Sie sind auf Seite 1von 32

APRENDIZAGEM

DA LEITURA E DA
ESCRITA

MÉTODO DAS 28
PALAVRAS
Modelos de ensino-aprendizagem
Modelo
Directivo
(primeira metade do século XX)

Pavlov, Watson, Thorndike e Skinner

“as crianças que aprender melhor com currículos altamente


estruturados e desde que o conhecimento seja dividido em pequenas
parcelas, numa sequência do simples para o complexo e do concreto
para o abstracto, complementadas com reforços contínuos e
“feedback” imediato. À medida que a aprendizagem vai ocorrendo, os
alunos melhoram a sua auto-estima, aumentam as suas expectativas
educacionais e começam a ganhar autonomia e competências
metacognitivas” (Marques, 1998:59)

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 2


Modelos de ensino-aprendizagem

Modelo Não-
directivo
assenta nos estudos de psicoterapia centrada no cliente de
dois autores Abraham, Maslow e Carl Roger

“ninguém ensina ninguém. O importante não é o


ensino, mas sim a aprendizagem. O professor não
ensina, facilita a aprendizagem e ajuda ao crescimento
da pessoa. O primeiro objectivo do modelo não-directivo
é ajudar o aluno a atingir níveis mais elevados de
integração pessoal, de bem-estar e de auto-estima”
(Marques, 1998:78)

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 3


Modelos de ensino-aprendizagem

Modelo Interaccionista

Jean Piaget e John Dewey

“acredita no poder libertador da educação e considerava que


um sistema público de qualidade era um poderoso
instrumento de combate às desigualdades sociais”
(Marques, 1998:91)

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 4


Modelos de ensino-aprendizagem

Movimento da Escola Moderna

Célestin Freinet

A Imprensa na Escola

para Freinet o texto surge espontaneamente de


diversas situações vivenciadas pelos alunos

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 5


Modelos de ensino-aprendizagem

Movimento da Escola Moderna

Célestin Freinet

Tipógrafo

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 6


Modelos de ensino-aprendizagem

Movimento da Escola Moderna

Célestin Freinet

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 7


Métodos de ensino
da leitura e da escrita
Método sintético
1ª Parte

“baseia-se no princípio de que a letra ou símbolo é a


unidade irregular da leitura e da escrita.”
(André, 1996)

Método de João de Deus


Cartilha Maternal de 1880

2ª Parte
“começam com a fixação mnemónica dos nomes e sons de cada
uma das letras sem que as crianças dominem, ainda, a função das
letras, transformando a leitura numa pura técnica que não se baseia
na compreensão do sentido nem caminha para a construção do
sentido pelos alunos” (André, 1996)

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 8


Métodos de ensino
da leitura e da escrita
Método global

surgiu na Bélgica com o objectivo de ensinar


as “crianças irregulares”

um dos princípios do método global é o facto de “associar o


sentido, a compreensão, a tudo o que a criança lê” (Mialaret, 1974)

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 9


Métodos de ensino
da leitura e da escrita
“um bom método – e tem de ser natural – não deve ser nem
exclusivamente global nem exclusivamente analítico; deve ser vivo, com
um recurso equilibrado e harmonioso a todas as possibilidades que a
criança, obstinada em ultrapassar-se enriquecer-se e crescer, tem dentro
de si”.
(Freinet, 1977)

1975 Programas do Ensino Primário

era necessário as crianças terem um papel activo na sua aprendizagem

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 10


Métodos de ensino
da leitura e da escrita
a exposição da criança à leitura de histórias é facilitadora
em todo o processo de aprendizagem da mesma na leitura
e na escrita

Método das 28 palavras

uma história

a palavra
o professor tem uma postura flexível e promove esta atitude
entre os alunos de modo a que os mesmos participem de forma
activa e empenhada em todo o processo de aprendizagem da
leitura e da escrita

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 11


Métodos de ensino
da leitura e da escrita

Método das 28 palavras


As palavras são trabalhadas globalmente e só
quando todas as crianças são capazes de a
identificar como um todo é que o professor passa à
fase seguinte que consiste em dividir a palavra em
sílaba.
o professor divide a palavra à frente da criança em sílabas

