Sie sind auf Seite 1von 16

RESUMO BARRA DO DANDE

SURGIMENTO DA BARRA DO DANDE


Barra do Dande, que quer dizer barra da foz do rio
Dande, foi elevada categoria de Comuna a 04 de
Fevereiro 1930, porque foi nesse período que se criou
o Concelho do Dande, constituído pelo Posto
Administrativo da Barra do Dande e não só.
Reza a história que além da passagem dos portugueses
nesta região, estiveram também presentes os
holandeses numa passagem muito curta.
. Fonte: In Diagnóstico-Barra do Dande 2
…Continuação!
O nome de aglomerados populacional surgia de acordo à
cultura de cada povo que se alojavam nesta região.
A maioria da população é 70% predominantes da língua
Kimbundo, Kicongo e o restante de origem das províncias
vizinhas do Kwanza Sul e Benguela.
O primeiro posto Administrativo estava instalado na região do
Catumbo onde se localizava as infra-estruturas dos Correios e
Telégrafos de Angola e duas grandes Fazendas agrícolas
(Lifune e Libongos) que empregavam muitos trabalhadores,
que posteriormente foi transferido para a Sede Comunal.Numa
visão estratégica de escoamento dos produtos produzidos pela
Companhia de Açúcar de Angola (Fazenda Tentativa), através
dos conhecidos “Batalós” transportavam o açúcar, o óleo de
palma, o sabão e até mesmo os produtos do campo como a
laranja e a banana, etc, rio abaixo até a foz do rio Dande.
Fonte: In Diagnóstico-Barra do Dande 3
Desta forma houve a necessidade de fazer surgir junto
desta mesma foz, alguns armazéns da Companhia de
açúcar de Angola, onde culminou a construção da Igreja
Católica, os Correios e Telégrafos, o posto de Saúde e a
construção do posto Administrativo e a residência
protocolar do Chefe do Posto, bem como do Secretário e
dos sipaíos por iniciativa da Companhia de açúcar de
Angola, foi assim que o Governo Português admitiu a
transferência do Posto Administrativo na localidade de
Catumbo para a localidade da Sede da Barra do Dande.
Barra do Dande tem ainda as Fazendas Martins de
Almeida (Martal), Costa Teixeira (na Musseque Cabele e
parte do Musseque Mafulo), Lifune (no Catumbo),
Kingombe e Kingulo (da família Dias dos Santos) etc. Todas
essas fazendas encontram-se desactivadas.
Fonte: In Diagnóstico-Barra do Dande
4
…!
Por todo este manancial histórico que por si só não
foram esgotados todo o seu potencial turístico, suas
terras aráveis para a agricultura e a pecuária, sua costa
marítima rica em peixe e mariscos, seu clima
maravilhoso e seu povo generoso, os seus recursos
naturais e hídricos, mereceu e com toda justiça que
fosse transferido o posto Administrativo na sede da
Barra do Dande.

Fonte: In Diagnóstico-Barra do Dande


CARACTERIZAÇÃO DA COMUNA
A caracterização social da Comuna da Barra do
Dande e dos seus povos, considera-se evolutiva,
quer no espaço quer no tempo, de acordo a
dinâmica dos interesses e preocupações mútuos e
tem como principais actividades: Pesca moderna e
artesanal e agricultura.

Fonte: In Diagnóstico-Barra do Dande


GEOGRAFIA
A Comuna da Barra do Dande, sendo uma parcela do
Município do Dande, geograficamente está descrita
por extensão territorial, localização, clima, recursos
naturais e a sua demografia que o caracteriza.
•Extensão Territorial:
A sua extensão territorial é de 1.082 Km2,
administrativamente está composta por 69 aldeias e
povoações. Tem uma costa marítima com mais de 50
Km.
•Localização:
A Comuna da Barra do Dande, localiza-se a Leste da Sede do
Município do Dande (Caxito) e as Comunas de Quicabo,
Mabubas, limitando-se ao norte com o Município de Ambriz,
a Sul com o Município de Cacuaco e Icolo e Bengo, a Oeste
com o Oceano. Fonte: In Diagnóstico-Barra do Dande
•Clima:
O clima da região é caracterizado como sendo
tropical húmido, cuja estação seca vai de Maio a
Setembro e a Chuvosa de Outubro a Abril, cuja
temperatura média anual ronda aos 25ºC.
•Principais Recursos:
A Comuna tem gesso, asfalto, calcário, caulino,
mica, ferro, gnaisse, burgau, areia vermelha, areia,
carvão vegetal e o peixe da água doce e do mar, as
suas terras aráveis e o bordão para a construção de
residências do tipo artesanal.
•Recursos Hídricos
Banha a região da Barra do Dande, os rios Dande, rio
Bengo e Lifune e as suas lagoas, nomeadamente da
Ibêndua, Sungui, Úlua, Bombo, Catari e a lagoa do
Panguila. Fonte: In Diagnóstico-Barra do Dande
DEMOGRAFIA COMUNAL
Os resultados do Censo de 2014, apontam para o número de
95.989 Habitantes. De acordo ao levantamento que a
Administração Comunal, vem efectuando desde Novembro de
2017 com as Comissões de Moradores das aldeias e povoações
existentes, indicam que residem na Comuna da Barra do Dande
cerca de 135.550 habitantes, sendo 66.755 do sexo masculino e
68.795 do sexo feminino, correspondente à 60,91% da população
total do Município do Dande.

