Sie sind auf Seite 1von 22

Trabalho de

Português
ALUNOS:JULIO CEZAR-CLAUDIOMAR –VITOR –FERNANDO BRAGA-
SILAS MORAES –MATEUS KRAINE.
Nesse trabalho serão apresentados os seguintes temas:

O que e bulimia?
Como ela se manifesta?
Como e possível descobri-la?
Quais são as causas?
Quais são os riscos da doença?
Há diversos anos, a mídia enfatiza a todos que tem acesso a ela sobre o modelo de “vida perfeita”, ou
seja, o famoso comercial de margarina. Dentre as questões para se ter uma vida perfeita está a do “corpo
perfeito”. Na concepção midiática, para ser feliz é preciso ser magro e feliz o tempo todo e isso acaba
causando diversos problemas às pessoas, como os inúmeros casos de transtornos alimentares.
Os transtornos mais conhecidos são a Anorexia, que consiste no medo constante em engordar, o que faz
com que a pessoa deixe de se alimentar para manter o “corpo ideal”, e a Bulimia – tema deste artigo.
Além de transtornos alimentares, ambos são também psicológicos, envolvendo características
particulares das pessoas, como a baixa autoestima.
•O que e Bulimia ?
A Bulimia é uma desordem alimentar que gera na pessoa uma compulsão muito grande em ingerir muita
comida – normalmente bastante calóricas – e, logo após, é tomada por um sentimento de arrependimento
ou de medo de engordar, fazendo com que recorra a meios de eliminar o que foi ingerido. Dentre esses
meios, os mais comuns são a indução de vômitos, o consumo de laxantes e diuréticos ou a excessiva
prática de exercícios.

•A doença pode ser catalogada em duas diferentes maneiras:


•Bulimia com expurgação: A pessoa regularmente auto-induz o seu vômito ou faz uso indevido de laxantes,
diuréticos ou enemas após comer compulsivamente.
•Bulimia sem expurgação: Utilização de outros métodos para se manter livre das calorias e evitar o ganho
de peso, como a prática do jejum, dieta rigorosa ou exercício excessivo.
Como se manifesta?

• Ela se manifesta por crises que consistem em um impulso compulsivo e incontrolável de comer,
geralmente seguido por um forte sentimento de culpa e aversão a si próprio.

•Podemos identificar dois tipos de bulimia: a bulimia purgativa e a bulimia não purgativa.
•Estima-se que no Brasil cerca 100.000 adolescentes sofram com um distúrbio alimentar, que atinge as
mulheres na maior parte dos casos. Elas são 20 vezes mais propensas a desenvolver o transtorno do que os
homens.
Além disso ela causa
•Fatores de risco também:
O comportamento bulímico pode associar-se a aumento de Constipação.
peso, apesar de não ser a regra e a desequilíbrios químicos Desidratação.
no organismo, devido à ingestão e eliminação inadequada
de nutrientes. Cáries.
Além disto, ele se associa ao uso de anfetaminas e outros Desequilíbrios
estimulantes, nas tentativas de controle do
comportamento alimentar. Casos de alcoolismo também
eletrolíticos.
são muito mais frequentes em pessoas bulímicas. Hemorroidas.
Finalmente, a bulimia leva a desconforto interpessoal pela Pancreatite.
necessidade frequente de esconder o comportamento ou
por eventuais pressões de familiares e companheiros que Inflamação na garganta.
se dão conta do transtorno alimentar. Rasgos no esôfago devido
ao excesso de vômitos.
Como e possível identifica-la?

• A bulimia é caracterizada por crises que consistem em um impulso incontrolável de comer em excesso,
completamente dissociado da noção de fome. É o início de uma fase de alimentação exagerada em que a
pessoa bulímica demonstra uma atitude compulsiva em relação à comida.

•A satisfação do impulso é rapidamente substituída por um forte sentimento de culpa. No caso da bulimia
purgativa, ela se manifesta por vômitos após as refeições, uso de diuréticos e laxantes. Em seguida, surge
um sentimento de nojo de si, frequentemente marcado pela vontade de não recomeçar o ciclo.
• a diferença de bulimia e anorexia
•Na anorexia nervosa, a perda de peso é acentuada e, geralmente, deixa a pessoa desnutrida a ponto de
correr o risco de morte. Isso acontece porque quem sofre desse distúrbio come muito pouco (ou nada!)
para conseguir emagrecer.

• Já na bulimia, o peso corporal do paciente é normal ou com sobrepeso, mas ele sofre de compulsão
alimentar, com frequentes ataques à comida, seguidos de arrependimentos.
•Ambos os transtornos estão ligados ao medo de engordar e atingem, principalmente, as mulheres. A
anorexia é mais recorrente em garotas de 12 a 18 anos, enquanto a bulimia é mais comum entre os 16 e
25 anos.

•Pesquisas recentes apontam que a preocupação com o corpo também atinge os homens – quase 10%
do total de casos são do sexo masculino, seguindo a mesma faixa etária feminina.

•Sintomas da anorexia e da bulimia são muito característicos por isso o índice dessas doenças anda o
juntos.
•Sintomas da anorexia : Perda de muito peso em pouco tempo, índice de massa corporal abaixo de 17,5,
interrupção da menstruação e infertilidade.

