Sie sind auf Seite 1von 28

Vigilância em Saúde

epidemiologia@ssparaiso.mg.gov.br
Fone: 35 3539 -1040
3539 - 1080
3539 – 5003
Vigilância Epidemiológica

 Conceito
* Conjunto de ações que proporcionam
a detecção ou prevenção de qualquer
mudança nos fatores determinantes de
saúde individual ou coletiva, com a
finalidade de recomendar e adotar
medidas de prevenção e controle das
doenças.
Propósito

* Fornecer orientação técnica


permanente para os responsáveis pela
decisão e execução de ações de
controle de doenças e agravos.
Ações da Vigilância Epidemiológica

VIGIAR
NOTIFICAR
INVESTIGAR
VACINAR
LABORATÓRIO
ACOMPANHAR
INFORMAR
CAPACITAR
AVALIAR
CONTROLAR/ELIMINAR
Funções da Vigilância Epidemiológica

 Coleta de dados.
 Processamento de dados coletados.
 Análise e interpretação dos dados
processados.
 Recomendação das medidas de controle
apropriados.
 Promoção das ações de controle indicadas.
 Avaliação da eficácia e efetividade das
medidas adotadas.
 Divulgação de informações pertinente.
Vigilância em Saúde

Vigilância Epidemiológica Imunização

Sistema de Informação

Controle de Zoonoses Vigilância Ambiental

Infectologia Estatística Educação em Saúde


Atribuições do Enfermeiro
Sistema de Informação
 Atualização semanal e mensal do banco de dados.
 SIM – Sistema de Informação de Mortalidade.
 SINASC – Sistema de Informação de Nascidos Vivos
 API/PNI – Programa Nacional de Imunização
 SINAN NET – Sistema de Informação de Notificação de agravos
 Notificação e Investigação de Agravos
 Monitorização de Doenças Diarréicas
 PCFAD – Programa Contra Febre Amarela e Dengue
 Notificação:

É a comunicação da ocorrência de determinada doença


ou agravo à saúde, feita a autoridade sanitária por
profissionais de saúde ou qualquer cidadão, para fins
de adoção de medidas de intervenção pertinentes.
Atribuições do Enfermeiro
Notificação

Efetuar a notificação de todas as doenças atendidas nas


Unidades de Saúde ou na sua área de abrangência.
Manter o fluxo de informações de forma que todos os
casos de doenças sob Vigilância Epidemiológica
diagnosticada nos serviços de saúde sejam notificadas.
Busca ativa de casos, com visitas periódicas a
estabelecimento de saúde com o intuito de detectar
doenças sujeitas a controle ou que representam risco
epidemiológico.
Estimular as notificações de doenças.
 Lista Nacional de Doenças de Notificação:
Botulismo
Cólera
Coqueluche
Leishmaniose # Rubéola
Leptospirose # Sindrome da Rubéola
Malária Congênita
Dengue # Sarampo
Difteria # Hanseníase
Doença de Chagas # Rantavirose
Meningite # Hepatites Virais
Poliomelite # Sífilis Congênita
Paralisia Flácida Aguda # AIDS
Esquistossomose # Tétano
Febre Amarela #Tuberculose
Febre Maculosa # Varicela
Raiva Humana
 Investigação:

É um trabalho de campo realizado a partir de casos


notificados (clinicamente declarados ou
suspeitos).
O principal objetivo é identificar a fonte e modo
de transmissão para impedir a ocorrência de novos
casos.
 Atribuições do Enfermeiro
 Investigação
Participa de investigação epidemiológica dos casos
notificados, em campo, sendo suporte técnico para as
UBS.
Procede o envio dos dados a GRS/Passos regularmente,
dentro dos prazos estabelecidos.
Preenchimento do formulário específico de investigação.
Coleta de sangue dos casos suspeitos.
Encaminhamento da amostra para o laboratório de
referência.
Orientações das medidas de controle de acordo com o
agravo.
Encerramento do caso em tempo oportuno.
 Atribuições do Enfermeiro
Educação em Saúde

