaçaram a integridade do território
que efetivamente dominava a política de Salvador nacional. Brancos, negros, mulatos e caboclos
naquela época: mancharam de sangue o chão do Brasil. Entre as
várias revoltas, uma se destaca por ter sido
Ocupação Nº % liderada pela população ribeirinha do Pará.
Senhores de engenho 132 50,8 Estamos falando da:
Comerciantes donos de 35 13,5 a) Sabinada.
terras b) Cabanagem.
Profissionais donos de 8 3,1 c) Farroupilha.
terras d) Balaiada.
Lavradores de cana 33 12,7
Comerciantes 12 4,6 28. Após a abolição da escravidão, decretada em
Profissionais liberais 7 2,7 13 de maio de 1888, os negros e seus
Pecuaristas e plantadores 9 3,4 descendentes passaram décadas manifestando
de fumo gratidão à Princesa Isabel. Qual era a causa
Não-identificados 24 9,2 dessa gratidão?
Fonte: S.B. Schwartz, Cia. das Letras, 1995 a) A assinatura da Lei Eusébio de Queirós.
b) A assinatura da Lei do Ventre-Livre.
a) Lavradores de cana e profissionais liberais c) A assinatura da Lei dos Sexagenários.
formavam o grupo dominante. d) A assinatura da Lei Áurea.
b) Comerciantes, pecuaristas e plantadores de
fumo formavam o grupo dominante.
5
INSTITUTO MUNICIPAL DE PESQUISA, ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS – IMPARH
Prova aplicada em 27 de julho de 2008.
____________________________________________________________________________________________________________
29. Estamos em plena campanha eleitoral. tabajara, potiguara, calabaça e canindé. Qual
Eleitores de todo o Brasil escolherão aqueles e dessas etnias habita no município de Caucaia?
aquelas que ocuparão o Poder Legislativo e o a) Tremembé.
Poder Executivo nos municípios brasileiros. Em b) Tapeba.
quem votaremos nas eleições de outubro? c) Pitaguari.
a) Em deputado estadual e prefeito. d) Tupinambá.
b) Em vereador e presidente.
c) Em vereador e prefeito. 35. Apesar de suas singularidades, as etnias
d) Em deputado federal e senador. indígenas cearenses têm muito em comum, como
é o caso do toré, ou torém. O toré é um ritual de
30. O período da História do Brasil de 1889 a reverência à divindade criadora, de iluminação
1930 é conhecido como República Velha. Quais espiritual e gratidão pela vida e pela natureza.
eram suas características econômicas? Durante o ritual, os índios cantam, dançam e
a) O predomínio da monocultura exportadora de bebem o mocororó, que é:
café e a baixa produção industrial. a) uma bebida fermentada de caju.
b) A produção agrícola voltada para o mercado b) uma bebida fermentada de milho.
interno e o grande desenvolvimento industrial c) uma bebida fermentada de murici.
c) A adoção de modernas técnicas agrícolas, a d) uma bebida fermentada de mandioca.
mecanização da produção e o incentivo à
piscicultura. 36. Ele foi um dos mais importantes seguidores
d) A manutenção da estrutura econômica do de Padre Cícero. Em uma terra doada pelo padre,
Império, inclusive com o uso de mão-de-obra quando ainda vivo, e movido por suas crenças
escrava. religiosas, ele fundou a Comunidade do
Caldeirão. Estamos falando de:
31. Quem podia votar nas eleições da República a) Floro Bartolomeu.
Velha? b) Nogueira Acciolly.
a) Todos os cidadãos maiores de 16 anos. c) Franco Rabelo.
b) Todos os cidadãos maiores de 18 anos. d) Beato José Lourenço.
c) Somente os homens alfabetizados e maiores
de 21 anos. 37. O Ceará é composto por 11 bacias
d) Somente os homens com curso superior e hidrográficas, sendo as mesmas formadas pelos
proprietários de terra. rios Acaraú, Banabuiú, Coreaú, Jaguaribe,
Parnaíba, Salgado, Cocó e Ceará, além de
32. A atual legislação eleitoral proíbe a pequenos rios e riachos. Qual desses rios se
distribuição de brindes aos eleitores. Somos livres destaca pela importância em relação ao
e votamos com nossa consciência. Todavia, nem suprimento de água para a população cearense?
sempre foi assim. Durante a República Velha, os a) O rio Acaraú.
coronéis mandavam e desmandavam, prevalecia b) O rio Salgado.
o “voto de cabresto” nos “currais eleitorais”. O que c) O rio Jaguaribe.
foi decisivo para esses fatos? d) O rio Cocó.
a) A inexistência do voto secreto.
b) A proibição do voto dos analfabetos. 38. Qual o tipo de vegetação com maior
c) A universalização do voto. ocorrência no Ceará?
d) A utilização do voto censitário. a) O cerrado.
b) A caatinga.
33. A fusão entre os povos indígena, africano e c) O mangue.
português faz das tradições cearenses uma das d) A mata atlântica.
mais marcantes do país. Está na religiosidade
uma das mais fortes manifestações dessas 39. Em 25 de março de 1885, o Ceará aboliu a
tradições. Quais são os principais centros de escravidão. Esse fato se tornou notícia nos
peregrinação religiosa católica do Ceará? jornais de todo o país e no exterior. Pelo aludido
a) Barbalha e Juazeiro. fato, que nome foi dado ao Ceará?
b) Canindé e Fortaleza. a) Terra da Redenção.
c) Crato e Sobral. b) Terra da Liberdade.
d) Juazeiro e Canindé. c) Terra da Negritude.
d) Terra da Luz.
34. Antigos levantamentos da FUNAI e de
missionários apontavam a inexistência de índios 40. Fortaleza é um dos grandes centros turísticos
no Ceará. Graças aos trabalhos da Igreja e de do Brasil. Em que meses há um maior fluxo
antropólogos na década de 80, os índios de turistas em nossa cidade?
cearenses começaram a “mostrar sua cara”. Hoje a) Em janeiro, julho e novembro.
se sabe que, no Ceará, existem pelo menos 16 b) Em janeiro, fevereiro e março.
etnias nativas. As principais são jenipapo- c) Em agosto, setembro e outubro.
canindé, tremembé, tapeba, pitaguari, tupinambá, d) Em todos os meses do ano

Verwandte Interessen