Sie sind auf Seite 1von 9

Custeio Direto CONTEXTUALIZAÇÃO

• As empresas precisam ser competitivas;

Maximização da Margem de • Lucro relacionado com conhecimento, controle e


Contribuição Total Utilizando a redução de custos;
P
Programação
ã Linear
Li
• Necessidade da Contabilidade Gerencial;

• Municiar os gestores com informações úteis e


tempestivas para a tomada de decisões;
Ms. MARCELO FRANCISCO NOGUEIRA
• Atendimento às necessidades informacionais
2

JUSTIFICATIVA (1) JUSTIFICATIVA (2)


A maior parte dos recursos operacionais consumidos refere-se a custos diretos

• Classificação dos custos: Quadro 1: Composição média dos recursos operacionais totais
a) Quanto à alocação aos produtos e serviços: diretos Classificação Elementos % %
e variáveis Materiais diretos 59,4
Custos Diretos 64,5
b) Quanto ao comportamento em relação ao volume: Mão-de-obra direta 5,1
fixos, variáveis e mistos Custos Indiretos Custo Indireto 14,0 14,0
Pesquisa & 1,3
Desenvolvimento
• Formas de custeio mais comuns Despesas
Marketing, Venda e 14,0 21,5
Operacionais
Absorção Distribuição
Direto / Variável / ABC Administração Geral 6,2
100,0 100,0
Fonte: SOUZA, LISBOA e ROCHA (2003, p. 45) adaptado pelo autor

JUSTIFICATIVA (3) JUSTIFICATIVA (4)


Critérios mais comuns de rateio dos custos indiretos Principais métodos de custeio utilizados
Quadro 3: Método de custeio utilizado
Quadro 2: Bases de Rateio dos Custos Indiretos.
Métodos de Custeio Empresas %
Bases Empresas %
Absorção 36 73,5
Horas de Mão
Mão-de-Obra
de Obra Direta 24 49 0
49,0 Variável 7 14,3
Horas de Máquinas 24 49,0 Absorção e Variável 3 6,1
Volume de Produção 12 24,5 ABC – Nos Custos de Produção e
Materiais Diretos 4 8,2 2 4,1
Desp. Operacionais
Atividades 3 6,1 ABC – Nos Custos de Produção 1 2,0
Outras 5 10,2
Total 49 100,0
Não Rateia 4 8,2
Fonte: SOUZA, LISBOA e ROCHA (2003, p. 47) adaptado pelo autor
Fonte: SOUZA, LISBOA e ROCHA (2003, p. 49) adaptado pelo autor

1
JUSTIFICATIVA (5)
JUSTIFICATIVA (6)
Principais métodos de custeio utilizados Principais métodos de custeio utilizados
Quadro 4: Método de custeio utilizado para cálculo do custo-hora Quadro 5: Método de custeio utilizado pelas micro empresas
Métodos de Custeio Empresas % Métodos de Custeio %
Absorção 8 80 0
80,0 Absorção 72 0
72,0
Variável 2 20,0 Variável 10,0
Outros 0 0,0 Pleno 6,0
Total 10 100,0 ABC 6,0
Fonte: MEGLIORINI (2003, p. 109) adaptado pelo autor Nenhum 6,0
Total 100,0
Fonte: MEDEIROS (2003, p. 122) adaptado pelo autor

JUSTIFICATIVA (7) Objetivo geral


• Não há comprovação científica do motivo pelo qual • Discutir os aspectos conceituais do custeio
as empresas adotam, em sua maioria, o custeio por variável e suas aplicações no processo
absorção; gerencial de tomada de decisões.
• Causas possíveis: fisco, legislação social, princípios
contábeis;
• Validade desse método: muito pequena
• Inexistência de informações gerenciais, originando
perda de vantagem competitiva.

