You are on page 1of 8

INSTITUTO FEDERAL DE TECNOLOGIA DO PIAUÍ

TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

CLOUD COMPUTING: UMA VISÃO SOBRE SEUS CONCEITOS, TECNOLOGIAS, APLICAÇÕES E DESAFIOS

JOVAL ALVES DA COSTA JÚNIOR

Teresina, junho de 2010.

Adalton da Sena Almeida Teresina. junho de 2010. APLICAÇÕES E DESAFIOS Pré-projeto apresentado ao IFPI como um dos pré-requisitos para aprovação na disciplina Introdução ao Projeto de Conclusão de Curso. do curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas de Informação. .INSTITUTO FEDERAL DE TECNOLOGIA DO PIAUÍ TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS CLOUD COMPUTING: UMA VISÃO SOBRE SEUS CONCEITOS. MSc. JOVAL ALVES DA COSTA JÚNIOR Orientador: Prof. TECNOLOGIAS.

.........................................................................................................1 2.............. INTRODUÇÃO .....SUMÁRIO 1...............................................5 ...........4 4........4 5........................ OBJETIVOS ................................................... JUSTIFICATIVA ....... REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................................... METODOLOGIA............................................................................3 3............................................................................................................................

a mesma idéia de utilidade tem sido aplicada no contexto da informática e uma mudança consistente neste sentido tem sido feita com a disseminação de Cloud Computing ou Computação em Nuvem. É uma idéia extremamente sedutora: utilizar os recursos ociosos de computadores independentes. 2009]. estamos vivendo o ressurgimento da centralização. 2009]. E se somarmos a isso a previsão de que em 2011 um terço da população mundial estará na Internet [Taurion 2009]. A cada dia são gerados no mundo inteiro 15 novos petabytes de informação. Cloud Computing é uma tendência recente de tecnologia cujo objetivo é proporcionar serviços de Tecnologia de Informação (TI) sob demanda com pagamento baseado no uso [Buyya et al. O uso destes serviços é. integrados em uma rede massiva de servidores. gás. e prover serviços para as massas que vão desde o usuário final que hospeda seus documentos pessoais na Internet até a empresas que terceirizarão toda a parte de TI para outras empresas. sem preocupação com localização física. A era que se aproxima deverá trazer maior consolidação do poder de computação. Embora os custos de aquisição destas máquinas fossem baixos. Introdução Com o avanço da sociedade humana moderna. de forma que possamos simplesmente acender a luz. Um dos principais fatores motivadores da Cloud Computing é a pressão cada vez maior por mais eficiência da infra-estrutura de computação. fica claro que os modelos de gestão de infra-estrutura atuais não são mais adequados.1. então. com o processamento e armazenamento de informações dispersos em cada computador de mesa ou laptop. eletricidade e telefone tornaram-se fundamentais para nossa vida diária e são explorados através de um modelo de pagamento baseado no uso [Vecchiola et al. o custo de integrar e operar redes de milhares de computadores tornou-se um grande e caro pesadelo para as empresas [Taurion 2009]. abrir a torneira ou usar o fogão. As infra-estruturas existentes permitem entregar tais serviços em qualquer lugar e a qualquer hora. Não apenas os recursos de computação e 1 . O último quarto de século foi caracterizado pela descentralização da computação. Recentemente. A Cloud Computing pretende ser global. Depois de uma era tecnológica caracterizada pela ascensão do computador pessoal (PC). Os custos de energia elétrica aumentaram pelo menos oito vezes de 1996 até hoje. Serviços de utilidade pública como água. cobrado de acordo com as diferentes políticas para o usuário final. serviços básicos e essenciais são quase todos entregues de uma forma completamente transparente. sem investimentos em hardware e sem conhecimento sobre a tecnologia utilizada.

