You are on page 1of 10

ALIMENTOS QUE CURAM

Ação antiinflamatória de alguns alimentos como tomate,


salmão, brócolis e soja pode prevenir doenças

Você sabia que alguns alimentos têm ação antiinflamatória


quando consumidos regularmente? Chá verde, alho, aveia, brócolis,
semente de linhaça, soja e peixes (como sardinha e salmão) são
alguns deles e podem ser importantes aliados no combate a
doenças como o câncer, diabetes, doenças cardiovasculares,
obesidade, doenças respiratórias, Alzheimer, alergias, doenças
auto-imunes, artrites, obesidade, entre outras.

O controle da inflamação é feito pelo corpo por meio de hormônios


que a intensificam ou a diminuem, a fim de permitir que o processo
inflamatório ocorra quando realmente seja necessário, tanto para
reparar uma lesão como proteger contra uma infecção. Os
alimentos têm efeito importante nos níveis dos hormônios, podendo
ativar ou inibir a ação inflamatória.

Segundo a nutricionista Roseli Rossi, do Clínica Equilíbrio


Nutricional, a dieta rica em alimentos antiinflamatórios pode prevenir
e bloquear a inflamação, fortalecendo o sistema imunológico e o
equilíbrio de todas as funções básicas do organismo.

Entre os alimentos com maior ação antiinflamatória se destacam os


ácidos graxos ômega-3, encontrados no azeite de oliva
extravirgem e peixes de águas frias (salmão, atum, bacalhau,
arenque, cavalinha, sardinha e truta). No organismo, estes ácidos
são convertidos em substâncias semelhantes aos hormônios, que
reduzem inflamações.

Considerados antioxidantes, o chá verde, alho, aveia, cebola,


crucíferas (brócolis, couve-flor e repolho), semente de linhaça, soja,
tomate e uva são alimentos com substâncias bioativas que têm
ação na modulação do processo inflamatório. "Algumas inflamações
podem oxidar as células que constituem as paredes do vaso
sanguíneo. No entanto, os alimentos antioxidantes podem ajudar a
evitar estas lesões", alerta a nutricionista.

Roseli explica que as quantidades dos alimentos antiinflamatórios


irá depender das necessidades individuais, ou seja, quanto mais
comprometido estiver o organismo, maior a quantidade a ser
consumida. A média de consumo diária destes alimentos
recomendada é um dente de alho, quatro xícaras de chá verde,
uma unidade de cebola, uma unidade de maçã, 50 ml de suco de
romã ou frutas vermelhas.

Medicamentos – Segundo a nutricionista, a dieta rica em alimentos


antiinflamatórios irá modular a resposta inflamatória, resgatando o
equilíbrio do funcionamento do organismo gradativamente com a
mudança dos hábitos alimentares, para que seja cada vez menos
necessário a intervenção de medicamentos. "Porém é necessário
se fazer uma avaliação médica para saber se há indicação de tal
medicamento, sempre lembrando que este não irá, na maioria das
vezes, resolver a causa, mas amenizar os sintomas, ao contrário de
uma alimentação saudável."

VIVIANE RODRIGUES

Fonte:
http://www.portaljj.com.br/interna.asp?Int_IDSecao=15&int_id=4799
7

VANTAGENS DOS ALIMENTOS


ANTIINFLAMATÓRIOS
- Os alimentos são naturais, ou seja, trará somente benefícios á
saúde, sem efeitos colaterais;

- Os alimentos previnem e combatem a causa da inflamação e não


somente amenizam os sintomas como é no caso dos medicamentos;

- Não proporcionam uma sobrecarga ao organismo, como os


medicamentos;
- Os alimentos proporcionam equilíbrio ao organismo, trazendo um
benefício geral
ao organismo, além de maior energia, vitalidade e resistência.

http://www.portaljj.com.br/interna.asp?int_id=48000

CUIDADOS COM AQUELES QUE ESTIMULAM A


INFLAMAÇÃO
A inflamação, muitas vezes, pode aumentar o risco de desencadear
certas doenças, como câncer, diabetes, doenças cardiovasculares,
obesidade, Alzheimer, alergias e artrite. Para se alcançar o efeito de
anular alterações no sistema imunológico, o cardápio de alimentos
antiinflamatório deve ser composto de cereais integrais com baixo
ou moderado índice glicêmico (IG) e, consequentemente, baixa
carga glicêmica.

