You are on page 1of 23

Gestão de Custos

Profª. Fernanda Paola Butarelli


Contabilidade: enfoques
• Contabilidade Financeira: condicionada às
imposições legais e a requisitos fiscais. Voltada a
usuários externos

• Contabilidade Gerencial: voltada a gestão, não se


condiciona a aspectos legais. Tem objetivo de gerar
informações para tomada de decisão

• Contabilidade de Custos: voltada à análise dos


gastos realizados pela entidade no decorrer de suas
operações.
Definição de Custos

São essencialmente medidas


monetárias dos sacrifícios com os

3
quais uma organização tem que
arcar a fim de atingir seus objetivos
Razões da Contabilidade de Custos

• Determinação do lucro : empregando dados originários


dos registros convencionais contábeis, ou processando-
os de maneira diferente, tornando-os mais úteis à

4
administração;
• Controle das operações : e demais recursos produtivos
como os estoques, com a manutenção de padrões e
orçamentos, comparações entre previsto e realizado;
• Tomada de decisões : o que envolve produção (o que,
quanto, como e quando fabricar); formações de preços,
escolha entre fabricação própria ou terceirizada.
Por quê estudar os Custos ?
• Atender necessidades gerenciais de três
tipos :
• informações sobre a rentabilidade e

5
desempenho de diversas atividades da
entidade
• auxílio no planejamento, controle e
desenvolvimento das operações
• informações para a tomada de decisões
Terminologia contábil
• Algumas das terminologias mais usuais :
• gastos : sacrifício financeiro que a entidade arca para a
obtenção de um produto ou serviço qualquer
• investimento : gasto ativado em função de sua vida útil

6
ou de benefícios atribuíveis a futuros períodos
• custos : gasto relativo a bem ou serviço utilizado na
produção de outros bens ou serviços
• despesas: bem ou serviço consumido direta ou
indiretamente para a obtenção de receitas
• desembolso : pagamento do bem ou serviço
• perda : bem ou serviços consumidos de forma anormal
Utilização das informações de custos na
contabilidade Gerencial
a) Planejamento estratégico e operacional: as informações de
custos fornecem suporte nessa fase do processo de gestão,
auxiliando os administradores no processo decisório de curto e
longo prazo;
b) controle gerencial, incluindo avaliação de desempenhos;
c) elaboração e acompanhamento de orçamentos;
d) gestão de produtos: lançamento de novos (desde a
concepção, projeto e desenvolvimento), alteração do projeto,
priorização dos produtos mais lucrativos (respeitadas as
limitações do mercado), eliminação de produtos do portfólio
etc.;
Utilização das informações de custos na
contabilidade Gerencial
e) gestão da produção: composição ótima do mix de produção,
melhoria de eficiência e produtividade etc.;
f) gestão de pessoas: avaliação de desempenho,
dimensionamento de efetivo, admissão, treinamento e
desenvolvimento, desligamento etc.;
g) gestão de preços: formação (inclusive preços de
transferência), aumento ou redução, política de descontos,
estratégia de subsídios cruzados etc.;
h) terceirização de atividades;
i) compra ou produção interna de partes, peças e componentes;
Utilização das informações de custos na
contabilidade Gerencial
j) gestão de processos: concepção e projeto do processo,
formulação do arranjo físico das instalações,
aperfeiçoamento e racionalização das atividades que
agregam valor etc.;
k) importação ou aquisição no mercado interno;
l) substituição de equipamentos;
m) abertura ou fechamento de filiais, agências etc.;
n) gestão do processo de pesquisa e desenvolvimento de
novos produtos e processos;
Utilização das informações de custos na
contabilidade Gerencial
p) automatização de operações, atividades e processos;
q) gestão da capacidade, no sentido de equilibrar oferta
e demanda dos fatores de produção (recursos)
minimizando a ociosidade;
r) gestão da lucratividade de produtos, clientes, classes
ou categorias de clientes, canais, mercados e segmentos
de mercado etc.;
s) avaliação da viabilidade econômica de projetos
Definição genérica de custos
Balanço Patrimonial Demonstrativo de
Resultado do Exercício
Produtos ou
Custos Serviços Despesas
Elaborados
Consumo associado
à elaboração do Consumo
produto ou serviço associado
ao período