Deste último total, 100.794 habitantes, são residentes no


Panguila Urbano e Rural, sendo 48.170 do sexo masculino e
52.624 do sexo femenino. Fonte: In Diagnóstico-Barra do Dande
EDUCAÇÃO
A Comuna da Barra do Dande, a semelhança das
demais comuna do município do Dande, funciona
com dois subsistemas do Sistema de Ensino Geral,
sendo o Regular e o de Alfabetização e Aceleração
Escolar.
No Subsistema de Alfabetização e Aceleração
Escolar, funcionam dois métodos: O Cubano e o
Brasileiro, cujos resultados são satisfatórios.
Fonte: In Diagnóstico-Barra do Dande
A Comuna controla 36 escolas, com mais de 240
Professores dos variados níveis e com o número
superior a 8.000 alunos, do ensino primário ao ensino
secundário.

Existem na Comuna duas Escolas no ensino médio,


sendo uma no bairro do Muceque Cabele e no Panguila
Complexo.

Parte das Escolas existentes na Comuna, apresentam


necessidades urgentes para reabilitação (construção de
mais salas de aulas) e apetrechamento das mesmas, em
quase todas as escolas devido ao seu estado de
degradação; umas para a elevação do ensino, outras
Fonte: In Diagnóstico-Barra do Dande
para se implementar o ensino de base em algumas
Comunidades que não têm (Caso da Comunidade do
Benfica, zona do Bondo), a falta de mais residências
para os professores, concorrem sobre maneira para
os constrangimentos que hoje assistimos nas Escolas
espalhadas por todo o território da nossa Comuna.
O aspecto da efectividade e assiduidade dos
professores, é considerado de regular tendo em conta
o registo de algumas ausências e atrasos de
professores que saem de Luanda para dar aulas na
Comuna, situação que se irá corrigir no recurso aos
quadros locais.
Existe na Comuna, alunos que percorrem mais de
4Km diário para o local da Escola/Casa, vice-versa.
Fonte: In Diagnóstico-Barra do Dande
SAÚDE

A rede sanitária da Comuna da Barra do Dande, é


composta por 1 centro de saúde, 13 Postos de Saúde,
e 1 Hospital Geral, que totalizam 15 Unidades
Sanitárias.
O atendimento Sanitário da Comuna, é assegurado por
Médicos nacionais e estrangeiros e Técnicos de Saúde
efectivos. Nessas unidades sanitárias, são exercidos também os
programas do PAV (Programa Alargado de Vacinação); CPN
(Consultas pré-natais); Seguimento a Criança;
Fonte: In Diagnóstico-Barra do Dande
…Prevenção e Luta Contra a Malária; VIH; Tuberculose;
Educação para Saúde e Vigilância Epidemiológica.

DOENÇAS MAIS FREQUENTES

As doenças mais frequentes que se registam nessas


unidades sanitárias são provenientes das povoações e
aldeias do Sungui, Ibendua; Ulua; Muzondo; Quissomeira;
Ludy Iº e IIº, destacam-se a Malária; DDA (Doenças
Dearreicas Agudas); DRA (Doenças Respiratórias
Agudas); Shistosomiase; Infecção Urinária e a
Tuberculose;
Fonte: In Diagnóstico-Barra do Dande
ENERGIA ELÉCTRICA
Parte da Comuna Barra do Dande incluindo a sede e
arredores, continuam a ser abastecidas por sistemas
alternativos (geradores de 250 KVA).
Está em curso a construção da rede de transporte e
da subestação de transformação de energia elétrica
na sede da comuna da B. do Dande.
No Panguila, existe uma subestação móvel com uma
potência de 20MVA, que atende cerca de 70 PT´s dentre
os quais 36 PT´s de serviço, sob responsabilidade da
Fonte: In Diagnóstico-Barra do Dande
ENDE-EP.
ÁGUAS
Existem duas subestações de captação, tratamento de
água nas povoações e aldeias do Vale do Paraíso e
Muceque Cabele sob gestão da 70ª Brigada e
SIDERURGIA, no âmbito da responsabilidade social,
com uma capacidade entre 27 à 55m3/h, e pontos de
abastecimentos nos bairros Calenguela, Terra Nova,
Ludi I e Ibêndua.

Existem ainda dois centros de distribuição de água


potável que abastecem a população residente na
localidade do Panguila zona rural, cujo funcionamento
é caracterizado de deficiente.
Fonte: In Diagnóstico-Barra do Dande