10

Objetivos específicos Metodologia


• Constituem objetivos específicos desse trabalho: • Revisão bibliográfica de teses, dissertações, artigos e
livros, aplicando-se exemplos numéricos aos
– Demonstrar a aplicabilidade numérica dos conceitos abordados.
conceitos abordados;

– Demonstrar a possibilidade de uso da com os


fundamentos da PL;

– Indicar as vantagens da PL na otimização das


restrições;

11 12

2
Problema de Pesquisa Premissas

• O mercado é concorrencial e não estável;


• A utilização da programação linear pode
ajudar a maximizar a margem de contribuição • A empresa opera em um sistema aberto;
p
total da empresa?
• Preços são fixados pelo mercado;

• Os gestores são capazes e querem contribuir para o


sucesso da empresa.

13 14

CUSTEIO DIRETO
CUSTEIO VARIÁVEL
• Custeio Direto ou Custeio Variável?

• Críticas a nomenclatura (Horngren / Padoveze);


Apropria aos produtos apenas
• Solução indicada por MARTINS: várias margens de custos variáveis; os fixos são
contribuição;
debitados diretamente ao resultado
• Considerar 1º os custos e despesas variáveis e depois os
custos e despesas fixos identificáveis ao produto / serviço do período, como despesas.
• Finalidade: eliminar a arbitrariedade dos rateios
15 16

CUSTEIO MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO


CUSTOS DESPESAS
VARIÁVEL
• Corresponde à diferença entre o preço de venda e o
valor dos custos e despesas variáveis do produto /
FIXOS VARIÁVEIS FIXAS VARIÁVEIS
serviço;
• Idéia de quanto cada produto / serviço contribui para a
ESTOQUE
amortização dos custos e despesas fixos e geração de
DE lucro;
PRODUTOS
DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS • Modelo decisório fundamental
RECEITA LÍQUIDA
CVPV
• Lucro variável ou direto de um produto / serviço
VENDA
DV
MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO

Fonte: MARTINS (2003) adaptado pelo autor


CDF
LUCRO OPERACIONAL • MC = PV – (CV + DV)
17 18

3
Apuração do resultado: custeio direto (1 produto) –
MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO
FICTICÍA – 1 Produto
Para a aplicação e demonstração do conceito, tome-se por ÍTEM PRODUTO A
base a empresa FICTÍCIA Ltda., que produz um único produto, Quantidade 1.000,00
vendido ao preço de $10 a unidade. Em determinado mês, a
FICTÍCIA produziu e vendeu 1.000 unidades de seu único Preço de Venda - unitário 10,00
produto e apresentou as seguintes informações: Custos Variáveis - unitários 4,00
- Matéria
Matéria--prima:
prima: $2,00/unidade Despesas Variáveis - unitárias -
- Energia:
g $0,05/unidade Margem de Contribuição - unitária 6,00
- Materiais indiretos: $1,95/unidade Vendas Totais 10.000,00
- Mão de obra: $4.000/mês Custos Variáveis Totais 4.000,00
- Depreciação e impostos: $600,00/mês Despesas Variáveis Totais -
- Manutenção: $200,00/mês Margem de Contribuição Total 6.000,00
- Diversos: $50,00/mês
Margem de Contribuição em % 60,00%
Com base nessas informações pode-se dizer que os custos diretamente (-) Custos e Despesas Fixos Totais 4.850,00
identificados a cada unidade produzida correspondem a $4 (matéria
Lucro Operacional Total 1.150,00
prima: $2; energia $0,05 e materiais indiretos $1,95). Por outro lado, os
Margem Operacional % 11,50%
custos fixos dentro do mês, totalizam $4.850.
Participação na Margem de Contrib. Total 100,00%
19 Fonte: elaborado pelo autor

Quadro 7: Apuração do resultado: custeio direto (vários produtos)


A empresa decide produzir mais 2 produtos
• A partir dessa nova situação, as informações operacionais e FICTÍCIA COM 3 PRODUTOS

financeiras podem ser sintetizadas do seguinte modo; ÍTEM PRODUTO A PRODUTO B PRODUTO C TOTAL

