Sie sind auf Seite 1von 4

ORGANIZAÇÃO EDUCACIONAL MARGARIDA MARIA

HISTÓRICO
O futebol de salão, atualmente denominado FUTSAL , começou a ser
praticado em 1932, em Montevidéu. As primeiras regras foram redigidas pelo
diretor do departamento de menores da Associação Cristã de Moços (ACM) de
Montevidéu, Juan Carlos Ceriani.
Com as regras oficiais aprovadas pela confederação brasileira de
desportos, realizou-se o primeiro campeonato brasileiro de futsal, em 1958, no
Maracanãzinho, Rio de Janeiro. A seleção carioca foi a campeã, ficando em
segundo lugar a paulista.
CONSIDERAÇÕES
Desporto relativamente jovem, o futsal em pouco tempo passou a ser um
dos mais praticados pelos brasileiros. Vários fatores contribuem para que isso
aconteça, como :
• Pode ser praticado na rua ou em campos improvisados
• Não exige equipamentos sofisticados (bastam tênis, camiseta e calção)
Praticado de forma bem orientada, esse desporto desenvolve a
coordenação , a agilidade, a velocidade e a precisão. Exige preparação física
eficiente e reflexos rápidos, seguros e melhora a resistência orgânica dos
praticantes.
O futsal é jogado com os pés e o jogador se desloca conduzindo ou tocando
a bola com qualquer parte do corpo, exceto com as mãos.
Uma partida é disputada por duas equipes, cada uma composta por 12
jogadores, um dos quais é goleiro.
Os jogadores devem se apresentar uniformizados, isto é, com calção,
camiseta, meião, caneleira e tênis adequado. O uso da caneleira é obrigatório.
Num jogo oficial de futsal, são quatro os oficiais de arbitragem,
responsáveis pelo controle da partida : 2 árbitros, 1 cronometrista, que marca o
tempo de jogo, e 1 anotador que faz as anotações (gols, faltas, pedidos de
tempo, ... ).
Oficialmente, uma partida de futsal consta de 2 períodos de 20 minutos
cronometrados, com 10 minutos de intervalo.
HABILIDADES TÉCNICAS DO JOGADOR
DOMÍNIO DE BOLA
Diferentemente do futebol , é realizado na maioria das vezes com a sola do
pé. Porém também podem ser usadas diferentes partes do corpo.
CONDUÇÃO DA BOLA
A bola deverá ser conduzida com o lado externo do pé, colocada ao lado do
corpo sempre em posição de chute.
PASSE
O tipo mais recomendado para o futsal é o de chapa (lado interno do pé).
CHUTE AO GOL
Aqui temos outra diferença com o futebol. O chute ao gol no futsal,
principalmente nas categorias menores, é executado com a ponta do tênis, de
bico. O chute de peito de pé é recomendado para dar melhor direção da bola ao
gol.
CHUTE DE PONTA OU DE BICO
É um chute característico do futsal, pela sua precisão e rapidez. Um chute
simples, natural, mas desprezado por muitos praticantes, que consideram esse
tipo de finalização como de segunda categoria. Quantos gols não seriam feitos se
o tipo de chute não fosse o de bico!!
CHUTE NA CORRIDA APÓS TABELA COM COMPANHEIRO
Ao receber um passe ou tabela para finalização, os chutes deverão ser
desferidos de primeira, isto é, sem domínio da bola, observando-se as posições
de equilíbrio e do joelho e o toque que deverá ser feito na parte média superior da
bola.
POSICIONAMENTO DOS JOGADORES
GOLEIRO
O goleiro guarnece a meta e orienta seus companheiros quanto aos
deslocamentos e coberturas. Além disso, ele tem uma importância ofensiva,
quando, com as mãos ou pés, faz lançamentos para seus companheiros. O
goleiro é o único jogador que pode usar as mãos estando dentro de sua área,
mas com os pés poderá ficar até 4 segundos fora de sua área, na sua meia
quadra. Caso fique por mais de 4 segundos com a posse de bola na sua meia
quadra será determinada uma falta à ser cobrada em 2 lances.
Se um jogador devolver a bola para seu goleiro, este deverá recebê-la com
os pés, pois se pegar com as mãos será determinada uma falta na linha da área
em 2 lances.
FIXO
Ele dificilmente passa do meio de quadra. Esse jogador é chamado de
homem fixo da defesa. Uma das suas características é a facilidade em destruir
jogadas adversárias.
É o último jogador da defesa, próximo do goleiro. Por isso, deve estar sempre
atento para as coberturas necessárias.
ALAS
Eles recebem os passes do goleiro e do fixo, armam jogadas, finalizam e
penetram na defesa adversária. Esses jogadores entre outras características
devem ser bons finalizadores, armadores e bons nas coberturas defensivas.
PIVÔ
Cria situações onde seus companheiros possam penetrar na defesa
adversária e ainda arrematam contra a meta. O jogo ofensivo gira em torno deste
jogador. Ele ainda recua para ajudar na defesa no caso do adversário atacar com
todos jogadores.
SISTEMAS TÁTICOS DO FUTSAL
SISTEMA TÁTICO 2 X 2
Este sistema utiliza 2 jogadores na defesa e 2 no ataque.

