You are on page 1of 17

6  



  6      6 

  
m
V Conhecer a importância do respeito pelas normas
identificadas na legislação aplicável (Decreto-Lei n.º
182/2006, de 6 de Setembro).

V m   
          
1 - O empregador, sem prejuízo do disposto na legislação geral em
matéria de informação e consulta, assegura aos trabalhadores
expostos a níveis de ruído iguais ou acima dos valores de acção
inferiores, assim como aos seus representantes para a segurança,
higiene e saúde no trabalho, informação e, se necessário, formação
adequada.

V Conhecer as consequências da exposição ao ruído.

u
Π

  


são os sons de que não gostamos ou
que nos fazem sentir mal.

Ô
^ualquer variação de pressão
detectável pelo ouvido humano.

°
Som indesejável ou conjunto de sons
desagradáveis e/ou perigosos, capazes de
alterar o bem estar fisiológico ou
psicológico das pessoas, de provocar lesões
auditivas que podem levar à surdez e de
prejudicar a qualidade e quantidade do
trabalho.

r
Cerca de dois terços da
vida do homem é
passada no
exercício de uma actividade
profissional, por isso as
condições do seu exercício
tem reflexos importantes
no seu estado de saúde,
na sua integridade física e
comprometem a
sua produtividade.

V  m Portugal, a surdez profissional situa-se
em segundo lugar entre as doenças
profissionais.

V O ruído ainda é visto por muitas pessoas, não


como um risco para a saúde, mas como uma
situação inerente a uma ocupação ou
trabalho.

·
V O ruído está na origem de milhares de
acidentes de trabalho.

V  statísticas recentes apontam o ruído como


sendo o responsável por cerca de 20% dos
internamentos psiquiátricos.

˜
x
6  !
‰ aempo de exposição ao ;

‰ Œível de pressão sonora;

‰ aipo de ruído;

‰ Idade do indivíduo.
[    "  


m

Π #!
V Surdez e/ou acufenos;
V Distúrbios gastrointestinais;
V Aumento da pulsação;
V Aumento do ritmo cardíaco;
V Contracção e endurecimento dos vasos
sanguíneos e dos músculos do estômago;
V Distúrbios no sistema nervoso central
(dificuldade em falar, perda concentração);
V  feitos psicológicos (irritabilidade, problemas
em dormir, estados de angústia).

mm
- Π $   
%  &!
V aixa a produtividade;
V Conflitos laborais;
V Contribui para a diminuição do rendimento;
V Influencia negativamente a qualidade do
produto;
V Maior propensão a avarias nos
equipamentos;
V  ntre muitos outros.

mu
a      

 '(" )    


  
       "  *+ ,
,$m&
$m&

 -  )(   "     ( 
./0 ,
,

1


V  "      !
Identificação das causas;
Medidas técnicas de redução e organização do
trabalho;

V   % " !
Avaliações periódicas;
Vigilância médica anual;
Acesso limitado às zonas de risco;
 quipamento de protecção individual
obrigatório ( PI).

'
2" 3 '[ 4

Visam diminuir a intensidade das variações


de pressão que alcançam o tímpano.

revinem a surdez, o cansaço, a irritação e


outros pro lemas psicol icos.

mr
a Sa 

m
5  

6  7

[" " 


  
"
 7