• Matéria-prima: $2,00/unidade (tanto para A quanto para B e C) Quantidade 1.200,00 800,00 680,00
• Energia: $0,05/unidade (tanto para A quanto para B e C) Preço de Venda - unitário 10,00 10,50 11,00
Custos Variáveis - unitários 4,00 4,30 4,55
• Materiais indiretos: $1,95/unidade para A; R$ 2,25 para B e $ 2,50
Despesas Variáveis - unitárias - - -
para C
Margem de Contribuição - unitária 6 00
6,00 6 20
6,20 6 45
6,45
• Vendas no mês: 1.200 unidades de A; 800 unidades de B e 680 Vendas Totais 12.000,00 8.400,00 7.480,00 27.880,00
unidades de C Custos Variáveis Totais 4.800,00 3.440,00 3.094,00 11.334,00
• Preço de venda: $10,00 para o produto A; $10,50 para B e $11,00 Despesas Variáveis Totais - - - -
para C Margem de Contribuição Total 7.200,00 4.960,00 4.386,00 16.546,00
Margem de Contribuição em % 60,00% 59,05% 58,64% 59,35%
• Mão de obra: $6.000,00/mês
(-) Custos e Despesas Fixos Totais 7.350,00
• Depreciação e impostos: $900,00/mês Lucro Operacional Total 9.196,00
• Manutenção: $400,00/mês Margem Operacional % 32,98%
• Diversos: $50,00/mês Participação na Margem de Contrib. Total 43,52% 29,98% 26,51% 100,00%

21 22

Margem de Contribuição: analisar cada produto; rentabilidade Segunda Margem de Contribuição


e retorno (improvável no custeio por absorção).
• Efeitos dos custos e despesas fixos identificados
Com base nesse conceito de margem de contribuição, pode-se DIRETAMENTE a um produto ou serviço;
deduzir as seguintes equações e conclusões:
• 1ª MCu refere-se ao lucro variável e a 2ª MCu ao lucro
-Margem Contrib
Contrib.+
.+
+ Custo Variável + Rec
Rec. Variável = Receita direto do produto;

-se custo fixo = margem de contribuição então lucro = 0


• Efetiva rentabilidade do produto;
-se custo fixo > margem de contribuição então lucro < 0
• Viabilidade econômica da produção;
-se custo fixo < margem de contribuição, então lucro >0
• Retorno sobre o investimento
23 24

4
Quadro 8: Apuração do resultado: custeio direto (vários produtos)
A empresa decide aumentar a produção e renovar o
FICTÍCIA COM LEASING
parque fabril ÍTEM PRODUTO A PRODUTO B PRODUTO C TOTAL
- Matéria-prima: $2,00/unidade (A, B e C) Quantidade 5.200,00 3.780,00 4.120,00
Preço de Venda - unitário 10,00 10,40 10,90
- Energia: $0,05/unidade (A, B e C) Custos Variáveis - unitários 4,00 4,30 4,55
- Materiais indiretos: $1,95/unidade para A; R$ 2,25 para B e Despesas Variáveis - unitárias - - -
$ 2,50 para C Margem de Contribuição - unitária 6,00 6,10 6,35
Vendas Totais 52.000,00 39.312,00 44.908,00 136.220,00
- Vendas no mês: 5.200 unidades de A; 3.780 unidades de B e C
Custos Variáveis
á Totais 20.800,00 16.254,00 18.746,00 55.800,00
4.120 unidades de C Despesas Variáveis Totais - - - -
- Preço de venda: $10,00 para o produto A; $10,40 para B e Margem de Contribuição Total (1ª) 31.200,00 23.058,00 26.162,00 80.420,00
Margem de Contribuição em % 60,00% 58,65% 58,26% 59,04%
$10,90 para C (-) Custos e Despesas Fixos Identificados 4.000,00 5.500,00 3.800,00 13.300,00
- Mão de obra: $9.000,00/mês Margem de Contribuição Final (2ª) 27.200,00 17.558,00 22.362,00 67.120,00
- Impostos: $2.800,00/mês Margem de Contribuição em % 52,31% 44,66% 49,80% 49,27%
(-) Custos e Despesas Fixos Totais 12.300,00
- Leasing operacional: $4.000,00/mês para A; $5.500,00 para B Lucro Operacional Total 54.820,00
e $ 3.800,00 para C Margem Operacional % 40,24%
- Diversos: $500,00/mês Participação na Margem de Contrib. Total 38,80% 28,67% 32,53% 100,00%
26