SISTEMA TÁTICO 3 X 1
Neste sistema a equipe defende (fixo e alas) e ataca (alas e pivô) com 3
jogadores.
PRINCIPAIS REGRAS
SUBSTITUIÇÃO
Durante o transcorrer de uma partida cada equipe poderá fazer a qualquer
tempo um número ilimitado de substituições, sem necessidade de paralisar o
cronômetro, mediante o aviso prévio ao anotador.
O jogador que sair deverá fazê-lo pela zona de substituição e o que entra
deverá esperar seu companheiro passar pela linha lateral para então entrar em
quadra.
FALTAS TÉCNICAS
Considera-se falta técnica se o jogador cometer intencionalmente uma das
seguintes infrações :
• Dar ou tentar dar pontapé no adversário
• Calçar (derrubar) ou tentar fazê-lo usando as pernas na frente ou atrás .
• Segurar com as mãos ou impedir a ação com qualquer parte do braço.
FALTA PESSOAL
São faltas pessoais :
• O goleiro demorar mais de 4 segundos para repor a bola em jogo, depois
de ter sido por ele agarrada ou declarada em condições de ser jogada.
• Qualquer jogador demorar mais de 4 segundos para repor a bola em
jogo nas cobranças de tiro livre, tiro de meta, lateral ou penalidade
máxima.
FALTA DISCIPLINAR
Entra em quadra o atleta substituto antes que seu companheiro tenha saído
ou incorporar-se ao jogo por fora da zona de substituição.
FALTA INDIVIDUAL
Não são mais contadas.

FALTA COLETIVA
As equipes poderão cometer em cada período de jogo até 5 faltas coletivas,
limite máximo que dá direito à formação de barreira. A partir da 6a falta coletiva, a
equipe adversária poderá cobrar a falta direta sem barreira. Se a falta for
cometida a mais de 10 metros do gol adversário o jogador colocará a bola na
marca dos 10 metros, se for cometida a menos de 10 metros será cobrada do
local de onde ocorreu. Serão consideradas faltas coletivas todas as faltas
técnicas e pessoais de uma equipe.
CARTÕES
AMARELO
Significa advertência – por falta grave ou reclamação.
VERMELHO
Significa expulsão – por atitude antidesportiva ou agressão física ou verbal.
A expulsão de um jogador no futsal é temporária pois após 2 minutos ou
sofrer um gol, a equipe poderá se recompor mas o jogador expulso não poderá
retornar ao jogo e nem ficar no banco de reservas.
ALTERAÇÕES NA REGRA 2006
• Será válido o gol olímpico, chute direto do escanteio.
• Será válido o gol assinalado diretamente de um chute inicial ou de
reinicio de jogo após um gol assinalado. Para as categorias Sub 13 não
será válido o chute inicial direto.
• Por ocasião da cobrança de um pênalti, o goleiro poderá mover-se
livremente, desde que o faça sobre a linha de gol.
• Após o goleiro realizar uma defesa ou receber a bola legalmente de um
companheiro, poderá lançá-la diretamente por cima do meio da quadra,
com as mãos ou com os pés. Se do lançamento com as mãos resultar
um gol, este não será válido. Mas com os pés poderá ser assinalado
diretamente. Esta regra não se aplica as categorias abaixo de 13 anos.
Neste caso a bola deverá tocar em um jogador ou no chão antes passar
para a quadra adversária.
• Na cobrança de lateral, a bola deverá estar sobre a linha e o jogador
adversário deverá estar a uma distância mínima de 5 metros da bola. De
um chute lateral pode ser marcado um gol caso a bola toque em um
jogador de linha ou abaixo da linha da cintura do goleiro.

QUADRA
circulo central

li l área do goleiro

recuo do lateral (5 m) zona de substituição linha de tiro livre direto (10 m)

ED. FÍSICA