Sie sind auf Seite 1von 67

REDAÇÃO EMPRESARIAL

PROFa. Evelin Andreolla


DEFINIÇÃO DE REDAÇÃO OFICIAL

Redação Oficial é a maneira pela qual o poder


público redige atos normativos e comunicações,
entre si e com particulares.

Uma das características da Redação Oficial é


comunicar com impessoalidade e clareza para
que a mensagem ali transmitida seja
compreendida por todos os cidadãos.
A
Redação Oficial
redação oficial caracteriza-se, pois,
pela:
1. impessoalidade
2. uso do padrão culto de linguagem
3. clareza
4. concisão
5.formalidade
6. uniformidade.
Fundamentalmente esses atributos decorrem da
Constituição, que dispõe, no artigo 37:

“A administração pública direta, indireta ou de


qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do
Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos
princípios de legalidade, impessoalidade,
moralidade, publicidade e eficiência (...)”.
1.Impessoalidade
- ausência de impressões individuais de quem
comunica
- a impessoalidade de quem recebe a comunicação
- o universo temático das comunicações oficiais se
restringe a questões que dizem respeito ao
interesse público

- Atenção ao uso do adjetivo


2.Linguagem Formal
As comunicações que partem dos órgãos públicos federais devem
ser compreendidas por todo e qualquer cidadão brasileiro. Escritas
segundo a Gramática Normativa. Para atingir esse objetivo, há
que evitar o uso de uma linguagem restrita a determinados grupos.

O texto oficial requer o uso do padrão culto da língua.

Padrão culto é aquele em que:

a) se observam as regras da gramática formal,


b) se emprega um vocabulário comum ao conjunto dos usuários
do idioma.
A linguagem técnica deve ser empregada apenas em situações
que a exijam.
É obrigatório o uso do padrão culto!
3. Clareza
Claro é o texto que possibilita imediata compreensão pelo
leitor.
Para ela concorrem:
a) a impessoalidade, que evita a duplicidade de
interpretações que poderia decorrer de um tratamento
personalista dado ao texto;
b) o uso do padrão culto de linguagem, em princípio, de
entendimento geral e por definição avesso a vocábulos de
circulação restrita, como a gíria e o jargão;
c) a formalidade e a padronização, que possibilitam a
imprescindível uniformidade dos textos;
d) a concisão, que faz desaparecer do texto os excessos
linguísticos que nada lhe acrescentam.
4. Concisão
- Conciso é o texto que consegue transmitir um máximo de
informações com um mínimo de palavras

-Trata-se de cortar palavras inúteis, redundâncias, passagens que


nada acrescentem ao que já foi dito.

- Deve-se perceber a hierarquia de ideias que existe em todo texto de


alguma complexidade: ideias fundamentais e ideias secundárias.
exemplo
Transmitir o máximo de informações com o
mínimo de palavras.

Ex. “O procurador encaminhou ofício à área


criminal da Procuradoria, determinando que
seja investigado…”

conciso: “O procurador mandou investigar”.


5. Formalidade
As comunicações oficiais devem ser sempre formais.

Correto emprego de pronome de tratamento;

Diz respeito à Polidez e à civilidade.

 Padronização

-Clareza de digitação;
-o uso de papéis uniformes;
-correta diagramação do texto.
6.Uniformidade

As comunicações oficiais são necessariamente


uniformes, pois há sempre um único comunicador
(o Serviço Público) e o receptor dessas
comunicações ou é o próprio Serviço Público (no
caso de expedientes dirigidos por um órgão a
outro) – ou o conjunto dos cidadãos ou instituições
tratados de forma homogênea (o público).
Pronome de
TRATAMENTO
Representantes dos Três Poderes:

Legislativo
Executivo
Judiciário

Usa-se Vossa Excelência


Concordância com os Pronomes de
Tratamento
• O verbo concorda com o substantivo que
integra a locução como seu núcleo
sintático: “Vossa Senhoria nomeará o
substituto”; “Vossa Excelência conhece o
assunto”.

• 3ª. PESSOA DO SINGULAR!!!


- Da mesma forma, os pronomes possessivos
referidos a pronomes de tratamento são sempre
os da terceira pessoa: “Vossa Senhoria
nomeará seu substituto” (e não “Vossa ...
vosso...”).