Batata assada, batata frita, bolos, biscoitos, trigo branco, farinha


integral e cream cracker são alguns dos alimentos que apresentam
alto índice glicêmico que, em vez de inibir a inflamação, estimula.
"A inflamação não pode ser vista só como ponto negativo.
Considerada uma resposta do organismo, ocorre tanto para
melhorar um ferimento como proteger contra uma infecção",
completa a nutricionista Roseli.

O processo inflamatório serve como barreira para os


microorganismos não penetrarem nas mucosas e feridas de tal
forma a comprometer o organismo. Além disso, a inflamação
resulta na cicatrização de lesões. Os hormônios que estimulam a
inflamação são sintetizados a partir dos ácidos graxos ômega-6,
encontrados em óleo de milho ou girassol, soja, sementes de
girassol, gergelim, castanhas e nozes. "Os ácidos graxos ômega-6
estimulam a inflamação e os ácidos graxos ômega-3 diminuem o
processo inflamatório. Por isso a necessidade de consumi-los em
equilíbrio" afirma a nutricionista.

Desequilíbrio - Uma alimentação inadequada, que contenha


maior quantidade de alimentos inflamatórios do que
antiinflamatório, pode provocar um desequilíbrio entre as
substâncias que controlam o processo inflamatório no organismo,
proporcionando uma maior produção de substâncias pró-
inflamatórias que estimulam mais este processo, podendo
aumentar o risco de desencadear doenças.

Portanto, os alimentos considerados inflamatórios devem


ser evitados ao máximo para que não haja este desequilíbrio.
Dentre os alimentos inflamatórios que devem ser evitados são
açúcar refinado, farinha branca, embutidos, alimentos
industrializados, biscoitos recheados, refrigerantes, gorduras
saturadas, batata frita e toda a gama de fast-foods.

http://www.portaljj.com.br/interna.asp?int_id=47999

TAÇA DE QUINUA COM IOGURTE


2 unidades pequenas de iogurte natural desnatado
2 colheres de sopa de quinua em grãos
1 unidade de banana
1 unidade de maçã vermelha
1 colher de sopa rasa de uva passa
4 unidades de amêndoas torradas sem sal
1 colher de sopa de suco de limão

Modo de Preparo:
Lave a quinua em grãos várias vezes em água fria mexendo bem
para limpá-la até que não produza mais espuma. Cozinhe em fogo
baixo por no mínimo 15 minutos. Escorra a água, deixe esfriar e
reserve. Quebre as amêndoas, pique a banana e a maçã em
pequenos cubos (acrescente um pouco de suco de limão) e misture
com a quinua cozida e o iogurte. Junte a uva passa e sirva a seguir.

Rendimento: 2 porções/ 236,8 kcal por porção

Salada de Salmão e Rúcula

4 unidades de medalhão de salmão


12 unidades de tomate cereja
2 pratos de sobremesa de rúcula
1 unidade pequena de cebola
1 unidade pequena de alho
4 ramos de tomilho fresco
1 colher de sobremesa cheia de mostarda
4 colheres de sopa de suco de limão
2 colheres de sopa de vinagre
2 colheres de sopa de azeite de oliva extravirgem
1 colher de chá de sal refinado

Modo de Preparo:
Tempere os medalhões de salmão com suco de limão e sal e deixe
marinar por cerca de 1 hora. Asse em forno médio por 40 minutos e
corte-os em cubos. Reserve. Em uma tigela, arrume as folhas de
rúculas e os tomates cortados ao meio.

Molho: Coloque a cebola picada, o alho amassado, o tomilho


picado, a mostarda, o vinagre e o azeite em uma tigela. Tempere
com sal e misture bem para incorporar todos os ingredientes.

Montagem: Distribua os cubos de salmão sobre a salada. regue


com o molho e misture bem. Sirva a seguir.

Rendimento: 4 porções/ 231,49 kcal por porção

Hambúrguer de soja

1 colher de sopa de farinha de trigo integral


12 colheres de sopa de proteína texturizada de soja granulada
(crua)
2 unidades de ovo de galinha
1 colher de sopa de cebolinha (crua)
1 colher de sopa se sopa creme de cebola (pó)
1 colher de sopa de salsinha
4 copos médios de água

Modo de Preparo:
Em uma tigela funda, coloque a proteína texturizada de soja (PTS)
de molho em água quente por 30 minutos. Escorra a água, lave em
água corrente. Escorra novamente e esprema bem até sair toda a
água. Acrescente os outros ingredientes e amasse até que fique bem
homogêneo. Modele os hamburgueres com as mãos e leve para
assar em fôrma antiaderente, por em média 30 minutos. Sirva a
seguir.

