You are on page 1of 4

Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN

Faculdade de Ciências Exatas e Naturais - FANAT


Departamento de Física – DF____________________________________________

Relatório do Segundo Experimento


Calorímetro: Sua equivalência em água

Aluno:
Carlos Augusto Pitombeira Viana

Professor:
José Alzamir Pereira da Costa
Sumário

1. Introdução ------------------------------------------------------------------------------- 01
2. Objetivos--------------------------------------------------------------------------------- 01
3. Introdução Teórica --------------------------------------------------------------------- 02
4. Descrição Experimental --------------------------------------------------------------- 03
4.1 Materiais Utilizados
4.2 Procedimento
5. Andamentos e Resultados ------------------------------------------------------------- 05
5.1 Detalhes Experimentais
6. Discussão de Resultados -------------------------------------------------------------- 07
7. Conclusão ------------------------------------------------------------------------------- 07
8. Anexo ------------------------------------------------------------------------------------ 09
9. Referências Bibliográficas ------------------------------------------------------------ 10
Laboratório de Termodinâmica
Experiência 2.2: Calorímetro: Sua Equivalência em Água

1. Introdução

Este trabalho, de natureza prática, foi realizado no dia 31 de abril de 2011 no


laboratório de termodinâmica do Departamento de Física da UERN sob a supervisão do
Professor José Alzamir.
Com a realização deste experimento, visamos determinar o equivalente em água
de um calorímetro.

2. Objetivos

Temos como objetivo, determinar o equivalente em água de um calorímetro.

3. Introdução Teórica

O equivalente em água de um calorímetro seria a massa de água que, trocando


calor com o calorímetro, sofre a mesma variação de temperatura.
O calor especifica da água c = 1 cal/g°C, dessa forma decorre que o equivalente
em água de um corpo qualquer é numericamente igual a sua capacidade térmica. Sendo
assim, um corpo que assume uma capacidade térmica igual a 30 cal/°C, o seu
equivalente em água é 30g. Se estes, a água e o corpo, recebem a mesma quantidade de
calor, então irão sofrer a mesma variação de temperatura.

4. Descrição Experimenta

4.1 Materiais e Produtos Utilizados

Materiais

• Agitador de 16f
• Agitador de 28f
• Base de suporte
• Calorímetro
• Abraçadeiras duplas
• Pinça de bureta
• Proveta graduada de 100 cm³
• Resistência de imersão
• Termômetro Hg de -10 a +110°C
• Tudo de ensaio 25x200
• Haste de suporte com rosca
• Vaso de precipitação de 600 cm³

Procedimento:

Utilizando uma resistência de imersão, aquecemos 300 g de água em um vaso de


precipitação até uma temperatura de aproximadamente 90°C. Logo após o aquecimento,
despejamos a água em um calorímetro e o tampamos, mas antes da água ser colocada, a
temperatura inicial do calorímetro e da água haviam sido medidas, sendo elas iguais a
°C e °C respectivamente. A temperatura máxima da água registrada pelo termômetro do
calorímetro foi colhida e com esses dados, passamos ao calculo do equivalente em água
do calorímetro.

5. Andamento e Resultados

5.1 Detalhes do Experimento

1. Dados das Condições Experimentais da Sala

A sala se encontrava em condição de temperatura de mais ou menos 28°C, na qual


não podíamos controlar com precisão. Durante o experimento, nenhuma variação na
temperatura ambiente que pudesse prejudicar o experimento ocorreu.

2. Termômetros

Os termômetros eram de mercúrio com graduação dada em 1 em 1°C.

3. Calorímetro

Para um melhor resultado, tentamos tampar o calorímetro perfeitamente visando


uma menor troca de calor com o exterior, isso tudo, para tentarmos alcançar melhores
resultados.

6. Discussão dos Resultados

Os valores obtidos no experimento podem conter algum erro experimental, já que,


os instrumentos utilizados para a obtenção destes são de certa forma, imprecisos, pois
nos utilizamos de nossos sentidos para verificação dos mesmos. Mesmo assim nenhum
erro grosseiro que pudesse influenciar de forma grave o experimento foi detectado.

7. Conclusão

Quando colocamos a água aquecida no interior do calorímetro, a água quente


transfere energia térmica para o calorímetro. Para um efeito análogo, más sem o
calorímetro, bastaria acrescentar uma massa de água, a uma temperatura igual a do
calorímetro, a massa água quente. Desta forma, o sistema descreveria o mesmo
fenômeno do sistema calorímetro-água quente, mas só que, desta vez, teríamos apenas
água quente e água em temperatura ambiente.