Margem de Contribuição ajustada às restrições Margem de Contribuição ajustada às


As empresas possuem restrições em seu processo produtivo;
restrições
Em caso de aumento da produção, p. ex., qual produto deve
ser o escolhido, ou todos proporcionalmente;
Exemplo: disponibilidade da máquina 220 horas – • 1ª decisão: elevar a produção do item com maior margem
capacidade
p utilizada 200 horas ç unitária;
de contribuição
Quadro 9: Apuração do tempo consumido na produção
CONSUMO DO RECURSO LIMITATIVO DA PRODUÇÃO • No caso da Fictícia, escolheu-se o produto C
ITEM PRODUTO A PRODUTO B PRODUTO C
Tempo a produção de cada unidade 0,07 0,06 0,10
Volume de produção 1.200,00 800,00 680,00 • Alocou-se o tempo ainda disponível (20 horas) totalmente
Tempo total consumido 84,00 48,00 68,00 para elevar a produção de C
TOTAL GERAL EM HORAS 200,00

27 28

Quadro 10: Apuração do resultado com base em aumento da produção do item


com maior margem de contribuição unitária Margem de Contribuição ajustada às
FICTÍCIA - Ajuste do volume pela margem de contribuição unitártia
ÍTEM PRODUTO A PRODUTO B PRODUTO C TOTAL restrições
Quntidade 1.200,00 800,00 880,00
Preço de Venda - unitário 10,00 10,50 11,00 • Nova escolha: agora pela margem de contribuição ajustada
Custos Variáveis - unitários 4,00 4,30 4,55
Despesas Variáveis - unitárias - - -
ao fator limitativo
Margem de Contribuição - unitária 6 00
6,00 6 20
6,20 6 45
6,45 APURAÇÃO DA MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO AJUSTADA AO FATOR LIMITATIVO
Vendas Totais 12.000,00 8.400,00 9.680,00 30.080,00
Custos Variáveis Totais 4.800,00 3.440,00 4.004,00 12.244,00
ITEM PRODUTO A PRODUTO B PRODUTO C
Despesas Variáveis Totais - - - - Margem de Contribuição Unitária 6,00 6,20 6,45
Margem de Contribuição Total 7.200,00 4.960,00 5.676,00 17.836,00
Tempo de produção 0,07 0,06 0,10
Margem de Contribuição em % 60,00% 59,05% 58,64% 59,30%
(-) Custos e Despesas Fixos Totais 7.350,00 Margem de Contribuição p/ tempo 85,71 103,33 64,50
Lucro Operacional Total 10.486,00 PRODUTO COM MAIOR MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO POR HORA B
Margem Operacional % 34,86%
Participação na Margem de Contrib. Total 40,37% 27,81% 31,82% 100,00%
29 30

5
Resultado apurado com ajuste da margem de Relação Custo / Volume / lucro
contribuição ao fator limitativo
FICTÍCIA -Volume pela margem de contribuição unitártia ajustada ao fator limitativo • Ponto de equilíbrio
ÍTEM PRODUTO A PRODUTO B PRODUTO C TOTAL
Quntidade 1.200,00 1.133,00 680,00
Preço de Venda - unitário 10,00 10,50 11,00 • Margem de segurança
Custos Variáveis - unitários 4,00 4,30 4,55
Despesas Variáveis - unitárias - - -
Margem de Contribuição - unitária 6,00 6,20 6,45
• Alavancagem Operacional
Vendas Totais 12.000,00 11.896,50 7.480,00 31.376,50
Custos Variáveis Totais 4.800,00 4.871,90 3.094,00 12.765,90
Despesas Variáveis Totais - - - -
Margem de Contribuição Total 7.200,00 7.024,60 4.386,00 18.610,60
Margem de Contribuição em % 60,00% 59,05% 58,64% 59,31%
(-) Custos e Despesas Fixos Totais 7.350,00
Lucro Operacional Total 11.260,60
Margem Operacional % 35,89%
Participação na Margem de Contrib. Total 38,69% 37,75% 23,57% 100,00%
31 32

