Sie sind auf Seite 1von 32

CONDUÇÃO

EM DIFERENTES
SITUAÇÕES

Eduardo Caetano
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES

Condução urbana;

Condução em estrada;

Condução em auto-estrada.

2
CONDUÇÃO URBANA

Trânsito intenso;
Frequentes congestionamentos;
Grande variedade de utentes (peões: crianças, idosos);
Várias vias de trânsito no mesmo sentido;
Constante sucessão de cruzamentos e entroncamentos;
Grande variedade de sinais de trânsito;
Etc.

3
CONDUÇÃO URBANA

Na situação de condução urbana, o condutor deve


manter-se especialmente atento e circular com
velocidade moderada, de modo a conseguir reagir
perante qualquer situação conflituosa.

4
CONDUÇÃO EM ESTRADA

Menor intensidade de trânsito;


Maior velocidade;
Menos acidentes mas com maior gravidade;
O condutor deve aumentar a distância de segurança;
O condutor deve ter especial atenção a zonas de risco
(curvas, lombas, intersecções, zonas de sombra, etc.)
O condutor não deve conduzir por mais de 2 ou 3 horas;
Etc.

5
CONDUÇÃO EM ESTRADA

Na situação de condução em estrada, apesar de uma


menor intensidade de trânsito, o condutor nunca
deve esquecer que se praticam velocidades mais
elevadas, sendo então, os acidentes muito mais
graves;

O condutor deve ter especial atenção na realização


da manobra de ultrapassagem e às intersecções,
onde as eventuais colisões provocam quase sempre
mortes ou feridos graves.

6
CONDUÇÃO EM AUTO-ESTRADA

Trânsito muito rápido;


Diminuição da atenção;
Monotonia;
Etc.

Ao conduzir em auto-estrada o condutor deve fazer


paragens, pelo menos, de 2 em 2 horas.

7
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES

A condução sob a influência de condições


atmosféricas adversas caracteriza-se
essencialmente por uma diminuição da
visibilidade e da aderência do veículo ao solo.

8
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES
Condução em condições atmosféricas
adversas:

 Nevoeiro;
 Chuva;
 Neve e gelo;
 Vento.

9
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES

Nevoeiro:

Menor visibilidade;
Dificuldade na identificação de objectos e obstáculos;
Utentes da via pouco visíveis;
Dificuldade em avaliar distâncias e velocidades;
Menor aderência;
Etc.

10
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES

11
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES
Nevoeiro:

Com a visibilidade reduzida, o condutor corre o risco de não ver um


eventual obstáculo e/ou de não ser visto pelos outros utentes;

Deve (obrigatóriamente) ligar os médios e as luzes de nevoeiro;

12
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES
Nevoeiro:O condutor deve:

Reduzir a velocidade, de modo a conseguir parar no espaço de


visibilidade existente;
Aumentar bastante a distância de segurança (principalmente se
não conseguir ver além do veículo precedente);
Como nestas condições a fadiga visual é muito mais acentuada,
é indispensável efectuar paragens com mais frequência........

13
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES
Chuva:

Quer com chuva intensa quer com chuva “miudinha” a


visibilidade fica sempre reduzida;
Além disso, a aderência dos pneus ao solo também é muito
menor, podendo dar origem a que o veículo deslize;

14
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES

15
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES
Aquaplanagem:

Este fenómeno consiste na perda de aderência,


resultante da incapacidade dos pneus escoarem a água
existente no pavimento;

16
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES
Aquaplanagem, dá-se quando?

A velocidade é demasiado elevada;

Existência de lençóis de água;

Pneus gastos....

17
18
19
20
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES
Com chuva o condutor deve:

Reduzir a velocidade;
Aumentar a distância de segurança;
Prever uma distância de travagem maior(+/- 50%)
Evitar acelerações e travagens bruscas;
Perto de peões ter cuidado para não os molhar;
Evitar poças de água;
...........

21
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES

Neve e Gelo:

Com gelo no pavimento a distância de


travagem pode ser 10 vezes superior à
normal e é difícil segurar o veículo na
estrada!!!!!

22
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES
Com neve e/ou gelo o condutor deve:

Reduzir a velocidade, adaptando-a às condições de


aderência e, em caso de neve, também às de visibilidade;
Aumentar a distância de segurança;
Prever paragens com bastante antecedência;
Evitar acelerações e travagens bruscas;
Verificar se existe sinalização que aconselhe ou obrigue o
uso de correntes de neve;
.............

23
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES

Neve e Gelo:

O condutor não se apercebe com


antecedência da presença de gelo, pelo
que deve estar especialmente atento,
nas zonas em que haja a possibilidade
da existência de gelo no pavimento.

24
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES

Neve e Gelo:

Procurar o quê?
 Manchas escuras mas brilhantes, que
normalmente são difíceis de ver por
estarem na sombra das árvores;
 Superfícies muito lisas e brilhantes;
 ................???????
25
26
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES

Vento:

O vento é uma deslocação de ar que,


conforme a sua intensidade, pode influenciar
a trajectória do veículo.

27
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES
Com Vento o condutor deve:

Reduzir a velocidade;
Segurar o volante com firmeza;
Estar atento pois o vento forte pode arrancar ramos de
árvores ou projectar objectos;
Na ultrapassagem ou cruzamento de veículos, deixar uma
distância lateral maior (atenção aos veículos de 2 rodas);
..............

28
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES

Condução nocturna:

Menor visibilidade;
Dificuldade na identificação de objectos e obstáculos;
Utentes da via pouco visíveis;
Dificuldade em avaliar distâncias e velocidades;
Encandeamento;
Etc.

29
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES

Condução sob a influência do sol:

Tanto ao amanhecer como ao anoitecer, como o sol


está “mais baixo”, provoca encandeamento, o que torna
a condução muito perigosa.

30
CONDUÇÃO EM DIFERENTES
SITUAÇÕES

Condução sob a influência do sol:

O condutor deve utilizar a pala pára-sol e/ou utilizar


óculos adequados;
O condutor deve moderar a velocidade, adaptando-a às
condições de visibilidade;
O condutor não deve efectuar a manobra de
ultrapassagem se para a sua realização necessitar de
utilizar a metade esquerda da faixa rodagem.

31
32