Sie sind auf Seite 1von 2
EngenhariaEngenhariaEngenhariaEngenharia MecânicaMecânicaMecânicaMecânica ////

EngenhariaEngenhariaEngenhariaEngenharia MecânicaMecânicaMecânicaMecânica //// GraduaçãoGraduaçãoGraduaçãoGraduação ---- 22º22ººº SemestreSemestreSemestreSemestre dededede 2010201020102010

Disciplina:Disciplina:Disciplina:Disciplina: EM738EM738EM738EM738 –––– TurmaTurmaTurmaTurma AAAA

PropriedadesPropriedadesPropriedadesPropriedades MecânicasMecânicasMecânicasMecânicas dosdosdosdos MateriaisMateriaisMateriaisMateriais eeee MecanismosMecanismosMecanismosMecanismos ddddeeee FraturaFraturaFraturaFratura

Pré-Requisitos: EM240 / ES242 Ementa: Propriedades de fluência. Propriedades de fadiga. Mecanismos de fratura e fadiga. Noções de mecânica da fratura. Ensaios de tenacidade à fratura. Influências de variáveis microestruturais na tenacidade à fratura. Aplicação da mecânica de fratura elástica linear ao projeto estrutural. Noções de mecânica da fratura elasto-plástica. Noções de propagação de trincas por fadiga. Horário: Terças e quintas-feiras das 16h00 às 18h00. Local: CB11 e PB04.

I. Programa:

Parte A

1. Introdução;

2. Fenômenos Associados às Propriedades Mecânicas de Materiais Estruturais:

Deformação elástica; Deformação plástica; Fratura; Fluência; Fadiga; Fratura assistida pelo meio (corrosão sob tensão; fragilização por hidrogênio; fragilização por metal líquido); Irradiação de nêutrons;

3. Mecanismos de Fratura e Fadiga: Classificação do processo de fratura; Energia de fratura; Fratura do ponto de vista macroscópico; Fratura do ponto de vista microscópico (micro-mecanismos de fratura); Reconhecimento da fratura por fadiga;

4. Fluência: Comportamento de fluência; Influência da tensão e da temperatura na fluência; Propriedades de fluência; Métodos de extrapolação de dados em fluência; Materiais para aplicações em altas temperaturas;

5. Influência de Variáveis Microestruturais na Tenacidade à Fratura: Tenacidade e anisotropia microestrutural; Controle da composição química; Refino microestrutural; Otimização da microestrutura para máxima tenacidade à fratura;

Parte B

1. Mecânica da Fratura Elástica Linear: Modos de solicitação de uma trinca; Distribuição de tensões em corpos com trincas; Fator de intensidade de tensão; Dimensões da zona plástica; Noções da metodologia de projeto;

2. Noções de Mecânica da Fratura Elasto-Plástica: Deslocamento de abertura da ponta da trinca (CTOD); Integral J; Relação entre CTOD e J; Noções da metodologia de projeto;

3. Tenacidade à Fratura: Influência da espessura do espécime na tenacidade à fratura; Ensaios de tenacidade à fratura (ensaios K IC , CTOD e J IC );

4. Propriedades de Fadiga em Alto Ciclo: Ensaios de fadiga; Curvas S-N e propriedades de fadiga em alto ciclo; Natureza estatística da fadiga; Métodos de determinação do limite de fadiga;

5. Propriedades de Fadiga em Baixo Ciclo: Resposta do material (amolecimento e endurecimento cíclicos); Curvas amplitude de deformação plástica-número de ciclos; Ensaios de fadiga em baixo ciclo com amplitude constante; Propriedades de fadiga em baixo ciclo;

Disciplina:Disciplina:Disciplina:Disciplina: EM738EM738EM738EM738 –––– TurmasTurmasTurmasTurmas AAAA eeee BBBB PropriedadesPropriedadesPropriedadesPropriedades MecânicasMecânicasMecânicasMecânicas dosdosdosdos MateriaisMateriaisMateriaisMateriais eeee MecanismosMecanismosMecanismosMecanismos dededede FraturaFraturaFraturaFratura

6. Noções de Propagação de Trincas por Fadiga: Correlações entre K e a propagação da trinca por fadiga; Curvas da/dN em função de K; Propriedades de fadiga em propagação de trincas por fadiga;

7. Tópicos Avançados em Propriedades Mecânicas e Mecanismos de Fratura.

II. Bibliografia:

(a) Básica:

1. FERREIRA, I. Fratura e Fadiga de Metais. Apostila da disciplina, 2010.

2. ASTM E 1823 - 05 Standard Terminology Relating to Fracture and Fatigue Testing,

2005.

3. Normas da ASTM sobre ensaios (E8M; E1820; E 399; E1290; E466; E606; E647; etc).

4. "Papers" sobre "Propriedades mecânicas de materiais e mecanismos de fratura".

(b) Complementar:

5. CALLISTER, William D. Ciência e Engenharia de Materiais: uma Introdução. 5ª. Edição.

Tradução de: Sérgio Murilo Stamile Soares. LTC - Livros Técnicos e Científicos Editora S. A. 2002. 6. SHIGLEY, J.E.; MISCHKE, C.R.; BUDYNAS, R. Mechanical engineering design, 7th. Edition, McGraw-Hill, 2004.

7. DIETER, G. E. Mechanical Metallurgy. SI Metric Edition. McGraw-Hill, 1988.

8. HERTZBERG, R. W. Deformation and Fracture Mechanics of Engineering Materials. 4 th Edition. John Wiley & Sons, 1996.

9. METALS HANDBOOK, 9th Edition, Volume 8 -Mechanical Testing, ASM, 1985.

10. Normas Britânicas sobre tenacidade à fratura (BSI 7448: Partes 1, 2 e 4).

III. Critério de avaliação:

NA = 0,4 P + 0,5 P

1

2

+ 0,1E

Sendo P 1 e P 2 as notas das provas 1 e 2 respectivamente e E a média aritmética das listas de exercícios.

Dias das provas: 28 de setembro e 25 de novembro.

IV. Professor responsável: Itamar Ferreira.