- Assim, se nosso interlocutor for homem, o


correto é “Vossa Excelência está atarefado”,
“Vossa Senhoria deve estar satisfeito”; se for
mulher, “Vossa Excelência está atarefada”,
“Vossa Senhoria deve estar satisfeita”.
Emprego dos Pronomes de
Tratamento
• Como visto, o emprego dos pronomes de
tratamento obedece a secular tradição.

• São de uso consagrado:


• Vossa Excelência, para as seguintes autoridades:
a) do Poder Executivo
 Pronomes de Tratamento
 • Vossa Excelência, para as seguintes autoridades:

 a) do Poder Executivo

 Presidente da República
 Vice-Presidente da República
 Ministros de Estado
 Governadores e Vice-Governadores de Estado e do Distrito Federal
 Oficiais-Generais das Forças Armadas
 Embaixadores
 Secretários-Executivos de Ministérios
 Secretários de Estado dos Governos Estaduais
 Chefe da Casa Civil da Presidência da República
 Chefe do Gabinete de Segurança Institucional
 Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República
 Advogado-Geral da União e o Chefe da Corregedoria-Geral da União
 Prefeitos Municipais
b) do Poder Legislativo

Deputados Federais e Senadores


Ministros do Tribunal de Contas da União
Deputados Estaduais e Distritais
Conselheiros dos Tribunais de Contas Estaduais
Presidentes das Câmaras Legislativas Municipais

c) do Poder Judiciário

Ministros dos Tribunais Superiores


Membros de Tribunais
Juízes
Auditores da Justiça Militar
O vocativo a serVOCATIVO
empregado em comunicações
dirigidas aos Chefes de Poder é Excelentíssimo
Senhor, seguido do cargo respectivo:

Excelentíssimo Senhor Presidente da


República,
Excelentíssimo Senhor Presidente do
Congresso Nacional,
Excelentíssimo Senhor Presidente do
Supremo Tribunal Federal.
As demais autoridades serão tratadas com
o vocativo Senhor, seguido do cargo
respectivo:

• Senhor Senador,
• Senhor Juiz,
• Senhor Ministro,
• Senhor Governador,
Em comunicações oficiais, está abolido o uso do
tratamento digníssimo (DD), às autoridades arroladas
na lista anterior.

A dignidade é pressuposto para que se ocupe qualquer


cargo público, sendo desnecessária sua repetida
evocação.

 Vossa Excelência – primeiro escalão


 Vossa Senhoria é empregado para as demais
autoridades e para particulares.
Acrescente-se que doutor não é forma de
tratamento, e sim título acadêmico.
Como regra geral, empregue-o apenas em
comunicações dirigidas a pessoas que tenham
tal grau por terem concluído curso universitário
de doutorado.
É costume designar por doutor bacharéis em
Direito (OAB) e em Medicina.

 Nos demais casos, o tratamento Senhor confere


a desejada formalidade às comunicações.
• Mencionemos, ainda, a forma Vossa
Magnificência, empregada por força da
tradição, em comunicações dirigidas a
reitores de universidade. Corresponde-lhe o
vocativo:

• Magnífico Reitor

OBS: embora, modernamente já se


convencionou: Excelentíssimo Sr. Reitor
Os pronomes de tratamento para religiosos, de acordo
com a hierarquia eclesiástica, são:

• Vossa Santidade, em comunicações dirigidas ao Papa.

O vocativo correspondente é: Santíssimo Padre.

• Vossa Eminência ou Vossa Eminência Reverendíssima,


em comunicações aos Cardeais.

Corresponde-lhe o vocativo: Eminentíssimo Senhor


Cardeal
Fechos para Comunicações
a) para autoridades superiores, inclusive o
Presidente da República:
Respeitosamente,

b) para autoridades de mesma hierarquia ou de


hierarquia inferior:
Atenciosamente,
Identificação do Signatário
Excluídas as comunicações assinadas pelo Presidente da
República, todas as demais comunicações oficiais devem trazer
o nome e o cargo da autoridade que as expede, abaixo do local
de sua assinatura. A forma da identificação deve ser a seguinte:

(espaço para assinatura)


_____________________________________________
Nome
Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República
• Para evitar equívocos, recomenda-se não
deixar a assinatura em página isolada do
expediente. Transfira para essa página ao
menos a última frase anterior ao fecho.
OS TEXTOS OFICIAIS
Aviso e Ofício
Definição e Finalidade

