Sie sind auf Seite 1von 9

DIGITALIS

PURPUREA L .
UNIDADE CURRICULAR: FLORICULTURA E JARDINAGEM
DOCENTES: KIRIL BAHCEVANDZIEV
LUÍS COELHO
DISCENTE: PATRÍCIA VAZ Nº20160280
TAXONOMIA

• Espécie: Digitalis purpurea L.


• Família: Escrofulariacea
• Ordem: Lamiales
• Classe: Lamiidae
• Sub-divisão: Magnoliophytina
(Angiospermae)
• Género: Digitalis L.

2
SOLO E CLIMA
• Textura: limo-arenoso • Luz: Boa exposição solar ou
sombra parcial.
• Ph: ≤7
• Temperatura: mínima- 3ºC
• Água do solo: Bem drenado
máxima-22ºC
• Solo: Fértil
• Precipitação: mínima- 500mm
• Máxima- 2300mm

3
CARACTERÍSTICAS FUNDAMENTAIS
ESTÉTICAS
• Notoriedade: flores se apresentarem
em forma de dedal.
• Porte: ereto
• Forma: Floração alta
• Textura: folhas rugosas, tronco liso

4
CICLO DE VIDA
1ºANO 2ºANO

5
CARACTERÍSTICAS FUNDAMENTAIS
LOCALIZAÇÃO E DISPOSIÇÃO

• Distribuição Geográfica: Europa


Ocidental, Norte de Marrocos e
Macaronésia.
• Origem: Portugal

6
CULTIVO

• Quantidade de semente: 4kg/ha,;


• Espaçamento de 45 X 30 cm;
• Sementeira em junho e a
replantação no mês de
setembro/outubro.
• Colheita em agosto.
• Após a colheita as folhas devem
ser rapidamente secas com
temperaturas a rondar entre 60º e
80º C
7
SEGURANÇA DE UTILIZAÇÃO DO
MATERIAL VEGETAL
• Das folhas e das flores pode ser extraída uma
substância denominada digitalina, que é
usada para vários tratamentos de doenças:
leishmaniose e cardíacas.
• Toda a planta é tóxica.
• As campainhas são muito visitadas pelas
abelhas, no entanto sabe-se que esta é umas
das plantas que provoca envenenamento
natural nestes insetos.

8
BIBLIOGRAFIA

• https://www.uc.pt/ffuc/patrimonio_historico_farmaceutico/coleccao/coleccao_geral/d
• http://flores.culturamix.com/flores/naturais/dedaleira-digitalis-purpurea
• http://www.cehl.com.br/ava-
admin/files/Pasta%20de%20Arquivos/Cadernos%20do%20CEHL/DIGITALIS%20PURPUREA.pdf
• http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/11181/1/joana_tese_vf..pdf
• http://www.drapn.min-
agricultura.pt/drapn/conteudos/cen_documentos/outros/AltoTam_Barroso.pdf
• https://flora-on.pt//index.php#bDigitalis+purpurea
• https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/10964/1/Rebocho%2C%20Alexandre%20Manuel%20Cav
aca%20Zorreta%20de%20Tavares.pdf