Ponto de Equilíbrio Caso prático: apuração e visualização do


$ Ponto de Equilíbrio (1/2)
Ponto de
Item Valor RT = 10q
Equilíbrio Preço de Venda Unitário =        10,00
Receitas Custos e Despesas Variáveis (unitário) =          7,00
Custos e
Totais Margem de Contribuição Unitária =          3,00 CT = 7 q + 300
V iá i
Variáveis Despesas Custos Fixos Totais =     300,00
Totais
CF 300
No PE ⇒ RT = CT ,∴ PE = = = 100
Fixos MCu 3
10 q = 7 q + 300
Volume
3q = 300
Ponto de Custos + Despesas Fixas
Equilíbrio
=
Margem de Contribuição Unitária q = 100

1.400

RECEITA TOTAL CUSTO FIXO CUSTO VARIÁVEL TOTAL CUSTO TOTAL MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO TOTAL

1.200
Cálculo do ponto de equilíbrio contábil
Custos e Despesas Fixos
1.000 Ponto de Equilíbrio =
Margem de Contribuição

800

600 APURAÇÃO DO PONTO DE EQUILÍBRIO CONTÁBIL


ITEM QUADRO 6 QUADRO 7
400

Custos e despesas fixos totais 4850,00 7.350,00


200
Margem de contribuição 6,00 6,17
-
Ponto de Equilíbrio (em unidades) 809 1.191
1
3
5
7
9
11
13
15
17
19
21
23
25
27
29
31
33
35
37
39
41
43
45
47
49
51
53
55
57
59
61
63
65
67
69
71
73
75
77
79
81
83
85
87
89
91
93
95
97
99
101
103
105
107
109
111
113
115
117
119
121

6
Cálculo do ponto de equilíbrio financeiro Cálculo do ponto de equilíbrio econômico
Difere do ponto de equilíbrio contábil eis que não Além dos custos e despesas fixos, inclui a parcela de lucro /
considera, nos custos e despesas fixos os itens que não retorno que a empresa deve gerar
geram desembolsos, tais como depreciações e amortizações

APURAÇÃO DO PONTO DE EQUILÍBRIO FINANCEIRO APURAÇÃO Ã DO PONTO DE EQUILÍBRIO


Í ECONÔMICOÔ
ITEM QUADRO 6 QUADRO 7 ITEM QUADRO 6 QUADRO 7
Custos e despesas fixos totais - depreciação 4450,00 6.950,00 Custos e despesas fixos totais + Lucro deesejado 5850,00 8.350,00
Margem de contribuição 6,00 6,17 Margem de contribuição 6,00 6,17
Ponto de Equilíbrio (em unidades) 742 1.126 Ponto de Equilíbrio (em unidades) 975 1.352
37 38

Margem de segurança Alavancagem Operacional


Relação entre a variação de volume e a variação do lucro
Distância, em relação ao ponto de equilíbrio, em que a ALAVANCAGEM OPERACIONAL
ÍTEM PRODUTO A
empresa está operando Quntidade 1.000,00 1.100,00 1.210,00
Preço de Venda - unitário 10,00 10,00 10,00
Receitas atuais – Receitas no Ponto de Equilíbrio Custos Variáveis - unitários 4,00 4,00 4,00
Margem de segurança = Despesas Variáveis - unitárias - - -
Receitas atuais Margem de Contribuição - unitária 6,00 6,00 6,00
Vendas Totais 10 000 00
10.000,00 11 000 00
11.000,00 12 100 00
12.100,00
Custos Variáveis Totais 4.000,00 4.400,00 4.840,00
MARGEM DE SEGURANÇA Despesas Variáveis Totais - - -
QUADRO 6 QUADRO 7 Margem de Contribuição Total
Margem de Contribuição em %
6.000,00
60,00%
6.600,00
60,00%
7.260,00
60,00%
ITEM Receitas Atuais Receitas no PE M.S. Receitas Atuais Receitas no PE M.S. (-) Custos e Despesas Fixos Totais 4.850,00 4.850,00 4.850,00
Lucro Operacional Total 1.150,00 1.750,00 2.410,00
P.E. Contábil 10.000,00 8.850,00 12,99% 27.880,00 18.684,00 49,22% Margem Operacional % 11,50% 15,91% 19,92%