Aviso e ofício são modalidades de


comunicação oficial praticamente idênticas. A
única diferença entre eles é que o aviso é
expedido exclusivamente por Ministros de
Estado, para autoridades de mesma
hierarquia, ao passo que o ofício é expedido
para e pelas demais autoridades. Ambos têm
como finalidade o tratamento de assuntos
oficiais pelos órgãos da Administração
Pública entre si e, no caso do ofício, também
com particulares.
Memorando
Definição e Finalidade

O memorando é a modalidade de comunicação


entre unidades administrativas de um mesmo
órgão, que podem estar hierarquicamente em
mesmo nível ou em níveis diferentes. Trata-se,
portanto, de uma forma de comunicação
eminentemente interna.
•Pode ter caráter meramente administrativo, ou ser
empregado para a exposição de projetos, ideias,
diretrizes etc. a serem adotados por determinado
setor do serviço público.

•Sua característica principal é a agilidade. A tramitação


do memorando em qualquer órgão deve pautar-se
pela rapidez e pela simplicidade de procedimentos
burocráticos.

•Para evitar desnecessário aumento do número de


comunicações, os despachos ao memorando devem
ser dados no próprio documento e, no caso de falta
de espaço, em folha de continuação. Esse
procedimento permite formar uma espécie de
processo simplificado, assegurando maior
transparência à tomada de decisões.
Os textos oficiais acima e suas
caracterizações

Há 3 modalidades mais usadas na Redação oficial: aviso,


ofício e memorando às quais carcterizamos de Padrão
Ofício. As partes desses documentos são:

a) tipo e número do expediente, seguido da sigla do


órgão que o expede:
Exemplos:
Mem. 123/2002-MEC
Aviso 123/2002-MF
Of. 123/2002-MMA
• b) local e data em que foi assinado, por extenso, com
alinhamento à direita:
• Exemplo:
• Brasília, 15 de março de 2011.

c) assunto: resumo do teor do documento


• Exemplos:

Assunto: Produtividade do órgão em 2011.


Assunto: Necessidade de aquisição de novos
computadores.
d) destinatário: o nome e o cargo da pessoa a
quem é dirigida a comunicação. No caso do
ofício deve ser incluído também o endereço.
• e) texto: nos casos em que não for de mero
encaminhamento de documentos, o expediente deve
conter a seguinte estrutura:

• – introdução, o parágrafo de abertura, no qual é


apresentado o assunto que motiva a comunicação. Evite o
uso das formas: “Tenho a honra de”, “Tenho o prazer
de”, “Cumpre-me informar que”, empregue a forma
direta;
• – desenvolvimento, no qual o assunto é detalhado; se o
texto contiver mais de uma idéia sobre o assunto, elas
devem ser tratadas em parágrafos distintos, o que confere
maior clareza à exposição;
• f) fecho

• g) assinatura do autor da comunicação

• h) identificação do signatário
Forma de diagramação
• Os documentos do Padrão Ofício devem obedecer à
seguinte forma de apresentação:

• a) deve ser utilizada fonte do tipo Times New Roman de


corpo 12 no texto em geral, 11 nas citações, e 10 nas notas
de rodapé;

• b) para símbolos não existentes na fonte Times New Roman


poder-se-á utilizar as fontes Symbol e Wingdings;

• c) é obrigatório constar a partir da segunda página o número


da página;
• d) não deve haver uso de negrito, itálico, sublinhado,
letras maiúsculas, sombreado, sombra, relevo, bordas
ou qualquer outra forma de formatação que afete a
elegância e a sobriedade do documento;

e) a impressão dos textos deve ser feita na cor preta em


papel branco. A impressão colorida deve ser usada
apenas para gráficos e ilustrações;

• f) todos os tipos de documentos do Padrão Ofício


devem ser impressos em papel de tamanho A-4, ou
seja, 29,7 x 21,0 cm;
• g) os ofícios, memorandos e anexos destes
poderão ser impressos em ambas as faces do
papel. Neste caso, as margens esquerda e direita
terão as distâncias invertidas nas páginas pares
(“margem espelho”);

h) o início de cada parágrafo do texto deve ter 2,5
cm de distância da margem esquerda;

• i) o campo destinado à margem lateral esquerda


terá, no mínimo, 3,0 cm de largura;

• j) o campo destinado à margem lateral direita terá


1,5 cm;
Segundo Waldyr Gutierrez Fortes,
“Os meios de eletrônica e virtual fornecem aos
veículos de comunicação dirigida escrita maior
flexibilidade, rapidez e alcance, mesmo que sejam
vistos como simples e novos suportes às
informações a serem transmitidas.