Realização de palestras nas escolas e empresas


Mobilização Social
Distribuição de panfletos informativos
Executar e capacitar funcionários em todas as ações
de vigilância. (Dengue, vacinação, endemias, etc.)
IMUNIZAÇÃO

Vacina de rotina;
Calendário básico;
Campanhas;
Imunobiológicos especiais;
Atribuições do Enfermeiro
IMUNIZAÇÃO

Responsável por todas as salas de vacinas do


município.
Recebimento, controle e distribuição de todas as
vacinas do município.
Elabora estratégias especiais de campanhas de
vacinações.
Notificação e investigação de eventos adversos e
óbitos temporalmente associados a vacinação.
Alimentação dos dados do Programa Nacional de
Imunização (PNI).
Capacitação da sua equipe de trabalho.
Controle da Rede de frios. (Manutenção da
temperatura)
VACINAS OFERECIDAS DE ROTINA

 BCG
 HEPATITE B
 TETRAVALENTE
 SABIN
 ROTAVIRUS
 FEBRE AMARELA
 TRIVIRAL
 TRIPLICE (DPT)
 ANTI-RABICA HUMANA
VACINAS OFERECIDAS DE
CAMPANHA

 SABIN
 GRIPE

- Preenchimento do SI-CRIE - Centro de


Referência de Imunobiológicos especiais.
VACINAS OFERECIDAS AOS PROFISSIONAIS
DE SAÚDE
Antitetânica
Hepatite B
Controle de Zoonoses
Definição

 Zoonoses são doenças de animais


transmissíveis ao homem, bem como
aquelas transmitidas do homem para
animais.
 O Controle de Zoonoses tem por
finalidade controlar o número de
vetores e as doenças por eles
ocasionadas em nosso município.
Atribuições do Enfermeiro
 Coordenação, Orientação e Capacitação dos
agentes de combate a dengue, agentes de
chagas.
Realizar visitas domiciliares
Mapear áreas
Capturar vetores e animais
peçonhentos.
Visitar áreas rurais para doença de chagas.
Realizar mutirão de limpeza.
Aplicar UBV (Ultra Baixo Volume),
inseticida usado para realizar o bloqueio em
casos suspeitos com dengue.
Estatística

Recolher, sistematizar e difundir informações


estatísticas
de todas s notificações e informações da Vigilância em
Saúde, como diarréia,
óbitos, imunização, nascimentos, câncer, etc..

Dar suporte a Administração, mostrando os números


baixos em
cada área, setor e morbi-mortalidade, para que a
mesma,
possa trabalhar com mais ênfase e recursos
necessários para sanar tais
possíveis deficiências.
Infectologia
Atua no tratamento de doenças infecciosas e na
prevenção de incapacidade causadas por estas
doenças. O foco da infectologia é na prevenção de
doenças ou agravos ocasionados por agentes
infecciosos.
Principais doenças atendidas:
- DST/AIDS
- Tuberculose
- Hepatites Virais
- Infecto em geral
* Atribuições do Enfermeiro
Coordena e orienta a equipe de trabalho
Realiza a consulta de enfermagem sempre que necessário.
Acolhimento do paciente.
Notificação dos casos de doenças de notificação compulsória.
Realização de exames laboratoriais
Realização de palestras e treinamentos.
Aconselhamento individual
Aconselhamento individual pré-teste
Aconselhamento individual pós-teste
Aconselhamento coletivo
Elabora estratégias para as campanhas de TB, AIDS, DST e
Hepatites Virais.
Fluxograma de Atendimento Acidente
Perfuro-cortante
Assistência em DST/AIDS
Assistência Especializada (SAE) -é a política de assistência aos

pacientes portadores do HIV/AIDS

A área de assistência tem como prioridades a integração e


ampliação da assistência em DST/AIDS em todo o município de


São Sebastião do Paraíso.
Assistência em DST/AIDS

O ambulatorial, desenvolve o conceito de Serviço de


Assistência Especializada (SAE); em nível de hospitalização
convencional onde promove assistência dos tipos:
Hospital-Dia (HD) e
Assistência Domiciliar Terapêutica (ADT),
Unidade Dispensadora de Medicamentos (UDM) no próprio
serviço.
OBRIGADO!