P.E. Financeiro 10.000,00 8.450,00 18,34% 27.880,00 18.284,00 52,48% Participação na Margem de Contrib. Total
Variação no lucro
100,00% 100,00%
52,17%
100,00%
37,71%
P.E. Econômico 10.000,00 9.850,00 1,52% 27.880,00 19.684,00 41,64% Variação no volume 10,00% 10,00%
Alavancagem Operacional 5,22 3,77
40

Alavancagem Operacional
Programação Linear
• Ferramenta matemática de maximização ou minimização de funções
(lucros, perdas, tempo, etc.)
• No Ponto de Equilíbrio não há alavancagem; • Max Z = c1x1 + c2x2 + ... + cncn
• s.a: a11x1 + a12x2 + ... + a1nxn ≤ b1
• a21x1 + a22x2 + ... a2nxn ≤ b2
• 1 Unidade após o ponto de equilíbrio a alavancagem • ......................................................
tende ao ∞; • am1x1 + am2x2 + ... + amnxn ≥≤ 0
• z1,x2,
1 2 ... xn ≥ 0
• Z = função a ser otimizada (maximizada ou minimizada);
• Quanto mais longe do ponto de equilíbrio menor é a • xj = número de unidades do produto j produzidas num certo período de
alavancagem; tempo (variáveis de decisão)
• Cj = aumento no lucro Z pelo acréscimo de uma unidade xi (coeficiente de
lucro);
• Alavancagem será sempre diferente de 0 • Aij = quantidade do recurso i consumida na produção de uma unidade de
atividade j (coeficiente de restrições);
• Bj = quantidade de recurso i disponível no período para a s n atividades
(limitação de capacidade da restrição).

41 42

7
PPA – Apuração do resultado antes das decisões, PPA – Restrições na produção
alusivas às restrições – alteração do mix • 4 processos na produção (trituração, extrusão, montagem e
SITUAÇÃO ATUAL embalagem)
ÍTEM PRODUTO A PRODUTO B PRODUTO C TOTAL
Quntidade 4.000,00 5.000,00 6.000,00
Preço de Venda - unitário 10,00 12,00 14,00 • Trituração: até 55 Kg/hora (9.075 Kg/mês)
Custos Variáveis - unitários 6,00 6,50 8,50
Despesas Variáveis - unitárias 1,50 2,00 2,50
Margem de Contribuição - unitária 2,50 3,50 3,00 • Extrusão: 172,50 horas/mês (A = 96 p/h; B = 94 p/h
Vendas Totais 40.000,00 60.000,00 84.000,00 184.000,00 e C = 85 p/h);
Custos Variáveis Totais 24.000,00 32.500,00 51.000,00 107.500,00
Despesas Variáveis Totais 6.000,00 10.000,00 15.000,00 31.000,00
Margem de Contribuição Total 10.000,00 17.500,00 18.000,00 45.500,00 • Montagem: 195,00 horas/mês ( A = 94 p/h; B = 94 p/h
Margem de Contribuição em % 25,00% 29,17% 21,43% 24,73%
(-) Custos e Despesas Fixos Totais 25.500,00
e C = 90 p/h);
Lucro Operacional Total 20.000,00
Margem Operacional % 10,87% • Embalagem: 187,50 horas/mês ( A = 98 p/h; B = 94 p/h
Participação na Margem de Contrib. Total 21,98% 38,46% 39,56% 100,00%
e C = 90 p/h)
43 44

Modelagem das restrições p/ uso do SOLVER Relatório de resposta - SOLVER


Célula de destino (Máx)
Célula Nome Valor original Valor final
$B$30 Lucro Operacional Total = PRODUTO A 20.000,00 23.430,73

QUADRO DE RESTRIÇÕES E DISPONIBILIDADES - ANTES DA OTIMIZAÇÃO Células ajustáveis


Célula Nome Valor original Valor final
PRODUTO A PRODUTO B PRODUTO C CONSUMO $B$19 PRODUTO A 4.000,00 1.112,29

