Sie sind auf Seite 1von 3

Command at Sea

James Stavridis e William P. Mack

Por determinação do Comandante da Escola Naval, esta resenha foi elaborada


com o propósito de apresentar aos futuros Segundos-Tenentes alguns pontos do
livro--mais voltado para o cargo de Comandante--que eles usarão como líderes
ou pelos quais estarão sendo avaliados.

Capítulo 1 - Assumindo o Comando

Filosofia do Comando (pp. 17 a 22)


As "chaves" para o sucesso como Comandante são:
1-"Você deve cuidar do seu pessoal".
2-"Você deve conhecer o seu comando".
3-"Você deve ser leal, honesto e ético em tudo o que faz".
4-Implementar sua voga através de seu exemplo pessoal e da demonstração de
confiança nos subordinados.
5-Comunicar-se com sua tripulação.
6-Tomar decisões, quando a situação exigir, de forma rápida e audaz.
7-Possuir senso de humor e não se levar muito a sério.

Capítulo 3 - Organização e administração do comando

Expressão falada e escrita (pp. 53 a 56)


"Pensar um nível acima"
Imagine-se no lugar de quem irá receber seu pedido, sua resposta ou seu
assessoramento.
O que disser ou escrever tem que responder às perguntas POR QUE? O QUE?
QUANDO? QUEM? ONDE? COMO? QUANTO CUSTA? (Princípio de Boehm - W5HH: Why?
What? When? Who? Where? How? How much?)

"Confusão"
Se seu Comandante sempre altera suas minutas de documentos, tente lhe
perguntar quais suas preferências ou entender seu estilo.

Capítulo 4 - Oficiais

Treinamento em liderança (pp. 101 a 104)


Aspectos da liderança:
1-Características pessoais: "querer ser Oficial de Marinha".
2-Liderança moral. Moral é aquilo que é certo, considerando integridade,
sentimento de dever e devoção à pátria.
3-Relações com os superiores. Se você discordar de uma ordem ou decisão,
participe isto de forma franca e em particular, se possível. Uma vez que a
decisão for explicada ou reafirmada,você deve, então, cumpri-la leal e
imediatamente.
4-Relações com os subordinados. Fale e escreva de forma clara, lógica e
simples. Dê suas ordens de forma imperativa e impessoal. Conheça seus
subordinados mas não lhes dê intimidade.
5-Aconselhamento. Cultive a arte de ouvir e aprenda a analisar o caráter a
fim de ajudar seus subordinados na solução de problemas pessoais e
profissionais.
6-Papel do Oficial no adestramento. Você deve reconhecer a importância do
contínuo ensino/aprendizagem e o fato de que esta é uma tarefa que nunca
termina.
7-Outros aspectos. Não podem ser ensinados mas você deve reconhecê-los e ser
um exemplo deles:
• lealdade à pátria, ao comando, aos superiores e aos subordinados;
• coragem física e moral;
• honestidade;
• senso de humor;
• modéstia;
• autoconfiança;
• bom senso;
• entusiasmo;
• tato;
• autocontrole; e
• consideração com os outros.

Conduta social (pp. 106 e 107)


Você não pode se descuidar das regras de etiqueta social e naval, inclusive
as de outros países.

Capítulo 5 - Praças

Disciplina positiva (pp. 121 e 122)


É definida como o desenvolvimento do estado mental no qual os indivíduos
buscam fazer a coisa certa, com ou sem instruções específicas.
Você deve:
• confiar nas praças;
• mostrar-lhes o que é esperado delas;
• mantê-las informadas da missão;
• mostrar-lhes que os oficiais sempre as apoiarão desde que cumpram suas
tarefas da melhor maneira;
• mantê-las informadas do progresso delas;
• tratá-las de forma justa e imparcial;
• melhorar sua própria habilidade profissional; e
• delegar autoridade.

Famílias e dependentes (pp. 128 e 129)


A chave do sucesso é se preocupar com o bem-estar das famílias daqueles que
você comanda.

Avaliação (p. 131)


Entenda a importância da avaliação de suas praças e conheça bem as normas
relativas ao preenchimento das Escalas de Avaliação de Desempenho e Folha de
Informações de Sargentos. Estes são os documentos mais importantes elaborados
a bordo.

Capítulo 6 - Manutenção e logística


"Todo equipamento tem que funcionar da maneira adequada ou é simplesmente
excesso de bagagem" Almirante Arleigh Burke
Você será responsável pela manutenção e pelos reparos dos equipamentos de sua
divisão.
Você deve reconhecer quando as peças e ferramentas apropriadas são utilizadas
e como são cumpridas as tarefas de sua divisão.
Com a possibilidade de ser gestor, inclusive de municiamento, você deve
conhecer bem a legislação em vigor e fazer com que ela seja cumprida
rigorosamente. Redobre a atenção quando preparar suas comprovações.
No caso específico do rancho, tenha cuidado com os detalhes ao preparar os
cardápios e supervisione o serviço dos cozinheiros. Não admita desperdícios
de qualquer espécie.

Capítulo 7 - Segurança
"A marca de quem tem habilidade em manobrar um navio é nunca se meter em
situações que exijam tal habilidade." Almirante Ernest King

"Em tempos de paz, não há propósito maior do que minimizar o risco para o
pessoal e o equipamento."

A atitude correta do oficial deve compreender:


• atenção ao serviço;
• postura militar no serviço;
• preparo físico;
• uso de fraseologia padrão;
• registro cuidadoso das ocorrências; e
• passagem de serviço precisa e correta

Erros na navegação (pp.187 a 192)


"A vigilância eterna é o preço da segurança"

A maioria das falhas de navegação que levam a acidentes é elementar. Para que
não ocorra com você, lembre-se, entre outras coisas, de:
• adestrar sua equipe de navegação;
• corrigir e atualizar suas cartas náuticas;
• garantir que os instrumentos estão aferidos e funcionando corretamente;
• preparar e conduzir briefings e debriefings;
• dar prioridade à navegação visual, sempre que possível; e
• estar atento nos 360 graus ao redor do navio.

Dicas de manobra (pp. 193 a 197)


• mantenha a popa do navio longe dos perigos;
• não assuma riscos;
• quando der uma ordem de leme, olhe na direção da guinada;
• não confie no seu sentimento de distância com mar "chão";
• não tente manobras que exijam precisão com máquinas atrás;
• dê espaço às bóias;
• se você está confuso, considere que os outros navios da formatura também
estão;
• quando soar sinais de visibilidade restrita, encurte o intervalo de vez
em quando para não correr o risco de sincronizar com outro navio;
• evite passar boreste com boreste;
• aproxime-se dos outros navios pela popa; e
• ao manobrar para evitar colisão, deixe sua intenção clara através de uma
guinada franca e antecipada.