You are on page 1of 13

SALAZAR E O ESTADO

NOVO
•A ditadura militar de 1926, não conseguiu
resolver os problemas económicos e
sociais do país.

•Aumentou a repressão sobre os direitos


individuais de expressão e manifestação,
com a instauração da censura.

• A intervenção da polícia aumentou, bem


como as prisões.

•O défice financeiro era o mais alto de


sempre.

•Salazar era professor de economia na


Universidade de Coimbra – em 1928 foi
convidado para ministro das finanças
SALAZAR •O seu prestígio como
político aumenta que
E O ESTADO NOVO em 1932, ascende a
presidente do conselho
de ministros ( manteve-
se ai quase 40 anos)

•Formou um governo
constituído sobretudo
por civis iniciando uma
nova época em
Portugal – o Estado
Novo
Família

Pátria
Deus
•Existia o culto do
chefe, detinha a
autoridade soberana,
com a qual garantia a
ordem, um factor
essencial para o bem
estar e progresso
Nacional.

•O Estado caracterizava-se
por ser nacionalista,
corporativo
e autoritário

Constituição de 1933
– Princípios Básicos
do Estado Novo
•Estado Autoritário
• Salazar iniciou um processo de reforço CONSTITUIÇÃO
da autoridade – UNIÃO NACIONAL
DE 1933
•Estado Corporativo
•Tem um objectivo : O Bem Nacional

•Estado Imperialista
•O Acto Colonial (1930) afastou as
tendências autonomistas, pois Salazar
via Portugal como uma nação una e
indivisível.

•Massificação do Regime
•Criou organizações para transmitir os
ideais salazaristas, bem como para
defender o regime – Legião e
Mocidade portuguesa

•Regime Repressivo
•Censura - PIDE
•Portugal procurava praticar a autarcia
(ser auto-suficiente em produtos
agrícolas e industriais) – o que nunca
virai a acontecer

•Medidas proteccionistas dos produtos


industriais portugueses relativamente
aos estrangeiros

•Política de obras públicas para


combater o desemprego – Melhoria da
rede de estradas, obras em portos
marítimos, construção de escolas,
hospitais, tribunais, cadeias.
Censura e
repressão policial

A censura a toda a
produção cultural e
informativa marcou
este regime
(controlava-se a
imprensa, o cinema,
a rádio, a televisão
e o teatro).
Além das perseguições movidas contra quem criticava o
regime, proibia-se a publicação de certas obras, ou,
quando publicadas, ordenava-se a retirada do mercado
das obras.

Censurado pela
Comissão de
Censura
 Era proibida toda e
qualquer crítica ao regime
e aos governantes.

 Era proibida a difusão


de ideias relacionadas com
o socialismo e com os ideais
democráticos.

 Eram proibidas as
manifestações populares.
 A PIDE (Polícia
Internacional de
Defesa do Estado)
actuava exercendo uma
rigorosa vigilância e uma
repressão violenta:

- A polícia política
levava o prisioneiro a
confessar, sendo
habitual o espancamento
e a tortura.
- Os detidos eram frequentemente mantidos na
prisão, mesmo depois de cumpridas as penas, sob o
pretexto de aplicação de medidas de segurança.

- Um acusado podia ficar vários anos na prisão sem


qualquer espécie de julgamento.

- A PIDE dispunha de várias prisões e campos penais:


a Cadeia do Aljube, o forte de Caxias, o forte de
Peniche e o campo do Tarrafal, em Cabo Verde.
Marcelo Caetano,
Oliveira Salazar, Américo Tomás, Chefe do Estado
Chefe do Estado Presidente da Novo entre1968 e
Novo entre República 1974
1933 e 1968 entre1958 e 1974