Sie sind auf Seite 1von 18

UNIC-UNIVERSIDADE DE CUIABÁ

ANÁLISE DE RISCO

VISÃO DE UM DATACENTER EFICIENTE

Professor: Antônio João de Arruda Cebalho


TALVEZ O SEU DATACENTER NÃO ESTEJA
COOPERANDO
É ESTE O SEU DATACENTER?

Compartilhamento Multiplos
de Servidores serviços,
Ferramentas e
tecnologias

Multiplos Server
Fornecedores sprawl
de soluções

A complexidade da infraestrutura aumenta o custo através de:


Equipamento for a de utulização

2
ONDE DEVEMOS OLHAR POR INEFICIÊNCIAS EM
TI?
Data center Fontes de TI Utilização
Carga de TI
TAXA OU PERCENTUAL DE USO
Equipamentos/sistemas Processadores

55% 45% 70% 30% 80% 20%

Power
Power supply, memory, Idle
and Cooling
fans, planar, drives . . .

3
Energy Efficiency is a new business barometer
Financeiro Operacional Social/Regulatory

Economia de custos e uso Mais desempenho por Conservação de energia


mais eficiente de energia kilowatt verificável

4
NORMAS DE GOVERNAÇA E OPÇÕES DE
VERIFICAÇÀO EMERGENTES
 Certificados de Eficiência de Energia
• Representam o valor da energia não usada(conservada) nos Data Centers ou
outras facilidades de programas de eficiência.
 PADRÃO PARA SERVIDORES Energy Star US EPA Tier 1 EM 2008
• Epecificação de Eficiência de Alimentação Elétrica: ECOS 80+ (Likely)
• Energia padronizada e Relatório de Desempenho
• Medição de Energia e Capacidade de Gerenciamento
• Capacidade de Virtualização

• PADRÕES Tier 2 standards para 2010 estabelecerão padrões de


desempenho para Energia.

5
O QUE SÃO CERTIFICADOS DE EFICIÊNCIA DE ENERGIA?
 Também conhecidos como White Tags

 Geralmente representam a quantidade de MWH de energia elétirica


economizada como resultado de um projeto eficiente de energia de uma
demanda específica.
 Um novo método de documentar e validar a energia economizada.
 Criada apenas após o projeto de uso de energia ser completado.

6
OS DESAFIOS COMEÇAM COM A ENERGIA
Eficiência
Eficiência das Facilidades de Infra- das
Estrutura de TI
Operações
de TI

Virtualização
Tecnologias
Metas de Monitoramento e
Verificaçào de Eficiência
de Eficiência
de Energia

Eficiência da
Gerenciamento Demanda
da Energia Ativa
Management

7
O QUE É VIRTUALIZAÇAO?
UMA REPRESENTAÇÃO LÓGICA DE RECURSOS NÃO RESTINGIDAS POR
LIMITAÇÕES FÍSICAS

Cria muitos recursos virtuais com um único dispositivo


físico

Pesquisa dentro de uma caixa(box) — vê e gerencia


muitos recursos virtuais como se fôsse um único
recurso.

Mudança dinâmica e ajuste através da infraestrutura.

8
COMO A VIRTUALIZAÇÀO PODE AJUDAR A
DIMINUIR OS CUSTOS?
Possibilidades a médio e longo
Economias imediatas:
prazo:
 Reduz o número de disposivos no  Melhora a produtividade dos
data center funcionários
 Melhora a utilização dos recursos
 Reduz o tempo de indidponibilidade
existentes
 Economiza o custo de  Ajuda na proteção contra falhas de
armazenamento segurança
 Reduz o número licenças de software
 Possibilita a liberdade de escolha na
para monitoramento
seleçào de futuras tecnologias que
 Permite otimizar o uso da área do ofereçam melhor relaçào custo-
Data Center benefício
 Aumenta a eficência de energia e de
refrigeração
 Corta despesas administrativas

© 2008 IBM Corporation Efficient Data Center Sep 14, 2010 9


O QUE VOCÊ PODE VIRTUALIZAR?

Storage Servidores Rede Aplicações Estações

Virtualização cria um imprecedente LIBERDADE DE ESCOLHA

10
Devenvolva um Plano
Objetivo: Desenvolver uma estratégia geral de
virtualização e implementar o plano.

Meta final: Criar uma transformação de TI e otimizar os


negócios.