Não estão mais na dependência física de


circulação de papéis e documentos em geral para
atingir os objetivos estabelecidos e os públicos
considerados”
FAX
O fax substituiu o uso do telex e a cada dia vem sendo substituído pelo e-mail ou
pelo envio de documentos escaneados.

Recentemente, decidiu-se que documentos oficiais enviados aos Juizados


Especiais devem ser escaneados e enviados virtualmente, não sendo mais aceitas
cópias impressas ou encaminhadas via fax.

Na prática, o fax é um meio de transmissão para envio de correspondências


previamente elaboradas. A vantagem é que permite a transmissão não só de textos
escritos, mas de desenhos, esquemas e gráficos impressos.

Existem formulários padronizados para o envio de fax. O próprio aparelho de fax


informa o envio e comprova o recebimento do documento transmitido. Este tipo
de comunicação funciona tanto para os públicos interno, externo e misto da
organização, mas deve ser usado em circunstâncias adequadas (comunicação de
documentos originais, solicitação de pedidos).
E-mail

O uso de e-mail favorece o contato do público


externo, que se utiliza do serviço para tirar
dúvidas, fazer questionamentos, solicitar
informações. Para que se garanta a sua
eficiência, as mensagens eletrônicas devem ser
respondidas no prazo máximo de 24 horas.Em
caso de envio de documento, posteriormente
envia-se a cópia e/ou original pelos meios
convencionais.

ATENÇÃO!! A linguagem empregada é a norma


culta!
Intranet

•As redes corporativas internas servem para


comunicação rápida dentro da organização.

•Com a mesma tecnologia da Internet, a intranet


funciona como um meio de comunicação
constante e deve ser um alvo do setor de
Relações Públicas, que deve estar sempre
atuante em seu revigoramento e atualização de
informações.

•Seu uso reduz custos na comunicação dirigida


da organização, facilita contatos, favorece troca
de informações urgentes.
Extranet
•A extranet é considerada uma extensão da
intranet, por garantir o acesso à rede interna a
partir do meio externo. Isso significa que, por meio
de uma senha, fornecedores, empregados ou
clientes podem acessar a página virtual para
interagir com a empresa, o que reduz custos e
dinamiza a comunicação com os diversos públicos
da organização.

•Os custos da extranet são baixos e seus serviços


podem ser usados para: realização de pedidos de
serviços ou produtos, prestação de informações,
envio de catálogos para os clientes, suporte on-line
para usuários ou fornecedores, informações sobre
o mercado em que a empresa atua e treinamento.
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
GABINETE DA REITORIA
CAMPUS UNIVERSITÁRIO REITOR JOÃO DAVID FERREIRA LIMA - TRINDADE
CEP: 88040-900 - FLORIANÓPOLIS - SC
TELEFONE (048) 3721-9320 - FAX (048) 3721-8422
E-mail: gabinete@reitoria.ufsc.br

PORTARIA N.º X/2012/GR, DE 10 DE JUNHO DE 2012.

DISPÕE ACERCA DA NOMEAÇÃO DE FULANA DE TAL

A REITORA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA, no uso de suas atribuições


estatutárias e regimentais, tendo em vista o que consta no Memorando n.º 1/2012/PPGN/CCS/UFSC, de 29 de maio
de 2012,

R E S O L V E:

Designar Fulana de Tal, Assistente em Administração, MASIS n.º 000000, SIAPE n.º 0000000, para
exercer as funções de Chefe do Serviço de Expediente da Coordenadoria do Programa de Pós-Graduação em
Nutrição do Centro de Ciências da Saúde, código FG-X, integrante do Quadro Distributivo de Cargos de Direção e
Funções Gratificadas.

Os efeitos financeiros vigorarão a partir da publicação desta Portaria no Diário Oficial da União.

______________________________
ROSELANE NECKEL
CÂMARA DOS DEPUTADOS
(Endereço, telefones, correio-eletrônico)
DEPARTAMENTO DE PESSOAL
Coordenação de Registro Funcional

ATESTADO

Atesto, para os devidos fins, que conheço o Sr....,brasileiro, solteiro, nascido em....de...de......, na
cidade de ...., filho de........e de........., portador da Carteira de Identidade n°........., residente e
domiciliado nesta cidade, na rua............, n°...., nada sabendo em desabono à sua conduta, até a
presente data.