•Sintomas da bulimia : nem sempre há perda de peso significativa. Como um bulímico ingere comida, o
corpo consegue absorver entre 30 a 50% dos nutrientes – evitando a perda brusca de peso. Uso de
laxantes para compensar os exageros com a comida ou vômito constante.
Segundo Adriano Segal,
diretor de Psiquiatria de
Transtorno Alimentar da
Associação Brasileira para
o Estudo da Obesidade e da
Síndrome Metabólica
(Abeso), a anorexia atinge
1% da população feminina
mundial, enquanto que a
bulimia chega a 5%. “São
doenças psiquiátricas
crônicas causadas por uma
complexa interação entre
aspectos genéticos,
psicológicos e sociais,
sempre desencadeadas por
dietas alimentares”,
Capítulo IV Doenças endócrinas, nutricionais e metabólicas (E00-E90) CID-14
E00-E07 Transtornos da glândula tireóide
E00 Síndrome de deficiência congênita de iodo
E01 Transtornos tireoidianos e afecções associadas, relacionados à deficiência de iodo
E02 Hipotireoidismo subclínico por deficiência de iodo
E03 Outros hipotireoidismos
E04 Outros bócios não-tóxicos
E05 Tireotoxicose [hipertireoidismo]
E06 Tireoidite
E07 Outros transtornos da tireóide
E10-E14 Diabetes mellitus
E10 Diabetes mellitus insulino-dependente
E11 Diabetes mellitus não-insulino-dependente
E12 Diabetes mellitus relacionado com a desnutrição
E13 Outros tipos especificados de diabetes mellitus
E14 Diabetes mellitus não especificado
E15-E16 Outros transtornos da regulação da glicose e da secreção pancreática interna
E15 Coma hipoglicêmico não-diabético
E16 Outros transtornos da secreção pancreática interna
E20 Hipoparatireoidismo
E20-E35 Transtornos de outras glândulas endócrinas
E21 Hiperparatireoidismo e outros transtornos da glândula paratireóide
E22 Hiperfunção da hipófise
E23 Hipofunção e outros transtornos da hipófise
E24 Síndrome de Cushing
E25 Transtornos adrenogenitais
E26 Hiperaldosteronismo
E27 Outros transtornos da glândula supra-renal
E28 Disfunção ovariana
E29 Disfunção testicular
E30 Transtornos da puberdade não classificados em outra parte
E31 Disfunção poliglandular
E32 Doenças do timo
E34 Outros transtornos endócrinos
E35* Transtornos das glândulas endócrinas em doenças classificadas em outra parte
E40-E46 Desnutrição
E40 Kwashiorkor
E41 Marasmo nutricional
E42 Kwashiorkor marasmático
E43 Desnutrição protéico-calórica grave não especificada
44 Desnutrição protéico-calórica de graus moderado e lev
raso do desenvolvimento devido à desnutrição protéico-c
E46 Desnutrição protéico-calórica não especificada
E50-E64 Outras deficiências nutricionais
E50 Deficiência de vitamina A
E51 Deficiência de tiamina
E52 Deficiência de niacina [pelagra]
E53 Deficiência de outras vitaminas do grupo B
E54 Deficiência de ácido ascórbico
E55 Deficiência de vitamina D
E56 Outras deficiências vitamínicas
E58 Deficiência de cálcio da dieta
E59 Deficiência de selênio da dieta
E60 Deficiência de zinco da dieta
E61 Deficiência de outros elementos nutrientes
E63 Outras deficiências nutricionais
E64 Seqüelas de desnutrição e de outras deficiências nutricionais
E65-E68 Obesidade e outras formas de hiperalimenta
E65 Adiposidade localizada
E66 Obesidade
E67 Outras formas de hiperalimentação
E68 Seqüelas de hiperalimentação
E70-E90 Distúrbios metabólicos
E70 Distúrbios do metabolismo de aminoácidos aromáticos
E71 Distúrbios do metabolismo de aminoácidos de cadeia ramificada e do metabolismo dos ácidos graxos
E72 Outros distúrbios do metabolismo de aminoácidos
E73 Intolerância à lactose
E74 Outros distúrbios do metabolismo de carboidratos
E75 Distúrbios do metabolismo de esfingolípides e outros distúrbios de depósito de lípides
E76 Distúrbios do metabolismo do glicosaminoglicano
E77 Distúrbios do metabolismo de glicoproteínas
E78 Distúrbios do metabolismo de lipoproteínas e outras lipidemias
E79 Distúrbios do metabolismo de purina e pirimidina
E80 Distúrbios do metabolismo da porfirina e da bilirrubina
E83 Distúrbios do metabolismo de minerais
E84 Fibrose cística
E85 Amiloidose
E86 Depleção de volume
E87 Outros transtornos do equilíbrio hidroeletrolítico e ácido-básico
E88 Outros distúrbios metabólicos
E89 Transtornos endócrinos e metabólicos pós-procedimentos, não classificados em outra parte
E90* Transtornos nutricionais e metabólicos em doenças classificadas em outra parte