armazenamento são entregues sob demanda. O que veremos é um deslocamento do conteúdo de dentro dos PCs para as nuvens computacionais. via comunicações de alta velocidade. Uma frase propagandeada pelo Google reflete bem isso: “Meu outro computador é um data center”. que vende seus produtos pela internet. Com a Cloud Computing esta empresa não precisa ter este parque de computadores instalado em seus escritórios. como o Natal e Dia das Mães. Não paga pela capacidade instalada e ociosa. mas toda a pilha de computação pode ser aproveitada na nuvem. investe esse tempo e energia para otimizar ou expandir o negócio. Mas e as empresas? Alguns estudos têm mostrado que as empresas de pequeno a médio porte gastam 70% do seu tempo gerenciando recurso de TI [Taurion 2009] (algo que não gera valor agregado ao negócio). Por sua vez o provedor de nuvem pode obter bons resultados comerciais. Ela precisa dispor de um parque computacional configurado para atender a seus períodos de pico de venda. aumenta sua capacidade. pois realoca dinamicamente a capacidade disponível para quem está mais precisando naquele momento. No restante do ano. ter acesso a petabytes de dados? As pessoas poderão usar equipamentos portáteis como smartphones ou netbooks. Assim. Através deste browser será possível acessar qualquer informação pessoal e aplicativos que estarão todos disponíveis nas nuvens. 2 . obtendo acesso praticamente ilimitado a recursos como espaço em disco e softwares. O PC pode ser praticamente um chip com um monitor ligado à Internet. a empresa pode se abstrair de uma camada de complexidade demandada pela infra-estrutura computacional e se concentrar na geração de valor de nível mais alto. Provavelmente não serão mais necessários computadores pessoais com grande capacidade de processamento. E o que se ganha com essa arquitetura? Os usuários domésticos passarão a dispor destas nuvens. grande parte desta capacidade computacional fica subutilizada. Isto significa que ela pode comprar capacidade de processamento por uso. Em vez de ficar 70% do tempo gerenciando sua infra-estrutura. como fazia no modelo anterior. A infraestrutura passa a dispor de uma elasticidade que permite a organização aumentar ou diminuir seu “parque computacional virtual” de acordo com a demanda de recursos. Com o modelo de Cloud Computing. Toda a inteligência estará na rede. com um browser para acesso à Internet. Nos períodos de menor uso. como hoje. É a realidade da computação sob demanda. como em época de pico de vendas. Para que dispor de 120 GB de disco rígido se podemos. O resultado? Imaginem uma empresa de comércio eletrônico. em períodos de maior demanda. Ela adquire a quantidade de capacidade necessária e apenas paga por este uso. dispensa essa capacidade e não paga pelo que não usa.

Para muitos. Claro que ainda estamos nos primeiros dias das “nuvens” e. atributos e características evoluirão com o tempo. Estamos ainda na fase de aprendizado e muitas dúvidas e questionamentos ocorrem. não estamos diante de mais uma onda de marketing. Se perguntarmos até um profissional de TI o que é Cloud Computing. Indefinições e reações adversas quanto à sua aplicabilidade e utilidade ainda são comuns. tornando-se mais competitiva no mercado. O NIST (National Institute of Standards and Technology) [NIST 2009] define computação em nuvem como um paradigma em evolução. ainda não se tem uma definição amplamente aceita. que pode mudar significativamente a maneira como utilizamos os recursos computacionais. com certeza obteremos diversas respostas. ainda existe muito desconhecimento. proporcionando escalabilidade. problemas. A possibilidade de criar um verdadeiro data center virtual com recursos já existentes permite desenvolver novas e inovadoras aplicações. 2. Já [Armbrust et al. desinformação e até mesmo mitos que são criados em torno do assunto. de modo conveniente e sob demanda. 3 . qualidade de serviço. ela tem gastos menores com sua operação de TI e pode repassar esta eficiência operacional aos seus clientes. 2009] propõem a seguinte definição: “A computação em nuvem é um conjunto de serviços de rede ativados. mas sim de uma revolução tecnológica. riscos e benefícios serão redefinidos em debates entre os setores público e privado e essas definições. casos de uso. servidores. armazenamento. O NIST apresenta a seguinte definição para computação em nuvem: “Computação em nuvem é um modelo que possibilita acesso. infra-estrutura barata de computação sob demanda e que pode ser acessada de uma forma simples e pervasiva”. Tratando-se especificamente da definição. como energia e refrigeração. JUSTIFICATIVA O termo Cloud Computing está se tornando uma das palavras chaves da Indústria de TI.Como a empresa não paga por recursos desnecessários e nem tem gastos com espaços físicos e de infra-estrutura do data center. Suas definições. tecnologias. como todo novo conceito. a um conjunto de recursos computacionais configuráveis (por exemplo. redes. Portanto. Abre-se uma nova perspectiva e certamente estamos diante de grandes mudanças nos paradigmas de computação. aplicações e serviços) que podem ser rapidamente adquiridos e liberados com mínimo esforço gerencial ou interação com o provedor de serviços”. a computação em nuvem ainda não está perfeitamente compreendida.