Rendimento: 4 porções/ 119,17kcal por porção

Créditos: Clínica Equilibrio Nutricional - Nutricionista Roseli


Rossi
http://www.portaljj.com.br/interna.asp?int_id=47998

DESVENDANDO A MEDICINA
ORTOMOLECULAR
MEDICINA

2/6/2008

Desvendando a Medicina Ortomolecular

DR. FRANCISCO JOSÉ GARCIA

A partir desta semana, estarei trazendo algumas informações sobre


medicina preventiva, especialmente a Medicina Ortomolecular.
Em 1968, Linus Pauling empregou pela primeira vez o termo
Medicina Ortomolecular (do grego Orthos, que significa equilíbrio).
Nela, o paciente é visto como um todo e cada um de seus órgãos
deve estar equilibrado para que os processos metabólicos possam
ocorrer com eficiência máxima, prevenindo o aparecimento de
doenças e auxiliando no combate das já existentes.

Para que isso ocorra, é preciso oferecer às células todos os


elementos necessários ao seu funcionamento e retirar as
substâncias tóxicas que prejudicam o metabolismo. O nosso
organismo necessita de inúmeras substâncias que são utilizadas
nas células para produção de energia e de novas moléculas.
Embora as células sejam capazes de sintetizar centenas de
substâncias diferentes, existem 45 que são essenciais e que o
organismo não consegue sintetizar. São elas vitaminas, minerais,
aminoácidos e ácidos graxos, que precisam ser ingeridos através
da dieta ou de uma suplementação.
A indústria alimentícia e as agro-indústrias expoliam os alimentos de
diversos tipos de nutrientes e a eles adicionam substâncias
estranhas ao ambiente fisiológico celular, que acabam por
prejudicar o metabolismo (hormônios, antibióticos, conservantes,
aditivos, edulcorantes e metais, que são muitas vezes tóxicos). A
colheita, o armazenamento e o transporte de legumes, verduras e
frutas reduzem drasticamente a quantidade de vitaminas e minerais
neles contidos, sem contar a escassez de micronutrientes em nosso
solo, como selênio, cromo, lítio, zinco e manganês.

Estudos científicos mostram que uma grande porcentagem de


indivíduos de todas as faixas etárias, e de diferentes níveis sócio-
econômicos, não ingere ou não absorve a quantidade de nutrientes
essenciais necessária ao bom funcionamento do organismo. Estas
pessoas consomem excessivamente graças aos estresses
oxidativos a que são submetidas, como estresse profissional,
financeiro ou familiar, hábitos como uso de cigarro, álcool, drogas e
alimentação inadequada, ingestão de hormônios, agrotóxicos,
herbicidas, exposição à poluição ambiental, contaminação por
metais tóxicos (alumínio, chumbo, cádmio, mercúrio) e radiações
solares, exercícios intensos ou falta de condicionamento físico
(atletas de fim de semana), além da presença de doenças como
infecções, asma, diabetes etc.

Nessas situações, temos a formação excessiva de Radicais Livres,


que ultrapassam a capacidade de defesa do organismo, causando
lesão de componentes celulares importantes e, consequentemente,
envelhecimento precoce e doenças degenerativas cardiovasculares
(entre elas, o câncer).

Doença é perda da saúde. Temos por objetivo fazer a prevenção e


o tratamento das doenças já adquiridas, proporcionando ao
organismo a concentração ideal de substâncias necessárias e
combatendo o excesso dos Radicais Livres. Dessa forma,
possibilitamos a manutenção de uma vida mais longa, saudável e
plena de vigor físico, mental e sexual.

Com os recursos que temos hoje, podemos proporcionar às


pessoas dez anos ou mais de vida produtiva - ou, como profetizou o
ficcionista inglês Arthur Clarck "em algum dia do século XXl morrerá
um homem de 109 anos, vítima de acidente, que terá sido pai aos
94 anos e cujos órgãos, todos em perfeito estado, serão doados
para transplante." O homem que planejava ter outro filho seguia há
décadas a terapia antioxidante. Há várias correntes dentro da
medicina Ortomolecular. Algumas seguem orientações pelos grupos
sanguíneos. Na próxima semana, estarei falando sobre elas, suas
dietas e os exercícios mais adequados para cada um.