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 12


desordenadas reordenadas

Método das 28 palavras

sílabas a palavra

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 13


silabário
caixa de palavras novas palavras

Método das 28 palavras

sílabas isoladas jogos de leitura

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 14


espírito crítico oralidade
participação
activa das
jogos de palavras crianças
Método das 28 palavras

jogos de sílabas
espírito de observação
fundamental que nas
primeiras cinco palavras
todo o trabalho seja bem
estruturado

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 15


Limitações do método

Método das 28 palavras

► procura cedo de mais a sílaba;

► construção de um silabário pode limitar a criatividade dos alunos;


► construção com sílabas abertas que constam na palavra-
chave, palavras novas com a mesma sílaba mas fechada;

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 16


Actividade 1
palavra-chave “rato”

1º - leitura da história “Frederico” de Leo Lionni;

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 17


Actividade 1
palavra-chave “rato”

2º - reconto;

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 18


Actividade 1
palavra-chave “rato”
3º - palavra-chave: chave;
4º - dividir a palavra em sílabas;
5º - jogos de “pesca” às sílabas;
6º - formar novas palavras;
7º - jogos de “pesca” às sílabas das novas
palavras;
8º - modelagem de uma chave em pasta FIMO.

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 19


Actividade 1
palavra-chave “rato”

8º - construção de um rato recorrendo à utilização de garrafas de água vazi

9º - realização de fichas de trabalho.

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 20


Actividade 2
palavra-chave “chave”

1º - leitura do livro: História de um Segredo de João Paulo Cotrim e André Le

2º - reconto oral da história;

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 21


Actividade 2
palavra-chave “chave”
3º - palavra-chave: chave;
4º - dividir a palavra em sílabas;
5º - jogos de “pesca” às sílabas;
6º - formar novas palavras;
7º - jogos de “pesca” às sílabas das novas
palavras;
8º - modelagem de uma chave em pasta FIMO.

9º - realização de fichas de trabalho.


01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 22
Manuais escolares editados

1974
Bonecos e Palavras

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 23


Manuais escolares editados

1990
O Amigo

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 24


Manuais escolares editados

manual escolar
2003 (formato PDF)

Palavra a Palavra
http://www.eb1-vila-cha-valadares.

manual escolar
(formato e-book - livro
electrónico)

http://www.myebook.com
/index.php?option=ebook&id=257

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 25


Manuais escolares editados

2008 (actual)
Caixinha de Palavras

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 26


Exemplos de materiais de apoio

As palavras

Cartazes: sílabas e imagens 1

Cartazes: sílabas e imagens 2

Cartazes: sílabas e imagens 3

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 27


Exemplos de materiais de apoio

Livros, Manuais e Materiais de Apoio


CRAVEIRO, Arminda; FIGUEIREDO, Adriana; DIAS, Maria Teresa (2003). Palavra a Palavra – Livro de
Apoio ao Método das 28 Palavras. Porto: Porto Editora.
CRAVEIRO, Arminda; FIGUEIREDO, Adriana; DIAS, Maria Teresa (2003). Palavra a Palavra –
Materiais Pedagógicos de Apoio ao Método das 28 Palavras. Porto: Porto Editora.
GASPAR, Maria Susel Pereira (1995). Era uma vez…um livro – Guia do professor, Lisboa: Instituto
de Inovação Educacional.
SANTOS, Camila; LIQUITO, Conceição; VEIGA, Rosalina (2008). Caixinha de Palavras – Aplicação do
Método das 28 Palavras. Porto: Porto Editora.
SANTOS, Camila; LIQUITO, Conceição; VEIGA, Rosalina (2008). Caixinha de Palavras – Guia do
Professor. Porto: Porto Editora.
SANTOS, Camila; LIQUITO, Conceição; VEIGA, Rosalina (2008). Caixinha de Palavras – Materiais
Pedagógicos de Apoio ao Método das 28 Palavras. Porto: Porto Editora.
SEMEDO, Ivone; ALHINHO, Orízia (1990). O Amigo – Iniciação à Leitura e à Escrita. Porto: Edições
ASA.
TAVARES, M. Manuela; BORDALO, M. Luísa (1978). Bonecos e Palavras.