Manaus,.... de.................de 2012.

____________________________
nome
cargo
CÂMARA DOS DEPUTADOS
(Endereço, telefones, correio-eletrônico)
DEPARTAMENTO DE PESSOAL
Coordenação de Registro Funcional

DECLARAÇÃO

Declaro para os devidos fins, que o Sr..........(nome da pessoa a que se refere as


informações prestadas), é funcionário deste Orgão ........(nome do órgão) desde 02 de
novembro de 2008, cumprindo as funções de secretário-executivo.

São Paulo, 20 de dezembro de 2009.

__________________________
Nome
cargo
CÂMARA DOS DEPUTADOS
(Endereço, telefones, correio-eletrônico)
CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E
APERFEIÇOAMENTO
Coordenação Técnico-Pedagógica

REQUERIMENTO

Ao Sr. (nome da pessoa a quem se destina)


Chefe do Departamento (indicar o cargo)

Eu, .....(nome), brasileiro, (estado civil), ( profissão), inscrito no CPF sob o nº


(informar) e no RG nº (informar), residente e domiciliado à/na (informar endereço), vem
à presença de Vossa Senhoria requerer (descreva aqui o seu requerimento)

Nestes termos,
Pede deferimento

São Paulo. 23 de janeiro de 2003.

__________________________________
nome
PROCURAÇÃO

Outorgante: (nome completo), (nacionalidade), (estado civil), (profissão), portador(a) do CPF


nº ______________________, RG nº_________________, expedido pelo (órgão), residente
e domiciliado(a)
a (rua, avenida, etc.) ______________________________, bairro __________________,
município ______________________, Estado ______, CEP _____________, telefone
____________, pelo presente instrumento nomeia e constitui como seu (sua) bastante
Procurador(a) (Outorgado) (nome completo), (nacionalidade), (estado civil), (profissão),
portador(a) do CPF nº ______________________, RG nº_________________, expedido pelo
(órgão), residente e domiciliado(a) a (rua, avenida, etc.)
______________________________, bairro __________________, município
______________________, Estado ______, CEP _____________, telefone ____________,
com poderes para representar o outorgante perante a Receita Federal do Brasil, para
requerer/solicitar (especificar poderes), responsabilizando-se por todos os atos praticados no
cumprimento deste instrumento, cessando os efeitos deste a partir de (dia/mês/ano).

__________________________,______de________de_____

______________________________________________________________
(Assinatura do Outorgante)

Atenção! Na procuração particular a assinatura do outorgante deverá ter a sua firma reconhecida
em cartório.
CONVOCAÇÃO

A APAE de ____________________, com sede nesta cidade, na rua ______________, nº ______, bairro
____________, através de sua Diretoria Executiva, devidamente representada por seu Presidente Sr. (a)
________________________, convoca através do presente edital, todos os associados contribuintes e pais de alunos da APAE,
para Assembléia Geral Ordinária, que será realizada na sede da APAE, às __________ horas, do dia __de __________de 2007,
com a seguinte ordem do dia:

1-Apreciação e aprovação do relatório de atividades da gestão 2010/2011.

2- Apreciação e aprovação das contas dos exercícios 2010/2011, mediante parecer do Conselho Fiscal.

3- Eleição da Diretoria Executiva, Conselho de Administração e Conselho Fiscal da APAE de ___________, em cumprimento ao
disposto no artigo 18, “c” e 19 do Estatuto da APAE de ____________.

4- A inscrição das chapas candidatas deverá ocorrer na Secretaria da APAE até 20 dias antes da eleição, que se realizará dentre as
chapas devidamente inscritas e homologadas pela comissão eleitoral. (art. 48, § 1º, do Estatuto)

5- Somente poderão integrar as chapas os concorrentes associados da APAE há pelo menos 1 (um) ano, preferencialmente com
experiência diretiva no Movimento Apaeano, quites com suas obrigações junto à tesouraria da APAE. (art. 48, § 2º, do Estatuto)

6- É vedada a participação de funcionários da APAE na Diretoria Executiva, Conselho de Administração e Conselho Fiscal,
ainda que cedidos ou com vínculo empregatício direto ou indireto. (art. 48, § 6º, do Estatuto)

7- A Assembléia Geral instalar-se-á em primeira convocação às ________horas, com a presença da maioria dos associados e, em
segunda convocação, com qualquer número, meia hora depois, não exigindo a lei quorum especial (art.17, §2º, do Estatuto).