ITEM DISPONIBILIDADE $C$19 PRODUTO B


$D$19 PRODUTO C
5.000,00
6.000,00
6.500,00
7.800,00
4.000,00 5.000,00 6.000,00 MENSAL
Matéria Prima (Kg/peças) 0,60 0,40 0,62 8.120,00 9.075,00 Restrições
Célula Nome
$E$20 Matéria Prima (Kg/peças) CONSUMO MENSAL
Valor da célula
8.103,37
Fórmula
$E$20<=$F$20
Status Transigência
Sem agrupar 971,6257718

Extrusão (horas consumidas) 41,67 53,19 70,59 165,45 172,50 $E$21 Extrusão (horas consumidas) CONSUMO MENSAL
$E$22 Montagem (horas consumidas) CONSUMO MENSAL
172,50
167,65
$E$21<=$F$21
$E$22<=$F$22
Agrupar
Sem agrupar 27,35152078
0

$E$23 Embalagem (horas consumidas) CONSUMO MENSAL 167,17 $E$23<=$F$23 Sem agrupar 20,33449532

Montagem (horas consumidas) 42,55 53,19 66,67 162,41 195,00 $C$20 Matéria Prima (Kg/peças) PRODUTO B
$D$19 PRODUTO C
0,40
7.800,00
$C$20>=0
$D$19>=0
Sem agrupar
Sem agrupar
0,40
7.800,00
$B$19 PRODUTO A 1.112,29 $B$19<=5200 Sem agrupar 4087,70962
Embalagem (horas consumidas) 40,82 53,19 66,67 160,67 187,50 $C$19 PRODUTO B
$B$19 PRODUTO A
6.500,00
1.112,29
$C$19<=6500
$B$19>=0
Agrupar
Sem agrupar 1.112,29
0

$D$19 PRODUTO C 7.800,00 $D$19<=7800 Agrupar 0

45 46

Apuração do resultado da PPA após a alteração


do mix Situação das restrições após a alteração do mix
SITUAÇÃO PROJETADA
ÍTEM PRODUTO A PRODUTO B PRODUTO C TOTAL
Quntidade 1.112,29 6.500,00 7.800,00
Preço de Venda - unitário 10,00 12,00 14,00 QUADRO DE RESTRIÇÕES E DISPONIBILIDADES - APÓS OTIMIZAÇÃO
Custos Variáveis - unitários 6,00 6,50 8,50
Despesas Variáveis - unitárias 1,50 2,00 2,50
PRODUTO A PRODUTO B PRODUTO C CONSUMO
ITEM DISPONIBILIDADE
Margem de Contribuição - unitária 2,50 3,50 3,00 1 112 29
1.112,29 6 500 00
6.500,00 7 800 00 MENSAL
7.800,00
Vendas Totais 11.122,90 78.000,00 109.200,00 198.322,90
Matéria Prima (Kg/peças) 0,60 0,40 0,62 8.103,37 9.075,00
Custos Variáveis Totais 6.673,74 42.250,00 66.300,00 115.223,74
Despesas Variáveis Totais 1.668,44 13.000,00 19.500,00 34.168,44 Extrusão (horas consumidas) 11,59 69,15 91,76 172,50 172,50
Margem de Contribuição Total 2.780,73 22.750,00 23.400,00 48.930,73 Montagem (horas consumidas) 11,83 69,15 86,67 167,65 195,00
Margem de Contribuição em % 25,00% 29,17% 21,43% 24,67%
(-) Custos e Despesas Fixos Totais 25.500,00
Embalagem (horas consumidas) 11,35 69,15 86,67 167,17 187,50
Lucro Operacional Total 23.430,73
Margem Operacional % 11,81%
Participação na Margem de Contrib. Total 5,68% 46,49% 47,82% 100,00%
47 48

8
Conclusões
• As empresas pouco se utilizam do Custeio Variável e
da Margem de Contribuição;

• MC permite avaliar a situação de cada produto;

• MC possibilita análise de tendências (PE , MS e


Alavancagem);

• PL pode auxiliar na maximização dos resultados


49