Obs: Ortomolecular não é uma especialidade médica e sim um


departamento de estudo médico vinculado à Clínica Médica e
normatizada pela lei 1500/98 do Conselho Federal de Medicina, não
é uma medicina alternativa, e sim, somativa.

Dr. Francisco José Garcia - CRM: 57,759.

E-mail: medsportcenter@uol.com.br
Site: www.medsportcenter.com.br

Fonte:
http://www.portaljj.com.br/interna.asp?Int_IDSecao=46&Int_ID=5026
8
Portal JJ – Jornal de Jundiaí –

-----------------------------------

Livros recomendados::::

“Fique mais jovem a cada ano” Chege aos 80 anos com a saúde,
o vigor e a forma física de um cinqüentão; Chris Croeley e Henry S.
Lodge, M.D. – Editora Sextante, 2007.

“O Leite que ameaça as mulheres”, um documento explosivo: o


consumo de derivados do leite teria uma influência preponderante
sobre os cânceres de mama; Raphaël Nogier, Ícone Editora Ltda,
São Paulo, 1999.

“As Alergias Ocultas nas Doenças da Mama”, Raphaël Nogier,


Organização Andrei Editora Ltda,1998.

“Leite: Alimento ou Veneno?” do pesquisador e cientista Robert


Cohen, Editora Ground, São Paulo, 2005.
Peter Rost, "The Whistleblower: Confessions of a Healthcare
Hitman" (O Denunciante: Confissões de um Combatente do
Sistema de Saúde), lançado em 2006 nos EUA e inédito no Brasil.

“Alimentação que evita o Câncer e outras doenças”,


Dr. Sidney Federmann/ Dra. Miriam Federmann – Editora
Minuano”

“Curas Naturais “Que” Eles Não Querem Que Você Saiba”,


Kevin Trudeau, Editora Alliance Publishing Group. Inc., 576
páginas, Spain, 2007 (Edição em português publicada pela LTVM,
S.A.) (pedidos pelo tel: 012-11-3527-1008 ou
www.gigashopping.com.br/ )

“Técnicas de Controle do Estresse”, Dr. Vernon Coleman, Imago


Editora, 116 páginas (O Livro Explica Como, Porque e Quando o
Estresse Causa Problemas Alem de Mostrar Formas Eficientes de
Controlar e Minimizá-lo em sua Empresa.)

“Fazendo as Pazes com Seu Peso”, Obesidade e


Emagrecimento: entendendo um dos grandes problemas deste
século, Dr. Wilson Rondó Jr., Editora Gaia, São Paulo, 3ª Edição,
2003.

“Prevenção: A Medicina do Século XXI”, A Guerra ao


Envelhecimento e às Doenças, A terapia molecular irá diminuir a
incidência de câncer, doenças cardiovasculares, envelhecimento e
muito mais; Dr. Wilson Rondó Junior, 240 páginas, Editora Gaia,
São Paulo, 2000.

“O Atleta no Século XXI”, Dr. Wilson Rondó Junior, 158 páginas,


São Paulo, SP, Editora Gaia, 2000.

“A dieta do doutor Barcellos contra o Câncer” e todas as


alergias, Sonia Hirsch - uma publicação Hirsch & Mauad, Rio de
Janeiro, 2002, www.correcotia.com

“A Semente da Vitória”, Nuno Cobr, 223 páginas, Editora SENAC


São Paulo. www.sp.senac.br

"Atividade Física e Envelhecimento Saudável", Dr. Wilson Jacob


Filho, professor da Faculdade de Medicina da USP e diretor do
Serviço de Geriatria do Hospital das Clínicas (SP), Editora Atheneu.
“O Fator Homocisteína”, A revolucionária descoberta que mostra
como diminuir o risco da doença cardíaca, Dr. Kilmer McCully e
Martha McCully, 231 páginas, Editora Objetiva, Rio de Janeiro,
2000.

“Apague a Luz!”, durma melhor e: perca peso, diminua a pressão


arterial e reduza o estresse; T S Wiley e Bent Formby, Ph.D. –
Editora Campus, 2000.

EDITORA CAMPUS
Ligue grátis: 0800-265340
e-mail: info@campus.com.br
www.campus.com.br

http://www.livrariasaraiva.com.br/

Não deixe de ler este livro. Ele poderá “salvar” a sua vida!
Basta desligar o interruptor! Apagar a luz!
Existe algo mais simples????
No entanto, o resultado desta decisão é tremendo... da maior
importância!!!