___________________, _____________, de 2012.

___________________________
(Presidente da APAE)
PETIÇÃO
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA .... ª VARA DE FAMÍLIA DA COMARCA DE ....

.................................., (qualificação), residente e domiciliado na Rua .... nº ...., na Cidade de ...., portador da Cédula de Identidade/RG nº ...., inscrito no CPF/MF sob o nº .... e ....
(qualificação), residente e domiciliada na Rua .... nº ...., Cidade de ...., Estado ....., portadora da Cédula de Identidade/RG sob o nº .... e inscrita no CPF/MF sob o nº ...., por seu procurador
e advogado (procuração em anexo),com escritório profissional na Rua .... nº ...., na Cidade de ...., vêm respeitosamente perante V. Exa. requerer

SEPARAÇÃO CONSENSUAL DE CORPOS


o que fazem nos termos seguintes:

1. Os Requerentes contraíram matrimônio em ...., pelo regime de comunhão parcial de bens, advindo dessa união um filho de nome ...., nascido em .... (certidão inclusa).

2. Os Requerentes acham-se separados de fato desde o dia ...., valendo a presente como ratificação da intenção de promover, ocorrendo o biênio legal, a Separação Consensual, com vistas
à dissolução da sociedade conjugal, acordando, desde já, as cláusulas a respeito daquele procedimento.

a) O cônjuge varão contribuirá à cônjuge virago e ao filho menor, com uma pensão alimentícia no valor de 1/3 de seusrendimentos brutos, menos descontos obrigatórios.

A guarda do filho ficará com a mãe.

A verba referida deverá ser implantada em folha de pagamento junto ao empregador do varão - .... -, empresa está situada na Rua .... nº ...., e estará à disposição do cônjuge virago, ....,
mensalmente, ou na conta bancária que esta indicar, onde deverá ser depositada.

b) A pensão alimentícia será reajustada automaticamente conforme os vencimentos do varão devedor.

c) O cônjuge varão poderá visitar o filho menor em horário aberto e de sua conveniência, desde que não prejudique o menor.

d) A separanda, após a homologação da presente, ratificada em juízo, após o decurso do biênio legal, em procedimento próprio, passará a usar o seu nome de solteira, ou seja ....

e) O casal separando não possui bens ou dívidas a partilhar.

3. Convictos do pedido ora formulado, em caráter preventivo e cautelar, firmam o presente, visando sua homologação e no aguardo do prazo legal da Lei do Divórcio em vigor, para que,
em procedimento próprio e igual ratificação na oportunidade, perante o JUÍZO DE DIREITO DA VARA DE FAMÍLIA respectivo, possam tornar efetiva a dissolução da sociedade
conjugal pretendida e, após o que, transitada em julgado aquela decisão homologatória, seja na oportunidade expedido o competente mandado de averbação ao Registro Civil, ouvido o
Douto representado pelo Ministério Público, e pagas as custas de lei.

Valor R$ ....

Termos em que,

Pede deferimento.

...., .... de .... de ....

..................
Advogado OAB/...
CERTIDÃO

CERTIFICO, a pedido verbal da parte interessada e à vista dos registros existentes na Seção do Pessoal, que a
Senhora................ocupa, atualmente, o cargo de Chefe de Secretaria, do Quadro de Pessoal da
Secretaria..................., do Setor Administrativo, para o qual foi nomeada pelo Ato nº ...., de dois de agosto de mil
novecentos e noventa e nove, tendo tomado posse e entrado em exercício na mesma data, ficando lotada na
.................... deste Município. CERTIFICO ainda que, as atribuições inerentes ao referido cargo se acham
enumeradas no artigo ............ da Lei nº 185, de 01 de Janeiro de 1990. CERTIFICO finalmente que, a Senhora
........ foi efetivada no cargo de Chefe de Secretaria desde a data de sua nomeação até a data em que é expedida a
presente certidão. Do que, para constar, eu, .........................., Auxiliar Administrativo, nível 7A, extraí a presente
certidão, aos nove dias do mês de maio de dois mil e onze, a qual vai devidamente conferida e assinada pelo
Senhor..................., Chefe da Seção de Pessoal, e visada pelo Senhor ..................., Diretor da Divisão
Administrativa da Secretaria..................................