Benefícios em  Melhoria dos custos de infra-estrutura com


Potencial o valor da informação
devem incluir:  Simplificar o armazenamento , o ambiente
de dados e o gerenciamento
 Melhorar a conformidade a padrões e
normas
 Melhorar a continuidade de negócios e
tornar o backup e a recuperação dos dados

11
Otimização começa com consolidação

 Reduzindo o número de sites

 Reduzindo o número de servidores

 Migrando para melhorar o desempenho dos servidores

 Otimizando odesempenho dos servidores legados

 Integrando os novos investimentos em novos servidores


com a melhoria infra-estrutura

“Through 2010, IT infrastructure consolidation will remain the focus of IT


infrastructure and operations cost reduction initiatives.”
—Gartner*
* Source: Gartner, Inc. “IT Infrastructure Consolidation: Best Practices.” Gartner Symposium/ITxpo 2006. Jay Pultz. October 8–13, 2006.

12
There are four basic server consolidation
strategies
Centralização Reduzindo o número
Consolidação física Reduzindo servidores
de data centers antigos para suistemas
mais potentes
New York

Chicago Chicago

London

Integração de DadosCentralizes data from Integração de Aplicação


Migrates several
different sources applications into
fewer applications
Servidor
Windows ® Windows ® de
NT® Servers NT® Servers sistema
de Billing

Servidor
UNIX®
Servers
UNIX®
Servers Antigo Todas as
aplicações
Other Other
anteriores
Servers Servers Servidor Webr

13
COMO POSSO UTILIZAR MELHOR OS
SERVIDORES QUE POSSUO ?
Otimize recursos dentro de um único servidor
 Tecnologia do tipo Hypervisor oferece:
– Altos recursos de utilização
Virtual I/O

Partition 1

Partition N
– Flexibility and responsiveness server (e.g.
IBM
– Workload quality of service ... POWER6™)

 State of the art virtualization with hypervisors


– VMware or Xen virtualization on x86 servers
• IBM X-Architecture® delivers outstanding Virtual networks
performance and large capacity Hypervisor
– UNIX workload virtualization Virtual CPU Virtual memory
• IBM Power™ Systems & PowerVM™
– IBM System z™ and IBM z/VM® technology
• Gold standard for virtualization CPU I/O Memory
resources resources resources
• Large-scale Linux consolidation
Server resources
– Unique capabilities including micro-partitioning, and
dynamic partitions
• Network virtualization, virtual input and output,
multiple operating systems in a single server
14
Client Example: Bryant University boosts
energy efficiency

 The problem: Needed to gain control of


decentralized servers and improve utilization (<10%)
 The solution: Bryant University implemented an IBM
Scalable Modular Data Center solution with advanced
InfraStruXure® architecture from IBM Alliance Partner
APC
 Standardized on IBM BladeCenter® for virtualized
Microsoft® Windows® and Linux® servers
 Enabled power and cooling cost savings, and
ability to provision new virtual servers in less than
one day
 The result: Reduced physical servers from 75 to 40
resulting in a 40 – 50% percent reduction in floor
space requirements. Contributed to reduced carbon
footprint and reduced power consumption/cooling

15
How can I address the explosive growth of storage?

Make changes to the storage


without disrupting host applications

Storage area network (SAN)

Virtual Virtual Virtual Virtual Virtual


disk disk disk disk disk

IBM TotalStorage®

SAN Volume Controller


Apply advanced copy services
common copy
services IBM DS-
HDS IBM DS-
EMC HP
8000™ 4000™
across the Manage the
storage pool Storage pool storage pool
from a central
Combine the capacity from point
multiple arrays into a single pool
of storage

16
How can I improve business resilience?
Improve availability
 Mobility technology Public
Internet/
Intranet
 Less work on weekends Clients

 Reduce planned outages


ERP
 Fault resilient hardware App
FS 7
Sec
WS
 Virtual server recovery ERP Mgmt

Mgmt

Web
SCM

FS 7

ERP
WS
App ERP
 Application failover Sec
Gate
Web
Gate
More flexible disaster recovery
 Lower disaster recovery cost Storage Area Network SAN

 Less recovery capacity needed SCM


Gate Storage Storage
 More flexible testing options Storage Storage
Gate Pool Pool Pool Pool
(e.g. during seasonal lull)
 Server differences masked by
virtualization
IBM and third-party software
available

17
Virtualization changes everything

What happens when you virtualize?


 With the right tools, virtualized resources can be
easier to create, adjust, move, clone and
checkpoint

However, new complexities can emerge


 Rapid growth of virtualized resources across
multiple environments
 Relationship of virtualized resources to underlying
physical infrastructure
 Health monitoring and problem determination
across a physical and virtualized infrastructure

18