Investimentos

Gastos
Definições
• gastos ou dispêndios: consistem no sacrifício
financeiro que a entidade arca para a obtenção de um
produto ou serviço qualquer. Segundo a
contabilidade, serão em última instância classificados
como custos ou despesas, a depender de sua
importância na elaboração do produto ou serviço.
Alguns gastos podem ser temporariamente
classificados como investimentos e, à medida que
forem consumidos, receberão a classificação de
custos ou despesas;
Definições
• investimentos: representam gastos ativados em
função de sua vida útil ou de benefícios atribuíveis a
futuros períodos. Ficam temporariamente
"congelados" no ativo da entidade e, posteriormente
e de forma gradual, são "descongelados" e
incorporados aos custos e despesas;
• custos: representam os gastos relativos a bens ou
serviços utilizados na produção de outros bens ou
serviços. Portanto, estão associados aos produtos ou
serviços produzidos pela entidade.
• despesas: correspondem a bem ou serviço consumido
direta ou indiretamente para a obtenção de receitas.
Não estão associadas à produção de um produto ou
serviço.
Definições
• perdas: representam bens ou serviços consumidos de
forma anormal. Consiste em:.(i) um gasto não
intencional decorrente de fatores externos
extraordinários (despesa) ou (ii) atividade produtiva
normal da empresa (custo).
• desembolsos: consistem no pagamento do bem ou
serviço, independentemente de quando o produto ou
serviço foi ou será consumido
Classificações - custos
• - diretos ou primários: são aqueles diretamente
incluídos no cálculo dos produtos. Consistem nos
materiais diretos usados na fabricação do produto e
mão-de-obra direta. Apresentam a propriedade de
serem perfeitamente mensuráveis de maneira
objetiva. Exemplos: aço para fabricar chapas, salários
dos operários etc.;
• - indiretos: necessitam de aproximações, isto é,
algum critério de rateio, para serem atribuídos aos
produtos. Exemplos: seguros e aluguéis da fábrica,
supervisão de diversas linhas de produção;
Classificações
• Fixo - são custos que, em determinado período
de tempo e em certa capacidade instalada, não
variam, qualquer que seja o volume de atividade
da empresa
• Variáveis - seu valor total altera-se diretamente
em função das atividades da empresa. Quanto
maior a produção, maiores serão os custos
variáveis
Classificações
• Semifixo - correspondem a custos que são fixos em
determinado patamar, passando a ser variáveis
quando esse patamar for excedido
• Semivariáveis - correspondem a custos variáveis que
não acompanham linearmente a variação da
produção, mas aos saltos, mantendo-se fixos dentro
de certos limites.
Valor Valor

• Fixos
$ $

• Variáveis Quantidade Quantidade


Produzida Produzida

• Semi-fixos Custos Fixos


Exemplo : Aluguel
Custos Variáveis
Exemplo : Mat Diretos

• Semi-variáveis Valor Valor


$ $

Quantidade Quantidade
Produzida Produzida
Custos Semivariáveis Custos Semifixos
Exemplo : Copiadora Exemplo : Conta de Água
Elementos de custos
Componentes principais:

Custos Material Direto (MD)


Mão-de-Obra Direta (MOD)
Custos Indiretos de Fabricação (CIF)

Diretos

Indiretos
Prod A

Rateio Prod B

Prod C

19
Classificações
• - despesas fixas: não variam em função do
volume de vendas.
• - despesas variáveis: variam de acordo com as
vendas.
Atividade de sala
ELEMENTOS CV CF DV DF P I

1)COMISSÕES DE VENDAS
2)CONSUMO DE AÇÚCAR EM FÁBRICA DE DOCES
3)ENERGIA ELÉTRICA MEDIDA CONSUMIDA NA ÁREA INDUSTRIAL
4)AQUISIÇÃO DE VEÍCULO PARA ENTREGA
5)GASTOS COM SEGUROS DA LOJA
6)SOBRAS DE MATÉRIA PRIMA CONSUMIDA
7)SALÁRIOS E ENCARGOS ADMINISTRATIVOS
8)DEPRECIAÇÃO DAS MÁQUINAS
9)CONSUMO DE COMBUSTÍVEL POR VENDEDORES
10)FRETE SOBRE COMPRA DE MATÉRIA PRIMA
Atividade de sala
11) GASTOS COM SUPERVISÃO DA LINHA DE PRODUÇÃO
12) ESTRAGO ACIDENTAL DE LOTE DE MATERIAL
13) PAGAMENTOS DE HONORÁRIOS DA ADMINISTRAÇÃO
14) COMPRA E ESTOCAGEM DE MATÉRIA PRIMA
15) GASTOS COM MANUTENÇÃO FABRIL
16) IMPOSTOS SOBRE VENDAS
17) MÃO-DE-OBRA DIRETA
18) DEPRECIAÇÃO DE VEÍCULOS DE ENTREGA
19) FRETES DE ENTREGA
20) DEPRECIAÇÃO DE MÓVEIS E UTENSÍLIOS