• Mostrar as modalidades de serviços em Cloud Computing. A fase seguinte terá a preocupação voltada para uma leitura cuidadosa dos impressos bibliográficos e conteúdo on-line. Diversas empresas apresentaram suas iniciativas na promoção da computação em nuvem. finalmente. 4. artigos e sites que tratam especificamente do tema a ser apresentado. • Exemplos de Aplicações em Cloud Computing. A comunidade científica também tem apresentado algumas iniciativas.Como se pode ver. selecionou-se livros. Os objetivos específicos que se destacam neste trabalho são: • Apresentar o funcionamento da Cloud Computing. analisar os fundamentos de verdade nas afirmações oferecidas. a computação em nuvem ainda não tem uma definição clara e completa na literatura. 4 . A partir daí construir sistematicamente. citações. Metodologia O presente trabalho se fundamentará na metodologia de pesquisa bibliográfica para atingir seus objetivos. relacioná-los com os problemas propostos pelo trabalho e. bem como passar uma visão detalhada dos aspectos técnicos que envolvem este novo conceito computacional. desafios e oportunidades encontradas nesse ambiente. Durante o levantamento bibliográfico. Objetivos O objetivo geral deste projeto é estudar e aprofundar o conhecimento no tema proposto. • Explicar a arquitetura da Cloud Computing. mas mesmo assim já existem várias aplicações baseadas nesse modelo. Force. • Provedores de Serviços em Cloud Computing. • Desafios em Cloud Computing. além de pesquisas nas “nuvens” do Google. Este objetivo será almejado através do desenvolvimento de um artigo técnico que abordará seus principais tópicos. resumos e observações pessoais úteis para o desenvolvimento do trabalho acadêmico. propondo-se a apresentar seus principais conceitos e tecnologias. por meio de apontamentos e fichas. comentários.com e Amazon. 3. bem como aplicações. principalmente com foco em suas necessidades. Este trabalho tratará de diversos aspectos da computação em nuvem.

[Vecchiola et al.. Mapreduce: simplified data processing on large clusters. Katz. Above the clouds: A berkeley view of cloud computing. (2009).google. Konwinski. [Taurion 2009] Taurion.. UK. http://www. M. CoRR. "The Open Could Manifesto". abs/0907. G.salesforce. Technical report. 2009] Buyya. S.. Developing with Google App Engine. A.. Griffith. [Robinson 2008] Robinson. (2008).. Cloud computing and emerging it platforms: Vision. [Azure 2009] Azure (2009).microsoft. R. R. and Ghemawat.com/. Broberg.com. de Thomas Edison ao Google. [OpenCloud 2009] OpenCloud (2009). Venugopal. Syst. and reality for delivering computing as the 5th utility. [Ciurana 2009] Ciurana. SimpleDB and SQSWeb Services enables you to reach business goals faster. Rabkin. and Brandic.... 2009] Vecchiola.net-based cloud computing.. A.nist.4622. S3. Cezar. D. Cloud Computing: computação em nuvem: transformando o mundo da tecnologia da informação. Lee. C. Editora Landscape. Amazon Web Services Made Simple: Learn how Amazon EC2. [Carr 2008] Carr. Comput. H. and Zaharia. São Paulo... 2008. Apress. [Google 2009] Google (2009). (2009b).. Fox. CA.. X. Aneka: A software platform for .5. and Buyya. http://amazon. Referências Bibliográficas [Amazon 2010] Amazon (2010). http://hadoop. Joseph. USA. hype.opencloudmanifesto. http://code. pages 10–10. R. D. Nicholas: A grande mudança: Reconectando o mundo. J. 25(6):599–616. "Salesforce". (2009). "National Institute of Standards and Technology Draft Definition of Cloud Computing". “Amazon Elastic Cloud Computing (Amazon EC2)”. CA. “Force. A. Berkeley. A. USA. Chu. Berkeley. http://www.org/. Future Gener. [Salesforce 2009] Salesforce (2009). Rio de Janeiro: Editora Brassport. 5 . Stoica. (2009). (2004). "Apache Hadoop". USENIX Association. S. Emereo Pty Ltd. “Google App Engine”. 2009. University of California. Berkely.com/ec2. http://www. http://csrc. A. [Buyya et al. Patterson.. E. EECS Department.com” http://force. "Microsoft Azure".com/azure/. In OSDI’04: Proceedings of the 6th conference on Symposium on Opearting Systems Design & Implementation. 2009] Armbrust.com/appengine/.apache. I. Yeo. London. I.gov/groups/SNS/cloud-computing... M. R. UK. C. [NIST 2009] NIST (2009). [Dean and Ghemawat 2004] Dean.org/. [Hadoop 2009] Hadoop (2009).. D. [Armbrust et al. J. S. [Force 2010] Force (2010).