São Paulo, 10 de setembro de 2010.

Visto:

_____________________ _______ ________________________________


NOME NOME
Diretor da Divisão Administrativa Chefe da Seção do Pessoal
República Federativa do Brasil
Mensagem n. ...

Senhoras e Senhores Parlamentares,

A abertura dos trabalhos do Congresso Nacional em um novo ano legislativo é expressão da


maturidade e da força da democracia brasileira. Por isso, muito me honra dirigir-me aos
parlamentares brasileiros para prestar contas das principais iniciativas do Executivo em
2011 e apresentar nossas expectativas para o ano que se inicia.

Primeiro ano de meu mandato como Presidenta da República, 2011 permitiu a reafirmação
de nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável do Brasil.

No ano em que as grandes potências mundiais cresceram pouco ou, em alguns casos,
retrocederam, o Brasil manteve-se em crescimento, com inflação sob controle, juros
descendentes e aumento das reservas internacionais, e gerou quase 2 milhões de empregos,
o segundo melhor resultado da nossa história. (468 p.)
____________________________________

Brasília, 13 de fevereiro de 2012


Mensagem: discurso que o Presidente de uma República envia ao
legislativo e ao
judiciário, ao senado e à Câmara dos deputados.
Também uma comunicação com os ministros, governadores e com o
povo.
Ao enviar uma mensagem, o Poder Executivo propõe medidas, presta
contas à União, ou configura-se como um relatório administrativo.

No aspecto jurídico, significa toda espécie de comunicação oficial entre os


representantes dos poderes públicos, em especial a que é enviada pelo
Poder Executivo ao Poder Legislativo.

A instrução Normativa n. 4, de 6/03/1992. estabelece:

“Mensagem é o instrumento de comunica,ão oficial entre os Chefes dos


Poderes Públicos, notadamente as mensagens enviadas pelo Chefe do
Poder Executivo ao Poder Legislativo para informar sobre fato de
Administração Pública...”
FORMATAÇÃO

1- Indicação do tipo e número do expediente, no início da margem esquerda,


a 2,5 cm e a 10 cm da borda superior: Mensagem n°. ...

2- Vocativo

3- texto

4- data fazendo coincidir seu final com a margem direita.

Obs: A mensagem, como todos os documentos assinados pelo Presidente, não traz
identificação de seu signatário.

Obs: A mensagem, a partir da segunda olha, deve trazer ao alto, a 1cm da borda
superior, a indicação: Fl.(indicar n.) da Mensagem n. 123 de 12/ -30/2006
O Despacho é uma resolução de autoridade pública sobre qualquer
negócio, escrito, ou documento. No despacho pode conter apenas: Aprovo/
Defiro em termos/ De acordo ou pode conter todo uma redação detalhada.
No aspecto aduaneiro, desembaraça as mercadorias importadas . Toma sentido
próprio, conforme o caso: de expediente, definitivo, final, interlocutório, saneador,
rescisório.

É composto de :

-Nome do órgão de onde provém o despacho


- DESPACHO
-Endereçamento
-Assunto : texto em negrito
-Data – Em.......de.......de......
-Texto com citação de base legal / numerado / com mais parágrafos
-Fecho: publique-se/restitua-se; publique-se / encaminhe-se ao Departamento...
- Assinatura/ cargo
ABAIXO-ASSINADO

Ao Excelentíssimo Senhor Prefeito/Governador/Diretor/Etc do Município/Estado/Instituição/Etc.

Os cidadãos abaixo-assinados, brasileiros, residentes e domiciliados na Rua/Cidade/Estado/Etc,


solicitam de Vossa Excelência (descreva aqui a solicitação), a fim de (descreva aqui a razão do que foi
solicitado).

Na certeza de termos nosso pleito atendido, encaminhamos este documento em X folhas numeradas e
assinadas por todos os cidadãos, em duas vias a serem protocoladas em seu Gabinete.

Nomeamos o Sr. Fulano de Tal, telefone XX-XXXX-XXXX, como nosso representante, caso
sejam necessárias maiores informações.

(localidade), (dia) de (mês) de (ano).

(abaixo, listar todos as pessoas, com nome, documento e rubrica)