You are on page 1of 27

A FUNÇÃO PRODUTOR GRÁFICO EM AGÊNCIAS DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA. Análise das agências de Joaçaba e Herval D’Oeste.

Acadêmica: Simone Dal Moro Professora orientadora: Ms. Silvia Spagnol Simi dos Santos

Introdução
• Neste projeto, é feita uma analise da produção gráfica nas agências de publicidade de Joaçaba e Herval D’Oeste, através dos produtores gráficos das mesmas.

Tema • O tema desta pesquisa é a Produção gráfica e tem como delimitação “A função “produtor gráfico” nas agências de publicidade de Joaçaba e Herval D’Oeste.” .

Problemas • • • • Produtor gráfico versus diretor de arte Funções do produtor gráfico Relação com os setores da agência Capacitação do produtor .

.Objetivos • Descrever como o produtor gráfico. nas cidades de Joaçaba e Herval D’Oeste -SC. desenvolve seu trabalho em agências de comunicação. como é seu relacionamento com os demais departamentos da agência e terceiros.

através de questionários enviados às agências e respondidos por 1 produtor gráfico de cada uma das mesmas.Metodologia • Metodologia descritiva. .

.Departamentos de uma agência de publicidade. • • • • Atendimento / Planejamento Criação/Produção Mídia Administrativo/Financeiro (Lupetti 2006).

sendo o responsável pelo material a ser encaminhado para a impressão (Sant’anna.A função produtor gráfico • Avaliar a competência. na escolha de tipos. pontualidade e os custos de fornecedores (Baer. 2002) . 2001) • Colaborar com os diretores de arte e computação gráfica.

.A função produtor gráfico • Só um profissional bem atualizado sabe diferenciar os diversos tipos de impressão e pode selecionar rapidamente o fornecedor mais adequado. • O produtor gráfico por vezes também faz o papel do atendimento.

Princípios da produção gráfica • Prensa de Gutemberg. • Desktop Publishing .

tanto da agência.Etapas da produção gráfica • O produtor gráfico. quanto da gráfica deve ter conhecimento das etapas da produção gráfica. . que segundo Villas Boas são: • Projetação • Pré-impressão • Impressão • Acabamento.

Análise da função produtor gráfico nas agências de Joaçaba e Herval D’Oeste .

Análise da função produtor gráfico nas agências de Joaçaba e Herval D’Oeste .

Análise da função produtor gráfico nas agências de Joaçaba e Herval D’Oeste No Agência 1 Agência 2 Agência 3 Agência 4 Agência 5 Agência 6 Agência 7 de colaboradores De 10 11 ou mais X Até 5 X X X X X X No de produtores gráficos 3 3 3 2 2 3 2 .

Análise da função produtor gráfico nas agências de Joaçaba e Herval D’Oeste .

Análise da função produtor gráfico nas agências de Joaçaba e Herval D’Oeste .

Análise da função produtor gráfico nas agências de Joaçaba e Herval D’Oeste .

Análise da função produtor gráfico nas agências de Joaçaba e Herval D’Oeste .

Análise da função produtor gráfico nas agências de Joaçaba e Herval D’Oeste .

Análise da função produtor gráfico nas agências de Joaçaba e Herval D’Oeste .

Análise da função produtor gráfico nas agências de Joaçaba e Herval D’Oeste .

Análise da função produtor gráfico nas agências de Joaçaba e Herval D’Oeste .

Análise da função produtor gráfico nas agências de Joaçaba e Herval D’Oeste .

.Análise da função produtor gráfico nas agências de Joaçaba e Herval D’Oeste • Versatilidade dos profissionais.

Considerações finais • Atuação dos profissionais. • Formação. • Conhecimentos necessários para ser um bom profissional. .

WORKSHOP POSIGRAF . Clotilde. Edgard Blucher. SP. RJ SENAI. Dorinho. SAMPAIO. Modesto. técnica e pratica. 2001. Armando. Propaganda de A à Z.A. . São Paulo. 2006 COLARRO. Afiliada. BA.A. Dario Pimental. COLARRO. 2007. Gráfica e Editora Posigraf S. Produção Visual e Gráfica. 1997. Antonio Celso. SP. Produção Gráfica. Produção Gráfica para Designers. VILLAS-BOAS. FALLEIROS. Como criar e comprar melhor um serviço gráfico. Produção gráfica arte e técnica da mídia impressa. Unidade Dendezeiros. Rafael. 2003. FARINA. Propaganda teórica. 2010. Psicodinâmica das cores em comunicação. Campus. Pearson Prentice Hall. 2AB. – 2000. SP. 2005.Referências • • • • • • • • • • SANT’ANNA. Futura. BASTOS. SP. PEREZ.PRODUÇÃO GRÁFICA NA ERA DIGTAL. Antonio Celso. 5ª Ed. Summus. Salvador. SP. – 2000. 1999. André. Gráfica e Editora Posigraf S.CRIATIVIDADE E CUSTO GRÁFICO. O Mundo gráfico da informática. WORKSHOP POSIGRAF 2001. BA.

de abril de 2007. Produção gráfica II: papel. Lorenzo. BAER. tinta. Marcelo.Referências • • • • • • • • MARTINS. 2011. A evolução e o percurso histórico da indústria gráfica. SP. Zeca. CARRAMILLO NETO. OLIVEIRA. LUPETTI. Acesso em 2 de outubro de 2011. Pioneira. Marcélia. 2006. SP. O produtor Gráfico Pós Moderno. impressão e acabamento.singrafs. Global. Guia do Hardware. O futoro da impressão digital.org. Tecnologia Gráfica. Desktop Publishig e Linux. Celso. Disponível em: < http://www. 1999. PIMENTEL. . Disponível em: < http://www. Produção gráfica. Manoel Manteigas. Tecnologia Gráfica de março de 2006. 2008. SENAC. Acesso em 17 outubro de 2011. JUNIOR.com. SURIANI. SP. SP.br>. Mário.revistatecnologiagrafica. 2001. Carlos. Administração em publicidade: a verdadeira alma do negócio. Propaganda é isso aí! Futura.br>.