Sie sind auf Seite 1von 23

OS EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS

FORNOS INDUSTRIAIS
Índice
• Introdução

• Composição
• Funcionamento

• Tipos
• Explosão

• Poluição
Introdução

Fornos são equipamentos responsáveis pela


combustão de matérias primas em unidades de
refinação de petróleo e petroquímica; são
muito importantes, significando 20% do
investimento total e cerca de 80% do consumo
de energia destas.
Composição

Um forno é composto por: câmara inferior,


(câmara de radiação); região superior (zona de
convecção); serpentina; chaminé; sistema de
combustíveis.

• Câmara ou zona de
radiação
É onde as paredes internas do forno se aquecem
e transmitem calor por radiação às serpentinas.
• Zona ou seção de
convecção
Composta por alta densidade de tubos, onde
ocorre a convecção. Chaminé
Chaminé

• Serpentina
s
Transporta os
produtos a
serem
aquecidos.

Arranjo de um forno cabine


• Chaminé
Facilita a remoção dos gases de combustão.
• Fornalh
a
Câmara de combustão do forno,
composta por todos os
componentes necessários para a
sustentação das serpentinas e
dos refratários.
1. Fornalha
2. Zona de derretimento
3. Zona de redução de óxido
ferroso
4. Zona de redução de óxido
férrico
5. Zona de pré-aquecimento
(garganta)

6. Alimentação de minério, pedra 9. Remoção de escória


calcária e coque siderúrgico
10. Ferro-gusa
7. Escapamento de gases
11. Chaminé para escoamento
8. Coluna de minério, coque e dos gases liberados
pedra calcária
Funcionamento
Nos fornos de aquecimento
não ocorre decomposição ou
reação do produto ao passar
pelo equipamento. São
utilizados nas unidades de
destilação atmosférica e
destilação a vácuo das
refinarias.
Tipos
Há uma grande variedade de projetos e
aplicações de fornos, que são classificados da
seguinte forma:
Para o projeto do forno

• Fornos de conversão
parcial
Projetados com superfície de aquecimento que
permita alcançar determinada temperatura, de
forma que as reações ocorram em pequenas
proporções.
• Fornos de conversão total
O projeto considera a ocorrência da reação no
próprio forno, isto é, o forno opera como
reator.
Quanto ao tipo

• Consecutiv
o
• Radiante

• Radiante-
convectiva
Quanto à posição dos tubos de serpentina
Principal classificação dos fornos tubulares,
baseia-se na posição dos tubos, dando origem a
fornos verticais ou horizontais.
• Verticai
s
Tubos de serpentina de
aquecimento tanto da seção
de radiação quanto da seção
de convecção dispostos
verticalmente
Forno Cadinho

Forno com câmara


vertical com formato
próprio para receber
cadinhos em fusões
de metais ou ligas

Forno Radiante

Opera tanto na
vertical quanto na
horizontal
• Horizontai
Os tubos
s da serpentina para
o aquecimento da carga,
tanto na seção de radiação
quanto na seção de
convecção, são distribuídos
horizontalmente.
• Misto
Os tubos da serpentina de aquecimento da
seção de radiação são verticais e os da seção
de convecção são horizontais.
Forno Tubular Multizona

Forno Túnel
Quanto ao escoamento dos gases de combustã

• Fornos de tiragem
natural
Local onde os gases de combustão escoam sem
auxilio de ventilador.

• Fornos de tiragem
mecânica
Os gases de combustão escoam com o auxilio
de ventiladores.
C D
Explosão
Conseqüência de uma queima violenta de
combustível ou acúmulo de mistura explosiva
na câmara de combustão.
Fonte de ignição

• Chama •Refratários aquecidos

Ao ocorrer uma explosão, grande volume de


gases de combustão se forma quase que
instantaneamente, reduzindo a passagem entre
os tubos do forno e não dando tempo para que
se esfrie e contraia.
Poluição
Combustão e emissão de poluentes

• Combustív
el
Material cuja queima é
utilizada para produzir
calor, energia ou luz.
• Combustã
A queima ou combustão
o é uma
reação química na qual os
constituintes do combustível se
combinam com o oxigênio do
ar.
• Gases de
combustão
Os combustíveis gasosos são menos poluentes,
devido as suas características físico-quimicas, o
que favorece reação de combustão completa,
evitando a emissão de poluentes como
monóxido de carbono (CO), material particulado
orgânico e hidrocarbonetos não queimados.
O carvão nacional, por seu alto teor de cinzas
de enxofre, é um dos combustíveis de uso
industrial mais poluentes da indústria.
As emissões dos óxidos de nitrogênio na
queima de combustíveis gasosos podem ser
reduzidas atuando-se nas variáveis
operacionais do processo. Uma alternativa
bastante empregada é a substituição do
queimador.
Quanto à emissão de CO2, não há o que se fazer
em termos de atuação no processo.
Necessariamente devem ser empregadas
técnicas que atuem nos gases de combustão.
efeito estufa
Fontes

•http://issuu.com/editorablucher/docs/issuu_controles_ti
picos_9788521203988?mode=embed&documentId=09
0213180228-
33c79f1fa67e4f4f89132bc2d4719273&layout=grey&lay
out=http://www.blucher.com.br/layout.xml
•www.keraglass.com/forni_oscillanti.php?LANG=PT
•www.bravac.com.br/produtos.asp?linha=2
•http://1.bp.blogspot.com/_Kr02qVtxHI0/ScUlVds44zI/AA
AAAAAAGvE/UkIWjH0iCt0/s400/1+%3D+EXPLOS%C3%8
3O+PERDIG%C3%83O.jpg
•www.apena.rcts.pt/.../caderno3_2.htm
•www.elsbett.com.br/.../ambiente.html
•http://www.explicatorium.com/images/combustivel.jpg