Sie sind auf Seite 1von 32

Cinemática dos Fluidos

MS C . S I D N E I R F E R R E I R A
Exemplo 1

Calcular o tempo que levará para encher um tambor de 214 litros,


sabendo-se que a velocidade de escoamento do líquido é de 0,3m/s e o
diâmetro do tubo conectado ao tambor é igual a 30mm.
Exemplo 2

Calcular o diâmetro de uma tubulação, sabendo-se que pela mesma, escoa


água a uma velocidade de 6m/s. A tubulação está conectada a um tanque
com volume de 12000 litros e leva 1 hora, 5 minutos e 49 segundos para
enchê-lo totalmente.
Exemplo 3

Para a tubulação mostrada na figura, determine a velocidade na seção (2)


sabendo-se que A1 = 10cm² e A2 = 5cm². Dados: ρ = 1000kg/m³ e v1 = 1m/s.
Exemplo 4

Um tubo despeja água em um reservatório com uma vazão de 20 l/s e um


outro tubo despeja um líquido de massa específica igual a 800 kg/m³ com uma
vazão de 10 l/s. A mistura formada é descarregada por um tubo da área igual a
30cm². Determinar a massa específica da mistura no tubo de descarga e
calcule também qual é a velocidade de saída.
Classificação do Escoamento

• Classificação Geométrica;

• Classificação quanto à variação no tempo

• Classificação quanto ao movimento de rotação

• Classificação quanto à trajetória (direção e


variação)
Classificação Geométrica

• Escoamento Tridimensional:
As grandezas que regem o escoamento variam nas três
dimensões.
•Escoamento Bidimensional:
As grandezas do escoamento variam em duas dimensões ou são
tridimensionais com alguma simetria.
•Escoamento Unidimensional:
São aqueles que se verificam em função das linhas de corrente
(uma dimensão).
Classificação quanto à variação no tempo

• Permanente
As propriedades médias estatísticas das partículas
fluidas, contidas em um volume de controle permanecem
constantes.

• Não Permanente
Quando as propriedades do fluido mudam no decorrer do
escoamento;
Classificação quanto ao movimento de rotação

• Rotacional: A maioria das partículas desloca-se animada


de velocidade angular em torno de seu centro de massa;

• Irrotacional: As partículas se movimentam sem exibir


movimento de rotação (na maioria das aplicações em
engenharia despreza-se a característica rotacional dos
escoamentos)
Classificação quanto à variação da trajetória

• Uniforme:
Todos os pontos de uma mesma trajetória possuem a
mesma velocidade.

• Variado:
Os pontos de uma mesma trajetória não possuem a
mesma velocidade.
Classificação quanto à direção da trajetória

• Escoamento Laminar:
As partículas descrevem trajetórias paralelas.

• Escoamento turbulento:
As trajetórias são errantes e cuja previsão é impossível;

• De Transição:
Representa a passagem do escoamento laminar para o
turbulento ou vice-versa.
Escoamento Laminar

Escoamento Turbulento
Exemplo 5

Calcular o número de Reynolds e identificar se o escoamento é laminar ou


turbulento sabendo-se que em uma tubulação com diâmetro de 4cm escoa
água com uma velocidade de 0,05m/s.
Exemplo 6

Um determinado líquido, com ρ = 1200 kg/m³ , escoa por uma tubulação de


diâmetro 3 cm com uma velocidade de 0,1 m/s, sabendo-se que o número
de Reynolds é 9544,35. Determine qual a viscosidade dinâmica do líquido.
Referências Bibliográficas:
• FOX, R. W.; MCDONALD, A. T. Introdução à mecânica dos fluidos.
5.ed. Rio de Janeiro: LTC, 2001
• ROMA, Woodrow Nelson Lopes. Fenomenos de transporte para
engenharia. 2. ed. Sao Carlos: RiMa 2006.
• INCROPERA, F. P. Fundamentos de transferência de calor e de massa.
5.ed. Rio de Janeiro: LTC, 2002.
• KREITH, F.; BOHN, M. S. Princípios de transferência de calor. Rio de
janeiro: Thomson, 2003.
• LIVI, Celso Pohlmann. Fundamentos de fenômenos de transporte: um
texto para cursos básicos. Rio de Janeiro: LTC, 2004.
• WHITE, F. M. Mecânica dos fluidos. 4.ed. Rio de Janeiro: McGraw Hill
do Brasil, 2002.
• BIRD, R. Byron; STEWART, Warren E; LIGHTFOOT, Edwin N.
Fenomenos de transporte. 2. ed. Rio de Janeiro LTC - Livros Tecnicos e
Cientificos, 2004.
• SERWAY, R. A.; JEWETT, JR. Princípios de física, v.2: movimento
ondulatório e termodinâmica. São Paulo: Cengage Learning, 2004.