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 28


Sites a visitar
http://www.profblog.org/2009/11/
metodos-de-leitura-globais-ou-fonicos.html
http://www.proformar.org/revista/edicao_15/pag_4.htm
http://casadosprofessoresespeciais.blogspot.com/2006/10/
mtodo-global.html
http://www.colegioespinheirario.pt/1ciclo_metodo.asp
http://matematica-leitura.planetaclix.pt/um_meu_testemunho.htm
http://www.saladosprofessores.com
/index.php?option=com_smf&Itemid=62&topic=12148.msg104623
http://matematica-leitura.planetaclix.pt
/limitacoes_do_metodo_das_28_pala.htm
http://grupoaio.blogspot.com/2009/08/metodo-das-28-palavras.html

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 29


Testemunh
os

http://matematica-leitura.planetaclix.pt/um_meu_testemunho.htm (em

12/01/2010)

http://www.saladosprofessores.com/index.php?option=
com_smf&Itemid=62&topic=12148.msg104623 (em 12/01/2010)

http://www.colegioespinheirario.pt/1ciclo_metodo.asp (em 12/01/2010)

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 30


Bibliografia
ABREU, Isaura; SEQUEIRA, Ana Pires; ESCOVAL, Ana (1990). Ideias e Histórias – Contributos para uma Educação
Participada, Lisboa: Ministério da Educação, Instituto de Inovação Educacional.
ANDRÉ, António (1996). Iniciação da leitura. Reflexões para o 1º Ciclo do Ensino Básico, Porto: Porto Editora.
CRAVEIRO, Arminda; FIGUEIREDO, Adriana; DIAS, Maria Teresa (2003). Palavra a Palavra – Livro de Apoio ao
Método das 28 Palavras. Porto: Porto Editora.
CRAVEIRO, Arminda; FIGUEIREDO, Adriana; DIAS, Maria Teresa (2003). Palavra a Palavra – Materiais
Pedagógicos de Apoio ao Método das 28 Palavras. Porto: Porto Editora.
DEHANT, André; GILLE, Arthur (1974). O osso filho aprende a ler, Coimbra: Livraria Almedina.
FREINET, Celestin (1977). A leitura pela imprensa na escola, Lisboa: Ardinalivro.
GASPAR. Maria Susel Pereira (1995). Era uma vez…um livro – Guia do professor, Lisboa: Instituto de Inovação
Educacional.
GONÇALVES, Irene (1996). O Desenvolvimento Social como Pré-requisito da Aprendizagem da Leitura e da
Escrita, Aveiro: Universidade de Aveiro.
JOLIBERT, Josett (1998). Formar crianças leitoras, Rio Tinto: Edições ASA.
MARQUES, Ramiro (1997). Ensinar e ler, aprender a ler. Um guia para pais e educadores, Porto: Texto Editora.
MARQUES, Ramiro (1998). A Arte de Ensinar. Dos Clássicos ao Modelos Pedagógicos Contemporâneos, Porto:
Plátano Edições Técnicas.
MARTINS, Margarida Alves; NIZA, Ivone (1998). Psicologia da aprendizagem da linguagem escrita, Lisboa:
Universidade Aberta.
MIALARET, Gaston (1974). A aprendizagem da leitura, S. Paulo: Editorial Estampa.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA (1975). Programas do Ensino Primário elementar, Lisboa: Secretaria de
Estado da Orientação Pedagógica.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DA CIÊNCIA (1980). Programas do Ensino Primário, Lisboa: Secretaria de Estado da
Educação.
SANTOS, Camila; LIQUITO, Conceição; VEIGA, Rosalina (2008). Caixinha de Palavras – Aplicação do Método das
28 Palavras. Porto: Porto Editora.
SANTOS, Camila; LIQUITO, Conceição; VEIGA, Rosalina (2008). Caixinha de Palavras – Guia do Professor. Porto:
Porto Editora.
SANTOS, Camila; LIQUITO, Conceição; VEIGA, Rosalina (2008). Caixinha de Palavras – Materiais Pedagógicos de
Apoio ao Método das 28 Palavras. Porto: Porto Editora.
SEMEDO, Ivone; ALHINHO, Orízia (1990). O Amigo – Iniciação à Leitura e à Escrita. Porto: Edições ASA.
TAVARES, José; ALARCÃO, Isabel (1985). Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem, Coimbra: Livraria
Almedina.
TAVARES, M. Manuela; BORDALO, M. Luísa (1978). Bonecos e Palavras.
VILAS-BOAS, António José (2003). Ensinar e Aprender a Escrever – Por uma Prática Diferente, Porto: ASA
Editores.

01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 31


FIM
01/31/10 Elisete Santos, João Evaristo, Marta Dias 32