Sie sind auf Seite 1von 6

Review Faca Delta Guepardo

Esta é uma faca que simplesmente não é possível fazer uma avaliação apenas dos
aspectos técnico/construtivos, pois há toda uma carga emocional envolvendo o conceito
que esta peça representa, já que ela povoa o imaginário de toda uma geração que assistiu
ao filme First Blood – Rambo, na década de 80 e o subseqüente Rambo 2, a Missão! E o
mais interessante é que mesmo crianças acima de 12 anos que nunca assistiram aos
filmes de Rambo, ficam literalmente fascinadas por este conceito de faca e por esta faca
especificamente ( experiência com primos e filhos de amigos )!

Mas esta faca da Guepardo não se parece com a criação original de Jimmy Lile para o
personagem Rambo; isto é verdade, mas ela é inspirada e quase um clone exato de uma
faca de sobrevivência de produção industrial, que à época era acessível aos simples
mortais ( mas ainda assim cara ), já que as peças customs tinham e têm até hoje preços
proibitivos. A faca em questão é a famosa Aitor Jungle King 1!

Guepardo Faca Sobrevivência Delta 01.JPG (136.6 KiB)

A Delta Guepardo tem exatos 521g de peso, sem os itens de sobrevivência. Parece
muito, mas são muito bem distribuídos em seus 36cm de comprimento total, com uma
lâmina do tipo clip point com 20,6cm de comprimento, ou 22,2cm se contarmos o
receptáculo da empunhadura após a guarda, onde se inicia sua fixação. A espessura da
lâmina no dorso é de 5mm,onde ela conta com uma serra para madeira com 22 dentes
alternados, num comprimento total de 9cm,que são de uma eficiência incrível,já que
pela sua disposição não permitem que a madeira embuche e comprometa a capacidade
de serrar.

O desbaste da lâmina é do tipo saber grind, o que lhe confere uma robustez extra, já que
o grind começa pouco abaixo da metade da lâmina, que por sinal é completamente
negra,o que a torna visualmente ainda mais impressionante!

O aço é o 420HC,com dureza que acredito ser ao redor de 55RC ( no meu teste
empírico, a quina de sua espinha sofreu uma pequena indentação, um pouco mais
pronunciada que a da quina da lâmina de meu SAK Victorinox, cuja dureza é 56RC
como padrão ). Acho que vale à pena nos aprofundarmos um pouco mais neste
assunto,pois aqui estamos falando da alma da faca, sua lâmina!

Muitos podem achar que o 420HC é um aço inferior e que 55RC é um tanto mole.
Entretanto isto é uma falsa impressão originada provavelmente de falsos conceitos. O
420HC é uma aço altamente resistente à corrosão, com tamanhos de grãos relativamente
pequenos o que o torna também bastante resistente à fraturas. Com 55RC de dureza, não
vou dizer que é impossível quebrá-la, mas a quantidade de esforço e energia necessários
para se fazê-lo, torna isso quase impossível em aplicações práticas.

É verdade que sua retenção de fio não é como a de outros aços com durezas superiores,
mas o fato de ser extremamente fácil de ser reafiada, de pegar um fio impressionante e
se fizermos este fio com uma angulação maior, algo como 25 graus de cada lado, já que
é uma faca para aplicação mais pesada, a durabilidade deste fio será mais que
satisfatória.
Guepardo Faca Sobrevivência Delta 02.JPG (139.1 KiB)

No quesito utilização pesada é que reside a grande controvérsia deste tipo de conceito
de faca, que é o de cabo oco. Muitos especialistas dizem que este é o calcanhar de
Aquiles deste tipo de faca, pois ela tende a falhar, quer seja por fratura ou folga
justamente na fixação cabo/lâmina!

Isso é verdade em parte, e realmente ocorre com facas como as Commanders da


Tramontina ( tenho a 1 e a 2 para comprovar ); mas nas Tramontinas, esta fixação se dá
através de um “parafuso” que adentra a empunhadura onde é travado por uma porca.

Já a Delta Guepardo, assim como sua inspiradora Aitor, além da lâmina adentrar
primeiro uma espécie de receptáculo destinado justamente a aumentar a área de encaixe
no cabo, a Guepardo tem um pequeno tang/espigão de cerca de 3cm de comprimento e
cerca de 2,5cm de largura por 5mm de espessura que adentra o cabo, ficando travado no
interior deste tamanha a justeza; além disso, há ainda um parafuso do tipo Alen que
transfixa a guarda e o tang da lâmina, dando uma real fixação ao conjunto!
Guepardo Faca Sobrevivência Delta 03.JPG (151.21 KiB)

Fiz questão de procurar na internet, e não achei um único relato sequer de uma Aitor
Jungle King 1 ou 2 ( a 3 tem cabo em polímero emborrachado e aí já é outra história... )
ter fraturado a lâmina propriamente dita ou falhado na junção lâmina/cabo, mesmo sob
árduas condições de uso. E só lembrando que a icônica Aitor usa o aço X42 que é
virtualmente idêntico ao 420HC, pois ambos tem 0,46% de C e 13% de Cr e é
produzida com dureza variando de 55 a 58RC!

O cabo é de alumínio com 5 anéis texturizados para maior grip, e claro é oco para
acomodar uma cápsula com alguns itens de sobrevivência e é terminado por uma peça
de alumínio sólido com rosca que acomoda uma bússola para orientação, que
juntamente com um anel de borracha garantem a vedação do compartimento.

A bainha é muito básica, sendo em tecido e com um compartimento em plástico que


abriga uma pequena pedra de amolar.

A bainha deveria ter ao menos um insert em kydex para melhor proteção da lâmina, e o
sistema de presilha da lâmina deveria ser cruzado por sobre a guarda, para realmente
impedir qualquer movimentação indesejada desta. Para falar a verdade, esta faca merece
a confecção de uma bainha de couro bem acabada e executada, para ficar à altura da
faca em si!
Guepardo Faca Sobrevivência Delta 04.JPG (153.58 KiB)

A pedra também deveria ser trocada por uma de carborundum ( não vou nem citar
cerâmica ou diamante para não elevar os custos... ), já que ela é de óxido de alumínio,
que apesar de eficiente para se afiar, se desgasta até de “se olhar para ela”!

Sem sombra de dúvidas é uma faca para mato e aventura, podendo substituir um
pequeno facão, e um par perfeito com as facas Amazon ou Police ou para o canivete
Black Hawk! Mas este já é outra história...

Apenas uma observação final: com relação aos itens de sobrevivência, não os levaria no
interior do cabo, reservando este para talvez fósforos “qualquer tempo” e chumaços de
algodão. Os itens de sobrevivência propriamente ditos, os levaria em bolsa própria presa
à bainha ou em uma bolsa de cinto!
Guepardo Faca Sobrevivência Delta 05.JPG (153.05 KiB)

Verwandte Interessen